SlideShare uma empresa Scribd logo
Filtração Separar um sólido de um líquido.
Coar café com filtro de pano ou
de papel, filtrar água em
recipientes caseiros cujos
elementos filtrantes são velas de
porcelana porosa com carvão
ativado em seu interior e aspirar
pó com aparelhos que utilizam
filtro.
Decantação
Deixar o sistema em repouso até que o
sólido ou líquido mais denso (mais
pesado) deposite-se no fundo.
Areia que está em suspensão em
água vai, lentamente, se
depositando no fundo e a água
pode ser separada por inclinação
cuidadosa do recipiente. Também
pode ser separada uma mistura de
água e óleo.
Levigação
Passar uma corrente de água por um
sistema heterogêneo composto por
sólidos de diferentes densidades. Ao
flutuar, os sólidos menos densos (mais
leves) são arrastados pela água, que,
entretanto, não consegue arrastar os
mais densos (mais pesados).
É uma técnica muito usada na
atividade de mineração.
Peneiração
Separação dos componentes de um
sistema heterogêneo constituído de
materiais sólidos. Como normalmente
têm granulações (tamanho dos grãos)
diferentes, os componentes são
separados com o auxílio de uma
peneira, que retém os grãos maiores.
As peneiras são muito utilizadas
em construção civil para separar
a areia do cascalho. Há vários
processos industriais que
empregam a mesma técnica. Um
bom exemplo é a separação de
britas de diferentes tamanhos,
empregada nas pedreiras.
Destilação
É utilizado para separar misturas
homogêneas, também chamadas de
soluções, constituídas de duas ou mais
substâncias líquidas ou de sólidos
totalmente dissolvidos em líquidos.
Por meio do aquecimento da solução,
é possível separar o componente cuja
temperatura de ebulição é menor.
É empregada na fabricação de
bebidas como a cachaça, e na
fabricação do álcool etílico
(etanol, álcool de uso doméstico).
Em uma mistura de várias
substâncias diferentes também
pode ser utilizado, como acontece
com o petróleo, do qual se obtém
a gasolina, querosene, óleo
diesel, gás, etc.
Liquefação
Utilizada para isolar os componentes
de uma mistura gasosa. Aumentando
a pressão do sistema gasoso e/ou
diminuindo sua temperatura, alcança-
se a temperatura onde um dos gases
componentes da mistura se separa na
forma líquida.
Esse processo é empregado para
obter o gás nitrogênio do ar
atmosférico.
Dissolução
Separar uma mistura de sólidos, em
que um é solúvel num determinado
solvente e o outro não.
Mistura de sal comum e areia da
praia em água, onde o sal se
dissolve, mas a areia não.
Centrifugação
Um aparelho gira em rotação rápida
tubos que contêm um sistema de
sólido em suspensão em um líquido;
com a aceleração provocada pela
rotação, as partículas mais densas
(pesadas) sedimentam mais depressa,
ficando no fundo do tubo.
Separação do sangue em plasma
sanguíneo, glóbulos brancos e
plaquetas, e hemácias.
Separação
Magnética
Aproveitam-se as propriedades
magnéticas de um dos componentes
da mistura para separá-lo dos outros.
As aves contaminadas com
petróleo são expostas à
pulverização com limalha de
ferro. A limalha se mistura então
ao líquido e pode ser retirada com
a ajuda de um imã. Como a
limalha é ferromagnética, fica
impregnada no imã e retira parte
da camada de petróleo que estava
impregnada no pássaro.
Autoras: Karoline dos Santos Tarnowski e Thainara Zampieron
Origem: Pibid Química da Udesc – 2016
Referências
FELTRE, R. Química. Química Geral. Vol 1. 6ª edição. Editora Moderna. São Paulo. 2004
MARTINS, L. Métodos de Separação de Misturas. Mundo Físico. Departamento de
Física. Centro de Ciências Tecnológicas. Udesc. Disponível em
<http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?idSecao=8&idSubSecao&idTexto=
165> Acesso em 17/03/2016.
MORTIMER, E.; MACHADO, A. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Scipione.
São Paulo. 2013.
REIS, M. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Ática. São Paulo. 2013.
SOUZA, L. Métodos especiais separação de misturas. Mundo Educação Bol. Uol.
Disponível em <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/metodos-especiais-
separacao-misturas-heterogeneas.htm> Acesso em 17/03/2016.
Catação
Separação de sistemas sólido-sólido
que se baseia na identificação visual
dos componentes da mistura e
posterior separação manual.
Método utilizado na limpeza do
feijão antes do cozimento e nas
empresas responsáveis pela
separação e reciclagem de lixo.
Cristalização
Surgimento de um sólido em uma
solução por meio da evaporação do
solvente. À medida que o solvente
evapora, a solução fica mais
concentrada (‘forte’).
A água do mar contém vários
sais. Em uma salina, entretanto,
com a evaporação lenta da água,
o sal comum (NaCl) cristaliza-se
antes dos outros sais e, assim, é
separado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades ciencias
Atividades cienciasAtividades ciencias
Atividades ciencias
Giovana Schubert
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto  Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto
Mary Alvarenga
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividade
Mary Alvarenga
 
Avaliação Ciências
Avaliação CiênciasAvaliação Ciências
Avaliação Ciências
Isa ...
 
Avaliação de ciências
Avaliação de ciênciasAvaliação de ciências
Avaliação de ciências
Romildo Da Cruz
 
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeAtividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Mary Alvarenga
 
Rochas
RochasRochas
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Alimentação saudável - Texto e atividade de Ciências
 Alimentação saudável -  Texto  e atividade de Ciências Alimentação saudável -  Texto  e atividade de Ciências
Alimentação saudável - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
Andrea Barreto
 
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
atividade maquina simples para hoje  2.pdfatividade maquina simples para hoje  2.pdf
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
FernandaCruzDeAraujo
 
Planeta Terra
Planeta Terra Planeta Terra
Planeta Terra
Mary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente
Mary Alvarenga
 
Cruzadinha Planeta Terra.pdf
Cruzadinha Planeta Terra.pdfCruzadinha Planeta Terra.pdf
Cruzadinha Planeta Terra.pdf
Mary Alvarenga
 
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto  e Interpretação - Dia Internacional da MulherTexto  e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Mary Alvarenga
 
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Raquel Becker
 
Atividade Avaliativa de Ciências
Atividade Avaliativa de CiênciasAtividade Avaliativa de Ciências
Atividade Avaliativa de Ciências
Paulo Alves de Araujo
 

Mais procurados (20)

Atividades ciencias
Atividades cienciasAtividades ciencias
Atividades ciencias
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
 
Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto  Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividade
 
Avaliação Ciências
Avaliação CiênciasAvaliação Ciências
Avaliação Ciências
 
Avaliação de ciências
Avaliação de ciênciasAvaliação de ciências
Avaliação de ciências
 
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeAtividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
 
Alimentação saudável - Texto e atividade de Ciências
 Alimentação saudável -  Texto  e atividade de Ciências Alimentação saudável -  Texto  e atividade de Ciências
Alimentação saudável - Texto e atividade de Ciências
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
atividade maquina simples para hoje  2.pdfatividade maquina simples para hoje  2.pdf
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
 
Planeta Terra
Planeta Terra Planeta Terra
Planeta Terra
 
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
 
Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente
 
Cruzadinha Planeta Terra.pdf
Cruzadinha Planeta Terra.pdfCruzadinha Planeta Terra.pdf
Cruzadinha Planeta Terra.pdf
 
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto  e Interpretação - Dia Internacional da MulherTexto  e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
 
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
 
Atividade Avaliativa de Ciências
Atividade Avaliativa de CiênciasAtividade Avaliativa de Ciências
Atividade Avaliativa de Ciências
 

Semelhante a Separação de misturas - www.quimicaempratica.com

Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
ct-esma
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
Polo UAB de Alagoinhas
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
Mariana Quintas
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
Diogo Rodrigues
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptx
AlanaBrito11
 
Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2
Andrea Marli Dos Santos
 
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
crisnetocosta
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
crisnetocosta
 
Método de separação de misturas
Método de separação de misturasMétodo de separação de misturas
Método de separação de misturas
V
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Carlos Brito
 
Separação de misturas.pdf
Separação de misturas.pdfSeparação de misturas.pdf
Separação de misturas.pdf
Giovanna Stefanello
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
charleslucas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
IsabellyViana
 
Aula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamentoAula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamento
Marlos Nogueira
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
ytamara_g22
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
samuelrgrg
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Marcos França
 

Semelhante a Separação de misturas - www.quimicaempratica.com (20)

Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptx
 
Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2
 
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
 
Método de separação de misturas
Método de separação de misturasMétodo de separação de misturas
Método de separação de misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de misturas.pdf
Separação de misturas.pdfSeparação de misturas.pdf
Separação de misturas.pdf
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Aula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamentoAula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamento
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
 

Mais de Karoline dos Santos Tarnowski

Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Karoline dos Santos Tarnowski
 
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comA Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
Karoline dos Santos Tarnowski
 
De que são feitas as coisas
De que são feitas as coisasDe que são feitas as coisas
De que são feitas as coisas
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.comSeparação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Karoline dos Santos Tarnowski
 

Mais de Karoline dos Santos Tarnowski (11)

Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
 
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
 
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comA Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
 
De que são feitas as coisas
De que são feitas as coisasDe que são feitas as coisas
De que são feitas as coisas
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
 
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.comSeparação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
 
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
 
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
 
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
 

Último

Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 

Último (20)

Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 

Separação de misturas - www.quimicaempratica.com

  • 1. Filtração Separar um sólido de um líquido. Coar café com filtro de pano ou de papel, filtrar água em recipientes caseiros cujos elementos filtrantes são velas de porcelana porosa com carvão ativado em seu interior e aspirar pó com aparelhos que utilizam filtro. Decantação Deixar o sistema em repouso até que o sólido ou líquido mais denso (mais pesado) deposite-se no fundo. Areia que está em suspensão em água vai, lentamente, se depositando no fundo e a água pode ser separada por inclinação cuidadosa do recipiente. Também pode ser separada uma mistura de água e óleo. Levigação Passar uma corrente de água por um sistema heterogêneo composto por sólidos de diferentes densidades. Ao flutuar, os sólidos menos densos (mais leves) são arrastados pela água, que, entretanto, não consegue arrastar os mais densos (mais pesados). É uma técnica muito usada na atividade de mineração.
  • 2. Peneiração Separação dos componentes de um sistema heterogêneo constituído de materiais sólidos. Como normalmente têm granulações (tamanho dos grãos) diferentes, os componentes são separados com o auxílio de uma peneira, que retém os grãos maiores. As peneiras são muito utilizadas em construção civil para separar a areia do cascalho. Há vários processos industriais que empregam a mesma técnica. Um bom exemplo é a separação de britas de diferentes tamanhos, empregada nas pedreiras. Destilação É utilizado para separar misturas homogêneas, também chamadas de soluções, constituídas de duas ou mais substâncias líquidas ou de sólidos totalmente dissolvidos em líquidos. Por meio do aquecimento da solução, é possível separar o componente cuja temperatura de ebulição é menor. É empregada na fabricação de bebidas como a cachaça, e na fabricação do álcool etílico (etanol, álcool de uso doméstico). Em uma mistura de várias substâncias diferentes também pode ser utilizado, como acontece com o petróleo, do qual se obtém a gasolina, querosene, óleo diesel, gás, etc. Liquefação Utilizada para isolar os componentes de uma mistura gasosa. Aumentando a pressão do sistema gasoso e/ou diminuindo sua temperatura, alcança- se a temperatura onde um dos gases componentes da mistura se separa na forma líquida. Esse processo é empregado para obter o gás nitrogênio do ar atmosférico.
  • 3. Dissolução Separar uma mistura de sólidos, em que um é solúvel num determinado solvente e o outro não. Mistura de sal comum e areia da praia em água, onde o sal se dissolve, mas a areia não. Centrifugação Um aparelho gira em rotação rápida tubos que contêm um sistema de sólido em suspensão em um líquido; com a aceleração provocada pela rotação, as partículas mais densas (pesadas) sedimentam mais depressa, ficando no fundo do tubo. Separação do sangue em plasma sanguíneo, glóbulos brancos e plaquetas, e hemácias. Separação Magnética Aproveitam-se as propriedades magnéticas de um dos componentes da mistura para separá-lo dos outros. As aves contaminadas com petróleo são expostas à pulverização com limalha de ferro. A limalha se mistura então ao líquido e pode ser retirada com a ajuda de um imã. Como a limalha é ferromagnética, fica impregnada no imã e retira parte da camada de petróleo que estava impregnada no pássaro.
  • 4. Autoras: Karoline dos Santos Tarnowski e Thainara Zampieron Origem: Pibid Química da Udesc – 2016 Referências FELTRE, R. Química. Química Geral. Vol 1. 6ª edição. Editora Moderna. São Paulo. 2004 MARTINS, L. Métodos de Separação de Misturas. Mundo Físico. Departamento de Física. Centro de Ciências Tecnológicas. Udesc. Disponível em <http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?idSecao=8&idSubSecao&idTexto= 165> Acesso em 17/03/2016. MORTIMER, E.; MACHADO, A. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Scipione. São Paulo. 2013. REIS, M. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Ática. São Paulo. 2013. SOUZA, L. Métodos especiais separação de misturas. Mundo Educação Bol. Uol. Disponível em <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/metodos-especiais- separacao-misturas-heterogeneas.htm> Acesso em 17/03/2016. Catação Separação de sistemas sólido-sólido que se baseia na identificação visual dos componentes da mistura e posterior separação manual. Método utilizado na limpeza do feijão antes do cozimento e nas empresas responsáveis pela separação e reciclagem de lixo. Cristalização Surgimento de um sólido em uma solução por meio da evaporação do solvente. À medida que o solvente evapora, a solução fica mais concentrada (‘forte’). A água do mar contém vários sais. Em uma salina, entretanto, com a evaporação lenta da água, o sal comum (NaCl) cristaliza-se antes dos outros sais e, assim, é separado.