SlideShare uma empresa Scribd logo
O Mundo Comunista
Do final da 2.ª Guerra Mundial à
década de 80
A URSS e a sua política expansionista na Europa
Influência política
Kominform
(organização
internacional dos
partidos
comunistas, sob
controle do PCUS)
Influência económica
COMECON
(ajuda financeira
da URSS aos seus
aliados e
coordenação dos
planos
económicos dos
países membros)
Influência militar
Pacto de Varsóvia
(aliança militar que
integrava a URSS e
os seus Estados
satélites – é a
resposta à
formação da
OTAN)
D
o
m
í
n
i
o
s
o
v
i
é
t
i
c
o
A formação das democracias populares -1
Fatores a considerar:
 Ação dos partizans (apoiados pelo exército vermelho) na
luta contra o domínio nazi
 Libertação da presença das tropas nazis pelo exército
vermelho
 Jdanov impõe a instituição das democracias populares,
com recurso à força
 As democracias populares são uma forma de transição
entre a democracia parlamentar e o centralismo
democrático
Processo de conquista do poder:
 Integração do Partido Comunista (local)no sistema
multipartidário
 Criação de coligações entre o Partido Comunista e
outros partidos de esquerda
 Recurso aos sindicatos e a milícias armadas para
pressionar a oposição liberal, provocando a fuga dos
seus dirigentes ou a sua inoperância política
 Domínio absoluto do aparelho de Estado e implantação
do centralismo democrático.
A formação das democracias populares - 2
A formação das democracias populares - 3
 Situações críticas:
repressão militar soviética contra os levantamentos sociais
que contestavam o poder soviético, com recurso aos
carros de combate do Pacto de Varsóvia:
na Hungria, em 1956
em Praga, capital da Checoslováquia, em 1968
Construção do Muro de Berlim (1961), pela RDA, para
impedir a passagem de cidadãos de Berlim Leste para
Berlim Oeste (impedindo a fuga para o ocidente)
Expansionismo soviético na Ásia
 Formação da República Popular da China com apoio direto da URSS
 Adoção do modelo soviético dos planos quinquenais para a indústria e da
coletivização agrícola nas propriedades rurais (entre 1950 e 1958)
 Apoio à formação e fortalecimento de partidos comunistas que
conduziram aos processos de descolonização da Indochina
A questão da Coreia
 Tentativa da Coreia do Norte (pró-
soviética) proceder à unificação
da Coreia
 Reação contrária por parte dos
EUA e do Japão
 Envio de tropas da ONU para
defesa do paralelo 38 (fronteira
entre as Coreias)
 Acesos combates entre norte
coreanos (com apoio chinês e
soviético) e sul coreanos (com
apoio dos EUA)
 Armistício em 1953 – Duas Coreias:
República Popular da Coreia
(norte); República Democrática da
Coreia (sul)
Influência na América Latina e em África
 Cuba
1959 – Fidel Castro e Che Guevara instalam um governo
revolucionário de tendências socialistas
A nacionalização de empresas americanas leva ao
confronto com os EUA, que apoiam um contra-golpe
A URSS oferece apoio a Cuba e coloca mísseis nucleares, na
ilha, apontados ao território americano (1962)
Os EUA lançam um bloqueio aeronaval a Cuba. A URSS cede
e retira os mísseis, mediante o compromisso dos EUA de
respeitarem o governo revolucionário cubano
Cuba torna-se o ponto de partida para a influência soviética
sobre a América Central e do Sul e sobre África (anos 70).
Opções económicas soviéticas - realizações
 Retorno ao modelo da economia planificada
 IV plano quinquenal (1945/50):
Relançamento dos setores hidroelétrico e siderúrgico
(privilegiando a indústria pesada)
Apoio à investigação científica (armamento e astronáutica)
 V plano quinquenal (1950/55):
Mantém o desenvolvimento da indústria pesada
Lança o desenvolvimento dos meios de comunicação
A URSS torna-se a segunda potência industrial do Mundo!
O modelo foi aplicado, com sucesso, aos países de Leste!
Opções económicas soviéticas - debilidades
 A prioridade dada à indústria trouxe falta de investimento
na agricultura, construção civil e bens de consumo
 A planificação económica foi um entrave ao progresso
por impedir o risco no investimento
 O elevado nível industrial não foi acompanhado pela
melhoria de vida das populações (longas horas de
trabalho, salários baixos, habitação sem qualidade,
racionamento de bens de consumo )
 Todas as atividades económicas eram controladas pelo
Estado, que criou uma burocracia pesada
 A economia estagnou!
Opções económicas soviéticas - reformas
 Nikita Kruchtchev (1953/1964 - sucede a Estaline) inicia
uma renovação económica, promovendo:
O investimento na agricultura,
A produção de bens de consumo
A construção civil – parque habitacional
A melhoria das condições sociais:
Redução do horário de trabalho
Redução e generalização da idade da reforma
Nas empresas – incentivos à produtividade com
atribuição de autonomia aos gestores e prémios aos
trabalhadores mais ativos
Opções económicas soviéticas - retrocesso
 Leonidas Brejnev (1964/1982 - sucessor de Nikita
Kruchtchev) recua na política de renovação e
reintroduz, no IX e X planos quinquenais:
A prioridade no desenvolvimento industrial-militar
A exploração de recursos naturais (ouro, gás, petróleo)
 O seu reforço do centralismo conduziu a excessos na
burocracia e aumento incontrolado da corrupção.
A estagnação da economia e as falhas do sistema
determinarão o fim do regime de modelo soviético!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
Teresa Maia
 
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
Susana Cardoso Simões
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
home
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
nanasimao
 
China
ChinaChina
9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era
Vítor Santos
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
nanasimao
 
12º ano lh1 2ºt 2º p
12º ano lh1 2ºt 2º p12º ano lh1 2ºt 2º p
12º ano lh1 2ºt 2º p
Ana Cristina F
 
Um mundo policêntrico
Um mundo policêntricoUm mundo policêntrico
Um mundo policêntrico
Morgangie Das Fadas
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
Vítor Santos
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
Margarida Moreira
 
2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização
Carlos Vieira
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
Vítor Santos
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
João Lima
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
Vítor Santos
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
home
 
Ascensao da europa
Ascensao da europaAscensao da europa
Ascensao da europa
home
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
Vítor Santos
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
Carlos Vieira
 
A ascensão da Europa
A ascensão da EuropaA ascensão da Europa
A ascensão da Europa
pcsanto
 

Mais procurados (20)

As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
 
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
China
ChinaChina
China
 
9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 
12º ano lh1 2ºt 2º p
12º ano lh1 2ºt 2º p12º ano lh1 2ºt 2º p
12º ano lh1 2ºt 2º p
 
Um mundo policêntrico
Um mundo policêntricoUm mundo policêntrico
Um mundo policêntrico
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
 
2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
Ascensao da europa
Ascensao da europaAscensao da europa
Ascensao da europa
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
A ascensão da Europa
A ascensão da EuropaA ascensão da Europa
A ascensão da Europa
 

Destaque

Expansão do mundo comunista
Expansão do mundo comunistaExpansão do mundo comunista
Expansão do mundo comunista
guestfe54e6
 
O mundo comunista
O mundo comunistaO mundo comunista
O mundo comunista
maria40
 
Comunismo.
Comunismo.Comunismo.
Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...
Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...
Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...
Andreza Cavalcanti
 
O Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e Rupturas
O Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e RupturasO Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e Rupturas
O Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e Rupturas
Ruben Fonseca
 
Comunismo
ComunismoComunismo
Socialismo e Comunismo
Socialismo e ComunismoSocialismo e Comunismo
Socialismo e Comunismo
Leo Pipolo
 
O comunismo- 9ºF
O comunismo- 9ºFO comunismo- 9ºF
O comunismo- 9ºF
Carla Teixeira
 
COMUNISMO
COMUNISMO COMUNISMO
COMUNISMO
DianaAguilar1220
 
Bloqueio de berlim
Bloqueio de berlimBloqueio de berlim
Bloqueio de berlim
Claudia Custodio
 
Socialismo e comunismo
Socialismo e comunismo  Socialismo e comunismo
Socialismo e comunismo
Gustavo de Melo
 
O mundo comunista desenvolvimento e ruturas
O mundo comunista   desenvolvimento e ruturasO mundo comunista   desenvolvimento e ruturas
O mundo comunista desenvolvimento e ruturas
Ana Barreiros
 
Comunismo
ComunismoComunismo
História
HistóriaHistória
História
Patriiicia44
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
cattonia
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
Janaína Bindá
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Kéliton Ferreira
 
Integrating web 2.0 tools into the online classroom
Integrating web 2.0 tools into the online classroomIntegrating web 2.0 tools into the online classroom
Integrating web 2.0 tools into the online classroom
jmandernach
 
Bomba atómica
Bomba atómicaBomba atómica
Bomba atómica
juvera14
 
A guerra fria
A  guerra friaA  guerra fria

Destaque (20)

Expansão do mundo comunista
Expansão do mundo comunistaExpansão do mundo comunista
Expansão do mundo comunista
 
O mundo comunista
O mundo comunistaO mundo comunista
O mundo comunista
 
Comunismo.
Comunismo.Comunismo.
Comunismo.
 
Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...
Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...
Comunismo, o que é, onde surgiu, principais pensadores, o comunismo atualment...
 
O Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e Rupturas
O Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e RupturasO Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e Rupturas
O Mundo Comunista: Desenvolvimento, Bloqueios e Rupturas
 
Comunismo
ComunismoComunismo
Comunismo
 
Socialismo e Comunismo
Socialismo e ComunismoSocialismo e Comunismo
Socialismo e Comunismo
 
O comunismo- 9ºF
O comunismo- 9ºFO comunismo- 9ºF
O comunismo- 9ºF
 
COMUNISMO
COMUNISMO COMUNISMO
COMUNISMO
 
Bloqueio de berlim
Bloqueio de berlimBloqueio de berlim
Bloqueio de berlim
 
Socialismo e comunismo
Socialismo e comunismo  Socialismo e comunismo
Socialismo e comunismo
 
O mundo comunista desenvolvimento e ruturas
O mundo comunista   desenvolvimento e ruturasO mundo comunista   desenvolvimento e ruturas
O mundo comunista desenvolvimento e ruturas
 
Comunismo
ComunismoComunismo
Comunismo
 
História
HistóriaHistória
História
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
 
Integrating web 2.0 tools into the online classroom
Integrating web 2.0 tools into the online classroomIntegrating web 2.0 tools into the online classroom
Integrating web 2.0 tools into the online classroom
 
Bomba atómica
Bomba atómicaBomba atómica
Bomba atómica
 
A guerra fria
A  guerra friaA  guerra fria
A guerra fria
 

Semelhante a Mundo comunista

2
22
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
Gilmar Rodrigues
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Gustavo Orlando
 
Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
Carlos Vieira
 
Guerra fria mundo pós guerra
Guerra fria   mundo pós guerraGuerra fria   mundo pós guerra
Guerra fria mundo pós guerra
Nair Rodrigues Neves Boni
 
Guerra Fria
Guerra Fria Guerra Fria
Guerra Fria
fmendes91
 
Guerra fria parte 1 - geografia , 9° ano B
Guerra fria parte 1 -  geografia , 9° ano BGuerra fria parte 1 -  geografia , 9° ano B
Guerra fria parte 1 - geografia , 9° ano B
Nádya Dixon
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Lucas Pires
 
União soviética URSS
União soviética  URSSUnião soviética  URSS
União soviética URSS
Raimund M Souza
 
Crise do socialismo
Crise do socialismoCrise do socialismo
Crise do socialismo
Elton Zanoni
 
O socialismo além da urss aula
O socialismo além da urss   aulaO socialismo além da urss   aula
O socialismo além da urss aula
profmarloncardozo
 
Pwpl
PwplPwpl
URSS
URSSURSS
Urss
UrssUrss
URSS
URSSURSS
Urss
UrssUrss
URSS
URSSURSS
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
alunosbertoni
 
URSS
URSSURSS
URSS
URSSURSS

Semelhante a Mundo comunista (20)

2
22
2
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
 
Guerra fria mundo pós guerra
Guerra fria   mundo pós guerraGuerra fria   mundo pós guerra
Guerra fria mundo pós guerra
 
Guerra Fria
Guerra Fria Guerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria parte 1 - geografia , 9° ano B
Guerra fria parte 1 -  geografia , 9° ano BGuerra fria parte 1 -  geografia , 9° ano B
Guerra fria parte 1 - geografia , 9° ano B
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
União soviética URSS
União soviética  URSSUnião soviética  URSS
União soviética URSS
 
Crise do socialismo
Crise do socialismoCrise do socialismo
Crise do socialismo
 
O socialismo além da urss aula
O socialismo além da urss   aulaO socialismo além da urss   aula
O socialismo além da urss aula
 
Pwpl
PwplPwpl
Pwpl
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 

Mais de home

Democracia em Atenas
Democracia em AtenasDemocracia em Atenas
Democracia em Atenas
home
 
China de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-TungChina de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-Tung
home
 
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense   uma cultura aberta à cidadeO modelo ateniense   uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
home
 
Pistas para um comentário de texto a História
Pistas para um comentário de texto a HistóriaPistas para um comentário de texto a História
Pistas para um comentário de texto a História
home
 
Crescimento do Japão
Crescimento do JapãoCrescimento do Japão
Crescimento do Japão
home
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
home
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardas
home
 
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
home
 
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...
home
 
Absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
Absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordensAbsolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
Absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
home
 

Mais de home (10)

Democracia em Atenas
Democracia em AtenasDemocracia em Atenas
Democracia em Atenas
 
China de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-TungChina de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-Tung
 
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense   uma cultura aberta à cidadeO modelo ateniense   uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
 
Pistas para um comentário de texto a História
Pistas para um comentário de texto a HistóriaPistas para um comentário de texto a História
Pistas para um comentário de texto a História
 
Crescimento do Japão
Crescimento do JapãoCrescimento do Japão
Crescimento do Japão
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardas
 
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
 
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte. (par...
 
Absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
Absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordensAbsolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
Absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
 

Último

Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 

Último (20)

Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 

Mundo comunista

  • 1. O Mundo Comunista Do final da 2.ª Guerra Mundial à década de 80
  • 2. A URSS e a sua política expansionista na Europa Influência política Kominform (organização internacional dos partidos comunistas, sob controle do PCUS) Influência económica COMECON (ajuda financeira da URSS aos seus aliados e coordenação dos planos económicos dos países membros) Influência militar Pacto de Varsóvia (aliança militar que integrava a URSS e os seus Estados satélites – é a resposta à formação da OTAN) D o m í n i o s o v i é t i c o
  • 3. A formação das democracias populares -1 Fatores a considerar:  Ação dos partizans (apoiados pelo exército vermelho) na luta contra o domínio nazi  Libertação da presença das tropas nazis pelo exército vermelho  Jdanov impõe a instituição das democracias populares, com recurso à força  As democracias populares são uma forma de transição entre a democracia parlamentar e o centralismo democrático
  • 4. Processo de conquista do poder:  Integração do Partido Comunista (local)no sistema multipartidário  Criação de coligações entre o Partido Comunista e outros partidos de esquerda  Recurso aos sindicatos e a milícias armadas para pressionar a oposição liberal, provocando a fuga dos seus dirigentes ou a sua inoperância política  Domínio absoluto do aparelho de Estado e implantação do centralismo democrático. A formação das democracias populares - 2
  • 5. A formação das democracias populares - 3  Situações críticas: repressão militar soviética contra os levantamentos sociais que contestavam o poder soviético, com recurso aos carros de combate do Pacto de Varsóvia: na Hungria, em 1956 em Praga, capital da Checoslováquia, em 1968 Construção do Muro de Berlim (1961), pela RDA, para impedir a passagem de cidadãos de Berlim Leste para Berlim Oeste (impedindo a fuga para o ocidente)
  • 6.
  • 7. Expansionismo soviético na Ásia  Formação da República Popular da China com apoio direto da URSS  Adoção do modelo soviético dos planos quinquenais para a indústria e da coletivização agrícola nas propriedades rurais (entre 1950 e 1958)  Apoio à formação e fortalecimento de partidos comunistas que conduziram aos processos de descolonização da Indochina
  • 8. A questão da Coreia  Tentativa da Coreia do Norte (pró- soviética) proceder à unificação da Coreia  Reação contrária por parte dos EUA e do Japão  Envio de tropas da ONU para defesa do paralelo 38 (fronteira entre as Coreias)  Acesos combates entre norte coreanos (com apoio chinês e soviético) e sul coreanos (com apoio dos EUA)  Armistício em 1953 – Duas Coreias: República Popular da Coreia (norte); República Democrática da Coreia (sul)
  • 9. Influência na América Latina e em África  Cuba 1959 – Fidel Castro e Che Guevara instalam um governo revolucionário de tendências socialistas A nacionalização de empresas americanas leva ao confronto com os EUA, que apoiam um contra-golpe A URSS oferece apoio a Cuba e coloca mísseis nucleares, na ilha, apontados ao território americano (1962) Os EUA lançam um bloqueio aeronaval a Cuba. A URSS cede e retira os mísseis, mediante o compromisso dos EUA de respeitarem o governo revolucionário cubano Cuba torna-se o ponto de partida para a influência soviética sobre a América Central e do Sul e sobre África (anos 70).
  • 10. Opções económicas soviéticas - realizações  Retorno ao modelo da economia planificada  IV plano quinquenal (1945/50): Relançamento dos setores hidroelétrico e siderúrgico (privilegiando a indústria pesada) Apoio à investigação científica (armamento e astronáutica)  V plano quinquenal (1950/55): Mantém o desenvolvimento da indústria pesada Lança o desenvolvimento dos meios de comunicação A URSS torna-se a segunda potência industrial do Mundo! O modelo foi aplicado, com sucesso, aos países de Leste!
  • 11. Opções económicas soviéticas - debilidades  A prioridade dada à indústria trouxe falta de investimento na agricultura, construção civil e bens de consumo  A planificação económica foi um entrave ao progresso por impedir o risco no investimento  O elevado nível industrial não foi acompanhado pela melhoria de vida das populações (longas horas de trabalho, salários baixos, habitação sem qualidade, racionamento de bens de consumo )  Todas as atividades económicas eram controladas pelo Estado, que criou uma burocracia pesada  A economia estagnou!
  • 12. Opções económicas soviéticas - reformas  Nikita Kruchtchev (1953/1964 - sucede a Estaline) inicia uma renovação económica, promovendo: O investimento na agricultura, A produção de bens de consumo A construção civil – parque habitacional A melhoria das condições sociais: Redução do horário de trabalho Redução e generalização da idade da reforma Nas empresas – incentivos à produtividade com atribuição de autonomia aos gestores e prémios aos trabalhadores mais ativos
  • 13. Opções económicas soviéticas - retrocesso  Leonidas Brejnev (1964/1982 - sucessor de Nikita Kruchtchev) recua na política de renovação e reintroduz, no IX e X planos quinquenais: A prioridade no desenvolvimento industrial-militar A exploração de recursos naturais (ouro, gás, petróleo)  O seu reforço do centralismo conduziu a excessos na burocracia e aumento incontrolado da corrupção. A estagnação da economia e as falhas do sistema determinarão o fim do regime de modelo soviético!