SlideShare uma empresa Scribd logo
http://simonehelendrumond.blogspot.com




A violência contra a criança é um transtorno grave e crônico
   no funcionamento familiar, que se transmitem de uma
geração para a outra, onde cerca de 20 a 30% das crianças
      maltratadas convertem-se em adultos violentos.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
A violência dos pais para




                                http://simonehelendrumond.blogspot.com
com as crianças, pode adotar
  distintas formas, algumas
     mais fáceis de serem
  detectadas do que outras,
  mas todas denunciam um
 latente problema de saúde,
  que demanda abordagens
multidisciplinares e soluções
oportunas para cortar o ciclo
       da dor e resgatar
    a vítima (CRIANÇA) de
 seqüelas importantíssimas,
que a condicionará ao longo
          de sua vida.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
Até a alguns anos atrás,
   pensava-se que o maltrato




                                 http://simonehelendrumond.blogspot.com
  infantil era conseqüência de
    transtornos psicológicos
     individuais, alcoolismo,
 toxicomania, ou de carências
   financeiras ou educativas.
     As investigações atuais
demonstram que, na realidade,
é o produto de uma conjunção
   de fatores relacionados ao
  modelo familiar e social que
     valida à violência como
procedimento aceitável para a
       solução de conflitos.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com
O abuso infantil envolve a imperícia,
imprudência ou a negligência (estes




                                        http://simonehelendrumond.blogspot.com
  elementos constituem a definição
      legal de "culpa") ou um ato
   praticado com dolo por parte do
    adulto contra o bem-estar ou a
        saúde da criança, como
   alimentação ou abrigo. Também
   comumente envolve agressões
 psicológicas como xingamentos ou
     palavras que causam danos
     psicológicos à criança, e/ou
  agressões de caráter físico como
   espancamento, queimaduras ou
 abuso sexual (que também causam
   danos, psicológicos inclusive).
http://simonehelendrumond.blogspot.com
    De que lado você está?
DISQUE 100 PARA DENUNCIAR
Maltrato físico
É o tipo de violência mais evidente e
          fácil de detectar.




                                                       http://simonehelendrumond.blogspot.com
Trata-se de lesões provocadas por qualquer motivo,
incluindo as reações a condutas indesejadas pelos
pais ou responsáveis pela criança. Podem confundir-
se com lesões acidentais, porém o olho treinado de
uma educadora, pediatra ou assistente social saberá
tomar as medidas necessárias para evidenciar e
exterminar este fato da vida da criança..

Existem diferentes tipos: escoriações, hematomas,
luxações, fraturas, queimaduras, feridas por objetos
cortantes, desgarros, lesões. As lesões podem ser
provocadas por impacto, penetração, calor, uso de
substâncias cáusticas, substâncias químicas ou
drogas.
http://simonehelendrumond.blogspot.com




A VIOLÊNCIA MATA!
A violência em nosso
       mundo assumiu
 proporções assustadoras.
  Em todos os lugares, em
todas as direções podemos
sentir sua terrível presença.
    Assistindo televisão,
ouvindo rádio, lendo jornal,
  tomamos contato diário
   com notícias de crime,
 mortes destruições. Diga
  não a violência para que
 seus filhos não tornem-se
        filhos da vida!
http://simonehelendrumond.blogspot.com
"Violência só gera mais violência"



                                     http://simonehelendrumond.blogspot.com
O caminho que parece
ser o mais válido para o
   combate à violência,




                            http://simonehelendrumond.blogspot.com
embora árduo e difícil, é
       o caminho da
não-violência ativa. Este
    caminho tem como
objetivo promover uma
    revolução humana
 interior, a revolução no
        coração do
  revolucionário e, com
     isso, conseguir a
  mudança profunda do
      mundo exterior.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
CRIANÇA DEVE ESTUDAR E BRINCAR!
http://simonehelendrumond.blogspot.com
Numa sociedade dominada pela violência a guerra,
em forma de brincadeira, invade o mundo infantil.
A alternativa da não-
                                         violência não se resume em
http://simonehelendrumond.blogspot.com




                                         mero repúdio aos métodos
                                           violentos. Nossa atitude
                                          não pode ficar apenas em
                                          palavras ou em discursos
                                          de denúncia. Por isso, nós
                                           EDUCADORES, estamos
                                              conscientizando a
                                          comunidade escolar sobre
                                            este problema que se
                                            expande pelo mundo.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
A violência altera o
                                         mundo espalhando
http://simonehelendrumond.blogspot.com




                                           medo e horror. A
                                          não-violência age
                                         através do poder de
                                             comover as
                                             pessoas, de
                                          despertar a voz da
                                          consciência moral
                                             muitas vezes
                                           abafada em nós.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
     O TRABALHO INFANTIL É UMA VIOLÊNCIA CONTRA O
DESENVOLVIMENTO FISICO E INTELECTUAL DE NOSSAS CRIANÇAS!
Não Bata, eduque!
                                         Quantas crianças vamos perder até
                                            entendermos que violência e
                                             educação não combinam?

                                          Será que não é o momento de as
                                         pessoas perguntarem se realmente
                                                  educar é bater?

                                            Será que é necessário agredir,
                                            machucar, tirar sangue de uma
                                               criança, para educá-la?

                                          Está na hora de mudar essa cultura
                                         de que o pai, a mãe ou o responsável
                                             têm o direito de bater em uma
                                                criança, para educá-la.’
http://simonehelendrumond.blogspot.com
Vamos




                           http://simonehelendrumond.blogspot.com
   incentivar o
 desarmamento
  infantil, para
   que nossas
     crianças
   cresçam de
      forma
  harmoniosa.
ARMA + VIOLENCIA = MORTE
http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com
A violência é um fenômeno
multifatorial, o que se faz necessário
 um olhar multidimensional para que
sua identificação seja cada vez mais
     perceptível, e que estratégias
 eficazes sejam desenvolvidas para
      sua prevenção. Contudo na
    sociedade moderna a violência
     contra crianças tem crescido
paulatinamente, o que nos inquieta a
   refletir sobre tal fenômeno, suas
conseqüências na saúde mental das
    crianças e formas de prevenir,
  garantindo direitos e, sobretudo, a
  saúde psicológica e emocional de
   nossas crianças e adolescentes.
   http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com
 Quero ser como criança, te amar pelo que é. Voltar a
inocência, e acreditar em ti. Mas às vezes sou levado
  pela vontade de crescer, torno-me independente e
             deixo simplesmente de crer.
http://simonehelendrumond.blogspot.com
AOS SEUS FILHOS!
DÊ BONS EXEMPLOS



           http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com
http://simonehelendrumond.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho infantil
Trabalho infantilTrabalho infantil
Trabalho infantil
Fatima Freitas
 
18 de Maio
18 de Maio 18 de Maio
18 de Maio
Patrícia Brasil
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Aline Kelly
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
FernandoPimenta19
 
Violência nas escolas palestra para crianças
Violência nas escolas palestra para criançasViolência nas escolas palestra para crianças
Violência nas escolas palestra para crianças
laboratório de informática cef15
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
SimoneHelenDrumond
 
Guia para trabalhar com as mordidas na escola
Guia para trabalhar com as mordidas na escolaGuia para trabalhar com as mordidas na escola
Guia para trabalhar com as mordidas na escola
SimoneHelenDrumond
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Exploração do trabalho infantil
Exploração do trabalho infantilExploração do trabalho infantil
Exploração do trabalho infantil
Eliana Graça
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Fabiana Subrinho
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
Emanuel Oliveira
 
Bullying
Bullying Bullying
Bullying na Escola
Bullying na EscolaBullying na Escola
Trabalho Infantil
Trabalho InfantilTrabalho Infantil
Trabalho Infantil
Ana Cristina Baumgratz
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Bullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunosBullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunos
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual InfantilCombate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
AntiSaint
 
Palestra sobre bullying
Palestra sobre bullyingPalestra sobre bullying
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
Marta Lemos
 
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEISCONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CÉSAR TAVARES
 

Mais procurados (20)

Trabalho infantil
Trabalho infantilTrabalho infantil
Trabalho infantil
 
18 de Maio
18 de Maio 18 de Maio
18 de Maio
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
 
Violência nas escolas palestra para crianças
Violência nas escolas palestra para criançasViolência nas escolas palestra para crianças
Violência nas escolas palestra para crianças
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
 
Guia para trabalhar com as mordidas na escola
Guia para trabalhar com as mordidas na escolaGuia para trabalhar com as mordidas na escola
Guia para trabalhar com as mordidas na escola
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Exploração do trabalho infantil
Exploração do trabalho infantilExploração do trabalho infantil
Exploração do trabalho infantil
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
 
Bullying
Bullying Bullying
Bullying
 
Bullying na Escola
Bullying na EscolaBullying na Escola
Bullying na Escola
 
Trabalho Infantil
Trabalho InfantilTrabalho Infantil
Trabalho Infantil
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 
Bullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunosBullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunos
 
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual InfantilCombate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
 
Palestra sobre bullying
Palestra sobre bullyingPalestra sobre bullying
Palestra sobre bullying
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
 
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEISCONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
 

Destaque

Slide
SlideSlide
Hepatite
HepatiteHepatite
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
Fernanda Iris
 
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Bio Sem Limites
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
ariadnemonitoria
 
Slides drogas-2
Slides   drogas-2Slides   drogas-2
Slides drogas-2
Dallyla Sohara
 
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDEDROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
Zelton Alves Oliveira
 

Destaque (7)

Slide
SlideSlide
Slide
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
 
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
Slides drogas-2
Slides   drogas-2Slides   drogas-2
Slides drogas-2
 
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDEDROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
 

Semelhante a Cartazes sobre a violencia infantil

Seminário SINDSASC DF Abril 2017
Seminário SINDSASC DF Abril 2017Seminário SINDSASC DF Abril 2017
Seminário SINDSASC DF Abril 2017
SINDSASC
 
Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escola
Kessylen Carvalho
 
Violencia saudavel anaalmeida
Violencia saudavel anaalmeidaViolencia saudavel anaalmeida
Violencia saudavel anaalmeida
Licínia Simões
 
Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)
Liliana Queirós Fonseca
 
Modulo1 unid 2 web
Modulo1 unid 2 webModulo1 unid 2 web
Modulo1 unid 2 web
Jamille Araújo
 
Violência Na Escola
Violência Na EscolaViolência Na Escola
Violência Na Escola
bethbal
 
Por que as pessoas fazem bullying?
Por que as pessoas fazem bullying? Por que as pessoas fazem bullying?
Por que as pessoas fazem bullying?
MuriloMorotti
 
Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1
profpelizzer
 
Projeto saudavel crianca
Projeto saudavel criancaProjeto saudavel crianca
Projeto saudavel crianca
profpelizzer
 
Gêneros textuais 2 o. bim 8o ano
Gêneros textuais 2 o. bim 8o anoGêneros textuais 2 o. bim 8o ano
Gêneros textuais 2 o. bim 8o ano
Marcia Facelli
 
Bullyng
BullyngBullyng
ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.
ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.
ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.
Antônio Fernandes
 
Violência e Escola
Violência e EscolaViolência e Escola
Violência e Escola
Washington Luiz Ribeiro
 
O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?
O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?
O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?
Ellenpsicologia
 
Winiccot
WiniccotWiniccot
Textos sobre bullying
Textos sobre bullyingTextos sobre bullying
Textos sobre bullying
Fabio Cruz
 
abuso sexxual
abuso sexxualabuso sexxual
abuso sexxual
Lucas Carvalho Silva
 
Bullying, isso não é brincadeira!
Bullying, isso não é brincadeira!Bullying, isso não é brincadeira!
Bullying, isso não é brincadeira!
Ministério Público de Santa Catarina
 
Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02
Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02
Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02
ANDRESSA MILLARD
 
Palestra bullying
Palestra bullyingPalestra bullying
Palestra bullying
Neli4teixeira
 

Semelhante a Cartazes sobre a violencia infantil (20)

Seminário SINDSASC DF Abril 2017
Seminário SINDSASC DF Abril 2017Seminário SINDSASC DF Abril 2017
Seminário SINDSASC DF Abril 2017
 
Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escola
 
Violencia saudavel anaalmeida
Violencia saudavel anaalmeidaViolencia saudavel anaalmeida
Violencia saudavel anaalmeida
 
Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)
 
Modulo1 unid 2 web
Modulo1 unid 2 webModulo1 unid 2 web
Modulo1 unid 2 web
 
Violência Na Escola
Violência Na EscolaViolência Na Escola
Violência Na Escola
 
Por que as pessoas fazem bullying?
Por que as pessoas fazem bullying? Por que as pessoas fazem bullying?
Por que as pessoas fazem bullying?
 
Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1
 
Projeto saudavel crianca
Projeto saudavel criancaProjeto saudavel crianca
Projeto saudavel crianca
 
Gêneros textuais 2 o. bim 8o ano
Gêneros textuais 2 o. bim 8o anoGêneros textuais 2 o. bim 8o ano
Gêneros textuais 2 o. bim 8o ano
 
Bullyng
BullyngBullyng
Bullyng
 
ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.
ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.
ESCOLA CORNÉLIA. PROJETO FORPAZ. PROF. AUGUSTO CARVALHO.
 
Violência e Escola
Violência e EscolaViolência e Escola
Violência e Escola
 
O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?
O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?
O que são maus tratos e violência contra crianças e adolescentes?
 
Winiccot
WiniccotWiniccot
Winiccot
 
Textos sobre bullying
Textos sobre bullyingTextos sobre bullying
Textos sobre bullying
 
abuso sexxual
abuso sexxualabuso sexxual
abuso sexxual
 
Bullying, isso não é brincadeira!
Bullying, isso não é brincadeira!Bullying, isso não é brincadeira!
Bullying, isso não é brincadeira!
 
Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02
Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02
Fmufinalcartilha 110728144919-phpapp02
 
Palestra bullying
Palestra bullyingPalestra bullying
Palestra bullying
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
SimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
SimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 

Cartazes sobre a violencia infantil

  • 1. http://simonehelendrumond.blogspot.com A violência contra a criança é um transtorno grave e crônico no funcionamento familiar, que se transmitem de uma geração para a outra, onde cerca de 20 a 30% das crianças maltratadas convertem-se em adultos violentos.
  • 3. A violência dos pais para http://simonehelendrumond.blogspot.com com as crianças, pode adotar distintas formas, algumas mais fáceis de serem detectadas do que outras, mas todas denunciam um latente problema de saúde, que demanda abordagens multidisciplinares e soluções oportunas para cortar o ciclo da dor e resgatar a vítima (CRIANÇA) de seqüelas importantíssimas, que a condicionará ao longo de sua vida.
  • 5. Até a alguns anos atrás, pensava-se que o maltrato http://simonehelendrumond.blogspot.com infantil era conseqüência de transtornos psicológicos individuais, alcoolismo, toxicomania, ou de carências financeiras ou educativas. As investigações atuais demonstram que, na realidade, é o produto de uma conjunção de fatores relacionados ao modelo familiar e social que valida à violência como procedimento aceitável para a solução de conflitos.
  • 8. O abuso infantil envolve a imperícia, imprudência ou a negligência (estes http://simonehelendrumond.blogspot.com elementos constituem a definição legal de "culpa") ou um ato praticado com dolo por parte do adulto contra o bem-estar ou a saúde da criança, como alimentação ou abrigo. Também comumente envolve agressões psicológicas como xingamentos ou palavras que causam danos psicológicos à criança, e/ou agressões de caráter físico como espancamento, queimaduras ou abuso sexual (que também causam danos, psicológicos inclusive).
  • 9. http://simonehelendrumond.blogspot.com De que lado você está? DISQUE 100 PARA DENUNCIAR
  • 10. Maltrato físico É o tipo de violência mais evidente e fácil de detectar. http://simonehelendrumond.blogspot.com Trata-se de lesões provocadas por qualquer motivo, incluindo as reações a condutas indesejadas pelos pais ou responsáveis pela criança. Podem confundir- se com lesões acidentais, porém o olho treinado de uma educadora, pediatra ou assistente social saberá tomar as medidas necessárias para evidenciar e exterminar este fato da vida da criança.. Existem diferentes tipos: escoriações, hematomas, luxações, fraturas, queimaduras, feridas por objetos cortantes, desgarros, lesões. As lesões podem ser provocadas por impacto, penetração, calor, uso de substâncias cáusticas, substâncias químicas ou drogas.
  • 12. A violência em nosso mundo assumiu proporções assustadoras. Em todos os lugares, em todas as direções podemos sentir sua terrível presença. Assistindo televisão, ouvindo rádio, lendo jornal, tomamos contato diário com notícias de crime, mortes destruições. Diga não a violência para que seus filhos não tornem-se filhos da vida! http://simonehelendrumond.blogspot.com
  • 13. "Violência só gera mais violência" http://simonehelendrumond.blogspot.com
  • 14. O caminho que parece ser o mais válido para o combate à violência, http://simonehelendrumond.blogspot.com embora árduo e difícil, é o caminho da não-violência ativa. Este caminho tem como objetivo promover uma revolução humana interior, a revolução no coração do revolucionário e, com isso, conseguir a mudança profunda do mundo exterior.
  • 16. http://simonehelendrumond.blogspot.com Numa sociedade dominada pela violência a guerra, em forma de brincadeira, invade o mundo infantil.
  • 17. A alternativa da não- violência não se resume em http://simonehelendrumond.blogspot.com mero repúdio aos métodos violentos. Nossa atitude não pode ficar apenas em palavras ou em discursos de denúncia. Por isso, nós EDUCADORES, estamos conscientizando a comunidade escolar sobre este problema que se expande pelo mundo.
  • 19. A violência altera o mundo espalhando http://simonehelendrumond.blogspot.com medo e horror. A não-violência age através do poder de comover as pessoas, de despertar a voz da consciência moral muitas vezes abafada em nós.
  • 20. http://simonehelendrumond.blogspot.com O TRABALHO INFANTIL É UMA VIOLÊNCIA CONTRA O DESENVOLVIMENTO FISICO E INTELECTUAL DE NOSSAS CRIANÇAS!
  • 21. Não Bata, eduque! Quantas crianças vamos perder até entendermos que violência e educação não combinam? Será que não é o momento de as pessoas perguntarem se realmente educar é bater? Será que é necessário agredir, machucar, tirar sangue de uma criança, para educá-la? Está na hora de mudar essa cultura de que o pai, a mãe ou o responsável têm o direito de bater em uma criança, para educá-la.’ http://simonehelendrumond.blogspot.com
  • 22. Vamos http://simonehelendrumond.blogspot.com incentivar o desarmamento infantil, para que nossas crianças cresçam de forma harmoniosa. ARMA + VIOLENCIA = MORTE
  • 25. A violência é um fenômeno multifatorial, o que se faz necessário um olhar multidimensional para que sua identificação seja cada vez mais perceptível, e que estratégias eficazes sejam desenvolvidas para sua prevenção. Contudo na sociedade moderna a violência contra crianças tem crescido paulatinamente, o que nos inquieta a refletir sobre tal fenômeno, suas conseqüências na saúde mental das crianças e formas de prevenir, garantindo direitos e, sobretudo, a saúde psicológica e emocional de nossas crianças e adolescentes. http://simonehelendrumond.blogspot.com
  • 26. http://simonehelendrumond.blogspot.com Quero ser como criança, te amar pelo que é. Voltar a inocência, e acreditar em ti. Mas às vezes sou levado pela vontade de crescer, torno-me independente e deixo simplesmente de crer.
  • 28. AOS SEUS FILHOS! DÊ BONS EXEMPLOS http://simonehelendrumond.blogspot.com