SlideShare uma empresa Scribd logo
Filtração Separar um sólido de um líquido.
Coar café com filtro de pano ou
de papel, filtrar água em
recipientes caseiros cujos
elementos filtrantes são velas de
porcelana porosa com carvão
ativado em seu interior e aspirar
pó com aparelhos que utilizam
filtro.
Decantação
Deixar o sistema em repouso até que o
sólido ou líquido mais denso (mais
pesado) deposite-se no fundo.
Areia que está em suspensão em
água vai, lentamente, se
depositando no fundo e a água
pode ser separada por inclinação
cuidadosa do recipiente. Também
pode ser separada uma mistura de
água e óleo.
Levigação
Passar uma corrente de água por um
sistema heterogêneo composto por
sólidos de diferentes densidades. Ao
flutuar, os sólidos menos densos (mais
leves) são arrastados pela água, que,
entretanto, não consegue arrastar os
mais densos (mais pesados).
É uma técnica muito usada na
atividade de mineração.
Peneiração
Separação dos componentes de um
sistema heterogêneo constituído de
materiais sólidos. Como normalmente
têm granulações (tamanho dos grãos)
diferentes, os componentes são
separados com o auxílio de uma
peneira, que retém os grãos maiores.
As peneiras são muito utilizadas
em construção civil para separar
a areia do cascalho. Há vários
processos industriais que
empregam a mesma técnica. Um
bom exemplo é a separação de
britas de diferentes tamanhos,
empregada nas pedreiras.
Destilação
É utilizado para separar misturas
homogêneas, também chamadas de
soluções, constituídas de duas ou mais
substâncias líquidas ou de sólidos
totalmente dissolvidos em líquidos.
Por meio do aquecimento da solução,
é possível separar o componente cuja
temperatura de ebulição é menor.
É empregada na fabricação de
bebidas como a cachaça, e na
fabricação do álcool etílico
(etanol, álcool de uso doméstico).
Em uma mistura de várias
substâncias diferentes também
pode ser utilizado, como acontece
com o petróleo, do qual se obtém
a gasolina, querosene, óleo
diesel, gás, etc.
Liquefação
Utilizada para isolar os componentes
de uma mistura gasosa. Aumentando
a pressão do sistema gasoso e/ou
diminuindo sua temperatura, alcança-
se a temperatura onde um dos gases
componentes da mistura se separa na
forma líquida.
Esse processo é empregado para
obter o gás nitrogênio do ar
atmosférico.
Dissolução
Separar uma mistura de sólidos, em
que um é solúvel num determinado
solvente e o outro não.
Mistura de sal comum e areia da
praia em água, onde o sal se
dissolve, mas a areia não.
Centrifugação
Um aparelho gira em rotação rápida
tubos que contêm um sistema de
sólido em suspensão em um líquido;
com a aceleração provocada pela
rotação, as partículas mais densas
(pesadas) sedimentam mais depressa,
ficando no fundo do tubo.
Separação do sangue em plasma
sanguíneo, glóbulos brancos e
plaquetas, e hemácias.
Separação
Magnética
Aproveitam-se as propriedades
magnéticas de um dos componentes
da mistura para separá-lo dos outros.
As aves contaminadas com
petróleo são expostas à
pulverização com limalha de
ferro. A limalha se mistura então
ao líquido e pode ser retirada com
a ajuda de um imã. Como a
limalha é ferromagnética, fica
impregnada no imã e retira parte
da camada de petróleo que estava
impregnada no pássaro.
Autoras: Karoline dos Santos Tarnowski e Thainara Zampieron
Origem: Pibid Química da Udesc – 2016
Referências
FELTRE, R. Química. Química Geral. Vol 1. 6ª edição. Editora Moderna. São Paulo. 2004
MARTINS, L. Métodos de Separação de Misturas. Mundo Físico. Departamento de
Física. Centro de Ciências Tecnológicas. Udesc. Disponível em
<http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?idSecao=8&idSubSecao&idTexto=
165> Acesso em 17/03/2016.
MORTIMER, E.; MACHADO, A. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Scipione.
São Paulo. 2013.
REIS, M. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Ática. São Paulo. 2013.
SOUZA, L. Métodos especiais separação de misturas. Mundo Educação Bol. Uol.
Disponível em <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/metodos-especiais-
separacao-misturas-heterogeneas.htm> Acesso em 17/03/2016.
Catação
Separação de sistemas sólido-sólido
que se baseia na identificação visual
dos componentes da mistura e
posterior separação manual.
Método utilizado na limpeza do
feijão antes do cozimento e nas
empresas responsáveis pela
separação e reciclagem de lixo.
Cristalização
Surgimento de um sólido em uma
solução por meio da evaporação do
solvente. À medida que o solvente
evapora, a solução fica mais
concentrada (‘forte’).
A água do mar contém vários
sais. Em uma salina, entretanto,
com a evaporação lenta da água,
o sal comum (NaCl) cristaliza-se
antes dos outros sais e, assim, é
separado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasMary Alvarenga
 
Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Delziene Jesus
 
Estados fisicos da agua
Estados fisicos da aguaEstados fisicos da agua
Estados fisicos da agualveiga
 
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeAtividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeMary Alvarenga
 
Português Simulado 4-ano-segundo-semestre
Português Simulado 4-ano-segundo-semestrePortuguês Simulado 4-ano-segundo-semestre
Português Simulado 4-ano-segundo-semestreVivian Harrizvivian
 
Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada Isa ...
 
Fontes alternativas de energia.
Fontes alternativas de energia.Fontes alternativas de energia.
Fontes alternativas de energia.Mary Alvarenga
 
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
atividade maquina simples para hoje  2.pdfatividade maquina simples para hoje  2.pdf
atividade maquina simples para hoje 2.pdfFernandaCruzDeAraujo
 
Avaliação bimestral de ciências 2º e 3º ano - 1º bimestre
Avaliação bimestral de ciências   2º e 3º ano - 1º bimestreAvaliação bimestral de ciências   2º e 3º ano - 1º bimestre
Avaliação bimestral de ciências 2º e 3º ano - 1º bimestreJesilaine Vinhais
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Amanda Vaz
 
Avaliação Ciências
Avaliação CiênciasAvaliação Ciências
Avaliação CiênciasIsa ...
 
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdfIII Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdfAndré Moraes
 

Mais procurados (20)

AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃO
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
 
As fases da Lua
As fases da LuaAs fases da Lua
As fases da Lua
 
Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar
 
Estados fisicos da agua
Estados fisicos da aguaEstados fisicos da agua
Estados fisicos da agua
 
Atividades ciencias
Atividades cienciasAtividades ciencias
Atividades ciencias
 
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeAtividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
 
Avaliação de língua portuguesa sistema solar
Avaliação de língua portuguesa sistema solarAvaliação de língua portuguesa sistema solar
Avaliação de língua portuguesa sistema solar
 
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
 
Português Simulado 4-ano-segundo-semestre
Português Simulado 4-ano-segundo-semestrePortuguês Simulado 4-ano-segundo-semestre
Português Simulado 4-ano-segundo-semestre
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMEST...
 
Atividades sistema digestorio
Atividades sistema digestorioAtividades sistema digestorio
Atividades sistema digestorio
 
Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada
 
Fontes alternativas de energia.
Fontes alternativas de energia.Fontes alternativas de energia.
Fontes alternativas de energia.
 
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
atividade maquina simples para hoje  2.pdfatividade maquina simples para hoje  2.pdf
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
 
Avaliação bimestral de ciências 2º e 3º ano - 1º bimestre
Avaliação bimestral de ciências   2º e 3º ano - 1º bimestreAvaliação bimestral de ciências   2º e 3º ano - 1º bimestre
Avaliação bimestral de ciências 2º e 3º ano - 1º bimestre
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
 
Tempo e clima
Tempo e climaTempo e clima
Tempo e clima
 
Avaliação Ciências
Avaliação CiênciasAvaliação Ciências
Avaliação Ciências
 
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdfIII Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
 

Semelhante a Separação de misturas - www.quimicaempratica.com

Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separaçãoct-esma
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturasmatheusrl98
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicasDiogo Rodrigues
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxAlanaBrito11
 
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturascrisnetocosta
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturascrisnetocosta
 
Método de separação de misturas
Método de separação de misturasMétodo de separação de misturas
Método de separação de misturasV
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturasCarlos Brito
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturascharleslucas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de MisturasIsabellyViana
 
Aula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamentoAula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamentoMarlos Nogueira
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturasytamara_g22
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12samuelrgrg
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasKarol Maia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasKarol Maia
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturasMarcos França
 

Semelhante a Separação de misturas - www.quimicaempratica.com (20)

Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptx
 
Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2
 
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
 
Método de separação de misturas
Método de separação de misturasMétodo de separação de misturas
Método de separação de misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de misturas.pdf
Separação de misturas.pdfSeparação de misturas.pdf
Separação de misturas.pdf
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Aula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamentoAula de estações de tratamento
Aula de estações de tratamento
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
 

Mais de Karoline dos Santos Tarnowski

Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...Karoline dos Santos Tarnowski
 
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...Karoline dos Santos Tarnowski
 
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comA Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comKaroline dos Santos Tarnowski
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Karoline dos Santos Tarnowski
 
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/Karoline dos Santos Tarnowski
 
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/Karoline dos Santos Tarnowski
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Karoline dos Santos Tarnowski
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Karoline dos Santos Tarnowski
 
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...Karoline dos Santos Tarnowski
 

Mais de Karoline dos Santos Tarnowski (11)

Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
Marie Skłodowska Curie: Breve biografia e possibilidades no Ensino de Ciência...
 
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
Marie Skłodowska Curie - Episódios de Ensino: Contribuições ao Ensino de Ciên...
 
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comA Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
 
De que são feitas as coisas
De que são feitas as coisasDe que são feitas as coisas
De que são feitas as coisas
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
 
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.comSeparação de misturas - www.quimicaempratica.com
Separação de misturas - www.quimicaempratica.com
 
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
Símbolos na Química - http://quimicaempratica.com/
 
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
Aulas de Química e a Base Comum Curricular - http://quimicaempratica.com/
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
 
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
Desentupindo pias quimicamente - Reação de saponificação - http://quimicaempr...
 
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
Aula de oxirredução com experimento - Oxirredução com um problemão - http://q...
 

Último

Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 

Último (20)

Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 

Separação de misturas - www.quimicaempratica.com

  • 1. Filtração Separar um sólido de um líquido. Coar café com filtro de pano ou de papel, filtrar água em recipientes caseiros cujos elementos filtrantes são velas de porcelana porosa com carvão ativado em seu interior e aspirar pó com aparelhos que utilizam filtro. Decantação Deixar o sistema em repouso até que o sólido ou líquido mais denso (mais pesado) deposite-se no fundo. Areia que está em suspensão em água vai, lentamente, se depositando no fundo e a água pode ser separada por inclinação cuidadosa do recipiente. Também pode ser separada uma mistura de água e óleo. Levigação Passar uma corrente de água por um sistema heterogêneo composto por sólidos de diferentes densidades. Ao flutuar, os sólidos menos densos (mais leves) são arrastados pela água, que, entretanto, não consegue arrastar os mais densos (mais pesados). É uma técnica muito usada na atividade de mineração.
  • 2. Peneiração Separação dos componentes de um sistema heterogêneo constituído de materiais sólidos. Como normalmente têm granulações (tamanho dos grãos) diferentes, os componentes são separados com o auxílio de uma peneira, que retém os grãos maiores. As peneiras são muito utilizadas em construção civil para separar a areia do cascalho. Há vários processos industriais que empregam a mesma técnica. Um bom exemplo é a separação de britas de diferentes tamanhos, empregada nas pedreiras. Destilação É utilizado para separar misturas homogêneas, também chamadas de soluções, constituídas de duas ou mais substâncias líquidas ou de sólidos totalmente dissolvidos em líquidos. Por meio do aquecimento da solução, é possível separar o componente cuja temperatura de ebulição é menor. É empregada na fabricação de bebidas como a cachaça, e na fabricação do álcool etílico (etanol, álcool de uso doméstico). Em uma mistura de várias substâncias diferentes também pode ser utilizado, como acontece com o petróleo, do qual se obtém a gasolina, querosene, óleo diesel, gás, etc. Liquefação Utilizada para isolar os componentes de uma mistura gasosa. Aumentando a pressão do sistema gasoso e/ou diminuindo sua temperatura, alcança- se a temperatura onde um dos gases componentes da mistura se separa na forma líquida. Esse processo é empregado para obter o gás nitrogênio do ar atmosférico.
  • 3. Dissolução Separar uma mistura de sólidos, em que um é solúvel num determinado solvente e o outro não. Mistura de sal comum e areia da praia em água, onde o sal se dissolve, mas a areia não. Centrifugação Um aparelho gira em rotação rápida tubos que contêm um sistema de sólido em suspensão em um líquido; com a aceleração provocada pela rotação, as partículas mais densas (pesadas) sedimentam mais depressa, ficando no fundo do tubo. Separação do sangue em plasma sanguíneo, glóbulos brancos e plaquetas, e hemácias. Separação Magnética Aproveitam-se as propriedades magnéticas de um dos componentes da mistura para separá-lo dos outros. As aves contaminadas com petróleo são expostas à pulverização com limalha de ferro. A limalha se mistura então ao líquido e pode ser retirada com a ajuda de um imã. Como a limalha é ferromagnética, fica impregnada no imã e retira parte da camada de petróleo que estava impregnada no pássaro.
  • 4. Autoras: Karoline dos Santos Tarnowski e Thainara Zampieron Origem: Pibid Química da Udesc – 2016 Referências FELTRE, R. Química. Química Geral. Vol 1. 6ª edição. Editora Moderna. São Paulo. 2004 MARTINS, L. Métodos de Separação de Misturas. Mundo Físico. Departamento de Física. Centro de Ciências Tecnológicas. Udesc. Disponível em <http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?idSecao=8&idSubSecao&idTexto= 165> Acesso em 17/03/2016. MORTIMER, E.; MACHADO, A. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Scipione. São Paulo. 2013. REIS, M. Química 1 – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Ática. São Paulo. 2013. SOUZA, L. Métodos especiais separação de misturas. Mundo Educação Bol. Uol. Disponível em <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/metodos-especiais- separacao-misturas-heterogeneas.htm> Acesso em 17/03/2016. Catação Separação de sistemas sólido-sólido que se baseia na identificação visual dos componentes da mistura e posterior separação manual. Método utilizado na limpeza do feijão antes do cozimento e nas empresas responsáveis pela separação e reciclagem de lixo. Cristalização Surgimento de um sólido em uma solução por meio da evaporação do solvente. À medida que o solvente evapora, a solução fica mais concentrada (‘forte’). A água do mar contém vários sais. Em uma salina, entretanto, com a evaporação lenta da água, o sal comum (NaCl) cristaliza-se antes dos outros sais e, assim, é separado.