SlideShare uma empresa Scribd logo
FORÇAS DE OFERTA E DEMANDA
      DOS MERCADOS
OBJETIVO GERAL
   Apresentar os movimentos de mercado como resultado
    das forças de oferta e demanda, e o papel dos preços
    nesta dinâmica.
 OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Apresentar           os           conceitos           de
  mercado, competição, demanda, oferta e equilíbrio de
  mercado.
 Explicar a dinâmica estabelecida pela lei de demanda e
  os movimentos da curva de demanda.
 Explicar a dinâmica estabelecida pela lei de oferta e os
  movimentos da curva de oferta.
 Explicar a ação conjunta destas forças e o equilíbrio de
  mercado.
OFERTA, DEMANDA E MERCADO
 São palavras e conceitos constantemente utilizados por
  economistas.
 São as forças de oferta e demanda que fazem os
  mercados funcionarem.
 A microeconomia moderna lida com a oferta, demanda
  e o equilíbrio do mercado.
 As forças de oferta e demanda são resultado do
  comportamento das pessoas quando elas interagem
  dentro de mercados.
OFERTA, DEMANDA E MERCADO
   Mercado é “local” onde compradores e vendedores se
    encontram para trocar mercadorias e/ou serviços.

   Mercado é qualquer estrutura que permita ou facilite
    esta interação. Onde:
     Compradores determinam a Demanda. Ou seja, o que e
      quanto será comprado.
     Vendedores determinam a Oferta. Ou seja, o que e quanto
      será vendido.
PREÇOS DE MERCADO
   Indica o quanto consumidores querem que determinado
    produto ou serviço seja produzido e disponibilizado no
    mercado.

   Determinado através de um processo de descoberta.

   Preços relativos. Computado dividindo-se o preço
    absoluto de um bem por outro.
ESTRUTURAS DE MERCADO: MERCADO COMPETITIVO
   Apresenta muitos compradores e vendedores.

   Este mercado não é controlado ou significativamente
    influenciado por nenhuma das partes ou indivíduos.

   Os vendedores definem preços que estão próximos ao
    preço médio de mercado com ocorrência de pequenos
    desvios.
ESTRUTURAS DE MERCADO: CONCORRÊNCIA PERFEITA
 É um caso hipotético e extremo de concorrência.
 Produtos são essencialmente homogêneos.



   Temos a presença de muitos compradores e
    vendedores.

   Compradores e vendedores aceitam o preço
    determinado pelo mercado e são incapazes de
    influenciá-lo, dado o alto nível de vendedores e
    compradores.
ESTRUTURAS DE MERCADO: CONCORRÊNCIA
MONOPOLÍSTICA
   Muitos ou alguns compradores e vendedores.

   Existe poder de mercado devido aos produtos serem
    diferenciados em maior ou menor grau.

   Os vendedores podem influenciar os preços dos
    produtos que vendem, dado o grau de diferenciação do
    produto.
ESTRUTURAS DE MERCADO: MONOPÓLIO E
OLIGOPÓLIO
   Monopólio
     Presença de um vendedor e muitos compradores.
     Existe poder de mercado por parte do vendedor.
     O vendedor influencia significativamente os preços, mas
      mesmo neste caso existe limite para esta influência.


   Oligopólio
     Presença   de poucos vendedores e muitos compradores.
     Existe poder de mercado por parte dos vendedores, mesmo com os
        produtos sendo homogêneos.
     Os   vendedores influenciam significativamente os preços, mas mesmo
        neste caso existe limite para esta influência.
ESTRUTURAS DE MERCADO: MONOPSÔNIO E
OLIGOPSÔNIO
   Monopsônio
     Presença de muitos vendedores e um comprador.
     Existe poder de mercado por parte do comprador.
     O comprador influencia significativamente os preços, mas
      mesmo neste caso existe limite para esta influência.


   Oligopsônio
     Presença   de muitos vendedores e poucos compradores.
     Existe poder de mercado por parte dos compradores, mesmo com os
        produtos sendo homogêneos.
     Os   compradores influenciam significativamente os preços, mas mesmo
        neste caso existe limite para esta influência.
RESUMO SOBRE AS ESTRUTURAS DE MERCADO

Tipo de Mercado      Nº Compradores     Nº Vendedores      Poder de Mercado ?
                                                           De Quem?
Conc. Perfeita       Muitos             Muitos             Não
Conc. Monopolítica   Alguns ou Muitos   Alguns ou Muitos   Sim, Vendedores
Oligopólio           Muitos             Poucos             Sim, Vendedores
Monopólio            Muitos             Um                 Sim, Vendedor
Oligopsônio          Poucos             Muitos             Sim, Compradores
Monopsônio           Um                 Muitos             Sim, Comprador
DEMANDA: LEI DE DEMANDA
   É quantidade de produtos que compradores desejam e
    podem adquirir a diversos níveis de preço.

   Lei de Demanda:
       Existe uma relação inversa/negativa entre preço e
        quantidade demandada. Quando o preço aumenta a
        quantidade demandada diminui e vice-versa.
                        P

                   R$ 3,00

                   R$ 2,00

                   R$ 1,00


                             10   15   20    Q
DEMANDA: ESCALA DE DEMANDA
   Tabela que mostra a relação entre o preço de um bem e
    a quantidade demandada naquele nível de preço.


                                 Quantidade
                    Preço
                                 Demandada
                   R$ 1,00          20
                   R$ 2,00          15
                   R$ 3,00          10
DEMANDA: CURVA DE DEMANDA
   Gráfico (Curva) com inclinação negativa relacionando
    preço à quantidade demandada.

                 P


              R$ 3,00

              R$ 2,00


              R$ 1,00


                        10   15    20       Q
DEMANDA: ESCALA E CURVA DE DEMANDA
                   Exemplo da Demanda por Sorvetes
      P
                                                     Preço     Quantidade
R$ 3,00
                                                     R$ 0,00      12
 R$ 2,50                                             R$ 0,50      10
                                                     R$ 1,00       8
 R$ 2,00
                                                     R$ 1,50       6
 R$ 1,50
                                                     R$ 2,00       4

 R$ 1,00                                             R$ 2,50       2
                                                     R$ 3,00       0
 R$ 0,50

 R$ 0,00
           0   2   4    6     8    10         Q
                                         12
DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA
 Que fatores determinam a quantidade de sorvete que
  você quer e pode comprar?
 Por que a curva de demanda é deste jeito? Por que ela
  pode mudar?
     Preço de mercado
     Renda do indivíduo ou indivíduos
     Preços de bens relacionados
         Preço de bens complementares
         Preço de bens substitutos

     Gosto
     Expectativa
     Número de consumidores
DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA
   Ceteris Paribus: “Tudo demais constante” ou “Todo o
    resto permanece igual”. Usado para entender a relação
    de duas variáveis isoladamente.

   Curva de Demanda (Avaliação detalhada):
     Mostra a quantidade máxima de um determinado bem que
      consumidores estão desejando adquirir a diversos níveis de
      preço, ceteris paribus.
     Mostra o preço máximo que indivíduos estão dispostos a
      pagar por uma unidade adicional de produto, ceteris
      paribus.
DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA
   Preços
     Existe relação inversa entre preço e quantidade (Lei de
      demanda).
     Mudanças na quantidade demandada devido a alterações no
      preço ocorrem ao longo da curva de demanda (O preço e a
      quantidade fazem parte do gráfico!).
                 P




                                            Q
DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA
    Renda
    Aumento de renda aumenta a           Aumento de renda diminui a
    demanda por um bem                   demanda por um bem
    “normal”.                            “inferior”.

P                                    P




                                 Q                                    Q
DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA
    Preços de Bens Relacionados
    Aumento do preço de um             Aumento do preço de um
    bem complementar.                  bem substituto.


P                                  P




                             Q                                  Q
DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA
   Gostos e expectativas
       Vão causar deslocamento da curva de demanda, podendo
        aumentar (deslocamento para a direita e para cima) ou
        diminuir a quantidade demandada (deslocamento para a
        esquerda e para baixo).
   Número de consumidores
       Relação positiva.
       Se aumenta o número de consumidores a curva de demanda
        se desloca para a direita e para cima.
       Se diminui o número de consumidores a curva de demanda
        se desloca para a esquerda e para baixo.
MUDANÇAS NA QUANTIDADE DEMANDADA E
 MUDANÇAS NA DEMANDA
Mudança na Quantidade Demandada:           Mudança na Demanda: a curva inteira
move-se ao longo da curva de demanda       se desloca para a esquerda ou direita.
quando há mudança de preço.


P                                      P




                              Q                                             Q
MUDANÇAS NA QUANTIDADE DEMANDADA E
MUDANÇAS NA DEMANDA
   Quadro de Resumo
                   Variável         Mudança na variável causa...
        Preço                       Movimento ao longo da curva
                                    de demanda

        Renda                       Deslocamento da curva
        Preço de bem complementar   Deslocamento da curva
        Preço de bem substituto     Deslocamento da curva
        Gostos e Expectativas       Deslocamento da curva
        Número de compradores       Deslocamento da curva
DEMANDA: INDIVIDUAL E DE MERCADO

P          Indivíduo 1     P           Indivíduo 2   P    Mercado


P1



P2


       Q11 Q12                 Q Q21    Q22          Q   Q1     Q2   Q

                           Q1 = Q11 + Q21
                   Onde,
                           Q2 = Q12 + Q22
OFERTA: LEI DE OFERTA
 É a quantidade de produtos que vendedores desejam e
  podem produzir para vender a diversos níveis de preço.
 Lei de Oferta:
       Existe uma relação direta/positiva entre preço e quantidade
        ofertada. Quando o preço aumenta a quantidade ofertada
        aumenta e vice-versa.
                        P

                    R$ 3,00

                    R$ 2,00

                    R$ 1,00

                              10   15   20     Q
OFERTA: ESCALA DE OFERTA
   Tabela que mostra a relação entre o preço de um bem e
    a quantidade ofertada naquele nível de preço.


                                Quantidade
                   Preço
                                 Ofertada
                  R$ 1,00          10
                  R$ 2,00          15
                  R$ 3,00          20
OFERTA: CURVA DE OFERTA
   Gráfico (Curva) com inclinação positiva relacionando
    preço à quantidade ofertada.

                P


             R$ 3,00

             R$ 2,00

             R$ 1,00


                        10     15    20       Q
OFERTA: ESCALA E CURVA DE OFERTA
                       Exemplo da Oferta de Sorvetes
       P
                                                       Preço     Quantidade
 R$ 3,00
                                                       R$ 0,00       0
 R$ 2,50                                               R$ 0,50       0
                                                       R$ 1,00       1
 R$ 2,00
                                                       R$ 1,50       2
 R$ 1,50                                               R$ 2,00       3
                                                       R$ 2,50       4
 R$ 1,00
                                                       R$ 3,00       5
 R$ 0,50

 R$ 0,00
           0   1   2    3     4     5         Q
OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA
 Que fatores determinam a quantidade de sorvete que
  você quer e pode vender?
 Por que a curva de oferta é deste jeito? Por que ela
  pode mudar?
       Preço de mercado
       Preço dos insumos ou Quantidade disponível de insumos
       Tecnologia mais produtiva
       Expectativa
       Número de produtores
OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA
   Curva de Oferta (Avaliação detalhada):
     Mostra a quantidade máxima de um determinado bem que
      produtores estão desejando vender a diversos níveis de
      preço, ceteris paribus.
     Mostra o preço máximo que produtores estão dispostos a
      aceitar pela venda de unidade adicional de produto, ceteris
      paribus.
OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA
   Preços
     Existe relação direta entre preço e quantidade (Lei de
      oferta).
     Mudanças na quantidade ofertada devido a alterações no
      preço ocorrem ao longo da curva de oferta (O preço e a
      quantidade fazem parte do gráfico!).
                  P




                                             Q
OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA
    Preço dos insumos ou Quantidade disponível de insumos

    Aumento do preço dos insumos            Aumento na quantidade disponível
    diminui a oferta do bem.                de insumos aumenta a oferta do
                                            bem

P                                       P




                              Q                                        Q
OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA
   Tecnologia mais produtiva
           Implantação ou disseminação de uma nova tecnologia
           com maior produtividade ou redutora de custos

                 P




                                                      Q
OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA
   Expectativas
       Vão causar deslocamento da curva de oferta, podendo
        aumentar (deslocamento para a direita e para baixo) ou
        diminuir a quantidade ofertada (deslocamento para a
        esquerda e para cima).
   Número de produtores
       Relação positiva.
       Se aumenta o número de produtores a curva de oferta se
        desloca para a direita e para baixo.
       Se diminui o número de produtores a curva de oferta se
        desloca para a esquerda e para cima.
MUDANÇAS NA QUANTIDADE OFERTADA E MUDANÇAS
 NA OFERTA

Mudança na Quantidade Ofertada:           Mudança na oferta: a curva inteira se
move-se ao longo da curva de oferta       desloca para a esquerda ou direita.
quando há mudança de preço.


P                                     P




                                Q                                        Q
OFERTA, DEMANDA E MERCADO
   Quadro de Resumo
                     Variável      Mudança na variável causa...
        Preço                      Movimento ao longo da curva
                                   de oferta
        Preço dos insumos          Deslocamento da curva
        Quantidade disponível de   Deslocamento da curva
        insumos
        Tecnologia                 Deslocamento da curva
        Expectativas               Deslocamento da curva
        Número de vendedores       Deslocamento da curva
OFERTA: INDIVIDUAL E MERCADO

P          Empresa 1       P           Empresa 2   P    Mercado


P1



P2


       Q11 Q12                 Q Q21    Q22        Q   Q1     Q2   Q

                           Q1 = Q11 + Q21
                   Onde,
                           Q2 = Q12 + Q22
OFERTA E DEMANDA REUNIDAS E EQUILÍBRIO DE
MERCADO
   Equilíbrio de Mercado: Situação em que o preço de
    mercado (preço de equilíbrio) possibilita que a
    quantidade ofertada seja igual à quantidade demandada
    (quantidade de equilíbrio).
              P

                                      Curva de oferta
           R$ 3,00

           R$ 2,00                     Ponto de Equilíbrio

           R$ 1,00

                                      Curva de demanda
                     10    15    20            Q
OFERTA E DEMANDA REUNIDAS E EQUILÍBRIO DE
MERCADO
                      Exemplo do mercado de sorvetes
     P

                                                       Preço     Demanda   Oferta
R$ 3,00
                                                       R$ 0,00     13        0
R$ 2,50                                                R$ 0,50     11        0

R$ 2,00                         Ponto de Equilíbrio    R$ 1,00      9        1

                                                       R$ 1,50      7        3
R$ 1,50
                                                       R$ 2,00      5        5
R$ 1,00
                                                       R$ 2,50      3        7
R$ 0,50                                                R$ 3,00      1        9

R$ 0,00
          0 1 2 3 4   5 6 7 8 9 10 11 12 13      Q
SITUAÇÕES EM QUE ESTAMOS FORA DO EQUILÍBRIO DE
MERCADO
   Excesso de Oferta
     Temos um nível de preço acima do preço de equilíbrio.
     A quantidade ofertada é superior a quantidade demandada
      neste nível de preço


   Excesso de Demanda
     Temos um nível de preço abaixo do preço de equilíbrio.
     A quantidade demandada é superior a quantidade ofertada
      neste nível de preço
CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE OFERTA
   Se o nível de preços estive maior que o de equilíbrio
    teremos um nível de oferta superior ao de demanda.
       Ex: Se P=R$3,00 então Oferta=20 e Demanda=10

                 P         Excesso de Oferta


              R$ 3,00




                          10               20    Q
CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE OFERTA
   O excesso de oferta levará os vendedores a abaixarem
    os preços para poderem vender os produtos, gerando
    aumento da demanda e diminuição da oferta ao longo
    das curvas até que o equilíbrio seja atingido.
                P       Excesso de Oferta


             R$ 3,00

             R$ 2,00




                       10      15       20   Q
CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE DEMANDA
   Se o nível de preços estive menor que o de equilíbrio
    teremos um nível de demanda superior ao de oferta.
       Ex: Se P=R$1,00 então Oferta=10 e Demanda=20

                 P




              R$ 1,00

                          Excesso de Demanda
                          10              20     Q
CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE DEMANDA
   O excesso de demanda levará os vendedores a poderem
    aumentarem os preços devido a escassez de produtos,
    gerando aumento da oferta e diminuição da demanda
    ao longo das curvas até que o equilíbrio seja atingido.
                P




             R$ 2,00

             R$ 1,00

                        Excesso de Demanda
                        10      15      20   Q
ANÁLISE ESTÁTICA COMPARATIVA
 Identificar se um evento qualquer modifica a
  quantidade ofertada e/ou demandada ao longo de cada
  uma das curvas e/ou se ocorre deslocamento de uma ou
  ambas as curvas devido ao evento.
 Identificar como estas mudanças da oferta e na
  demanda alteram os preços e quantidades de equilíbrio.
 Exemplo:
     O que ocorre com o mercado (oferta e demanda) de cerveja
      com a chegada do verão?
     O que ocorre com o mercado (oferta e demanda) de cerveja
      com a chegada do inverno?
DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO
   (EM 3 PASSOS): AUMENTO DE DEMANDA
                                        Início: Situação de equilíbrio (E1).
                                        1º passo: Ocorre um evento que aumenta
                                        a demanda (desloca a curva de demanda
   P                                    para a direita e pra cima) gerando um
                                        excesso de demanda (Excesso=25-15=10)
                         O1             ao mesmo nível de preço.
                    E2                  2º passo: O excesso de demanda
R$ 3,00                                 permitirá que os ofertantes aumentem os
                                        preços (2 3 reais).
R$ 2,00                                 3º passo: Com isso ocorrerá um aumento
              E1                   D2   de oferta ao longo da curva de oferta
                                        (E1 E2) e uma diminuição de demanda
                                        ao longo da curva de demanda (D2 E2)
                         D1             até que um novo ponto de equilíbrio seja
                                        atingido (E2).
               15   20        25   Q
DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO
  (EM 3 PASSOS): DIMINUIÇÃO DE DEMANDA
                                       Início: Situação de equilíbrio (E1).
                                       1º passo: Ocorre um evento que diminui a
                                       demanda (desloca a curva de demanda
   P                                   para a esquerda e pra baixo) gerando um
                                       excesso de oferta (Excesso=15-5=10) ao
                              O1       mesmo nível de preço.
                                       2º passo: O excesso de oferta fará com
                                       que os ofertantes diminuam os preços
                    E1                 (2 1 reais).
R$ 2,00                                3º passo: Com isso ocorrerá uma
                                       diminuição de oferta ao longo da curva
R$ 1,00                                de oferta (E1       E2) e um aumento de
               E2                      demanda ao longo da curva de demanda
                              D1       (D2      E2) até que um novo ponto de
                         D2
                                       equilíbrio seja atingido (E2).
          5   10    15             Q
DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO
  (EM 3 PASSOS): AUMENTO DA OFERTA
                                    Início: Situação de equilíbrio (E1).
                                    1º passo: Ocorre um evento que aumenta
                                    a oferta (desloca a curva de oferta para a
   P                                direita e pra baixo) gerando um excesso
                                    de oferta (Excesso=25-15=10) ao mesmo
                        O1          nível de preço.
                                 O2 2º passo: O excesso de oferta fará com
                                    que os ofertantes diminuam os preços
              E1                    (2 1 reais).
R$ 2,00                             3º passo: Com isso ocorrerá uma
                                    diminuição de oferta ao longo da curva
R$ 1,00                             de oferta (O2       E2) e um aumento de
                    E2 D            demanda ao longo da curva de demanda
                        1           (E1      E2) até que um novo ponto de
                                    equilíbrio seja atingido (E2).
              15   20   25   Q
DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO
  (EM 3 PASSOS): DIMINUIÇÃO DA OFERTA
                                           Início: Situação de equilíbrio (E1).
                                           1º passo: Ocorre um evento que diminui a
                                           oferta (desloca a curva de oferta para a
   P                         O2            esquerda e pra cima) gerando um
                                           excesso de demanda (Excesso=15-5=10)
                                  O1       ao mesmo nível de preço.
              E2                           2º passo: O excesso de demanda fará
R$ 3,00                                    com que os ofertantes aumentem os
                                           preços (2 3 reais).
R$ 2,00                 E1                 3º passo: Com isso ocorrerá um aumento
                                           de oferta ao longo da curva de oferta
                                           (O2 E2) e uma diminuição da demanda
                                           ao longo da curva de demanda (E1 E2)
                                  D1       até que um novo ponto de equilíbrio seja
                                           atingido (E2).
          5   10   15                  Q
ANÁLISE ESTÁTICA COMPARATIVA: RESUMO

  Movimentos das             Oferta      Aumento de    Diminuição de
      Curvas               Inalterada      Oferta         Oferta

                          P é o mesmo
     Demanda              Q é o mesmo     P diminui     P aumenta
     Inalterada           (Situação de   Q aumenta      Q diminui
                           Equilíbrio)

    Aumento de             P aumenta     P é ambíguo    P aumenta
     Demanda               Q diminui     Q aumenta     Q é ambíguo

   Diminuição de           P diminui      P diminui     P é ambíguo
     Demanda              Q aumenta      Q é ambíguo     Q diminui
  Fonte: Mankiw (2009).
MERCADO E O TEMPO: CURTO PRAZO X LONGO PRAZO
   Efeitos do tempo na Demanda

       Curto Prazo: Consumidores tem pouca margem para adaptar
        ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços.

       Longo Prazo: Consumidores tem muita margem para
        adaptar ou mudar suas escolhas frente as alterações nos
        preços, buscando alternativas e substituições.

       Ex: Mercado de gasolina (Maior dependência de gasolina
        como combustível para transporte no curto prazo).
MERCADO E O TEMPO: CURTO PRAZO X LONGO PRAZO
   Efeitos do tempo na Oferta

       Curto Prazo: Vendedores tem pouca margem para adaptar
        ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços.

       Longo Prazo: Vendedores tem muita margem para adaptar
        ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços,
        ampliando a produção ou mudando de ramo.

       Ex: Mercado de celulares (Limite de novas linhas e
        fornecedores no curto prazo).
MERCADO E O TEMPO: CURTO PRAZO X LONGO PRAZO


    Efeitos do tempo na demanda             Efeitos do tempo na oferta


P                                       P                 OCP

                                        P2                               OLP
P2
                                        P1

P1
                                  DLP
              DCP
        Q²CPQ¹CP Q²LP     Q¹LP    Q                Q²CPQ¹CPQ²LP      Q¹LP      Q
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 MANKIW, N. G. Introdução à Economia. São Paulo:
  Cengage Learning, 2009. 838 pg.
 VASCONCELLOS, M. S. Economia, Micro e
  Macro, Atlas, 2002.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

4 aula 9 - 4 procura e oferta (meu)
4   aula 9 - 4 procura e oferta (meu)4   aula 9 - 4 procura e oferta (meu)
4 aula 9 - 4 procura e oferta (meu)
Jenny Fortes
 
Introdução à Economia
Introdução à EconomiaIntrodução à Economia
Introdução à Economia
Patrícia Cruz Rodrigues Marion
 
Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02   oferta, demanda e equilíbrioAula 02   oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
petecoslides
 
Mercados e políticas do governo
Mercados e políticas do governoMercados e políticas do governo
Mercados e políticas do governo
Luciano Pires
 
Aula 3 elasticidade
Aula 3   elasticidadeAula 3   elasticidade
Aula 3 elasticidade
Mitsubishi Motors Brasil
 
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Luciano Pires
 
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
Luciano Pires
 
Decisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolistaDecisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolista
Luciano Pires
 
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André PaesEconomia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Sustentare Escola de Negócios
 
Aula 1 princípios da economia
Aula 1   princípios da economiaAula 1   princípios da economia
Aula 1 princípios da economia
Mitsubishi Motors Brasil
 
Bens e Serviços
Bens e ServiçosBens e Serviços
Bens e Serviços
isaacsales253
 
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Egas Armando
 
A Demanda e a Oferta
A Demanda e a OfertaA Demanda e a Oferta
A Demanda e a Oferta
Fernando Kerchner
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
Luciano Pires
 
Economia aula 3 – a elasticidade e suas aplicações
Economia   aula 3 – a elasticidade e suas aplicaçõesEconomia   aula 3 – a elasticidade e suas aplicações
Economia aula 3 – a elasticidade e suas aplicações
Felipe Leo
 
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Luciano Pires
 
P02 Teoria Da Oferta E Procura
P02 Teoria Da Oferta E ProcuraP02 Teoria Da Oferta E Procura
P02 Teoria Da Oferta E Procura
Leonor Alves
 
Aula 08 monopólios
Aula 08   monopóliosAula 08   monopólios
Aula 08 monopólios
petecoslides
 
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
Aula 11   teoria da escolha do consumidorAula 11   teoria da escolha do consumidor
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
petecoslides
 
Aula 4 produção e custos
Aula 4   produção e custosAula 4   produção e custos
Aula 4 produção e custos
Mitsubishi Motors Brasil
 

Mais procurados (20)

4 aula 9 - 4 procura e oferta (meu)
4   aula 9 - 4 procura e oferta (meu)4   aula 9 - 4 procura e oferta (meu)
4 aula 9 - 4 procura e oferta (meu)
 
Introdução à Economia
Introdução à EconomiaIntrodução à Economia
Introdução à Economia
 
Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02   oferta, demanda e equilíbrioAula 02   oferta, demanda e equilíbrio
Aula 02 oferta, demanda e equilíbrio
 
Mercados e políticas do governo
Mercados e políticas do governoMercados e políticas do governo
Mercados e políticas do governo
 
Aula 3 elasticidade
Aula 3   elasticidadeAula 3   elasticidade
Aula 3 elasticidade
 
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
 
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
 
Decisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolistaDecisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolista
 
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André PaesEconomia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
 
Aula 1 princípios da economia
Aula 1   princípios da economiaAula 1   princípios da economia
Aula 1 princípios da economia
 
Bens e Serviços
Bens e ServiçosBens e Serviços
Bens e Serviços
 
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
Excedente de consumidor e produtor ( dicas de economia)
 
A Demanda e a Oferta
A Demanda e a OfertaA Demanda e a Oferta
A Demanda e a Oferta
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
 
Economia aula 3 – a elasticidade e suas aplicações
Economia   aula 3 – a elasticidade e suas aplicaçõesEconomia   aula 3 – a elasticidade e suas aplicações
Economia aula 3 – a elasticidade e suas aplicações
 
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
 
P02 Teoria Da Oferta E Procura
P02 Teoria Da Oferta E ProcuraP02 Teoria Da Oferta E Procura
P02 Teoria Da Oferta E Procura
 
Aula 08 monopólios
Aula 08   monopóliosAula 08   monopólios
Aula 08 monopólios
 
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
Aula 11   teoria da escolha do consumidorAula 11   teoria da escolha do consumidor
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
 
Aula 4 produção e custos
Aula 4   produção e custosAula 4   produção e custos
Aula 4 produção e custos
 

Destaque

Aula 03 elasticidade e suas aplicações
Aula 03   elasticidade e suas aplicaçõesAula 03   elasticidade e suas aplicações
Aula 03 elasticidade e suas aplicações
petecoslides
 
Demanda e oferta 2011_01
Demanda e oferta 2011_01Demanda e oferta 2011_01
Demanda e oferta 2011_01
Milton Henrique do Couto Neto
 
Desemprego
DesempregoDesemprego
Desemprego
Luciano Pires
 
Semana de ciência e tecnologia 2014 - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...
Semana de ciência e tecnologia 2014   - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...Semana de ciência e tecnologia 2014   - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...
Semana de ciência e tecnologia 2014 - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...
Luciano Pires
 
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança NacionaisSistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Luciano Pires
 
Modelos de Cournot e Bertrand
Modelos de Cournot e BertrandModelos de Cournot e Bertrand
Modelos de Cournot e Bertrand
Luciano Pires
 
Decisão da empresa em mercados competitivos
Decisão da empresa em mercados competitivosDecisão da empresa em mercados competitivos
Decisão da empresa em mercados competitivos
Luciano Pires
 
Introdução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativasIntrodução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativas
Luciano Pires
 
Produção e crescimento econômico
Produção e crescimento econômicoProdução e crescimento econômico
Produção e crescimento econômico
Luciano Pires
 
Custo de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preçosCusto de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preços
Luciano Pires
 
Economia Como Ciência
Economia Como CiênciaEconomia Como Ciência
Economia Como Ciência
Luciano Pires
 
Bens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsBens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comuns
Luciano Pires
 
Renda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar EconômicoRenda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar Econômico
Luciano Pires
 
Externalidades
ExternalidadesExternalidades
Externalidades
Luciano Pires
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
Luciano Pires
 

Destaque (15)

Aula 03 elasticidade e suas aplicações
Aula 03   elasticidade e suas aplicaçõesAula 03   elasticidade e suas aplicações
Aula 03 elasticidade e suas aplicações
 
Demanda e oferta 2011_01
Demanda e oferta 2011_01Demanda e oferta 2011_01
Demanda e oferta 2011_01
 
Desemprego
DesempregoDesemprego
Desemprego
 
Semana de ciência e tecnologia 2014 - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...
Semana de ciência e tecnologia 2014   - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...Semana de ciência e tecnologia 2014   - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...
Semana de ciência e tecnologia 2014 - Mesa Redonda Desenvolvimento Econômic...
 
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança NacionaisSistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
 
Modelos de Cournot e Bertrand
Modelos de Cournot e BertrandModelos de Cournot e Bertrand
Modelos de Cournot e Bertrand
 
Decisão da empresa em mercados competitivos
Decisão da empresa em mercados competitivosDecisão da empresa em mercados competitivos
Decisão da empresa em mercados competitivos
 
Introdução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativasIntrodução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativas
 
Produção e crescimento econômico
Produção e crescimento econômicoProdução e crescimento econômico
Produção e crescimento econômico
 
Custo de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preçosCusto de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preços
 
Economia Como Ciência
Economia Como CiênciaEconomia Como Ciência
Economia Como Ciência
 
Bens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsBens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comuns
 
Renda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar EconômicoRenda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar Econômico
 
Externalidades
ExternalidadesExternalidades
Externalidades
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
 

Semelhante a As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)

aula de economia
aula de economiaaula de economia
aula de economia
Wislley2
 
Aula 04 demanda_oferta
Aula 04 demanda_ofertaAula 04 demanda_oferta
Aula 04 demanda_oferta
RangelBatista
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Ead Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO Final
Ead Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO FinalEad Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO Final
Ead Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO Final
R D
 
5- Preços e Mercado.pptx
5- Preços e Mercado.pptx5- Preços e Mercado.pptx
5- Preços e Mercado.pptx
JosDuarteAlves
 
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptxapresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
MairaLuizaSpanholi
 
Aula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptx
Aula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptxAula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptx
Aula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptx
Kennya De Lima Ribeiro
 
Microeconomia
MicroeconomiaMicroeconomia
Microeconomia
Marcos Elis
 
Economia das empresas_aula_1
Economia das empresas_aula_1Economia das empresas_aula_1
Economia das empresas_aula_1
Adriana Portugal
 
economia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docx
economia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docxeconomia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docx
economia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docx
VidalMiroAdolfo
 
Microeconomia - RI - ESPM
Microeconomia  - RI - ESPMMicroeconomia  - RI - ESPM
Microeconomia - RI - ESPM
José Vinci
 
aula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.ppt
aula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.pptaula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.ppt
aula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.ppt
GalbertoGomesOliveir1
 
3demanda
3demanda3demanda
3demanda
direitounimonte
 
Elasticidade preço da oferta e demanda
Elasticidade preço da oferta e demandaElasticidade preço da oferta e demanda
Elasticidade preço da oferta e demanda
Universidade Pedagogica
 
palestra 3 elementos de economia e gestao.pptx
palestra 3 elementos de economia e gestao.pptxpalestra 3 elementos de economia e gestao.pptx
palestra 3 elementos de economia e gestao.pptx
EdioMunguambe
 
Aula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicosAula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicos
Agassis Rodrigues
 
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
GalbertoGomesOliveir1
 
I lista de exercícios microeconomica -2011-1
I  lista de exercícios microeconomica -2011-1 I  lista de exercícios microeconomica -2011-1
I lista de exercícios microeconomica -2011-1
jucielima
 
9 RESUMO CURVA DE DEMANDA AULA 4 ECONOMIA POLITICA.pdf
9 RESUMO  CURVA DE DEMANDA AULA 4  ECONOMIA POLITICA.pdf9 RESUMO  CURVA DE DEMANDA AULA 4  ECONOMIA POLITICA.pdf
9 RESUMO CURVA DE DEMANDA AULA 4 ECONOMIA POLITICA.pdf
SimoneHelenDrumond
 
Teoria da oferta atividade tema 3 1parte
Teoria da oferta atividade tema 3 1parteTeoria da oferta atividade tema 3 1parte
Teoria da oferta atividade tema 3 1parte
Gislaine Paixão
 

Semelhante a As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico) (20)

aula de economia
aula de economiaaula de economia
aula de economia
 
Aula 04 demanda_oferta
Aula 04 demanda_ofertaAula 04 demanda_oferta
Aula 04 demanda_oferta
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Ead Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO Final
Ead Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO FinalEad Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO Final
Ead Apostila 4 Economia (IntroduçãO) VersãO Final
 
5- Preços e Mercado.pptx
5- Preços e Mercado.pptx5- Preços e Mercado.pptx
5- Preços e Mercado.pptx
 
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptxapresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
 
Aula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptx
Aula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptxAula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptx
Aula 9 - Microeconomia - Equilibrio de Mercado.pptx
 
Microeconomia
MicroeconomiaMicroeconomia
Microeconomia
 
Economia das empresas_aula_1
Economia das empresas_aula_1Economia das empresas_aula_1
Economia das empresas_aula_1
 
economia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docx
economia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docxeconomia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docx
economia-e-sociologia-o-funcionamento-do-mercado.docx
 
Microeconomia - RI - ESPM
Microeconomia  - RI - ESPMMicroeconomia  - RI - ESPM
Microeconomia - RI - ESPM
 
aula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.ppt
aula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.pptaula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.ppt
aula-3-demanda-oferta-e-equilc3adbrio-de-mercado.ppt
 
3demanda
3demanda3demanda
3demanda
 
Elasticidade preço da oferta e demanda
Elasticidade preço da oferta e demandaElasticidade preço da oferta e demanda
Elasticidade preço da oferta e demanda
 
palestra 3 elementos de economia e gestao.pptx
palestra 3 elementos de economia e gestao.pptxpalestra 3 elementos de economia e gestao.pptx
palestra 3 elementos de economia e gestao.pptx
 
Aula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicosAula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicos
 
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
1-Teoria do consumidor e da demanda (A).ppt
 
I lista de exercícios microeconomica -2011-1
I  lista de exercícios microeconomica -2011-1 I  lista de exercícios microeconomica -2011-1
I lista de exercícios microeconomica -2011-1
 
9 RESUMO CURVA DE DEMANDA AULA 4 ECONOMIA POLITICA.pdf
9 RESUMO  CURVA DE DEMANDA AULA 4  ECONOMIA POLITICA.pdf9 RESUMO  CURVA DE DEMANDA AULA 4  ECONOMIA POLITICA.pdf
9 RESUMO CURVA DE DEMANDA AULA 4 ECONOMIA POLITICA.pdf
 
Teoria da oferta atividade tema 3 1parte
Teoria da oferta atividade tema 3 1parteTeoria da oferta atividade tema 3 1parte
Teoria da oferta atividade tema 3 1parte
 

Mais de Luciano Pires

Produção acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administração
Produção acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administraçãoProdução acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administração
Produção acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administração
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Luciano Pires
 
Inovação e Porte das Empresas
Inovação e Porte das EmpresasInovação e Porte das Empresas
Inovação e Porte das Empresas
Luciano Pires
 

Mais de Luciano Pires (7)

Produção acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administração
Produção acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administraçãoProdução acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administração
Produção acadêmica sobre pesquisas de orçamentos familiares na administração
 
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
 
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
 
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
 
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
 
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
 
Inovação e Porte das Empresas
Inovação e Porte das EmpresasInovação e Porte das Empresas
Inovação e Porte das Empresas
 

Último

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 

Último (20)

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 

As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)

  • 1. FORÇAS DE OFERTA E DEMANDA DOS MERCADOS
  • 2. OBJETIVO GERAL  Apresentar os movimentos de mercado como resultado das forças de oferta e demanda, e o papel dos preços nesta dinâmica. OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Apresentar os conceitos de mercado, competição, demanda, oferta e equilíbrio de mercado.  Explicar a dinâmica estabelecida pela lei de demanda e os movimentos da curva de demanda.  Explicar a dinâmica estabelecida pela lei de oferta e os movimentos da curva de oferta.  Explicar a ação conjunta destas forças e o equilíbrio de mercado.
  • 3. OFERTA, DEMANDA E MERCADO  São palavras e conceitos constantemente utilizados por economistas.  São as forças de oferta e demanda que fazem os mercados funcionarem.  A microeconomia moderna lida com a oferta, demanda e o equilíbrio do mercado.  As forças de oferta e demanda são resultado do comportamento das pessoas quando elas interagem dentro de mercados.
  • 4. OFERTA, DEMANDA E MERCADO  Mercado é “local” onde compradores e vendedores se encontram para trocar mercadorias e/ou serviços.  Mercado é qualquer estrutura que permita ou facilite esta interação. Onde:  Compradores determinam a Demanda. Ou seja, o que e quanto será comprado.  Vendedores determinam a Oferta. Ou seja, o que e quanto será vendido.
  • 5. PREÇOS DE MERCADO  Indica o quanto consumidores querem que determinado produto ou serviço seja produzido e disponibilizado no mercado.  Determinado através de um processo de descoberta.  Preços relativos. Computado dividindo-se o preço absoluto de um bem por outro.
  • 6. ESTRUTURAS DE MERCADO: MERCADO COMPETITIVO  Apresenta muitos compradores e vendedores.  Este mercado não é controlado ou significativamente influenciado por nenhuma das partes ou indivíduos.  Os vendedores definem preços que estão próximos ao preço médio de mercado com ocorrência de pequenos desvios.
  • 7. ESTRUTURAS DE MERCADO: CONCORRÊNCIA PERFEITA  É um caso hipotético e extremo de concorrência.  Produtos são essencialmente homogêneos.  Temos a presença de muitos compradores e vendedores.  Compradores e vendedores aceitam o preço determinado pelo mercado e são incapazes de influenciá-lo, dado o alto nível de vendedores e compradores.
  • 8. ESTRUTURAS DE MERCADO: CONCORRÊNCIA MONOPOLÍSTICA  Muitos ou alguns compradores e vendedores.  Existe poder de mercado devido aos produtos serem diferenciados em maior ou menor grau.  Os vendedores podem influenciar os preços dos produtos que vendem, dado o grau de diferenciação do produto.
  • 9. ESTRUTURAS DE MERCADO: MONOPÓLIO E OLIGOPÓLIO  Monopólio  Presença de um vendedor e muitos compradores.  Existe poder de mercado por parte do vendedor.  O vendedor influencia significativamente os preços, mas mesmo neste caso existe limite para esta influência.  Oligopólio  Presença de poucos vendedores e muitos compradores.  Existe poder de mercado por parte dos vendedores, mesmo com os produtos sendo homogêneos.  Os vendedores influenciam significativamente os preços, mas mesmo neste caso existe limite para esta influência.
  • 10. ESTRUTURAS DE MERCADO: MONOPSÔNIO E OLIGOPSÔNIO  Monopsônio  Presença de muitos vendedores e um comprador.  Existe poder de mercado por parte do comprador.  O comprador influencia significativamente os preços, mas mesmo neste caso existe limite para esta influência.  Oligopsônio  Presença de muitos vendedores e poucos compradores.  Existe poder de mercado por parte dos compradores, mesmo com os produtos sendo homogêneos.  Os compradores influenciam significativamente os preços, mas mesmo neste caso existe limite para esta influência.
  • 11. RESUMO SOBRE AS ESTRUTURAS DE MERCADO Tipo de Mercado Nº Compradores Nº Vendedores Poder de Mercado ? De Quem? Conc. Perfeita Muitos Muitos Não Conc. Monopolítica Alguns ou Muitos Alguns ou Muitos Sim, Vendedores Oligopólio Muitos Poucos Sim, Vendedores Monopólio Muitos Um Sim, Vendedor Oligopsônio Poucos Muitos Sim, Compradores Monopsônio Um Muitos Sim, Comprador
  • 12. DEMANDA: LEI DE DEMANDA  É quantidade de produtos que compradores desejam e podem adquirir a diversos níveis de preço.  Lei de Demanda:  Existe uma relação inversa/negativa entre preço e quantidade demandada. Quando o preço aumenta a quantidade demandada diminui e vice-versa. P R$ 3,00 R$ 2,00 R$ 1,00 10 15 20 Q
  • 13. DEMANDA: ESCALA DE DEMANDA  Tabela que mostra a relação entre o preço de um bem e a quantidade demandada naquele nível de preço. Quantidade Preço Demandada R$ 1,00 20 R$ 2,00 15 R$ 3,00 10
  • 14. DEMANDA: CURVA DE DEMANDA  Gráfico (Curva) com inclinação negativa relacionando preço à quantidade demandada. P R$ 3,00 R$ 2,00 R$ 1,00 10 15 20 Q
  • 15. DEMANDA: ESCALA E CURVA DE DEMANDA Exemplo da Demanda por Sorvetes P Preço Quantidade R$ 3,00 R$ 0,00 12 R$ 2,50 R$ 0,50 10 R$ 1,00 8 R$ 2,00 R$ 1,50 6 R$ 1,50 R$ 2,00 4 R$ 1,00 R$ 2,50 2 R$ 3,00 0 R$ 0,50 R$ 0,00 0 2 4 6 8 10 Q 12
  • 16. DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA  Que fatores determinam a quantidade de sorvete que você quer e pode comprar?  Por que a curva de demanda é deste jeito? Por que ela pode mudar?  Preço de mercado  Renda do indivíduo ou indivíduos  Preços de bens relacionados  Preço de bens complementares  Preço de bens substitutos  Gosto  Expectativa  Número de consumidores
  • 17. DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA  Ceteris Paribus: “Tudo demais constante” ou “Todo o resto permanece igual”. Usado para entender a relação de duas variáveis isoladamente.  Curva de Demanda (Avaliação detalhada):  Mostra a quantidade máxima de um determinado bem que consumidores estão desejando adquirir a diversos níveis de preço, ceteris paribus.  Mostra o preço máximo que indivíduos estão dispostos a pagar por uma unidade adicional de produto, ceteris paribus.
  • 18. DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA  Preços  Existe relação inversa entre preço e quantidade (Lei de demanda).  Mudanças na quantidade demandada devido a alterações no preço ocorrem ao longo da curva de demanda (O preço e a quantidade fazem parte do gráfico!). P Q
  • 19. DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA  Renda Aumento de renda aumenta a Aumento de renda diminui a demanda por um bem demanda por um bem “normal”. “inferior”. P P Q Q
  • 20. DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA  Preços de Bens Relacionados Aumento do preço de um Aumento do preço de um bem complementar. bem substituto. P P Q Q
  • 21. DEMANDA: DETERMINANTES DA DEMANDA  Gostos e expectativas  Vão causar deslocamento da curva de demanda, podendo aumentar (deslocamento para a direita e para cima) ou diminuir a quantidade demandada (deslocamento para a esquerda e para baixo).  Número de consumidores  Relação positiva.  Se aumenta o número de consumidores a curva de demanda se desloca para a direita e para cima.  Se diminui o número de consumidores a curva de demanda se desloca para a esquerda e para baixo.
  • 22. MUDANÇAS NA QUANTIDADE DEMANDADA E MUDANÇAS NA DEMANDA Mudança na Quantidade Demandada: Mudança na Demanda: a curva inteira move-se ao longo da curva de demanda se desloca para a esquerda ou direita. quando há mudança de preço. P P Q Q
  • 23. MUDANÇAS NA QUANTIDADE DEMANDADA E MUDANÇAS NA DEMANDA  Quadro de Resumo Variável Mudança na variável causa... Preço Movimento ao longo da curva de demanda Renda Deslocamento da curva Preço de bem complementar Deslocamento da curva Preço de bem substituto Deslocamento da curva Gostos e Expectativas Deslocamento da curva Número de compradores Deslocamento da curva
  • 24. DEMANDA: INDIVIDUAL E DE MERCADO P Indivíduo 1 P Indivíduo 2 P Mercado P1 P2 Q11 Q12 Q Q21 Q22 Q Q1 Q2 Q Q1 = Q11 + Q21 Onde, Q2 = Q12 + Q22
  • 25. OFERTA: LEI DE OFERTA  É a quantidade de produtos que vendedores desejam e podem produzir para vender a diversos níveis de preço.  Lei de Oferta:  Existe uma relação direta/positiva entre preço e quantidade ofertada. Quando o preço aumenta a quantidade ofertada aumenta e vice-versa. P R$ 3,00 R$ 2,00 R$ 1,00 10 15 20 Q
  • 26. OFERTA: ESCALA DE OFERTA  Tabela que mostra a relação entre o preço de um bem e a quantidade ofertada naquele nível de preço. Quantidade Preço Ofertada R$ 1,00 10 R$ 2,00 15 R$ 3,00 20
  • 27. OFERTA: CURVA DE OFERTA  Gráfico (Curva) com inclinação positiva relacionando preço à quantidade ofertada. P R$ 3,00 R$ 2,00 R$ 1,00 10 15 20 Q
  • 28. OFERTA: ESCALA E CURVA DE OFERTA Exemplo da Oferta de Sorvetes P Preço Quantidade R$ 3,00 R$ 0,00 0 R$ 2,50 R$ 0,50 0 R$ 1,00 1 R$ 2,00 R$ 1,50 2 R$ 1,50 R$ 2,00 3 R$ 2,50 4 R$ 1,00 R$ 3,00 5 R$ 0,50 R$ 0,00 0 1 2 3 4 5 Q
  • 29. OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA  Que fatores determinam a quantidade de sorvete que você quer e pode vender?  Por que a curva de oferta é deste jeito? Por que ela pode mudar?  Preço de mercado  Preço dos insumos ou Quantidade disponível de insumos  Tecnologia mais produtiva  Expectativa  Número de produtores
  • 30. OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA  Curva de Oferta (Avaliação detalhada):  Mostra a quantidade máxima de um determinado bem que produtores estão desejando vender a diversos níveis de preço, ceteris paribus.  Mostra o preço máximo que produtores estão dispostos a aceitar pela venda de unidade adicional de produto, ceteris paribus.
  • 31. OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA  Preços  Existe relação direta entre preço e quantidade (Lei de oferta).  Mudanças na quantidade ofertada devido a alterações no preço ocorrem ao longo da curva de oferta (O preço e a quantidade fazem parte do gráfico!). P Q
  • 32. OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA  Preço dos insumos ou Quantidade disponível de insumos Aumento do preço dos insumos Aumento na quantidade disponível diminui a oferta do bem. de insumos aumenta a oferta do bem P P Q Q
  • 33. OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA  Tecnologia mais produtiva Implantação ou disseminação de uma nova tecnologia com maior produtividade ou redutora de custos P Q
  • 34. OFERTA: DETERMINANTES DA OFERTA  Expectativas  Vão causar deslocamento da curva de oferta, podendo aumentar (deslocamento para a direita e para baixo) ou diminuir a quantidade ofertada (deslocamento para a esquerda e para cima).  Número de produtores  Relação positiva.  Se aumenta o número de produtores a curva de oferta se desloca para a direita e para baixo.  Se diminui o número de produtores a curva de oferta se desloca para a esquerda e para cima.
  • 35. MUDANÇAS NA QUANTIDADE OFERTADA E MUDANÇAS NA OFERTA Mudança na Quantidade Ofertada: Mudança na oferta: a curva inteira se move-se ao longo da curva de oferta desloca para a esquerda ou direita. quando há mudança de preço. P P Q Q
  • 36. OFERTA, DEMANDA E MERCADO  Quadro de Resumo Variável Mudança na variável causa... Preço Movimento ao longo da curva de oferta Preço dos insumos Deslocamento da curva Quantidade disponível de Deslocamento da curva insumos Tecnologia Deslocamento da curva Expectativas Deslocamento da curva Número de vendedores Deslocamento da curva
  • 37. OFERTA: INDIVIDUAL E MERCADO P Empresa 1 P Empresa 2 P Mercado P1 P2 Q11 Q12 Q Q21 Q22 Q Q1 Q2 Q Q1 = Q11 + Q21 Onde, Q2 = Q12 + Q22
  • 38. OFERTA E DEMANDA REUNIDAS E EQUILÍBRIO DE MERCADO  Equilíbrio de Mercado: Situação em que o preço de mercado (preço de equilíbrio) possibilita que a quantidade ofertada seja igual à quantidade demandada (quantidade de equilíbrio). P Curva de oferta R$ 3,00 R$ 2,00 Ponto de Equilíbrio R$ 1,00 Curva de demanda 10 15 20 Q
  • 39. OFERTA E DEMANDA REUNIDAS E EQUILÍBRIO DE MERCADO Exemplo do mercado de sorvetes P Preço Demanda Oferta R$ 3,00 R$ 0,00 13 0 R$ 2,50 R$ 0,50 11 0 R$ 2,00 Ponto de Equilíbrio R$ 1,00 9 1 R$ 1,50 7 3 R$ 1,50 R$ 2,00 5 5 R$ 1,00 R$ 2,50 3 7 R$ 0,50 R$ 3,00 1 9 R$ 0,00 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Q
  • 40. SITUAÇÕES EM QUE ESTAMOS FORA DO EQUILÍBRIO DE MERCADO  Excesso de Oferta  Temos um nível de preço acima do preço de equilíbrio.  A quantidade ofertada é superior a quantidade demandada neste nível de preço  Excesso de Demanda  Temos um nível de preço abaixo do preço de equilíbrio.  A quantidade demandada é superior a quantidade ofertada neste nível de preço
  • 41. CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE OFERTA  Se o nível de preços estive maior que o de equilíbrio teremos um nível de oferta superior ao de demanda.  Ex: Se P=R$3,00 então Oferta=20 e Demanda=10 P Excesso de Oferta R$ 3,00 10 20 Q
  • 42. CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE OFERTA  O excesso de oferta levará os vendedores a abaixarem os preços para poderem vender os produtos, gerando aumento da demanda e diminuição da oferta ao longo das curvas até que o equilíbrio seja atingido. P Excesso de Oferta R$ 3,00 R$ 2,00 10 15 20 Q
  • 43. CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE DEMANDA  Se o nível de preços estive menor que o de equilíbrio teremos um nível de demanda superior ao de oferta.  Ex: Se P=R$1,00 então Oferta=10 e Demanda=20 P R$ 1,00 Excesso de Demanda 10 20 Q
  • 44. CHEGANDO AO EQUILÍBRIO: EXCESSO DE DEMANDA  O excesso de demanda levará os vendedores a poderem aumentarem os preços devido a escassez de produtos, gerando aumento da oferta e diminuição da demanda ao longo das curvas até que o equilíbrio seja atingido. P R$ 2,00 R$ 1,00 Excesso de Demanda 10 15 20 Q
  • 45. ANÁLISE ESTÁTICA COMPARATIVA  Identificar se um evento qualquer modifica a quantidade ofertada e/ou demandada ao longo de cada uma das curvas e/ou se ocorre deslocamento de uma ou ambas as curvas devido ao evento.  Identificar como estas mudanças da oferta e na demanda alteram os preços e quantidades de equilíbrio.  Exemplo:  O que ocorre com o mercado (oferta e demanda) de cerveja com a chegada do verão?  O que ocorre com o mercado (oferta e demanda) de cerveja com a chegada do inverno?
  • 46. DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO (EM 3 PASSOS): AUMENTO DE DEMANDA Início: Situação de equilíbrio (E1). 1º passo: Ocorre um evento que aumenta a demanda (desloca a curva de demanda P para a direita e pra cima) gerando um excesso de demanda (Excesso=25-15=10) O1 ao mesmo nível de preço. E2 2º passo: O excesso de demanda R$ 3,00 permitirá que os ofertantes aumentem os preços (2 3 reais). R$ 2,00 3º passo: Com isso ocorrerá um aumento E1 D2 de oferta ao longo da curva de oferta (E1 E2) e uma diminuição de demanda ao longo da curva de demanda (D2 E2) D1 até que um novo ponto de equilíbrio seja atingido (E2). 15 20 25 Q
  • 47. DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO (EM 3 PASSOS): DIMINUIÇÃO DE DEMANDA Início: Situação de equilíbrio (E1). 1º passo: Ocorre um evento que diminui a demanda (desloca a curva de demanda P para a esquerda e pra baixo) gerando um excesso de oferta (Excesso=15-5=10) ao O1 mesmo nível de preço. 2º passo: O excesso de oferta fará com que os ofertantes diminuam os preços E1 (2 1 reais). R$ 2,00 3º passo: Com isso ocorrerá uma diminuição de oferta ao longo da curva R$ 1,00 de oferta (E1 E2) e um aumento de E2 demanda ao longo da curva de demanda D1 (D2 E2) até que um novo ponto de D2 equilíbrio seja atingido (E2). 5 10 15 Q
  • 48. DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO (EM 3 PASSOS): AUMENTO DA OFERTA Início: Situação de equilíbrio (E1). 1º passo: Ocorre um evento que aumenta a oferta (desloca a curva de oferta para a P direita e pra baixo) gerando um excesso de oferta (Excesso=25-15=10) ao mesmo O1 nível de preço. O2 2º passo: O excesso de oferta fará com que os ofertantes diminuam os preços E1 (2 1 reais). R$ 2,00 3º passo: Com isso ocorrerá uma diminuição de oferta ao longo da curva R$ 1,00 de oferta (O2 E2) e um aumento de E2 D demanda ao longo da curva de demanda 1 (E1 E2) até que um novo ponto de equilíbrio seja atingido (E2). 15 20 25 Q
  • 49. DESLOCAMENTOS DAS CURVAS E VOLTA AO EQUILÍBRIO (EM 3 PASSOS): DIMINUIÇÃO DA OFERTA Início: Situação de equilíbrio (E1). 1º passo: Ocorre um evento que diminui a oferta (desloca a curva de oferta para a P O2 esquerda e pra cima) gerando um excesso de demanda (Excesso=15-5=10) O1 ao mesmo nível de preço. E2 2º passo: O excesso de demanda fará R$ 3,00 com que os ofertantes aumentem os preços (2 3 reais). R$ 2,00 E1 3º passo: Com isso ocorrerá um aumento de oferta ao longo da curva de oferta (O2 E2) e uma diminuição da demanda ao longo da curva de demanda (E1 E2) D1 até que um novo ponto de equilíbrio seja atingido (E2). 5 10 15 Q
  • 50. ANÁLISE ESTÁTICA COMPARATIVA: RESUMO Movimentos das Oferta Aumento de Diminuição de Curvas Inalterada Oferta Oferta P é o mesmo Demanda Q é o mesmo P diminui P aumenta Inalterada (Situação de Q aumenta Q diminui Equilíbrio) Aumento de P aumenta P é ambíguo P aumenta Demanda Q diminui Q aumenta Q é ambíguo Diminuição de P diminui P diminui P é ambíguo Demanda Q aumenta Q é ambíguo Q diminui Fonte: Mankiw (2009).
  • 51. MERCADO E O TEMPO: CURTO PRAZO X LONGO PRAZO  Efeitos do tempo na Demanda  Curto Prazo: Consumidores tem pouca margem para adaptar ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços.  Longo Prazo: Consumidores tem muita margem para adaptar ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços, buscando alternativas e substituições.  Ex: Mercado de gasolina (Maior dependência de gasolina como combustível para transporte no curto prazo).
  • 52. MERCADO E O TEMPO: CURTO PRAZO X LONGO PRAZO  Efeitos do tempo na Oferta  Curto Prazo: Vendedores tem pouca margem para adaptar ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços.  Longo Prazo: Vendedores tem muita margem para adaptar ou mudar suas escolhas frente as alterações nos preços, ampliando a produção ou mudando de ramo.  Ex: Mercado de celulares (Limite de novas linhas e fornecedores no curto prazo).
  • 53. MERCADO E O TEMPO: CURTO PRAZO X LONGO PRAZO Efeitos do tempo na demanda Efeitos do tempo na oferta P P OCP P2 OLP P2 P1 P1 DLP DCP Q²CPQ¹CP Q²LP Q¹LP Q Q²CPQ¹CPQ²LP Q¹LP Q
  • 54. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  MANKIW, N. G. Introdução à Economia. São Paulo: Cengage Learning, 2009. 838 pg.  VASCONCELLOS, M. S. Economia, Micro e Macro, Atlas, 2002.