Resumos de Português: Camões lírico

548 visualizações

Publicada em

Resumos para o Exame Nacional de 12ºano de Português

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
548
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumos de Português: Camões lírico

  1. 1. Camões Lírico - Características dapoesiade Luís de Camões Em Camõescoexistiuapoesiatradicional,comumapoesiacujosmodelosformaise temáticosrevelama culturahumanísticae clássicado poeta.A estasinfluênciasjuntou-se aindaasua própriaexperiênciade vida. Petrarca e Dante sãoos seusprincipaismestres. Influências: A obra líricacamonianaé marcada por uma dualidade:porumladoa poesiade carácter trovadorescodos cancioneiros,poroutro,as novas composiçõesintroduzidaspeloRenascimento.  Influênciada Tradição Lírica - Por influênciatradicional,fezusoda medidavelha e cultivouoverso de cinco sílabasmétricas(redondilhamenor) e de sete sílabasmétricas(redondilhamaior), escrevendovilancetes,cantigas,esparsas,endechasoutrovas.Astemáticastradicionaise populares usadaspor Camõessão geralmente maisingénuase graciosase versam, sobretudo, oamor, natureza, o ambiente palaciano e a saudade.  InfluênciaRenascentista- Da influênciaclássicaRenascentista,Camões cultivouamedidanova fazendousodoversodecassílabo,atravésdosoneto(compostoporduasquadrase doistercetos) introduzidoemPortugal apartirdo séc.XVI.Nastemáticasde influênciaRenascentistacultivou o amor platónico(amor ideal e inacessível),asaudade,o destino,a belezasuprema,a mulher vistaà luzdo Petrarquismoe doDestino (retratoidealizadodaamada,cuja belezafísicae qualidades moraise psicológicasresultamnumquadroperfeito,quase celestial), amudança, a brevidade da vida e o desconcertodo mundo.  Influênciada Experiênciapessoal (Autobiografia/confessionalismo) - Camõesenriqueceasua lírica com a sua experiênciapessoal: oexílio,oserros,a má fortuna (Destino), oamor que lhe causa sofrimento,predestinaçãoquase maldita e apocalíptica e a falta de reconhecimento. Temáticas: A sua poesiaé sustentadaempolosantagónicos:mulherideal e perfeita/mulherfeiticeira;amor espiritual/amorsensual;humildade/orgulho;inocência/sentimentode culpa;naturezacomoespelhoda alma/naturezacontrastante comoestadode alma.  O amor - amor físicovs amor platónico;a divisãointeriordo sujeitopoético causada peloconflito amoroso;o podertransformadordoamor e os seusefeitoscontraditórios. Oamoré umsentimento contraditório; algoindefinidoe capazde provocarefeitoscontraditóriosnosujeitopoético.Fonte de desconcertoemocional,é aomesmotempo: 1) Sentimentoessencial para a elevaçãodo sujeitopoético (Dimensãoeufórica);
  2. 2. 2) Causa de uma dor constante (Dimensãodisfórica),sobretudo:quandoosimplesamorespiritual não consegue satisfazeropoetaque buscaalgo maisfísico; quandoa sua amada estáausente e as saudadesaumentamaopontode transformara própriavisãoque outroratinhada naturezae da sua beleza;quandotemde se separardela;quandoosolhosclarosda amada o tomam descuidado, tal comose fosse umpassarinho; quandoaamada é indiferenteaoseusofrimento.  A mulher- retrato da mulherperspetivadanaconceçãode Petrarcae Dante;a amada surge umas vezescomoserangélico,outrascomoser maléfico; amulherideal é inacessível e intocável: 1) Uma mulhercujaidealizaçãoe exaltaçãodabelezadenunciaaclara influência petrarquista.A mulheré o reflexodabelezadivina,é aponte paraa perfeiçãodoamador.Porisso,não é retratadacom traços físicosprecisos –a suabelezareside sobretudonoolhar,napostura “humilde”e nabondade.Oseuretrato é,sobretudo,psicológicoe moral.Elaé a perfeiçãoe a pureza.O sujeitopoéticoregistamaisaimpressãoque asua belezacausadoque a belezaemsi. Esta é a causa frequente dofascíniodosujeitolíricoe dasua elevaçãoaum estadoespiritual superior,mastambémcausade dor e de sofrimento,sobretudoquandoaimagemfemininanão se adequaàs necessidadesfísicase reaisdosujeitopoético.  A Natureza - encaradacomo fonte de recursosexpressivos,sempre ligadaàpoesiaamorosa;o locus amoenus.A naturezaaparece nalírica camonianacomo: 1) Uma naturezaalegre,serena,luminosa,perfumada,emque avultamoverde,ocristal daságuas límpidas,osfrutossaborosose as flores - onde se vivemsentimentosamorosos -; 2) Comouma naturezaindiferente átristezae às saudades dosujeitopoético; 3) Comotestemunhadaseparaçãodosamantes; 4) Comocenárioque se transformadiante datriste saudade dosujeitopoéticoe que lhe provoca mesmoaborrecimentoe lhe intensificaador da saudade.  A saudade - fazsofrermas inspira;a ausênciadaamada é insuportável e divideosujeitopoético.  O tempo e a mudança - a mudançaé cíclica e o tempoanulaqualqueresperança.  O destino- é sobretudonasuavidaamorosa que Camõessente apresençamaléficadodestino: tentandolutarcontra a má fortuna,o sujeitopoéticorecorda,muitasvezesobempassado.
  3. 3. Variedade formal: Trabalhouquase todosos génerosrestaurados:  Influênciatradicional - vilancete,cantiga,esparsa,trova;  Influênciaclássica/renascentista- soneto,canção,ode,elegia,écloga. Verso:  Medidavelha - versode 5 sílabasmétricas(redondilhamenor)e versode 7 sílabasmétricas (redondilhamaior);  Medidanova - versodecassílabocomacentona 6ª e 10ª sílabas(heroico) ouna4ª, 8ª e 10ª sílabas (sáfico). Linguageme estilo:  Adjetivaçãoexpressiva;  Pontuaçãoemotiva(exclamações,interrogações);  Expressividade de tempose modosverbais;  Uso de vocabulárioerudito(académico,adquiridoatravésdoestudo,opostoavocabuláriopopular);  Recursoà mitologia;  Predomíniode metáforas,apóstrofes,hipérboles,anáforas,hipérbatos,etc.  Alternânciaentre ritmorápidoe lento. Em suma: Momentosestruturaisdopoemae linhasde forçadominantesaolongoda suapoesia:  Reflexãosobre asuaexistência;  Invocaçãoàs forças ativasna sua desgraça;  Consideraçõessobre opoderdoAmor;  Apeloàmulheramada.

×