SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
TEORIA DO CONSUMIDOR
INTRODUÇÃO A Teoria do Consumidor trata fundamentalmente da teoria da escolha individual. A Teoria do Consumidor é sustentada por hipóteses de racionalidade, que é dividida em três partes: ,[object Object]
 Restrições
 Escolhas,[object Object]
Transitividade – existe Consistência na capacidade de ordenar as preferências;
Monotonicidade – mais de um bem é melhor que menos.,[object Object]
TEORIA DA UTILIDADE   Em síntese, na Teoria da Utilidade: ,[object Object]
 As pessoas demandam mercadorias porque seu consumo lhes traz satisfação;
 Não há demanda de mercadorias indesejáveis;
 A utilidade é a medida de satisfação do consumidor ao adquirir uma mercadoria;
 A utilidade total aumenta a medida que aumenta o consumo, mas a contribuição de cada consumo extra é decrescente;,[object Object]
 A Lei da Utilidade Marginal Decrescente é aquela que, a medida que aumenta o consumo de uma mercadoria, a sua utilidade marginal diminui;
Medida de Utilidade é o máximo que um indivíduo está disposto a pagar pelo consumo;
 Preço Marginal Reserva: é o preço máximo que o consumidor está disposto a pagar por uma unidade adicional de mercadoria.,[object Object]
PMgR < Preço Efetivo: estímulo para diminuir o consumo de mercadoria;q q’
TEORIA DA ESCOLHA  	É uma teoria, que pretende explicar como o consumidor decide quanto vai consumir de cada mercadoria. 	Os principais instrumentos para a análise e determinação de consumo são a curva de indiferença e a restrição orçamentária.													 Pepsi C Curvas de Pepsi Indiferença B 500 Restrição Orçamentária do Consumidor D B 250 C I2 A I1 A 50 0 100 Pizza 0 Pizza
TEORIA DA ESCOLHA  Cesta de Mercadorias 	É um conjunto de uma ou mais mercadorias associadas às quantidades consumidas de cada uma dessas mercadorias. As cestas de mercadorias são as opções de consumo de um indivíduo. Bem I d b c e a Bem II Racionalidade lógica na preferência dos consumidores: se A é preferível a B e B é preferível a C, então A é preferível a C;
PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR Uma cesta de consumo é um conjunto de uma ou mais mercadorias.																																																																																								 Arroz Feijão Açúcar refrigerante Cerveja arroz refrigerante X CESTA A 3 unid de comida + 1 unid de bebida CESTA B 2 unid de bebida + 1 unid de comida O consumidor é capaz de ordenar várias cestas em ordem de preferência. De duas cestas quaisquer, x e y, o consumidor é capaz de identificar se x é melhor do que y ou se y é melhor do x ou se as duas cestas são equivalentes em termos de satisfação.
PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR  Premissas básicas (axiomas): ,[object Object],	X e Y,  X         Y ou Y        X ,[object Object],X          X ,[object Object],X         Y e Y        Z, então X        Z
PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR B 	O axioma da transitividade é crucial para a teoria do consumidor. Sem ele, não é possível identificar a cesta preferida.  Bebidas (unid/sem) E H X        Y; Y      Z; Z      X X        Y      Z       X A O consumidor prefere a cesta A, a todas as cestas da área azul, enquanto todas as cestas da área verde são preferidas a A. G D Os consumidores, normalmente, preferem quantidades maiores de uma mercadoria Alimentos (unid/sem)
Pepsi Nova linha orçamentária B Efeitosubstituição Efeito substituição EFEITO RENDA E SUBSTITUIÇÃO Uma mudança nos preços traz duas conseqüências: ,[object Object]
 Um efeito substituição Pepsi Nova linhaorçamentária 1…Um aumento da rendadesloca a linhaorçamentáriapara a  direita… Novo ótimo 3. …e o consumo de pepsi. Ótimo inicial Ótimoinicial I2  A Linha Orçamentária inicial I1 Linhaorçamentáriainicial I1 Pizza 0 Pizza 0 2. …aumentando o consumo de pizza…
EFEITO RENDA E SUBSTITUIÇÃO
PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR E CURVA DE INDIFERENÇA 	Representa todas as combinações de bens que proporcionam o mesmo nível de satisfação a uma pessoa. Bebidas 	Qualquer cesta de consumo localizada acima e à direita de uma curva de indiferença é preferida a qualquer cesta de consumo localizada sobre a curva de indiferença. Alimentos
CURVA DE INDIFERENÇA É a curva que descreve um conjunto de cestas de consumo    indiferentes para o consumidor;   Todas as cestas de mercadorias consideradas “não desejáveis” estarão localizadas abaixo e à esquerda da curva de indiferença. Bem I x Melhor a b c y Não desejável Bem II Bem I Bem II

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02   oferta, demanda e equilíbrioAula 02   oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
petecoslides
 
Mercado de Concorrência Monopolística
Mercado de Concorrência MonopolísticaMercado de Concorrência Monopolística
Mercado de Concorrência Monopolística
Marta Jorge
 
Processo de decisão de compra do consumidor
Processo de decisão de compra do consumidorProcesso de decisão de compra do consumidor
Processo de decisão de compra do consumidor
Aline Corso
 
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
Aula 11   teoria da escolha do consumidorAula 11   teoria da escolha do consumidor
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
petecoslides
 
Estruturas de mercado
Estruturas de mercadoEstruturas de mercado
Estruturas de mercado
Eliz Evan
 
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
Sidinei Da Silva Vidal
 

Mais procurados (20)

Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02   oferta, demanda e equilíbrioAula 02   oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
 
Fundamentos da teoria do consumidor1
Fundamentos da teoria do consumidor1Fundamentos da teoria do consumidor1
Fundamentos da teoria do consumidor1
 
Seminário teoria do consumidor
Seminário teoria do consumidorSeminário teoria do consumidor
Seminário teoria do consumidor
 
Elasticidade
ElasticidadeElasticidade
Elasticidade
 
Teoria da firma
Teoria da firmaTeoria da firma
Teoria da firma
 
Introdução à Economia
Introdução à EconomiaIntrodução à Economia
Introdução à Economia
 
Mercado de Concorrência Monopolística
Mercado de Concorrência MonopolísticaMercado de Concorrência Monopolística
Mercado de Concorrência Monopolística
 
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
 
Processo de decisão de compra do consumidor
Processo de decisão de compra do consumidorProcesso de decisão de compra do consumidor
Processo de decisão de compra do consumidor
 
Estruturas de mercado 2011_01
Estruturas de mercado 2011_01Estruturas de mercado 2011_01
Estruturas de mercado 2011_01
 
Aula 3 elasticidade
Aula 3   elasticidadeAula 3   elasticidade
Aula 3 elasticidade
 
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
Aula 11   teoria da escolha do consumidorAula 11   teoria da escolha do consumidor
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
 
Demanda e oferta 2011_01
Demanda e oferta 2011_01Demanda e oferta 2011_01
Demanda e oferta 2011_01
 
Estruturas de mercado
Estruturas de mercadoEstruturas de mercado
Estruturas de mercado
 
Função Produção
Função ProduçãoFunção Produção
Função Produção
 
Elasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicaçõesElasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicações
 
Exercício - Análise Curva ABC
Exercício - Análise Curva ABCExercício - Análise Curva ABC
Exercício - Análise Curva ABC
 
Demanda do Consumidor - Microeconomia
Demanda do Consumidor - MicroeconomiaDemanda do Consumidor - Microeconomia
Demanda do Consumidor - Microeconomia
 
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
 
Aula 4 produção e custos
Aula 4   produção e custosAula 4   produção e custos
Aula 4 produção e custos
 

Destaque (15)

Monopolio
MonopolioMonopolio
Monopolio
 
Teoria da produção
Teoria da produçãoTeoria da produção
Teoria da produção
 
Microeconomia
MicroeconomiaMicroeconomia
Microeconomia
 
Teoria da produção
Teoria da produçãoTeoria da produção
Teoria da produção
 
Teoria do consumidor - Prof. Kleber Morales
Teoria do consumidor - Prof. Kleber MoralesTeoria do consumidor - Prof. Kleber Morales
Teoria do consumidor - Prof. Kleber Morales
 
Teoria da produção 2011_01
Teoria da produção 2011_01Teoria da produção 2011_01
Teoria da produção 2011_01
 
Teoria De ProduçãO
Teoria De ProduçãOTeoria De ProduçãO
Teoria De ProduçãO
 
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
 
Monopolio
MonopolioMonopolio
Monopolio
 
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo SávioAula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
 
Aula 6 monopólio
Aula 6   monopólioAula 6   monopólio
Aula 6 monopólio
 
Aula 08 monopólios
Aula 08   monopóliosAula 08   monopólios
Aula 08 monopólios
 
Decisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolistaDecisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolista
 
MONOPOLIO
MONOPOLIOMONOPOLIO
MONOPOLIO
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
 

Semelhante a Seminário teoria do consumidor

Cap 3- MICRO Teoria de Consumidor.ppt
Cap 3- MICRO Teoria de Consumidor.pptCap 3- MICRO Teoria de Consumidor.ppt
Cap 3- MICRO Teoria de Consumidor.ppt
ManuelSitoe
 
Financas publicas tr
Financas publicas trFinancas publicas tr
Financas publicas tr
Edna1977
 
Teorias de consumo e produção
Teorias de consumo e produçãoTeorias de consumo e produção
Teorias de consumo e produção
Dayane Dias
 
Economia 1 __aula_8___07_03_2014
Economia 1 __aula_8___07_03_2014Economia 1 __aula_8___07_03_2014
Economia 1 __aula_8___07_03_2014
Marcelo da Mata
 
AULA_PRECIFICACAO_UNIESP
AULA_PRECIFICACAO_UNIESPAULA_PRECIFICACAO_UNIESP
AULA_PRECIFICACAO_UNIESP
Lais Carvalho
 
{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição
{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição
{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição
Fatima Sarno Rodrigues
 

Semelhante a Seminário teoria do consumidor (20)

Seminário teoria do consumidor
Seminário teoria do consumidorSeminário teoria do consumidor
Seminário teoria do consumidor
 
Cap 3- MICRO Teoria de Consumidor.ppt
Cap 3- MICRO Teoria de Consumidor.pptCap 3- MICRO Teoria de Consumidor.ppt
Cap 3- MICRO Teoria de Consumidor.ppt
 
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOSI MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
 
Cap03-Atividades_Pindyck
Cap03-Atividades_PindyckCap03-Atividades_Pindyck
Cap03-Atividades_Pindyck
 
Apresentação do Trabalho.pptx
Apresentação do Trabalho.pptxApresentação do Trabalho.pptx
Apresentação do Trabalho.pptx
 
AULA 4 Estrutura do Mercado.pdf
AULA 4 Estrutura do Mercado.pdfAULA 4 Estrutura do Mercado.pdf
AULA 4 Estrutura do Mercado.pdf
 
Fec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidor
Fec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidorFec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidor
Fec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidor
 
Fec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidor
Fec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidorFec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidor
Fec aula 3_2011_1_teoria_do_consumidor
 
Financas publicas tr
Financas publicas trFinancas publicas tr
Financas publicas tr
 
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
 
Teorias de consumo e produção
Teorias de consumo e produçãoTeorias de consumo e produção
Teorias de consumo e produção
 
3demanda
3demanda3demanda
3demanda
 
Economia 1 __aula_8___07_03_2014
Economia 1 __aula_8___07_03_2014Economia 1 __aula_8___07_03_2014
Economia 1 __aula_8___07_03_2014
 
Microeconomia parte2
Microeconomia parte2Microeconomia parte2
Microeconomia parte2
 
Eco4
Eco4Eco4
Eco4
 
AULA_PRECIFICACAO_UNIESP
AULA_PRECIFICACAO_UNIESPAULA_PRECIFICACAO_UNIESP
AULA_PRECIFICACAO_UNIESP
 
Teoria economica
Teoria economicaTeoria economica
Teoria economica
 
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptxapresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
 
Elasticidade preço da oferta e demanda
Elasticidade preço da oferta e demandaElasticidade preço da oferta e demanda
Elasticidade preço da oferta e demanda
 
{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição
{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição
{7 f0204a9 2955-48dc-96d9-75689cb72281}-cartilha do consumidor - 2ª edição
 

Último

CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdfCRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
Renandantas16
 

Último (6)

GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
 
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdfCRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 

Seminário teoria do consumidor

  • 2.
  • 4.
  • 5. Transitividade – existe Consistência na capacidade de ordenar as preferências;
  • 6.
  • 7.
  • 8. As pessoas demandam mercadorias porque seu consumo lhes traz satisfação;
  • 9. Não há demanda de mercadorias indesejáveis;
  • 10. A utilidade é a medida de satisfação do consumidor ao adquirir uma mercadoria;
  • 11.
  • 12. A Lei da Utilidade Marginal Decrescente é aquela que, a medida que aumenta o consumo de uma mercadoria, a sua utilidade marginal diminui;
  • 13. Medida de Utilidade é o máximo que um indivíduo está disposto a pagar pelo consumo;
  • 14.
  • 15. PMgR < Preço Efetivo: estímulo para diminuir o consumo de mercadoria;q q’
  • 16. TEORIA DA ESCOLHA É uma teoria, que pretende explicar como o consumidor decide quanto vai consumir de cada mercadoria. Os principais instrumentos para a análise e determinação de consumo são a curva de indiferença e a restrição orçamentária. Pepsi C Curvas de Pepsi Indiferença B 500 Restrição Orçamentária do Consumidor D B 250 C I2 A I1 A 50 0 100 Pizza 0 Pizza
  • 17. TEORIA DA ESCOLHA Cesta de Mercadorias É um conjunto de uma ou mais mercadorias associadas às quantidades consumidas de cada uma dessas mercadorias. As cestas de mercadorias são as opções de consumo de um indivíduo. Bem I d b c e a Bem II Racionalidade lógica na preferência dos consumidores: se A é preferível a B e B é preferível a C, então A é preferível a C;
  • 18. PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR Uma cesta de consumo é um conjunto de uma ou mais mercadorias. Arroz Feijão Açúcar refrigerante Cerveja arroz refrigerante X CESTA A 3 unid de comida + 1 unid de bebida CESTA B 2 unid de bebida + 1 unid de comida O consumidor é capaz de ordenar várias cestas em ordem de preferência. De duas cestas quaisquer, x e y, o consumidor é capaz de identificar se x é melhor do que y ou se y é melhor do x ou se as duas cestas são equivalentes em termos de satisfação.
  • 19.
  • 20. PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR B O axioma da transitividade é crucial para a teoria do consumidor. Sem ele, não é possível identificar a cesta preferida. Bebidas (unid/sem) E H X Y; Y Z; Z X X Y Z X A O consumidor prefere a cesta A, a todas as cestas da área azul, enquanto todas as cestas da área verde são preferidas a A. G D Os consumidores, normalmente, preferem quantidades maiores de uma mercadoria Alimentos (unid/sem)
  • 21.
  • 22. Um efeito substituição Pepsi Nova linhaorçamentária 1…Um aumento da rendadesloca a linhaorçamentáriapara a direita… Novo ótimo 3. …e o consumo de pepsi. Ótimo inicial Ótimoinicial I2 A Linha Orçamentária inicial I1 Linhaorçamentáriainicial I1 Pizza 0 Pizza 0 2. …aumentando o consumo de pizza…
  • 23. EFEITO RENDA E SUBSTITUIÇÃO
  • 24. PREFERÊNCIAS DO CONSUMIDOR E CURVA DE INDIFERENÇA Representa todas as combinações de bens que proporcionam o mesmo nível de satisfação a uma pessoa. Bebidas Qualquer cesta de consumo localizada acima e à direita de uma curva de indiferença é preferida a qualquer cesta de consumo localizada sobre a curva de indiferença. Alimentos
  • 25. CURVA DE INDIFERENÇA É a curva que descreve um conjunto de cestas de consumo indiferentes para o consumidor; Todas as cestas de mercadorias consideradas “não desejáveis” estarão localizadas abaixo e à esquerda da curva de indiferença. Bem I x Melhor a b c y Não desejável Bem II Bem I Bem II
  • 26. CURVA DE INDIFERENÇA Mapa da Indiferença É o conjunto de curvas de indiferença que descrevem as preferências de uma pessoa com relação a todas as combinações de mercadorias. Uma curva de indiferença tem sempre uma inclinação negativa. Bem I a x b c y Bem II
  • 27.
  • 28. Cestas em U1 são preferidas a H e GE 40 H A CURVA DE INDIFERENÇA 30 G D 20 U1 10 Alimento (unidades por semana) 10 20 30 40
  • 29. CURVA DE INDIFERENÇA Quantidade de biscoitos de amendoim Quantidade de leite (copos) 12 Preferências Substitutos PerfeitosComplementares Perfeitos 10 A 8 5 C 6 I4 4 B I3 3 4 I2 2 2 I1 1 I2 I1 0 0 12 10 8 6 4 5 4 3 2 Quantidade de biscoitos de chocolate 2 1 Quantidade de biscoitos quando o consumidor está disposto a substituir um bem pelo outro a uma taxa constante quando o consumidor consome o bem em proporções fixas.
  • 30. CURVA DE INDIFERENÇA Miolo “não desejável” Chuchu “neutro” Bem “não desejável” Bem Neutro Batata Frita Batata Frita Quando menos da mercadoria “não desejável” é melhor. O maior consumo do bem “não desejável” tem que ser compensado por maior do bem desejável. Quando o consumidor não se interessa pelo bem de forma alguma.
  • 31. TAXA MARGINAL DE SUBSTITUIÇÃO TMS = V/ A Mensura a quantidade de uma mercadoria que o consumidor está disposto a abrir mão para obter mais da outra mercadoria, sem alterar seu grau de satisfação. Vestuário (unid/semana) A 16 TMS = 6 14 12 -6 10 B 1 8 -4 TMS = 2 D 6 1 E -2 4 1 -1 E 2 1 Alimento (unid/semana) 5 1 2 3 4
  • 32.
  • 33. A Taxa Marginal de Substituição é decrescente ao longo da curva de indiferença;
  • 34.
  • 35. TAXA MARGINAL DE SUBSTITUIÇÃO Estilo Preferência do consumidor (b): BAIXA TMS Estes consumidores estão dispostos a abrir mão de boa dose de desempenho para obter estilo adicional -6 3 Desempenho
  • 36. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA TEORIA DO CONSUMIDOR- http://admeconomics.blogspot.com/2009/10/teoria-do-consumidor-baseado-nos.html Acesso em 11/04/2011; TEORIA DO CONSUMIDOR (Cap. 10 e 11 – Krugman & Wells Cap. 3 – Pyndick & Rubinfeld Cap. 3 - Varian) MICROECONOMIA: PRINCÍPIOS BÁSICOS( VARIAN, H.) Rio de Janeiro: Campus,1994. MICROECONOMIA (PINDYCK, R. S. RUBINFELD, D.L.) São Paulo: Makron Books, 2002. INTRODUÇÃO À ECONOMIA – (Vieira, Pedro Cosme Costa) http://www.fep.up.pt/docentes/pcosme/trabalhos/22-microeconomia.pdf Acesso internet 11/04/2011; TEORIA DO CONSUMIDOR - Samuelson e Nordhaus (2005), “Economia”., Procura e Comportamento do Consumidor; Capítulo 5 e apêndice. http://www2.iscsp.utl.pt/archive/doc/Economia_Teoria_Consumidor.pdf Acesso internet 11/04/2011; MICROECONOMIA – Prof.º Mauro Rochlin http://pt.scribd.com/doc/13423115/Slides-de-Microeconomia Acesso internet 11/04/2011; AGENTES ECONÔMICOS E MERCADOS SOB CONDIÇÕES COMPETITIVAS – Aula 2 – Material cedido por colegas de outra universidade TEORIA DA ESCOLHA DO CONSUMIDOR – material cedido por colegas de outra universidade