SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
REA E MOODLE
Potencializando Aprendizagens
Apresentadores
Fabio Batalha Monteiro de Barros
CEFET-RJ - campus Nova Friburgo
fabio.barros@cefet-rj.br
Nilson Mori Lazarin
CEFET-RJ - campus Nova Friburgo
nilson.lazarin@cefet-rj.br
Roteiro da apresentação
★ Conceito REA
★ Movimento Internacional REA
★ Licenças
★ Redes de aprendizagem
★ Aprender Livre (Moodle)
★ Potencializando aprendizagens
Conceito REA
“O termo Recursos Educacionais Abertos (REA) foi cunhado no Fórum de 2002 da UNESCO
sobre Softwares Didáticos Abertos e designa ‘os materiais de ensino, aprendizagem e
investigação em quaisquer suportes, digitais ou outros, que se situem no domínio público ou
que tenham sido divulgados sob licença aberta que permite acesso, uso, adaptação e
redistribuição gratuitos por terceiros, mediante nenhuma restrição ou poucas restrições. O
licenciamento aberto é construído no âmbito da estrutura existente dos direitos de propriedade
intelectual, tais como se encontram definidos por convenções internacionais pertinentes, e
respeita a autoria da obra".
http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CI/WPFD2009/Portuguese_Declaration.html
Conceito REA
❏ Conteúdos de aprendizagem: cursos completos, módulos de cursos, conteúdos,
objetos de aprendizagem, coleções, revistas;
❏ Ferramentas: Software para apoiar o desenvolvimento , utilização , reutilização e
entrega de conteúdo de aprendizagem incluindo pesquisa e organização do conteúdo,
conteúdo e Ambientes Virtuais de Aprendizagem (Moodle e outros), ferramentas de
desenvolvimento de conteúdo e comunidades on-line de aprendizagem;
❏ Recursos de implementação: licenças de propriedade intelectual para promover a
publicação aberta de materiais, princípios de design de boas práticas , e localização de
conteúdo.
http://www.oecd.org/edu/ceri/37351085.pdf
Recursos Educacionais Abertos podem ser:
https://oerworldmap.org/
REA no mundo
Recomendações da UNESCO
CONGRESSO MUNDIAL SOBRE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS
(REA) UNESCO, PARIS, 20 A 22 DE JUNHO DE 2012
➢ A promoção da utilização dos REA com vista a ampliar o acesso à instrução em todos os níveis, tanto à educação
formal como não-formal, numa perspectiva de aprendizagem ao longo da vida, contribuindo, assim, para a inclusão
social, a equidade entre os generos, bem como para o ensino com necessidades específicas. O aumento da
qualidade e da eficiência dos resultados do ensino e do aprendizado, através de uso mais amplo dos REA.
➢ A redução do fosso digital, através do desenvolvimento de infra-estrutura adequada, nomeadamente conectividade
de banda larga acessível, tecnologia móvel generalizada e alimentação de energia elétrica fiável. O aumento da
literatura relativa aos meios de comunicação e à informação e o incentivo ao desenvolvimento e à utilização dos
REA em normas de formatos digitais abertos.
➢ A promoção do desenvolvimento de políticas específicas com vista à produção e à utilização dos REA no âmbito de
estratégias mais amplas voltadas para a expansão da educação.
➢ A facilitação da reutilização, da revisão, da remixagem e da redistribuição de material didático no mundo inteiro,
através de licenciamento aberto, que inclua um grande número de estruturas que permitem diferentes tipos de
utilização, respeitando, ao mesmo tempo, quaisquer direitos de autor.
Recomendações da UNESCO
➢ A assistência às instituições, a formação e motivação de professores e de outros intervenientes, com vista a
produzir e compartilhar recursos educacionais de alta qualidade e acessíveis, levando em conta as necessidades
locais e toda a diversidade dos alunos. A promoção da garantia de qualidade e da supervisão dos REA pelos pares.
O incentivo ao desenvolvimento de mecanismos com vista à avaliação e à certificação dos resultados de
aprendizagem obtidos através dos REA.
➢ O aproveitamento das tecnologias em evolução, com vista a criar oportunidades de compartilhar materiais que
tenham sido divulgados sob licenciamento aberto em distintos meios de comunicação e a assegurar a
sustentabilidade através de novas parcerias estratégicas no âmbito dos setores da educação, da indústria, da
produção editorial, dos meios de comunicação e de telecomunicações, bem como entre os mesmos.
➢ O favorecimento da produção e da utilização dos REA em idiomas locais e em distintos contextos culturais, com
vista a assegurar a respectiva pertinência e acessibilidade. As organizações intergovernamentais devem incentivar a
partilha dos REA em diversos idiomas e culturas, respeitando os conhecimentos e os direitos locais.
Recomendações da UNESCO
➢ A promoção da investigação sobre o desenvolvimento, a utilização, a avaliação e a recontextualização dos REA,
bem como sobre as oportunidades e os desafios que apresentam e o respectivo impacto na qualidade e na relação
custo-eficácia do ensino e do aprendizado, com vista a reforçar a base de evidências para o investimento público
nos REA.
➢ O incentivo ao desenvolvimento de ferramentas de fácil utilização, com vista a localizar e recuperar os REA que
forem específicos e pertinentes a determinadas necessidades. A adoção de normas abertas apropriadas, com vista
a assegurar a interoperacionalidade e a facilitar a utilização dos REA em distintos meios de comunicação.
➢ Os governos e as autoridades competentes podem criar benefícios substanciais para os seus cidadãos,
assegurando-se de que o material didático com produção financiada por fundos públicos seja disponibilizado sob
licenciamento aberto (ou mediante as restrições que julgarem necessárias), a fim de maximizar o impacto do
investimento.
http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CI/WPFD2009/Portuguese_Declaration.html
Licenças
Atribuição
CC BY
Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho,
mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. É a
licença mais flexível de todas as licenças disponíveis. É recomendada para maximizar a
disseminação e uso dos materiais licenciados.
https://creativecommons.org/licenses/
Licenças
Atribuição-CompartilhaIgual
CC BY-SA
Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para
fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito e que licenciem as novas criações sob
termos idênticos. Esta licença costuma ser comparada com as licenças de software livre e de
código aberto "copyleft". Todos os trabalhos novos baseados no seu terão a mesma licença,
portanto quaisquer trabalhos derivados também permitirão o uso comercial. Esta é a licença usada
pela Wikipédia e é recomendada para materiais que seriam beneficiados com a incorporação de
conteúdos da Wikipédia e de outros projetos com licenciamento semelhante.
https://creativecommons.org/licenses/
Licenças
Atribuição-SemDerivações
CC BY-ND
Esta licença permite a redistribuição, comercial e não comercial, desde que o trabalho seja
distribuído inalterado e no seu todo, com crédito atribuído a você.
https://creativecommons.org/licenses/
Licenças
Atribuição-NãoComercial
CC BY-NC
Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não
comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser
usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os
mesmos termos
https://creativecommons.org/licenses/
Combinações de Licenciamento
Para saber mais: http://educacaoaberta.org/cadernorea/licenças
Princípios REA http://pt.slideshare.net/deborasebriam/utilizando-e-aprimorando-recursos-educacionais-abertos-
rea-oportunidades-para-melhorar-a-aprendizagem-e-promover-uma-cultura-participativa
Gratuidade
Todos os REA devem ser obrigatoriamente gratuitos ou de acesso gratuito?
Não. É verdade que a maioria dos projetos financiados por contribuições voluntárias, recursos
públicos e por instituições filantrópicas são de acesso aberto e gratuitos. Entretanto, uma série de
alternativas sustentáveis vêm sendo desenvolvidas baseadas em publicidade, financiamento
coletivo e outras formas, e o acesso permanece gratuito. Em outros casos, valores – geralmente
mais baixos que de recursos não REA – são cobrados para acesso à unidade do REA, ou por
serviços associados como para sua impressão ou download em um celular ou tablet. Entretanto,
mesmo nestes casos, quase sempre uma versão online será gratuita, ou encontrar-se-á gratuita em
outra fonte.
Em suma, REA têm a ver com liberdades em relação a direitos e nem sempre a gratuidade.
(adaptação de http://www.rea.net.br/site/faq/)
Vantagens
Por que e para que REA
• Para facilitar o acesso de todas as pessoas ao conhecimento;
• Para garantir a liberdade e a criatividade de produção;
• Para incentivar práticas de colaboração, participação e compartilhamento;
• Para levar a tecnologia para a sala de aula de uma maneira produtiva, planejada e que promova a
ideia de autoria entre professores e alunos;
• Para incentivar que educadores e estudantes sejam reconhecidos como autores;
• Para aproveitar melhor os recursos públicos investidos em material didático que, se REA, estarão
disponíveis a toda a sociedade;
VantagensPor que e para que REA
• Para melhorar o uso dos impostos pagos por todos (âmbito público);
• Para permitir o acesso à educação a quem está na escola e a quem não está;
• Para melhorar o conteúdo que já existe e permitir que sejam apropriados e adaptados a realidades
locais;
• Para uma educação de qualidade, acessível e que integre distintas formas individuais de aprendizagem;
• Para incentivar a produção de conteúdos locais;
• Para incentivar o compartilhamento de recursos de aprendizagem entre instituições, acadêmicos e dentro
das comunidades de prática;
• Para permitir que o material didático e outros recursos pedagógicos sejam melhorados e compartilhados
universalmente – local, nacional e globalmente – para apoiar a aprendizagem;
VantagensPor que e para que REA
• Para incentivar o desenvolvimento e a utilização de ferramentas e processos de apoio à liberação de
recursos abertos que irão melhorar a produtividade e a relevância por ser personalizável e adaptável tanto por
acadêmicos quanto por estudantes;
• Para atuar como uma ferramenta de marketing, onde os alunos podem visualizar recursos produzidos por
uma instituição antes de decidirem estudar nela;
• Para incentivar o compartilhamento de recursos de aprendizado entre instituições, acadêmicos e
comunidades de prática;
• Para permitir que materiais de ensino sejam melhorados a partir do compartilhamento e uso local, regional e
global;
• Para encorajar o desenvolvimento, aceitação e adaptação de ferramentas e padrões técnicos abertos que
têm o potencial de aumentar a produtividade local e o uso por professores e alunos;
http://www.rea.net.br/site/faq/
Vantagens
“REA significa a possibilidade de aceder e compartilhar o conhecimento livremente, é uma verdadeira
quebra de paradigma, a possibilidade de partir da situação de receptor que reinou na educação por
tanto tempo, e se tornar autor e protagonista da aprendizagem individual e coletiva.
É uma possibilidade incrível de criação colaborativa dentro do nosso próprio contexto e de
libertação de sistemas pré-determinados, como seguir apostilas e/ou cartilhas”
Débora Sebriam é educadora, integrante da equipe de Tecnologia Educacional do Centro Educacional
Pioneiro, mediadora de redes sociais do Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital e Instituto EducaDigital.
http://www.rea.net.br/site/debora-sebriam/
Redes de aprendizagem
"Ninguém educa ninguém, ninguém
se educa a si mesmo, os homens se
educam entre si, mediatizados pelo
mundo."
Paulo Freire - Pedagogia do Oprimido. 9 ed., Rio de Janeiro. Editora
Paz e Terra. 1981, p.79
http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/paulofreire/paulo_freire_pedagogia_do_o
primido.pdf
https://pt.wikiquote.org/wiki/Paulo_Freire#/media/Fil
e:Paulo_Freire_caricat.jpg
Redes de aprendizagem
Um bom sistema educacional deve ter três propósitos:
➔ dar a todos que queiram aprender acesso aos recursos disponíveis, em
qualquer época de sua vida;
➔ capacitar a todos os que queiram partilhar o que sabem a encontrar os que
queiram aprender algo deles;
➔ dar oportunidade a todos os que queiram tornar público um assunto a que
tenham possibilidade de que seu desafio seja conhecido. (Illich, 1976, pp.
150-157)
http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
Redes de aprendizagem
“Com que espécie de pessoas e coisas gostariam os
aprendizes de entrar em contato para aprender?”
(Illich, 1976, pp. 150-157)
http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
Redes de aprendizagem
4 Redes:
(1.º) Serviço de consultas a objetos educacionais – que facilitem o acesso a coisas ou
processos que concorrem para a aprendizagem formal. Algumas coisas podem ser
totalmente reservadas para este fim, armazenadas em bibliotecas, agências de aluguéis,
laboratórios e locais de exposição tais como museus e teatros; outras podem estar em uso
diário nas fábricas, aeroportos ou fazendas, mas devem estar à disposição dos estudantes,
seja durante o trabalho ou nas horas vagas.
(2.º) Intercâmbio de habilidades – que permite as pessoas relacionarem suas aptidões, dar
as condições mediante as quais estão dispostas a servir de modelo para outras que
desejem aprender essas aptidões e o endereço em que podem ser encontradas.
(Illich, 1976, pp. 150-157)
http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
Redes de aprendizagem
(3.º) Encontro de colegas – uma rede de comunicações que possibilite as pessoas
descreverem a atividade de aprendizagem em que desejam engajar-se, na esperança de
encontrar um parceiro para essa pesquisa.
(4.º) Serviços de consultas a educadores em geral – que podem ser relacionados num
diretório dando o endereço e a autodescrição de profissionais, não profissionais, “free-
lancers”, juntamente com as condições para ter acesso a seus serviços. Tais educadores,
como veremos, podem ser escolhidos por votação ou consultando seus clientes anteriores.
(Illich, 1976, pp. 150-157)
http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
aprenderlivre.org
Aprender Livre (Moodle)
O Aprender Livre é uma comunidade de aprendizagem aberta e de livre acesso,
sem fins lucrativos, mantida por um coletivo de educadores.
Em funcionamento desde 2006, utilizando o software livre Moodle, são mais de
2.000 educadores membros desta comunidade, atendendo a mais de 20.000
pessoas em todo Brasil e diversos outros países de língua portuguesa
(Moçambique, Angola, Portugal, Cabo Verde etc).
Missão: contribuir com a transformação social a partir da educação, com
ênfase no uso de tecnologias e recursos educacionais abertos de forma a
favorecer o empoderamento social, cultural e econômico de educadores e
educandos.
Aprender Livre (Moodle)
“Temos convicção, como educadores, que cada um de nós - independente de trabalho,
nível de escolaridade formal ou classe social - tem muito o que aprender e ensinar e que
este é um movimento contínuo, livre, prazeroso, que deve ser compartilhado com todos.
Neste espaço virtual, de forma crítica, construtiva e colaborativa podemos propor cursos e
criar salas de aula virtuais. Os criadores dos cursos podem utilizar diferentes ferramentas
de interação como fóruns, enquetes, envio de trabalhos, blog do curso, chat, questionários,
wiki, vídeos etc.
O Aprender Livre incentiva que cursos, com seus conteúdos e atividades, sejam
disponibilizados como recursos educacionais abertos (REA).”
https://moodle.aprenderlivre.org/mod/page/view.php?id=1
Potencializando Aprendizagens
Sem controles institucionais. Simples, direto, livre e aberto.
Todos têm algo para ensinar e aprender: jardineiro, cozinheira, dona de casa,
pesquisador, estudante, professor, profissional,.. todos podem criar uma sala de
aula virtual e compartilhar o que sabem, valorizando desta forma os diferentes
saberes acadêmico, escolar, popular, ancestral, tradicional.
A comunidade de usuários (mais de 20.000 pessoas) cresce a cada dia e constrói
inteligência coletiva a partir da interação, do Fórum Coletivo, da participação nos
cursos existentes, na criação de novos cursos, na lógica da abundância,
confiança, colaboração e solidariedade.
Potencializando Aprendizagens
Possibilidades do Aprender Livre:
Professores do ensino básico e superior das redes públicas e de
instituições privadas utilizam o Aprender Livre no ensino híbrido
(presencial e virtual), na educação à distância, e em outras
estratégias de inovação metodológica.
Potencializando Aprendizagens
Possibilidades do Aprender Livre:
❖ Permite interação entre os alunos participantes 24 horas por dia, enriquecendo a aprendizagem;
❖ Permite que os participantes do curso interajam com outros usuários da comunidade e até
professores de outras cidades e regiões que se interessem por seu curso (aprendizagem
colaborativa);
❖ Permite inovações pedagógicas como debates on line, escrita coletiva, autoria de textos on line,
aprendizagem e avaliação entre pares e até mesmo que seus alunos aprendam com alunos novos
que entrarem e alunos anteriores que já participaram de suas salas (rompe com as barreiras de
espaço/tempo na aprendizagem)
Empoderamento e Capilaridade
“Nosso objetivo é aproximar quem ensina de quem aprende, de forma livre, direta e
responsável. Acreditamos que a educação democrática, livre e colaborativa contribui
para uma sociedade mais justa e democrática.”
Um dos principais desafios é “favorecer o empoderamento social, cultural e econômico
de educadores e educandos”.
(Políticas de uso do Aprender Livre)
Geração de Renda
Uma das possibilidades é a geração de renda para educadores. Os responsáveis por
cursos no Aprender Livre podem receber doações diretamente dos participantes, ampliar
sua atuação de uma cidade pequena ou instituição para todo o mundo. Estudantes mais
experientes podem dar aulas de reforço criando sua sala virtual e cobrando pelo acesso.
Um agricultor pode ensinar on line técnicas de plantio de orgânicos e receber apoio
financeiro por seu trabalho.
Potencializando Aprendizagens
Usuários que retornaram ao Aprender Livre nos últimos 30 dias (país)
Potencializando Aprendizagens
Usuários que retornaram ao Aprender Livre nos últimos 30 dias (cidade)
Potencializando Aprendizagens
Usuários que retornaram ao Aprender Livre nos últimos 30 dias (Brasil)
TOP 10
Curso Categoria Inscritos
Departamento Pessoal Avançado Livres/Recursos Humanos 750
Curso de Informática Aplicada Grau Técnico Livres/Informática 677
Estágio à distância para Secretários de Junta da
área da 11ª CSM
Órgãos Governamentais/Exército/11ª
CSM
269
Curso de Departamento Pessoal Livres/Recursos Humanos 258
HISTÓRIA - EACH (Escola de Artes, Ciências e
Humanidades | USP)
Livres/História 206
TOP 10
Curso Categoria Inscritos
Educação como prática da liberdade: currículo e
inovação
Livres/Formação Docente 157
MATEMÁTICA EEEFM HONÓRIO FRAGA Instituições de Ensino/EEEFM
Honório Fraga
142
GEOGRAFIA - CAE Livres/Geografia 138
O Espaço Geográfico Livres/Geografia 114
Formação - PCs 2016 - DE Leste 4 Órgãos Governamentais/Secretaria
de Educação do Estado de São Paulo
106
Agradecimentos
Contato
Fabio Batalha
Fundador do Aprender Livre
Doutor em Ciências (FIOCRUZ)
Professor do CEFET-RJ
fabio.barros@cefet-rj.br
Nilson Mori
Administrador Moodle Aprender Livre
Mestre em Sistemas e Computação (IME)
Professor do CEFET/RJ
nilson.lazarin@cefet-rj.br
aprenderlivre.org
contato@aprenderlivre.org

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoPolítica Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoREA Brasil
 
Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...
Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...
Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...Debora Sebriam
 
Recursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadores
Recursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadoresRecursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadores
Recursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadoresAna Loureiro
 
A utilizacao da multimidia em sala de aula
A utilizacao da multimidia em sala de aulaA utilizacao da multimidia em sala de aula
A utilizacao da multimidia em sala de aulalucacorrea1
 
Ciencia Aberta e REA
Ciencia Aberta e REACiencia Aberta e REA
Ciencia Aberta e REAAna Loureiro
 
Recursos multimídia na sala de aula
Recursos multimídia na sala de aulaRecursos multimídia na sala de aula
Recursos multimídia na sala de aulatecnologiasemsala
 
RDE_mestrado em b-learning
RDE_mestrado em b-learningRDE_mestrado em b-learning
RDE_mestrado em b-learningAna Loureiro
 
Media and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporal
Media and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporalMedia and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporal
Media and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporalAna Loureiro
 
Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...
Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...
Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...Elena Maria Mallmann
 
Bibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidade
Bibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidadeBibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidade
Bibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidadePedro Príncipe
 
Congresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteracia
Congresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteraciaCongresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteracia
Congresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteraciaDiana Silva
 
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social Pedro Príncipe
 
REA: práticas colaborativas e políticas públicas no Brasil
REA: práticas colaborativas e políticas públicas no BrasilREA: práticas colaborativas e políticas públicas no Brasil
REA: práticas colaborativas e políticas públicas no BrasilREA Brasil
 
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecasTecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecasPedro Príncipe
 
Aspectos de experiência de usuário no portal wikici
Aspectos de experiência de usuário no portal wikiciAspectos de experiência de usuário no portal wikici
Aspectos de experiência de usuário no portal wikiciVictor Borba
 
Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)
Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)
Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)Rodrigo Freese Gonzatto
 
Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...
Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...
Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...REA Brasil
 

Mais procurados (18)

Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoPolítica Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
 
Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...
Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...
Utilizando e Aprimorando Recursos Educacionais Abertos (REA): Oportunidades p...
 
Recursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadores
Recursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadoresRecursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadores
Recursos Educativos Abertos: 101 toolkit para educadores e pesquisadores
 
A utilizacao da multimidia em sala de aula
A utilizacao da multimidia em sala de aulaA utilizacao da multimidia em sala de aula
A utilizacao da multimidia em sala de aula
 
Ciencia Aberta e REA
Ciencia Aberta e REACiencia Aberta e REA
Ciencia Aberta e REA
 
Recursos multimídia na sala de aula
Recursos multimídia na sala de aulaRecursos multimídia na sala de aula
Recursos multimídia na sala de aula
 
RDE_mestrado em b-learning
RDE_mestrado em b-learningRDE_mestrado em b-learning
RDE_mestrado em b-learning
 
Media and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporal
Media and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporalMedia and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporal
Media and Information Literacy (MIL): perspectiva atemporal
 
Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...
Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...
Comunicação Online e Aprendizagem na Sociedade em Rede: Práticas Educacionais...
 
Bibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidade
Bibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidadeBibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidade
Bibliotecas, Web e Literacia: construir recursos e serviços em comunidade
 
Congresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteracia
Congresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteraciaCongresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteracia
Congresso BAD 10 - Bibliotecas, Web e LIteracia
 
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
 
REA: práticas colaborativas e políticas públicas no Brasil
REA: práticas colaborativas e políticas públicas no BrasilREA: práticas colaborativas e políticas públicas no Brasil
REA: práticas colaborativas e políticas públicas no Brasil
 
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecasTecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas
 
Aspectos de experiência de usuário no portal wikici
Aspectos de experiência de usuário no portal wikiciAspectos de experiência de usuário no portal wikici
Aspectos de experiência de usuário no portal wikici
 
Pesquisa sobre REA
Pesquisa sobre REAPesquisa sobre REA
Pesquisa sobre REA
 
Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)
Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)
Dos Recursos Educacionais aos Recursos Educacionais Abertos (REA)
 
Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...
Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...
Não se pode construir políticas públicas sem pessoas: o caso REA Brasil e out...
 

Destaque

Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015
Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015
Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015HIDRO TARNITA SA
 
Ensayo potestad tributaria
Ensayo potestad tributariaEnsayo potestad tributaria
Ensayo potestad tributariaCarlos10856770
 
Modos de extinción de la relación jurídica tributaria
Modos de extinción de la relación jurídica tributariaModos de extinción de la relación jurídica tributaria
Modos de extinción de la relación jurídica tributariamariajoselaw
 
Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...
Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...
Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...Guilain Denisselle
 
Sociologia: Educación y clases sociales
Sociologia: Educación y clases socialesSociologia: Educación y clases sociales
Sociologia: Educación y clases socialesNicole Reyes
 
Evolução Windows Server 2003
Evolução Windows Server 2003 Evolução Windows Server 2003
Evolução Windows Server 2003 Phalaenopsis AC
 
Contribuciones especiales mj
Contribuciones especiales mjContribuciones especiales mj
Contribuciones especiales mjmariajoselaw
 
TIC - Unidade A (Nível B3)
 TIC - Unidade A (Nível B3) TIC - Unidade A (Nível B3)
TIC - Unidade A (Nível B3)Phalaenopsis AC
 
Current dac based regulator for nvm
Current dac based regulator for nvmCurrent dac based regulator for nvm
Current dac based regulator for nvmBhawana Singh Nirwan
 
Modos de extinción mj
Modos de extinción mjModos de extinción mj
Modos de extinción mjmariajoselaw
 
-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade
-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade
-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidadeAguinaldo do Carmo
 
Webconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantes
Webconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantesWebconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantes
Webconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantesARP-Astrance
 

Destaque (19)

2 Preferências_Flash
2 Preferências_Flash2 Preferências_Flash
2 Preferências_Flash
 
Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015
Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015
Transcript Ovidiu Demetrescu Energy Strategy Summit 2015
 
Ensayo potestad tributaria
Ensayo potestad tributariaEnsayo potestad tributaria
Ensayo potestad tributaria
 
1 Introdução_Flash
1 Introdução_Flash1 Introdução_Flash
1 Introdução_Flash
 
La acción penal
La acción penalLa acción penal
La acción penal
 
Modos de extinción de la relación jurídica tributaria
Modos de extinción de la relación jurídica tributariaModos de extinción de la relación jurídica tributaria
Modos de extinción de la relación jurídica tributaria
 
Las especies cinegéticas y la alteración del medio
Las especies cinegéticas y la alteración del medioLas especies cinegéticas y la alteración del medio
Las especies cinegéticas y la alteración del medio
 
Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...
Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...
Touristes et plateformes de réservation entre particuliers - CRT Paris Île-de...
 
Ruang lingkup perkuliahan
Ruang lingkup perkuliahanRuang lingkup perkuliahan
Ruang lingkup perkuliahan
 
Cuadro comparativo
Cuadro comparativoCuadro comparativo
Cuadro comparativo
 
Sociologia: Educación y clases sociales
Sociologia: Educación y clases socialesSociologia: Educación y clases sociales
Sociologia: Educación y clases sociales
 
Evolução Windows Server 2003
Evolução Windows Server 2003 Evolução Windows Server 2003
Evolução Windows Server 2003
 
Contribuciones especiales mj
Contribuciones especiales mjContribuciones especiales mj
Contribuciones especiales mj
 
TIC - Unidade A (Nível B3)
 TIC - Unidade A (Nível B3) TIC - Unidade A (Nível B3)
TIC - Unidade A (Nível B3)
 
Industrial Court
Industrial CourtIndustrial Court
Industrial Court
 
Current dac based regulator for nvm
Current dac based regulator for nvmCurrent dac based regulator for nvm
Current dac based regulator for nvm
 
Modos de extinción mj
Modos de extinción mjModos de extinción mj
Modos de extinción mj
 
-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade
-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade
-figuras-de-sintaxe-9o-ano-2a-unidade
 
Webconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantes
Webconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantesWebconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantes
Webconférence #ReinventerLesLieux : Les résidences étudiantes
 

Semelhante a Moodle e recursos educacionais abertos - potencializando aprendizagens

Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)
Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)
Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)Rosária Nakashima
 
Debora Sebriam - Open Education Week
Debora Sebriam - Open Education WeekDebora Sebriam - Open Education Week
Debora Sebriam - Open Education WeekREA Brasil
 
Débora Sebriam - Open Education Week
Débora Sebriam - Open Education WeekDébora Sebriam - Open Education Week
Débora Sebriam - Open Education WeekDebora Sebriam
 
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoPolítica Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoREA Brasil
 
Primeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. Lopes
Primeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. LopesPrimeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. Lopes
Primeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. LopesCloves da Rocha
 
Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)
Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)
Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)André Avorio
 
Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02
Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02
Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02Carolina Rossini
 
Inovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REA
Inovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REAInovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REA
Inovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REAAndreia Inamorato dos Santos
 
Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)Simpósio Hipertexto
 
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃO
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃORECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃO
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃOREA Brasil
 
ACESSIBILIDADE E RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS: desenvolvimento de uma plata...
ACESSIBILIDADE E  RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS:  desenvolvimento de uma plata...ACESSIBILIDADE E  RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS:  desenvolvimento de uma plata...
ACESSIBILIDADE E RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS: desenvolvimento de uma plata...Guilherme Hinkelmann
 
Projetos REA no Brasil
Projetos REA no BrasilProjetos REA no Brasil
Projetos REA no BrasilREA Brasil
 
Discurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial REA
Discurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial READiscurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial REA
Discurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial REAREA Brasil
 
Oficina REA na Universidade Federal do Paraná
Oficina REA na Universidade Federal do ParanáOficina REA na Universidade Federal do Paraná
Oficina REA na Universidade Federal do ParanáREA Brasil
 
Novas tecnologias para o ensino de LE
Novas tecnologias para o ensino de LENovas tecnologias para o ensino de LE
Novas tecnologias para o ensino de LELuciana Viter
 
Recursos Educacionais Abertos Brasil
Recursos Educacionais Abertos BrasilRecursos Educacionais Abertos Brasil
Recursos Educacionais Abertos BrasilREA Brasil
 
Educação aberta, REA e Redes Sociais
Educação aberta, REA e Redes SociaisEducação aberta, REA e Redes Sociais
Educação aberta, REA e Redes SociaisEducaesemrede
 
Política pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoPolítica pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoREA Brasil
 
REA na Frente Parlamentar de Cultura
REA na Frente Parlamentar de CulturaREA na Frente Parlamentar de Cultura
REA na Frente Parlamentar de CulturaCarolina Rossini
 

Semelhante a Moodle e recursos educacionais abertos - potencializando aprendizagens (20)

Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)
Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)
Introdução Recursos Educacionais Abertos (REA)
 
Debora Sebriam - Open Education Week
Debora Sebriam - Open Education WeekDebora Sebriam - Open Education Week
Debora Sebriam - Open Education Week
 
Débora Sebriam - Open Education Week
Débora Sebriam - Open Education WeekDébora Sebriam - Open Education Week
Débora Sebriam - Open Education Week
 
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoPolítica Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política Pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
 
Primeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. Lopes
Primeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. LopesPrimeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. Lopes
Primeiro CAFÉ e CODE - PROVOCAÇÕES DO MESTRE - Convidado Prof. Lopes
 
Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)
Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)
Agenda Regional de Práticas Educacionais Abertas (PEA)
 
Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02
Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02
Cr4ocwcbr 121030145301-phpapp02
 
Inovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REA
Inovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REAInovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REA
Inovação na Educação Básica e Tecnologias Educacionais: Aplicando os 4Rs dos REA
 
Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra Débora Sebriam (Instituto Educadigital)
 
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃO
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃORECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃO
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: SEUS BENEFÍCIOS PARA A EDUCAÇÃO
 
ACESSIBILIDADE E RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS: desenvolvimento de uma plata...
ACESSIBILIDADE E  RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS:  desenvolvimento de uma plata...ACESSIBILIDADE E  RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS:  desenvolvimento de uma plata...
ACESSIBILIDADE E RESPONSIVIDADE EM VIDEOAULAS: desenvolvimento de uma plata...
 
Projetos REA no Brasil
Projetos REA no BrasilProjetos REA no Brasil
Projetos REA no Brasil
 
Discurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial REA
Discurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial READiscurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial REA
Discurso Angelo Vanhonhi - Congresso Mundial REA
 
Oficina REA na Universidade Federal do Paraná
Oficina REA na Universidade Federal do ParanáOficina REA na Universidade Federal do Paraná
Oficina REA na Universidade Federal do Paraná
 
Novas tecnologias para o ensino de LE
Novas tecnologias para o ensino de LENovas tecnologias para o ensino de LE
Novas tecnologias para o ensino de LE
 
Web rádio ABED
Web rádio ABEDWeb rádio ABED
Web rádio ABED
 
Recursos Educacionais Abertos Brasil
Recursos Educacionais Abertos BrasilRecursos Educacionais Abertos Brasil
Recursos Educacionais Abertos Brasil
 
Educação aberta, REA e Redes Sociais
Educação aberta, REA e Redes SociaisEducação aberta, REA e Redes Sociais
Educação aberta, REA e Redes Sociais
 
Política pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educaçãoPolítica pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
Política pública para REA: colaboração para inovação e acesso a educação
 
REA na Frente Parlamentar de Cultura
REA na Frente Parlamentar de CulturaREA na Frente Parlamentar de Cultura
REA na Frente Parlamentar de Cultura
 

Último

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 

Último (20)

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

Moodle e recursos educacionais abertos - potencializando aprendizagens

  • 2. Apresentadores Fabio Batalha Monteiro de Barros CEFET-RJ - campus Nova Friburgo fabio.barros@cefet-rj.br Nilson Mori Lazarin CEFET-RJ - campus Nova Friburgo nilson.lazarin@cefet-rj.br
  • 3. Roteiro da apresentação ★ Conceito REA ★ Movimento Internacional REA ★ Licenças ★ Redes de aprendizagem ★ Aprender Livre (Moodle) ★ Potencializando aprendizagens
  • 4. Conceito REA “O termo Recursos Educacionais Abertos (REA) foi cunhado no Fórum de 2002 da UNESCO sobre Softwares Didáticos Abertos e designa ‘os materiais de ensino, aprendizagem e investigação em quaisquer suportes, digitais ou outros, que se situem no domínio público ou que tenham sido divulgados sob licença aberta que permite acesso, uso, adaptação e redistribuição gratuitos por terceiros, mediante nenhuma restrição ou poucas restrições. O licenciamento aberto é construído no âmbito da estrutura existente dos direitos de propriedade intelectual, tais como se encontram definidos por convenções internacionais pertinentes, e respeita a autoria da obra". http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CI/WPFD2009/Portuguese_Declaration.html
  • 5. Conceito REA ❏ Conteúdos de aprendizagem: cursos completos, módulos de cursos, conteúdos, objetos de aprendizagem, coleções, revistas; ❏ Ferramentas: Software para apoiar o desenvolvimento , utilização , reutilização e entrega de conteúdo de aprendizagem incluindo pesquisa e organização do conteúdo, conteúdo e Ambientes Virtuais de Aprendizagem (Moodle e outros), ferramentas de desenvolvimento de conteúdo e comunidades on-line de aprendizagem; ❏ Recursos de implementação: licenças de propriedade intelectual para promover a publicação aberta de materiais, princípios de design de boas práticas , e localização de conteúdo. http://www.oecd.org/edu/ceri/37351085.pdf Recursos Educacionais Abertos podem ser:
  • 7. Recomendações da UNESCO CONGRESSO MUNDIAL SOBRE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS (REA) UNESCO, PARIS, 20 A 22 DE JUNHO DE 2012 ➢ A promoção da utilização dos REA com vista a ampliar o acesso à instrução em todos os níveis, tanto à educação formal como não-formal, numa perspectiva de aprendizagem ao longo da vida, contribuindo, assim, para a inclusão social, a equidade entre os generos, bem como para o ensino com necessidades específicas. O aumento da qualidade e da eficiência dos resultados do ensino e do aprendizado, através de uso mais amplo dos REA. ➢ A redução do fosso digital, através do desenvolvimento de infra-estrutura adequada, nomeadamente conectividade de banda larga acessível, tecnologia móvel generalizada e alimentação de energia elétrica fiável. O aumento da literatura relativa aos meios de comunicação e à informação e o incentivo ao desenvolvimento e à utilização dos REA em normas de formatos digitais abertos. ➢ A promoção do desenvolvimento de políticas específicas com vista à produção e à utilização dos REA no âmbito de estratégias mais amplas voltadas para a expansão da educação. ➢ A facilitação da reutilização, da revisão, da remixagem e da redistribuição de material didático no mundo inteiro, através de licenciamento aberto, que inclua um grande número de estruturas que permitem diferentes tipos de utilização, respeitando, ao mesmo tempo, quaisquer direitos de autor.
  • 8. Recomendações da UNESCO ➢ A assistência às instituições, a formação e motivação de professores e de outros intervenientes, com vista a produzir e compartilhar recursos educacionais de alta qualidade e acessíveis, levando em conta as necessidades locais e toda a diversidade dos alunos. A promoção da garantia de qualidade e da supervisão dos REA pelos pares. O incentivo ao desenvolvimento de mecanismos com vista à avaliação e à certificação dos resultados de aprendizagem obtidos através dos REA. ➢ O aproveitamento das tecnologias em evolução, com vista a criar oportunidades de compartilhar materiais que tenham sido divulgados sob licenciamento aberto em distintos meios de comunicação e a assegurar a sustentabilidade através de novas parcerias estratégicas no âmbito dos setores da educação, da indústria, da produção editorial, dos meios de comunicação e de telecomunicações, bem como entre os mesmos. ➢ O favorecimento da produção e da utilização dos REA em idiomas locais e em distintos contextos culturais, com vista a assegurar a respectiva pertinência e acessibilidade. As organizações intergovernamentais devem incentivar a partilha dos REA em diversos idiomas e culturas, respeitando os conhecimentos e os direitos locais.
  • 9. Recomendações da UNESCO ➢ A promoção da investigação sobre o desenvolvimento, a utilização, a avaliação e a recontextualização dos REA, bem como sobre as oportunidades e os desafios que apresentam e o respectivo impacto na qualidade e na relação custo-eficácia do ensino e do aprendizado, com vista a reforçar a base de evidências para o investimento público nos REA. ➢ O incentivo ao desenvolvimento de ferramentas de fácil utilização, com vista a localizar e recuperar os REA que forem específicos e pertinentes a determinadas necessidades. A adoção de normas abertas apropriadas, com vista a assegurar a interoperacionalidade e a facilitar a utilização dos REA em distintos meios de comunicação. ➢ Os governos e as autoridades competentes podem criar benefícios substanciais para os seus cidadãos, assegurando-se de que o material didático com produção financiada por fundos públicos seja disponibilizado sob licenciamento aberto (ou mediante as restrições que julgarem necessárias), a fim de maximizar o impacto do investimento. http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CI/WPFD2009/Portuguese_Declaration.html
  • 10. Licenças Atribuição CC BY Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. É a licença mais flexível de todas as licenças disponíveis. É recomendada para maximizar a disseminação e uso dos materiais licenciados. https://creativecommons.org/licenses/
  • 11. Licenças Atribuição-CompartilhaIgual CC BY-SA Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito e que licenciem as novas criações sob termos idênticos. Esta licença costuma ser comparada com as licenças de software livre e de código aberto "copyleft". Todos os trabalhos novos baseados no seu terão a mesma licença, portanto quaisquer trabalhos derivados também permitirão o uso comercial. Esta é a licença usada pela Wikipédia e é recomendada para materiais que seriam beneficiados com a incorporação de conteúdos da Wikipédia e de outros projetos com licenciamento semelhante. https://creativecommons.org/licenses/
  • 12. Licenças Atribuição-SemDerivações CC BY-ND Esta licença permite a redistribuição, comercial e não comercial, desde que o trabalho seja distribuído inalterado e no seu todo, com crédito atribuído a você. https://creativecommons.org/licenses/
  • 13. Licenças Atribuição-NãoComercial CC BY-NC Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos https://creativecommons.org/licenses/
  • 14. Combinações de Licenciamento Para saber mais: http://educacaoaberta.org/cadernorea/licenças
  • 16. Gratuidade Todos os REA devem ser obrigatoriamente gratuitos ou de acesso gratuito? Não. É verdade que a maioria dos projetos financiados por contribuições voluntárias, recursos públicos e por instituições filantrópicas são de acesso aberto e gratuitos. Entretanto, uma série de alternativas sustentáveis vêm sendo desenvolvidas baseadas em publicidade, financiamento coletivo e outras formas, e o acesso permanece gratuito. Em outros casos, valores – geralmente mais baixos que de recursos não REA – são cobrados para acesso à unidade do REA, ou por serviços associados como para sua impressão ou download em um celular ou tablet. Entretanto, mesmo nestes casos, quase sempre uma versão online será gratuita, ou encontrar-se-á gratuita em outra fonte. Em suma, REA têm a ver com liberdades em relação a direitos e nem sempre a gratuidade. (adaptação de http://www.rea.net.br/site/faq/)
  • 17. Vantagens Por que e para que REA • Para facilitar o acesso de todas as pessoas ao conhecimento; • Para garantir a liberdade e a criatividade de produção; • Para incentivar práticas de colaboração, participação e compartilhamento; • Para levar a tecnologia para a sala de aula de uma maneira produtiva, planejada e que promova a ideia de autoria entre professores e alunos; • Para incentivar que educadores e estudantes sejam reconhecidos como autores; • Para aproveitar melhor os recursos públicos investidos em material didático que, se REA, estarão disponíveis a toda a sociedade;
  • 18. VantagensPor que e para que REA • Para melhorar o uso dos impostos pagos por todos (âmbito público); • Para permitir o acesso à educação a quem está na escola e a quem não está; • Para melhorar o conteúdo que já existe e permitir que sejam apropriados e adaptados a realidades locais; • Para uma educação de qualidade, acessível e que integre distintas formas individuais de aprendizagem; • Para incentivar a produção de conteúdos locais; • Para incentivar o compartilhamento de recursos de aprendizagem entre instituições, acadêmicos e dentro das comunidades de prática; • Para permitir que o material didático e outros recursos pedagógicos sejam melhorados e compartilhados universalmente – local, nacional e globalmente – para apoiar a aprendizagem;
  • 19. VantagensPor que e para que REA • Para incentivar o desenvolvimento e a utilização de ferramentas e processos de apoio à liberação de recursos abertos que irão melhorar a produtividade e a relevância por ser personalizável e adaptável tanto por acadêmicos quanto por estudantes; • Para atuar como uma ferramenta de marketing, onde os alunos podem visualizar recursos produzidos por uma instituição antes de decidirem estudar nela; • Para incentivar o compartilhamento de recursos de aprendizado entre instituições, acadêmicos e comunidades de prática; • Para permitir que materiais de ensino sejam melhorados a partir do compartilhamento e uso local, regional e global; • Para encorajar o desenvolvimento, aceitação e adaptação de ferramentas e padrões técnicos abertos que têm o potencial de aumentar a produtividade local e o uso por professores e alunos; http://www.rea.net.br/site/faq/
  • 20. Vantagens “REA significa a possibilidade de aceder e compartilhar o conhecimento livremente, é uma verdadeira quebra de paradigma, a possibilidade de partir da situação de receptor que reinou na educação por tanto tempo, e se tornar autor e protagonista da aprendizagem individual e coletiva. É uma possibilidade incrível de criação colaborativa dentro do nosso próprio contexto e de libertação de sistemas pré-determinados, como seguir apostilas e/ou cartilhas” Débora Sebriam é educadora, integrante da equipe de Tecnologia Educacional do Centro Educacional Pioneiro, mediadora de redes sociais do Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital e Instituto EducaDigital. http://www.rea.net.br/site/debora-sebriam/
  • 21.
  • 22. Redes de aprendizagem "Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo." Paulo Freire - Pedagogia do Oprimido. 9 ed., Rio de Janeiro. Editora Paz e Terra. 1981, p.79 http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/paulofreire/paulo_freire_pedagogia_do_o primido.pdf https://pt.wikiquote.org/wiki/Paulo_Freire#/media/Fil e:Paulo_Freire_caricat.jpg
  • 23. Redes de aprendizagem Um bom sistema educacional deve ter três propósitos: ➔ dar a todos que queiram aprender acesso aos recursos disponíveis, em qualquer época de sua vida; ➔ capacitar a todos os que queiram partilhar o que sabem a encontrar os que queiram aprender algo deles; ➔ dar oportunidade a todos os que queiram tornar público um assunto a que tenham possibilidade de que seu desafio seja conhecido. (Illich, 1976, pp. 150-157) http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
  • 24. Redes de aprendizagem “Com que espécie de pessoas e coisas gostariam os aprendizes de entrar em contato para aprender?” (Illich, 1976, pp. 150-157) http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
  • 25. Redes de aprendizagem 4 Redes: (1.º) Serviço de consultas a objetos educacionais – que facilitem o acesso a coisas ou processos que concorrem para a aprendizagem formal. Algumas coisas podem ser totalmente reservadas para este fim, armazenadas em bibliotecas, agências de aluguéis, laboratórios e locais de exposição tais como museus e teatros; outras podem estar em uso diário nas fábricas, aeroportos ou fazendas, mas devem estar à disposição dos estudantes, seja durante o trabalho ou nas horas vagas. (2.º) Intercâmbio de habilidades – que permite as pessoas relacionarem suas aptidões, dar as condições mediante as quais estão dispostas a servir de modelo para outras que desejem aprender essas aptidões e o endereço em que podem ser encontradas. (Illich, 1976, pp. 150-157) http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
  • 26. Redes de aprendizagem (3.º) Encontro de colegas – uma rede de comunicações que possibilite as pessoas descreverem a atividade de aprendizagem em que desejam engajar-se, na esperança de encontrar um parceiro para essa pesquisa. (4.º) Serviços de consultas a educadores em geral – que podem ser relacionados num diretório dando o endereço e a autodescrição de profissionais, não profissionais, “free- lancers”, juntamente com as condições para ter acesso a seus serviços. Tais educadores, como veremos, podem ser escolhidos por votação ou consultando seus clientes anteriores. (Illich, 1976, pp. 150-157) http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4673.pdf
  • 28. Aprender Livre (Moodle) O Aprender Livre é uma comunidade de aprendizagem aberta e de livre acesso, sem fins lucrativos, mantida por um coletivo de educadores. Em funcionamento desde 2006, utilizando o software livre Moodle, são mais de 2.000 educadores membros desta comunidade, atendendo a mais de 20.000 pessoas em todo Brasil e diversos outros países de língua portuguesa (Moçambique, Angola, Portugal, Cabo Verde etc). Missão: contribuir com a transformação social a partir da educação, com ênfase no uso de tecnologias e recursos educacionais abertos de forma a favorecer o empoderamento social, cultural e econômico de educadores e educandos.
  • 29. Aprender Livre (Moodle) “Temos convicção, como educadores, que cada um de nós - independente de trabalho, nível de escolaridade formal ou classe social - tem muito o que aprender e ensinar e que este é um movimento contínuo, livre, prazeroso, que deve ser compartilhado com todos. Neste espaço virtual, de forma crítica, construtiva e colaborativa podemos propor cursos e criar salas de aula virtuais. Os criadores dos cursos podem utilizar diferentes ferramentas de interação como fóruns, enquetes, envio de trabalhos, blog do curso, chat, questionários, wiki, vídeos etc. O Aprender Livre incentiva que cursos, com seus conteúdos e atividades, sejam disponibilizados como recursos educacionais abertos (REA).” https://moodle.aprenderlivre.org/mod/page/view.php?id=1
  • 30.
  • 31. Potencializando Aprendizagens Sem controles institucionais. Simples, direto, livre e aberto. Todos têm algo para ensinar e aprender: jardineiro, cozinheira, dona de casa, pesquisador, estudante, professor, profissional,.. todos podem criar uma sala de aula virtual e compartilhar o que sabem, valorizando desta forma os diferentes saberes acadêmico, escolar, popular, ancestral, tradicional. A comunidade de usuários (mais de 20.000 pessoas) cresce a cada dia e constrói inteligência coletiva a partir da interação, do Fórum Coletivo, da participação nos cursos existentes, na criação de novos cursos, na lógica da abundância, confiança, colaboração e solidariedade.
  • 32. Potencializando Aprendizagens Possibilidades do Aprender Livre: Professores do ensino básico e superior das redes públicas e de instituições privadas utilizam o Aprender Livre no ensino híbrido (presencial e virtual), na educação à distância, e em outras estratégias de inovação metodológica.
  • 33. Potencializando Aprendizagens Possibilidades do Aprender Livre: ❖ Permite interação entre os alunos participantes 24 horas por dia, enriquecendo a aprendizagem; ❖ Permite que os participantes do curso interajam com outros usuários da comunidade e até professores de outras cidades e regiões que se interessem por seu curso (aprendizagem colaborativa); ❖ Permite inovações pedagógicas como debates on line, escrita coletiva, autoria de textos on line, aprendizagem e avaliação entre pares e até mesmo que seus alunos aprendam com alunos novos que entrarem e alunos anteriores que já participaram de suas salas (rompe com as barreiras de espaço/tempo na aprendizagem)
  • 34. Empoderamento e Capilaridade “Nosso objetivo é aproximar quem ensina de quem aprende, de forma livre, direta e responsável. Acreditamos que a educação democrática, livre e colaborativa contribui para uma sociedade mais justa e democrática.” Um dos principais desafios é “favorecer o empoderamento social, cultural e econômico de educadores e educandos”. (Políticas de uso do Aprender Livre)
  • 35. Geração de Renda Uma das possibilidades é a geração de renda para educadores. Os responsáveis por cursos no Aprender Livre podem receber doações diretamente dos participantes, ampliar sua atuação de uma cidade pequena ou instituição para todo o mundo. Estudantes mais experientes podem dar aulas de reforço criando sua sala virtual e cobrando pelo acesso. Um agricultor pode ensinar on line técnicas de plantio de orgânicos e receber apoio financeiro por seu trabalho.
  • 36. Potencializando Aprendizagens Usuários que retornaram ao Aprender Livre nos últimos 30 dias (país)
  • 37. Potencializando Aprendizagens Usuários que retornaram ao Aprender Livre nos últimos 30 dias (cidade)
  • 38. Potencializando Aprendizagens Usuários que retornaram ao Aprender Livre nos últimos 30 dias (Brasil)
  • 39. TOP 10 Curso Categoria Inscritos Departamento Pessoal Avançado Livres/Recursos Humanos 750 Curso de Informática Aplicada Grau Técnico Livres/Informática 677 Estágio à distância para Secretários de Junta da área da 11ª CSM Órgãos Governamentais/Exército/11ª CSM 269 Curso de Departamento Pessoal Livres/Recursos Humanos 258 HISTÓRIA - EACH (Escola de Artes, Ciências e Humanidades | USP) Livres/História 206
  • 40. TOP 10 Curso Categoria Inscritos Educação como prática da liberdade: currículo e inovação Livres/Formação Docente 157 MATEMÁTICA EEEFM HONÓRIO FRAGA Instituições de Ensino/EEEFM Honório Fraga 142 GEOGRAFIA - CAE Livres/Geografia 138 O Espaço Geográfico Livres/Geografia 114 Formação - PCs 2016 - DE Leste 4 Órgãos Governamentais/Secretaria de Educação do Estado de São Paulo 106
  • 42. Contato Fabio Batalha Fundador do Aprender Livre Doutor em Ciências (FIOCRUZ) Professor do CEFET-RJ fabio.barros@cefet-rj.br Nilson Mori Administrador Moodle Aprender Livre Mestre em Sistemas e Computação (IME) Professor do CEFET/RJ nilson.lazarin@cefet-rj.br aprenderlivre.org contato@aprenderlivre.org