SlideShare uma empresa Scribd logo
A Revolução Francesa (1789-1799)
Prof. Rondinelly
Movimento social e político ocorrido na
França no final do século XVIII que teve
por objetivo principal derrubar o Antigo
Regime e instaurar um Estado
democrático que representasse e
assegurasse os direitos de todos os
cidadãos
A Revolução Francesa (1789-1799)
Conceito:
Introdução:
 A Revolução Francesa é considerada o mais
importante acontecimento da história
contemporânea. Inspirada pelas idéias iluministas,
teve como lema: "Liberdade, Igualdade,
Fraternidade" que ecoou em todo mundo, pondo
abaixo regimes absolutistas e ascendendo os
valores burgueses. Foi à revolução burguesa,
tendo vista a sua condição de destruidora da velha
ordem em nome das idéias e valores burgueses e
por conta da ideologia burguesa predominante
durante praticamente todo processo revolucionário.
França Pré-revolucionária
 A sociedade francesa anteriormente à revolução era uma sociedade moldada
politicamente o Estado era Absolutista (Absolutismo Monárquico).
 Economicamente predominavam as práticas mercantilistas que sofriam com as
constantes intervenções do Estado.
 Na área social predominavam as relações de servidão uma vez que a maioria da
população francesa era camponesa. Em torno de 250 milhões de pessoas viviam em
condições miseráveis nos campos franceses, pagando altíssimos impostos a uma
elite aristocrática que usufruía do luxo e da riqueza gerados pelo trabalho dos
campesinos em propriedades latifundiárias, ou feudos, dos nobres.
 Nas áreas urbanas a situação não era muito diferente de quem vivia nas áreas
rurais. A população urbana, composta em sua maioria por assalariados de baixa
renda, desempregados (excluídos) e pequenos burgueses (profissionais liberais),
também arcava com pesadíssimos impostos e com um custo de vida cada vez mais
elevado.
 Os preços em geral dos produtos sofriam reajustes constantemente e isso pesava na
renda dos trabalhadores em geral – urbanos e rurais. Já as elites, compostas por um
alto clero, uma alta nobreza e, claro, a Família Real – a realeza francesa: Luis XVI
e sua esposa Maria Antonieta, filhos e demais parentes – vivam em palácios
luxuosos – não pagavam impostos, promoviam banquetes – às custas do dinheiro
público.
Contexto Geral da França Pré-revolucionária
 Crise Econômica: A França era
basicamente agrária e semifeudal,
aliada ao crescimento
demográfico e catástrofes
naturais.
 Crise Política: Crise do antigo
regime, fortalecimento econômico
da burguesia.
 Crise Social: A sociedade
francesa era dividida em: 1º
estado (clero), 2º estado
(nobreza) e 3º estado (povo).
 Obs: o primeiro e o segundo
estado não pagavam impostos,
ficando toda a carga tributária
para o terceiro estado.
As Fases da Revolução
A convocação dos Estados Gerais (1789):
MOTIVO: A grave crise econômica e financeira que
assolava a França.
 Convocada pelo rei Luís XVI;
 Reunião dos representantes dos três estados;
 1º estado (291 deputados), 2º estado (270) e o
3º estado (578);
 O voto era por Estado e não por representante
individual.
 O 3º Estado se retiram e trancados na sala de
jogo da péla declararam-se Assembléia
Nacional Constituinte.
Esse ato ficou conhecido com o nome de “O
Juramento do Jogo de Pela”. Os deputados
que fundaram a ASSEMBLÉIA NACIONAL
nela juraram igualdade jurídica e direitos
políticos para todos os homens comuns.
As Fases da Revolução
 Criação de uma Guarda Nacional financiada
pela burguesia contra o rei;
 A queda da Bastilha em 14/07/1789;
O Grande Medo!!!!
O momento agora é dos camponeses, que percebendo a
fraqueza da nobreza, invadem os castelos, executando
famílias inteiras de nobres numa espécie de vingança,
de uma raiva acumulada durante séculos. Avançam sobre
a propriedade feudal e exigem reformas – sobretudo a
Reforma Agrária. A burguesia, na Assembléia, temerosa de
que as exigências chegassem também às suas
propriedades, propõe que sejam extintas os direitos
feudais como única saída para conter o furor revolucionário
dos camponeses. A 4 de agosto de 1789, extingue-se aquilo
que por muitos séculos significou a opressão sobre os
camponeses: as obrigações feudais.
As Fases da Revolução
1ª fase
Assembléia Nacional (1789-1792)
 Período caracterizado pelo fim do absolutismo e pela promulgação
de uma nova constituição;
 Abolição dos direitos feudais;
 A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão;
 Em 1791 foi proclamada a primeira Constituição da França.
 voto censitário: poder continuava nas mãos de uma minoria, de
uma parte privilegiada da burguesia.
As Fases da Revolução
Assembléia Nacional (1789-1792)
 A Primeira Constituição da França:
 Estabelecia a monarquia constitucional;
 Composta pelos três poderes (executivo, legislativo
e judiciário);
 O voto era censitário.
Os grupos políticos:
 Os girondinos;
 Os jacobinos;
 Reação da nobreza contra os revolucionários;
 O rei Luís XVI é preso.
2ª Fase
Convenção Nacional (1792-1795)
 Foi a fase mais radical da Revolução Francesa e dominada
pelos jacobinos;
 Aprovação de uma nova constituição em 1793;
 Ocorreu a execução do rei Luís XVI (21/01/1793)
 O regime de terror (Robespierre);
 O Golpe do Termidor – pôs fim a era jacobina e iniciou o
diretório.
3ª Fase
Diretório (1795-1799)
 Caracterizado pela supremacia girondina;
 Era exercido por um diretório composto por 5 membros;
 Enfrentou levantes populares e crise econômica e social;
 Em 1796, ocorreu a Conspiração dos Iguais – liderado por
“Graco” Babeuf.
 Externamente a França obtinha vitórias contra as forças
absolutistas da Espanha, Holanda, Prússia e reinos da Itália
(a segunda coligação);
 Destaque para as vitórias militares de Napoleão Bonaparte;
 Napoleão Bonaparte (apoiado pelos girondinos) promoveu o
Golpe 18 Brumário que pôs fim ao Diretório instaurando o
Consulado.
As Fases da Revolução
 O Consulado era representado por três elementos;
 O poder na prática concentrou-se nas mãos de
Napoleão;
 Período marcado pela consolidação das conquistas
burguesas.
Obs: o saldo da Revolução: a aristocracia perdeu seus
privilégios, fim das amarras feudais,a destruição do
Antigo Regime, criação de um mercado nacional,
transformação de um estágio feudal para o
capitalista e a consolidação de um Estado burguês.
Revolucaofrancesa 1789 1799

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revolucao francesa 2o ano
Revolucao francesa 2o anoRevolucao francesa 2o ano
Revolucao francesa 2o ano
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Nilton Silva Jardim Junior
 
Revolução Francesa Juliana e Stella 8ºA
Revolução Francesa Juliana e Stella 8ºARevolução Francesa Juliana e Stella 8ºA
Revolução Francesa Juliana e Stella 8ºA
alunoitv
 
A revolução francesa e a mudança na sociedade
A revolução francesa e a mudança na sociedadeA revolução francesa e a mudança na sociedade
A revolução francesa e a mudança na sociedade
Thiago Nunes
 
Resumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesaResumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesa
David Muniz
 
Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)
E.E. Prof. João Magiano Pinto
 
_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1
Lela Leite
 
Revolucao francesa ppt
Revolucao francesa pptRevolucao francesa ppt
Revolucao francesa ppt
pcgpnl
 
Revolução francesa fases
Revolução francesa   fasesRevolução francesa   fases
Revolução francesa fases
Funvic - Fundação de Ensino de Mococa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Melissa Porto
 
Monarquia constitucional frança (1792 1794)
Monarquia constitucional frança (1792 1794)Monarquia constitucional frança (1792 1794)
Monarquia constitucional frança (1792 1794)
Profesonline
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
Ariel Prado
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
Marcos Mamute
 
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fasesRevolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Matheus Alves
 
RevoluçãO Francesa
RevoluçãO FrancesaRevoluçãO Francesa
RevoluçãO Francesa
LianaSuzuki
 
Slide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesaSlide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesa
martagama
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
Vagner Roberto
 
Revolução francesa pdf
Revolução francesa pdfRevolução francesa pdf
A frança antes da revolução
A frança antes da revoluçãoA frança antes da revolução
A frança antes da revolução
Nelia Salles Nantes
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Leide Soares Matoso
 

Mais procurados (20)

Revolucao francesa 2o ano
Revolucao francesa 2o anoRevolucao francesa 2o ano
Revolucao francesa 2o ano
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução Francesa Juliana e Stella 8ºA
Revolução Francesa Juliana e Stella 8ºARevolução Francesa Juliana e Stella 8ºA
Revolução Francesa Juliana e Stella 8ºA
 
A revolução francesa e a mudança na sociedade
A revolução francesa e a mudança na sociedadeA revolução francesa e a mudança na sociedade
A revolução francesa e a mudança na sociedade
 
Resumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesaResumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesa
 
Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)
 
_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1
 
Revolucao francesa ppt
Revolucao francesa pptRevolucao francesa ppt
Revolucao francesa ppt
 
Revolução francesa fases
Revolução francesa   fasesRevolução francesa   fases
Revolução francesa fases
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Monarquia constitucional frança (1792 1794)
Monarquia constitucional frança (1792 1794)Monarquia constitucional frança (1792 1794)
Monarquia constitucional frança (1792 1794)
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fasesRevolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
 
RevoluçãO Francesa
RevoluçãO FrancesaRevoluçãO Francesa
RevoluçãO Francesa
 
Slide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesaSlide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesa
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
 
Revolução francesa pdf
Revolução francesa pdfRevolução francesa pdf
Revolução francesa pdf
 
A frança antes da revolução
A frança antes da revoluçãoA frança antes da revolução
A frança antes da revolução
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 

Semelhante a Revolucaofrancesa 1789 1799

Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
MargarethFranklim
 
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução  Francesa - Prof. Altair AguilarRevolução  Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Aula Revolução Francesa 2
Aula Revolução Francesa   2Aula Revolução Francesa   2
Aula Revolução Francesa 2
seixasmarianas
 
Revolução francesa (aula)
Revolução francesa  (aula)Revolução francesa  (aula)
Revolução francesa (aula)
OAB (Brazilian Order of Advocates)
 
Revol 130802122944-phpapp02 (1)
Revol 130802122944-phpapp02 (1)Revol 130802122944-phpapp02 (1)
Revol 130802122944-phpapp02 (1)
MarlenePrado7
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Revoluções franceses
Revoluções francesesRevoluções franceses
Revoluções franceses
Inês Marques
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
ElvisJohnR
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
mesmoeumesmo
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Janayna Lira
 
Revolucao francesa 2014
Revolucao francesa 2014Revolucao francesa 2014
Revolucao francesa 2014
Priscila Azeredo
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
gueste79b40
 
Revolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E D
Revolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E DRevolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E D
Revolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E D
Tâmara Almeida
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Joemille Leal
 
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
João Medeiros
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
josafaslima
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Janaína Tavares
 
REVOLUÇÃO FRANCESA
REVOLUÇÃO FRANCESAREVOLUÇÃO FRANCESA
REVOLUÇÃO FRANCESA
FelipeBicudo1
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Lutero Ramos
 
A grande revolução francesa
A grande revolução francesaA grande revolução francesa
A grande revolução francesa
Fernando Alcoforado
 

Semelhante a Revolucaofrancesa 1789 1799 (20)

Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
 
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução  Francesa - Prof. Altair AguilarRevolução  Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
 
Aula Revolução Francesa 2
Aula Revolução Francesa   2Aula Revolução Francesa   2
Aula Revolução Francesa 2
 
Revolução francesa (aula)
Revolução francesa  (aula)Revolução francesa  (aula)
Revolução francesa (aula)
 
Revol 130802122944-phpapp02 (1)
Revol 130802122944-phpapp02 (1)Revol 130802122944-phpapp02 (1)
Revol 130802122944-phpapp02 (1)
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revoluções franceses
Revoluções francesesRevoluções franceses
Revoluções franceses
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolucao francesa 2014
Revolucao francesa 2014Revolucao francesa 2014
Revolucao francesa 2014
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E D
Revolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E DRevolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E D
Revolução Francesa - Prof André Teixeira 1º A,B,C E D
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO FRANCESA
REVOLUÇÃO FRANCESAREVOLUÇÃO FRANCESA
REVOLUÇÃO FRANCESA
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
A grande revolução francesa
A grande revolução francesaA grande revolução francesa
A grande revolução francesa
 

Último

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

Revolucaofrancesa 1789 1799

  • 1. A Revolução Francesa (1789-1799) Prof. Rondinelly
  • 2. Movimento social e político ocorrido na França no final do século XVIII que teve por objetivo principal derrubar o Antigo Regime e instaurar um Estado democrático que representasse e assegurasse os direitos de todos os cidadãos A Revolução Francesa (1789-1799) Conceito:
  • 3. Introdução:  A Revolução Francesa é considerada o mais importante acontecimento da história contemporânea. Inspirada pelas idéias iluministas, teve como lema: "Liberdade, Igualdade, Fraternidade" que ecoou em todo mundo, pondo abaixo regimes absolutistas e ascendendo os valores burgueses. Foi à revolução burguesa, tendo vista a sua condição de destruidora da velha ordem em nome das idéias e valores burgueses e por conta da ideologia burguesa predominante durante praticamente todo processo revolucionário.
  • 4. França Pré-revolucionária  A sociedade francesa anteriormente à revolução era uma sociedade moldada politicamente o Estado era Absolutista (Absolutismo Monárquico).  Economicamente predominavam as práticas mercantilistas que sofriam com as constantes intervenções do Estado.  Na área social predominavam as relações de servidão uma vez que a maioria da população francesa era camponesa. Em torno de 250 milhões de pessoas viviam em condições miseráveis nos campos franceses, pagando altíssimos impostos a uma elite aristocrática que usufruía do luxo e da riqueza gerados pelo trabalho dos campesinos em propriedades latifundiárias, ou feudos, dos nobres.  Nas áreas urbanas a situação não era muito diferente de quem vivia nas áreas rurais. A população urbana, composta em sua maioria por assalariados de baixa renda, desempregados (excluídos) e pequenos burgueses (profissionais liberais), também arcava com pesadíssimos impostos e com um custo de vida cada vez mais elevado.  Os preços em geral dos produtos sofriam reajustes constantemente e isso pesava na renda dos trabalhadores em geral – urbanos e rurais. Já as elites, compostas por um alto clero, uma alta nobreza e, claro, a Família Real – a realeza francesa: Luis XVI e sua esposa Maria Antonieta, filhos e demais parentes – vivam em palácios luxuosos – não pagavam impostos, promoviam banquetes – às custas do dinheiro público.
  • 5. Contexto Geral da França Pré-revolucionária  Crise Econômica: A França era basicamente agrária e semifeudal, aliada ao crescimento demográfico e catástrofes naturais.  Crise Política: Crise do antigo regime, fortalecimento econômico da burguesia.  Crise Social: A sociedade francesa era dividida em: 1º estado (clero), 2º estado (nobreza) e 3º estado (povo).  Obs: o primeiro e o segundo estado não pagavam impostos, ficando toda a carga tributária para o terceiro estado.
  • 6. As Fases da Revolução A convocação dos Estados Gerais (1789): MOTIVO: A grave crise econômica e financeira que assolava a França.
  • 7.  Convocada pelo rei Luís XVI;  Reunião dos representantes dos três estados;  1º estado (291 deputados), 2º estado (270) e o 3º estado (578);  O voto era por Estado e não por representante individual.  O 3º Estado se retiram e trancados na sala de jogo da péla declararam-se Assembléia Nacional Constituinte. Esse ato ficou conhecido com o nome de “O Juramento do Jogo de Pela”. Os deputados que fundaram a ASSEMBLÉIA NACIONAL nela juraram igualdade jurídica e direitos políticos para todos os homens comuns.
  • 8. As Fases da Revolução  Criação de uma Guarda Nacional financiada pela burguesia contra o rei;  A queda da Bastilha em 14/07/1789;
  • 9. O Grande Medo!!!! O momento agora é dos camponeses, que percebendo a fraqueza da nobreza, invadem os castelos, executando famílias inteiras de nobres numa espécie de vingança, de uma raiva acumulada durante séculos. Avançam sobre a propriedade feudal e exigem reformas – sobretudo a Reforma Agrária. A burguesia, na Assembléia, temerosa de que as exigências chegassem também às suas propriedades, propõe que sejam extintas os direitos feudais como única saída para conter o furor revolucionário dos camponeses. A 4 de agosto de 1789, extingue-se aquilo que por muitos séculos significou a opressão sobre os camponeses: as obrigações feudais.
  • 10. As Fases da Revolução
  • 11. 1ª fase Assembléia Nacional (1789-1792)  Período caracterizado pelo fim do absolutismo e pela promulgação de uma nova constituição;  Abolição dos direitos feudais;  A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão;  Em 1791 foi proclamada a primeira Constituição da França.  voto censitário: poder continuava nas mãos de uma minoria, de uma parte privilegiada da burguesia.
  • 12. As Fases da Revolução Assembléia Nacional (1789-1792)  A Primeira Constituição da França:  Estabelecia a monarquia constitucional;  Composta pelos três poderes (executivo, legislativo e judiciário);  O voto era censitário. Os grupos políticos:  Os girondinos;  Os jacobinos;  Reação da nobreza contra os revolucionários;  O rei Luís XVI é preso.
  • 13. 2ª Fase Convenção Nacional (1792-1795)  Foi a fase mais radical da Revolução Francesa e dominada pelos jacobinos;  Aprovação de uma nova constituição em 1793;  Ocorreu a execução do rei Luís XVI (21/01/1793)  O regime de terror (Robespierre);  O Golpe do Termidor – pôs fim a era jacobina e iniciou o diretório.
  • 14.
  • 15. 3ª Fase Diretório (1795-1799)  Caracterizado pela supremacia girondina;  Era exercido por um diretório composto por 5 membros;  Enfrentou levantes populares e crise econômica e social;  Em 1796, ocorreu a Conspiração dos Iguais – liderado por “Graco” Babeuf.  Externamente a França obtinha vitórias contra as forças absolutistas da Espanha, Holanda, Prússia e reinos da Itália (a segunda coligação);  Destaque para as vitórias militares de Napoleão Bonaparte;  Napoleão Bonaparte (apoiado pelos girondinos) promoveu o Golpe 18 Brumário que pôs fim ao Diretório instaurando o Consulado.
  • 16. As Fases da Revolução  O Consulado era representado por três elementos;  O poder na prática concentrou-se nas mãos de Napoleão;  Período marcado pela consolidação das conquistas burguesas. Obs: o saldo da Revolução: a aristocracia perdeu seus privilégios, fim das amarras feudais,a destruição do Antigo Regime, criação de um mercado nacional, transformação de um estágio feudal para o capitalista e a consolidação de um Estado burguês.