SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
TEORIA E MÉTODOS EM
AGROECOLOGIA
SUMÁRIO
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•

Introdução
Sustentabilidade
Agroecossistema
Conceito de agroecologia
Agricultura de base ecológica
Principais correntes de agricultura de base ecológica
Agricultura biológica
Agricultura Orgânica
Agricultura Biodinâmica
Permacultura
Considerações Finais
Relatório do Relator Especial sobre o direito a
alimentação, Sr. Olivier De Schutter” (Nações
Unidas, 20.12.2010)
Após a revisão de publicações científicas nos
últimos 5 anos, o Relator menciona que a
Agroecologia “apresenta fortes conexões
conceituais com o direito a alimentação, tendo
demonstrado que dá resultados para avançar
rapidamente em direção a concreção desse
direito humano para muitos grupos vulneráveis
em vários países e regiões”.
(Costabeber, 2011)
Nachaaltigkeit
“SUSTENTABILIDADE”
• Primeiro uso conchecido
1713. Hans Carl von
Carlowitz.
– A capacidade de continuar e
resistir.
– Reconheceu o perigo do
desmatamento
e
seus
prováveis efeitos.

Hans Carl von Carlowitz is credited as
the father of the term "sustainability".(©
Wikimedia Commons)
SUSTENTABILIDADE
EQUÍVOCOS DE SEU CONCEITO

•
•
•
•

Lucratividade e Rentabilidade
Prosperidade “econômica”
Aplicações financeiras
Marketing verde (Greening process)

• Aumenta o leque de empresas que
apostam no discurso ambiental para
conquistar clientes.
OS CINCO AXIOMAS DE RICHARD HEINBERG
BASES PARA O CONCEITO DE
SUSTENTABILIDADE
HEINBERG, R. Five axioms of sustainability,
2007.
PRIMEIRO AXIOMA
• Qualquer
sociedade
que
use
continuamente recursos críticos de modo
insustentável, entrará em colapso.
– Exceção: uma sociedade pode evitar o
colapso
encontrando
recursos
de
substituição.
– Limite à exceção: num mundo finito, o
número de possíveis substituições é também
finito.
SEGUNDO AXIOMA
• O crescimento populacional e/ou o
crescimento das taxas de consumo dos
recursos não é sustentável (Axioma de
Albert A. Bartlett).
– Uma conta simples mostra que, mesmo a
pequenas taxas de crescimento continuado, a
população e/ou o consumo podem se tornar
absurdamente grande ou insustentável.
TERCEIRO AXIOMA
• Para ser sustentável, o uso dos recursos
renováveis deve seguir uma taxa que
deverá ser inferior ou igual à taxa de
reposição.
QUARTO AXIOMA
• Para ser sustentável, o uso de recursos
não renováveis tem de evoluir a uma taxa
em declínio, e a taxa em declínio deve ser
maior ou igual à taxa de esgotamento.
– Taxa de esgotamento = quantidade extraída /
quantidade ainda por extrair.
– Nenhuma continuada taxa de consumo de
qualquer
recurso
não-renovável
é
sustentável.
QUINTO AXIOMA
• A sustentabilidade requer que as
substâncias introduzidas no ambiente
pela atividade humana sejam minimizadas
e tornadas inofensivas para as funções da
biosfera.
AGROECOSSISTEMA
• Constitui a unidade fundamental de estudo e análise
da Agroecologia.
• Agroecossistema é a unidade fundamental de estudo,
nos quais os ciclos minerais, as transformações
energéticas, os processos biológicos e as relações
socioeconômicas são vistos e analisados em seu
conjunto.(Altieri, 1989)
• Intervenções de natureza técnica, social ou
organizacional requerem a consideração das
especificidades biofísicas e as circunstâncias
socioeconômicas, políticas e culturais presentes no
local.
AGROECOLOGIA
“CONCEITOS EQUIVOCADOS”
• Estilo de agricultura menos agressiva ao
meio ambiente;
• Agricultura socialmente justa;
• Um modo de cultivo alternativo;
• Um novo modelo tecnológico;
• Uma política pública;
AGROECOLOGIA
CONCEITOS
• Agroecologia é entendida, como um enfoque científico
destinado a apoiar a transição dos atuais modelos de
desenvolvimento rural e de agricultura convencionais
para estilos de desenvolvimento rural e de agriculturas
mais sustentáveis (CAPORAL; COSTABEBER, 2000)
• Segundo Miguel Altieri, a Agroecologia constitui um
enfoque teórico e metodológico que, lançando mão de
diversas disciplinas científicas, pretende estudar a
atividade agrária sob uma perspectiva ecológica.
• Agricultura de base ecológica.
BASES DO CONHECIMENTO PARA
TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA
EXEMPLOS DE CONTRIBUIÇÕES DE OUTRAS
CIÊNCIAS NA CONSTRUÇÃO AGROECOLÓGICA
AGRICULTURA DE BASE ECOLÓGICA
• Deve-se distinguir:
• Agroecologia X estilos de agricultura
• Agroecologia X agricultura convencional
mascarada
• (Caporal e Costabeber, 2002)
EXEMPLOS DE AGR. DE BASE
ECOLÓGICA
PRINCIPAIS CORRENTES DE PENSAMENTO LIGADAS A
AGROECOLOGIA
Agricultura Orgânica

Agr. Biológica

Agr. Natural

R. Steiner–década de 20

A. Howard/ E. Baulfor-dec.
30 e 40

J. Boucher/ R. Lemaire

Mokiti Okada

Alemanha/Austria

Dec. 60/70

Grã bretanha/EUA

Dec. 30/Japão

Agricultura biodinâmica

C.Albert/F.
Chaboussou França

Agr. Ecológica

Agr. Regenerativa

Permacultura

H. Vogtmann

Robert. Rodale

Bill Mollison/ David Holmgren

Dec. 70-80

Dec. 70-80

Dec.70-80

Alemanha/Holanda

EUA

Austrália

Agroecologia
Agr. Alternativa

M. Altieri/ S. Gliessman
Dec. 80
America

Agr. Sustentável
AGRICULTURA BIOLÓGICA
• Inicio com estudos em fertilidade
do solo e microbiologia
– Agr. Organo – biológica

• Introduzida na França por médicos
– Má qualidade de alimentos no pósguerra.

• Método Lemaire-Boucher
– adubos originados de algas
marinhas
denominadas
“lithothanme”

Dr. Hans Müller
AGRICULTURA BIOLÓGICA

Raoul Lemaire, Jean Boucher
e o congresso de agricultura
biológica.
Fonte:www.angers.fr
AGRICULTURA BIOLÓGICA
• Estímulo ao associativismo
– Material oriundo de fontes externas a unidade de produção

• Integração das unidades de produção com as atividades
socioeconômicas regionais.
• Possui na Europa legislação específica para comércio.
AGRICULTURA BIOLÓGICA

Claude Aubert e seu livro
L’ Agriculture Biologique

Les plantes malades des pesticides Francis Chaboussou
“Plantas doentes pelo uso de
agrotóxicos: A teoria da trofobiose “
AGRICULTURA ORGÂNICA
•

Sir A. Howard - Trabalhou na Índia
relacionando a resistência humana a
doenças e a estrutura orgânica do
solo.
• Lady Eve Balfour - Aprimorou os
métodos de A. Howard e fundou uma
entidade chamada Soil Association.
–

Sir Albert Howard

Pesquisas comparando a qualidade
do solo em parcelas orgânicas, mistas
e químicas.

Lady Evelyn Barbara "Eve" Balfour
AGRICULTURA ORGÂNICA
•

LEI No 10.831, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003.

Considera-se sistema orgânico de produção agropecuária todo
aquele em que se adotam técnicas específicas, mediante a
otimização do uso dos recursos naturais e socioeconômicos
disponíveis e o respeito à integridade cultural das comunidades
rurais, tendo por objetivo a sustentabilidade econômica e
ecológica, a maximização dos benefícios sociais, a minimização
da dependência de energia não-renovável, empregando, sempre
que possível, métodos culturais, biológicos e mecânicos, em
contraposição ao uso de materiais sintéticos, a eliminação do
uso de organismos geneticamente modificados e radiações
ionizantes, em qualquer fase do processo de produção,
processamento, armazenamento, distribuição e comercialização,
e a proteção do meio ambiente.
AGRICULTURA ORGÂNICA

• Regulamentada por lei
• Sistema Brasileiro de Avaliação da
Conformidade Orgânica – SBACO.
• Agricultura familiar – 80% dos produtores.
AGRICULTURA ORGÂNICA

APELO COMERCIAL

CERTIFICAÇÃO ACESSÍVEL
ENTRAVE COMERCIAL À
EXPORTAÇÃO (CAPITAL)

AGREGAÇÃO DE VALOR
AGRICULTURA BIODINÂMICA
• Início com as 8 conferências de
R. Steiner.
• Baseada na ANTROPOSOFIA.
• Visão e compreensão mais
profunda do meio ambiente.
• Uso dos recursos naturais de
forma
a
potencializar
sua
vitalidade de forma mais elevada.

Rudolf Steiner
AGRICULTURA BIODINÂMICA
• Uso de preparados biodinâmicos
– Produtos naturais dinamizados de baixa
concentração
(homeopáticos)
que
atuam no plano vital ou energético
ativando
diretamente
o
conjunto
orgânico e biológico do ecossistema.

• Diversificação e integração das
explorações vegetais, animais e
florestais; reciclagem de resíduos
vegetais e animais e ao uso de
nutrientes de baixa solubilidade e
concentração.
AGRICULTURA BIODINÂMICA
• Influência da lua e dos movimentos
astronômicos na agricultura.
• Calendário agrícola de Maria Thun
Maria Thun
PERMACULTURA
• Difundida por uma entrevista
numa rádio local australiana.
• Permanente agricultura
• É um sistema perene( sustentável
de
longo
prazo)
evolutivo
integrado de espécies vegetais e
animais úteis ao homem.
• Difundindo mundialmente após o
lançamento do livro “Permaculture
One”

Bill Mollison e David Holmgren
PERMACULTURA
• Princípios em permacultura.
– Ética: Princípio que promove a sociabilidade, o
cooperativismo e a minimização do individualismo na
relação homem – homem - ambiente.
– Design: Ecologia de sistemas - procura praticar uma
agricultura da forma mais integrada possível com o
ambiente natural, imitando a composição espacial das
plantas encontradas nas matas e florestas naturais

Holmgren (2007)
PERMACULTURA
• Zoneamento do Sistema
– Criação de zonas setoriais na unidade, visando o
rendimento máximo do trabalho humano, controle
eficiente e canalização das energias externas ao
sistema (sol, fogo, vento).
– Eleva eficiência de trabalho, economia de energia,
planejamento de esforço, redução de desperdício e o
consumo
AS ZONAS DA PERMACULTURA
PARA CONHECER MAIS

http://docverdade.blogspot.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introducao agroecologia
Introducao agroecologiaIntroducao agroecologia
Introducao agroecologiaelisandraca
 
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)Bruno Da Montanha
 
Agroecologia (2)
Agroecologia (2)Agroecologia (2)
Agroecologia (2)Heber Mello
 
Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )Murphy Cooper
 
Aula politicas publicas na agricultura familiar
Aula politicas publicas na agricultura familiarAula politicas publicas na agricultura familiar
Aula politicas publicas na agricultura familiarCris Godoy
 
Controle biológico
Controle biológicoControle biológico
Controle biológicounesp
 
Agroecologia 2.ppt
Agroecologia 2.pptAgroecologia 2.ppt
Agroecologia 2.pptGILMARPRETO3
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAGeagra UFG
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.AM Placas Ltda. Placas
 
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológicaManejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológicaJoão Siqueira da Mata
 
Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3UERGS
 
Agroecologia: alguns conceitos e princípios
Agroecologia: alguns conceitos e princípiosAgroecologia: alguns conceitos e princípios
Agroecologia: alguns conceitos e princípiosKetheley Freire
 
Aula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento ruralAula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento ruralCris Godoy
 

Mais procurados (20)

Teoria da Trofobiose
Teoria da Trofobiose Teoria da Trofobiose
Teoria da Trofobiose
 
Introducao agroecologia
Introducao agroecologiaIntroducao agroecologia
Introducao agroecologia
 
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
 
Agroecologia (2)
Agroecologia (2)Agroecologia (2)
Agroecologia (2)
 
Manejo e Conservação do Solo
Manejo e Conservação do SoloManejo e Conservação do Solo
Manejo e Conservação do Solo
 
Extensão rural
Extensão ruralExtensão rural
Extensão rural
 
Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )
 
Aula politicas publicas na agricultura familiar
Aula politicas publicas na agricultura familiarAula politicas publicas na agricultura familiar
Aula politicas publicas na agricultura familiar
 
AGROECOLOGIA
AGROECOLOGIAAGROECOLOGIA
AGROECOLOGIA
 
Sistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestaisSistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestais
 
1.histórico e importância
1.histórico e importância1.histórico e importância
1.histórico e importância
 
Controle biológico
Controle biológicoControle biológico
Controle biológico
 
Agroecologia 2.ppt
Agroecologia 2.pptAgroecologia 2.ppt
Agroecologia 2.ppt
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
 
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológicaManejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
 
Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3
 
Agroecologia: alguns conceitos e princípios
Agroecologia: alguns conceitos e princípiosAgroecologia: alguns conceitos e princípios
Agroecologia: alguns conceitos e princípios
 
Olericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliçasOlericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliças
 
Aula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento ruralAula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento rural
 

Destaque

Agroecología - Altieri
Agroecología - AltieriAgroecología - Altieri
Agroecología - Altieriadriecologia
 
Agroecologia conceitos e princpios1
Agroecologia conceitos e princpios1Agroecologia conceitos e princpios1
Agroecologia conceitos e princpios1Renatbar
 
Gabriel - Agroecologia
Gabriel - AgroecologiaGabriel - Agroecologia
Gabriel - Agroecologiagabrielmiranda
 
Metodología y práctica de la agroecología
Metodología y práctica de la agroecologíaMetodología y práctica de la agroecología
Metodología y práctica de la agroecologíaMarco Alvarado Torres
 
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveisA necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveisigor-oliveira
 
La agroecología como herramienta de transformación social
La agroecología como herramienta de transformación socialLa agroecología como herramienta de transformación social
La agroecología como herramienta de transformación socialadriecologia
 
Agroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura OrgânicaAgroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura OrgânicaMilena Loures
 
1 desarrollo de la agroecología
1 desarrollo de la  agroecología1 desarrollo de la  agroecología
1 desarrollo de la agroecologíaVanessa Valdés
 
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologiaMeio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologiaSandro Marcelo de Caires
 
Presentación agroecología
Presentación agroecologíaPresentación agroecología
Presentación agroecologíaBettynaturaleza
 
Curso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânicaCurso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânicaMoysés Galvão Veiga
 
Trabajo final curso agroecología marzo 2011
Trabajo final curso agroecología marzo 2011Trabajo final curso agroecología marzo 2011
Trabajo final curso agroecología marzo 2011Stella Maris Gorosito
 
Exposicion de agroecologia
Exposicion de agroecologiaExposicion de agroecologia
Exposicion de agroecologiaManuelBojorqueza
 
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...cbsaf
 
Monografía Agroecología y Ecología Agricola
Monografía Agroecología y Ecología AgricolaMonografía Agroecología y Ecología Agricola
Monografía Agroecología y Ecología AgricolaDariana Monsalve
 
Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013
Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013
Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013Alexandre Panerai
 
Apresentação Irene Cardoso cba agroecologia 2013
Apresentação Irene Cardoso   cba agroecologia 2013Apresentação Irene Cardoso   cba agroecologia 2013
Apresentação Irene Cardoso cba agroecologia 2013Agroecologia
 

Destaque (20)

Agroecología - Altieri
Agroecología - AltieriAgroecología - Altieri
Agroecología - Altieri
 
Agroecologia conceitos e princpios1
Agroecologia conceitos e princpios1Agroecologia conceitos e princpios1
Agroecologia conceitos e princpios1
 
Gabriel - Agroecologia
Gabriel - AgroecologiaGabriel - Agroecologia
Gabriel - Agroecologia
 
Metodología y práctica de la agroecología
Metodología y práctica de la agroecologíaMetodología y práctica de la agroecología
Metodología y práctica de la agroecología
 
Agroecologia ppt
Agroecologia pptAgroecologia ppt
Agroecologia ppt
 
Fundamentos de agroecologia modulo i
Fundamentos de agroecologia  modulo iFundamentos de agroecologia  modulo i
Fundamentos de agroecologia modulo i
 
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveisA necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
 
La agroecología como herramienta de transformación social
La agroecología como herramienta de transformación socialLa agroecología como herramienta de transformación social
La agroecología como herramienta de transformación social
 
Agroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura OrgânicaAgroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura Orgânica
 
1 desarrollo de la agroecología
1 desarrollo de la  agroecología1 desarrollo de la  agroecología
1 desarrollo de la agroecología
 
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologiaMeio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologia
 
Presentación agroecología
Presentación agroecologíaPresentación agroecología
Presentación agroecología
 
Curso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânicaCurso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânica
 
Compe2
Compe2Compe2
Compe2
 
Trabajo final curso agroecología marzo 2011
Trabajo final curso agroecología marzo 2011Trabajo final curso agroecología marzo 2011
Trabajo final curso agroecología marzo 2011
 
Exposicion de agroecologia
Exposicion de agroecologiaExposicion de agroecologia
Exposicion de agroecologia
 
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspe...
 
Monografía Agroecología y Ecología Agricola
Monografía Agroecología y Ecología AgricolaMonografía Agroecología y Ecología Agricola
Monografía Agroecología y Ecología Agricola
 
Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013
Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013
Livro principios de ecologia aplicados a agroecologia 2013
 
Apresentação Irene Cardoso cba agroecologia 2013
Apresentação Irene Cardoso   cba agroecologia 2013Apresentação Irene Cardoso   cba agroecologia 2013
Apresentação Irene Cardoso cba agroecologia 2013
 

Semelhante a Teoria e métodos em Agroecologia

Semelhante a Teoria e métodos em Agroecologia (20)

Mod I moodle
Mod I moodleMod I moodle
Mod I moodle
 
I.1.pptx
I.1.pptxI.1.pptx
I.1.pptx
 
I-Introdução à Agricultura Biológica.ppt
I-Introdução à Agricultura Biológica.pptI-Introdução à Agricultura Biológica.ppt
I-Introdução à Agricultura Biológica.ppt
 
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itepAgricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
 
Nocoes de agricultura organica modulo i
Nocoes de agricultura organica modulo iNocoes de agricultura organica modulo i
Nocoes de agricultura organica modulo i
 
biologica
biologicabiologica
biologica
 
Agricultura biologica
Agricultura biologicaAgricultura biologica
Agricultura biologica
 
introducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.ppt
introducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.pptintroducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.ppt
introducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.ppt
 
introducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.ppt
introducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.pptintroducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.ppt
introducaoagroecologia-131215193232-phpapp02.ppt
 
Cultivo 1
Cultivo 1Cultivo 1
Cultivo 1
 
Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01
 
agroecologia.pptx
agroecologia.pptxagroecologia.pptx
agroecologia.pptx
 
Aac agroecologia-e-sistemas
Aac agroecologia-e-sistemasAac agroecologia-e-sistemas
Aac agroecologia-e-sistemas
 
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite AgroecologicoApostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
 
Biodiversidade & Consumo
Biodiversidade & ConsumoBiodiversidade & Consumo
Biodiversidade & Consumo
 
Agricultura Sustentável
Agricultura Sustentável Agricultura Sustentável
Agricultura Sustentável
 
biológica
biológicabiológica
biológica
 
Agricultura Sustentável
Agricultura SustentávelAgricultura Sustentável
Agricultura Sustentável
 
Alimentos biológicos
Alimentos biológicosAlimentos biológicos
Alimentos biológicos
 
Alimentos Biológicos
Alimentos BiológicosAlimentos Biológicos
Alimentos Biológicos
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 

Teoria e métodos em Agroecologia

  • 1.
  • 2. TEORIA E MÉTODOS EM AGROECOLOGIA
  • 3. SUMÁRIO • • • • • • • • • • • Introdução Sustentabilidade Agroecossistema Conceito de agroecologia Agricultura de base ecológica Principais correntes de agricultura de base ecológica Agricultura biológica Agricultura Orgânica Agricultura Biodinâmica Permacultura Considerações Finais
  • 4. Relatório do Relator Especial sobre o direito a alimentação, Sr. Olivier De Schutter” (Nações Unidas, 20.12.2010) Após a revisão de publicações científicas nos últimos 5 anos, o Relator menciona que a Agroecologia “apresenta fortes conexões conceituais com o direito a alimentação, tendo demonstrado que dá resultados para avançar rapidamente em direção a concreção desse direito humano para muitos grupos vulneráveis em vários países e regiões”. (Costabeber, 2011)
  • 5. Nachaaltigkeit “SUSTENTABILIDADE” • Primeiro uso conchecido 1713. Hans Carl von Carlowitz. – A capacidade de continuar e resistir. – Reconheceu o perigo do desmatamento e seus prováveis efeitos. Hans Carl von Carlowitz is credited as the father of the term "sustainability".(© Wikimedia Commons)
  • 6. SUSTENTABILIDADE EQUÍVOCOS DE SEU CONCEITO • • • • Lucratividade e Rentabilidade Prosperidade “econômica” Aplicações financeiras Marketing verde (Greening process) • Aumenta o leque de empresas que apostam no discurso ambiental para conquistar clientes.
  • 7. OS CINCO AXIOMAS DE RICHARD HEINBERG BASES PARA O CONCEITO DE SUSTENTABILIDADE HEINBERG, R. Five axioms of sustainability, 2007.
  • 8. PRIMEIRO AXIOMA • Qualquer sociedade que use continuamente recursos críticos de modo insustentável, entrará em colapso. – Exceção: uma sociedade pode evitar o colapso encontrando recursos de substituição. – Limite à exceção: num mundo finito, o número de possíveis substituições é também finito.
  • 9. SEGUNDO AXIOMA • O crescimento populacional e/ou o crescimento das taxas de consumo dos recursos não é sustentável (Axioma de Albert A. Bartlett). – Uma conta simples mostra que, mesmo a pequenas taxas de crescimento continuado, a população e/ou o consumo podem se tornar absurdamente grande ou insustentável.
  • 10. TERCEIRO AXIOMA • Para ser sustentável, o uso dos recursos renováveis deve seguir uma taxa que deverá ser inferior ou igual à taxa de reposição.
  • 11. QUARTO AXIOMA • Para ser sustentável, o uso de recursos não renováveis tem de evoluir a uma taxa em declínio, e a taxa em declínio deve ser maior ou igual à taxa de esgotamento. – Taxa de esgotamento = quantidade extraída / quantidade ainda por extrair. – Nenhuma continuada taxa de consumo de qualquer recurso não-renovável é sustentável.
  • 12. QUINTO AXIOMA • A sustentabilidade requer que as substâncias introduzidas no ambiente pela atividade humana sejam minimizadas e tornadas inofensivas para as funções da biosfera.
  • 13. AGROECOSSISTEMA • Constitui a unidade fundamental de estudo e análise da Agroecologia. • Agroecossistema é a unidade fundamental de estudo, nos quais os ciclos minerais, as transformações energéticas, os processos biológicos e as relações socioeconômicas são vistos e analisados em seu conjunto.(Altieri, 1989) • Intervenções de natureza técnica, social ou organizacional requerem a consideração das especificidades biofísicas e as circunstâncias socioeconômicas, políticas e culturais presentes no local.
  • 14. AGROECOLOGIA “CONCEITOS EQUIVOCADOS” • Estilo de agricultura menos agressiva ao meio ambiente; • Agricultura socialmente justa; • Um modo de cultivo alternativo; • Um novo modelo tecnológico; • Uma política pública;
  • 15.
  • 16. AGROECOLOGIA CONCEITOS • Agroecologia é entendida, como um enfoque científico destinado a apoiar a transição dos atuais modelos de desenvolvimento rural e de agricultura convencionais para estilos de desenvolvimento rural e de agriculturas mais sustentáveis (CAPORAL; COSTABEBER, 2000) • Segundo Miguel Altieri, a Agroecologia constitui um enfoque teórico e metodológico que, lançando mão de diversas disciplinas científicas, pretende estudar a atividade agrária sob uma perspectiva ecológica. • Agricultura de base ecológica.
  • 17. BASES DO CONHECIMENTO PARA TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA
  • 18. EXEMPLOS DE CONTRIBUIÇÕES DE OUTRAS CIÊNCIAS NA CONSTRUÇÃO AGROECOLÓGICA
  • 19. AGRICULTURA DE BASE ECOLÓGICA • Deve-se distinguir: • Agroecologia X estilos de agricultura • Agroecologia X agricultura convencional mascarada • (Caporal e Costabeber, 2002)
  • 20. EXEMPLOS DE AGR. DE BASE ECOLÓGICA
  • 21. PRINCIPAIS CORRENTES DE PENSAMENTO LIGADAS A AGROECOLOGIA Agricultura Orgânica Agr. Biológica Agr. Natural R. Steiner–década de 20 A. Howard/ E. Baulfor-dec. 30 e 40 J. Boucher/ R. Lemaire Mokiti Okada Alemanha/Austria Dec. 60/70 Grã bretanha/EUA Dec. 30/Japão Agricultura biodinâmica C.Albert/F. Chaboussou França Agr. Ecológica Agr. Regenerativa Permacultura H. Vogtmann Robert. Rodale Bill Mollison/ David Holmgren Dec. 70-80 Dec. 70-80 Dec.70-80 Alemanha/Holanda EUA Austrália Agroecologia Agr. Alternativa M. Altieri/ S. Gliessman Dec. 80 America Agr. Sustentável
  • 22. AGRICULTURA BIOLÓGICA • Inicio com estudos em fertilidade do solo e microbiologia – Agr. Organo – biológica • Introduzida na França por médicos – Má qualidade de alimentos no pósguerra. • Método Lemaire-Boucher – adubos originados de algas marinhas denominadas “lithothanme” Dr. Hans Müller
  • 23. AGRICULTURA BIOLÓGICA Raoul Lemaire, Jean Boucher e o congresso de agricultura biológica. Fonte:www.angers.fr
  • 24. AGRICULTURA BIOLÓGICA • Estímulo ao associativismo – Material oriundo de fontes externas a unidade de produção • Integração das unidades de produção com as atividades socioeconômicas regionais. • Possui na Europa legislação específica para comércio.
  • 25. AGRICULTURA BIOLÓGICA Claude Aubert e seu livro L’ Agriculture Biologique Les plantes malades des pesticides Francis Chaboussou “Plantas doentes pelo uso de agrotóxicos: A teoria da trofobiose “
  • 26. AGRICULTURA ORGÂNICA • Sir A. Howard - Trabalhou na Índia relacionando a resistência humana a doenças e a estrutura orgânica do solo. • Lady Eve Balfour - Aprimorou os métodos de A. Howard e fundou uma entidade chamada Soil Association. – Sir Albert Howard Pesquisas comparando a qualidade do solo em parcelas orgânicas, mistas e químicas. Lady Evelyn Barbara "Eve" Balfour
  • 27. AGRICULTURA ORGÂNICA • LEI No 10.831, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003. Considera-se sistema orgânico de produção agropecuária todo aquele em que se adotam técnicas específicas, mediante a otimização do uso dos recursos naturais e socioeconômicos disponíveis e o respeito à integridade cultural das comunidades rurais, tendo por objetivo a sustentabilidade econômica e ecológica, a maximização dos benefícios sociais, a minimização da dependência de energia não-renovável, empregando, sempre que possível, métodos culturais, biológicos e mecânicos, em contraposição ao uso de materiais sintéticos, a eliminação do uso de organismos geneticamente modificados e radiações ionizantes, em qualquer fase do processo de produção, processamento, armazenamento, distribuição e comercialização, e a proteção do meio ambiente.
  • 28. AGRICULTURA ORGÂNICA • Regulamentada por lei • Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica – SBACO. • Agricultura familiar – 80% dos produtores.
  • 29. AGRICULTURA ORGÂNICA APELO COMERCIAL CERTIFICAÇÃO ACESSÍVEL ENTRAVE COMERCIAL À EXPORTAÇÃO (CAPITAL) AGREGAÇÃO DE VALOR
  • 30. AGRICULTURA BIODINÂMICA • Início com as 8 conferências de R. Steiner. • Baseada na ANTROPOSOFIA. • Visão e compreensão mais profunda do meio ambiente. • Uso dos recursos naturais de forma a potencializar sua vitalidade de forma mais elevada. Rudolf Steiner
  • 31. AGRICULTURA BIODINÂMICA • Uso de preparados biodinâmicos – Produtos naturais dinamizados de baixa concentração (homeopáticos) que atuam no plano vital ou energético ativando diretamente o conjunto orgânico e biológico do ecossistema. • Diversificação e integração das explorações vegetais, animais e florestais; reciclagem de resíduos vegetais e animais e ao uso de nutrientes de baixa solubilidade e concentração.
  • 32. AGRICULTURA BIODINÂMICA • Influência da lua e dos movimentos astronômicos na agricultura. • Calendário agrícola de Maria Thun Maria Thun
  • 33. PERMACULTURA • Difundida por uma entrevista numa rádio local australiana. • Permanente agricultura • É um sistema perene( sustentável de longo prazo) evolutivo integrado de espécies vegetais e animais úteis ao homem. • Difundindo mundialmente após o lançamento do livro “Permaculture One” Bill Mollison e David Holmgren
  • 34. PERMACULTURA • Princípios em permacultura. – Ética: Princípio que promove a sociabilidade, o cooperativismo e a minimização do individualismo na relação homem – homem - ambiente. – Design: Ecologia de sistemas - procura praticar uma agricultura da forma mais integrada possível com o ambiente natural, imitando a composição espacial das plantas encontradas nas matas e florestas naturais Holmgren (2007)
  • 35.
  • 36. PERMACULTURA • Zoneamento do Sistema – Criação de zonas setoriais na unidade, visando o rendimento máximo do trabalho humano, controle eficiente e canalização das energias externas ao sistema (sol, fogo, vento). – Eleva eficiência de trabalho, economia de energia, planejamento de esforço, redução de desperdício e o consumo
  • 37. AS ZONAS DA PERMACULTURA
  • 38.
  • 39.
  • 40.