SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
24 de outubro de 2017
VI SIMPÓSIO MUNDIAL DE ESTUDOS
DA LÍNGUA PORTUGUESA
A UNIÃO NA DIVERSIDADE
Departamento de Línguas e Literaturas
Escola Superior de Educação de Santarém
O ensino da língua portuguesa e o desafio
dos géneros textuais digitais
Dina Baptista | Universidade de Aveiro - ESTGA | dina@ua.pt
estgauniversidade de aveiro
“Não falar para o seu século é falar com surdos”
(Jean de la Fontaine)
estgauniversidade de aveiro
A tecnologia e os conteúdos digitais
universidade de aveiro estgauniversidade de aveiro
Textos produzidos em ambiente digital
• menos formais, menos extensos e mais concisos;
• interação síncrona ou imediata,
• atualização de informação;
• leitura scaneada;
• marcados pela interatividade e por elementos multimodais e hipertextuais.
universidade de aveiro estgauniversidade de aveiro
estgauniversidade de aveiro
“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao
seu tamanho original”
(Albert Einstein)
estgauniversidade de aveiro
Pragmatismo e Inovação
estgauniversidade de aveiro
Géneros textuais
Nem sempre fáceis de categorizar e
de classificar de acordo com os
clássicos aspetos tipológicos, estes
novos conteúdos digitais, apesar de
possuírem estreita ligação com os
géneros textuais existentes,
apresentam características
particulares e próprias do ambiente
digital em que se integram,
distinguindo-se pelas suas
características de usabilidade e
acessibilidade.
estgauniversidade de aveiro
estgauniversidade de aveiro
Literacia Digital vs Competências digitais
LITERACIA DIGITAL
De acordo com a Organisation for Economic Co-operation and Development
(OCDE, 2002), a literacia de leitura é a capacidade individual de compreender,
refletir e usar textos para atingir um objetivo, assim como para desenvolver o
conhecimento e potencial individual para poder participar na sociedade.
estgauniversidade de aveiro
2 das 5 áreas de COMPETÊNCIAS DIGITAIS, apontadas pelo Quadro
Europeu de Referência para a Competência Digital (DigComp )
• Comunicação: comunicar em ambientes digitais, partilhar recursos
através de ferramentas online, conectar-se com outros e colaborar
através de ferramentas digitais, interagir e participar em comunidades
e redes, ter consciência intercultural.
• Criação de conteúdo: criar e editar novos conteúdos (textos,
imagens, vídeo…), integrar e reelaborar conteúdos e conhecimento o
prévio, produzir expressões criativas, conteúdos multimédia e de
programação, lidar com e aplicar direitos de propriedade intelectual e
de licenças de utilização.
estgauniversidade de aveiro
estgauniversidade de aveiro
A revogação dos Programas de Português (2014 e
2015) e a ausência de referências textuais em
ambiente digital e eletrónico.
estgauniversidade de aveiro
Conteúdos incluídos no Programa de Português do ensino básico de 2009 e
suprimidos nos Programas e Metas Curriculares de Português do básico de
2015
• Blogue,
• Correio eletrónico,
• SMS,
• Mensagens e
conversas curtas em
ambientes digitais
(chat e fóruns de
discussão)
1.º ciclo* :
Integrar os textos em circuitos pedagógicos de
divulgação (jornal da escola, blogues, ...).
2.º ciclo:
Respeito pelas regras de comportamento na Internet: em
Plataformas, conversas (chat), blogues, fóruns de discussão
3.º ciclo:
Promoção de formas variadas de circulação das produções
dos alunos, em suporte de papel ou digital (jornal de escola
ou de turma; antologias; exposição de textos; blogue; página
de Internet da escola, da turma ou pessoal), prevendo
circuitos de comunicação que assegurem a finalidade social
dos escritos.
* No caso do 1.º ciclo, existe
apenas referência à escrita de
curtas mensagens - recado,
aviso, nota, correio eletrónico e
o nota pretende esclarecer o
descritor que visa “Cuidar da
apresentação final dos textos”
estgauniversidade de aveiro
Desafios que se impõem:
 Abrir espaço para a reflexão sobre a evolução-transformação-
adaptação dos géneros textuais impressos em ambientes digitais;
 Explorar as potencialidades dos géneros digitais;
 Desenvolver competências linguísticas em domínios com
correspondência com saberes de natureza mais prática,
• Promover o domínio de literacias múltiplas;
• Reintroduzir nos Programas Curriculares (básico e secundário) o
estudo do e-mail, do blogue e das mensagens instantâneas.
estgauniversidade de aveiro
Os desafios exigem:
• Exploração de conceitos como Copywritting;
• Exploração da técnica da Pirâmide Invertida em todos os
textos redigidos em ambiente digital;
• Aplicação do conceito publicitário AIDA
a textos diversos e não apenas publicitários;
• Aperfeiçoamento de técnicas de síntese;
• Estímulo para a escrita criativa.
estgauniversidade de aveiro
Géneros digitais- uma nova perspetiva de comunicação
estgauniversidade de aveiro
Diário- Para mim
estgauniversidade de aveiro
E-MAIL- + rápido + completo + eficaz
estgauniversidade de aveiro
Conteúdo de uma carta, correspondência
tradicional - Prolixidade- 107 palavras
Conteúdo de um e-mail Correspondência atual
– concisão- 26 palavras
Estimadíssimo Senhor XX
Agradecemos antecipadamente a amabilidade da sua
carta datada de 08 de março do presente mês, através da
qual tivemos o gosto de rececionar os vossos
maravilhosos e bem redigidos trabalhos.
A nossa editora, contudo, está nesse momento a ser
gerida pelas atuais e catastróficas dificuldades por que
atravessa o país, não podendo, por isso, investir na
publicação de novos títulos, muito embora não
descurando o valor e interesse dos mesmos.
Fossem outras as condições do momento, certamente
teríamos a maior satisfação em publicar a sua insigne
obra.
Com os nossos melhores agradecimentos pela oferta,
manifestamos ao ensejo as expressões da nossa elevada
consideração e apreço.
Estimado senhor XXX
Agradecemos o seu e-mail e o seu interesse em publicar
connosco a sua obra.
Lamentamos informar-lhe que a empresa não está a
investir em novas publicações no momento, embora
reconheçamos tratar-se de obra com apuro científico.
Manifestamos a nossa consideração pela oferta.
Atenciosamente,
estgauniversidade de aveiro
CHAT
22
TEXTO IMPRESSO TEXTO NA WEB
 Centrado no autor;
 O leitor é passivo- recebe a
informação;
 O leitor lê atentamete a
informação (extensa e
pormenorizada);
 O texto identifica-se a partir
das “marcas de género comuns” e
das “marcas específicas de
género”.
 Centrado no utilizador;
 O leitor é ativo- produz, partilha e procura
informação;
 O leitor passa os olhos pelos títulos,
números e palavras-chave – navega;
 A estrutura composicional adapta-se ao
suporte/plataforma e as características
linguístico-discursivas devem garantir a
usabilidade, a acessibilidade e a interação.
estgauniversidade de aveiro
estgauniversidade de aveiro
COMUNICAÇÃO
(Estudantes)
DIFICULDADES
(Textos/Géneros)
+ curta no menor tempo
possível
+ síncrona
+ interativa
+ oralidade
+ audiovisual
+ multimédia
+ informal
Compreender as diferenças
entre a redação de um texto
impresso e um texto em
ambiente digital
Dominar técnicas de síntese
Classificação
Passível de alterações
acordo com a
Plataforma e os
Objetivos estratégicos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (9)

Projeto infonautasdacomporta
Projeto infonautasdacomportaProjeto infonautasdacomporta
Projeto infonautasdacomporta
 
Anexo 4 sequência didática projeto curta-metragem
Anexo 4  sequência didática projeto curta-metragemAnexo 4  sequência didática projeto curta-metragem
Anexo 4 sequência didática projeto curta-metragem
 
Tic linguas2012 t_cardoso-fmatos
Tic linguas2012 t_cardoso-fmatosTic linguas2012 t_cardoso-fmatos
Tic linguas2012 t_cardoso-fmatos
 
Projjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negraProjjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negra
 
Atividade história em quadrinhos
Atividade história em quadrinhosAtividade história em quadrinhos
Atividade história em quadrinhos
 
Unid 3 ativ_2_renilzia
Unid 3 ativ_2_renilziaUnid 3 ativ_2_renilzia
Unid 3 ativ_2_renilzia
 
Narrativas transmídia em pe pdf
Narrativas transmídia em pe pdfNarrativas transmídia em pe pdf
Narrativas transmídia em pe pdf
 
Livro "A Borboleta e a Aranha"
Livro "A Borboleta e a Aranha"Livro "A Borboleta e a Aranha"
Livro "A Borboleta e a Aranha"
 
Projeto histórias em quadrinhos
Projeto histórias em quadrinhosProjeto histórias em quadrinhos
Projeto histórias em quadrinhos
 

Semelhante a O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais

XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013
XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013
XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013
Joao Mattar
 
Set of slides 2 - Ourilândia
Set of slides 2 - OurilândiaSet of slides 2 - Ourilândia
Set of slides 2 - Ourilândia
diasreinildes
 
Projeto Radio Na Escola
Projeto Radio Na EscolaProjeto Radio Na Escola
Projeto Radio Na Escola
rosanaap
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
sobreira1
 
EDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
EDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICAEDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
EDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
marcossppice
 

Semelhante a O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais (20)

Gimenes flim2015
Gimenes flim2015Gimenes flim2015
Gimenes flim2015
 
XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013
XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013
XIX Encontro Nacional PEA Unesco 03 10 2013
 
Paulo
PauloPaulo
Paulo
 
Planificação trajes típicos
Planificação trajes típicosPlanificação trajes típicos
Planificação trajes típicos
 
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXIDa sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
 
Set of slides 2 - Ourilândia
Set of slides 2 - OurilândiaSet of slides 2 - Ourilândia
Set of slides 2 - Ourilândia
 
Projeto Radio Na Escola
Projeto Radio Na EscolaProjeto Radio Na Escola
Projeto Radio Na Escola
 
Projeto "Vamos ajudar os Refugiados"
Projeto "Vamos ajudar os Refugiados"Projeto "Vamos ajudar os Refugiados"
Projeto "Vamos ajudar os Refugiados"
 
Of formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_introOf formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_intro
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
 
EDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
EDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICAEDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
EDUCACAÇÃO TDICS NOS ANOS INCIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
 
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NAS LICENCIAT...
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NAS LICENCIAT...RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NAS LICENCIAT...
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NAS LICENCIAT...
 
Carajás canaãn-2012)
Carajás canaãn-2012)Carajás canaãn-2012)
Carajás canaãn-2012)
 
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.pptousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
ousodatecnologiaemsaladeaula.ppt
 
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteirasApresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
 
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteirasLeitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
 

Mais de Dina Baptista

Repreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particularesRepreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particulares
Dina Baptista
 
Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4
Dina Baptista
 

Mais de Dina Baptista (20)

Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
 
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
 
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊSREPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
 
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficazA importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
 
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
 
Análise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel CentralAnálise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel Central
 
Jantar no Hotel Central
Jantar no Hotel CentralJantar no Hotel Central
Jantar no Hotel Central
 
Os Maias_ sistematizacao
Os Maias_ sistematizacaoOs Maias_ sistematizacao
Os Maias_ sistematizacao
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
 
Repreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particularesRepreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particulares
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e IIISermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
 
Contos do séculoXX | neo-realismo
Contos do séculoXX | neo-realismoContos do séculoXX | neo-realismo
Contos do séculoXX | neo-realismo
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
 
Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade   Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Mário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de VasconcelosMário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de Vasconcelos
 
José Ary dos Santos
José Ary dos SantosJosé Ary dos Santos
José Ary dos Santos
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 

O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais

  • 1. 24 de outubro de 2017 VI SIMPÓSIO MUNDIAL DE ESTUDOS DA LÍNGUA PORTUGUESA A UNIÃO NA DIVERSIDADE Departamento de Línguas e Literaturas Escola Superior de Educação de Santarém O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais Dina Baptista | Universidade de Aveiro - ESTGA | dina@ua.pt
  • 2. estgauniversidade de aveiro “Não falar para o seu século é falar com surdos” (Jean de la Fontaine)
  • 3. estgauniversidade de aveiro A tecnologia e os conteúdos digitais
  • 4. universidade de aveiro estgauniversidade de aveiro
  • 5. Textos produzidos em ambiente digital • menos formais, menos extensos e mais concisos; • interação síncrona ou imediata, • atualização de informação; • leitura scaneada; • marcados pela interatividade e por elementos multimodais e hipertextuais. universidade de aveiro estgauniversidade de aveiro
  • 6. estgauniversidade de aveiro “A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original” (Albert Einstein)
  • 9. Nem sempre fáceis de categorizar e de classificar de acordo com os clássicos aspetos tipológicos, estes novos conteúdos digitais, apesar de possuírem estreita ligação com os géneros textuais existentes, apresentam características particulares e próprias do ambiente digital em que se integram, distinguindo-se pelas suas características de usabilidade e acessibilidade. estgauniversidade de aveiro
  • 10. estgauniversidade de aveiro Literacia Digital vs Competências digitais
  • 11. LITERACIA DIGITAL De acordo com a Organisation for Economic Co-operation and Development (OCDE, 2002), a literacia de leitura é a capacidade individual de compreender, refletir e usar textos para atingir um objetivo, assim como para desenvolver o conhecimento e potencial individual para poder participar na sociedade. estgauniversidade de aveiro
  • 12. 2 das 5 áreas de COMPETÊNCIAS DIGITAIS, apontadas pelo Quadro Europeu de Referência para a Competência Digital (DigComp ) • Comunicação: comunicar em ambientes digitais, partilhar recursos através de ferramentas online, conectar-se com outros e colaborar através de ferramentas digitais, interagir e participar em comunidades e redes, ter consciência intercultural. • Criação de conteúdo: criar e editar novos conteúdos (textos, imagens, vídeo…), integrar e reelaborar conteúdos e conhecimento o prévio, produzir expressões criativas, conteúdos multimédia e de programação, lidar com e aplicar direitos de propriedade intelectual e de licenças de utilização. estgauniversidade de aveiro
  • 13. estgauniversidade de aveiro A revogação dos Programas de Português (2014 e 2015) e a ausência de referências textuais em ambiente digital e eletrónico.
  • 14. estgauniversidade de aveiro Conteúdos incluídos no Programa de Português do ensino básico de 2009 e suprimidos nos Programas e Metas Curriculares de Português do básico de 2015 • Blogue, • Correio eletrónico, • SMS, • Mensagens e conversas curtas em ambientes digitais (chat e fóruns de discussão) 1.º ciclo* : Integrar os textos em circuitos pedagógicos de divulgação (jornal da escola, blogues, ...). 2.º ciclo: Respeito pelas regras de comportamento na Internet: em Plataformas, conversas (chat), blogues, fóruns de discussão 3.º ciclo: Promoção de formas variadas de circulação das produções dos alunos, em suporte de papel ou digital (jornal de escola ou de turma; antologias; exposição de textos; blogue; página de Internet da escola, da turma ou pessoal), prevendo circuitos de comunicação que assegurem a finalidade social dos escritos. * No caso do 1.º ciclo, existe apenas referência à escrita de curtas mensagens - recado, aviso, nota, correio eletrónico e o nota pretende esclarecer o descritor que visa “Cuidar da apresentação final dos textos”
  • 15. estgauniversidade de aveiro Desafios que se impõem:  Abrir espaço para a reflexão sobre a evolução-transformação- adaptação dos géneros textuais impressos em ambientes digitais;  Explorar as potencialidades dos géneros digitais;  Desenvolver competências linguísticas em domínios com correspondência com saberes de natureza mais prática, • Promover o domínio de literacias múltiplas; • Reintroduzir nos Programas Curriculares (básico e secundário) o estudo do e-mail, do blogue e das mensagens instantâneas.
  • 16. estgauniversidade de aveiro Os desafios exigem: • Exploração de conceitos como Copywritting; • Exploração da técnica da Pirâmide Invertida em todos os textos redigidos em ambiente digital; • Aplicação do conceito publicitário AIDA a textos diversos e não apenas publicitários; • Aperfeiçoamento de técnicas de síntese; • Estímulo para a escrita criativa.
  • 17. estgauniversidade de aveiro Géneros digitais- uma nova perspetiva de comunicação
  • 19. estgauniversidade de aveiro E-MAIL- + rápido + completo + eficaz
  • 20. estgauniversidade de aveiro Conteúdo de uma carta, correspondência tradicional - Prolixidade- 107 palavras Conteúdo de um e-mail Correspondência atual – concisão- 26 palavras Estimadíssimo Senhor XX Agradecemos antecipadamente a amabilidade da sua carta datada de 08 de março do presente mês, através da qual tivemos o gosto de rececionar os vossos maravilhosos e bem redigidos trabalhos. A nossa editora, contudo, está nesse momento a ser gerida pelas atuais e catastróficas dificuldades por que atravessa o país, não podendo, por isso, investir na publicação de novos títulos, muito embora não descurando o valor e interesse dos mesmos. Fossem outras as condições do momento, certamente teríamos a maior satisfação em publicar a sua insigne obra. Com os nossos melhores agradecimentos pela oferta, manifestamos ao ensejo as expressões da nossa elevada consideração e apreço. Estimado senhor XXX Agradecemos o seu e-mail e o seu interesse em publicar connosco a sua obra. Lamentamos informar-lhe que a empresa não está a investir em novas publicações no momento, embora reconheçamos tratar-se de obra com apuro científico. Manifestamos a nossa consideração pela oferta. Atenciosamente,
  • 22. 22 TEXTO IMPRESSO TEXTO NA WEB  Centrado no autor;  O leitor é passivo- recebe a informação;  O leitor lê atentamete a informação (extensa e pormenorizada);  O texto identifica-se a partir das “marcas de género comuns” e das “marcas específicas de género”.  Centrado no utilizador;  O leitor é ativo- produz, partilha e procura informação;  O leitor passa os olhos pelos títulos, números e palavras-chave – navega;  A estrutura composicional adapta-se ao suporte/plataforma e as características linguístico-discursivas devem garantir a usabilidade, a acessibilidade e a interação. estgauniversidade de aveiro
  • 23. estgauniversidade de aveiro COMUNICAÇÃO (Estudantes) DIFICULDADES (Textos/Géneros) + curta no menor tempo possível + síncrona + interativa + oralidade + audiovisual + multimédia + informal Compreender as diferenças entre a redação de um texto impresso e um texto em ambiente digital Dominar técnicas de síntese Classificação Passível de alterações acordo com a Plataforma e os Objetivos estratégicos