SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
O parto na água é um método natural muito antigo,
historicamente era utilizado pelos povos gregos e
egípcios.
Hoje em dia esse tipo de parto se tornou muito
raro, a média atual é de 80% de nascimentos
por parto cesárea, e 20% por parto normal em leito.
No Brasil não há o costume de se realizar este tipo
de parto em hospitais.
O PARTO SEGUNDO O MINISTÉRIO
          DA SAÚDE
 Segundo o Ministério da Saúde, o parto normal é o
 mais aconselhado e seguro, devendo ser
 disponibilizados todos os recursos para que ele
 aconteça.
PARTO NA ÁGUA
Esse tipo de parto se caracteriza quando a mãe dá a
luz com os genitais totalmente cobertos de água. A
mãe fica sentada em uma banheira ou piscina e o
pai pode entrar também e apoiar a mulher como no
parto de cócoras.
A água cobre toda barriga e deve estar na
temperatura de 36° a 37° C.
COMO É FEITO

O parto na água pode ser realizado em casa ou no
hospital, nas mesmas condições de outros partos
normais. Para esse tipo de parto, mesmo em
hospitais, não é possível aplicar anestesia.
QUANDO NÃO É RECOMENDADO


Se a mãe e o bebê precisarem de monitoração
constante, pois dentro da água não é possível ser
feita. Também não é recomendado em trabalho de
parto prematuro, presença de mecônio (primeiras
fezes eliminadas pelo recém-nascido), sofrimento
fetal,     mulheres         com      sangramento
excessivo, diabetes, HIV positivo, Hepatite
B, Herpes Genital ativo, bebês com mais de 4000g.
VANTAGENS PARA O BEBÊ
Esse tipo de parto é muito natural para o bebê, pois
ele chega ao mundo envolvido pela água que está
aquecida, assim como estava dentro do útero.
Bebês que nascem por parto natural dentro d’água, também
nascem mais tranquilos e calmos e raramente choram em
relação aos bebês nascidos por parto normal ou cesárea.
VANTAGENS PARA A FUTURA MÃE
 A água morna deixa a gestante relaxada e alivia os
 dores das contrações, pois provoca o aumento da
 irrigação sanguínea da mãe, a diminuição da
 pressão arterial, além do relaxamento muscular,
 que facilita a saída do bebê.
INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA


Além de uma banheira devidamente esterilizada a
36/37° C, se o parto for feito em casa será preciso
ter acompanhamento médico, de um assistente ou
auxiliar (enfermeiro ou técnico em enfermagem).
Deve-se ter uma ambulância UTI na porta em casos
de emergência.
No hospital a infraestrutura é a mesma do parto
cesárea, pois no momento do parto seja preciso
converter para uma cirurgia se houver sofrimento
fetal.
DOULA

A Doula oferece todo o apoio afetivo e emocional
para que a futura mãe se sinta segura e tranquila
para um dos grandes momentos da sua vida: o
nascimento de seu filho.
No caso do parto na água, a Doula explica suas
vantagens e desvantagens, as intervenções que
podem ser realizadas e prepara a mulher para
quando chegar a hora do parto.
Durante o trabalho de parto, a Doula serve como
uma ponte entre os médicos e a parturiente,
oferece massagens, ajuda a mulher a encontrar
posições mais confortáveis para o trabalho de parto
Algumas vantagens da Doula na hora do parto:
Diminuir em 50% as taxas de cesárea
Diminuir em 20% a duração do trabalho de parto
OBRIGADO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...
Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...
Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...
douglas silva
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Jesiele Spindler
 
Intercorrências Clinicas na gestação.pdf
Intercorrências Clinicas na gestação.pdfIntercorrências Clinicas na gestação.pdf
Intercorrências Clinicas na gestação.pdf
MariaRuthBacelar1
 
Aula De Drogas Vasoativas
Aula De Drogas VasoativasAula De Drogas Vasoativas
Aula De Drogas Vasoativas
galegoo
 
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoGravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Karina Pereira
 
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentosBoas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Letícia Spina Tapia
 

Mais procurados (20)

AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
Hipoglicemia Neonatal
Hipoglicemia NeonatalHipoglicemia Neonatal
Hipoglicemia Neonatal
 
Atendimento pré hospitalar de urgências obstétricas - Treinamento SAMU BH e D...
Atendimento pré hospitalar de urgências obstétricas - Treinamento SAMU BH e D...Atendimento pré hospitalar de urgências obstétricas - Treinamento SAMU BH e D...
Atendimento pré hospitalar de urgências obstétricas - Treinamento SAMU BH e D...
 
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da SaúdeRECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
 
Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...
Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...
Condutas médicas no paciente com distúrbios eletrolíticos agudos.curso de con...
 
Mecanismo do parto
Mecanismo do partoMecanismo do parto
Mecanismo do parto
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
 
Intercorrências Clinicas na gestação.pdf
Intercorrências Clinicas na gestação.pdfIntercorrências Clinicas na gestação.pdf
Intercorrências Clinicas na gestação.pdf
 
Aula De Drogas Vasoativas
Aula De Drogas VasoativasAula De Drogas Vasoativas
Aula De Drogas Vasoativas
 
Mitos e verdades sobre amamentação
Mitos  e verdades sobre amamentaçãoMitos  e verdades sobre amamentação
Mitos e verdades sobre amamentação
 
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a EnfermagemAULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
 
Medicação em pediatria
Medicação em pediatriaMedicação em pediatria
Medicação em pediatria
 
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
 
Controle térmico do recém-nascido pré-termo
Controle térmico do recém-nascido pré-termoControle térmico do recém-nascido pré-termo
Controle térmico do recém-nascido pré-termo
 
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoGravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
 
Reanimação Neonatal em Sala de Parto
Reanimação Neonatal em Sala de PartoReanimação Neonatal em Sala de Parto
Reanimação Neonatal em Sala de Parto
 
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentosBoas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
 
Triagem Neonatal
Triagem NeonatalTriagem Neonatal
Triagem Neonatal
 

Semelhante a Parto dentro d'água

Quando é necessário fazer a cesariana
Quando é necessário fazer a cesarianaQuando é necessário fazer a cesariana
Quando é necessário fazer a cesariana
adrianomedico
 
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoComo promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Rebeca - Doula
 
Reprodução humana e crescimento ppt
Reprodução humana e crescimento pptReprodução humana e crescimento ppt
Reprodução humana e crescimento ppt
5feugeniocastro
 
Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
Juliana Costa
 

Semelhante a Parto dentro d'água (20)

Aula 02 - Parto.ppt
Aula 02 - Parto.pptAula 02 - Parto.ppt
Aula 02 - Parto.ppt
 
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da MulherDescolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
 
Tipos de parto
Tipos de partoTipos de parto
Tipos de parto
 
Gravidez e parto
Gravidez e partoGravidez e parto
Gravidez e parto
 
Quando é necessário fazer a cesariana
Quando é necessário fazer a cesarianaQuando é necessário fazer a cesariana
Quando é necessário fazer a cesariana
 
CordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
CordVida - Apresentação curso cuidados com o BebêCordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
CordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
 
A epidemia do parto cesáreo
A epidemia do parto cesáreoA epidemia do parto cesáreo
A epidemia do parto cesáreo
 
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoComo promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e parto
 
Proteção gravida
Proteção gravidaProteção gravida
Proteção gravida
 
Reprodução humana e crescimento ppt
Reprodução humana e crescimento pptReprodução humana e crescimento ppt
Reprodução humana e crescimento ppt
 
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
 
Banho no recem_nascido
Banho no recem_nascidoBanho no recem_nascido
Banho no recem_nascido
 
Assistência de enfermagem ao recém nascido- nascidos normal.pptx
Assistência de enfermagem ao recém nascido- nascidos normal.pptxAssistência de enfermagem ao recém nascido- nascidos normal.pptx
Assistência de enfermagem ao recém nascido- nascidos normal.pptx
 
Folheto amamentar o seu bebé unicef
Folheto amamentar o seu bebé   unicefFolheto amamentar o seu bebé   unicef
Folheto amamentar o seu bebé unicef
 
Parto domiciliar novo
Parto domiciliar novoParto domiciliar novo
Parto domiciliar novo
 
Aula 8 _-_pos_parto
Aula 8 _-_pos_partoAula 8 _-_pos_parto
Aula 8 _-_pos_parto
 
AUXILIOS AO PARTO.pdf
AUXILIOS AO PARTO.pdfAUXILIOS AO PARTO.pdf
AUXILIOS AO PARTO.pdf
 
Parto normal
Parto normalParto normal
Parto normal
 
Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
 
Obstetricia e alojamento conjunto
Obstetricia e alojamento conjuntoObstetricia e alojamento conjunto
Obstetricia e alojamento conjunto
 

Mais de Flávia Almeida

Mais de Flávia Almeida (9)

K-PAX - Análise Psicológica
K-PAX - Análise PsicológicaK-PAX - Análise Psicológica
K-PAX - Análise Psicológica
 
Análise do filme "Número 23"
Análise do filme "Número 23"Análise do filme "Número 23"
Análise do filme "Número 23"
 
Anencefalia 2.0
Anencefalia 2.0Anencefalia 2.0
Anencefalia 2.0
 
Hipospádia
HipospádiaHipospádia
Hipospádia
 
Criptorquídia
CriptorquídiaCriptorquídia
Criptorquídia
 
Anencefalia
AnencefaliaAnencefalia
Anencefalia
 
Teoria fisiocrata
Teoria fisiocrataTeoria fisiocrata
Teoria fisiocrata
 
Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na Adolescência
 
Antineoplásicos
AntineoplásicosAntineoplásicos
Antineoplásicos
 

Parto dentro d'água

  • 1.
  • 2. O parto na água é um método natural muito antigo, historicamente era utilizado pelos povos gregos e egípcios. Hoje em dia esse tipo de parto se tornou muito raro, a média atual é de 80% de nascimentos por parto cesárea, e 20% por parto normal em leito. No Brasil não há o costume de se realizar este tipo de parto em hospitais.
  • 3. O PARTO SEGUNDO O MINISTÉRIO DA SAÚDE Segundo o Ministério da Saúde, o parto normal é o mais aconselhado e seguro, devendo ser disponibilizados todos os recursos para que ele aconteça.
  • 4. PARTO NA ÁGUA Esse tipo de parto se caracteriza quando a mãe dá a luz com os genitais totalmente cobertos de água. A mãe fica sentada em uma banheira ou piscina e o pai pode entrar também e apoiar a mulher como no parto de cócoras.
  • 5. A água cobre toda barriga e deve estar na temperatura de 36° a 37° C.
  • 6. COMO É FEITO O parto na água pode ser realizado em casa ou no hospital, nas mesmas condições de outros partos normais. Para esse tipo de parto, mesmo em hospitais, não é possível aplicar anestesia.
  • 7. QUANDO NÃO É RECOMENDADO Se a mãe e o bebê precisarem de monitoração constante, pois dentro da água não é possível ser feita. Também não é recomendado em trabalho de parto prematuro, presença de mecônio (primeiras fezes eliminadas pelo recém-nascido), sofrimento fetal, mulheres com sangramento excessivo, diabetes, HIV positivo, Hepatite B, Herpes Genital ativo, bebês com mais de 4000g.
  • 8. VANTAGENS PARA O BEBÊ Esse tipo de parto é muito natural para o bebê, pois ele chega ao mundo envolvido pela água que está aquecida, assim como estava dentro do útero.
  • 9. Bebês que nascem por parto natural dentro d’água, também nascem mais tranquilos e calmos e raramente choram em relação aos bebês nascidos por parto normal ou cesárea.
  • 10. VANTAGENS PARA A FUTURA MÃE A água morna deixa a gestante relaxada e alivia os dores das contrações, pois provoca o aumento da irrigação sanguínea da mãe, a diminuição da pressão arterial, além do relaxamento muscular, que facilita a saída do bebê.
  • 11. INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA Além de uma banheira devidamente esterilizada a 36/37° C, se o parto for feito em casa será preciso ter acompanhamento médico, de um assistente ou auxiliar (enfermeiro ou técnico em enfermagem). Deve-se ter uma ambulância UTI na porta em casos de emergência. No hospital a infraestrutura é a mesma do parto cesárea, pois no momento do parto seja preciso converter para uma cirurgia se houver sofrimento fetal.
  • 12.
  • 13. DOULA A Doula oferece todo o apoio afetivo e emocional para que a futura mãe se sinta segura e tranquila para um dos grandes momentos da sua vida: o nascimento de seu filho. No caso do parto na água, a Doula explica suas vantagens e desvantagens, as intervenções que podem ser realizadas e prepara a mulher para quando chegar a hora do parto. Durante o trabalho de parto, a Doula serve como uma ponte entre os médicos e a parturiente, oferece massagens, ajuda a mulher a encontrar posições mais confortáveis para o trabalho de parto
  • 14. Algumas vantagens da Doula na hora do parto: Diminuir em 50% as taxas de cesárea Diminuir em 20% a duração do trabalho de parto