SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTADO DO MARANHÃO
                       Prefeitura Municipal de Açailândia
                       Secretaria Municipal de Educação
                  Departamento de Ensino e Apoio Pedagógico




            Área de conhecimento – Geografia


ITRODUÇÃO


A Proposta Curricular de Geografia da Educação de Jovens e Adultos – EJA, propõe
um trabalho pedagógico que tem por objetivo a ampliação das capacidades dos
alunos do Ensino Fundamental para observar, conhecer, explicar, comparar             e
representar as características físicas - humanas de diferentes espaços. Para isso, faz
necessário trabalhar os eixos temáticos de Geografia segundo com os Parâmetros
Curriculares Nacionais.
De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (2001), a Geografia é uma área
do conhecimento comprometida em tornar o mundo compreensível para os           alunos,
na busca de um ensino que lhes     permita a conquista da cidadania brasileira. Deste
modo, proporciona a possibilidade de compreender o mundo a partir da própria realide
de .
Nesse novo paradigma, a geografia tradicional deu lugar á geografia crítica          e
participativa, onde já não basta apenas explicar o mundo, mas transformá-lo.
Assim, poderão relacionar e trabalhar com diferentes noções espaciais e    temporais,
bem como com os fenômenos sociais, culturais e naturais característicos de cada
paisagem, permitindo uma compreensão processual e dinâmica na compreensão do
estudo e da análise do espaço geográfico.
Nesse sentido, a proposta curricular do município deve ser elaborada com    diferentes
abordagens, na intenção de oferecer ao professor um leque maior de ideias      veincula
das, ás expectativas de aprendizagens da disciplina para garantir aos educandos
uma educação de qualidade.

                                                                                     0
2. CONCEPÇÃO TEÓRICA




O ENSINO DA GEOGRAFIA: Contextualização histórica


A geografia foi introduzida nas escolas com o objetivo de contribuir para a formação
dos cidadãos, a partir da difusão da ideologia do nacionalismo patriótico. A geografia
estava ligada aos interesses políticos e econômicos do Estado - nação. Nas escolas
trabalhavam a estruturação mecânica dos fatos, fenômenos e acontecimentos
divididos em aspectos físicos, aspectos humanos, aspectos econômicos, de modo a
fornecer aos alunos uma descrição das áreas estudadas, sejam de um país, de uma
região ou de um continente.
O aspecto teórico e metodológico da geografia nessa época estava ligado à ideologia
do nacionalismo patriótico, ou seja, o patriotismo verdadeiro, esclarecido e inteligente
segundo os seus precursores que faziam uma geografia de propaganda do espaço.
Trabalhava-se com a região natural e o fator humano de cunho descritivo.
As metodologias e as teorias da geografia tradicional tornaram-se insuficientes para
trabalhar em sala de aula com a complexidade do espaço geográfico e não garantia a
participação ativa do aluno na edificação do saber geográfico. As simples descrições
tornaram-se insuficientes. A realidade tornou-se muito complexa pós-1945 e não
permitia explicação com uma visão neutra. Os fatos tinham raízes históricas e não
eram tão espontâneos como alguns estudiosos acreditavam.
A partir dos anos 60, sob influência das “teorias Marxistas” o centro da preocupação
da Geografia     passa a ser as relações      sobre a sociedade, trabalho, natureza,
apropriação dos lugares e territórios ganham espaço na geografia através do caráter
de denúncias e lutas sociais. Não bastava explicar o mundo, era necessário
transformá-lo.
É inegável a contribuição do marxismo para o aluno compreender e explicar o
processo de produção do espaço e assim, compreender as desigualdades na
distribuição da renda, significava contemplar questões como relações sociais de
produção, modos de produção, meios de produção, forças produtivas, formação social
e desigualdades sociais. Quando nos propomos a estudar, de forma marxista,

                                                                                      1
partindo da base materialista e histórica, atentos para gênese e desenvolvimento
espacial, conseguimos vislumbrar as contradições existentes dentro desse processo,
principalmente se o foco estiver nas questões sociais.
Assim trabalha-se dentro da dialética, onde a cada pergunta que se faz, vai se
formando outras, tão dinâmicas quanto às mudanças sociais, claro que dentro desse
contexto sempre se tem um objetivo, mas esse movimento contraditório propicia
novos olhares e diferentes tipos de respostas que vai muito além da aparência tão
criticada por esse método.
O processo de ensino irá depender do caráter individual do professor, como ele se
relaciona com o caráter individual do aluno. O professor assume a função de
facilitador da aprendizagem. O aluno deve responsabilizar-se pelos objetivos
referentes à aprendizagem, que tem significado para ele, e que, portanto são os mais
importantes. As qualidades do professor são: autenticidade, compreensão empática e
apreço.
A experiência pessoal e subjetiva é o fundamento sobre o qual o conhecimento é
construído. É atribuído ao sujeito papel central e primordial na elaboração e criação do
conhecimento. O conhecimento é inerente à atividade humana. O ser humano tem
curiosidade natural para o conhecimento. Essa proposta é muito próxima do ciclo de
formação humana, pois leva em conta a diversidade do aluno e aluna, seu
desenvolvimento cognitivo e o seu tempo para aprendizagem e desenvolvimento de
conteúdos, habilidades ou competências.
A tendência é a geografia utilizar diferentes concepções teóricas metodológicas de
acordo com o seu objeto de estudo e conteúdo. Assim como trabalhos
interdisciplinares com outros campos do saber. As inovações teóricas e metodológicas
são um estímulo à produção de novos modelos didáticos.
Qualquer recurso didático que se queira utilizar exige que o professor tenha
referenciais teóricos e metodológicos da sua ciência que irão influenciar o
planejamento do curso e da aula. Os pressupostos teóricos e metodológicos são
importantes para a análise geográfica.
O professor de geografia deve buscar práticas pedagógicas relevantes como:
identificação, leitura da paisagem, observação, interação, problematização, registro,
descrição, documentação, representação, pesquisas, hipóteses, explicação para
construir, desenvolver conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais.

                                                                                      2
3. CONCEITOS PROGRAMÁTICOS E EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGENS


Obs.: “ Os assuntos do bimestre estão na planilha de planejamento.”




                                                                      3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Renha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
Renha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTORenha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
Renha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
marta santos
 
Geografia pnld
Geografia pnldGeografia pnld
Geografia pnld
Eliana Zati
 
Matematica 1c 1a_ff_18julho_rev
Matematica 1c 1a_ff_18julho_revMatematica 1c 1a_ff_18julho_rev
Matematica 1c 1a_ff_18julho_rev
ElsaNbrega2
 
Met. do ens. de ciências
Met. do ens. de ciênciasMet. do ens. de ciências
Met. do ens. de ciências
Fabio dos Santos Oliveira
 
Met. do ens. de geografia
Met. do ens. de geografiaMet. do ens. de geografia
Met. do ens. de geografia
Fabio dos Santos Oliveira
 
Pcn história
Pcn históriaPcn história
Pcn história
Deborah Borges
 
MPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de Geografia
MPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de GeografiaMPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de Geografia
MPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de Geografia
profamiriamnavarro
 
Aprendendo a ler o mundo
Aprendendo a ler o mundo  Aprendendo a ler o mundo
Aprendendo a ler o mundo
Iara Viana
 
MPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicas
MPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicasMPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicas
MPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicas
profamiriamnavarro
 
1 estudo do_meio
1 estudo do_meio1 estudo do_meio
1 estudo do_meio
marcomatias1976
 
Pcn 1997 livro052
Pcn 1997 livro052Pcn 1997 livro052
Pcn 1997 livro052
Wesclay Oliveira
 
MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História
MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História  MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História
MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História
profamiriamnavarro
 
MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC
MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC
MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC
profamiriamnavarro
 
A geografia urbana no ensino médio
A geografia urbana no ensino médioA geografia urbana no ensino médio
A geografia urbana no ensino médio
pibidgeouffs
 
MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre
MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre
MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre
profamiriamnavarro
 
Referências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolar
Referências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolarReferências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolar
Referências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolar
Mauricio Câmara
 
MúSica Na Escola
MúSica Na EscolaMúSica Na Escola
MúSica Na Escola
supfdyd
 

Mais procurados (17)

Renha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
Renha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTORenha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
Renha crítica GEOGRAFIA, ESCOLA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
 
Geografia pnld
Geografia pnldGeografia pnld
Geografia pnld
 
Matematica 1c 1a_ff_18julho_rev
Matematica 1c 1a_ff_18julho_revMatematica 1c 1a_ff_18julho_rev
Matematica 1c 1a_ff_18julho_rev
 
Met. do ens. de ciências
Met. do ens. de ciênciasMet. do ens. de ciências
Met. do ens. de ciências
 
Met. do ens. de geografia
Met. do ens. de geografiaMet. do ens. de geografia
Met. do ens. de geografia
 
Pcn história
Pcn históriaPcn história
Pcn história
 
MPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de Geografia
MPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de GeografiaMPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de Geografia
MPEHG AULA 13: Teoria e Prática do ensino de Geografia
 
Aprendendo a ler o mundo
Aprendendo a ler o mundo  Aprendendo a ler o mundo
Aprendendo a ler o mundo
 
MPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicas
MPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicasMPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicas
MPEHG AULA 10: Aula 10: Geografia na BNCC: introdução + competências específicas
 
1 estudo do_meio
1 estudo do_meio1 estudo do_meio
1 estudo do_meio
 
Pcn 1997 livro052
Pcn 1997 livro052Pcn 1997 livro052
Pcn 1997 livro052
 
MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História
MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História  MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História
MPEHG AULA 5: Planejamento e avaliação em História
 
MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC
MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC
MPEHG AULA 12: Ciências Humanas, Geografia e BNCC
 
A geografia urbana no ensino médio
A geografia urbana no ensino médioA geografia urbana no ensino médio
A geografia urbana no ensino médio
 
MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre
MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre
MPEHG AULA 7: A formação do professor de História/ A atuação do aluno-mestre
 
Referências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolar
Referências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolarReferências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolar
Referências Pedagógico-didáticas para a Geografia escolar
 
MúSica Na Escola
MúSica Na EscolaMúSica Na Escola
MúSica Na Escola
 

Destaque

Tabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 portoTabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 porto
Paulo Filho
 
02_04_2012
02_04_201202_04_2012
02_04_2012
Ricardo Pastore
 
A lua
A luaA lua
A lua
JNR
 
Clipping do Varejo 28112011
Clipping do Varejo 28112011Clipping do Varejo 28112011
Clipping do Varejo 28112011
Ricardo Pastore
 
Guia de montagem , manutencao e instalação de computadores
Guia de montagem , manutencao e instalação de computadoresGuia de montagem , manutencao e instalação de computadores
Guia de montagem , manutencao e instalação de computadores
JNR
 
IMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade Feevale
IMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade FeevaleIMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade Feevale
IMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade Feevale
Claudio Lima
 

Destaque (6)

Tabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 portoTabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 porto
 
02_04_2012
02_04_201202_04_2012
02_04_2012
 
A lua
A luaA lua
A lua
 
Clipping do Varejo 28112011
Clipping do Varejo 28112011Clipping do Varejo 28112011
Clipping do Varejo 28112011
 
Guia de montagem , manutencao e instalação de computadores
Guia de montagem , manutencao e instalação de computadoresGuia de montagem , manutencao e instalação de computadores
Guia de montagem , manutencao e instalação de computadores
 
IMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade Feevale
IMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade FeevaleIMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade Feevale
IMPACTO DE PROJETO SOCIAL - Universidade Feevale
 

Semelhante a Produção inicial proposta eja 2012

Currículo referência geohgrafia 6º ao 9º ano
Currículo referência geohgrafia 6º ao 9º anoCurrículo referência geohgrafia 6º ao 9º ano
Currículo referência geohgrafia 6º ao 9º ano
tecnicossme
 
Dinâmicas para o ensino da geografia
Dinâmicas para o ensino da geografiaDinâmicas para o ensino da geografia
Dinâmicas para o ensino da geografia
Márcia Ajala
 
Metodologia do ensino de geografia nas séries iniciais
Metodologia do ensino de geografia nas séries iniciaisMetodologia do ensino de geografia nas séries iniciais
Metodologia do ensino de geografia nas séries iniciais
Karla Lopes
 
1º slide texto 1 da apostila
1º slide texto 1 da apostila1º slide texto 1 da apostila
1º slide texto 1 da apostila
Ius 95
 
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCNGeografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Patrícia Éderson Dias
 
PROJETO IRENILDE.docx
PROJETO IRENILDE.docxPROJETO IRENILDE.docx
PROJETO IRENILDE.docx
CostaLeila
 
GEOGRAFIA(4).pdf
GEOGRAFIA(4).pdfGEOGRAFIA(4).pdf
GEOGRAFIA(4).pdf
AndresaMarquetto1
 
Pcn de geografia 1997
Pcn de geografia 1997Pcn de geografia 1997
Pcn de geografia 1997
Wesclay Oliveira
 
Artigo estagio geo ensino medio
Artigo estagio geo ensino medioArtigo estagio geo ensino medio
Artigo estagio geo ensino medio
SandraNeresCarneiro
 
05.2 história e geografia
05.2 história e geografia05.2 história e geografia
05.2 história e geografia
celikennedy
 
05.2 história e geografia
05.2 história e geografia05.2 história e geografia
05.2 história e geografia
celikennedy
 
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
Camila Brito
 
A CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdf
A CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdfA CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdf
A CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdf
carloscardoso948296
 
Didaticgeoaula12
Didaticgeoaula12Didaticgeoaula12
Didaticgeoaula12
Ana Beatriz
 
Slide Conceitual 01.pdf
Slide Conceitual 01.pdfSlide Conceitual 01.pdf
Slide Conceitual 01.pdf
ProfessorThiagoLuiz
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
enoque candido
 
INSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIA
INSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIAINSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIA
INSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIA
pibidgeo
 
Plano de desenvolvimento
Plano de desenvolvimentoPlano de desenvolvimento
Plano de desenvolvimento
Alexandra Becchi
 
Projeto Aguas Rio Bacalhau
Projeto Aguas Rio BacalhauProjeto Aguas Rio Bacalhau
Projeto Aguas Rio Bacalhau
Matheus Bueno
 
Cbc geografia marcione
Cbc geografia marcioneCbc geografia marcione
Cbc geografia marcione
Marcione Oliveira
 

Semelhante a Produção inicial proposta eja 2012 (20)

Currículo referência geohgrafia 6º ao 9º ano
Currículo referência geohgrafia 6º ao 9º anoCurrículo referência geohgrafia 6º ao 9º ano
Currículo referência geohgrafia 6º ao 9º ano
 
Dinâmicas para o ensino da geografia
Dinâmicas para o ensino da geografiaDinâmicas para o ensino da geografia
Dinâmicas para o ensino da geografia
 
Metodologia do ensino de geografia nas séries iniciais
Metodologia do ensino de geografia nas séries iniciaisMetodologia do ensino de geografia nas séries iniciais
Metodologia do ensino de geografia nas séries iniciais
 
1º slide texto 1 da apostila
1º slide texto 1 da apostila1º slide texto 1 da apostila
1º slide texto 1 da apostila
 
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCNGeografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
 
PROJETO IRENILDE.docx
PROJETO IRENILDE.docxPROJETO IRENILDE.docx
PROJETO IRENILDE.docx
 
GEOGRAFIA(4).pdf
GEOGRAFIA(4).pdfGEOGRAFIA(4).pdf
GEOGRAFIA(4).pdf
 
Pcn de geografia 1997
Pcn de geografia 1997Pcn de geografia 1997
Pcn de geografia 1997
 
Artigo estagio geo ensino medio
Artigo estagio geo ensino medioArtigo estagio geo ensino medio
Artigo estagio geo ensino medio
 
05.2 história e geografia
05.2 história e geografia05.2 história e geografia
05.2 história e geografia
 
05.2 história e geografia
05.2 história e geografia05.2 história e geografia
05.2 história e geografia
 
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
 
A CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdf
A CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdfA CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdf
A CIDADE É A SALA DE AULA- ENSINAR-APRENDER GEOGRAFIA A PARTIR DO LUGAR.pdf
 
Didaticgeoaula12
Didaticgeoaula12Didaticgeoaula12
Didaticgeoaula12
 
Slide Conceitual 01.pdf
Slide Conceitual 01.pdfSlide Conceitual 01.pdf
Slide Conceitual 01.pdf
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
 
INSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIA
INSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIAINSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIA
INSERÇÃO LÚDICA: O TEATRO COMO FERRAMENTA DE ENSINO NA GEOGRAFIA
 
Plano de desenvolvimento
Plano de desenvolvimentoPlano de desenvolvimento
Plano de desenvolvimento
 
Projeto Aguas Rio Bacalhau
Projeto Aguas Rio BacalhauProjeto Aguas Rio Bacalhau
Projeto Aguas Rio Bacalhau
 
Cbc geografia marcione
Cbc geografia marcioneCbc geografia marcione
Cbc geografia marcione
 

Mais de josivaldopassos

Medidas de tendencia central continuação
Medidas de tendencia central continuaçãoMedidas de tendencia central continuação
Medidas de tendencia central continuação
josivaldopassos
 
Juros compostos1
Juros compostos1Juros compostos1
Juros compostos1
josivaldopassos
 
Aula 08 de estatística
Aula 08 de estatísticaAula 08 de estatística
Aula 08 de estatística
josivaldopassos
 
Aula 07 de estatística
Aula 07 de estatísticaAula 07 de estatística
Aula 07 de estatística
josivaldopassos
 
Aula 06 de estatística
Aula 06 de estatísticaAula 06 de estatística
Aula 06 de estatística
josivaldopassos
 
Aula 08 de estatística
Aula 08 de estatísticaAula 08 de estatística
Aula 08 de estatística
josivaldopassos
 
Aula 08 de estatística
Aula 08 de estatísticaAula 08 de estatística
Aula 08 de estatística
josivaldopassos
 
Aula 07 de estatística
Aula 07 de estatísticaAula 07 de estatística
Aula 07 de estatística
josivaldopassos
 
Aula 06 de estatística
Aula 06 de estatísticaAula 06 de estatística
Aula 06 de estatística
josivaldopassos
 
Congruências
CongruênciasCongruências
Congruências
josivaldopassos
 
Sequências
SequênciasSequências
Sequências
josivaldopassos
 
Atividades de funções modulares
Atividades de funções modularesAtividades de funções modulares
Atividades de funções modulares
josivaldopassos
 
Exercícios de geometria espacial
Exercícios de geometria espacialExercícios de geometria espacial
Exercícios de geometria espacial
josivaldopassos
 
Jogo dos palitos
Jogo dos palitosJogo dos palitos
Jogo dos palitos
josivaldopassos
 
Análise combinatória
Análise combinatóriaAnálise combinatória
Análise combinatória
josivaldopassos
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
josivaldopassos
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
josivaldopassos
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
josivaldopassos
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
josivaldopassos
 
Intervalos reais
Intervalos reaisIntervalos reais
Intervalos reais
josivaldopassos
 

Mais de josivaldopassos (20)

Medidas de tendencia central continuação
Medidas de tendencia central continuaçãoMedidas de tendencia central continuação
Medidas de tendencia central continuação
 
Juros compostos1
Juros compostos1Juros compostos1
Juros compostos1
 
Aula 08 de estatística
Aula 08 de estatísticaAula 08 de estatística
Aula 08 de estatística
 
Aula 07 de estatística
Aula 07 de estatísticaAula 07 de estatística
Aula 07 de estatística
 
Aula 06 de estatística
Aula 06 de estatísticaAula 06 de estatística
Aula 06 de estatística
 
Aula 08 de estatística
Aula 08 de estatísticaAula 08 de estatística
Aula 08 de estatística
 
Aula 08 de estatística
Aula 08 de estatísticaAula 08 de estatística
Aula 08 de estatística
 
Aula 07 de estatística
Aula 07 de estatísticaAula 07 de estatística
Aula 07 de estatística
 
Aula 06 de estatística
Aula 06 de estatísticaAula 06 de estatística
Aula 06 de estatística
 
Congruências
CongruênciasCongruências
Congruências
 
Sequências
SequênciasSequências
Sequências
 
Atividades de funções modulares
Atividades de funções modularesAtividades de funções modulares
Atividades de funções modulares
 
Exercícios de geometria espacial
Exercícios de geometria espacialExercícios de geometria espacial
Exercícios de geometria espacial
 
Jogo dos palitos
Jogo dos palitosJogo dos palitos
Jogo dos palitos
 
Análise combinatória
Análise combinatóriaAnálise combinatória
Análise combinatória
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
 
Agenda de moblização
Agenda de moblizaçãoAgenda de moblização
Agenda de moblização
 
Intervalos reais
Intervalos reaisIntervalos reais
Intervalos reais
 

Produção inicial proposta eja 2012

  • 1. ESTADO DO MARANHÃO Prefeitura Municipal de Açailândia Secretaria Municipal de Educação Departamento de Ensino e Apoio Pedagógico Área de conhecimento – Geografia ITRODUÇÃO A Proposta Curricular de Geografia da Educação de Jovens e Adultos – EJA, propõe um trabalho pedagógico que tem por objetivo a ampliação das capacidades dos alunos do Ensino Fundamental para observar, conhecer, explicar, comparar e representar as características físicas - humanas de diferentes espaços. Para isso, faz necessário trabalhar os eixos temáticos de Geografia segundo com os Parâmetros Curriculares Nacionais. De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (2001), a Geografia é uma área do conhecimento comprometida em tornar o mundo compreensível para os alunos, na busca de um ensino que lhes permita a conquista da cidadania brasileira. Deste modo, proporciona a possibilidade de compreender o mundo a partir da própria realide de . Nesse novo paradigma, a geografia tradicional deu lugar á geografia crítica e participativa, onde já não basta apenas explicar o mundo, mas transformá-lo. Assim, poderão relacionar e trabalhar com diferentes noções espaciais e temporais, bem como com os fenômenos sociais, culturais e naturais característicos de cada paisagem, permitindo uma compreensão processual e dinâmica na compreensão do estudo e da análise do espaço geográfico. Nesse sentido, a proposta curricular do município deve ser elaborada com diferentes abordagens, na intenção de oferecer ao professor um leque maior de ideias veincula das, ás expectativas de aprendizagens da disciplina para garantir aos educandos uma educação de qualidade. 0
  • 2. 2. CONCEPÇÃO TEÓRICA O ENSINO DA GEOGRAFIA: Contextualização histórica A geografia foi introduzida nas escolas com o objetivo de contribuir para a formação dos cidadãos, a partir da difusão da ideologia do nacionalismo patriótico. A geografia estava ligada aos interesses políticos e econômicos do Estado - nação. Nas escolas trabalhavam a estruturação mecânica dos fatos, fenômenos e acontecimentos divididos em aspectos físicos, aspectos humanos, aspectos econômicos, de modo a fornecer aos alunos uma descrição das áreas estudadas, sejam de um país, de uma região ou de um continente. O aspecto teórico e metodológico da geografia nessa época estava ligado à ideologia do nacionalismo patriótico, ou seja, o patriotismo verdadeiro, esclarecido e inteligente segundo os seus precursores que faziam uma geografia de propaganda do espaço. Trabalhava-se com a região natural e o fator humano de cunho descritivo. As metodologias e as teorias da geografia tradicional tornaram-se insuficientes para trabalhar em sala de aula com a complexidade do espaço geográfico e não garantia a participação ativa do aluno na edificação do saber geográfico. As simples descrições tornaram-se insuficientes. A realidade tornou-se muito complexa pós-1945 e não permitia explicação com uma visão neutra. Os fatos tinham raízes históricas e não eram tão espontâneos como alguns estudiosos acreditavam. A partir dos anos 60, sob influência das “teorias Marxistas” o centro da preocupação da Geografia passa a ser as relações sobre a sociedade, trabalho, natureza, apropriação dos lugares e territórios ganham espaço na geografia através do caráter de denúncias e lutas sociais. Não bastava explicar o mundo, era necessário transformá-lo. É inegável a contribuição do marxismo para o aluno compreender e explicar o processo de produção do espaço e assim, compreender as desigualdades na distribuição da renda, significava contemplar questões como relações sociais de produção, modos de produção, meios de produção, forças produtivas, formação social e desigualdades sociais. Quando nos propomos a estudar, de forma marxista, 1
  • 3. partindo da base materialista e histórica, atentos para gênese e desenvolvimento espacial, conseguimos vislumbrar as contradições existentes dentro desse processo, principalmente se o foco estiver nas questões sociais. Assim trabalha-se dentro da dialética, onde a cada pergunta que se faz, vai se formando outras, tão dinâmicas quanto às mudanças sociais, claro que dentro desse contexto sempre se tem um objetivo, mas esse movimento contraditório propicia novos olhares e diferentes tipos de respostas que vai muito além da aparência tão criticada por esse método. O processo de ensino irá depender do caráter individual do professor, como ele se relaciona com o caráter individual do aluno. O professor assume a função de facilitador da aprendizagem. O aluno deve responsabilizar-se pelos objetivos referentes à aprendizagem, que tem significado para ele, e que, portanto são os mais importantes. As qualidades do professor são: autenticidade, compreensão empática e apreço. A experiência pessoal e subjetiva é o fundamento sobre o qual o conhecimento é construído. É atribuído ao sujeito papel central e primordial na elaboração e criação do conhecimento. O conhecimento é inerente à atividade humana. O ser humano tem curiosidade natural para o conhecimento. Essa proposta é muito próxima do ciclo de formação humana, pois leva em conta a diversidade do aluno e aluna, seu desenvolvimento cognitivo e o seu tempo para aprendizagem e desenvolvimento de conteúdos, habilidades ou competências. A tendência é a geografia utilizar diferentes concepções teóricas metodológicas de acordo com o seu objeto de estudo e conteúdo. Assim como trabalhos interdisciplinares com outros campos do saber. As inovações teóricas e metodológicas são um estímulo à produção de novos modelos didáticos. Qualquer recurso didático que se queira utilizar exige que o professor tenha referenciais teóricos e metodológicos da sua ciência que irão influenciar o planejamento do curso e da aula. Os pressupostos teóricos e metodológicos são importantes para a análise geográfica. O professor de geografia deve buscar práticas pedagógicas relevantes como: identificação, leitura da paisagem, observação, interação, problematização, registro, descrição, documentação, representação, pesquisas, hipóteses, explicação para construir, desenvolver conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais. 2
  • 4. 3. CONCEITOS PROGRAMÁTICOS E EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGENS Obs.: “ Os assuntos do bimestre estão na planilha de planejamento.” 3