SlideShare uma empresa Scribd logo
URSS União das Repúblicas Socialistas Soviéticas
Significado da Bandeira O martelo e a foice, que simbolizam a união entre os camponeses e os operários; a estrela, representa a união dos trabalhadores do mundo; e o vermelho é a cor da luta dos trabalhadores: eis o símbolo da URSS.
Introdução Nas primeiras décadas do século XX a Rússia, ainda era governada por uma monarquia absolutista (CZAR).     Economia predominantemente rural. Mais de 80% da população morava no campo. O governo se mantinha graças ao apoio dos grupos privilegiados da sociedade.
Industrialização, movimento operário e Partido Operário Social-Democrata  Durante o governo de Nicolau II (1894-1917) no Império Russo, chega a industrialização, cujos investimentos foram concentrados nos grandes centros urbanos, como Moscou, São Petersburgo, Odessa e Kiev. Onde formou-se um operariado de aproximadamente 3 milhões de pessoas. As condições de trabalho nessas Cidades eram precárias, além de inúmeras injustiças sociais cometidas pelo governo.
Descrição das condições de vida do operariado na Rússia "Não nos é possível ser instruídos porque não há escolas, e desde a infância devemos trabalhar além de nossas forças por um salário ínfimo. Quando desde os 9 anos somos obrigados a ir para a fábrica, o que nos espera? Nós nos vendemos ao capitalista por um pedaço de pão preto; guardas nos agridem a socos e cacetadas para nos habituar à dureza do trabalho; nós nos alimentamos mal, nos sufocamos com a poeira e o ar viciado, até dormimos no chão, atormentados pelos vermes..."
Diante de tantos absurdos vividos pela população e inspirados em idéias socialistas de Karl Max, eis surge o Partido Operário Social-Democrata  para lutar contra a monarquia então presente. Em 1903 o partido foi dividido em menchevique (minoria) e bolchevique (maioria). Tendo os bolcheviques como principal líder Lenin que desencadeou muitas lutas, até conseguir o poder.
Revolução de 1905 O ano de 1905 é considerado o prólogo da Revolução Russa. A Rússia Czarista acabara de ser derrotada numa guerra contra um Japão pequeno e tecnologicamente atrasado. A derrota abalou a popularidade do Czar Nicolau II, e a revolta interna que se seguiu serviria de precedente para a revolução de 1917.
Revolução de 1917(Revolução Branca, Vermelha e Guerra Civil)
Revolução Branca Nicolau II foi tirado do poder e instalou-se um governo provisório (ainda monarquista) na Rússia, que tomou medidas urgentes, tal como: redução da jornada de trabalho de doze para oito horas; anistia dos presos políticos e garantia de liberdade de expressão ao povo. O partido bonchevique  (líder da oposição) sob comando de Lenin cria as Teses de Abril que pregava a formação de uma república dos sovietes.
Revolução Vermelha Em 7 de novembro de 1917, os bolcheviques cercaram a Cidade de Petrogrado, sede do governo provisório, para tomar o poder. Os sovietes reuniram-se no congresso e delegaram o poder governamental ao Conselho dos Comissários do Povo, que presidido por Lenin, tomou as seguintes medidas:
Revolução Vermelha Pedido de paz imediata: se retiraram da primeira Guerra Mundial, firmando paz com a Alemanha por meio do tratado de Brest-Litovsk. Confisco da propriedade privada: foram desapropriada as terras dos nobres e da igreja e divididas entre os camponeses. Estatização da economia: o governo passou a intervir na vida econômica do país, nacionalizando diversas empresas.
Guerra Civil     Os czaristas  apoiados pela França, Reino Unido, Japão e Estados Unidos pretendiam acabar com o governo bolchevique e evitar que os ideais comunistas da Europa Ocidental se espalhassem. A guerra foi extremamente sangrenta, massacrou ambas as partes por três anos e acabou sendo vencida pelo Exército Vermelho. Os bolcheviques tomaram novamente o poder, organizados pelo Partido Comunista. Esta guerra abalou ainda mais a economia russa, impedindo a implantação total do socialismo.
NEP     Lenin implementou a Nova Política Econômica (NEP), que recuperou alguns traços de capitalismo para incentivar a nascente economia soviética. Desta forma, o PC russo e o governo dos sovietes pretendiam reconstruir a economia russa devastada pela invasão estrangeira e pela resistência das classes proprietárias a perda de seus incomensuráveis privilégios. A NEP, segundo Lenin, consistia num recuo tático caracterizado pelo restabelecimento da livre iniciativa e da pequena propriedade privada, admitindo o apoio de financiamentos estrangeiros. Lenin teria dito: "Um passo atrás para dar dois à frente".
Lenin
Ditadura do Comunismo     No plano político, o governo soviético reagiu duramente as oposições internas e externas. Quem discordasse das orientações do partido Comunista era considerado inimigo da revolução e traidor da pátria. Esse processo de restrições a liberdade levou o governo, em 1921, a proibir todas as oposições políticas e a unificar todos os sindicatos dos trabalhadores sob comando do partido Comunista, que passou a ser o único partido autorizado a funcionar no país.
Formação URSS Em Abril de 1922 durante um congresso Panrusso dos sovietes, foi fundada a URSS. O órgão Máximo do governo era o soviete supremo (legislativo) com um comitê executivo, dirigido por um presidente com a função de chefe de estado. Entre as principais tarefas estavam o planejamento da economia, a defesa militar da União e a definição da política internacional.
Disputa pelo Poder Após a morte de Lenin, em 1924, iniciou-se uma luta interna pelo poder entre Trotks e Stalin. O primeiro defendia que a revolução socialista deveria ser levada ao mundo, pois, do contrário o capitalismo acabaria com URSS. O segundo apoiava a tese da construção do socialismo em um só país. Stalin (o segundo) ganhou a disputa.
Ditadura Stalinista    A partir de Dezembro de 1929 Stalin consegui concentrar todo poder da União Soviética, em suas mãos. Por meio do planejamento econômico estatal (planos qüinqüenais), o país passou por grandes transformações, tornando-se uma das maiores potencias do século XX. Desenvolveu a industria pesada de carvão, ferro e petróleo, produzindo aço e ampliando a eletrificação.
Ditadura Stalinista Mecanizou a agricultura. Desenvolveu a educação pública, por meio, do ensino obrigatório e gratuito, ampliando o número de alunos e erradicando a analfabetismo, construindo muitas escolas e universidade. Stalin persegui brutalmente as oposições e fez as depurações stalinistas, em que, cerca de 5 milhões de pessoas foram torturadas e presas e 500 mil mortas. Estas pessoas também eram obrigadas a trabalhar no campo.
Stalin
Grande Guerra Patriótica Assim ficou conhecida a participação da URSS na Segunda Guerra Mundial. E a Barbarossafoi a chamada  operação de invasão que a Alemanha e seus Aliados fizeram na União Soviética, que teve início em 22/06/1941. A Alemanha e seus Aliados cercaram a União Soviética o máximo possível, com objetivo de tomar Moscou e Leningrado, as principais Cidades.
Grande Guerra Patriótica A URSS estava em desvantagem, por ter sido pega de surpresa, mas mesmo assim, venceu, tendo como tática de combate, recuar acabando com todas as plantações que ficavam pra trás. Então, sem mantimentos e tendo que suportar o grande inverno Russo, a Alemanha nazista perdeu a batalha de Stalingrado. Agora, quem avançava era a URSS, que chegou até Berlim onde levantou sua bandeira, mais tarde a cortina de ferro.
Guerra Fria O mundo se dividiu em: EUA x URSS  EUA defendiam a economia capitalista, argumentando ser ela a representação da democracia e da liberdade. Em contrapartida a URSS enfatizava o socialismo como resposta ao domínio burguês e solução dos problemas sociais.
Guerra Fria A definição para a expressão guerra fria é de um conflito que aconteceu apenas no campo ideológico, não ocorrendo um embate militar declarado e direto entre Estados Unidos e URSS. Até mesmo porque, estes dois países estavam armados com centenas de mísseis nucleares. Um conflito armado direto significaria o fim dos dois países e, provavelmente, da vida no planeta Terra. EUA e URSS travaram uma disputa muito grande no que se refere aos avanços espaciais e tecnológico no geral. Ambos corriam para tentar atingir objetivos significativos nestas áreas.
Desestalinização Stalin morre em  5 de março de 1953. O presidente que o sucede, durante o Congresso de 1956 do PCUS, Khrushchov divulgou uma série de crimes de Stalin, renegando a herança do estalinismo, estabelecendo, assim, uma nova postura e criando um novo paradigma para o comunismo internacional.
O Muro de Berlim foi construído na madrugada de 13 de agosto de 1961.
Clímax Entre 1956 e meados dos anos 1970, a União Soviética atingiu seu auge geopolítico e tecnológico. Foi a fase de maior crescimento econômico, envolvendo o esforça da reconstrução pós-II Guerra Mundial e a competição com os EUA no início da Guerra Fria. Entretanto, a partir do final dos anos 1970 começam a ficar claras as limitações do modelo soviético de economia planificada.
Crise dos anos 80     A estagnação econômica e os gastos militares excessivos crescentes começavam a comprometer os bons indicadores sociais e o crescimento econômico, as taxas de crescimento econômico, que nos anos 1950-1960 variaram de 5 a 8%, caiam para menos de 3%, até atingir crescimento zero na primeira metade dos anos 1980. Em 1980, a URSS deixa de ser a segunda maior economia do mundo e é ultrapassada pelo Japão.
Crise dos anos 80 Os custos militares da Guerra Fria já estavam insustentáveis para a URSS no fim dos anos 1970. O país mantinha forças armadas de quase dois milhões de homens, sendo 1 milhão mobilizados na Europ Oriental. Quando a China se aproxima dos EUA nos anos 1970 e passa a ameaçar a URSS a situação piora. A China estacionou quase 1 milhão de homens nas fronteiras com a União Soviética, e para contrabalançar, esta teve que estacionar outro 1 milhão de homens na fronteira com a China. Os custos desta mobilização permanente começavam a se mostrar insustentáveis no início dos anos 1980 com o envolvimento soviético no conflito do Afeganistão.
Crise dos anos 80 A partir de 1978-1979 os Estados Unidos e alguns de seus aliados, como a Arábia Saudita, começaram a financiar e armar os fundamentalistas islâmicos no Afeganistão, para que estes lutassem contra o governo socialista que havia se instalado neste país. Na prática os EUA criaram uma armadilha, que foi uma espécie de "Vietnã" para a União Soviética, ou seja, uma guerra longa, com altos custos econômicos e humanos, sem chances de vitória, lutando contra um inimigo disperso e determinado, que recebia ajuda militar da outra superpotência rival.
Crise dos anos 80     Os custos da Guerra do Afeganistão (1979-1989) foram altíssimos para uma economia em crise como a soviética e acabaram tendo o efeito imaginado pelos EUA: estenderam ao máximo e desgastaram profundamente a capacidade econômica e militar da União Soviética. Aos custos da Guerra no Afeganistão somavam-se os custos crescentes da ajuda que o país tinha que enviar a países socialistas muito pobres e em guerra civil, como Angola, Moçambique e Etiópia, cujos governos enfrentavam o recrudescimento dos conflitos internos contra insurgentes apoiados pelos EUA.
Crise dos anos 80  Com a queda nos preços internacionais das commodities agrícolas, e principalmente do petróleo, entre 1984 e 1985, a URSS perdeu a principal fonte de divisas externas em moeda forte, e a crise se aprofundou ainda mais, pois o país não conseguia mais pagar suas importações.      A situação torna-se desesperadora quando em 1986 ocorre o acidente nuclear de Chernobyl, na Ucrânia. Além dos custos imediatos, o vazamento de radiação contaminou a produção agrícola de grãos da Ucrânia, considerada o "celeiro agrícola da União Soviética". A URSS passou a ter que importar comida e não tinha recursos econômicos para isso. Em uma economia rigidamente planejada isto significou o racionamento de alimentos básicos como pão. A situação de crise profunda abria caminho para o colapso.
Mikhail Gorbatchov Último presidente da URSS, que assumiu o cargo em Março de 1985. Defensor de idéias modernizantes, instituiu dois projetos inovadores: a perestroika (reconstrução econômica) e a glasnost (transparência política).      “Cada país deve seguir seu caminho”.
Perestroika     Que teve início em 1986, foi concebida para introduzir um novo dinamismo na economia soviética, que passava por sérios problemas. Para que os setores econômicos do país tivessem uma expansão qualitativa e quantitativa, foram introduzidos mecanismos para estimular a livre concorrência (e acabar com o monopólio estatal), desenvolver setores secundários de produção (bens de consumo e serviços não-essenciais) através da iniciativa privada e descentralizar as operações empresariais. No campo, foi estimulada a criação de cooperativas por grupos familiares e arrendamento de terras estatais. A proposta também foi incentivar empresas estrangeiras a atuarem no país.
Glasnost  Pretendeu colocar novos paradigmas no modo de vida soviético. Para que a União Soviética tivesse um desenvolvimento forte e profícuo, era necessário colocar uma nova mentalidade em todos os segmentos da sociedade. Assim, a proposta foi de acabar com a burocracia política, combater a corrupção e introduzir a democracia em todos os níveis de participação política. Também libertou dissidentes políticos e permitiu a liberdade de imprensa e expressão.
Mikhail Gorbatchov
Contagem regressiva da URSS    O ano de 1989 viu as primeiras eleições livres no mundo socialista, com vários candidatos e com a mídia livre para discutir. Ainda que muitos partidos comunistas tivessem tentado impedir as mudanças, a perestroika e a glasnost de Gorbachev tiveram grande efeito positivo na sociedade. Assim, os regimes comunistas, país após país, começaram a cair.
Queda do Muro de Berlim  E na noite de 9 de Novembro de 1989 o Muro de Berlim começou a ser derrubado depois de 28 anos de existência. Antes da sua queda, houve grandes manifestações em que, entre outras coisas, se pedia a liberdade de viajar.
Queda do Muro de Berlim
Contagem regressiva da URSS     Em 1990, com a reunificação alemã, a União Soviética cai para o posto de quarto maior PIB mundial. Este quadro piora rapidamente com a nova crise da transição para o capitalismo nos anos 1990, quando a Rússia torna-se o 15º PIB mundial. Entre 1987 e 1988 a URSS abdica de continuar a corrida armamentista com os Estados Unidos, assinando uma nova série de acordos de limitação de armas estratégicas e convencionais. A URSS inicia a retirada do Afeganistão e começa a reduzir a presença militar na Europa Oriental.
Fim     No dia de Natal de 1991 , em cerimônia transmitida por satélite para o mundo inteiro, Gorbatchov que estava há 6 anos no poder declara oficialmente o fim da URSS e renúncia a presidência do país e após isso, a bandeira com a foice e o martelo é retirada do Kremlin e a bandeira russa é colocada em seu lugar. A União Soviética se dissolveu oficialmente em 31 de dezembro de 1991, após 69 anos de existência. A Federação Russa ficou conhecida como sua sucessora, pois ficou com mais da metade do antigo território soviético, além da maioria do seu parque industrial e militar. Criou-se no lugar da URSS a CEI (Comunidade dos Estados Independentes).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Urss
UrssUrss
Urss
CPH
 
Revolucao e guerra civil na Russia
Revolucao e guerra civil na RussiaRevolucao e guerra civil na Russia
Revolucao e guerra civil na Russia
Felipe Hiago
 
Urss do império russo à desintegração da união soviética
Urss   do império russo à desintegração da união soviéticaUrss   do império russo à desintegração da união soviética
Urss do império russo à desintegração da união soviética
Auder Dias
 
União soviética URSS
União soviética  URSSUnião soviética  URSS
União soviética URSS
Raimund M Souza
 
Urss (União Soviética)
Urss (União Soviética)Urss (União Soviética)
Urss (União Soviética)
Luanna Oliveira
 
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
Vídeo Aulas Apoio
 
Resumo revolução russa
Resumo revolução russaResumo revolução russa
Resumo revolução russa
Alexandre Rossetto
 
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos SovietesDa RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Sílvia Mendonça
 
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Paulo Josué
 
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
Evonaldo Gonçalves Vanny
 
O fim da urss e democratização.
O  fim da urss e democratização.O  fim da urss e democratização.
O fim da urss e democratização.
Camila Brito
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Denyse Ursulino
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Amanda Góes
 
Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917
Edvaldo Lopes
 
Seminário de historia por alunos do 3º Ensino Médio
Seminário de historia por alunos do 3º Ensino MédioSeminário de historia por alunos do 3º Ensino Médio
Seminário de historia por alunos do 3º Ensino Médio
Inaldo Macedo
 
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anosRevolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Íris Ferreira
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Luciano Emanuel Silva
 

Mais procurados (17)

Urss
UrssUrss
Urss
 
Revolucao e guerra civil na Russia
Revolucao e guerra civil na RussiaRevolucao e guerra civil na Russia
Revolucao e guerra civil na Russia
 
Urss do império russo à desintegração da união soviética
Urss   do império russo à desintegração da união soviéticaUrss   do império russo à desintegração da união soviética
Urss do império russo à desintegração da união soviética
 
União soviética URSS
União soviética  URSSUnião soviética  URSS
União soviética URSS
 
Urss (União Soviética)
Urss (União Soviética)Urss (União Soviética)
Urss (União Soviética)
 
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
 
Resumo revolução russa
Resumo revolução russaResumo revolução russa
Resumo revolução russa
 
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos SovietesDa RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
 
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
 
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
 
O fim da urss e democratização.
O  fim da urss e democratização.O  fim da urss e democratização.
O fim da urss e democratização.
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917
 
Seminário de historia por alunos do 3º Ensino Médio
Seminário de historia por alunos do 3º Ensino MédioSeminário de historia por alunos do 3º Ensino Médio
Seminário de historia por alunos do 3º Ensino Médio
 
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anosRevolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anos
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 

Destaque

Sonido
SonidoSonido
Sonido
SonidoSonido
Tema 4 raquel luz y sonido
Tema 4 raquel luz y sonidoTema 4 raquel luz y sonido
Tema 4 raquel luz y sonido
suni fer
 
Sonido (naturaleza)
Sonido (naturaleza)Sonido (naturaleza)
Sonido (naturaleza)
cristinasancheznicolas
 
03 luz y sonido 2esoc
03 luz y sonido 2esoc03 luz y sonido 2esoc
03 luz y sonido 2esoc
biogeo
 
El Eco Y La ReverberacióN
El Eco Y La ReverberacióNEl Eco Y La ReverberacióN
El Eco Y La ReverberacióN
ronroneo
 
Tema 4 el sonido
Tema 4 el sonidoTema 4 el sonido
Tema 4 el sonido
Belén Ruiz González
 
Sonido
SonidoSonido

Destaque (8)

Sonido
SonidoSonido
Sonido
 
Sonido
SonidoSonido
Sonido
 
Tema 4 raquel luz y sonido
Tema 4 raquel luz y sonidoTema 4 raquel luz y sonido
Tema 4 raquel luz y sonido
 
Sonido (naturaleza)
Sonido (naturaleza)Sonido (naturaleza)
Sonido (naturaleza)
 
03 luz y sonido 2esoc
03 luz y sonido 2esoc03 luz y sonido 2esoc
03 luz y sonido 2esoc
 
El Eco Y La ReverberacióN
El Eco Y La ReverberacióNEl Eco Y La ReverberacióN
El Eco Y La ReverberacióN
 
Tema 4 el sonido
Tema 4 el sonidoTema 4 el sonido
Tema 4 el sonido
 
Sonido
SonidoSonido
Sonido
 

Semelhante a URSS

Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
Isabel Aguiar
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
dmflores21
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Portal do Vestibulando
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
Portal do Vestibulando
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Portal do Vestibulando
 
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx
JacksonFrigotto
 
Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
AEDFL
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
João Marcelo
 
Revolução russa 2
Revolução russa 2Revolução russa 2
Revolução russa 2
Gabriel Rocha
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
eduardodemiranda
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
eduardodemiranda
 
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
eduardodemiranda
 
FIM DO BLOCO-1.pptx
FIM DO BLOCO-1.pptxFIM DO BLOCO-1.pptx
FIM DO BLOCO-1.pptx
SofiaAnchieta
 
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
eduardodemiranda
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
Carlos Glufke
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
eduardodemiranda
 
Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917
jp091226
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917

Semelhante a URSS (20)

Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx
 
Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa 2
Revolução russa 2Revolução russa 2
Revolução russa 2
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
 
FIM DO BLOCO-1.pptx
FIM DO BLOCO-1.pptxFIM DO BLOCO-1.pptx
FIM DO BLOCO-1.pptx
 
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 

Último

Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 

Último (20)

Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 

URSS

  • 1. URSS União das Repúblicas Socialistas Soviéticas
  • 2. Significado da Bandeira O martelo e a foice, que simbolizam a união entre os camponeses e os operários; a estrela, representa a união dos trabalhadores do mundo; e o vermelho é a cor da luta dos trabalhadores: eis o símbolo da URSS.
  • 3. Introdução Nas primeiras décadas do século XX a Rússia, ainda era governada por uma monarquia absolutista (CZAR). Economia predominantemente rural. Mais de 80% da população morava no campo. O governo se mantinha graças ao apoio dos grupos privilegiados da sociedade.
  • 4. Industrialização, movimento operário e Partido Operário Social-Democrata Durante o governo de Nicolau II (1894-1917) no Império Russo, chega a industrialização, cujos investimentos foram concentrados nos grandes centros urbanos, como Moscou, São Petersburgo, Odessa e Kiev. Onde formou-se um operariado de aproximadamente 3 milhões de pessoas. As condições de trabalho nessas Cidades eram precárias, além de inúmeras injustiças sociais cometidas pelo governo.
  • 5. Descrição das condições de vida do operariado na Rússia "Não nos é possível ser instruídos porque não há escolas, e desde a infância devemos trabalhar além de nossas forças por um salário ínfimo. Quando desde os 9 anos somos obrigados a ir para a fábrica, o que nos espera? Nós nos vendemos ao capitalista por um pedaço de pão preto; guardas nos agridem a socos e cacetadas para nos habituar à dureza do trabalho; nós nos alimentamos mal, nos sufocamos com a poeira e o ar viciado, até dormimos no chão, atormentados pelos vermes..."
  • 6. Diante de tantos absurdos vividos pela população e inspirados em idéias socialistas de Karl Max, eis surge o Partido Operário Social-Democrata para lutar contra a monarquia então presente. Em 1903 o partido foi dividido em menchevique (minoria) e bolchevique (maioria). Tendo os bolcheviques como principal líder Lenin que desencadeou muitas lutas, até conseguir o poder.
  • 7. Revolução de 1905 O ano de 1905 é considerado o prólogo da Revolução Russa. A Rússia Czarista acabara de ser derrotada numa guerra contra um Japão pequeno e tecnologicamente atrasado. A derrota abalou a popularidade do Czar Nicolau II, e a revolta interna que se seguiu serviria de precedente para a revolução de 1917.
  • 8. Revolução de 1917(Revolução Branca, Vermelha e Guerra Civil)
  • 9. Revolução Branca Nicolau II foi tirado do poder e instalou-se um governo provisório (ainda monarquista) na Rússia, que tomou medidas urgentes, tal como: redução da jornada de trabalho de doze para oito horas; anistia dos presos políticos e garantia de liberdade de expressão ao povo. O partido bonchevique (líder da oposição) sob comando de Lenin cria as Teses de Abril que pregava a formação de uma república dos sovietes.
  • 10. Revolução Vermelha Em 7 de novembro de 1917, os bolcheviques cercaram a Cidade de Petrogrado, sede do governo provisório, para tomar o poder. Os sovietes reuniram-se no congresso e delegaram o poder governamental ao Conselho dos Comissários do Povo, que presidido por Lenin, tomou as seguintes medidas:
  • 11. Revolução Vermelha Pedido de paz imediata: se retiraram da primeira Guerra Mundial, firmando paz com a Alemanha por meio do tratado de Brest-Litovsk. Confisco da propriedade privada: foram desapropriada as terras dos nobres e da igreja e divididas entre os camponeses. Estatização da economia: o governo passou a intervir na vida econômica do país, nacionalizando diversas empresas.
  • 12. Guerra Civil Os czaristas apoiados pela França, Reino Unido, Japão e Estados Unidos pretendiam acabar com o governo bolchevique e evitar que os ideais comunistas da Europa Ocidental se espalhassem. A guerra foi extremamente sangrenta, massacrou ambas as partes por três anos e acabou sendo vencida pelo Exército Vermelho. Os bolcheviques tomaram novamente o poder, organizados pelo Partido Comunista. Esta guerra abalou ainda mais a economia russa, impedindo a implantação total do socialismo.
  • 13.
  • 14. NEP Lenin implementou a Nova Política Econômica (NEP), que recuperou alguns traços de capitalismo para incentivar a nascente economia soviética. Desta forma, o PC russo e o governo dos sovietes pretendiam reconstruir a economia russa devastada pela invasão estrangeira e pela resistência das classes proprietárias a perda de seus incomensuráveis privilégios. A NEP, segundo Lenin, consistia num recuo tático caracterizado pelo restabelecimento da livre iniciativa e da pequena propriedade privada, admitindo o apoio de financiamentos estrangeiros. Lenin teria dito: "Um passo atrás para dar dois à frente".
  • 15. Lenin
  • 16. Ditadura do Comunismo No plano político, o governo soviético reagiu duramente as oposições internas e externas. Quem discordasse das orientações do partido Comunista era considerado inimigo da revolução e traidor da pátria. Esse processo de restrições a liberdade levou o governo, em 1921, a proibir todas as oposições políticas e a unificar todos os sindicatos dos trabalhadores sob comando do partido Comunista, que passou a ser o único partido autorizado a funcionar no país.
  • 17. Formação URSS Em Abril de 1922 durante um congresso Panrusso dos sovietes, foi fundada a URSS. O órgão Máximo do governo era o soviete supremo (legislativo) com um comitê executivo, dirigido por um presidente com a função de chefe de estado. Entre as principais tarefas estavam o planejamento da economia, a defesa militar da União e a definição da política internacional.
  • 18. Disputa pelo Poder Após a morte de Lenin, em 1924, iniciou-se uma luta interna pelo poder entre Trotks e Stalin. O primeiro defendia que a revolução socialista deveria ser levada ao mundo, pois, do contrário o capitalismo acabaria com URSS. O segundo apoiava a tese da construção do socialismo em um só país. Stalin (o segundo) ganhou a disputa.
  • 19. Ditadura Stalinista A partir de Dezembro de 1929 Stalin consegui concentrar todo poder da União Soviética, em suas mãos. Por meio do planejamento econômico estatal (planos qüinqüenais), o país passou por grandes transformações, tornando-se uma das maiores potencias do século XX. Desenvolveu a industria pesada de carvão, ferro e petróleo, produzindo aço e ampliando a eletrificação.
  • 20. Ditadura Stalinista Mecanizou a agricultura. Desenvolveu a educação pública, por meio, do ensino obrigatório e gratuito, ampliando o número de alunos e erradicando a analfabetismo, construindo muitas escolas e universidade. Stalin persegui brutalmente as oposições e fez as depurações stalinistas, em que, cerca de 5 milhões de pessoas foram torturadas e presas e 500 mil mortas. Estas pessoas também eram obrigadas a trabalhar no campo.
  • 22. Grande Guerra Patriótica Assim ficou conhecida a participação da URSS na Segunda Guerra Mundial. E a Barbarossafoi a chamada operação de invasão que a Alemanha e seus Aliados fizeram na União Soviética, que teve início em 22/06/1941. A Alemanha e seus Aliados cercaram a União Soviética o máximo possível, com objetivo de tomar Moscou e Leningrado, as principais Cidades.
  • 23. Grande Guerra Patriótica A URSS estava em desvantagem, por ter sido pega de surpresa, mas mesmo assim, venceu, tendo como tática de combate, recuar acabando com todas as plantações que ficavam pra trás. Então, sem mantimentos e tendo que suportar o grande inverno Russo, a Alemanha nazista perdeu a batalha de Stalingrado. Agora, quem avançava era a URSS, que chegou até Berlim onde levantou sua bandeira, mais tarde a cortina de ferro.
  • 24. Guerra Fria O mundo se dividiu em: EUA x URSS EUA defendiam a economia capitalista, argumentando ser ela a representação da democracia e da liberdade. Em contrapartida a URSS enfatizava o socialismo como resposta ao domínio burguês e solução dos problemas sociais.
  • 25.
  • 26. Guerra Fria A definição para a expressão guerra fria é de um conflito que aconteceu apenas no campo ideológico, não ocorrendo um embate militar declarado e direto entre Estados Unidos e URSS. Até mesmo porque, estes dois países estavam armados com centenas de mísseis nucleares. Um conflito armado direto significaria o fim dos dois países e, provavelmente, da vida no planeta Terra. EUA e URSS travaram uma disputa muito grande no que se refere aos avanços espaciais e tecnológico no geral. Ambos corriam para tentar atingir objetivos significativos nestas áreas.
  • 27. Desestalinização Stalin morre em  5 de março de 1953. O presidente que o sucede, durante o Congresso de 1956 do PCUS, Khrushchov divulgou uma série de crimes de Stalin, renegando a herança do estalinismo, estabelecendo, assim, uma nova postura e criando um novo paradigma para o comunismo internacional.
  • 28. O Muro de Berlim foi construído na madrugada de 13 de agosto de 1961.
  • 29. Clímax Entre 1956 e meados dos anos 1970, a União Soviética atingiu seu auge geopolítico e tecnológico. Foi a fase de maior crescimento econômico, envolvendo o esforça da reconstrução pós-II Guerra Mundial e a competição com os EUA no início da Guerra Fria. Entretanto, a partir do final dos anos 1970 começam a ficar claras as limitações do modelo soviético de economia planificada.
  • 30. Crise dos anos 80 A estagnação econômica e os gastos militares excessivos crescentes começavam a comprometer os bons indicadores sociais e o crescimento econômico, as taxas de crescimento econômico, que nos anos 1950-1960 variaram de 5 a 8%, caiam para menos de 3%, até atingir crescimento zero na primeira metade dos anos 1980. Em 1980, a URSS deixa de ser a segunda maior economia do mundo e é ultrapassada pelo Japão.
  • 31. Crise dos anos 80 Os custos militares da Guerra Fria já estavam insustentáveis para a URSS no fim dos anos 1970. O país mantinha forças armadas de quase dois milhões de homens, sendo 1 milhão mobilizados na Europ Oriental. Quando a China se aproxima dos EUA nos anos 1970 e passa a ameaçar a URSS a situação piora. A China estacionou quase 1 milhão de homens nas fronteiras com a União Soviética, e para contrabalançar, esta teve que estacionar outro 1 milhão de homens na fronteira com a China. Os custos desta mobilização permanente começavam a se mostrar insustentáveis no início dos anos 1980 com o envolvimento soviético no conflito do Afeganistão.
  • 32. Crise dos anos 80 A partir de 1978-1979 os Estados Unidos e alguns de seus aliados, como a Arábia Saudita, começaram a financiar e armar os fundamentalistas islâmicos no Afeganistão, para que estes lutassem contra o governo socialista que havia se instalado neste país. Na prática os EUA criaram uma armadilha, que foi uma espécie de "Vietnã" para a União Soviética, ou seja, uma guerra longa, com altos custos econômicos e humanos, sem chances de vitória, lutando contra um inimigo disperso e determinado, que recebia ajuda militar da outra superpotência rival.
  • 33. Crise dos anos 80 Os custos da Guerra do Afeganistão (1979-1989) foram altíssimos para uma economia em crise como a soviética e acabaram tendo o efeito imaginado pelos EUA: estenderam ao máximo e desgastaram profundamente a capacidade econômica e militar da União Soviética. Aos custos da Guerra no Afeganistão somavam-se os custos crescentes da ajuda que o país tinha que enviar a países socialistas muito pobres e em guerra civil, como Angola, Moçambique e Etiópia, cujos governos enfrentavam o recrudescimento dos conflitos internos contra insurgentes apoiados pelos EUA.
  • 34. Crise dos anos 80 Com a queda nos preços internacionais das commodities agrícolas, e principalmente do petróleo, entre 1984 e 1985, a URSS perdeu a principal fonte de divisas externas em moeda forte, e a crise se aprofundou ainda mais, pois o país não conseguia mais pagar suas importações. A situação torna-se desesperadora quando em 1986 ocorre o acidente nuclear de Chernobyl, na Ucrânia. Além dos custos imediatos, o vazamento de radiação contaminou a produção agrícola de grãos da Ucrânia, considerada o "celeiro agrícola da União Soviética". A URSS passou a ter que importar comida e não tinha recursos econômicos para isso. Em uma economia rigidamente planejada isto significou o racionamento de alimentos básicos como pão. A situação de crise profunda abria caminho para o colapso.
  • 35. Mikhail Gorbatchov Último presidente da URSS, que assumiu o cargo em Março de 1985. Defensor de idéias modernizantes, instituiu dois projetos inovadores: a perestroika (reconstrução econômica) e a glasnost (transparência política).  “Cada país deve seguir seu caminho”.
  • 36. Perestroika Que teve início em 1986, foi concebida para introduzir um novo dinamismo na economia soviética, que passava por sérios problemas. Para que os setores econômicos do país tivessem uma expansão qualitativa e quantitativa, foram introduzidos mecanismos para estimular a livre concorrência (e acabar com o monopólio estatal), desenvolver setores secundários de produção (bens de consumo e serviços não-essenciais) através da iniciativa privada e descentralizar as operações empresariais. No campo, foi estimulada a criação de cooperativas por grupos familiares e arrendamento de terras estatais. A proposta também foi incentivar empresas estrangeiras a atuarem no país.
  • 37. Glasnost Pretendeu colocar novos paradigmas no modo de vida soviético. Para que a União Soviética tivesse um desenvolvimento forte e profícuo, era necessário colocar uma nova mentalidade em todos os segmentos da sociedade. Assim, a proposta foi de acabar com a burocracia política, combater a corrupção e introduzir a democracia em todos os níveis de participação política. Também libertou dissidentes políticos e permitiu a liberdade de imprensa e expressão.
  • 39. Contagem regressiva da URSS O ano de 1989 viu as primeiras eleições livres no mundo socialista, com vários candidatos e com a mídia livre para discutir. Ainda que muitos partidos comunistas tivessem tentado impedir as mudanças, a perestroika e a glasnost de Gorbachev tiveram grande efeito positivo na sociedade. Assim, os regimes comunistas, país após país, começaram a cair.
  • 40. Queda do Muro de Berlim E na noite de 9 de Novembro de 1989 o Muro de Berlim começou a ser derrubado depois de 28 anos de existência. Antes da sua queda, houve grandes manifestações em que, entre outras coisas, se pedia a liberdade de viajar.
  • 41. Queda do Muro de Berlim
  • 42. Contagem regressiva da URSS Em 1990, com a reunificação alemã, a União Soviética cai para o posto de quarto maior PIB mundial. Este quadro piora rapidamente com a nova crise da transição para o capitalismo nos anos 1990, quando a Rússia torna-se o 15º PIB mundial. Entre 1987 e 1988 a URSS abdica de continuar a corrida armamentista com os Estados Unidos, assinando uma nova série de acordos de limitação de armas estratégicas e convencionais. A URSS inicia a retirada do Afeganistão e começa a reduzir a presença militar na Europa Oriental.
  • 43. Fim No dia de Natal de 1991 , em cerimônia transmitida por satélite para o mundo inteiro, Gorbatchov que estava há 6 anos no poder declara oficialmente o fim da URSS e renúncia a presidência do país e após isso, a bandeira com a foice e o martelo é retirada do Kremlin e a bandeira russa é colocada em seu lugar. A União Soviética se dissolveu oficialmente em 31 de dezembro de 1991, após 69 anos de existência. A Federação Russa ficou conhecida como sua sucessora, pois ficou com mais da metade do antigo território soviético, além da maioria do seu parque industrial e militar. Criou-se no lugar da URSS a CEI (Comunidade dos Estados Independentes).