SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E
                        TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS URUAÇU
                         COLÉGIO ESTADUAL ALFREDO NASSER

                     Programa Institucional de Bolsa de Iniciação
                                     à Docência
                               Subprojeto de Química
                      Professora coordenadora: Fabiana Gomes
           Professor Coordenador: Wilcimar Patriarca
             Acadêmicas Bolsistas: Solange Batista A. Reis
                            Leonice Paraguai dos S. Ramos


                SEPARAÇÃO DE MISTURAS


 • SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS

    Para se tratar do termo referente à separação de misturas é
necessário que se entenda exatamente o que é substância.
    Substâncias são agrupamentos de moléculas com mesmas
características físico-químicas e composição definida, ou seja,
iguais entre si.
    As substâncias podem ser:
           Simples – formadas por um único elemento.




          Compostas – formadas por mais de um tipo de elemento.
• MISTURA
    Ela é definida como uma substância impura feita de dois ou
mais tipos de elementos (átomos) ou compostos ou ambos
mecanicamente misturados em qualquer proporção, e que pode ser
subdividida em substâncias mais simples através de meios físicos
(mecânicos).
    As misturas são classificadas em:
          Homogêneas – quando a mistura apresenta uma única
          fase, não sendo assim possível, visualizar as substâncias
          presentes.




           Heterogênea – quando a mistura apresenta duas ou mais
fases, sendo essas fases as partes visíveis da amostra.
• MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS

    Então, para sabermos se um composto é uma substância ou uma
mistura poderemos recorrer aos métodos de separação de misturas.
E estes métodos são diferentes para misturas homogêneas e para
misturas heterogêneas.


         Misturas heterogêneas


          Peneiração – Utilizado quando uma mistura de sólidos
granulados, cujo tamanho das partículas é sensivelmente diferente, é
colocada sobre uma peneira e submetida à agitação.




           Catação – Método baseado na diferença de tamanho e de
aspectos das partículas de uma mistura de sólidos granulados. Um
dos sólidos é retirado com pinças ou com as mãos.
Ventilação – O sólido mais leve é separado através de
         uma corrente de ar.




         Levigação – O sólido mais leve é separado através de
         água corrente.




           Separação magnética – separa misturas do tipo sólido-
sólido, onde um dos componentes tem propriedades magnéticas e é
atraído por um ímã.
Filtração comum – é a retenção de um sólido através de
uma superfície porosa (filtro). Utilizada para separar misturas de
um líquido com um sólido não dissolvido, quando o tamanho das
partículas do sólido é relativamente grande em relação ao tamanho
dos poros do papel de filtro.




           Filtração à vácuo – quando o sólido e o líquido formam
uma mistura de difícil filtração, como é o caso da água com farinha,
pode-se acelerar o processo por meio da filtração a pressões
reduzidas. Nesse processo utiliza-se o funil de Büchner e o
Kitassato.
Flotação ou sedimentação fracionada – o sólido mais
leve (menos denso) flutua em um líquido, enquanto o mais denso
sedimenta. Esse método é usado na mineração para separar a areia
do minério, onde o minério é pulverizado e tratado com óleo para
flutuar na água.




           Sublimação – é a passagem do sólido para o gasoso, que
ocorre quando a pressão do ambiente não é suficiente para frear as
partículas e permite que elas atinjam o estado gasoso sem passar
pelo líquido.




            Sedimentação ou decantação – é o processo no qual as
fases se separam devido a uma diferença de densidade.
Sifonação – consiste em retirar o líquido proveniente da
sedimentação com o auxílio de uma mangueira.




          Centrifugação – é o uso de uma força centrífuga relativa
gerada quando uma partícula ou conjunto de partículas são sujeitos
a um movimento circular.




          Dissolução fracionada e/ou Cristalização fracionada –
Baseia-se na diferença de solubilidade dos sólidos em um
determinado líquido. Primeiro, adiciona-se um líquido que dissolva
apenas um dos sólidos. Depois, filtr se a mistura e retira o material
                                  filtra-se
retido no filtro. Em seguida efetua se a evaporação da solu
                               efetua-se                 solução e o
sólido restante se cristaliza.




          Misturas homogêneas


           Evaporação – ocorre quando o líquido misturado a um
sólido sofre naturalmente ou não, uma mudança de estado físico, do
líquido para o gasoso.




          Destilação simples – é o processo de aquecimento, que
serve para separar líquidos com diferença de pontos de ebulição
muito acentuadas.
Destilação fracionada – separa misturas de vários
líquidos com pontos de ebulição diferentes, mas geralmente muito
próximos.




           Liquefação fracionada – é usada para separar misturas
que se encontram na fase gasosa. Sendo que estas depois devem
passar por um processo de destilação.




           Fusão fracionada – serve para separar misturas na fase
sólida, que sejam capazes de derreter, através do seu ponto de fusão.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 
Aula de revisão de química
Aula de revisão de químicaAula de revisão de química
Aula de revisão de química
vania2012
 
Apresentação mistura s
Apresentação mistura sApresentação mistura s
Apresentação mistura s
Marla Förster
 
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª sérieSeparação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª série
Colégio Cardeal Arcoverde
 
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.comSeparação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
Polo UAB de Alagoinhas
 
Misturas e seus Métodos de Separação
Misturas e seus Métodos de SeparaçãoMisturas e seus Métodos de Separação
Misturas e seus Métodos de Separação
Carlos Priante
 
Misturas
MisturasMisturas
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Métodos de separação fab
Métodos de separação fabMétodos de separação fab
Métodos de separação fab
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Isadora Girio
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
Marcia Regina
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
Rafael Vieira de Araújo
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Đean Moore
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
Mariana Quintas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
cbaratinha
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
SESI 422 - Americana
 

Mais procurados (20)

Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Aula de revisão de química
Aula de revisão de químicaAula de revisão de química
Aula de revisão de química
 
Apresentação mistura s
Apresentação mistura sApresentação mistura s
Apresentação mistura s
 
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
 
Separação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª sérieSeparação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª série
 
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.comSeparação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
 
Misturas e seus Métodos de Separação
Misturas e seus Métodos de SeparaçãoMisturas e seus Métodos de Separação
Misturas e seus Métodos de Separação
 
Misturas
MisturasMisturas
Misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Métodos de separação fab
Métodos de separação fabMétodos de separação fab
Métodos de separação fab
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
 

Semelhante a Separação de misturas

Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
crisnetocosta
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
crisnetocosta
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
ct-esma
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptx
AlanaBrito11
 
Separação de misturas
Separação de misturas Separação de misturas
Separação de misturas
Vithória Almeida
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
Diogo Rodrigues
 
Apresentação mistura
Apresentação misturaApresentação mistura
Apresentação mistura
marlaforster
 
Misturas solucoes vc
Misturas solucoes vcMisturas solucoes vc
Misturas solucoes vc
Vanete Cruz
 
Unidade ii substâncias e misturas
Unidade ii   substâncias e misturasUnidade ii   substâncias e misturas
Unidade ii substâncias e misturas
Cristiano Franco
 
Físico química
Físico químicaFísico química
Físico química
Daniela Pereira
 
Bruna
BrunaBruna
Bruna
BrunaBruna
Apresentação Separação de Misturas
Apresentação  Separação de MisturasApresentação  Separação de Misturas
Apresentação Separação de Misturas
MariaDahiana
 
substnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptx
substnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptxsubstnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptx
substnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptx
LucasMesquita78
 
Aula biomedicina unip 1 semestre
Aula biomedicina unip 1 semestreAula biomedicina unip 1 semestre
Aula biomedicina unip 1 semestre
Simone Belorte de Andrade
 
Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1
EEB Francisco Mazzola
 
Substância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º anoSubstância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º ano
Karla Almeida
 
CAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptx
CAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptxCAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptx
CAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptx
SidneyAzevedo11
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Carlos Brito
 

Semelhante a Separação de misturas (20)

Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptx
 
Separação de misturas
Separação de misturas Separação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
 
Apresentação mistura
Apresentação misturaApresentação mistura
Apresentação mistura
 
Misturas solucoes vc
Misturas solucoes vcMisturas solucoes vc
Misturas solucoes vc
 
Unidade ii substâncias e misturas
Unidade ii   substâncias e misturasUnidade ii   substâncias e misturas
Unidade ii substâncias e misturas
 
Físico química
Físico químicaFísico química
Físico química
 
Bruna
BrunaBruna
Bruna
 
Bruna
BrunaBruna
Bruna
 
Apresentação Separação de Misturas
Apresentação  Separação de MisturasApresentação  Separação de Misturas
Apresentação Separação de Misturas
 
substnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptx
substnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptxsubstnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptx
substnciaemistura9ano-160307191631 (2).pptx_20230929_133621_0000.pptx
 
Aula biomedicina unip 1 semestre
Aula biomedicina unip 1 semestreAula biomedicina unip 1 semestre
Aula biomedicina unip 1 semestre
 
Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1
 
Substância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º anoSubstância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º ano
 
CAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptx
CAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptxCAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptx
CAP. 02 ANÁLISE IMEDIATA.pptx
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 

Mais de quipibid

Encontro de licenciaturas e seminario do pibid
Encontro de licenciaturas e seminario do pibidEncontro de licenciaturas e seminario do pibid
Encontro de licenciaturas e seminario do pibid
quipibid
 
Avaliaçao
AvaliaçaoAvaliaçao
Avaliaçao
quipibid
 
Respostas
RespostasRespostas
Respostas
quipibid
 
Palavras cruzadas
Palavras cruzadas Palavras cruzadas
Palavras cruzadas
quipibid
 
Simulado c iii
Simulado c iiiSimulado c iii
Simulado c iii
quipibid
 
Simulado b iii
Simulado b iiiSimulado b iii
Simulado b iii
quipibid
 
Simulado a iii
Simulado a iiiSimulado a iii
Simulado a iii
quipibid
 
Simulado a iii
Simulado a iiiSimulado a iii
Simulado a iii
quipibid
 
Simulado c iii
Simulado c iiiSimulado c iii
Simulado c iii
quipibid
 
Simulado b iii
Simulado b iiiSimulado b iii
Simulado b iii
quipibid
 
Simulado a iii
Simulado a iiiSimulado a iii
Simulado a iii
quipibid
 
Simulado de química
Simulado de químicaSimulado de química
Simulado de química
quipibid
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
quipibid
 
Desfile 7 de setembro
Desfile 7 de setembroDesfile 7 de setembro
Desfile 7 de setembro
quipibid
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
quipibid
 
Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]
quipibid
 
Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]
quipibid
 
Cinequímica
CinequímicaCinequímica
Cinequímica
quipibid
 
Classificação da Tabe
Classificação da TabeClassificação da Tabe
Classificação da Tabequipibid
 

Mais de quipibid (20)

Encontro de licenciaturas e seminario do pibid
Encontro de licenciaturas e seminario do pibidEncontro de licenciaturas e seminario do pibid
Encontro de licenciaturas e seminario do pibid
 
Avaliaçao
AvaliaçaoAvaliaçao
Avaliaçao
 
Respostas
RespostasRespostas
Respostas
 
Palavras cruzadas
Palavras cruzadas Palavras cruzadas
Palavras cruzadas
 
Simulado c iii
Simulado c iiiSimulado c iii
Simulado c iii
 
Simulado b iii
Simulado b iiiSimulado b iii
Simulado b iii
 
Simulado a iii
Simulado a iiiSimulado a iii
Simulado a iii
 
Simulado a iii
Simulado a iiiSimulado a iii
Simulado a iii
 
Simulado c iii
Simulado c iiiSimulado c iii
Simulado c iii
 
Simulado b iii
Simulado b iiiSimulado b iii
Simulado b iii
 
Simulado a iii
Simulado a iiiSimulado a iii
Simulado a iii
 
Simulado de química
Simulado de químicaSimulado de química
Simulado de química
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Desfile 7 de setembro
Desfile 7 de setembroDesfile 7 de setembro
Desfile 7 de setembro
 
Simpequi
SimpequiSimpequi
Simpequi
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]
 
Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]Cartaz minicursos 2[1]
Cartaz minicursos 2[1]
 
Cinequímica
CinequímicaCinequímica
Cinequímica
 
Classificação da Tabe
Classificação da TabeClassificação da Tabe
Classificação da Tabe
 

Último

PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Último (20)

PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 

Separação de misturas

  • 1. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS URUAÇU COLÉGIO ESTADUAL ALFREDO NASSER Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência Subprojeto de Química Professora coordenadora: Fabiana Gomes Professor Coordenador: Wilcimar Patriarca Acadêmicas Bolsistas: Solange Batista A. Reis Leonice Paraguai dos S. Ramos SEPARAÇÃO DE MISTURAS • SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS Para se tratar do termo referente à separação de misturas é necessário que se entenda exatamente o que é substância. Substâncias são agrupamentos de moléculas com mesmas características físico-químicas e composição definida, ou seja, iguais entre si. As substâncias podem ser: Simples – formadas por um único elemento. Compostas – formadas por mais de um tipo de elemento.
  • 2. • MISTURA Ela é definida como uma substância impura feita de dois ou mais tipos de elementos (átomos) ou compostos ou ambos mecanicamente misturados em qualquer proporção, e que pode ser subdividida em substâncias mais simples através de meios físicos (mecânicos). As misturas são classificadas em: Homogêneas – quando a mistura apresenta uma única fase, não sendo assim possível, visualizar as substâncias presentes. Heterogênea – quando a mistura apresenta duas ou mais fases, sendo essas fases as partes visíveis da amostra.
  • 3. • MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS Então, para sabermos se um composto é uma substância ou uma mistura poderemos recorrer aos métodos de separação de misturas. E estes métodos são diferentes para misturas homogêneas e para misturas heterogêneas. Misturas heterogêneas Peneiração – Utilizado quando uma mistura de sólidos granulados, cujo tamanho das partículas é sensivelmente diferente, é colocada sobre uma peneira e submetida à agitação. Catação – Método baseado na diferença de tamanho e de aspectos das partículas de uma mistura de sólidos granulados. Um dos sólidos é retirado com pinças ou com as mãos.
  • 4. Ventilação – O sólido mais leve é separado através de uma corrente de ar. Levigação – O sólido mais leve é separado através de água corrente. Separação magnética – separa misturas do tipo sólido- sólido, onde um dos componentes tem propriedades magnéticas e é atraído por um ímã.
  • 5. Filtração comum – é a retenção de um sólido através de uma superfície porosa (filtro). Utilizada para separar misturas de um líquido com um sólido não dissolvido, quando o tamanho das partículas do sólido é relativamente grande em relação ao tamanho dos poros do papel de filtro. Filtração à vácuo – quando o sólido e o líquido formam uma mistura de difícil filtração, como é o caso da água com farinha, pode-se acelerar o processo por meio da filtração a pressões reduzidas. Nesse processo utiliza-se o funil de Büchner e o Kitassato.
  • 6. Flotação ou sedimentação fracionada – o sólido mais leve (menos denso) flutua em um líquido, enquanto o mais denso sedimenta. Esse método é usado na mineração para separar a areia do minério, onde o minério é pulverizado e tratado com óleo para flutuar na água. Sublimação – é a passagem do sólido para o gasoso, que ocorre quando a pressão do ambiente não é suficiente para frear as partículas e permite que elas atinjam o estado gasoso sem passar pelo líquido. Sedimentação ou decantação – é o processo no qual as fases se separam devido a uma diferença de densidade.
  • 7. Sifonação – consiste em retirar o líquido proveniente da sedimentação com o auxílio de uma mangueira. Centrifugação – é o uso de uma força centrífuga relativa gerada quando uma partícula ou conjunto de partículas são sujeitos a um movimento circular. Dissolução fracionada e/ou Cristalização fracionada – Baseia-se na diferença de solubilidade dos sólidos em um determinado líquido. Primeiro, adiciona-se um líquido que dissolva
  • 8. apenas um dos sólidos. Depois, filtr se a mistura e retira o material filtra-se retido no filtro. Em seguida efetua se a evaporação da solu efetua-se solução e o sólido restante se cristaliza. Misturas homogêneas Evaporação – ocorre quando o líquido misturado a um sólido sofre naturalmente ou não, uma mudança de estado físico, do líquido para o gasoso. Destilação simples – é o processo de aquecimento, que serve para separar líquidos com diferença de pontos de ebulição muito acentuadas.
  • 9. Destilação fracionada – separa misturas de vários líquidos com pontos de ebulição diferentes, mas geralmente muito próximos. Liquefação fracionada – é usada para separar misturas que se encontram na fase gasosa. Sendo que estas depois devem passar por um processo de destilação. Fusão fracionada – serve para separar misturas na fase sólida, que sejam capazes de derreter, através do seu ponto de fusão.