SlideShare uma empresa Scribd logo
Modelo de Jogo
Lusitano FC 2011/2012Lusitano FC 2011/2012
@PedMenCoach
Prof. Pedro Mendonça
1
ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL
D
C
L
E
P
M
O
E
E
A
G
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
A
V
G
R
2
@PedMenCoach
Organização Defensiva
Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios
3
@PedMenCoach
Referências da Organização Defensiva
D
C
L
E
E
E
G
C
D
C
L
D
P
V
M
O
M
O
E
D
A
V
G
R
4
@PedMenCoach
Bola em zona Central
D
C
L
E
M
O
E
E
A
V
G
MO sai ao portador da bola e
EE, ED, MO e PV dão equilíbrio
defensivo à zona – fazem a
cobertura a possíveis linhas de
passe.
Laterais salvaguardam possíveis
antecipações aos passes
D
C
L
D
P
V M
O
E
D
G
R antecipações aos passes
paralelos longos para os
extremos. DC dão cobertura
caso o movimento ocorra.
O objectivo é empurrar o
adversário para trás ou para os
lados.
5
@PedMenCoach
Bola em zona Lateral
D
C
L
E
M
O
E
E
G
ED sai ao portador da bola e
EE, ED, MO e PV dão equilíbrio
defensivo à zona – fazem a
cobertura a possíveis linhas de
passe, encostando-se aos
potenciais receptores,
basculando para a zona da bola.
D
C
L
D
P
V
M
O
O
E
D
A
V
G
R
LD encosta no extremo local, LE
salvaguarda possíveis
antecipações aos passes
paralelos longos para o
extremo do seu lado. DC dão
cobertura caso o movimento
ocorra.
6
@PedMenCoach
Organização da linha defensiva – bola na zona central
D
C
L
E
G
Linha Defensiva dentro da
área (zona baixa):
• Defesa organiza-se em
linha (com DC oposto ao
lado da bola um pouco
mais recuado para fazer
cobertura).
L
E
D
C
D
C
L
D
G
R Linha Defensiva fora de
área (zona média/alta):
• Defesa nunca se
organiza em linha; DC são
os últimos elementos (com
DC oposto ao lado da bola
um pouco mais recuado
para fazer cobertura).
D
C
L
D
7
@PedMenCoach
Organização Defensiva Intersectorial – bola na zona lateral
L
E E
E
EQUILÍBRIO: DC oposto protege espaço na área
(zona de acção do AV) e possíveis linhas de passe.
CONCENTRAÇÃO: LE estrutura as acções
defensivas colectivas no sentido de retirar amplitude
às acções ofensivas adversárias; protecção do
espaço interior na área; vigia do 2º poste. EE
bascula para o centro do terreno de jogo, para dar
cobertura aos outros médios. AV desloca-se para o
lado da bola para dificultar a saída da bola daquela
zona e ser referência para a transição.
UNIDADE DEFENSIVA: Todos os jogadores devem
fazer com que a equipa defenda como um bloco.
D
C
D
C
L
D
G
R
P
V
M
O
M
O
E
D
A
V
CONTENÇÃO: LD fixa adversário, evita, numa
primeira instância a ruptura e o ataque ao espaço.
Terá que evitar o cruzamento através da oposição
COBERTURA DEFENSIVA: DC local protege e
previne possível penetração na área do adversário.
MO local impede movimento interior ou passe para o
centro do terreno.
(zona de acção do AV) e possíveis linhas de passe.
PV atentará ao espaço de entrada da área e aos
passes atrasados para os MC. MO oposto protege
espaço central e possíveis linhas de passe. ED faz
2x1 defensivo e impede passe para o centro do
terreno.
8
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
1º MOMENTO
Evitar a construção de situações de ataque (impedir a progressão por espaços significativos e
preparar a recuperação da bola)
Princípio:
- Orientar a construção das acções de ataque da equipa adversária, dirigindo a sua actividade, mediante condutas
dissuasórias, para espaços e situações favoráveis para a recuperação da bola, de maneira directa ou por erros dos
adversários.
Sub-Princípios:
- Provocação de circulações da bola e jogadores por espaços não habituais;
- Domínio dos meios reactivos defensivos;
- Reconhecimento das tendências dos adversários.
Princípio:
- Evitar relações pelo interior do bloco defensivo.
Sub-Princípios:
- Impedir que os jogadores que recebem a bola rodem;
- Evitar a superação de linhas completas;
- Sentimento de pertença ao bloco defensivo (unidade funcional);
- Valorização da distância entre linhas;
- Ataque permanente ao portador da bola;
- Predisposição constante para interceptar a bola;
- Impedir o passador de passar com comodidade.
Princípio:
- Assegurar a criação de superioridade numérica e posicional em redor da bola.
Sub-Princípio:
- Espírito solidário, para conseguir superioridades em redor da bola.
9
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
2º MOMENTO
Evitar a criação de situações de finalização (dificultar a manifestação de meios que
favoreçam possibilidades de desequilíbrio)
Princípio:
- Impedir a criação de situações de superioridade numérica ou posicional em espaços próximos à
nossa área.
Sub-Princípios:Sub-Princípios:
- Sentimento solidário permanente;
- Domínio de meios grupais activos e reactivos.
Princípio:
- Evitar ser ultrapassado por desmarcações de penetração.
Sub-Princípios:
- Domínio das variáveis de aproximação para pressionar;
- Sentir-se insuperável
10
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
3º MOMENTO
Evitar a finalização com êxito (proteger espaços significativos de finalização)
Princípio:
- Impedir as possíveis penetrações de atacantes que procurem espaços atrás da última linha
defensiva.
Sub-Princípios:
- Privilegiar a profundidade defensiva, excepto se o atacante incorrer em fora de jogo e o seu
companheiro ainda não se tiver relacionado com ele.
Princípio:
- Evitar ocupações espaciais vantajosas para finalizar acções de ataque (ocupá-las previamente).
Sub-Princípios:
- Intenção permanente de proteger a baliza;
- Domínio das variáveis de marcação.
Princípio:
- Evitar a continuidade das acções de ataque do adversário pela captação de 2ªs bolas.
Sub-Princípios:
- Perseverança para ganhar as 2ªs bolas, apesar de estar longe da bola;
- Interpretação de indícios em cada 2ª bola.
11
@PedMenCoach
MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO
1ª LINHA (Avançado)
- Evitar mudanças no sentido da circulação (orientar a criação de situações de ataque da equipa adversária).
Possibilidade, segundo as circunstâncias, de encadear esta intenção com a manifestação de 2x1 Defensivo em
colaboração com o Extremo perante lateral adversário com bola.
2ª LINHA (Médios Ofensivos e Extremos)
- Evitar recepções de médios centro, “permitindo” a recepção da bola aos laterais para facilitar a organização para
a recuperação da bola;
- Prevenir a aparição de intervalos em largura e em profundidade, em relação a companheiros da própria linha e de
linhas próximas;
- Pressionar em circulação para evitar que futuro receptor fique orientado de frente para a nossa baliza;
- Seguir oponente directo ou Mudar de oponente perante a incorporação do lateral da equipa adversária (serem
eficazes nesses espaços “duvidosos”);
- Médio Ofensivo oposto deve pressionar central adversário na saída a jogar, quando o outro central é pressionado- Médio Ofensivo oposto deve pressionar central adversário na saída a jogar, quando o outro central é pressionado
pelo Avançado.
3ª LINHA (Pivôt)
- Evitar a separação entre as diferentes linhas;
Responsabilizar-se pelas ajudas defensivas necessárias nesse intervalo entre linhas tais como:
- 2x1 Defensivo em colaboração com Centrais perante a recepção do avançado adversário;
- Mudança de oponente perante a ausência para o fazer do Extremo ou Médio Ofensivo correspondente;
- Reforçar espaços de intervenção de Centrais perante cruzamentos (sejam eles centrais ou laterais);
- Dobras a companheiros adiantados (em profundidade) e a Laterais superados.
4ª LINHA (Laterais e Centrais)
- Responsáveis por impedir circulações por trás da linha defensiva, mediante recuos e deslizamentos antecipados;
- Deixar em fora de jogo os atacantes sempre que tal seja possível;
- Controlar os adversários perante iminente possibilidade de relação sobre desmarcação de finalização;
- Pressionar em circulação (seguir a desmarcação, romper a linha defensiva) perante desmarcação para posse do
adversário directo, sempre que tal não implique a possibilidade de ser arrastado. 12
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
AVANÇADO:
- Orientar as possibilidades de progressão da equipa adversária no caso de manifestar estilo
defensivo aberto, evitando mudanças no sentido da circulação;
- Encadear a conduta anterior com pressão sobre o lateral adversário em posse da bola
(possibilidade de converter em 2x1 Defensivo em colaboração com o Extremo);
- Evitar as relações pelo interior do dispositivo defensivo, colocando-se em espaços próximos ao eixo
longitudinal.
EXTREMOS:
- Evitar relações que suponham superação (“convidar” o oponente a receber em espaços que
facilitem a pressão;facilitem a pressão;
- Pressionar o adversário directo com trajectória dissuasória evitando ser ultrapassado e que se
relacione com comodidade;
- Completar a linha de médios durante a Basculação;
- Impedir situações de desequilíbrio por passes laterais, ajudando o Lateral (2x1 Defensivo).
MÉDIOS OFENSIVOS:
- Evitar recepções cómodas a jogadores colocados pelo interior do bloco defensivo (pressionar em
circulação médios centro adversários);
- Impedir a progressão significativa dos centrais em posse da bola, evitando que se relacione com o
oponente directo que abandonou;
- Manifestar meios grupais em colaboração com o Lateral perante a possibilidade de desequilíbrios;
- Impedir a continuidade das jogadas de ataque dos adversários através do ganho de 2ªs bolas.
Ocupar espaços relevantes para isso. 13
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
PIVÔT:
- Cobertura à linha formada pelos Médios Ofensivos e Extremos;
- Evitar recepções cómodas nesses espaços por parte dos avançados ou médios adversários, manifestando para
isso o 2x1 Defensivo em colaboração com o Central correspondente;
- Evitar possibilidades de desequilíbrio mediante ajudas defensivas a Laterais: dobras se forem superados,
Mudança de Oponente ou Deslocamento perante superioridades numéricas oriundas de incorporações;
- Impedir passes/remates cómodos de meia distância.
LATERAIS:
- Basculação evitando intervalos em largura e em profundidade em relação a companheiros próximos;
- Controlar em proximidade o adversário directo, se a bola está perto à sua posição, evitando recepções cómodas.
Se receber, evitar que adversário rode;
- Controlar à distância o adversário directo (orientação correcta) se a sua colocação é afastada do portador da bola.
Evitar desmarcações de penetração e mobilizações;
- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação
de superioridade numérica por incorporação). 2x1 Defensivo. Dobras (como defensor dobrado), Mudança de
adversário e deslizamento;
- Evitar relações sobre atacantes situados no interior da área como oponente directo do portador;
- Controlar o adversário dentro da área perante a possibilidade iminente de cruzamento/passe.
CENTRAIS:
- Basculação evitando intervalos em largura e em profundidade em relação a companheiros próximos;
- Pressionar em circulação o adversário directo que se desmarca para receber a bola. Se receber evitar que rode;
- Controlo à distância do adversário se a nossa colocação é afastada em relação à bola. Evitar desmarcações de
penetração e mobilizações;
- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação
de superioridades numéricas por incorporação). Dobras (como defensor dobrado), Mudança de Oponente e
Deslizamento;
- Evitar relações sobre atacantes situados no interior da área como oponente directo do portador;
- Controlar o adversário dentro da área perante a possibilidade iminente de cruzamento/passe. 14
@PedMenCoach
Transição Defesa-Ataque
Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios
15
@PedMenCoach
Canal de Transição Central/Pivôt – Médio Ofensivo
Após recuperar a posse da bola na
ZONA CENTRAL, o canal de
transição pela zona central será
PRIORITÁRIO.
Movimentos e exigências tácticas:
-DC ou PV se conseguirem progredir
com a bola pelo corredor central após
ganho da mesma devem colocá-la
(no momento certo) num MO (mais
próximo da bola) que se conseguiu
libertar, para que este progrida com a
D
C
L
E
P
M
O
E
E
A
Vlibertar, para que este progrida com a
bola e de acordo com a situação
desmarque um companheiro de
ataque ou em conjunto com os
atacantes realizem uma situação de
4x4 com os defensores adversários;
- Se MO não se conseguir libertar
deve colocar a bola no Extremo ou
Lateral local para que a equipa entre
em Organização Ofensiva.
NOTA: PV se conseguir pode fazer
desmarcação de ruptura e ser o que
causa o desequilíbrio.
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
V
16
@PedMenCoach
Canal de Transição Central/Pivôt – Avançado
Após recuperar a posse da bola na
ZONA CENTRAL, o canal de
transição pela zona central será
PRIORITÁRIO.
Movimentos e exigências tácticas:
-DC ou PV se conseguirem progredir
com a bola pelo corredor central após
ganho da mesma se não
conseguirem colocá-la num MO
D
C
L
E
P
M
O
E
E
A
V
conseguirem colocá-la num MO
(nenhum conseguiu libertar-se), se
houver linha segura de passe,
colocam-na no AV que a coloca num
MO (3ª Homem) que se libertou, para
que este progrida com a bola e de
acordo com a situação desmarque
um companheiro de ataque ou em
conjunto com os atacantes realizem
uma situação de 4x4 com os
defensores adversários;
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
V
17
@PedMenCoach
Canal de Transição Avançado – Extremos
Após recuperar a posse da bola na
ZONA CENTRAL, o canal de
transição pela zona central será
PRIORITÁRIO.
Movimentos e exigências tácticas:
-AC se conseguir progredir com a
bola pelo corredor central após
M
O
E
E
A
Vbola pelo corredor central após
ganho da mesma executa uma
situação de 3x2 com os centrais
contrários e com a ajuda dos seus
Extremos e de acordo com a
movimentação dos dois defesas,
progride e finaliza ou coloca num dos
Extremos que estiver em situação
mais favorável para finalizar com
êxito. E
D
V
18
@PedMenCoach
Canal de Transição Lateral
Após recuperar a posse da bola na
ZONA LATERAL, deve-se fazer com
que a bola chegue ao outro corredor
lateral, entrando no Extremo ou no
Lateral respectivo, retirando-se a
D
C
L
E
P
V
M
O
E
E
A
V
Lateral respectivo, retirando-se a
bola da zona onde foi ganha e
através de jogo apoiado ou passe
longo (sempre com relações seguras
de maneira a que não se perca a
posse da bola).
D
C
L
D
M
O
E
D
19
@PedMenCoach
Recuperação da bola nos Lançamentos Laterais –
bola no meio-campo adversário
Nos lançamentos laterais da equipa
adversária, deixar o Médio Centro da
equipa adversária “livre” para que o
seu colega lhe coloque a bola e aí,
um dos MO intercepta a bola e
D
C
L
E
E
E
um dos MO intercepta a bola e
progride no terreno, realizando de
acordo com a situação, finalização ou
passe de ruptura para o AV ou EE
que entretanto se desmarcaram
D
C
L
D
P
V
M
O
M
O
E
D
A
V
20
@PedMenCoach
Recuperação da bola nos Lançamentos Laterais –
bola no nosso meio-campo
Nos lançamentos laterais da equipa
adversária, deixar o Médio Centro da
equipa adversária “livre” para que o
seu colega lhe coloque a bola e aí,
um dos MO intercepta a bola e
coloca-a no AV que entretanto se
deslocou para o centro, depois este
coloca a bola em profundidade no EE
que se isola.
L
E
E
E
D
C
D
C
L
D
P
V
M
O
M
O
E
D
A
V
21
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
1º MOMENTO
Construção de situações de ataque (assegurar relações que permitam continuidade)
Princípio:
- Retirar a bola da zona de onde foi recuperada.
Sub-Princípios:
- Valorizar a profundidade como 1º critério de progressão (colega faz desmarcação para posse ou de penetração);
- Relações seguras depois da recuperação da bola (não “dar” a bola aos adversários).
Princípio:
- Assegurar a constituição da 1ª vaga.
Sub-Princípios:
- Mudança rápida de atitude (de defensiva para ofensiva);
- Domínio das trajectórias úteis de desmarcação (fixar como portador, arrastar como companheiro do portador);
- Domínio da ocupação equilibrada dos espaços.
Princípio:
- Localizar espaços preferenciais de progressão.
Sub-Princípio:
- Conhecimento das regularidades durante a organização defensiva da equipa adversária;
- Determinação para ocupar os espaços de progressão (arrastar marcador para facilitar espaços a companheiros).
22
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
2º MOMENTO
Criação de situações de finalização (aproveitar desequilíbrios da equipa adversária)
Princípio:
- Aproveitar o desequilíbrio defensivo momentâneo explorando os espaços entre unidades ou por trás dos últimos
defensores.
Sub-Princípios:
- Domínio da desmarcação de penetração (com trajectória que evite o fora de jogo);
- Determinação para o realizar;
- Ajustar entre a fixação, desmarcação ou passe.
Princípio:
- Esperar em caso de não poder aproveitar os movimentos da 1ª vaga, para ampliar as possibilidades dos apoios
potenciais dos que constituem a 2ª vaga.
Sub-Princípios:
- Acompanhar a jogada;
- Valorizar a conservação da bola;
- Manter uma predisposição absoluta a aproximar-se ao portador da bola (“Juntar Linhas”).
Sub-sub-princípios transversais às transições defesa/ataque:
- Actividade colectiva;
- Sentido de utilidade permanente;
- Determinação para as realizar.
23
@PedMenCoach
MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO
1ª VAGA (constituída preferencialmente por Avançado e Extremo local onde se recupera a bola)
Explorar espaços detrás dos últimos defensores mediante:
-Desmarcações de penetração, ajustadas às possibilidades do passador, utilizando trajectórias
curvilíneas que permitam estar orientado para recepções eficazes e evitar por sua vez o fora de jogo;
- Mobilização do seu marcador em benefício da penetração de companheiros (gerar espaço útil);
- Fixar em caso de conduzir a bola.
2ª VAGA (constituída preferencialmente por Médios Ofensivos, Extremo afastado e Laterais)
-Aproveitar possibilidades geradas pela 1ª vaga, observação antecipada de espaços livres gerados
pela 1ª vaga;pela 1ª vaga;
- Desmarcações de penetração aproveitando a ausência de oposição;
- Adaptações rápidas e procura de companheiros predispostos a finalizar acções de ataque;
- Passes/cruzamentos desde média distância;
- Penetração como portador da bola (deslocamento específico), aproveitando a mobilização de
companheiros;
- Permitir a constituição da 3ª vaga.
3ª VAGA (restantes jogadores)
-Todos os meios referidos anteriormente (especialmente os da 2ª vaga);
- Dar possibilidade de prolongar a posse da bola, distribuir equilibradamente os espaços de jogo;
- Facilitar a passagem à organização ofensiva em caso da impossibilidade para desenvolver com
eficácia a transição. 24
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
AVANÇADO:
- Assegurar através de desmarcação apropriada ou mobilização, as possibilidades de
contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);
- Valorizar a protecção da bola na transição;
- Garantir a presença no momento de finalizar a acção, em espaços de remate.
EXTREMOS:
- Assegurar através de desmarcação apropriada ou mobilização, as possibilidades de
contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);
- Ocupar rapidamente espaços preferenciais de progressão como integrante da 1ª vaga;
- Valorizar a protecção da bola na transição;
- Garantir a presença no momento de finalizar a acção, em espaços de remate.
MÉDIOS OFENSIVOS:
- Desmarcações para ficar de posse da bola, de forma a facilitar a condução do contra-
ataque;
- Relacionar-se de maneira segura e ocupar espaços preferenciais de progressão;
- Avançar, no caso de não participar na 1ª vaga, para garantir a constituição da 2ª vaga;
- Ocupar espaços de finalização originados pelas condutas da 1ª vaga.
25
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
PIVÔT:
- Desmarcações para ficar de posse da bola, de forma a facilitar a condução do contra-ataque;
- Relacionar-se de maneira segura e ocupar espaços preferenciais de progressão;
- Possibilidade de participar na 2ª vaga (aproveitar nesse caso espaços originados pelas condutas da
1ª vaga);
- Avançar, no caso de não participar na 1ª ou 2ª vaga, para aproximar as diferentes linhas da equipa e
facilitar a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa.
LATERAIS:
- Possibilidade de dirigir o contra-ataque ou pertencer à 1ª vaga, se a recuperação se produziu
durante a transição ataque/defesa e em espaços próprios de intervenção;durante a transição ataque/defesa e em espaços próprios de intervenção;
- Relacionar-se com desmarcações de penetração ou para posse de companheiros mais adiantados e
ocupar espaços preferenciais de progressão;
- Possibilidade de integrar a 2ª vaga (aproveitar nesse caso espaços originados pelas condutas da 1ª
vaga);
- Avançar, no caso de não participar na 1ª ou 2ª vaga, para aproximar as diferentes linhas da equipa e
facilitar a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa.
CENTRAIS:
- Relacionar-se com companheiros melhor colocados para dirigirem o contra-ataque;
- Avançar, sempre que se assegurem as possibilidades de progressão, para aproximar a equipa,
facilitando assim a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa.
26
@PedMenCoach
Organização Ofensiva
Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios
27
@PedMenCoach
Referências da Organização Ofensiva
D
C
L
E
M
O
E
E
Objectivo Geral:
• Criação de situações de finalização;
• Forçar adversário ao erro posicional;
• Desgastar adversário.
Objectivos complementares:
• Constante criação de apoios à
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
A
V
28
• Constante criação de apoios à
manutenção da posse de bola – bom
entendimento e harmonia entre fases
de cobertura;
• Ocupação e criação de espaços livres;
• Amplitude de ataque: largura e
profundidade.
@PedMenCoach
Organização Ofensiva – Defesas Centrais
D
C
L
E
P
M
O
E
E
1. Os DC procuram jogar com os MO. Se
não conseguirem, avançam com a bola
controlada até provocarem a aparição
(sem oposição) de algum companheiro
que garanta a continuidade da acção.
2. Outro dos recursos é o passe para o
Extremo do lado contrário (que se
encontra a dar largura máxima ao jogo),
este desloca-se para o centro com a bola
e Lateral entra nas suas costas.
3. O último recurso, tem a ver com a
ampliação do espaço de intervenção dos
Extremos e Avançado para receber a
bola nos espaços interiores do sistema
defensivo adversário que depois de a
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
A
V
29
defensivo adversário que depois de a
receber jogam-na num dos MO (“3º
Homem”). Se a intervenção do Extremo
é seguida pelo lateral adversário, o nosso
Lateral deve aproveitar o espaço
concedido e converter-se em extremo. O
movimento de apoio do AV pode
conceder um intervalo ao MO sempre e
quando o central adversário for arrastado
nesse movimento.
Nota: Os DC devem conservar a bola, e
só executar as acções anteriormente
referidas se os colegas tiverem em boas
condições para assegurarem a
continuidade da acção, caso contrário
circulam a bola, utilizando os seus
companheiros.
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
1º MOMENTO
Construção de situações de ataque (progressão com superação de linhas defensivas)
Princípio:
- Superar as 1ªs linhas de força evitando erros por precipitação, procurando espaços significativos de progressão
(jogar no campo adversário).
Sub-Princípios:
- Seleccionar relações mais convenientes de forma segura;
- Sentimento permanente de progressão, de superação (não passamos por passar);- Sentimento permanente de progressão, de superação (não passamos por passar);
- Sentimento de apoio potencial contínuo (desmarcações para posse de jogadores situados à frente da bola,
recebendo a bola orientados para acções posteriores).
Princípio:
- Adequar possibilidades de conexão com jogadores próximos ao eixo longitudinal, para facilitar recepções
significativas aos jogadores exteriores.
Sub-Princípios:
- Domínio das desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo adversário. Recepções e adaptações
eficazes (protecção da bola);
- Ampliação lógica dos espaços de intervenção;
- Determinação para gerar superioridades numéricas;
- Reconhecimento do momento de criar e modo de resolver tais superioridades.
30
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
2º MOMENTO
Criação de situações de finalização (facilitar possibilidades de desequilíbrio)
Princípio:
- Favorecer vantagens numéricas e espaciais no campo do adversário.
Sub-Princípios:
- Dinamismo estável para localizar espaços de recepção;
- Predisposição para beneficiar de condutas de companheiros.- Predisposição para beneficiar de condutas de companheiros.
Princípio:
- Criar condições propícias para desequilibrar em zonas próximas à baliza adversária.
Sub-Princípios:
- Determinação para ultrapassar ou desistir a favor do passe;
- Domínio da protecção da bola.
Princípio:
- Permitir penetrações sobre intervalos dos últimos defensores.
Sub-Princípios:
- Reconhecimento constante da dualidade beneficiador/beneficiado.
31
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
3º MOMENTO
Finalizar com eficácia acções de ataque (ocupação de espaços relevantes para o remate)
Princípio:
- Incorporação do maior número de jogadores na área de forma ordenada.
Sub-Princípios:
- Reconhecimento da dualidade beneficiador/beneficiado;
- Predisposição permanente para superar o adversário directo;
Princípio:
- Busca persistente de jogadores que manifestam condutas relacionadas com a finalização.
Sub-Princípios:
- Reconhecer espaços livres e momento de ocupação na área adversária;
- Sentimento de profundidade, de perigosidade.
Princípio:
- Garantir a continuidade a partir da captação de 2ªs bolas (Unidade Ofensiva).
Sub-Princípios:
-Avançar no terreno à medida que a bola vai avançando;
- Sentimento colectivo de unidade.
32
@PedMenCoach
MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO
1ª LINHA (Centrais)
- Iniciar a criação de situações de ataque, baseando-se em relações seguras, prévia desmarcação de
um colega para posse, para um MO ou PV melhor colocado para dar continuidade a essas situações.
Alternar estas relações com aquelas que procuram os Extremos, Avançado ou Laterais que se
incorporam sem o controlo do seu adversário directo (utilização de trajectórias eficazes). Devem ter
sempre uma predisposição absoluta para superar linhas de força;
- Conduzir a bola, em caso de necessidade, para provocar conduções vantajosas.
2ª LINHA (Pivôt e Laterais)
- Ambos os Laterais terão a responsabilidade de incorporarem-se para facilitar a criação de situações
de finalização, aproveitando espaços pelo exterior do dispositivo defensivo adversário. Para isso,
deverão procurar sistematicamente espaços nas costas dos seus adversários directos;
- O Pivôt será o responsável por dar continuidade às acções de ataque através de desmarcações para
posse, preferencialmente por detrás da linha da bola. Deverá receber sempre bem orientado para
acções posteriores;
- Relações permanentes pelo interior do bloco defensivo adversário perante as desmarcações dos
Extremos e Avançado;
- Possibilidade de remates/passes de média distância.
33
@PedMenCoach
MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO
3ª LINHA (Médios Ofensivos)
- Desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo para facilitar o posterior
desequilíbrio por passes laterais;
- Recepções/adaptações eficazes para facilitar a continuidade de acções de ataque;
- Possibilidade de ultrapassar, encadeando essa intervenção com relações sobre companheiros
situados no interior da área. Possibilidade de “passa e vai” em colaboração com Extremos e de
penetrações aproveitando intervalos entre Laterais e Centrais tanto em largura como empenetrações aproveitando intervalos entre Laterais e Centrais tanto em largura como em
profundidade.
4ª LINHA (Extremos e Avançado)
- Facilitar linhas de passe pelo interior do dispositivo defensivo, mobilizando o maior número de
unidades, facilitando assim a intervenção dos companheiros situados em largura;
- Recepções/adaptações eficazes para facilitar continuidade de acções de ataque;
- Penetrar sobre intervalos entre unidades da última linha defensiva;
- Desmarcações para finalização no interior da área, ajustando tais intervenções com as
possibilidades do companheiro que envia a bola
34
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
AVANÇADO:
- Oferecer a máxima profundidade à equipa, facilitando a intervenção de companheiros
mediante a fixação de ambos os Centrais;
- Desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo (valorizar a protecção
da bola através de adequadas recepções/adaptações);
- Assistir jogadores próximos de “frente para o jogo” (3ª Homem);
- Desmarcações de penetração nas costas dos últimos defensores;
- Predisposição permanente para ocupar espaços de finalização perante possibilidade de
relação na área.
EXTREMOS:
- Manter máxima largura e profundidade para separar as unidades defensivas;- Manter máxima largura e profundidade para separar as unidades defensivas;
- Facilitar com a conduta anterior as possibilidades de recepção a MO e AV pelo interior
do dispositivo defensivo;
- Desmarcações para posse ampliando espaços de intervenção para garantir a
progressão. Recepções/adaptações seguras que impliquem conservação da bola e
continuidade;
- Penetrar aproveitando erros do adversário directo e intervalos entre os últimos defesas;
- Desequilibrar por passes laterais de maneira directa (ultrapassar) ou através de
assistência ao jogador que se incorpora (mobilizar para facilitar penetração ao Lateral);
- Relacionar-se com eficácia sobre as desmarcações de finalização dos companheiros
situados na área;
- Ocupar espaços de finalização quando o cruzamento é feito do lado oposto. 35
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
MÉDIOS OFENSIVOS:
- Desmarcações para possibilitar recepções pelo interior do dispositivo defensivo
adversário;
- Recepções/adaptações seguras que impliquem conservação da bola e continuidade;
- Relacionar-se, facilitando a sua intervenção, sobre jogadores situados ou que se
incorporam através de passes laterais;
- Relações sobre as penetrações de companheiros mais adiantados;
- Penetrações sobre intervalos gerados por mobilização de Extremos e Avançados;- Penetrações sobre intervalos gerados por mobilização de Extremos e Avançados;
- Assegurar presença no momento de finalização.
PIVÔT:
- Desmarcações para posse, mobilização para receber ou facilitar recepções de MO,
Extremos e AV pelo interior do dispositivo defensivo;
- Desmarcações para posse por detrás da linha da bola para garantir a continuidade
através da mudança no sentido da circulação;
- Deslocamento equilibrador para aproximar a equipa e facilitar a continuidade do jogo;
- Possibilidade de passes/remates de média distância.
36
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
LATERAIS:
- Procurar a superação do adversário directo para receber e progredir ou para facilitar a circulação da
bola a DC, PV, AV e Extremos;
- Penetrar aproveitando espaços gerados pela mobilização do Extremo local;
- Desdobramento por trás do portador da bola ou pelas costas do adversário directo do portador;
- Relacionar-se com as desmarcações de penetração dos jogadores mais adiantados;
- Desmarcações para posse por trás da linha da bola para garantir continuidade através da mudança
de sentido da circulação;
- Circulação equilibradora para aproximar a equipa e facilitar a continuidade do jogo;
- Possibilidade de passes/remates de média distância.- Possibilidade de passes/remates de média distância.
CENTRAIS:
- Colocar-se em largura para a circulação da bola;
- Valorizar o risco em cada intervenção;
- Seleccionar rapidamente (não precipitadamente) o passe adequado;
- Superar com as relações linhas de força;
- Mudar o sentido da circulação da bola permanentemente;
- Possibilidade de deslocamento específico com bola (condução) perante ausência de oposição
directa;
- Relacionar-se sobre desmarcações para posse e penetração de jogadores mais adiantados;
- Desmarcações para posse por detrás da linha da bola para garantir continuidade através da
mudança do sentido da circulação da bola;
- Circulação equilibradora para aproximar a equipa e facilitar o desenrolar do jogo.
37
@PedMenCoach
Transição Ataque-Defesa
Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios
38
@PedMenCoach
Perda da bola em zona central
Em caso de perda da bola em zona
central:
• O elemento que a perdeu inicia
um pressing activo de
condicionamento individual do
adversário;
• Extremos fazem Cobertura
Defensiva, protegendo o espaço
interior e obrigando o adversário a
jogar para a zona lateral;
D
C
L
E
M
O
E
E
jogar para a zona lateral;
• Médios Avançados fecham e
juntam-se ao PV no espaço central.
• Laterais iniciam movimento de
recuo defensivo para a zona
central;
• Um dos Centrais encosta-se ao
AV adversário o outro faz
Cobertura Defensiva.
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
A
V
39
@PedMenCoach
Perda da bola em zona lateral
D
C
L
E
M
O
E
E
Em caso de perda da bola em zona
lateral, o elemento que a perdeu
inicia um pressing activo de
condicionamento individual do
adversário;
• AV fecha a linha de passe para o
DC adversário local;
• MO correspondente, pressiona
possível receptor próximo;
•MO mais afastado, pressiona
possível receptor próximo;
• Extremo contrário fecha sobre
D
C
L
D
P
V
M
O
E
D
A
V
• Extremo contrário fecha sobre
espaço central marcando receptor
próximo;
• PV dá equilíbrio defensivo,
basculando para o lado da bola;
• DL local marca possível receptor
próximo;
• DL oposto recua fechando junto
aos DC;
• DC local marca AV adversário;
• DC oposto faz Cobertura
Defensiva ao outro DC.
40
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
1º MOMENTO (logo após a perda da bola)
Evitar a construção de situações de ataque (dificultar transições rápidas ao adversário)
Princípio:
- Pressão imediata ao portador da bola e aos receptores potenciais (espaço circundante) para a
recuperar o mais rapidamente possível e impedir relações sobre espaços contrários.
Sub-Princípios:
- Predisposição imediata para mudar de papel;
- Vontade para pressionar o adversário: “Desejo de ter a bola”;
- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);
- Aproximação dos jogadores à zona de pressão em largura e em profundidade.
Princípio:
- Evitar a superação do 1º grupo de pressão, sobretudo, por espaços próximos ao eixo longitudinal.
Sub-Princípios:
- Vontade para ajudar o companheiro que se opõe ao portador da bola;
- Predisposição permanente para interceptar a bola;
- Domínio das trajectórias dissuasórias durante a corrida de aproximação para perturbar o
adversário;
- Valorização do eixo longitudinal do campo como referência para nos organizarmos;
- Utilização da “Falta Táctica” em caso de desequilíbrio evidente.
41
@PedMenCoach
Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios
2º MOMENTO (se adversário sair da zona de pressão)
Evitar a criação de situações de finalização (interromper a execução eficaz de contra-
ataques)
Princípio:
- Facilitar a recomposição do bloco defensivo, orientando o condutor do contra-ataque, para
minimizar as suas possibilidades de passe, através do recuo até uma distância eficaz de lançamento
para a última linha defensiva.
Sub-Princípios:Sub-Princípios:
- Domínio das trajectórias dissuasórias durante a corrida de aproximação para pressionar;
- Valorização da profundidade defensiva tomando como referência agrupadora o eixo longitudinal do
terreno de jogo;
- Proibição de penetrações que superem a última linha defensiva;
- Descentralizar o jogo de ataque, dirigindo-o para as zonas laterais;
- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);
- Utilização da “Falta Táctica” em caso de desequilíbrio evidente.
Sub-sub-princípios transversais às transições ataque/defesa:
- Actividade colectiva;
- Sentido de utilidade permanente.
42
@PedMenCoach
MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO
ESTRUTURA MÓVEL (bloco pressionante adiantado):
Responsáveis por limitar temporal e espacialmente as opções de construção de situações
de ataque para:
- Dissuadir linhas de passe sobre zonas contrárias àquelas de onde se perdeu a bola e
sobre espaços interiores ao dispositivo defensivo (intervalos entre a estrutura móvel e
fixa);
- Pressionar para evitar 1ºs momentos de organização do contra-ataque, recuperar de
maneira directa (facilitar contra-ataque) ou forçar erros (recuperação indirecta);
- Recuperar em caso de não ter êxito na recuperação imediata da bola, para recompor o- Recuperar em caso de não ter êxito na recuperação imediata da bola, para recompor o
bloco defensivo.
ESTRUTURA FIXA (jogadores não incorporados):
- Responsáveis por manter a equipa unida para facilitar futuros processos tanto em
ataque como na defesa;
- Anular possibilidades de contra-ataque;
- Anular/atrasar, através de condutas dissuasórias as possibilidades directas de
progressão (descentralizar acções de ataque);
- Possibilitar a reestruturação do bloco defensivo;
- Deter o jogo em casos de desequilíbrio significativo.
43
@PedMenCoach
TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO
AVANÇADO/EXTREMOS/MÉDIOS OFENSIVOS:
- Mudar de atitude (de atacante para defensor), para pressionar o início do contra-ataque adversário;
- Dissuadir essas primeiras relações sobre espaços contrários aos donde se produziu a recuperação por parte da
equipa contrária;
- Manter predisposição ao esforço para garantir a recomposição do bloco defensivo no caso de não recuperar a
bola de maneira imediata;
- Não isolar-se do resto do bloco defensivo.
PIVÔT:
- Cobertura ao bloco adiantado que tenta recuperar a bola de maneira imediata, controlando aqueles atacantes
que possam assegurar transições eficazes;
- Condutas dissuasórias para facilitar o regresso do bloco adiantado e reduzir espaços de progressão ao condutor
do contra-ataque;
- Deter o jogo em caso de desequilíbrios muito significativos.- Deter o jogo em caso de desequilíbrios muito significativos.
LATERAIS:
- Como integrante do bloco adiantado, controlar receptores potenciais para assegurar a recuperação da bola de
maneira directa ou indirecta;
- Deter o jogo em caso de desequilíbrios significativos;
- Como integrante do bloco atrasado, controlar receptores mais afastados, evitando ser superado;
- Em caso de recepção por parte de atacantes e existir possibilidade de contra-ataque, recuar evitando as
penetrações por trás da linha defensiva, “permitindo” relações sobre passes laterais;
- Controlar adversários que manifestam desmarcações de finalização.
CENTRAIS:
- Controlar receptores afastados, evitando ser superados;
- Deter o jogo em caso de desequilíbrios significativos;
- Em caso de recepção por parte de atacantes e existir possibilidade de contra-ataque, recuar, evitando as
penetrações por trás da linha defensiva, “permitindo” relações sobre passes laterais;
- Controlar adversários que manifestam desmarcações de finalização. 44
@PedMenCoach

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ajax Training Sessions
Ajax Training SessionsAjax Training Sessions
Ajax Training Sessions
Renato Moreira
 
A Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
A Organização Dinâmica do Jogo de FutebolA Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
A Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
Fundação Real Madrid
 
Relatório Benfica B
Relatório Benfica BRelatório Benfica B
Relatório Benfica B
Francisco Guimaraes
 
Implantação e Caraterização de um Modelo de Jogo
Implantação e Caraterização de um Modelo de JogoImplantação e Caraterização de um Modelo de Jogo
Implantação e Caraterização de um Modelo de Jogo
Fundação Real Madrid
 
Modelo de jogo
Modelo de jogoModelo de jogo
Modelo de jogo
carlosmoreira
 
A bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc portoA bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc porto
raseslb
 
Plano de treino_93
Plano de treino_93Plano de treino_93
Plano de treino_93
Ricardo Ribeiro
 
Planificacao tática da pre temporada em equipes profissionais
Planificacao tática da pre temporada em equipes profissionaisPlanificacao tática da pre temporada em equipes profissionais
Planificacao tática da pre temporada em equipes profissionais
Futbol Tactico Brasil
 
Exercício 1x1 com Interação Momentos de Jogo
Exercício 1x1 com Interação Momentos de JogoExercício 1x1 com Interação Momentos de Jogo
Exercício 1x1 com Interação Momentos de Jogo
passederutura
 
Organização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costa
Organização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costaOrganização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costa
Organização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costa
João Carlos Costa
 
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" JogadorModelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Fundação Real Madrid
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Fundação Real Madrid
 
143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid
143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid
143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid
fernando fernandez valverde
 
ObservaçãO Jogo Vsc X Rio Ave
ObservaçãO Jogo   Vsc X Rio AveObservaçãO Jogo   Vsc X Rio Ave
ObservaçãO Jogo Vsc X Rio Ave
Ricardo Miguel Silva
 
Sporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de ObservaçãoSporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de Observação
Futebol Relatórios e Tácticas
 
MESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPOR
MESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPORMESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPOR
MESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPOR
Yonanca.com Futbol Studio
 
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de JogoFC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
Renato Moreira
 
Plano de treino
Plano de treinoPlano de treino
Plano de treino
João Parreira
 
Aquecimento_padrão_Futebol_Formação
Aquecimento_padrão_Futebol_FormaçãoAquecimento_padrão_Futebol_Formação
Aquecimento_padrão_Futebol_Formação
Marco Pereira
 
SUB13 - Programação de Atividades (2012)
SUB13 - Programação de Atividades (2012)SUB13 - Programação de Atividades (2012)
SUB13 - Programação de Atividades (2012)
Leandro Zago
 

Mais procurados (20)

Ajax Training Sessions
Ajax Training SessionsAjax Training Sessions
Ajax Training Sessions
 
A Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
A Organização Dinâmica do Jogo de FutebolA Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
A Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
 
Relatório Benfica B
Relatório Benfica BRelatório Benfica B
Relatório Benfica B
 
Implantação e Caraterização de um Modelo de Jogo
Implantação e Caraterização de um Modelo de JogoImplantação e Caraterização de um Modelo de Jogo
Implantação e Caraterização de um Modelo de Jogo
 
Modelo de jogo
Modelo de jogoModelo de jogo
Modelo de jogo
 
A bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc portoA bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc porto
 
Plano de treino_93
Plano de treino_93Plano de treino_93
Plano de treino_93
 
Planificacao tática da pre temporada em equipes profissionais
Planificacao tática da pre temporada em equipes profissionaisPlanificacao tática da pre temporada em equipes profissionais
Planificacao tática da pre temporada em equipes profissionais
 
Exercício 1x1 com Interação Momentos de Jogo
Exercício 1x1 com Interação Momentos de JogoExercício 1x1 com Interação Momentos de Jogo
Exercício 1x1 com Interação Momentos de Jogo
 
Organização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costa
Organização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costaOrganização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costa
Organização defensiva aula_braga2008_nivel_2_joão carlos costa
 
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" JogadorModelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid
143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid
143130823 libro-de-ejercicios-atletico-de-madrid
 
ObservaçãO Jogo Vsc X Rio Ave
ObservaçãO Jogo   Vsc X Rio AveObservaçãO Jogo   Vsc X Rio Ave
ObservaçãO Jogo Vsc X Rio Ave
 
Sporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de ObservaçãoSporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de Observação
 
MESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPOR
MESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPORMESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPOR
MESOCICLO ATAQUE DIRECTO @ NANDO RODRIGUEZ @ DEPOR
 
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de JogoFC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
 
Plano de treino
Plano de treinoPlano de treino
Plano de treino
 
Aquecimento_padrão_Futebol_Formação
Aquecimento_padrão_Futebol_FormaçãoAquecimento_padrão_Futebol_Formação
Aquecimento_padrão_Futebol_Formação
 
SUB13 - Programação de Atividades (2012)
SUB13 - Programação de Atividades (2012)SUB13 - Programação de Atividades (2012)
SUB13 - Programação de Atividades (2012)
 

Destaque

Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Fundação Real Madrid
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Fundação Real Madrid
 
Best Eleven - U16 Algarve 2014
Best Eleven - U16 Algarve 2014Best Eleven - U16 Algarve 2014
Best Eleven - U16 Algarve 2014
Fundação Real Madrid
 
Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013
Fundação Real Madrid
 
Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)
Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)
Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)
Fundação Real Madrid
 
Como Planificar uma Temporada de Futebol
Como Planificar uma Temporada de FutebolComo Planificar uma Temporada de Futebol
Como Planificar uma Temporada de Futebol
Fundação Real Madrid
 
Chelsea FC - Development Centre Programme
Chelsea FC - Development Centre ProgrammeChelsea FC - Development Centre Programme
Chelsea FC - Development Centre Programme
Fundação Real Madrid
 
Pep Guardiola y Nike - Entrenamiento de Fútbol
Pep Guardiola y Nike - Entrenamiento de FútbolPep Guardiola y Nike - Entrenamiento de Fútbol
Pep Guardiola y Nike - Entrenamiento de Fútbol
Fundação Real Madrid
 
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme OliveiraPeriodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
Fundação Real Madrid
 
A Arte de Comunicar
A Arte de ComunicarA Arte de Comunicar
A Arte de Comunicar
Fundação Real Madrid
 
Johan CRUYFF - How to Play an Attacking Game
Johan CRUYFF - How to Play an Attacking GameJohan CRUYFF - How to Play an Attacking Game
Johan CRUYFF - How to Play an Attacking Game
Fundação Real Madrid
 
Organização de Jogo
Organização de JogoOrganização de Jogo
Organização de Jogo
Fundação Real Madrid
 
Modelo de Jogo do FC Bayern Munique
Modelo de Jogo do FC Bayern MuniqueModelo de Jogo do FC Bayern Munique
Modelo de Jogo do FC Bayern Munique
Fundação Real Madrid
 
Periodização Tática x Periodização Convencional
Periodização Tática x Periodização ConvencionalPeriodização Tática x Periodização Convencional
Periodização Tática x Periodização Convencional
Fundação Real Madrid
 
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de formaPeriodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Fundação Real Madrid
 
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraO Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
Fundação Real Madrid
 
German Football Association - Talent Development
German Football Association - Talent DevelopmentGerman Football Association - Talent Development
German Football Association - Talent Development
Fundação Real Madrid
 
Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013
Fundação Real Madrid
 
Johan CRUYFF - Penalties
Johan CRUYFF - PenaltiesJohan CRUYFF - Penalties
Johan CRUYFF - Penalties
Fundação Real Madrid
 
Informe Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStat
Informe Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStatInforme Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStat
Informe Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStat
Fundação Real Madrid
 

Destaque (20)

Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
 
Best Eleven - U16 Algarve 2014
Best Eleven - U16 Algarve 2014Best Eleven - U16 Algarve 2014
Best Eleven - U16 Algarve 2014
 
Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013
 
Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)
Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)
Las Estrellas del Mundial FIFA U17 de 2013 - InStat (Russia)
 
Como Planificar uma Temporada de Futebol
Como Planificar uma Temporada de FutebolComo Planificar uma Temporada de Futebol
Como Planificar uma Temporada de Futebol
 
Chelsea FC - Development Centre Programme
Chelsea FC - Development Centre ProgrammeChelsea FC - Development Centre Programme
Chelsea FC - Development Centre Programme
 
Pep Guardiola y Nike - Entrenamiento de Fútbol
Pep Guardiola y Nike - Entrenamiento de FútbolPep Guardiola y Nike - Entrenamiento de Fútbol
Pep Guardiola y Nike - Entrenamiento de Fútbol
 
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme OliveiraPeriodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
 
A Arte de Comunicar
A Arte de ComunicarA Arte de Comunicar
A Arte de Comunicar
 
Johan CRUYFF - How to Play an Attacking Game
Johan CRUYFF - How to Play an Attacking GameJohan CRUYFF - How to Play an Attacking Game
Johan CRUYFF - How to Play an Attacking Game
 
Organização de Jogo
Organização de JogoOrganização de Jogo
Organização de Jogo
 
Modelo de Jogo do FC Bayern Munique
Modelo de Jogo do FC Bayern MuniqueModelo de Jogo do FC Bayern Munique
Modelo de Jogo do FC Bayern Munique
 
Periodização Tática x Periodização Convencional
Periodização Tática x Periodização ConvencionalPeriodização Tática x Periodização Convencional
Periodização Tática x Periodização Convencional
 
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de formaPeriodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de forma
 
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraO Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
 
German Football Association - Talent Development
German Football Association - Talent DevelopmentGerman Football Association - Talent Development
German Football Association - Talent Development
 
Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013Europa League Final 2012/2013
Europa League Final 2012/2013
 
Johan CRUYFF - Penalties
Johan CRUYFF - PenaltiesJohan CRUYFF - Penalties
Johan CRUYFF - Penalties
 
Informe Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStat
Informe Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStatInforme Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStat
Informe Prospección de Ligas Lituania y Letonia 2013 por InStat
 

Semelhante a Modelo de Jogo - Lusitano FC 2011/2012

Andebol - Nível Elementar
Andebol  - Nível ElementarAndebol  - Nível Elementar
Andebol - Nível Elementar
Maria João Vasconcelos
 
Táticas básicas de basquetebol
Táticas básicas de basquetebolTáticas básicas de basquetebol
Táticas básicas de basquetebol
Elaine Lima
 
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicasJornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Rogerioserrador
 
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben AguiarArtigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Ruben Aguiar
 
Modelo de jogo_Nuno Fernandes
Modelo de jogo_Nuno FernandesModelo de jogo_Nuno Fernandes
Modelo de jogo_Nuno Fernandes
Nuno Fernandes
 
Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do Jogo
Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do JogoSimplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do Jogo
Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do Jogo
Fundação Real Madrid
 
A defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebolA defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebol
Balonmano
 
FC Barcelona transição defensiva
FC Barcelona transição defensivaFC Barcelona transição defensiva
FC Barcelona transição defensiva
Ricardo Luiz Pace
 
Fluminense (julho 2015)
Fluminense (julho 2015)Fluminense (julho 2015)
Fluminense (julho 2015)
Andre Guerra
 
O Volley Bal Melissa
O Volley Bal MelissaO Volley Bal Melissa
O Volley Bal Melissa
heldercm
 
Andebol elementar
Andebol elementarAndebol elementar
Andebol elementar
Maria Sequeira
 
Anexo 6 fichas de observação
Anexo 6   fichas de observaçãoAnexo 6   fichas de observação
Anexo 6 fichas de observação
Jose Pires
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
Luis
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
Luis
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
Luis
 
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Margarida Ferreira
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
Futebol Futebol
Futebol isce Prof Valter Pinheiro
Futebol isce Prof Valter PinheiroFutebol isce Prof Valter Pinheiro
Futebol isce Prof Valter Pinheiro
actualidades
 
Análise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga Europa
Análise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga EuropaAnálise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga Europa
Análise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga Europa
TacticZone
 

Semelhante a Modelo de Jogo - Lusitano FC 2011/2012 (20)

Andebol - Nível Elementar
Andebol  - Nível ElementarAndebol  - Nível Elementar
Andebol - Nível Elementar
 
Táticas básicas de basquetebol
Táticas básicas de basquetebolTáticas básicas de basquetebol
Táticas básicas de basquetebol
 
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicasJornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
 
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben AguiarArtigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
 
Modelo de jogo_Nuno Fernandes
Modelo de jogo_Nuno FernandesModelo de jogo_Nuno Fernandes
Modelo de jogo_Nuno Fernandes
 
Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do Jogo
Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do JogoSimplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do Jogo
Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo - Fases do Jogo
 
A defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebolA defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebol
 
FC Barcelona transição defensiva
FC Barcelona transição defensivaFC Barcelona transição defensiva
FC Barcelona transição defensiva
 
Fluminense (julho 2015)
Fluminense (julho 2015)Fluminense (julho 2015)
Fluminense (julho 2015)
 
O Volley Bal Melissa
O Volley Bal MelissaO Volley Bal Melissa
O Volley Bal Melissa
 
Andebol elementar
Andebol elementarAndebol elementar
Andebol elementar
 
Anexo 6 fichas de observação
Anexo 6   fichas de observaçãoAnexo 6   fichas de observação
Anexo 6 fichas de observação
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Futebol
Futebol Futebol
Futebol
 
Futebol isce Prof Valter Pinheiro
Futebol isce Prof Valter PinheiroFutebol isce Prof Valter Pinheiro
Futebol isce Prof Valter Pinheiro
 
Análise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga Europa
Análise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga EuropaAnálise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga Europa
Análise ao Chelsea FC - adversário do SL Benfica na Final da Liga Europa
 

Mais de Fundação Real Madrid

Club Brugge - Youth Development
Club Brugge - Youth DevelopmentClub Brugge - Youth Development
Club Brugge - Youth Development
Fundação Real Madrid
 
"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013
"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013
"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013
Fundação Real Madrid
 
Football Conditioning - FFA
Football Conditioning - FFAFootball Conditioning - FFA
Football Conditioning - FFA
Fundação Real Madrid
 
New Zealand FA Development Framework
New Zealand FA Development FrameworkNew Zealand FA Development Framework
New Zealand FA Development Framework
Fundação Real Madrid
 
Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014
Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014
Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014
Fundação Real Madrid
 
Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)
Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)
Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)
Fundação Real Madrid
 
FUNino: Horst Wein
FUNino: Horst WeinFUNino: Horst Wein
FUNino: Horst Wein
Fundação Real Madrid
 
Reunião de Preparação para o Jogo
Reunião de Preparação para o JogoReunião de Preparação para o Jogo
Reunião de Preparação para o Jogo
Fundação Real Madrid
 
The FA: Tesco Skills 5-11's
The FA:  Tesco Skills 5-11'sThe FA:  Tesco Skills 5-11's
The FA: Tesco Skills 5-11's
Fundação Real Madrid
 
LIVERPOOL FC - Training Drills
LIVERPOOL FC - Training DrillsLIVERPOOL FC - Training Drills
LIVERPOOL FC - Training Drills
Fundação Real Madrid
 
TACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's Secret
TACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's SecretTACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's Secret
TACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's Secret
Fundação Real Madrid
 
DFB - Youth Development Programme
DFB - Youth Development Programme DFB - Youth Development Programme
DFB - Youth Development Programme
Fundação Real Madrid
 
Belgium Youth Development
Belgium Youth DevelopmentBelgium Youth Development
Belgium Youth Development
Fundação Real Madrid
 
Pep Guardiola - Sesiones de Entrenamiento
Pep Guardiola - Sesiones de EntrenamientoPep Guardiola - Sesiones de Entrenamiento
Pep Guardiola - Sesiones de Entrenamiento
Fundação Real Madrid
 
AC Milan Methodology
AC Milan MethodologyAC Milan Methodology
AC Milan Methodology
Fundação Real Madrid
 
Liverpool FC - Coaching Manual
Liverpool FC - Coaching ManualLiverpool FC - Coaching Manual
Liverpool FC - Coaching Manual
Fundação Real Madrid
 
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
Fundação Real Madrid
 
Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014
Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014
Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014
Fundação Real Madrid
 
Diego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de TreinoDiego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de Treino
Fundação Real Madrid
 
A Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas Desportivas
A Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas DesportivasA Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas Desportivas
A Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas Desportivas
Fundação Real Madrid
 

Mais de Fundação Real Madrid (20)

Club Brugge - Youth Development
Club Brugge - Youth DevelopmentClub Brugge - Youth Development
Club Brugge - Youth Development
 
"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013
"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013
"The Roadmap to International Success" - FFA National Curriculum 2013
 
Football Conditioning - FFA
Football Conditioning - FFAFootball Conditioning - FFA
Football Conditioning - FFA
 
New Zealand FA Development Framework
New Zealand FA Development FrameworkNew Zealand FA Development Framework
New Zealand FA Development Framework
 
Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014
Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014
Technical Report and Statistics - FIFA World Cup Brazil 2014
 
Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)
Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)
Periodização Tática - Pressupostos e Fundamentos (2014)
 
FUNino: Horst Wein
FUNino: Horst WeinFUNino: Horst Wein
FUNino: Horst Wein
 
Reunião de Preparação para o Jogo
Reunião de Preparação para o JogoReunião de Preparação para o Jogo
Reunião de Preparação para o Jogo
 
The FA: Tesco Skills 5-11's
The FA:  Tesco Skills 5-11'sThe FA:  Tesco Skills 5-11's
The FA: Tesco Skills 5-11's
 
LIVERPOOL FC - Training Drills
LIVERPOOL FC - Training DrillsLIVERPOOL FC - Training Drills
LIVERPOOL FC - Training Drills
 
TACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's Secret
TACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's SecretTACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's Secret
TACTICAL PERIODIZATION - Mourinho's Secret
 
DFB - Youth Development Programme
DFB - Youth Development Programme DFB - Youth Development Programme
DFB - Youth Development Programme
 
Belgium Youth Development
Belgium Youth DevelopmentBelgium Youth Development
Belgium Youth Development
 
Pep Guardiola - Sesiones de Entrenamiento
Pep Guardiola - Sesiones de EntrenamientoPep Guardiola - Sesiones de Entrenamiento
Pep Guardiola - Sesiones de Entrenamiento
 
AC Milan Methodology
AC Milan MethodologyAC Milan Methodology
AC Milan Methodology
 
Liverpool FC - Coaching Manual
Liverpool FC - Coaching ManualLiverpool FC - Coaching Manual
Liverpool FC - Coaching Manual
 
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
 
Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014
Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014
Carlo Ancelotti - Sessão de Treino 2014
 
Diego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de TreinoDiego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de Treino
 
A Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas Desportivas
A Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas DesportivasA Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas Desportivas
A Dinâmica de Grupos e de Coesão nas Equipas Desportivas
 

Modelo de Jogo - Lusitano FC 2011/2012

  • 1. Modelo de Jogo Lusitano FC 2011/2012Lusitano FC 2011/2012 @PedMenCoach Prof. Pedro Mendonça 1
  • 3. Organização Defensiva Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios 3 @PedMenCoach
  • 4. Referências da Organização Defensiva D C L E E E G C D C L D P V M O M O E D A V G R 4 @PedMenCoach
  • 5. Bola em zona Central D C L E M O E E A V G MO sai ao portador da bola e EE, ED, MO e PV dão equilíbrio defensivo à zona – fazem a cobertura a possíveis linhas de passe. Laterais salvaguardam possíveis antecipações aos passes D C L D P V M O E D G R antecipações aos passes paralelos longos para os extremos. DC dão cobertura caso o movimento ocorra. O objectivo é empurrar o adversário para trás ou para os lados. 5 @PedMenCoach
  • 6. Bola em zona Lateral D C L E M O E E G ED sai ao portador da bola e EE, ED, MO e PV dão equilíbrio defensivo à zona – fazem a cobertura a possíveis linhas de passe, encostando-se aos potenciais receptores, basculando para a zona da bola. D C L D P V M O O E D A V G R LD encosta no extremo local, LE salvaguarda possíveis antecipações aos passes paralelos longos para o extremo do seu lado. DC dão cobertura caso o movimento ocorra. 6 @PedMenCoach
  • 7. Organização da linha defensiva – bola na zona central D C L E G Linha Defensiva dentro da área (zona baixa): • Defesa organiza-se em linha (com DC oposto ao lado da bola um pouco mais recuado para fazer cobertura). L E D C D C L D G R Linha Defensiva fora de área (zona média/alta): • Defesa nunca se organiza em linha; DC são os últimos elementos (com DC oposto ao lado da bola um pouco mais recuado para fazer cobertura). D C L D 7 @PedMenCoach
  • 8. Organização Defensiva Intersectorial – bola na zona lateral L E E E EQUILÍBRIO: DC oposto protege espaço na área (zona de acção do AV) e possíveis linhas de passe. CONCENTRAÇÃO: LE estrutura as acções defensivas colectivas no sentido de retirar amplitude às acções ofensivas adversárias; protecção do espaço interior na área; vigia do 2º poste. EE bascula para o centro do terreno de jogo, para dar cobertura aos outros médios. AV desloca-se para o lado da bola para dificultar a saída da bola daquela zona e ser referência para a transição. UNIDADE DEFENSIVA: Todos os jogadores devem fazer com que a equipa defenda como um bloco. D C D C L D G R P V M O M O E D A V CONTENÇÃO: LD fixa adversário, evita, numa primeira instância a ruptura e o ataque ao espaço. Terá que evitar o cruzamento através da oposição COBERTURA DEFENSIVA: DC local protege e previne possível penetração na área do adversário. MO local impede movimento interior ou passe para o centro do terreno. (zona de acção do AV) e possíveis linhas de passe. PV atentará ao espaço de entrada da área e aos passes atrasados para os MC. MO oposto protege espaço central e possíveis linhas de passe. ED faz 2x1 defensivo e impede passe para o centro do terreno. 8 @PedMenCoach
  • 9. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 1º MOMENTO Evitar a construção de situações de ataque (impedir a progressão por espaços significativos e preparar a recuperação da bola) Princípio: - Orientar a construção das acções de ataque da equipa adversária, dirigindo a sua actividade, mediante condutas dissuasórias, para espaços e situações favoráveis para a recuperação da bola, de maneira directa ou por erros dos adversários. Sub-Princípios: - Provocação de circulações da bola e jogadores por espaços não habituais; - Domínio dos meios reactivos defensivos; - Reconhecimento das tendências dos adversários. Princípio: - Evitar relações pelo interior do bloco defensivo. Sub-Princípios: - Impedir que os jogadores que recebem a bola rodem; - Evitar a superação de linhas completas; - Sentimento de pertença ao bloco defensivo (unidade funcional); - Valorização da distância entre linhas; - Ataque permanente ao portador da bola; - Predisposição constante para interceptar a bola; - Impedir o passador de passar com comodidade. Princípio: - Assegurar a criação de superioridade numérica e posicional em redor da bola. Sub-Princípio: - Espírito solidário, para conseguir superioridades em redor da bola. 9 @PedMenCoach
  • 10. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 2º MOMENTO Evitar a criação de situações de finalização (dificultar a manifestação de meios que favoreçam possibilidades de desequilíbrio) Princípio: - Impedir a criação de situações de superioridade numérica ou posicional em espaços próximos à nossa área. Sub-Princípios:Sub-Princípios: - Sentimento solidário permanente; - Domínio de meios grupais activos e reactivos. Princípio: - Evitar ser ultrapassado por desmarcações de penetração. Sub-Princípios: - Domínio das variáveis de aproximação para pressionar; - Sentir-se insuperável 10 @PedMenCoach
  • 11. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 3º MOMENTO Evitar a finalização com êxito (proteger espaços significativos de finalização) Princípio: - Impedir as possíveis penetrações de atacantes que procurem espaços atrás da última linha defensiva. Sub-Princípios: - Privilegiar a profundidade defensiva, excepto se o atacante incorrer em fora de jogo e o seu companheiro ainda não se tiver relacionado com ele. Princípio: - Evitar ocupações espaciais vantajosas para finalizar acções de ataque (ocupá-las previamente). Sub-Princípios: - Intenção permanente de proteger a baliza; - Domínio das variáveis de marcação. Princípio: - Evitar a continuidade das acções de ataque do adversário pela captação de 2ªs bolas. Sub-Princípios: - Perseverança para ganhar as 2ªs bolas, apesar de estar longe da bola; - Interpretação de indícios em cada 2ª bola. 11 @PedMenCoach
  • 12. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO 1ª LINHA (Avançado) - Evitar mudanças no sentido da circulação (orientar a criação de situações de ataque da equipa adversária). Possibilidade, segundo as circunstâncias, de encadear esta intenção com a manifestação de 2x1 Defensivo em colaboração com o Extremo perante lateral adversário com bola. 2ª LINHA (Médios Ofensivos e Extremos) - Evitar recepções de médios centro, “permitindo” a recepção da bola aos laterais para facilitar a organização para a recuperação da bola; - Prevenir a aparição de intervalos em largura e em profundidade, em relação a companheiros da própria linha e de linhas próximas; - Pressionar em circulação para evitar que futuro receptor fique orientado de frente para a nossa baliza; - Seguir oponente directo ou Mudar de oponente perante a incorporação do lateral da equipa adversária (serem eficazes nesses espaços “duvidosos”); - Médio Ofensivo oposto deve pressionar central adversário na saída a jogar, quando o outro central é pressionado- Médio Ofensivo oposto deve pressionar central adversário na saída a jogar, quando o outro central é pressionado pelo Avançado. 3ª LINHA (Pivôt) - Evitar a separação entre as diferentes linhas; Responsabilizar-se pelas ajudas defensivas necessárias nesse intervalo entre linhas tais como: - 2x1 Defensivo em colaboração com Centrais perante a recepção do avançado adversário; - Mudança de oponente perante a ausência para o fazer do Extremo ou Médio Ofensivo correspondente; - Reforçar espaços de intervenção de Centrais perante cruzamentos (sejam eles centrais ou laterais); - Dobras a companheiros adiantados (em profundidade) e a Laterais superados. 4ª LINHA (Laterais e Centrais) - Responsáveis por impedir circulações por trás da linha defensiva, mediante recuos e deslizamentos antecipados; - Deixar em fora de jogo os atacantes sempre que tal seja possível; - Controlar os adversários perante iminente possibilidade de relação sobre desmarcação de finalização; - Pressionar em circulação (seguir a desmarcação, romper a linha defensiva) perante desmarcação para posse do adversário directo, sempre que tal não implique a possibilidade de ser arrastado. 12 @PedMenCoach
  • 13. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO AVANÇADO: - Orientar as possibilidades de progressão da equipa adversária no caso de manifestar estilo defensivo aberto, evitando mudanças no sentido da circulação; - Encadear a conduta anterior com pressão sobre o lateral adversário em posse da bola (possibilidade de converter em 2x1 Defensivo em colaboração com o Extremo); - Evitar as relações pelo interior do dispositivo defensivo, colocando-se em espaços próximos ao eixo longitudinal. EXTREMOS: - Evitar relações que suponham superação (“convidar” o oponente a receber em espaços que facilitem a pressão;facilitem a pressão; - Pressionar o adversário directo com trajectória dissuasória evitando ser ultrapassado e que se relacione com comodidade; - Completar a linha de médios durante a Basculação; - Impedir situações de desequilíbrio por passes laterais, ajudando o Lateral (2x1 Defensivo). MÉDIOS OFENSIVOS: - Evitar recepções cómodas a jogadores colocados pelo interior do bloco defensivo (pressionar em circulação médios centro adversários); - Impedir a progressão significativa dos centrais em posse da bola, evitando que se relacione com o oponente directo que abandonou; - Manifestar meios grupais em colaboração com o Lateral perante a possibilidade de desequilíbrios; - Impedir a continuidade das jogadas de ataque dos adversários através do ganho de 2ªs bolas. Ocupar espaços relevantes para isso. 13 @PedMenCoach
  • 14. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO PIVÔT: - Cobertura à linha formada pelos Médios Ofensivos e Extremos; - Evitar recepções cómodas nesses espaços por parte dos avançados ou médios adversários, manifestando para isso o 2x1 Defensivo em colaboração com o Central correspondente; - Evitar possibilidades de desequilíbrio mediante ajudas defensivas a Laterais: dobras se forem superados, Mudança de Oponente ou Deslocamento perante superioridades numéricas oriundas de incorporações; - Impedir passes/remates cómodos de meia distância. LATERAIS: - Basculação evitando intervalos em largura e em profundidade em relação a companheiros próximos; - Controlar em proximidade o adversário directo, se a bola está perto à sua posição, evitando recepções cómodas. Se receber, evitar que adversário rode; - Controlar à distância o adversário directo (orientação correcta) se a sua colocação é afastada do portador da bola. Evitar desmarcações de penetração e mobilizações; - Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação de superioridade numérica por incorporação). 2x1 Defensivo. Dobras (como defensor dobrado), Mudança de adversário e deslizamento; - Evitar relações sobre atacantes situados no interior da área como oponente directo do portador; - Controlar o adversário dentro da área perante a possibilidade iminente de cruzamento/passe. CENTRAIS: - Basculação evitando intervalos em largura e em profundidade em relação a companheiros próximos; - Pressionar em circulação o adversário directo que se desmarca para receber a bola. Se receber evitar que rode; - Controlo à distância do adversário se a nossa colocação é afastada em relação à bola. Evitar desmarcações de penetração e mobilizações; - Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação de superioridades numéricas por incorporação). Dobras (como defensor dobrado), Mudança de Oponente e Deslizamento; - Evitar relações sobre atacantes situados no interior da área como oponente directo do portador; - Controlar o adversário dentro da área perante a possibilidade iminente de cruzamento/passe. 14 @PedMenCoach
  • 15. Transição Defesa-Ataque Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios 15 @PedMenCoach
  • 16. Canal de Transição Central/Pivôt – Médio Ofensivo Após recuperar a posse da bola na ZONA CENTRAL, o canal de transição pela zona central será PRIORITÁRIO. Movimentos e exigências tácticas: -DC ou PV se conseguirem progredir com a bola pelo corredor central após ganho da mesma devem colocá-la (no momento certo) num MO (mais próximo da bola) que se conseguiu libertar, para que este progrida com a D C L E P M O E E A Vlibertar, para que este progrida com a bola e de acordo com a situação desmarque um companheiro de ataque ou em conjunto com os atacantes realizem uma situação de 4x4 com os defensores adversários; - Se MO não se conseguir libertar deve colocar a bola no Extremo ou Lateral local para que a equipa entre em Organização Ofensiva. NOTA: PV se conseguir pode fazer desmarcação de ruptura e ser o que causa o desequilíbrio. D C L D P V M O E D V 16 @PedMenCoach
  • 17. Canal de Transição Central/Pivôt – Avançado Após recuperar a posse da bola na ZONA CENTRAL, o canal de transição pela zona central será PRIORITÁRIO. Movimentos e exigências tácticas: -DC ou PV se conseguirem progredir com a bola pelo corredor central após ganho da mesma se não conseguirem colocá-la num MO D C L E P M O E E A V conseguirem colocá-la num MO (nenhum conseguiu libertar-se), se houver linha segura de passe, colocam-na no AV que a coloca num MO (3ª Homem) que se libertou, para que este progrida com a bola e de acordo com a situação desmarque um companheiro de ataque ou em conjunto com os atacantes realizem uma situação de 4x4 com os defensores adversários; D C L D P V M O E D V 17 @PedMenCoach
  • 18. Canal de Transição Avançado – Extremos Após recuperar a posse da bola na ZONA CENTRAL, o canal de transição pela zona central será PRIORITÁRIO. Movimentos e exigências tácticas: -AC se conseguir progredir com a bola pelo corredor central após M O E E A Vbola pelo corredor central após ganho da mesma executa uma situação de 3x2 com os centrais contrários e com a ajuda dos seus Extremos e de acordo com a movimentação dos dois defesas, progride e finaliza ou coloca num dos Extremos que estiver em situação mais favorável para finalizar com êxito. E D V 18 @PedMenCoach
  • 19. Canal de Transição Lateral Após recuperar a posse da bola na ZONA LATERAL, deve-se fazer com que a bola chegue ao outro corredor lateral, entrando no Extremo ou no Lateral respectivo, retirando-se a D C L E P V M O E E A V Lateral respectivo, retirando-se a bola da zona onde foi ganha e através de jogo apoiado ou passe longo (sempre com relações seguras de maneira a que não se perca a posse da bola). D C L D M O E D 19 @PedMenCoach
  • 20. Recuperação da bola nos Lançamentos Laterais – bola no meio-campo adversário Nos lançamentos laterais da equipa adversária, deixar o Médio Centro da equipa adversária “livre” para que o seu colega lhe coloque a bola e aí, um dos MO intercepta a bola e D C L E E E um dos MO intercepta a bola e progride no terreno, realizando de acordo com a situação, finalização ou passe de ruptura para o AV ou EE que entretanto se desmarcaram D C L D P V M O M O E D A V 20 @PedMenCoach
  • 21. Recuperação da bola nos Lançamentos Laterais – bola no nosso meio-campo Nos lançamentos laterais da equipa adversária, deixar o Médio Centro da equipa adversária “livre” para que o seu colega lhe coloque a bola e aí, um dos MO intercepta a bola e coloca-a no AV que entretanto se deslocou para o centro, depois este coloca a bola em profundidade no EE que se isola. L E E E D C D C L D P V M O M O E D A V 21 @PedMenCoach
  • 22. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 1º MOMENTO Construção de situações de ataque (assegurar relações que permitam continuidade) Princípio: - Retirar a bola da zona de onde foi recuperada. Sub-Princípios: - Valorizar a profundidade como 1º critério de progressão (colega faz desmarcação para posse ou de penetração); - Relações seguras depois da recuperação da bola (não “dar” a bola aos adversários). Princípio: - Assegurar a constituição da 1ª vaga. Sub-Princípios: - Mudança rápida de atitude (de defensiva para ofensiva); - Domínio das trajectórias úteis de desmarcação (fixar como portador, arrastar como companheiro do portador); - Domínio da ocupação equilibrada dos espaços. Princípio: - Localizar espaços preferenciais de progressão. Sub-Princípio: - Conhecimento das regularidades durante a organização defensiva da equipa adversária; - Determinação para ocupar os espaços de progressão (arrastar marcador para facilitar espaços a companheiros). 22 @PedMenCoach
  • 23. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 2º MOMENTO Criação de situações de finalização (aproveitar desequilíbrios da equipa adversária) Princípio: - Aproveitar o desequilíbrio defensivo momentâneo explorando os espaços entre unidades ou por trás dos últimos defensores. Sub-Princípios: - Domínio da desmarcação de penetração (com trajectória que evite o fora de jogo); - Determinação para o realizar; - Ajustar entre a fixação, desmarcação ou passe. Princípio: - Esperar em caso de não poder aproveitar os movimentos da 1ª vaga, para ampliar as possibilidades dos apoios potenciais dos que constituem a 2ª vaga. Sub-Princípios: - Acompanhar a jogada; - Valorizar a conservação da bola; - Manter uma predisposição absoluta a aproximar-se ao portador da bola (“Juntar Linhas”). Sub-sub-princípios transversais às transições defesa/ataque: - Actividade colectiva; - Sentido de utilidade permanente; - Determinação para as realizar. 23 @PedMenCoach
  • 24. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO 1ª VAGA (constituída preferencialmente por Avançado e Extremo local onde se recupera a bola) Explorar espaços detrás dos últimos defensores mediante: -Desmarcações de penetração, ajustadas às possibilidades do passador, utilizando trajectórias curvilíneas que permitam estar orientado para recepções eficazes e evitar por sua vez o fora de jogo; - Mobilização do seu marcador em benefício da penetração de companheiros (gerar espaço útil); - Fixar em caso de conduzir a bola. 2ª VAGA (constituída preferencialmente por Médios Ofensivos, Extremo afastado e Laterais) -Aproveitar possibilidades geradas pela 1ª vaga, observação antecipada de espaços livres gerados pela 1ª vaga;pela 1ª vaga; - Desmarcações de penetração aproveitando a ausência de oposição; - Adaptações rápidas e procura de companheiros predispostos a finalizar acções de ataque; - Passes/cruzamentos desde média distância; - Penetração como portador da bola (deslocamento específico), aproveitando a mobilização de companheiros; - Permitir a constituição da 3ª vaga. 3ª VAGA (restantes jogadores) -Todos os meios referidos anteriormente (especialmente os da 2ª vaga); - Dar possibilidade de prolongar a posse da bola, distribuir equilibradamente os espaços de jogo; - Facilitar a passagem à organização ofensiva em caso da impossibilidade para desenvolver com eficácia a transição. 24 @PedMenCoach
  • 25. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO AVANÇADO: - Assegurar através de desmarcação apropriada ou mobilização, as possibilidades de contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade); - Valorizar a protecção da bola na transição; - Garantir a presença no momento de finalizar a acção, em espaços de remate. EXTREMOS: - Assegurar através de desmarcação apropriada ou mobilização, as possibilidades de contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade); - Ocupar rapidamente espaços preferenciais de progressão como integrante da 1ª vaga; - Valorizar a protecção da bola na transição; - Garantir a presença no momento de finalizar a acção, em espaços de remate. MÉDIOS OFENSIVOS: - Desmarcações para ficar de posse da bola, de forma a facilitar a condução do contra- ataque; - Relacionar-se de maneira segura e ocupar espaços preferenciais de progressão; - Avançar, no caso de não participar na 1ª vaga, para garantir a constituição da 2ª vaga; - Ocupar espaços de finalização originados pelas condutas da 1ª vaga. 25 @PedMenCoach
  • 26. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO PIVÔT: - Desmarcações para ficar de posse da bola, de forma a facilitar a condução do contra-ataque; - Relacionar-se de maneira segura e ocupar espaços preferenciais de progressão; - Possibilidade de participar na 2ª vaga (aproveitar nesse caso espaços originados pelas condutas da 1ª vaga); - Avançar, no caso de não participar na 1ª ou 2ª vaga, para aproximar as diferentes linhas da equipa e facilitar a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa. LATERAIS: - Possibilidade de dirigir o contra-ataque ou pertencer à 1ª vaga, se a recuperação se produziu durante a transição ataque/defesa e em espaços próprios de intervenção;durante a transição ataque/defesa e em espaços próprios de intervenção; - Relacionar-se com desmarcações de penetração ou para posse de companheiros mais adiantados e ocupar espaços preferenciais de progressão; - Possibilidade de integrar a 2ª vaga (aproveitar nesse caso espaços originados pelas condutas da 1ª vaga); - Avançar, no caso de não participar na 1ª ou 2ª vaga, para aproximar as diferentes linhas da equipa e facilitar a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa. CENTRAIS: - Relacionar-se com companheiros melhor colocados para dirigirem o contra-ataque; - Avançar, sempre que se assegurem as possibilidades de progressão, para aproximar a equipa, facilitando assim a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa. 26 @PedMenCoach
  • 27. Organização Ofensiva Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios 27 @PedMenCoach
  • 28. Referências da Organização Ofensiva D C L E M O E E Objectivo Geral: • Criação de situações de finalização; • Forçar adversário ao erro posicional; • Desgastar adversário. Objectivos complementares: • Constante criação de apoios à D C L D P V M O E D A V 28 • Constante criação de apoios à manutenção da posse de bola – bom entendimento e harmonia entre fases de cobertura; • Ocupação e criação de espaços livres; • Amplitude de ataque: largura e profundidade. @PedMenCoach
  • 29. Organização Ofensiva – Defesas Centrais D C L E P M O E E 1. Os DC procuram jogar com os MO. Se não conseguirem, avançam com a bola controlada até provocarem a aparição (sem oposição) de algum companheiro que garanta a continuidade da acção. 2. Outro dos recursos é o passe para o Extremo do lado contrário (que se encontra a dar largura máxima ao jogo), este desloca-se para o centro com a bola e Lateral entra nas suas costas. 3. O último recurso, tem a ver com a ampliação do espaço de intervenção dos Extremos e Avançado para receber a bola nos espaços interiores do sistema defensivo adversário que depois de a D C L D P V M O E D A V 29 defensivo adversário que depois de a receber jogam-na num dos MO (“3º Homem”). Se a intervenção do Extremo é seguida pelo lateral adversário, o nosso Lateral deve aproveitar o espaço concedido e converter-se em extremo. O movimento de apoio do AV pode conceder um intervalo ao MO sempre e quando o central adversário for arrastado nesse movimento. Nota: Os DC devem conservar a bola, e só executar as acções anteriormente referidas se os colegas tiverem em boas condições para assegurarem a continuidade da acção, caso contrário circulam a bola, utilizando os seus companheiros. @PedMenCoach
  • 30. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 1º MOMENTO Construção de situações de ataque (progressão com superação de linhas defensivas) Princípio: - Superar as 1ªs linhas de força evitando erros por precipitação, procurando espaços significativos de progressão (jogar no campo adversário). Sub-Princípios: - Seleccionar relações mais convenientes de forma segura; - Sentimento permanente de progressão, de superação (não passamos por passar);- Sentimento permanente de progressão, de superação (não passamos por passar); - Sentimento de apoio potencial contínuo (desmarcações para posse de jogadores situados à frente da bola, recebendo a bola orientados para acções posteriores). Princípio: - Adequar possibilidades de conexão com jogadores próximos ao eixo longitudinal, para facilitar recepções significativas aos jogadores exteriores. Sub-Princípios: - Domínio das desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo adversário. Recepções e adaptações eficazes (protecção da bola); - Ampliação lógica dos espaços de intervenção; - Determinação para gerar superioridades numéricas; - Reconhecimento do momento de criar e modo de resolver tais superioridades. 30 @PedMenCoach
  • 31. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 2º MOMENTO Criação de situações de finalização (facilitar possibilidades de desequilíbrio) Princípio: - Favorecer vantagens numéricas e espaciais no campo do adversário. Sub-Princípios: - Dinamismo estável para localizar espaços de recepção; - Predisposição para beneficiar de condutas de companheiros.- Predisposição para beneficiar de condutas de companheiros. Princípio: - Criar condições propícias para desequilibrar em zonas próximas à baliza adversária. Sub-Princípios: - Determinação para ultrapassar ou desistir a favor do passe; - Domínio da protecção da bola. Princípio: - Permitir penetrações sobre intervalos dos últimos defensores. Sub-Princípios: - Reconhecimento constante da dualidade beneficiador/beneficiado. 31 @PedMenCoach
  • 32. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 3º MOMENTO Finalizar com eficácia acções de ataque (ocupação de espaços relevantes para o remate) Princípio: - Incorporação do maior número de jogadores na área de forma ordenada. Sub-Princípios: - Reconhecimento da dualidade beneficiador/beneficiado; - Predisposição permanente para superar o adversário directo; Princípio: - Busca persistente de jogadores que manifestam condutas relacionadas com a finalização. Sub-Princípios: - Reconhecer espaços livres e momento de ocupação na área adversária; - Sentimento de profundidade, de perigosidade. Princípio: - Garantir a continuidade a partir da captação de 2ªs bolas (Unidade Ofensiva). Sub-Princípios: -Avançar no terreno à medida que a bola vai avançando; - Sentimento colectivo de unidade. 32 @PedMenCoach
  • 33. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO 1ª LINHA (Centrais) - Iniciar a criação de situações de ataque, baseando-se em relações seguras, prévia desmarcação de um colega para posse, para um MO ou PV melhor colocado para dar continuidade a essas situações. Alternar estas relações com aquelas que procuram os Extremos, Avançado ou Laterais que se incorporam sem o controlo do seu adversário directo (utilização de trajectórias eficazes). Devem ter sempre uma predisposição absoluta para superar linhas de força; - Conduzir a bola, em caso de necessidade, para provocar conduções vantajosas. 2ª LINHA (Pivôt e Laterais) - Ambos os Laterais terão a responsabilidade de incorporarem-se para facilitar a criação de situações de finalização, aproveitando espaços pelo exterior do dispositivo defensivo adversário. Para isso, deverão procurar sistematicamente espaços nas costas dos seus adversários directos; - O Pivôt será o responsável por dar continuidade às acções de ataque através de desmarcações para posse, preferencialmente por detrás da linha da bola. Deverá receber sempre bem orientado para acções posteriores; - Relações permanentes pelo interior do bloco defensivo adversário perante as desmarcações dos Extremos e Avançado; - Possibilidade de remates/passes de média distância. 33 @PedMenCoach
  • 34. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO 3ª LINHA (Médios Ofensivos) - Desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo para facilitar o posterior desequilíbrio por passes laterais; - Recepções/adaptações eficazes para facilitar a continuidade de acções de ataque; - Possibilidade de ultrapassar, encadeando essa intervenção com relações sobre companheiros situados no interior da área. Possibilidade de “passa e vai” em colaboração com Extremos e de penetrações aproveitando intervalos entre Laterais e Centrais tanto em largura como empenetrações aproveitando intervalos entre Laterais e Centrais tanto em largura como em profundidade. 4ª LINHA (Extremos e Avançado) - Facilitar linhas de passe pelo interior do dispositivo defensivo, mobilizando o maior número de unidades, facilitando assim a intervenção dos companheiros situados em largura; - Recepções/adaptações eficazes para facilitar continuidade de acções de ataque; - Penetrar sobre intervalos entre unidades da última linha defensiva; - Desmarcações para finalização no interior da área, ajustando tais intervenções com as possibilidades do companheiro que envia a bola 34 @PedMenCoach
  • 35. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO AVANÇADO: - Oferecer a máxima profundidade à equipa, facilitando a intervenção de companheiros mediante a fixação de ambos os Centrais; - Desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo (valorizar a protecção da bola através de adequadas recepções/adaptações); - Assistir jogadores próximos de “frente para o jogo” (3ª Homem); - Desmarcações de penetração nas costas dos últimos defensores; - Predisposição permanente para ocupar espaços de finalização perante possibilidade de relação na área. EXTREMOS: - Manter máxima largura e profundidade para separar as unidades defensivas;- Manter máxima largura e profundidade para separar as unidades defensivas; - Facilitar com a conduta anterior as possibilidades de recepção a MO e AV pelo interior do dispositivo defensivo; - Desmarcações para posse ampliando espaços de intervenção para garantir a progressão. Recepções/adaptações seguras que impliquem conservação da bola e continuidade; - Penetrar aproveitando erros do adversário directo e intervalos entre os últimos defesas; - Desequilibrar por passes laterais de maneira directa (ultrapassar) ou através de assistência ao jogador que se incorpora (mobilizar para facilitar penetração ao Lateral); - Relacionar-se com eficácia sobre as desmarcações de finalização dos companheiros situados na área; - Ocupar espaços de finalização quando o cruzamento é feito do lado oposto. 35 @PedMenCoach
  • 36. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO MÉDIOS OFENSIVOS: - Desmarcações para possibilitar recepções pelo interior do dispositivo defensivo adversário; - Recepções/adaptações seguras que impliquem conservação da bola e continuidade; - Relacionar-se, facilitando a sua intervenção, sobre jogadores situados ou que se incorporam através de passes laterais; - Relações sobre as penetrações de companheiros mais adiantados; - Penetrações sobre intervalos gerados por mobilização de Extremos e Avançados;- Penetrações sobre intervalos gerados por mobilização de Extremos e Avançados; - Assegurar presença no momento de finalização. PIVÔT: - Desmarcações para posse, mobilização para receber ou facilitar recepções de MO, Extremos e AV pelo interior do dispositivo defensivo; - Desmarcações para posse por detrás da linha da bola para garantir a continuidade através da mudança no sentido da circulação; - Deslocamento equilibrador para aproximar a equipa e facilitar a continuidade do jogo; - Possibilidade de passes/remates de média distância. 36 @PedMenCoach
  • 37. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO LATERAIS: - Procurar a superação do adversário directo para receber e progredir ou para facilitar a circulação da bola a DC, PV, AV e Extremos; - Penetrar aproveitando espaços gerados pela mobilização do Extremo local; - Desdobramento por trás do portador da bola ou pelas costas do adversário directo do portador; - Relacionar-se com as desmarcações de penetração dos jogadores mais adiantados; - Desmarcações para posse por trás da linha da bola para garantir continuidade através da mudança de sentido da circulação; - Circulação equilibradora para aproximar a equipa e facilitar a continuidade do jogo; - Possibilidade de passes/remates de média distância.- Possibilidade de passes/remates de média distância. CENTRAIS: - Colocar-se em largura para a circulação da bola; - Valorizar o risco em cada intervenção; - Seleccionar rapidamente (não precipitadamente) o passe adequado; - Superar com as relações linhas de força; - Mudar o sentido da circulação da bola permanentemente; - Possibilidade de deslocamento específico com bola (condução) perante ausência de oposição directa; - Relacionar-se sobre desmarcações para posse e penetração de jogadores mais adiantados; - Desmarcações para posse por detrás da linha da bola para garantir continuidade através da mudança do sentido da circulação da bola; - Circulação equilibradora para aproximar a equipa e facilitar o desenrolar do jogo. 37 @PedMenCoach
  • 38. Transição Ataque-Defesa Estrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios 38 @PedMenCoach
  • 39. Perda da bola em zona central Em caso de perda da bola em zona central: • O elemento que a perdeu inicia um pressing activo de condicionamento individual do adversário; • Extremos fazem Cobertura Defensiva, protegendo o espaço interior e obrigando o adversário a jogar para a zona lateral; D C L E M O E E jogar para a zona lateral; • Médios Avançados fecham e juntam-se ao PV no espaço central. • Laterais iniciam movimento de recuo defensivo para a zona central; • Um dos Centrais encosta-se ao AV adversário o outro faz Cobertura Defensiva. D C L D P V M O E D A V 39 @PedMenCoach
  • 40. Perda da bola em zona lateral D C L E M O E E Em caso de perda da bola em zona lateral, o elemento que a perdeu inicia um pressing activo de condicionamento individual do adversário; • AV fecha a linha de passe para o DC adversário local; • MO correspondente, pressiona possível receptor próximo; •MO mais afastado, pressiona possível receptor próximo; • Extremo contrário fecha sobre D C L D P V M O E D A V • Extremo contrário fecha sobre espaço central marcando receptor próximo; • PV dá equilíbrio defensivo, basculando para o lado da bola; • DL local marca possível receptor próximo; • DL oposto recua fechando junto aos DC; • DC local marca AV adversário; • DC oposto faz Cobertura Defensiva ao outro DC. 40 @PedMenCoach
  • 41. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 1º MOMENTO (logo após a perda da bola) Evitar a construção de situações de ataque (dificultar transições rápidas ao adversário) Princípio: - Pressão imediata ao portador da bola e aos receptores potenciais (espaço circundante) para a recuperar o mais rapidamente possível e impedir relações sobre espaços contrários. Sub-Princípios: - Predisposição imediata para mudar de papel; - Vontade para pressionar o adversário: “Desejo de ter a bola”; - Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo); - Aproximação dos jogadores à zona de pressão em largura e em profundidade. Princípio: - Evitar a superação do 1º grupo de pressão, sobretudo, por espaços próximos ao eixo longitudinal. Sub-Princípios: - Vontade para ajudar o companheiro que se opõe ao portador da bola; - Predisposição permanente para interceptar a bola; - Domínio das trajectórias dissuasórias durante a corrida de aproximação para perturbar o adversário; - Valorização do eixo longitudinal do campo como referência para nos organizarmos; - Utilização da “Falta Táctica” em caso de desequilíbrio evidente. 41 @PedMenCoach
  • 42. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios 2º MOMENTO (se adversário sair da zona de pressão) Evitar a criação de situações de finalização (interromper a execução eficaz de contra- ataques) Princípio: - Facilitar a recomposição do bloco defensivo, orientando o condutor do contra-ataque, para minimizar as suas possibilidades de passe, através do recuo até uma distância eficaz de lançamento para a última linha defensiva. Sub-Princípios:Sub-Princípios: - Domínio das trajectórias dissuasórias durante a corrida de aproximação para pressionar; - Valorização da profundidade defensiva tomando como referência agrupadora o eixo longitudinal do terreno de jogo; - Proibição de penetrações que superem a última linha defensiva; - Descentralizar o jogo de ataque, dirigindo-o para as zonas laterais; - Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo); - Utilização da “Falta Táctica” em caso de desequilíbrio evidente. Sub-sub-princípios transversais às transições ataque/defesa: - Actividade colectiva; - Sentido de utilidade permanente. 42 @PedMenCoach
  • 43. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO ESTRUTURA MÓVEL (bloco pressionante adiantado): Responsáveis por limitar temporal e espacialmente as opções de construção de situações de ataque para: - Dissuadir linhas de passe sobre zonas contrárias àquelas de onde se perdeu a bola e sobre espaços interiores ao dispositivo defensivo (intervalos entre a estrutura móvel e fixa); - Pressionar para evitar 1ºs momentos de organização do contra-ataque, recuperar de maneira directa (facilitar contra-ataque) ou forçar erros (recuperação indirecta); - Recuperar em caso de não ter êxito na recuperação imediata da bola, para recompor o- Recuperar em caso de não ter êxito na recuperação imediata da bola, para recompor o bloco defensivo. ESTRUTURA FIXA (jogadores não incorporados): - Responsáveis por manter a equipa unida para facilitar futuros processos tanto em ataque como na defesa; - Anular possibilidades de contra-ataque; - Anular/atrasar, através de condutas dissuasórias as possibilidades directas de progressão (descentralizar acções de ataque); - Possibilitar a reestruturação do bloco defensivo; - Deter o jogo em casos de desequilíbrio significativo. 43 @PedMenCoach
  • 44. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTO AVANÇADO/EXTREMOS/MÉDIOS OFENSIVOS: - Mudar de atitude (de atacante para defensor), para pressionar o início do contra-ataque adversário; - Dissuadir essas primeiras relações sobre espaços contrários aos donde se produziu a recuperação por parte da equipa contrária; - Manter predisposição ao esforço para garantir a recomposição do bloco defensivo no caso de não recuperar a bola de maneira imediata; - Não isolar-se do resto do bloco defensivo. PIVÔT: - Cobertura ao bloco adiantado que tenta recuperar a bola de maneira imediata, controlando aqueles atacantes que possam assegurar transições eficazes; - Condutas dissuasórias para facilitar o regresso do bloco adiantado e reduzir espaços de progressão ao condutor do contra-ataque; - Deter o jogo em caso de desequilíbrios muito significativos.- Deter o jogo em caso de desequilíbrios muito significativos. LATERAIS: - Como integrante do bloco adiantado, controlar receptores potenciais para assegurar a recuperação da bola de maneira directa ou indirecta; - Deter o jogo em caso de desequilíbrios significativos; - Como integrante do bloco atrasado, controlar receptores mais afastados, evitando ser superado; - Em caso de recepção por parte de atacantes e existir possibilidade de contra-ataque, recuar evitando as penetrações por trás da linha defensiva, “permitindo” relações sobre passes laterais; - Controlar adversários que manifestam desmarcações de finalização. CENTRAIS: - Controlar receptores afastados, evitando ser superados; - Deter o jogo em caso de desequilíbrios significativos; - Em caso de recepção por parte de atacantes e existir possibilidade de contra-ataque, recuar, evitando as penetrações por trás da linha defensiva, “permitindo” relações sobre passes laterais; - Controlar adversários que manifestam desmarcações de finalização. 44 @PedMenCoach