SlideShare uma empresa Scribd logo
FICHA DE TRABALHO DE GEOGRAFIA
2013/2014
TEMA: ATIVIDADES ECONÓMICAS
Nome: ________________________________________
Ano:_________Turma: _______________

I. Os principais tipos de turismo
As condições naturais, o património histórico-cultural e as características dos turistas e das atividades permitem
distinguir alguns tipos de turismo:










o turismo balnear/sol e mar, associado à praia, tanto de mar
como de rios e albufeiras, origina importantes fluxos turísticos, que
se efetuam a distâncias cada vez maiores;
o turismo cultural, relacionado com atividades culturais e com o
património histórico-cultural;
o turismo rural, que proporciona uma vivência no meio rural, quer
em antigos solares e palácios, quer em casas tradicionais, muitas
vezes com participação em trabalhos agrícolas;
o turismo de montanha, geralmente associado à neve
e aos desportos de Inverno;
o turismo religioso, dinamizado pelos lugares mais
importantes de culto e peregrinação;
o turismo termal, que é bastante antigo e se associa ao
aproveitamento de nascentes de águas termais, isto é,
com características específicas (composição mineral e
temperatura) que as tornam benéficas para a saúde e
bem-estar.

As atividades turísticas são cada vez mais diversificadas,
procurando atrair o maior número possível de turistas.
Assim, começam a ganhar importância novos tipos de
turismo:




Ilustração 1 - Turismo de Sol e Mar

Ilustração 2 - Zona arqueológica de Tulum (México) Tulum foi uma antiga cidade amuralhada da cultura Maia
localizada no Estado de Quintana Roo, no sudeste do México,
na costa do Mar das Caraíbas. Atualmente é uma grande atração
turística da Riviera Maya.

o turismo sénior, que surge como consequência do envelhecimento demográfico, oferece
instalações, apoio especializado, percursos e atividades adequadas às pessoas idosas;
o turismo de aventura, ligado aos desportos radicais, como o rafting, o parapente, o montanhismo, o
surf e o mergulho, e que, geralmente, é mais praticado pelos jovens;
o turismo ecológico, que promove o contacto direto com a natureza, nos parques e reservas
naturais e noutras áreas ainda pouco humanizadas.

1
II. Impactos Ambientais
O turismo e o meio ambiente possuem uma estreita relação de dependência. Toda a atividade turística
necessita de um ambiente para acontecer e esse ambiente, seja ele natural ou não, sofre um processo de
descaracterização no seu cenário natural pela ação humana. Assim sendo, as atividades turísticas
desencadeam alguns impactos ambientais:
 a poluição das praias, matas, parques, (...);
 a destruição da fauna e da flora e a pressão sobre o litoral, com a construção de habitação e
equipamentos turísticos;
 o crescimento desordenado das áreas urbanas do litoral, que aumenta a pressão sobre a linha de
costa e pode destruir o património natural e cultural.
Por isso, é importante planear as
infraestruturas
turísticas
e
promover o turismo sustentável,
isto é, que respeite o ambiente, os
valores e a cultura e preserve os
espaços naturais e humanos.

Ilustração 3- Praia Grande - Silves (Algarve)

III. As Regiões de Turismo em Portugal
A publicação da Lei n.º 33/2013, de 16 de maio,
estabeleceu cinco áreas regionais de turismo em
Portugal Continental, que refletem as áreas
abrangidas pelas unidades territoriais utilizadas
para fins estatísticos NUTS II – Norte, Centro,
Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. Além
destas regiões de turismo temos a Região
Autónoma dos Açores e a Região Autónoma da
Madeira.

Ilustração 4 - Região Turística de Lisboa e Vale do Tejo

2
Regiões Turísticas de Portugal Continental

3
Ilustração 5 - Fonte: www.portoenorte.pt
Desafio I
1. Descobre, na sopa de letras, nove tipos de turimo.

2. Indica o tipo de turismo em que se insere cada uma das atividades seguintes:
2.1. visita a museus;
____________________________________
2.2. observação de pássaros;
____________________________________
3. Lê atentamente o Doc. 1.
3.1 Identifica o tipo de turismo que se refere o Doc. 1.
_____________________________________________
3.2 Em que região é que podemos praticar este tipo de
turismo?
_____________________________________________
_____________________________________________

2.3. escalada de montanha;
__________________________________________
2.4. peregrinação a um lugar sagrado.
__________________________________________

Doc. 1 – ÚNICOS NO MUNDO
A Madeira detém uma fantástica rede de veredas e
«levadas». No total, são mais de 200 as «levadas» que
atravessam as massas basálticas da ilha e que conduzem
o caminhante para um mundo natural raro, povoado de
espécies de fauna e flora da Floresta Laurissilva: aves
como o pombo-torcaz, a freira-da-madeira, o tentilhão e o
bisbis, e árvores como o til, o loureiro ou o vinhático, além
de muitos outros arbustos, plantas e musgos únicos no
mundo.
Adaptado do site oficial do Turismo da Madeira, 2006.

4
Desafio II
1. Lê atentamente a seguinte notícia.
EIA «mascara mega-atentado ambiental» do projeto turístico da Praia Grande
A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados considera que o Estudo de Impacte
Ambiental do projeto turístico da Praia Grande (Silves), cujo período de discussão pública
termina hoje, «mascara um mega atentado ambiental» contra aquela zona húmida do litoral
do Algarve.
A Plataforma – que integra as associações de defesa do ambiente Quercus, SPEA, Liga
para a Proteção da Natureza, Almargem, A Rocha. Aldeia, bem como as empresas de
turismo de natureza Proactivetur e Birdwatching Algarve – entregou hoje ao presidente da
Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve um parecer
sobre esse estudo, onde pretende demonstrar que o EIA «não passa de um procedimento para tentar justificar aquilo
que será, se for implementado, um enorme atentado contra o interesse público».
Em comunicado a que o Sul Informação teve acesso, a Plataforma recorda que «a Lagoa dos Salgados é uma Área
Importante para as Aves (IBA) reconhecida pela BirdLife Internacional, devido às populações de aves aquáticas
ameaçadas que alberga».

Ilustração 6 – Lagoa dos Salgados – Silves (Algrave)

Por outro lado, «em conjunto com o sapal de Alcantarilha, o cordão dunar da Praia Grande e os
terrenos agrícolas limítrofes, constitui uma área natural de conservação prioritária e um corredor ecológico identificado
no Plano Regional de Ordenamento do Território (PROT) do Algarve».
«Toda esta área é indiscutivelmente um dos locais de observação de aves mais visitado do país, assumindo hoje um
papel estratégico do ponto de vista turístico e ecológico da região do Algarve», mas, «apesar de existir fundamentação
científica suficiente para justificar a sua classificação, a Lagoa dos Salgados e a área da Praia Grande permanecem
sem qualquer estatuto legal de proteção», sublinha o comunicado.
A Plataforma acrescenta que «grupos económicos ligados ao Grupo Galilei (ex-Sociedade Lusa de
Negócios), com o apoio explícito da Câmara Municipal de Silves, pretende implementar na área da Praia Grande um
mega-projeto turístico, com mais de 4000 camas, três hotéis, dois aldeamentos, zonas comerciais e um campo de
golfe». Só que a Plataforma considera que «este é um plano que, a efetuar-se, afeta o último troço de costa natural do
centro do Algarve» e por isso é «um mega-atentado ambiental, territorial e social».

5
O comunicado lembra ainda que, após a «petição com mais de 20.000 subscritores e a pressão feita
pela Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados, os promotores do mega-projeto pagaram um Estudo de Impacto
Ambiental (EIA) de parte do empreendimento», cuja consulta pública termina hoje.
A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados analisou «detalhadamente» esse EIA e emitiu um
parecer, que entregou hoje na CCDR Algarve, a autoridade oficial para este processo.
Segundo a Plataforma, o EIA «apresenta falhas graves de conceção e de análise, sendo insuficiente
para identificar e avaliar cabalmente todos os impactes ambientais do projeto em causa». Entre as falhas, destaca-se o
facto de o EIA estudar «apenas parte do empreendimento proposto, a denominada Unidade de Execução 1, deixando
para mais tarde a avaliação do impacte de outras partes do projeto» e de não estudar «alternativas ao Plano de
Pormenor aprovado em 2007, não permitindo avaliar a relevância de outras soluções de desenvolvimento para área da
Praia Grande». Por outro lado, sublinha o comunicado, o EIA «carateriza a situação de referência quando à
biodiversidade de forma insuficiente, nem sequer referindo que a área tem valores naturais suficientes para ser
classificada como Rede Natura 2000». Quanto à identificação dos impactes, «desvaloriza os impactes fortemente
negativos sobre a água, os solos de elevada aptidão agrícola, a biodiversidade, o ordenamento do território e os
serviços de turismo de natureza».

Ilustração 7 - Vista aérea da Praia Grande e parte da Lagoa dos Salgados – Silves (Algarve)

Por outro lado, o Estudo «sobrevaloriza os impactes “positivos” na economia local, mas não entra em
linha de conta com a atual conjuntura económica, nem com as novas tendências dos mercados turísticos».
A «perplexidade» dos elementos da Plataforma perante este EIA «atinge o seu auge com a
consideração do “efeito sobre as finanças municipais” como um “impacte muito positivo” do Plano de Pormenor da Praia
Grande». Ora, considera, «os problemas das finanças locais resolvem-se com rigor, melhor gestão e mais eficiência
dos serviços do município, e não alienando o património natural, os serviços públicos e os serviços essenciais dos
ecossistemas numa parte do território, e hipotecando as opções das gerações futuras». «Esta proposta de
desenvolvimento, com base no sol e golfe, insistindo numa fórmula de construção massiva de alojamentos, já existe em
abundância no município de Silves e municípios vizinhos. Não acrescenta nada de novo à oferta de serviços turísticos
da região e vai acentuar o abandono e a precariedade social de vastas áreas do território de Silves. Antes pelo
contrário, vai garantidamente destruir um potencial enorme de turismo de natureza e serviços de território, que
desenvolvidos adequadamente seriam uma mais valia duradoura para o município e para região», acrescenta. Por tudo
isso, no seu parecer, a Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados rejeita este EIA, dizendo acreditar que o
documento «não poderá obter uma declaração de impacte ambiental favorável». Assim, a Plataforma solicitou à CCDR
Algarve, autoridade de AIA, que «tome as providências necessárias para que seja realizado um verdadeiro estudo de
todo o empreendimento, que inclua várias alternativas para o plano de pormenor, e avalie de forma exaustiva e
independente todos os impactos do projeto».
«Enquanto esse estudo integrado não for realizado, o plano de pormenor da Praia Grande tem de continuar suspenso»,
conclui o comunicado.
Fonte:http://www.sulinformacao.pt/2013/07/eia-%C2%ABmascara-mega-atentado-ambiental%C2%BB-do-projeto-turistico-da-praiagrande/
Data: 26/07/2013

6
a) Escolhe a opção mais correta:
I) A Lagoa dos Salgados fica...
1 – em Faro

2 – em Silves

3 – no Alentejo

4 – nos Açores

II) A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados considera que a Lagoa dos Salgados é uma Área
Importante para as Aves (IBA) reconhecida pela BirdLife Internacional devido...
1 – à importante zona de caça que o ser humano pode desenvolver.
2 – à água ingerida pelos pássaros na lagoa.
3 – às populações de aves aquáticas ameaçadas que alberga.
4 – ao excedente de aves que possui.
III) A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados afirma que...
1 – se pretende construir vários campos de golfe e um shoping center numa área protegida.
2 – haverá, na área da Praia Grande, uma enorme construção de fogos habitacionais junto à praia.
3 – se pretende implementar na área da Praia Grande um mega-projeto turístico, com três hotéis, dois
apartamentos, zonas desportivas e um campo de golfe.
4 – se pretende implementar na área da Praia Grande um mega-projeto turístico, com três hotéis, dois
aldeamentos, zonas comerciais e um campo de golfe.
IV) O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) é considerado...
1 – bastante útil para evitar a destruição de espécies na área estudada.
2 – como um instrumento útil para evitar falhas graves de conceção e de análise, sendo suficiente para
identificar e avaliar cabalmente todos os impactes ambientais do projeto em causa.
3 – como um estudo fundamentado e bem elaborado para evitar a destruição do habitat natural das espécies.
4 – como um estudo que apresenta falhas graves de conceção e de análise, sendo insuficiente para
identificar e avaliar cabalmente todos os impactes ambientais do projeto em causa.
b) Que tipo de turismo se quer evitar na área da Praia Grande?
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
c) Qual é o tipo de turismo que a Plataforma considera mais vantajoso para a área da Praia Grande?
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

7
d) Qual é a tua posição face à eventual construção na área da Praia Grande? Fundamenta a tua opinião.
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

Bom estudo!
O professor: Aires Barros
8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Turismo em Portugal
Turismo em PortugalTurismo em Portugal
Turismo em Portugal
mrodrigues.olivia
 
A posição de Portugal na Europa e no Mundo
A posição de Portugal na Europa e no MundoA posição de Portugal na Europa e no Mundo
A posição de Portugal na Europa e no Mundo
Victor Veiga
 
O turismo
O turismoO turismo
O turismo
Rosária Zamith
 
A distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporteA distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporte
Ilda Bicacro
 
Turismo balnear
Turismo balnearTurismo balnear
Turismo balnear
Filipa Silva
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
Fátima Cunha Lopes
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
cattonia
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
Fátima Cunha Lopes
 
O estado do tempo - geografia
O estado do tempo - geografiaO estado do tempo - geografia
O estado do tempo - geografia
Catarina Sequeira
 
A constituição do território nacional
A constituição do território nacional A constituição do território nacional
A constituição do território nacional
domplex123
 
Relatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipeRelatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipe
Tina Lima
 
Conceitos subsolo 10ºse
Conceitos subsolo 10ºseConceitos subsolo 10ºse
Conceitos subsolo 10ºse
mariajosantos
 
Principais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesaPrincipais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesa
Thepatriciamartins12
 
Geografia - transportes
Geografia - transportesGeografia - transportes
Geografia - transportes
kyzinha
 
Turismo no espaço rural 11-6
Turismo no espaço rural 11-6Turismo no espaço rural 11-6
Turismo no espaço rural 11-6
Joao Paulo Curto
 
Esquema rimatico e versos
Esquema rimatico e versosEsquema rimatico e versos
Esquema rimatico e versos
domplex123
 
Trabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticosTrabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticos
Tina Lima
 
Descobrimentos Portugueses
Descobrimentos PortuguesesDescobrimentos Portugueses
Descobrimentos Portugueses
João Fernandes
 
Variabilidade da radiação solar(3)
Variabilidade da radiação solar(3)Variabilidade da radiação solar(3)
Variabilidade da radiação solar(3)
Ilda Bicacro
 
Geografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoGeografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - População
Raffaella Ergün
 

Mais procurados (20)

Turismo em Portugal
Turismo em PortugalTurismo em Portugal
Turismo em Portugal
 
A posição de Portugal na Europa e no Mundo
A posição de Portugal na Europa e no MundoA posição de Portugal na Europa e no Mundo
A posição de Portugal na Europa e no Mundo
 
O turismo
O turismoO turismo
O turismo
 
A distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporteA distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporte
 
Turismo balnear
Turismo balnearTurismo balnear
Turismo balnear
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 
O estado do tempo - geografia
O estado do tempo - geografiaO estado do tempo - geografia
O estado do tempo - geografia
 
A constituição do território nacional
A constituição do território nacional A constituição do território nacional
A constituição do território nacional
 
Relatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipeRelatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipe
 
Conceitos subsolo 10ºse
Conceitos subsolo 10ºseConceitos subsolo 10ºse
Conceitos subsolo 10ºse
 
Principais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesaPrincipais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesa
 
Geografia - transportes
Geografia - transportesGeografia - transportes
Geografia - transportes
 
Turismo no espaço rural 11-6
Turismo no espaço rural 11-6Turismo no espaço rural 11-6
Turismo no espaço rural 11-6
 
Esquema rimatico e versos
Esquema rimatico e versosEsquema rimatico e versos
Esquema rimatico e versos
 
Trabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticosTrabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticos
 
Descobrimentos Portugueses
Descobrimentos PortuguesesDescobrimentos Portugueses
Descobrimentos Portugueses
 
Variabilidade da radiação solar(3)
Variabilidade da radiação solar(3)Variabilidade da radiação solar(3)
Variabilidade da radiação solar(3)
 
Geografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoGeografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - População
 

Destaque

Formas de Turismo
Formas de TurismoFormas de Turismo
Formas de Turismo
Emília Cabral
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
Celso - Celsão Faustino
 
Turismo Cinegético
Turismo CinegéticoTurismo Cinegético
Turismo Cinegético
Patrícia Vitorino
 
Trabalho de grupo tur população portuguesa
Trabalho de grupo tur população portuguesaTrabalho de grupo tur população portuguesa
Trabalho de grupo tur população portuguesa
Tina Lima
 
Os direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimento
Os direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimentoOs direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimento
Os direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimento
Carla Viola
 
Trabalho relevo
Trabalho relevoTrabalho relevo
Trabalho relevo
Tânia Baptista
 
Proposta de trabalho de grupo
Proposta de trabalho de grupoProposta de trabalho de grupo
Proposta de trabalho de grupo
Paula Tomaz
 
Trabalho de grupo rota 1
Trabalho de grupo rota 1Trabalho de grupo rota 1
Trabalho de grupo rota 1
Tina Lima
 
Guião 9º 2º teste
Guião 9º 2º testeGuião 9º 2º teste
Guião 9º 2º teste
Tânia Baptista
 
Os Sectores De Actividade
Os Sectores De ActividadeOs Sectores De Actividade
Os Sectores De Actividade
lidia76
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
cursotiat
 
Serviços e Turismo
Serviços e TurismoServiços e Turismo
Serviços e Turismo
Geografia .
 
Plano de aula 2016
Plano de aula 2016Plano de aula 2016
Plano de aula 2016
Karlla Costa
 
13 turismo
13  turismo13  turismo
13 turismo
Mayjö .
 
Tipos de agricultura no mundo
Tipos de agricultura no mundoTipos de agricultura no mundo
Tipos de agricultura no mundo
Mayjö .
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
Gonçalo Paiva
 
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
 Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
Tatiana Cruz
 
Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.
Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.
Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.
Paula Lima
 

Destaque (18)

Formas de Turismo
Formas de TurismoFormas de Turismo
Formas de Turismo
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
 
Turismo Cinegético
Turismo CinegéticoTurismo Cinegético
Turismo Cinegético
 
Trabalho de grupo tur população portuguesa
Trabalho de grupo tur população portuguesaTrabalho de grupo tur população portuguesa
Trabalho de grupo tur população portuguesa
 
Os direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimento
Os direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimentoOs direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimento
Os direitos dos consumidores em grandes eventos de entretenimento
 
Trabalho relevo
Trabalho relevoTrabalho relevo
Trabalho relevo
 
Proposta de trabalho de grupo
Proposta de trabalho de grupoProposta de trabalho de grupo
Proposta de trabalho de grupo
 
Trabalho de grupo rota 1
Trabalho de grupo rota 1Trabalho de grupo rota 1
Trabalho de grupo rota 1
 
Guião 9º 2º teste
Guião 9º 2º testeGuião 9º 2º teste
Guião 9º 2º teste
 
Os Sectores De Actividade
Os Sectores De ActividadeOs Sectores De Actividade
Os Sectores De Actividade
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
 
Serviços e Turismo
Serviços e TurismoServiços e Turismo
Serviços e Turismo
 
Plano de aula 2016
Plano de aula 2016Plano de aula 2016
Plano de aula 2016
 
13 turismo
13  turismo13  turismo
13 turismo
 
Tipos de agricultura no mundo
Tipos de agricultura no mundoTipos de agricultura no mundo
Tipos de agricultura no mundo
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
 
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
 Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
 
Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.
Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.
Teste 8º 9º indústria, comércio, turismo, transportes.
 

Semelhante a Tipos de turismo - Geografia

APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...
APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...
APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...
marianogonga2223
 
Turismo
TurismoTurismo
Turismo
lveiga
 
Novas oportunidades para as áreas rurais
Novas oportunidades para as áreas ruraisNovas oportunidades para as áreas rurais
Novas oportunidades para as áreas rurais
Vanessa Rocha
 
Percepção ambiental de mergulhadores
Percepção ambiental de  mergulhadores Percepção ambiental de  mergulhadores
Percepção ambiental de mergulhadores
AlexandredeGusmaoPedrini
 
Apresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacauApresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacau
Karlla Costa
 
Geografia 10ºC/BE
Geografia 10ºC/BEGeografia 10ºC/BE
Geografia 10ºC/BE
Biblioteia
 
Turismo
TurismoTurismo
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel AdventurePlano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
Fernando Alves
 
Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...
Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...
Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...
MCRIT
 
Conteúdos distintos e inovadores no turismo
Conteúdos distintos e inovadores no turismoConteúdos distintos e inovadores no turismo
Conteúdos distintos e inovadores no turismo
Pedro Peixoto
 
12315-39631-1-PB
12315-39631-1-PB12315-39631-1-PB
Sustentabilidade do turismo_concluido
Sustentabilidade do turismo_concluidoSustentabilidade do turismo_concluido
Sustentabilidade do turismo_concluido
mariajosantos
 
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
EuniceFrias1
 
Turismo
TurismoTurismo
Turismo
Joanasoph
 
Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015
Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015
Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015
PTMacaronesia
 
1604
16041604
1604
Pelo Siro
 
Turimo fluvial e energia hídrica
Turimo fluvial e energia hídricaTurimo fluvial e energia hídrica
Turimo fluvial e energia hídrica
Mónica Martins
 
CARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdf
CARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdfCARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdf
CARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdf
Mayara Rebêlo
 
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Cláudio Carneiro
 
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Cláudio Carneiro
 

Semelhante a Tipos de turismo - Geografia (20)

APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...
APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...
APRESENTAÇÃO TURISMO DE SOL E MAR, UM TRABALHO REALIZADO PELOS ESTUDANTES DA ...
 
Turismo
TurismoTurismo
Turismo
 
Novas oportunidades para as áreas rurais
Novas oportunidades para as áreas ruraisNovas oportunidades para as áreas rurais
Novas oportunidades para as áreas rurais
 
Percepção ambiental de mergulhadores
Percepção ambiental de  mergulhadores Percepção ambiental de  mergulhadores
Percepção ambiental de mergulhadores
 
Apresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacauApresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacau
 
Geografia 10ºC/BE
Geografia 10ºC/BEGeografia 10ºC/BE
Geografia 10ºC/BE
 
Turismo
TurismoTurismo
Turismo
 
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel AdventurePlano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
 
Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...
Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...
Diagnóstico do Meio Naturale Antrópico da Região Costeira para Elaboração do ...
 
Conteúdos distintos e inovadores no turismo
Conteúdos distintos e inovadores no turismoConteúdos distintos e inovadores no turismo
Conteúdos distintos e inovadores no turismo
 
12315-39631-1-PB
12315-39631-1-PB12315-39631-1-PB
12315-39631-1-PB
 
Sustentabilidade do turismo_concluido
Sustentabilidade do turismo_concluidoSustentabilidade do turismo_concluido
Sustentabilidade do turismo_concluido
 
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
 
Turismo
TurismoTurismo
Turismo
 
Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015
Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015
Forum biodiversidade nautica_terceira_dram_10_2015
 
1604
16041604
1604
 
Turimo fluvial e energia hídrica
Turimo fluvial e energia hídricaTurimo fluvial e energia hídrica
Turimo fluvial e energia hídrica
 
CARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdf
CARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdfCARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdf
CARTILHA PAISAGEM CULTURAL DE NATAL-TCC- 1812.pdf
 
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
 
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
Estratégia Nacional para o MAR 2013 - 2020
 

Mais de abarros

Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho   Indústria portuguesa 9º anoFicha de trabalho   Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
abarros
 
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTEÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
abarros
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
abarros
 
Relatório do idh 2011
Relatório do idh   2011Relatório do idh   2011
Relatório do idh 2011
abarros
 
Ficha Informativa - Climas do Mundo
Ficha Informativa - Climas do MundoFicha Informativa - Climas do Mundo
Ficha Informativa - Climas do Mundo
abarros
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
abarros
 
ELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURAL
ELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURALELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURAL
ELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURAL
abarros
 
RISCOS E CATÁSTROFES NATURAIS
RISCOS E CATÁSTROFES NATURAISRISCOS E CATÁSTROFES NATURAIS
RISCOS E CATÁSTROFES NATURAIS
abarros
 
DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO
DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO
DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO
abarros
 
União Europeia
União EuropeiaUnião Europeia
União Europeia
abarros
 
Localização Absoluta - 7º D
Localização Absoluta - 7º DLocalização Absoluta - 7º D
Localização Absoluta - 7º D
abarros
 
Rede bacia hidrográfica - acidentes do litoral
Rede   bacia hidrográfica - acidentes do litoralRede   bacia hidrográfica - acidentes do litoral
Rede bacia hidrográfica - acidentes do litoral
abarros
 
FICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMOFICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMO
abarros
 
Ces
CesCes
Ces
abarros
 
Mobilidade e Acessibilidade Cp4
Mobilidade e Acessibilidade   Cp4Mobilidade e Acessibilidade   Cp4
Mobilidade e Acessibilidade Cp4
abarros
 
Recomendações Programacao Qren
Recomendações Programacao QrenRecomendações Programacao Qren
Recomendações Programacao Qren
abarros
 
O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...
O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...
O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...
abarros
 
Caracterização da população com deficiências e incapacidades
Caracterização da população com deficiências e incapacidadesCaracterização da população com deficiências e incapacidades
Caracterização da população com deficiências e incapacidades
abarros
 
Áreas Rurais - Parte II
Áreas Rurais - Parte IIÁreas Rurais - Parte II
Áreas Rurais - Parte II
abarros
 
Áreas Rurais - Parte I
Áreas Rurais - Parte IÁreas Rurais - Parte I
Áreas Rurais - Parte I
abarros
 

Mais de abarros (20)

Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho   Indústria portuguesa 9º anoFicha de trabalho   Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
 
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTEÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
 
Relatório do idh 2011
Relatório do idh   2011Relatório do idh   2011
Relatório do idh 2011
 
Ficha Informativa - Climas do Mundo
Ficha Informativa - Climas do MundoFicha Informativa - Climas do Mundo
Ficha Informativa - Climas do Mundo
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
 
ELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURAL
ELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURALELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURAL
ELEMENTOS DO ESTADO DE TEMPO - MEIO NATURAL
 
RISCOS E CATÁSTROFES NATURAIS
RISCOS E CATÁSTROFES NATURAISRISCOS E CATÁSTROFES NATURAIS
RISCOS E CATÁSTROFES NATURAIS
 
DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO
DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO
DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO
 
União Europeia
União EuropeiaUnião Europeia
União Europeia
 
Localização Absoluta - 7º D
Localização Absoluta - 7º DLocalização Absoluta - 7º D
Localização Absoluta - 7º D
 
Rede bacia hidrográfica - acidentes do litoral
Rede   bacia hidrográfica - acidentes do litoralRede   bacia hidrográfica - acidentes do litoral
Rede bacia hidrográfica - acidentes do litoral
 
FICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMOFICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMO
 
Ces
CesCes
Ces
 
Mobilidade e Acessibilidade Cp4
Mobilidade e Acessibilidade   Cp4Mobilidade e Acessibilidade   Cp4
Mobilidade e Acessibilidade Cp4
 
Recomendações Programacao Qren
Recomendações Programacao QrenRecomendações Programacao Qren
Recomendações Programacao Qren
 
O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...
O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...
O Sistema de Reabilitação e as Trajectórias de Vida das Pessoas com Deficiênc...
 
Caracterização da população com deficiências e incapacidades
Caracterização da população com deficiências e incapacidadesCaracterização da população com deficiências e incapacidades
Caracterização da população com deficiências e incapacidades
 
Áreas Rurais - Parte II
Áreas Rurais - Parte IIÁreas Rurais - Parte II
Áreas Rurais - Parte II
 
Áreas Rurais - Parte I
Áreas Rurais - Parte IÁreas Rurais - Parte I
Áreas Rurais - Parte I
 

Último

atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 

Último (20)

atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 

Tipos de turismo - Geografia

  • 1. FICHA DE TRABALHO DE GEOGRAFIA 2013/2014 TEMA: ATIVIDADES ECONÓMICAS Nome: ________________________________________ Ano:_________Turma: _______________ I. Os principais tipos de turismo As condições naturais, o património histórico-cultural e as características dos turistas e das atividades permitem distinguir alguns tipos de turismo:       o turismo balnear/sol e mar, associado à praia, tanto de mar como de rios e albufeiras, origina importantes fluxos turísticos, que se efetuam a distâncias cada vez maiores; o turismo cultural, relacionado com atividades culturais e com o património histórico-cultural; o turismo rural, que proporciona uma vivência no meio rural, quer em antigos solares e palácios, quer em casas tradicionais, muitas vezes com participação em trabalhos agrícolas; o turismo de montanha, geralmente associado à neve e aos desportos de Inverno; o turismo religioso, dinamizado pelos lugares mais importantes de culto e peregrinação; o turismo termal, que é bastante antigo e se associa ao aproveitamento de nascentes de águas termais, isto é, com características específicas (composição mineral e temperatura) que as tornam benéficas para a saúde e bem-estar. As atividades turísticas são cada vez mais diversificadas, procurando atrair o maior número possível de turistas. Assim, começam a ganhar importância novos tipos de turismo:    Ilustração 1 - Turismo de Sol e Mar Ilustração 2 - Zona arqueológica de Tulum (México) Tulum foi uma antiga cidade amuralhada da cultura Maia localizada no Estado de Quintana Roo, no sudeste do México, na costa do Mar das Caraíbas. Atualmente é uma grande atração turística da Riviera Maya. o turismo sénior, que surge como consequência do envelhecimento demográfico, oferece instalações, apoio especializado, percursos e atividades adequadas às pessoas idosas; o turismo de aventura, ligado aos desportos radicais, como o rafting, o parapente, o montanhismo, o surf e o mergulho, e que, geralmente, é mais praticado pelos jovens; o turismo ecológico, que promove o contacto direto com a natureza, nos parques e reservas naturais e noutras áreas ainda pouco humanizadas. 1
  • 2. II. Impactos Ambientais O turismo e o meio ambiente possuem uma estreita relação de dependência. Toda a atividade turística necessita de um ambiente para acontecer e esse ambiente, seja ele natural ou não, sofre um processo de descaracterização no seu cenário natural pela ação humana. Assim sendo, as atividades turísticas desencadeam alguns impactos ambientais:  a poluição das praias, matas, parques, (...);  a destruição da fauna e da flora e a pressão sobre o litoral, com a construção de habitação e equipamentos turísticos;  o crescimento desordenado das áreas urbanas do litoral, que aumenta a pressão sobre a linha de costa e pode destruir o património natural e cultural. Por isso, é importante planear as infraestruturas turísticas e promover o turismo sustentável, isto é, que respeite o ambiente, os valores e a cultura e preserve os espaços naturais e humanos. Ilustração 3- Praia Grande - Silves (Algarve) III. As Regiões de Turismo em Portugal A publicação da Lei n.º 33/2013, de 16 de maio, estabeleceu cinco áreas regionais de turismo em Portugal Continental, que refletem as áreas abrangidas pelas unidades territoriais utilizadas para fins estatísticos NUTS II – Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. Além destas regiões de turismo temos a Região Autónoma dos Açores e a Região Autónoma da Madeira. Ilustração 4 - Região Turística de Lisboa e Vale do Tejo 2
  • 3. Regiões Turísticas de Portugal Continental 3 Ilustração 5 - Fonte: www.portoenorte.pt
  • 4. Desafio I 1. Descobre, na sopa de letras, nove tipos de turimo. 2. Indica o tipo de turismo em que se insere cada uma das atividades seguintes: 2.1. visita a museus; ____________________________________ 2.2. observação de pássaros; ____________________________________ 3. Lê atentamente o Doc. 1. 3.1 Identifica o tipo de turismo que se refere o Doc. 1. _____________________________________________ 3.2 Em que região é que podemos praticar este tipo de turismo? _____________________________________________ _____________________________________________ 2.3. escalada de montanha; __________________________________________ 2.4. peregrinação a um lugar sagrado. __________________________________________ Doc. 1 – ÚNICOS NO MUNDO A Madeira detém uma fantástica rede de veredas e «levadas». No total, são mais de 200 as «levadas» que atravessam as massas basálticas da ilha e que conduzem o caminhante para um mundo natural raro, povoado de espécies de fauna e flora da Floresta Laurissilva: aves como o pombo-torcaz, a freira-da-madeira, o tentilhão e o bisbis, e árvores como o til, o loureiro ou o vinhático, além de muitos outros arbustos, plantas e musgos únicos no mundo. Adaptado do site oficial do Turismo da Madeira, 2006. 4
  • 5. Desafio II 1. Lê atentamente a seguinte notícia. EIA «mascara mega-atentado ambiental» do projeto turístico da Praia Grande A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados considera que o Estudo de Impacte Ambiental do projeto turístico da Praia Grande (Silves), cujo período de discussão pública termina hoje, «mascara um mega atentado ambiental» contra aquela zona húmida do litoral do Algarve. A Plataforma – que integra as associações de defesa do ambiente Quercus, SPEA, Liga para a Proteção da Natureza, Almargem, A Rocha. Aldeia, bem como as empresas de turismo de natureza Proactivetur e Birdwatching Algarve – entregou hoje ao presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve um parecer sobre esse estudo, onde pretende demonstrar que o EIA «não passa de um procedimento para tentar justificar aquilo que será, se for implementado, um enorme atentado contra o interesse público». Em comunicado a que o Sul Informação teve acesso, a Plataforma recorda que «a Lagoa dos Salgados é uma Área Importante para as Aves (IBA) reconhecida pela BirdLife Internacional, devido às populações de aves aquáticas ameaçadas que alberga». Ilustração 6 – Lagoa dos Salgados – Silves (Algrave) Por outro lado, «em conjunto com o sapal de Alcantarilha, o cordão dunar da Praia Grande e os terrenos agrícolas limítrofes, constitui uma área natural de conservação prioritária e um corredor ecológico identificado no Plano Regional de Ordenamento do Território (PROT) do Algarve». «Toda esta área é indiscutivelmente um dos locais de observação de aves mais visitado do país, assumindo hoje um papel estratégico do ponto de vista turístico e ecológico da região do Algarve», mas, «apesar de existir fundamentação científica suficiente para justificar a sua classificação, a Lagoa dos Salgados e a área da Praia Grande permanecem sem qualquer estatuto legal de proteção», sublinha o comunicado. A Plataforma acrescenta que «grupos económicos ligados ao Grupo Galilei (ex-Sociedade Lusa de Negócios), com o apoio explícito da Câmara Municipal de Silves, pretende implementar na área da Praia Grande um mega-projeto turístico, com mais de 4000 camas, três hotéis, dois aldeamentos, zonas comerciais e um campo de golfe». Só que a Plataforma considera que «este é um plano que, a efetuar-se, afeta o último troço de costa natural do centro do Algarve» e por isso é «um mega-atentado ambiental, territorial e social». 5
  • 6. O comunicado lembra ainda que, após a «petição com mais de 20.000 subscritores e a pressão feita pela Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados, os promotores do mega-projeto pagaram um Estudo de Impacto Ambiental (EIA) de parte do empreendimento», cuja consulta pública termina hoje. A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados analisou «detalhadamente» esse EIA e emitiu um parecer, que entregou hoje na CCDR Algarve, a autoridade oficial para este processo. Segundo a Plataforma, o EIA «apresenta falhas graves de conceção e de análise, sendo insuficiente para identificar e avaliar cabalmente todos os impactes ambientais do projeto em causa». Entre as falhas, destaca-se o facto de o EIA estudar «apenas parte do empreendimento proposto, a denominada Unidade de Execução 1, deixando para mais tarde a avaliação do impacte de outras partes do projeto» e de não estudar «alternativas ao Plano de Pormenor aprovado em 2007, não permitindo avaliar a relevância de outras soluções de desenvolvimento para área da Praia Grande». Por outro lado, sublinha o comunicado, o EIA «carateriza a situação de referência quando à biodiversidade de forma insuficiente, nem sequer referindo que a área tem valores naturais suficientes para ser classificada como Rede Natura 2000». Quanto à identificação dos impactes, «desvaloriza os impactes fortemente negativos sobre a água, os solos de elevada aptidão agrícola, a biodiversidade, o ordenamento do território e os serviços de turismo de natureza». Ilustração 7 - Vista aérea da Praia Grande e parte da Lagoa dos Salgados – Silves (Algarve) Por outro lado, o Estudo «sobrevaloriza os impactes “positivos” na economia local, mas não entra em linha de conta com a atual conjuntura económica, nem com as novas tendências dos mercados turísticos». A «perplexidade» dos elementos da Plataforma perante este EIA «atinge o seu auge com a consideração do “efeito sobre as finanças municipais” como um “impacte muito positivo” do Plano de Pormenor da Praia Grande». Ora, considera, «os problemas das finanças locais resolvem-se com rigor, melhor gestão e mais eficiência dos serviços do município, e não alienando o património natural, os serviços públicos e os serviços essenciais dos ecossistemas numa parte do território, e hipotecando as opções das gerações futuras». «Esta proposta de desenvolvimento, com base no sol e golfe, insistindo numa fórmula de construção massiva de alojamentos, já existe em abundância no município de Silves e municípios vizinhos. Não acrescenta nada de novo à oferta de serviços turísticos da região e vai acentuar o abandono e a precariedade social de vastas áreas do território de Silves. Antes pelo contrário, vai garantidamente destruir um potencial enorme de turismo de natureza e serviços de território, que desenvolvidos adequadamente seriam uma mais valia duradoura para o município e para região», acrescenta. Por tudo isso, no seu parecer, a Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados rejeita este EIA, dizendo acreditar que o documento «não poderá obter uma declaração de impacte ambiental favorável». Assim, a Plataforma solicitou à CCDR Algarve, autoridade de AIA, que «tome as providências necessárias para que seja realizado um verdadeiro estudo de todo o empreendimento, que inclua várias alternativas para o plano de pormenor, e avalie de forma exaustiva e independente todos os impactos do projeto». «Enquanto esse estudo integrado não for realizado, o plano de pormenor da Praia Grande tem de continuar suspenso», conclui o comunicado. Fonte:http://www.sulinformacao.pt/2013/07/eia-%C2%ABmascara-mega-atentado-ambiental%C2%BB-do-projeto-turistico-da-praiagrande/ Data: 26/07/2013 6
  • 7. a) Escolhe a opção mais correta: I) A Lagoa dos Salgados fica... 1 – em Faro 2 – em Silves 3 – no Alentejo 4 – nos Açores II) A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados considera que a Lagoa dos Salgados é uma Área Importante para as Aves (IBA) reconhecida pela BirdLife Internacional devido... 1 – à importante zona de caça que o ser humano pode desenvolver. 2 – à água ingerida pelos pássaros na lagoa. 3 – às populações de aves aquáticas ameaçadas que alberga. 4 – ao excedente de aves que possui. III) A Plataforma dos Amigos da Lagoa dos Salgados afirma que... 1 – se pretende construir vários campos de golfe e um shoping center numa área protegida. 2 – haverá, na área da Praia Grande, uma enorme construção de fogos habitacionais junto à praia. 3 – se pretende implementar na área da Praia Grande um mega-projeto turístico, com três hotéis, dois apartamentos, zonas desportivas e um campo de golfe. 4 – se pretende implementar na área da Praia Grande um mega-projeto turístico, com três hotéis, dois aldeamentos, zonas comerciais e um campo de golfe. IV) O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) é considerado... 1 – bastante útil para evitar a destruição de espécies na área estudada. 2 – como um instrumento útil para evitar falhas graves de conceção e de análise, sendo suficiente para identificar e avaliar cabalmente todos os impactes ambientais do projeto em causa. 3 – como um estudo fundamentado e bem elaborado para evitar a destruição do habitat natural das espécies. 4 – como um estudo que apresenta falhas graves de conceção e de análise, sendo insuficiente para identificar e avaliar cabalmente todos os impactes ambientais do projeto em causa. b) Que tipo de turismo se quer evitar na área da Praia Grande? ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ c) Qual é o tipo de turismo que a Plataforma considera mais vantajoso para a área da Praia Grande? ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ 7
  • 8. d) Qual é a tua posição face à eventual construção na área da Praia Grande? Fundamenta a tua opinião. ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ Bom estudo! O professor: Aires Barros 8