SlideShare uma empresa Scribd logo
Enfermagem e segurança dos
pacientes
Prioridades de pesquisa em enfermagem
na área de segurança dos pacientes.
Luz Angélica Muñoz
Maria Lenise do Prado
Por que pesquisar?
Valor da ciência/utilidade da ciência
A produção de conhecimento constitui
um aspecto fundamental do
desenvolvimento humano.
Novos conhecimentos permitem novas
formas de fazer, novos processos e novas
tecnologias.
Todo o conhecimento produzido só faz
sentido se contribuir para melhorar a vida
dos seres humanos.
Por que pesquisar na área de segurança do
paciente?
A OMS estima que, em todo o mundo, a cada ano,
dezenas de milhões de pacientes sofrem lesões
incapacitantes ou morrem de práticas médicas
inseguras ou de cuidados. Quase um em cada 10
pacientes sofrem algum dano ao receber cuidados em
hospitalais bem financiados e tecnologicamente
avançados. Um resultado adverso, agora chamado de
incidente, é entendido como eventos associados ao
processo de cuidados de saúde com consequências
negativas para o paciente. Seu significado é expresso
como falecimento, lesão, deficiência, hospitalização
prolongada e/ou aumento dos recursos da saúde.
Produção de conhecimento na área de segurança do
paciente: compromisso social e responsabilidade ética
em enfermagem.
Conhecimento produzido em enfermagem e
saúde
Compromisso social
Para a sociedade e o
cidadão como um direito,
protegido pela Declaração
dos Direitos Humanos /
OMS
Participação
Informações
Progresso científico
Educação
Alimentação e nutrição
Direito à segurança social
Padrão de vida
Produção de conhecimento na área de segurança do
paciente: compromisso social e responsabilidade ética
em enfermagem.
Conhecimento produzido em enfermagem e
saúde
Responsabilidade ética em Enfermagem
Para os profissionais de
enfermagem e de saúde,
cujo dever profissional é
estabelecer o direito a
saúde
Disponibilidade
Acessibilidade
Aceitabilidade
Qualidade
Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
As prioridades de pesquisa na área de
segurança dos pacientes, tem componentes
técnicos, éticos e políticos.
Componentes técnicos: as prioridades de importância da extensão do
dano, expressa em morbidade e mortalidade, os custos do tratamento,
incapacidade ou compensação, e a eficácia e a viabilidade de ações para
resolvê-los.
Componentes éticos: o reconhecimento das desigualdades geradas pela
exposição ao risco é um imperativo éticos de prioridades de pesquisa em
saúde na área de segurança do paciente.
Componentes políticos: os esforços das organizações internacionais,
governos, sociedades científicas e representantes da população em geral
a partir do ponto de vista político, uma prioridade em pesquisa na área de
segurança do paciente.
Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Pesquisas para melhorar a segurança do
paciente têm a intenção de encontrar
soluções que permitam evitar danos
potenciais para os pacientes.
- Determinar o número, tipos e magnetude dos
danos dos eventos adversos.
- Entender as causas.
- Encontrar soluções.
- Avaliar o efeito das soluções.
Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Orientações temáticas na área de segurança e de
enfermagem do paciente::
Infecções associadas a cuidados de saúde.
Eventos adversos relacionados com medicamentos.
Cirurgia e anestesia.
Administração de injeções sem precauções de segurança.
Produtos sanguíneos inseguros.
Eventos adversos relacionados com dispositivos médicos.
Abordagens metodológicas para a pesquisa de enfermagem
na área de segurança dos pacientes:
A abordagem quantitativa abrangendo epidemiologia, avaliação
clínica das práticas associadas com a validade e pilotagem de
indicadores, práticas de segurança para a prevenção de eventos
adversos, os casos sentinela para a gestão de risco de saúde.
A abordagem qualitativa é relevante para o estudo de casos e
pesquisas de opiniões, percepções e expectativas de pacientes e
profissionais e para a análise dos sistemas de reclamações.
Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Enfermagem baseada em evidências:
Desenvolvimento de um processo de
análise e deliberação para apoiar
argumentos científicos, necessários para
esclarecer os fatores determinantes
subjacentes à variedade de causas que
afetam a segurança do paciente.
Cumprimento de
normas e padrões
de tratamento e
cuidados.
Uma
comunicação
eficaz sobre os
resultados dos
pacientes e
equipe de
alunos.
Visibilidade
de
protocolos
clínicos.
Registros
médicos
completos e
claros para
utilização
como prova.
Produção de conhecimento em gestão organizacional:
A geração ou produção de conhecimento na organização
como um sistema complexo e dinâmico, permite observar o
desenvolvimento de um padrão diversificado e não-linear que
surge e se desenvolve em diferentes processos de interação
da produção de serviços de saúde em ambos os níveis micro e
macro.
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Cultura de segurança:
Uma cultura de segurança é essencial para minimizar os
eventos adversos, juntamente com a medição sistemática dos
seus efeitos.
As medições permitem reconhecer quais são os pontos
fortes e fracos do clima de segurança em hospitais e são uma
contribuição valiosa no desenho de estratégias para aumentar
a segurança dos pacientes.
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Estudo de percepção de profesionais e pacientes em relação
à segurança de cuidados de saúde:
O profissional deve conhecer, compreender e assumir o ponto de vista
do usuário para aumentar a qualidade e segurança dos cuidados de saúde.
Os Instrumentos de análise qualitativa buscam o detalhe e
profundidade, para interpretar e compreender as práticas cotidianas a
nível clínico.
Trata-seles de assistir e/ou explorar os contextos de riscos para a
segurança dos pacientes a partir da perspectiva subjetiva das pessoas.
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Estabelecer uma linha prioritária de investigação através
do tema segurança do paciente:
Estudos multicêntricos e em redes
Auditorias.
Modelos de gestão.
Sistematização de evidências.
Desenvolver instrumentos de relatórios e registros.
Avaliação da qualidade e segurança.
Cultura de segurança.
Eficácia do uso de simuladores no desenvolvimento de competências
“know-how” em práticas de saúde seguras.
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de
segurança:
A segurança do paciente se enquadra no Plano de
Cooperação Técnica para o desenvolvimento de recursos
humanos de Enfermagem OPAS / OMS.
Primeira reunião da Rede de Segurança: Escola de
Enfermagem e Saúde Estudos da Universidade de Miami,
liderados pela Dra. Nilda Peragallo e representantes de
universidades americanas.
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de
segurança:
Representantes de universidades americanas:
Nilda Peragallo – Estados Unidos
Silvina Malvárez – asesora OPS/OMS
Rosa Amarillis Zárate Grajales – México
Silvia Helena de Bortoli Cassiani – Brasil
Luz Angélica Muñoz – Chile
Carmen Falconí Morales – Equador
Patricia Fabiana Gómez y María Cristina Cometto - Argentina
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Hoje, os representantes da Rede de Segurança são:
Silvina Malvárez – conselheira OPS/OMS
María Cristina Cometto – Coordenadora RIENSEP - Argentina
Rosa Amarillis Zárate Grajales – México
Silvia Helena de Bortoli Cassiani – Brasil
Luz Angélica Muñoz – Chile
Carmen Falconí Morales – Equador
Patricia Fabiana Gómez – Argentina
Patricia Marck –Canadá
Nomi Weiss-Laxer - EEUU
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de
segurança:
Rede de Segurança tem a misssão de analisar as orientações técnicas
e metodológicas, criar um espaço de capacitação no assunto com
metodologias inovadoras e publicar temas relacionados aos diferentes
países que compõem a rede.
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes
Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de
segurança:
Produção científica do tema no Chile:
Segurança geral que integra o gerenciamento, educação e cuidado
pediátrico
Segurança física em estudos de saúde mental
Cuidados de pacientes críticos, recém-nascido e idosos
Desafios na pesquisa em enfermagem na área de
segurança dos pacientes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015
Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015
Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015
Proqualis
 
Práticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando Barroso
Práticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando BarrosoPráticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando Barroso
Práticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando Barroso
Fernando Barroso
 
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASApresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Proqualis
 
Isonia Timm Muller
Isonia Timm MullerIsonia Timm Muller
Isonia Timm Muller
Expansão Eventos
 
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMSO que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
Proqualis
 
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o ErroOficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Proqualis
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
Camila Melo
 
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesAula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Proqualis
 
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeSegurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Proqualis
 
Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)
Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)
Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)
JONAS ARAUJO
 
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Fernando Barroso
 
A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...
A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...
A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...
Proqualis
 
Medicação sem danos: o terceiro desafio global da OMS
Medicação sem danos: o terceiro desafio global da OMSMedicação sem danos: o terceiro desafio global da OMS
Medicação sem danos: o terceiro desafio global da OMS
Proqualis
 
Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...
Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...
Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...
Fernando Barroso
 
Gestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente Hospitalar
Gestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente HospitalarGestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente Hospitalar
Gestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente Hospitalar
Fernando Barroso
 
STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...
STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...
STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...
Fernando Barroso
 
Segurança do Paciente/Doente, o que é?
Segurança do Paciente/Doente, o que é?Segurança do Paciente/Doente, o que é?
Segurança do Paciente/Doente, o que é?
Proqualis
 
Apresentacao anvisa
Apresentacao anvisaApresentacao anvisa
Apresentacao anvisa
07082001
 
Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'
Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'
Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'
Proqualis
 

Mais procurados (19)

Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015
Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015
Segurança do Paciente na Atenção ao Parto e ao Nascimento_abril 2015
 
Práticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando Barroso
Práticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando BarrosoPráticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando Barroso
Práticas Seguras vs Cultura Congresso-APEGEL-2016 Fernando Barroso
 
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASApresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
 
Isonia Timm Muller
Isonia Timm MullerIsonia Timm Muller
Isonia Timm Muller
 
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMSO que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
 
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o ErroOficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
 
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesAula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentes
 
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeSegurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
 
Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)
Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)
Segurança do paciente e gerencimento de risco (slide)
 
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
 
A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...
A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...
A seguranca do paciente como um valor para os hospitais privados a experiênci...
 
Medicação sem danos: o terceiro desafio global da OMS
Medicação sem danos: o terceiro desafio global da OMSMedicação sem danos: o terceiro desafio global da OMS
Medicação sem danos: o terceiro desafio global da OMS
 
Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...
Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...
Apresentação - Segurança do Doente e Boas Práticas de Consentimento Esclareci...
 
Gestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente Hospitalar
Gestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente HospitalarGestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente Hospitalar
Gestão do Risco: Segurança do Doente em Ambiente Hospitalar
 
STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...
STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...
STOP Quedas: Programa de Gestão e Controlo das Quedas de Doentes em Ambiente ...
 
Segurança do Paciente/Doente, o que é?
Segurança do Paciente/Doente, o que é?Segurança do Paciente/Doente, o que é?
Segurança do Paciente/Doente, o que é?
 
Apresentacao anvisa
Apresentacao anvisaApresentacao anvisa
Apresentacao anvisa
 
Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'
Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'
Aula: 'Como melhorar a experiência do paciente para um cuidado mais seguro?'
 

Destaque

MYRESUME.DOC
MYRESUME.DOCMYRESUME.DOC
MYRESUME.DOC
Joe Echel
 
Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01
Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01
Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01
Tec Saúde
 
Estratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da Saúde
Estratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da SaúdeEstratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da Saúde
Estratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da Saúde
Robson Peixoto
 
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...
Proqualis
 
Controle de infecção
Controle de infecçãoControle de infecção
Controle de infecção
Saúde Hervalense
 
Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013
Guilherme Terra
 
Biossegurança 1
Biossegurança 1Biossegurança 1
Biossegurança nas ações de saúde
Biossegurança nas ações de saúdeBiossegurança nas ações de saúde
Biossegurança nas ações de saúde
Wheverton Teixeira
 
Aula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do pacienteAula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do paciente
Proqualis
 
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticosAula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
SMS - Petrópolis
 
Biossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagemBiossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagem
Juliana Maciel
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
Renatbar
 
Biosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemBiosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagem
Gabriela Montargil
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
Adriana Dias Domingos
 

Destaque (14)

MYRESUME.DOC
MYRESUME.DOCMYRESUME.DOC
MYRESUME.DOC
 
Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01
Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01
Biossegurananaenfermagem 130301191638-phpapp01
 
Estratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da Saúde
Estratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da SaúdeEstratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da Saúde
Estratégias para a Segurança do Paciente - Manual para Profissionais da Saúde
 
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de seg...
 
Controle de infecção
Controle de infecçãoControle de infecção
Controle de infecção
 
Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013
 
Biossegurança 1
Biossegurança 1Biossegurança 1
Biossegurança 1
 
Biossegurança nas ações de saúde
Biossegurança nas ações de saúdeBiossegurança nas ações de saúde
Biossegurança nas ações de saúde
 
Aula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do pacienteAula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do paciente
 
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticosAula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
 
Biossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagemBiossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagem
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
Biosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemBiosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagem
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 

Semelhante a Presentacinlibroseguridad pt

Integração em segurança do trabalho 2024
Integração em segurança do trabalho 2024Integração em segurança do trabalho 2024
Integração em segurança do trabalho 2024
RicardoTST2
 
slide segurança do paciente.pptxnnnnnnnn
slide segurança do paciente.pptxnnnnnnnnslide segurança do paciente.pptxnnnnnnnn
slide segurança do paciente.pptxnnnnnnnn
pamelacastro71
 
Elena bohomol
Elena bohomolElena bohomol
Elena bohomol
Daiane Santos
 
Fortalezas e ameaças em torno da segurança do paciente
Fortalezas e ameaças em torno da segurança do  pacienteFortalezas e ameaças em torno da segurança do  paciente
Fortalezas e ameaças em torno da segurança do paciente
gisorte
 
Segurança do Paciente em Unidades Neonatais
Segurança do Paciente em Unidades NeonataisSegurança do Paciente em Unidades Neonatais
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Milena de Oliveira Matos Carvalho
 
A segurança do paciente como dimensão da qualidade do cuidado de saúde
A segurança do paciente como dimensão da qualidade do  cuidado de saúdeA segurança do paciente como dimensão da qualidade do  cuidado de saúde
A segurança do paciente como dimensão da qualidade do cuidado de saúde
gisorte
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Proqualis
 
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidênciasPráticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
gisorte
 
SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxSEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
simonezunega
 
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.pptCultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
CeliaLourdes1
 
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.pptCultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
AndriellyFernanda1
 
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdfAula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
EvertonMonteiro19
 
Segurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento clSegurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento cl
MarinalvaSantos18
 
Ressumo do ary professora karol
Ressumo do ary  professora karolRessumo do ary  professora karol
Ressumo do ary professora karol
Jose Maciel Dos Anjos
 
Segurança do Paciente.pptx
Segurança do Paciente.pptxSegurança do Paciente.pptx
Segurança do Paciente.pptx
CecliaNatiellydaSilv
 
Implementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Implementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo CruzImplementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Implementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Proqualis
 
Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...
Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...
Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...
Pamela1174
 
Seguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - MedicamentosSeguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - Medicamentos
Emmanuel Souza
 
segurança do paciente
segurança do pacientesegurança do paciente
segurança do paciente
matheuspacheco43
 

Semelhante a Presentacinlibroseguridad pt (20)

Integração em segurança do trabalho 2024
Integração em segurança do trabalho 2024Integração em segurança do trabalho 2024
Integração em segurança do trabalho 2024
 
slide segurança do paciente.pptxnnnnnnnn
slide segurança do paciente.pptxnnnnnnnnslide segurança do paciente.pptxnnnnnnnn
slide segurança do paciente.pptxnnnnnnnn
 
Elena bohomol
Elena bohomolElena bohomol
Elena bohomol
 
Fortalezas e ameaças em torno da segurança do paciente
Fortalezas e ameaças em torno da segurança do  pacienteFortalezas e ameaças em torno da segurança do  paciente
Fortalezas e ameaças em torno da segurança do paciente
 
Segurança do Paciente em Unidades Neonatais
Segurança do Paciente em Unidades NeonataisSegurança do Paciente em Unidades Neonatais
Segurança do Paciente em Unidades Neonatais
 
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
 
A segurança do paciente como dimensão da qualidade do cuidado de saúde
A segurança do paciente como dimensão da qualidade do  cuidado de saúdeA segurança do paciente como dimensão da qualidade do  cuidado de saúde
A segurança do paciente como dimensão da qualidade do cuidado de saúde
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidênciasPráticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
 
SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxSEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.pptCultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
 
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.pptCultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
Cultura de Segurança do Paciente por onde começar_Final.ppt
 
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdfAula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
 
Segurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento clSegurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento cl
 
Ressumo do ary professora karol
Ressumo do ary  professora karolRessumo do ary  professora karol
Ressumo do ary professora karol
 
Segurança do Paciente.pptx
Segurança do Paciente.pptxSegurança do Paciente.pptx
Segurança do Paciente.pptx
 
Implementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Implementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo CruzImplementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Implementação do Check List de Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
 
Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...
Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...
Prevenção de Incêndios em Estabelecimento de Saúde e Suas Possíveis Complicaç...
 
Seguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - MedicamentosSeguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - Medicamentos
 
segurança do paciente
segurança do pacientesegurança do paciente
segurança do paciente
 

Mais de University of Miami

Course merges and augments
Course merges and augmentsCourse merges and augments
Course merges and augments
University of Miami
 
Using a blackboard wiki
Using a blackboard wikiUsing a blackboard wiki
Using a blackboard wiki
University of Miami
 
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and PropertiesBlackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
University of Miami
 
The Blackboard Learn Calendar
The Blackboard Learn CalendarThe Blackboard Learn Calendar
The Blackboard Learn Calendar
University of Miami
 
Yammer Introduction
Yammer IntroductionYammer Introduction
Yammer Introduction
University of Miami
 
Blackboard Mobile Learn
Blackboard Mobile LearnBlackboard Mobile Learn
Blackboard Mobile Learn
University of Miami
 
Making sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groupsMaking sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groups
University of Miami
 
SafeAssign in Blackboard Learn
SafeAssign in Blackboard LearnSafeAssign in Blackboard Learn
SafeAssign in Blackboard Learn
University of Miami
 
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
University of Miami
 
Dv training unit 2 2013 spa
Dv training unit 2 2013 spaDv training unit 2 2013 spa
Dv training unit 2 2013 spa
University of Miami
 
Dv training unit 1 2013 spa
Dv training unit 1 2013 spaDv training unit 1 2013 spa
Dv training unit 1 2013 spa
University of Miami
 
Dv training unit 4 2013 spa
Dv training unit 4 2013 spaDv training unit 4 2013 spa
Dv training unit 4 2013 spa
University of Miami
 
Dv training unit 3 2013 spa
Dv training unit 3 2013 spaDv training unit 3 2013 spa
Dv training unit 3 2013 spa
University of Miami
 
Cursovirtualenfermagem pt
Cursovirtualenfermagem ptCursovirtualenfermagem pt
Cursovirtualenfermagem pt
University of Miami
 
Curso de VIHSIDA - 4
Curso de VIHSIDA - 4Curso de VIHSIDA - 4
Curso de VIHSIDA - 4
University of Miami
 
Curso de VIHSIDA -3
Curso de VIHSIDA -3Curso de VIHSIDA -3
Curso de VIHSIDA -3
University of Miami
 
Curso de VIHSIDA - 2
Curso de VIHSIDA - 2Curso de VIHSIDA - 2
Curso de VIHSIDA - 2
University of Miami
 
Curso de VIHSIDA -1
Curso de VIHSIDA -1Curso de VIHSIDA -1
Curso de VIHSIDA -1
University of Miami
 
Hiv aids part 4 por
Hiv aids  part 4 porHiv aids  part 4 por
Hiv aids part 4 por
University of Miami
 
Hiv aids part 3 por
Hiv aids  part 3 porHiv aids  part 3 por
Hiv aids part 3 por
University of Miami
 

Mais de University of Miami (20)

Course merges and augments
Course merges and augmentsCourse merges and augments
Course merges and augments
 
Using a blackboard wiki
Using a blackboard wikiUsing a blackboard wiki
Using a blackboard wiki
 
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and PropertiesBlackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
 
The Blackboard Learn Calendar
The Blackboard Learn CalendarThe Blackboard Learn Calendar
The Blackboard Learn Calendar
 
Yammer Introduction
Yammer IntroductionYammer Introduction
Yammer Introduction
 
Blackboard Mobile Learn
Blackboard Mobile LearnBlackboard Mobile Learn
Blackboard Mobile Learn
 
Making sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groupsMaking sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groups
 
SafeAssign in Blackboard Learn
SafeAssign in Blackboard LearnSafeAssign in Blackboard Learn
SafeAssign in Blackboard Learn
 
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
 
Dv training unit 2 2013 spa
Dv training unit 2 2013 spaDv training unit 2 2013 spa
Dv training unit 2 2013 spa
 
Dv training unit 1 2013 spa
Dv training unit 1 2013 spaDv training unit 1 2013 spa
Dv training unit 1 2013 spa
 
Dv training unit 4 2013 spa
Dv training unit 4 2013 spaDv training unit 4 2013 spa
Dv training unit 4 2013 spa
 
Dv training unit 3 2013 spa
Dv training unit 3 2013 spaDv training unit 3 2013 spa
Dv training unit 3 2013 spa
 
Cursovirtualenfermagem pt
Cursovirtualenfermagem ptCursovirtualenfermagem pt
Cursovirtualenfermagem pt
 
Curso de VIHSIDA - 4
Curso de VIHSIDA - 4Curso de VIHSIDA - 4
Curso de VIHSIDA - 4
 
Curso de VIHSIDA -3
Curso de VIHSIDA -3Curso de VIHSIDA -3
Curso de VIHSIDA -3
 
Curso de VIHSIDA - 2
Curso de VIHSIDA - 2Curso de VIHSIDA - 2
Curso de VIHSIDA - 2
 
Curso de VIHSIDA -1
Curso de VIHSIDA -1Curso de VIHSIDA -1
Curso de VIHSIDA -1
 
Hiv aids part 4 por
Hiv aids  part 4 porHiv aids  part 4 por
Hiv aids part 4 por
 
Hiv aids part 3 por
Hiv aids  part 3 porHiv aids  part 3 por
Hiv aids part 3 por
 

Presentacinlibroseguridad pt

  • 1. Enfermagem e segurança dos pacientes Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes. Luz Angélica Muñoz Maria Lenise do Prado
  • 2. Por que pesquisar? Valor da ciência/utilidade da ciência A produção de conhecimento constitui um aspecto fundamental do desenvolvimento humano. Novos conhecimentos permitem novas formas de fazer, novos processos e novas tecnologias. Todo o conhecimento produzido só faz sentido se contribuir para melhorar a vida dos seres humanos.
  • 3. Por que pesquisar na área de segurança do paciente? A OMS estima que, em todo o mundo, a cada ano, dezenas de milhões de pacientes sofrem lesões incapacitantes ou morrem de práticas médicas inseguras ou de cuidados. Quase um em cada 10 pacientes sofrem algum dano ao receber cuidados em hospitalais bem financiados e tecnologicamente avançados. Um resultado adverso, agora chamado de incidente, é entendido como eventos associados ao processo de cuidados de saúde com consequências negativas para o paciente. Seu significado é expresso como falecimento, lesão, deficiência, hospitalização prolongada e/ou aumento dos recursos da saúde.
  • 4. Produção de conhecimento na área de segurança do paciente: compromisso social e responsabilidade ética em enfermagem. Conhecimento produzido em enfermagem e saúde Compromisso social Para a sociedade e o cidadão como um direito, protegido pela Declaração dos Direitos Humanos / OMS Participação Informações Progresso científico Educação Alimentação e nutrição Direito à segurança social Padrão de vida
  • 5. Produção de conhecimento na área de segurança do paciente: compromisso social e responsabilidade ética em enfermagem. Conhecimento produzido em enfermagem e saúde Responsabilidade ética em Enfermagem Para os profissionais de enfermagem e de saúde, cujo dever profissional é estabelecer o direito a saúde Disponibilidade Acessibilidade Aceitabilidade Qualidade
  • 6. Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes As prioridades de pesquisa na área de segurança dos pacientes, tem componentes técnicos, éticos e políticos. Componentes técnicos: as prioridades de importância da extensão do dano, expressa em morbidade e mortalidade, os custos do tratamento, incapacidade ou compensação, e a eficácia e a viabilidade de ações para resolvê-los. Componentes éticos: o reconhecimento das desigualdades geradas pela exposição ao risco é um imperativo éticos de prioridades de pesquisa em saúde na área de segurança do paciente. Componentes políticos: os esforços das organizações internacionais, governos, sociedades científicas e representantes da população em geral a partir do ponto de vista político, uma prioridade em pesquisa na área de segurança do paciente.
  • 7. Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes Pesquisas para melhorar a segurança do paciente têm a intenção de encontrar soluções que permitam evitar danos potenciais para os pacientes. - Determinar o número, tipos e magnetude dos danos dos eventos adversos. - Entender as causas. - Encontrar soluções. - Avaliar o efeito das soluções.
  • 8. Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes Orientações temáticas na área de segurança e de enfermagem do paciente:: Infecções associadas a cuidados de saúde. Eventos adversos relacionados com medicamentos. Cirurgia e anestesia. Administração de injeções sem precauções de segurança. Produtos sanguíneos inseguros. Eventos adversos relacionados com dispositivos médicos.
  • 9. Abordagens metodológicas para a pesquisa de enfermagem na área de segurança dos pacientes: A abordagem quantitativa abrangendo epidemiologia, avaliação clínica das práticas associadas com a validade e pilotagem de indicadores, práticas de segurança para a prevenção de eventos adversos, os casos sentinela para a gestão de risco de saúde. A abordagem qualitativa é relevante para o estudo de casos e pesquisas de opiniões, percepções e expectativas de pacientes e profissionais e para a análise dos sistemas de reclamações. Prioridades de pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 10. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes Enfermagem baseada em evidências: Desenvolvimento de um processo de análise e deliberação para apoiar argumentos científicos, necessários para esclarecer os fatores determinantes subjacentes à variedade de causas que afetam a segurança do paciente. Cumprimento de normas e padrões de tratamento e cuidados. Uma comunicação eficaz sobre os resultados dos pacientes e equipe de alunos. Visibilidade de protocolos clínicos. Registros médicos completos e claros para utilização como prova.
  • 11. Produção de conhecimento em gestão organizacional: A geração ou produção de conhecimento na organização como um sistema complexo e dinâmico, permite observar o desenvolvimento de um padrão diversificado e não-linear que surge e se desenvolve em diferentes processos de interação da produção de serviços de saúde em ambos os níveis micro e macro. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 12. Cultura de segurança: Uma cultura de segurança é essencial para minimizar os eventos adversos, juntamente com a medição sistemática dos seus efeitos. As medições permitem reconhecer quais são os pontos fortes e fracos do clima de segurança em hospitais e são uma contribuição valiosa no desenho de estratégias para aumentar a segurança dos pacientes. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 13. Estudo de percepção de profesionais e pacientes em relação à segurança de cuidados de saúde: O profissional deve conhecer, compreender e assumir o ponto de vista do usuário para aumentar a qualidade e segurança dos cuidados de saúde. Os Instrumentos de análise qualitativa buscam o detalhe e profundidade, para interpretar e compreender as práticas cotidianas a nível clínico. Trata-seles de assistir e/ou explorar os contextos de riscos para a segurança dos pacientes a partir da perspectiva subjetiva das pessoas. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 14. Estabelecer uma linha prioritária de investigação através do tema segurança do paciente: Estudos multicêntricos e em redes Auditorias. Modelos de gestão. Sistematização de evidências. Desenvolver instrumentos de relatórios e registros. Avaliação da qualidade e segurança. Cultura de segurança. Eficácia do uso de simuladores no desenvolvimento de competências “know-how” em práticas de saúde seguras. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 15. Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de segurança: A segurança do paciente se enquadra no Plano de Cooperação Técnica para o desenvolvimento de recursos humanos de Enfermagem OPAS / OMS. Primeira reunião da Rede de Segurança: Escola de Enfermagem e Saúde Estudos da Universidade de Miami, liderados pela Dra. Nilda Peragallo e representantes de universidades americanas. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 16. Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de segurança: Representantes de universidades americanas: Nilda Peragallo – Estados Unidos Silvina Malvárez – asesora OPS/OMS Rosa Amarillis Zárate Grajales – México Silvia Helena de Bortoli Cassiani – Brasil Luz Angélica Muñoz – Chile Carmen Falconí Morales – Equador Patricia Fabiana Gómez y María Cristina Cometto - Argentina Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 17. Hoje, os representantes da Rede de Segurança são: Silvina Malvárez – conselheira OPS/OMS María Cristina Cometto – Coordenadora RIENSEP - Argentina Rosa Amarillis Zárate Grajales – México Silvia Helena de Bortoli Cassiani – Brasil Luz Angélica Muñoz – Chile Carmen Falconí Morales – Equador Patricia Fabiana Gómez – Argentina Patricia Marck –Canadá Nomi Weiss-Laxer - EEUU Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 18. Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de segurança: Rede de Segurança tem a misssão de analisar as orientações técnicas e metodológicas, criar um espaço de capacitação no assunto com metodologias inovadoras e publicar temas relacionados aos diferentes países que compõem a rede. Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes
  • 19. Rede de segurança para aprender e compartilhar lições de segurança: Produção científica do tema no Chile: Segurança geral que integra o gerenciamento, educação e cuidado pediátrico Segurança física em estudos de saúde mental Cuidados de pacientes críticos, recém-nascido e idosos Desafios na pesquisa em enfermagem na área de segurança dos pacientes