SlideShare uma empresa Scribd logo
Aplicação do MAABE: metodologias de
               operacionalização (conclusão)




  Biblioteca Escolar e Avaliação Externa da Escola/Agrupamento

               Análise e comentário crítico a relatórios da IGE


Relatórios em análise: Agrupamento de Escolas Eng. Duarte Pacheco – Loulé
                      Agrupamento de Escolas de Salir – Loulé
Ano da Avaliação Externa: 2008/2009



As razões desta selecção prendem-se com o facto de ambos os Agrupamentos
pertencerem ao mesmo concelho, apresentarem características comuns e uma
das Bibliotecas já ter sido avaliada, a do Agrupamento de Salir, e a outra, a do
Agrupamento Duarte Pacheco, ainda não.

Após o trabalho de leitura e análise dos documentos recomendados para a
tarefa desta sessão e depois de todo o trabalho desenvolvido ao longo destas
seis sessões, ficou bem claro o papel da BE na escola/agrupamento, sendo
inquestionável a integração da sua auto-avaliação na avaliação da escola.
Constatei que os tópicos/campos de análise recomendados para a elaboração
do documento de apresentação da escola, ao todo sete, se diluem no quadro de
referência da IGE para elaboração do Relatório de Avaliação Externa,
constituído por cinco domínios. Através do cruzamento de dados verifica-se
que a avaliação da BE é inseparável da avaliação da escola, sendo um precioso
contributo na identificação de prioridades e metas a atingir e um recurso
inequívoco e indiscutível no que toca a estratégias a implementar com vista à
melhoria dos resultados dos alunos, ao apoio aos docentes, à colaboração com
as demais estruturas pedagógicas e de gestão da escola, enfim, ao sucesso
educativo. A missão da BE cruza-se com os objectivos e metas da escola,
contribuindo, assim, para a sua avaliação interna e externa. A análise destes
relatórios da IGE permitiu aferir até que ponto, efectivamente, as bibliotecas
escolares são referenciadas quer como centro de recursos, com

A formanda: Aurélia Fernandes                                Dezembro 2009
Aplicação do MAABE: metodologias de
                       operacionalização (conclusão)


     Todas as mais-valias daí resultantes e como contributo para a melhoria dos
     resultados dos alunos, quer como parceiro, no planeamento e desenvolvimento
     de actividades e projectos e na definição de estratégias. Passemos, então, ao
     quadro comparativo sobre as referências à BE nos relatórios em questão.



Relatório da IGE              Agrupamento de Escolas de Agrupamento de Escolas
Domínios avaliados            Salir                               Eng. Duarte Pacheco

   1. Resultados                                                  No âmbito do “Sucesso académico”
    - Sucesso académico                                           faz referência ao PNL (dinamizado
    - Participação e          No subdomínio “Valorização e
                                                                  através das BEs do Agrupamento)
    desenvolvimento cívico    impacto das aprendizagens”
                                                                  como uma das medidas pedagógicas
    - Comportamento e         refere que “É também através da
                                                                  conducentes à melhoria dos
    disciplina                dinâmica da BE/CRE que o
    - Valorização e impacto                                       resultados.
                              Agrupamento procura valorizar os
    das aprendizagens
                              saberes constituindo-se como um     Ao nível da promoção da formação
                              pólo de dinamização da acção        cívica dos alunos, não refere
                              pedagógica que abrange a            explicitamente a BE mas cita
                              totalidade dos alunos e             projectos e actividades em que a
                              comunidade envolvente.”             BE participou como parceiro
                                                                  (comemorações do Dia da
                                                                  Criança),bem como os clubes,
                                                                  embora não haja referência
                                                                  explícita ao Clube de Leitura.

                                                                  Relativamente à “Valorização e
                                                                  impacto das aprendizagens” refere
                                                                  que as actividades desenvolvidas
                                                                  nas bibliotecas do Agrupamento
                                                                  têm sido divulgadas através da
                                                                  imprensa local, contribuindo,
                                                                  também, para promover a imagem
                                                                  do Agrupamento junto da
                                                                  comunidade local.

   2. Prestação do Serviço    No âmbito do subdomínio             No subdomínio “Articulação e
       Educativo              “Articulação e sequencialidade” é   sequencialidade” faz, mais uma vez,
   - Articulação e            referida a deslocação mensal dos    referência ao PNL, e a outros
    sequencialidade
                              alunos das escolas pólo à escola    projectos dinamizados pelas BEs
   - Acompanhamento da
                              sede, para participarem em          que denotam articulação entre os

     A formanda: Aurélia Fernandes                                         Dezembro 2009
Aplicação do MAABE: metodologias de
                    operacionalização (conclusão)


 prática lectiva em sala de   actividades e fruírem dos         vários níveis de ensino: “Semana da
 aula                         recursos materiais existentes,    Leitura”, “Livro Viajante”, “Hora do
- Diferenciação e apoios      designadamente, da BE/CRE.        Conto”, “Voando nas asas de uma
- Abrangência do currículo
                                                                pomba branca”. O Clube de Leitura
 e valorização dos saberes    No âmbito da “Abrangência do
                                                                (projecto da BE) é mencionado
 e da aprendizagem            currículo e valorização dos
                                                                como uma actividade de
                              saberes e da aprendizagem”, são
                              destacadas as actividades de      complemento curricular com um
                              leitura e de escrita promovidas   bom nível de participação dos
                              pela BE/CRE.                      alunos.

3. Organização e Gestão                                         No respeitante à “Concepção,
    Escolar                                                     planeamento e desenvolvimento da
- Concepção, planeamento e    No respeitante à “participação
                                                                actividade” a BE é referenciada
desenvolvimento da            dos pais e encarregados de
                                                                como um parceiro no
actividade                    educação” a BE/CRE dinamiza
                                                                desenvolvimento de projectos e
- Gestão e recursos           acções de que é exemplo o
humanos                                                         actividades consentâneas com o PE
                              projecto “A Ler +”.
- Gestão dos recursos                                           “…Do PAA constam as propostas a
materiais e financeiros                                         desenvolver (…) e os projectos a
- Participação dos pais e                                       dinamizar pelos diferentes
outros elementos da                                             departamentos e pela equipa das
comunidade educativa
                                                                BE/CRE.”
- Equidade e justiça
                                                                No âmbito dos recursos materiais
                                                                e financeiros também há
                                                                referências à BE: “O
                                                                apetrechamento informático é uma
                                                                prioridade do Agrupamento, visível
                                                                na criação da BE/CRE e da sala de
                                                                Informática (…), embora, segundo
                                                                os entrevistados, ainda seja uma
                                                                área deficitária.” “(…).A melhoria
                                                                das restantes EB1 e JI é uma
                                                                preocupação da Autarquia, evidente
                                                                nos melhoramentos …
                                                                nomeadamente, na BE/CRE…”

                                                                O PNL também é citado como uma
                                                                das fontes de receita do
                                                                Agrupamento.

                                                                Os pais e encarregados de
                                                                educação são convidados a


  A formanda: Aurélia Fernandes                                           Dezembro 2009
Aplicação do MAABE: metodologias de
                     operacionalização (conclusão)


                                                                 participar em actividades da BE,
                                                                 como a “Semana da Leitura”e
                                                                 envolvidos na dinamização do PNL.
                                                                 (…)as actividades desenvolvidas nas
                                                                 BE/CRE também têm chamados os
                                                                 EE à escola através da organização
                                                                 de jantares/cocktails,
                                                                 espectáculos, exposições.”

                                                                 No subdomínio “Equidade e
                                                                 justiça” “os alunos e EE
                                                                 interpelados mostraram também o
                                                                 seu agrado relativamente à criação
                                                                 de espaços lúdicos e didácticos
                                                                 onde todos têm acesso materiais
                                                                 diversificados como a BE/CRE…”

4. Liderança                Em termos de “Abertura à             No subdomínio “Motivação e
- Visão e estratégia        inovação”, “destaca-se o trabalho    empenho” faz referência “ao
- Motivação e empenho       desenvolvido pela BE/CRE que,        envolvimento da equipa das BE/CRE
- Abertura à inovação
                            para além de ser diversificado,      em iniciativas que integram alunos e
- Parcerias, protocolos e
                            apoio o desenvolvimento              encarregados de educação de todas
  projectos
                            curricular e fomenta práticas        as escolas do Agrupamento”.
                            educativas inovadoras…”.
                                                                 No respeitante a ”Abertura à
                            “A utilização do blogue da BE/CRE    inovação”, é feita referência aos
                            tem vindo a desenvolver a            blogues existentes na escola, mas,
                            comunicação entre os alunos e        lamentavelmente, não é feita
                            aquele serviço.                      referência explícita aos blogues
                                                                 das BE/CRE.
                            O projecto “A Ler+” conta com o
                            apoio e participação da biblioteca
                            local, pólo da BM.

5. Capacidade de Auto-      Faz referência à auto-avaliação
    Regulação e Melhoria    da BE que incidiu em quatro
    da Escola                                                    Não há referências explícitas à BE.
                            domínios, tendo sido aprofundado
- Auto-avaliação
                            o “Apoio ao desenvolvimento
- Sustentabilidade do
                            curricular”. Na sequência deste
progresso
                            trabalho foram retiradas
                            conclusões que originaram a
                            implementação de um plano de



  A formanda: Aurélia Fernandes                                           Dezembro 2009
Aplicação do MAABE: metodologias de
                  operacionalização (conclusão)


                            acção para o presente ano lectivo.



Em jeito de conclusão

Dos relatórios que tive oportunidade de ler na transversalidade, constatei que a BE já é citada,
embora, nalguns casos, ainda de uma forma tímida, o que confirma os constrangimentos que têm
sido referidos, de um modo geral, por todos nós, formandos, ao longo dos vários trabalhos que
temos vindo a desenvolver. Porém, noutros, é visível a dinâmica, o envolvimento e o
reconhecimento da BE enquanto pólo cultural de desenvolvimento de saberes e aprendizagens.

Relativamente aos dois relatórios que analisei mais em detalhe, sobre os quais incidiu o meu
comentário crítico, constatei que no Agrupamento de Salir, em algumas áreas educativas a
BE/CRE surge como líder. O seu papel enquanto motor de conhecimento e centro de
desenvolvimento de competências e de aprendizagem, é reconhecido pela comunidade escolar,
sendo já uma evidência o seu impacto nos resultados da aprendizagem. Penso que o facto de
estar um curso um processo de auto-avaliação também terá contribuído para essa avaliação e
para esse reconhecimento, o que, para nós professores bibliotecários, só pode funcionar com um
estímulo e levar-nos a concluir que estamos no caminho certo.

Em relação ao Agrupamento de Escolas Engº Duarte Pacheco, que é o que conheço de perto, as
referências feitas à BE não transparecem, com propriedade, a sua dinâmica em prol do
desenvolvimento de competências e saberes nos alunos, nem o apoio aos docentes, sobretudo ao
nível das Áreas Curriculares Não Disciplinares. Resta-me aguardar os resultados da auto-avaliação.
Porém, estou certa de que a aplicação deste MAABE, poderá ser uma oportunidade para
ultrapassar constrangimentos e pontos fracos detectados aquando da Avaliação Externa da
Escola/Agrupamento.




A formanda: Aurélia Fernandes                                              Dezembro 2009

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tabela D.2 Manuela Varejao
Tabela D.2 Manuela VarejaoTabela D.2 Manuela Varejao
Tabela D.2 Manuela Varejao
Manuela Varejao
 
Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)
Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)
Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)
mariaemilianovais
 
Níveis de articulação da be com a escola 2
Níveis de articulação da be com a escola 2Níveis de articulação da be com a escola 2
Níveis de articulação da be com a escola 2
Luisa Fadista
 
SessãO 5 Tarefa 1
SessãO 5 Tarefa 1SessãO 5 Tarefa 1
SessãO 5 Tarefa 1
Antonio Tavares
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
claudinapires
 
GestãO Da Be
GestãO Da BeGestãO Da Be
GestãO Da Be
dinadourado
 
Tabela D2
Tabela D2Tabela D2
Tabela D2
Gloria Lopes
 
Unidade 5
Unidade 5Unidade 5
Unidade 5
Sílvia Baltazar
 
Tabela D1 Celeste[1]
Tabela D1 Celeste[1]Tabela D1 Celeste[1]
Tabela D1 Celeste[1]
celesteoliveira
 
Tarefa 5 Tabela D2 Isabel
Tarefa 5 Tabela D2   IsabelTarefa 5 Tabela D2   Isabel
Tarefa 5 Tabela D2 Isabel
isabelsantosilva
 
Tabela D1
Tabela D1Tabela D1
Tabela D1
Susana Martins
 
Tabela D.1
Tabela D.1Tabela D.1
Tabela D.1
guestc5adc9
 
Tabela D.1
Tabela D.1Tabela D.1
Tabela D.1
guestc5adc9
 
Trabalho Plano Avaliacao A2 A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho
Trabalho Plano Avaliacao A2   A 2.2 E A 2.4 Isabel TrabuchoTrabalho Plano Avaliacao A2   A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho
Trabalho Plano Avaliacao A2 A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho
isabelcristinavale
 
Primeira tarefa 27 10
Primeira tarefa 27 10Primeira tarefa 27 10
Primeira tarefa 27 10
vandabernardino
 

Mais procurados (15)

Tabela D.2 Manuela Varejao
Tabela D.2 Manuela VarejaoTabela D.2 Manuela Varejao
Tabela D.2 Manuela Varejao
 
Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)
Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)
Modelo de Auto-Avaliação da BE: Metodologias de operacionalização (parte II)
 
Níveis de articulação da be com a escola 2
Níveis de articulação da be com a escola 2Níveis de articulação da be com a escola 2
Níveis de articulação da be com a escola 2
 
SessãO 5 Tarefa 1
SessãO 5 Tarefa 1SessãO 5 Tarefa 1
SessãO 5 Tarefa 1
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
 
GestãO Da Be
GestãO Da BeGestãO Da Be
GestãO Da Be
 
Tabela D2
Tabela D2Tabela D2
Tabela D2
 
Unidade 5
Unidade 5Unidade 5
Unidade 5
 
Tabela D1 Celeste[1]
Tabela D1 Celeste[1]Tabela D1 Celeste[1]
Tabela D1 Celeste[1]
 
Tarefa 5 Tabela D2 Isabel
Tarefa 5 Tabela D2   IsabelTarefa 5 Tabela D2   Isabel
Tarefa 5 Tabela D2 Isabel
 
Tabela D1
Tabela D1Tabela D1
Tabela D1
 
Tabela D.1
Tabela D.1Tabela D.1
Tabela D.1
 
Tabela D.1
Tabela D.1Tabela D.1
Tabela D.1
 
Trabalho Plano Avaliacao A2 A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho
Trabalho Plano Avaliacao A2   A 2.2 E A 2.4 Isabel TrabuchoTrabalho Plano Avaliacao A2   A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho
Trabalho Plano Avaliacao A2 A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho
 
Primeira tarefa 27 10
Primeira tarefa 27 10Primeira tarefa 27 10
Primeira tarefa 27 10
 

Destaque

Sapatinho azul
Sapatinho azulSapatinho azul
Sapatinho azul
andreribeirp
 
Reunião atribuição 2013
Reunião atribuição 2013Reunião atribuição 2013
Reunião atribuição 2013
diretoriabragpta
 
Exposicao Educação tecnológica 7.ºano
Exposicao Educação tecnológica 7.ºanoExposicao Educação tecnológica 7.ºano
Exposicao Educação tecnológica 7.ºano
corvodinis1
 
Fútbol sala
Fútbol salaFútbol sala
Fútbol sala
Felipe Cano Rufian
 
Reflexao 1
Reflexao 1Reflexao 1
Reflexao 1
Mensagens Virtuais
 
Devo estar ficando velho
Devo estar ficando velhoDevo estar ficando velho
Devo estar ficando velho
Claudio Bertode
 
Problemas gravitacion
Problemas gravitacionProblemas gravitacion
Problemas gravitacion
bepebu
 
7 características de falsos profetas thomas brooks
7 características de falsos profetas   thomas brooks7 características de falsos profetas   thomas brooks
7 características de falsos profetas thomas brooks
Deusdete Soares
 
20 razões porque não sou testemunha de jeová ami lto justus
20 razões porque não sou testemunha de jeová   ami lto justus20 razões porque não sou testemunha de jeová   ami lto justus
20 razões porque não sou testemunha de jeová ami lto justus
Deusdete Soares
 

Destaque (9)

Sapatinho azul
Sapatinho azulSapatinho azul
Sapatinho azul
 
Reunião atribuição 2013
Reunião atribuição 2013Reunião atribuição 2013
Reunião atribuição 2013
 
Exposicao Educação tecnológica 7.ºano
Exposicao Educação tecnológica 7.ºanoExposicao Educação tecnológica 7.ºano
Exposicao Educação tecnológica 7.ºano
 
Fútbol sala
Fútbol salaFútbol sala
Fútbol sala
 
Reflexao 1
Reflexao 1Reflexao 1
Reflexao 1
 
Devo estar ficando velho
Devo estar ficando velhoDevo estar ficando velho
Devo estar ficando velho
 
Problemas gravitacion
Problemas gravitacionProblemas gravitacion
Problemas gravitacion
 
7 características de falsos profetas thomas brooks
7 características de falsos profetas   thomas brooks7 características de falsos profetas   thomas brooks
7 características de falsos profetas thomas brooks
 
20 razões porque não sou testemunha de jeová ami lto justus
20 razões porque não sou testemunha de jeová   ami lto justus20 razões porque não sou testemunha de jeová   ami lto justus
20 razões porque não sou testemunha de jeová ami lto justus
 

Semelhante a Relatórios I G E Análise Crítica

Sessao 4 Teresa Semedo
Sessao 4   Teresa SemedoSessao 4   Teresa Semedo
Sessao 4 Teresa Semedo
teresasemedo
 
Sessao 4 Plano AutoavaliaçãO[1]
Sessao 4   Plano AutoavaliaçãO[1]Sessao 4   Plano AutoavaliaçãO[1]
Sessao 4 Plano AutoavaliaçãO[1]
Teresa Semedo
 
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
catiarodriguessousa
 
Microsoft Word Tabela D.2 Nova
Microsoft Word   Tabela D.2 NovaMicrosoft Word   Tabela D.2 Nova
Microsoft Word Tabela D.2 Nova
catiarodriguessousa
 
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
catiarodriguessousa
 
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
catiarodriguessousa
 
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
catiarodriguessousa
 
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
catiarodriguessousa
 
O Modelo De Auto
O Modelo De AutoO Modelo De Auto
O Modelo De Auto
claudinapires
 
O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1
claudinapires
 
Terceira Tarefa Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...
Terceira Tarefa   Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...Terceira Tarefa   Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...
Terceira Tarefa Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...
luinog
 
Plano Avaliacao Be Alcanede
Plano Avaliacao Be AlcanedePlano Avaliacao Be Alcanede
Plano Avaliacao Be Alcanede
elizabetejesus
 
Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...
Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...
Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...
margaridafer
 
Plano de auto avaliação def20nov2
Plano de auto  avaliação def20nov2Plano de auto  avaliação def20nov2
Plano de auto avaliação def20nov2
culturalmente
 
Metodologias Operacionalização BECREG
Metodologias Operacionalização BECREGMetodologias Operacionalização BECREG
Metodologias Operacionalização BECREG
guest0462827d
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
claudinapires
 
Tabela
TabelaTabela
Tabela d1
Tabela d1Tabela d1
Tabela d1
MLurdesAlmeida
 
Tabela D1[1]
Tabela D1[1]Tabela D1[1]
Tabela D1[1]
MLurdesAlmeida
 
Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)
acouto
 

Semelhante a Relatórios I G E Análise Crítica (20)

Sessao 4 Teresa Semedo
Sessao 4   Teresa SemedoSessao 4   Teresa Semedo
Sessao 4 Teresa Semedo
 
Sessao 4 Plano AutoavaliaçãO[1]
Sessao 4   Plano AutoavaliaçãO[1]Sessao 4   Plano AutoavaliaçãO[1]
Sessao 4 Plano AutoavaliaçãO[1]
 
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
 
Microsoft Word Tabela D.2 Nova
Microsoft Word   Tabela D.2 NovaMicrosoft Word   Tabela D.2 Nova
Microsoft Word Tabela D.2 Nova
 
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
 
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5Microsoft  Word    Trabalho Da Sessão 5
Microsoft Word Trabalho Da Sessão 5
 
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
 
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5Microsoft Word   Trabalho Da SessãO 5
Microsoft Word Trabalho Da SessãO 5
 
O Modelo De Auto
O Modelo De AutoO Modelo De Auto
O Modelo De Auto
 
O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1
 
Terceira Tarefa Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...
Terceira Tarefa   Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...Terceira Tarefa   Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...
Terceira Tarefa Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Es...
 
Plano Avaliacao Be Alcanede
Plano Avaliacao Be AlcanedePlano Avaliacao Be Alcanede
Plano Avaliacao Be Alcanede
 
Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...
Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...
Referências à BE no Relatório de Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas ...
 
Plano de auto avaliação def20nov2
Plano de auto  avaliação def20nov2Plano de auto  avaliação def20nov2
Plano de auto avaliação def20nov2
 
Metodologias Operacionalização BECREG
Metodologias Operacionalização BECREGMetodologias Operacionalização BECREG
Metodologias Operacionalização BECREG
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
 
Tabela
TabelaTabela
Tabela
 
Tabela d1
Tabela d1Tabela d1
Tabela d1
 
Tabela D1[1]
Tabela D1[1]Tabela D1[1]
Tabela D1[1]
 
Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)
 

Mais de beloule

Regulamento concurso logotipo agrup
Regulamento concurso logotipo agrupRegulamento concurso logotipo agrup
Regulamento concurso logotipo agrup
beloule
 
Concurso de foto.emoções
Concurso de foto.emoçõesConcurso de foto.emoções
Concurso de foto.emoções
beloule
 
Programação mês da leitura p publicar
Programação mês da leitura p publicarProgramação mês da leitura p publicar
Programação mês da leitura p publicar
beloule
 
Programação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicarProgramação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicar
beloule
 
Programação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicarProgramação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicar
beloule
 
Problema do mês novembro 11
Problema do mês   novembro 11Problema do mês   novembro 11
Problema do mês novembro 11beloule
 
Problema do mês regulamento
Problema do mês regulamentoProblema do mês regulamento
Problema do mês regulamentobeloule
 
Boas práticas disponibilização de recursos
Boas práticas disponibilização de recursosBoas práticas disponibilização de recursos
Boas práticas disponibilização de recursos
beloule
 
Avaliação de recursos educativos digitais
Avaliação de recursos educativos digitaisAvaliação de recursos educativos digitais
Avaliação de recursos educativos digitais
beloule
 
Reflexão final
Reflexão finalReflexão final
Reflexão final
beloule
 
Pesquisa sites promoção leitura
Pesquisa sites promoção leituraPesquisa sites promoção leitura
Pesquisa sites promoção leitura
beloule
 
Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011
beloule
 
Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011
beloule
 
Semana da leitura 2011
Semana da leitura 2011Semana da leitura 2011
Semana da leitura 2011
beloule
 
Actividades De Leitura Na Becre
Actividades De Leitura Na   BecreActividades De Leitura Na   Becre
Actividades De Leitura Na Becre
beloule
 
ReflexãO Final
ReflexãO FinalReflexãO Final
ReflexãO Final
beloule
 
SessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicos
SessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicosSessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicos
SessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicos
beloule
 
SessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãO
SessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãOSessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãO
SessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãO
beloule
 
RelatóRios Ige AnáLise CríTica
RelatóRios Ige   AnáLise CríTicaRelatóRios Ige   AnáLise CríTica
RelatóRios Ige AnáLise CríTica
beloule
 

Mais de beloule (20)

Regulamento concurso logotipo agrup
Regulamento concurso logotipo agrupRegulamento concurso logotipo agrup
Regulamento concurso logotipo agrup
 
Concurso de foto.emoções
Concurso de foto.emoçõesConcurso de foto.emoções
Concurso de foto.emoções
 
Programação mês da leitura p publicar
Programação mês da leitura p publicarProgramação mês da leitura p publicar
Programação mês da leitura p publicar
 
Programação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicarProgramação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicar
 
Programação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicarProgramação mês da leitura publicar
Programação mês da leitura publicar
 
Problema do mês novembro 11
Problema do mês   novembro 11Problema do mês   novembro 11
Problema do mês novembro 11
 
Problema do mês regulamento
Problema do mês regulamentoProblema do mês regulamento
Problema do mês regulamento
 
Boas práticas disponibilização de recursos
Boas práticas disponibilização de recursosBoas práticas disponibilização de recursos
Boas práticas disponibilização de recursos
 
Avaliação de recursos educativos digitais
Avaliação de recursos educativos digitaisAvaliação de recursos educativos digitais
Avaliação de recursos educativos digitais
 
Reflexão final
Reflexão finalReflexão final
Reflexão final
 
Pesquisa sites promoção leitura
Pesquisa sites promoção leituraPesquisa sites promoção leitura
Pesquisa sites promoção leitura
 
Diigo
DiigoDiigo
Diigo
 
Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011
 
Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011Trabalho 1 formação 20102011
Trabalho 1 formação 20102011
 
Semana da leitura 2011
Semana da leitura 2011Semana da leitura 2011
Semana da leitura 2011
 
Actividades De Leitura Na Becre
Actividades De Leitura Na   BecreActividades De Leitura Na   Becre
Actividades De Leitura Na Becre
 
ReflexãO Final
ReflexãO FinalReflexãO Final
ReflexãO Final
 
SessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicos
SessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicosSessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicos
SessãO 7 Enunciados Gerais E EspecíFicos
 
SessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãO
SessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãOSessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãO
SessãO 7 DescriçãO E AvaliaçãO
 
RelatóRios Ige AnáLise CríTica
RelatóRios Ige   AnáLise CríTicaRelatóRios Ige   AnáLise CríTica
RelatóRios Ige AnáLise CríTica
 

Último

Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 

Último (6)

Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 

Relatórios I G E Análise Crítica

  • 1. Aplicação do MAABE: metodologias de operacionalização (conclusão) Biblioteca Escolar e Avaliação Externa da Escola/Agrupamento Análise e comentário crítico a relatórios da IGE Relatórios em análise: Agrupamento de Escolas Eng. Duarte Pacheco – Loulé Agrupamento de Escolas de Salir – Loulé Ano da Avaliação Externa: 2008/2009 As razões desta selecção prendem-se com o facto de ambos os Agrupamentos pertencerem ao mesmo concelho, apresentarem características comuns e uma das Bibliotecas já ter sido avaliada, a do Agrupamento de Salir, e a outra, a do Agrupamento Duarte Pacheco, ainda não. Após o trabalho de leitura e análise dos documentos recomendados para a tarefa desta sessão e depois de todo o trabalho desenvolvido ao longo destas seis sessões, ficou bem claro o papel da BE na escola/agrupamento, sendo inquestionável a integração da sua auto-avaliação na avaliação da escola. Constatei que os tópicos/campos de análise recomendados para a elaboração do documento de apresentação da escola, ao todo sete, se diluem no quadro de referência da IGE para elaboração do Relatório de Avaliação Externa, constituído por cinco domínios. Através do cruzamento de dados verifica-se que a avaliação da BE é inseparável da avaliação da escola, sendo um precioso contributo na identificação de prioridades e metas a atingir e um recurso inequívoco e indiscutível no que toca a estratégias a implementar com vista à melhoria dos resultados dos alunos, ao apoio aos docentes, à colaboração com as demais estruturas pedagógicas e de gestão da escola, enfim, ao sucesso educativo. A missão da BE cruza-se com os objectivos e metas da escola, contribuindo, assim, para a sua avaliação interna e externa. A análise destes relatórios da IGE permitiu aferir até que ponto, efectivamente, as bibliotecas escolares são referenciadas quer como centro de recursos, com A formanda: Aurélia Fernandes Dezembro 2009
  • 2. Aplicação do MAABE: metodologias de operacionalização (conclusão) Todas as mais-valias daí resultantes e como contributo para a melhoria dos resultados dos alunos, quer como parceiro, no planeamento e desenvolvimento de actividades e projectos e na definição de estratégias. Passemos, então, ao quadro comparativo sobre as referências à BE nos relatórios em questão. Relatório da IGE Agrupamento de Escolas de Agrupamento de Escolas Domínios avaliados Salir Eng. Duarte Pacheco 1. Resultados No âmbito do “Sucesso académico” - Sucesso académico faz referência ao PNL (dinamizado - Participação e No subdomínio “Valorização e através das BEs do Agrupamento) desenvolvimento cívico impacto das aprendizagens” como uma das medidas pedagógicas - Comportamento e refere que “É também através da conducentes à melhoria dos disciplina dinâmica da BE/CRE que o - Valorização e impacto resultados. Agrupamento procura valorizar os das aprendizagens saberes constituindo-se como um Ao nível da promoção da formação pólo de dinamização da acção cívica dos alunos, não refere pedagógica que abrange a explicitamente a BE mas cita totalidade dos alunos e projectos e actividades em que a comunidade envolvente.” BE participou como parceiro (comemorações do Dia da Criança),bem como os clubes, embora não haja referência explícita ao Clube de Leitura. Relativamente à “Valorização e impacto das aprendizagens” refere que as actividades desenvolvidas nas bibliotecas do Agrupamento têm sido divulgadas através da imprensa local, contribuindo, também, para promover a imagem do Agrupamento junto da comunidade local. 2. Prestação do Serviço No âmbito do subdomínio No subdomínio “Articulação e Educativo “Articulação e sequencialidade” é sequencialidade” faz, mais uma vez, - Articulação e referida a deslocação mensal dos referência ao PNL, e a outros sequencialidade alunos das escolas pólo à escola projectos dinamizados pelas BEs - Acompanhamento da sede, para participarem em que denotam articulação entre os A formanda: Aurélia Fernandes Dezembro 2009
  • 3. Aplicação do MAABE: metodologias de operacionalização (conclusão) prática lectiva em sala de actividades e fruírem dos vários níveis de ensino: “Semana da aula recursos materiais existentes, Leitura”, “Livro Viajante”, “Hora do - Diferenciação e apoios designadamente, da BE/CRE. Conto”, “Voando nas asas de uma - Abrangência do currículo pomba branca”. O Clube de Leitura e valorização dos saberes No âmbito da “Abrangência do (projecto da BE) é mencionado e da aprendizagem currículo e valorização dos como uma actividade de saberes e da aprendizagem”, são destacadas as actividades de complemento curricular com um leitura e de escrita promovidas bom nível de participação dos pela BE/CRE. alunos. 3. Organização e Gestão No respeitante à “Concepção, Escolar planeamento e desenvolvimento da - Concepção, planeamento e No respeitante à “participação actividade” a BE é referenciada desenvolvimento da dos pais e encarregados de como um parceiro no actividade educação” a BE/CRE dinamiza desenvolvimento de projectos e - Gestão e recursos acções de que é exemplo o humanos actividades consentâneas com o PE projecto “A Ler +”. - Gestão dos recursos “…Do PAA constam as propostas a materiais e financeiros desenvolver (…) e os projectos a - Participação dos pais e dinamizar pelos diferentes outros elementos da departamentos e pela equipa das comunidade educativa BE/CRE.” - Equidade e justiça No âmbito dos recursos materiais e financeiros também há referências à BE: “O apetrechamento informático é uma prioridade do Agrupamento, visível na criação da BE/CRE e da sala de Informática (…), embora, segundo os entrevistados, ainda seja uma área deficitária.” “(…).A melhoria das restantes EB1 e JI é uma preocupação da Autarquia, evidente nos melhoramentos … nomeadamente, na BE/CRE…” O PNL também é citado como uma das fontes de receita do Agrupamento. Os pais e encarregados de educação são convidados a A formanda: Aurélia Fernandes Dezembro 2009
  • 4. Aplicação do MAABE: metodologias de operacionalização (conclusão) participar em actividades da BE, como a “Semana da Leitura”e envolvidos na dinamização do PNL. (…)as actividades desenvolvidas nas BE/CRE também têm chamados os EE à escola através da organização de jantares/cocktails, espectáculos, exposições.” No subdomínio “Equidade e justiça” “os alunos e EE interpelados mostraram também o seu agrado relativamente à criação de espaços lúdicos e didácticos onde todos têm acesso materiais diversificados como a BE/CRE…” 4. Liderança Em termos de “Abertura à No subdomínio “Motivação e - Visão e estratégia inovação”, “destaca-se o trabalho empenho” faz referência “ao - Motivação e empenho desenvolvido pela BE/CRE que, envolvimento da equipa das BE/CRE - Abertura à inovação para além de ser diversificado, em iniciativas que integram alunos e - Parcerias, protocolos e apoio o desenvolvimento encarregados de educação de todas projectos curricular e fomenta práticas as escolas do Agrupamento”. educativas inovadoras…”. No respeitante a ”Abertura à “A utilização do blogue da BE/CRE inovação”, é feita referência aos tem vindo a desenvolver a blogues existentes na escola, mas, comunicação entre os alunos e lamentavelmente, não é feita aquele serviço. referência explícita aos blogues das BE/CRE. O projecto “A Ler+” conta com o apoio e participação da biblioteca local, pólo da BM. 5. Capacidade de Auto- Faz referência à auto-avaliação Regulação e Melhoria da BE que incidiu em quatro da Escola Não há referências explícitas à BE. domínios, tendo sido aprofundado - Auto-avaliação o “Apoio ao desenvolvimento - Sustentabilidade do curricular”. Na sequência deste progresso trabalho foram retiradas conclusões que originaram a implementação de um plano de A formanda: Aurélia Fernandes Dezembro 2009
  • 5. Aplicação do MAABE: metodologias de operacionalização (conclusão) acção para o presente ano lectivo. Em jeito de conclusão Dos relatórios que tive oportunidade de ler na transversalidade, constatei que a BE já é citada, embora, nalguns casos, ainda de uma forma tímida, o que confirma os constrangimentos que têm sido referidos, de um modo geral, por todos nós, formandos, ao longo dos vários trabalhos que temos vindo a desenvolver. Porém, noutros, é visível a dinâmica, o envolvimento e o reconhecimento da BE enquanto pólo cultural de desenvolvimento de saberes e aprendizagens. Relativamente aos dois relatórios que analisei mais em detalhe, sobre os quais incidiu o meu comentário crítico, constatei que no Agrupamento de Salir, em algumas áreas educativas a BE/CRE surge como líder. O seu papel enquanto motor de conhecimento e centro de desenvolvimento de competências e de aprendizagem, é reconhecido pela comunidade escolar, sendo já uma evidência o seu impacto nos resultados da aprendizagem. Penso que o facto de estar um curso um processo de auto-avaliação também terá contribuído para essa avaliação e para esse reconhecimento, o que, para nós professores bibliotecários, só pode funcionar com um estímulo e levar-nos a concluir que estamos no caminho certo. Em relação ao Agrupamento de Escolas Engº Duarte Pacheco, que é o que conheço de perto, as referências feitas à BE não transparecem, com propriedade, a sua dinâmica em prol do desenvolvimento de competências e saberes nos alunos, nem o apoio aos docentes, sobretudo ao nível das Áreas Curriculares Não Disciplinares. Resta-me aguardar os resultados da auto-avaliação. Porém, estou certa de que a aplicação deste MAABE, poderá ser uma oportunidade para ultrapassar constrangimentos e pontos fracos detectados aquando da Avaliação Externa da Escola/Agrupamento. A formanda: Aurélia Fernandes Dezembro 2009