SlideShare uma empresa Scribd logo
MÓDULO 3.
MARIA PEDRO SILVA
mariapedro@ua.pt

RUI MARQUES VIEIRA
rvieira@ua.pt

ANTÓNIO MOREIRA
moreira@ua.pt

TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE
AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS
DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
3.1. Que referencial para a avaliação das aprendizagens em Ciências?
3.1.1. Programa de Estudo do Meio – 1.º Ciclo Ensino Básico
3.1.2. Metas Curriculares – 2.º Ciclo do Ensino Básico
3.1.3. Visão crítica sobre o panorama atual.

3.2. Diversidade de Técnicas e instrumentos de avaliação para as
aprendizagens.

3.3. Partilha, reflexão e discussão, pelos PF, de técnicas/instrumentos
utilizados nas suas práticas avaliativas.

3.4. Partilha, reflexão e discussão de exemplos de instrumentos de avaliação.

3.5. Planificação, análise e reflexão de instrumentos de avaliação, focados
nas metas definidas para as Ciências.
3.1.1. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? Programa de Estudo do Meio – 1.º CEB

OBJETIVOS GERAIS
1. Estruturar o conhecimento de si próprio, desenvolvendo atitudes de autoestima e de
autoconfiança e valorizando a sua identidade e raízes.
2. Identificar elementos básicos do Meio Físico envolvente (relevo, rios, fauna, flora, tempo
atmosférico… etc.).
3. Identificar os principais elementos do Meio Social envolvente (família, escola, comunidade e
suas formas de organização e atividades humanas) comparando e relacionando as suas
principais características.
4. Identificar problemas concretos relativos ao seu meio e colaborar em ações ligadas à
melhoria do seu quadro de vida.

Ministério da Educação (2004)
3.1.1. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? Programa de Estudo do Meio – 1.º CEB

OBJETIVOS GERAIS
6. Utilizar alguns processos simples de conhecimento da realidade envolvente (observar,
descrever, formular questões e problemas, avançar possíveis respostas, ensaiar, verificar),
assumindo uma atitude de permanente pesquisa e experimentação.
7. Selecionar diferentes fontes de informação (orais, escritas, observação…etc.) e utilizar
diversas formas de recolha e de tratamento de dados simples (entrevistas, inquéritos, cartazes,
gráficos, tabelas).
8. Utilizar diferentes modalidades para comunicar a informação recolhida.
9. Desenvolver hábitos de higiene pessoal e de vida saudável utilizando regras básicas de
segurança e assumindo uma atitude atenta em relação ao consumo.

Ministério da Educação (2004)
3.1.1. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? Programa de Estudo do Meio – 1.º CEB
BLOCO 1
À DESCOBERTA DE SI
MESMO

BLOCO 2
À DESCOBERTA
DOS OUTROS E DAS
INSTITUIÇÕES

BLOCO 3
À DESCOBERTA
DO AMBIENTE NATURAL

BLOCO 4
À DESCOBERTA
DAS INTER-RELAÇÕES
ENTRE ESPAÇOS

BLOCO 5
À DESCOBERTA
DOS MATERIAIS E
OBJETOS

BLOCO 6
À DESCOBERTA
DAS INTER-RELAÇÕES
ENTRE NATUREZA E A
SOCIEDADE

O SEU CORPO (saúde, segurança):
- Reconhecer a sua identidade sexual (1.º ano);
- Reconhecer a importância da vacinação para a saúde (2.º ano);
- Identificar fenómenos relacionados com algumas das funções vitais: digestão, circulação,
respiração (3.º ano);
- Identificar alguns cuidados a ter com a exposição ao sol (4.º ano).
- Participar na organização do trabalho da sala – planificação e avaliação – e na dinâmica do
trabalho em grupo (1.º ano);
- Localizar, em mapas ou plantas (2.º ano).
- Reconhecer manifestações da vida vegetal e animal – observar plantas e animais em
diferentes fases da sua vida (1.º ano);
- Reconhecer a existência do ar (2.º ano);
- Identificar alguns fatores do ambiente que condicionam a vida das plantas e dos animais
(água, ar, luz, temperatura, solo) (3.º ano);
- Realizar experiências que representem fenómenos (evaporação, condensação, solidificação
e precipitação – (4.º ano)
- Descrever os seus itinerários diários (1.º e 2.º ano );
- Conhecer os pontos cardeais (3.º ano);
- Observar a ação do mar sobre a costa (4.º ano).
REALIZAR EXPERIÊNCIAS COM:
- materiais e objetos de uso corrente, com água e som (1.º ano);
- materiais e objetos de uso corrente e com ar (2.º ano);
- a luz, ímanes e de mecânica (3.º ano);
- materiais e objetos de uso corrente, água, eletricidade, ar e som (4.º ano).
- Identificar alguns perigos para o homem e para o ambiente resultantes do uso de produtos
químicos na agricultura (3.º ano);
- Identificar alguns desequilíbrios ambientais provocados pela atividade humana: extinção dos
recursos, de espécies animais e vegetais, reconhecer a importância das reservas e parques
naturais para a preservação e equilíbrio entre Natureza e a Sociedade (4.º ano)

Ministério da Educação (2004)
3.1.2. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? Metas Curriculares – 2.º CEB

“(…) a aprendizagem essencial a realizar pelos alunos, em cada um dos anos de escolaridade
ou ciclos do ensino básico. Constituindo um referencial para professores e encarregados de
educação”.
“(…) surgindo na sequência da revogação do documento “Currículo Nacional do Ensino Básico
– Competências Essenciais”. Conjuntamente com os atuais Programas de cada disciplina, as
metas constituem as referências fundamentais para o desenvolvimento do ensino: nelas se
clarifica o que nos Programas se deve eleger como prioridade, definindo os conhecimentos a
adquirir e as capacidades a desenvolver pelos alunos nos diferentes anos de escolaridade”.

Direção Geral de Educação
3.1.2. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? Metas Curriculares – 2.º CEB

CIÊNCIAS NATURAIS
A ÁGUA, O AR, AS
ROCHAS E O
SOLO –
MATERIAIS
TERRESTRES

DIVERSIDADE DE
SERES VIVOS E
SUAS
INTERAÇÕES COM
O MEIO

UNIDADE NA
DIVERSIDADE DE
SERES VIVOS

PROCESSOS
VITAIS COMUNS
AOS SERES VIVOS

-

-

-

A importância das
rochas e do solo na
manutenção da
vida;
A importância da
água para os seres
vivos;
A importância do ar
para os seres
vivos.

-

Diversidade nos
animais;

-

-

Diversidade nas
plantas.
-

Trocas nutricionais
entre o organismo
e o meio: animais;

-

-

Trocas nutricionais
entre o organismo
e o meio: nas
plantas;

-

Transmissão de
vida: reprodução no
ser humano;

-

Transmissão de
vida: reprodução
nas plantas.

Célula – unidade
básica de vida;
Diversidade a partir
da unidade – níveis
de organização
hierárquica;
Dinamismo das
relações entre
espaços.

Bonito, J. (coord.) (2013)
3.1.2. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? Metas Curriculares – 2.º CEB

CIÊNCIAS NATURAIS

Bonito, J. (coord.) (2013)
3.1.3. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? visão crítica sobre o panorama atual

Que visão para o ensino das
Ciências?

Práticas científicas e
Raciocínio científico

Seleção, sequenciação e grau
de aprofundamento dos
conceitos científicos

Visão redutora e retrógrada, não havendo uma
modernização/atualização das metas face aos
desafios atuais e globais da sociedade, da ciência e
da tecnologia.

Redução, quase exclusiva, à aquisição de factos e
conceitos, evidenciando uma grande centralização em
atividades de memorização e observação.

- Discrepância entre as metas de aprendizagem para
o 1.º CEB e as metas curriculares do 2.º CEB;
- Listas de descritores extensas (por exemplo, 6.º
ano);
- Conteúdos e objetivos irrelevantes que pouco
parecem contribuir para a formação científica dos
alunos.

Apreciação crítica das propostas de metas curriculares de ciências naturais – disponível em http://blogs.ua.pt/ctspc/
3.1.3. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS
EM CIÊNCIAS? visão crítica sobre o panorama atual

A (aparente) autonomia do
professor na seleção das
estratégias de ensino

A centralidade e a adequação
do trabalho prático

Outras observações

- Verbos de ação induzem para a prática de um
ensino transmissivo e de memorização (definir;
indicar; enumerar; nomear);
- Indicação das estratégias de ensino em vários
descritores.
- Grande maioria dos trabalhos práticos [TP] é do tipo
ilustração ou observação;
- As investigações (recolha e análise de dados para
dar resposta a uma QP – controlo de variáveis)
representa uma minoria dos TP.
- Ciências Naturais versus Ciências da Natureza;
- Preocupação na mensuração/quantificação das
aprendizagens “Indica três aspetos (…)”, “Descrever o
contributo de dois cientistas (…)”;
- Grau de complexidade de vários descritores, os
quais são considerados desadequado ao nível etário
dos alunos.

Apreciação crítica das propostas de metas curriculares de ciências naturais – disponível em http://blogs.ua.pt/ctspc/
mais informações disponíveis em:
https://www.facebook.com/avaliacaoPARAasaprendizagensdosalunosemciencias

http://cms.ua.pt/aaac
3.2. DIVERSIDADE DE TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO
PARA AS APRENDIZAGENS
OBSERVAÇÃO

INQUÉRITO

ANÁLISE

TESTAGEM

Portefólios
Formular e
Responder a
Questões-Desafio

Listas de Verificação
Escalas classificadas
Descrições
Narrativas
Rúbricas

Fichas de Avaliação
Formativa

Inventários

Organizadores
Gráficos

Fichas de Avaliação
Diagnóstica
Exames Nacionais

Agrupar e
sequenciar
afirmações

Entrevistas

Mapas de Conceitos

Fichas de Avaliação
Sumativa

Posters e Diagramas

Questionários

Exames Intermédios

Relatórios
Harlen (2006); Naylor, Keogh e Goldsworthy, 2004); Tenbrink (1977)
5. A COMUNIDADE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM: exploração da
plataforma
disponível em: https://www.facebook.com/avaliacaoPARAasaprendizagensdosalunosemciencias
disponível em: http://cms.ua.pt/aaac/
Referências bibliográficas

Bonito, J. (coord.); Morgado, M.; Silva, M.; Figueira, D.; Serrano, M.; Mesquita, J.; Rebelo, H. (2013). Metas Curriculares
Ensino Básico: Ciências Naturais - 5.º, 6.º, 7.º e 8.º anos. Lisboa: Governo de Portugal - Ministério da Educação e
Ciência. Disponível em http://www.dge.mec.pt/index.php?s=noticias&noticia=396
Galvão, C.; Reis, P.; Freire, A.; Oliveira, T. (2006). Avaliação de competências em ciências: sugestões para professores
dos ensinos Básico e Secundário. Porto: Edições Asa.
Hadji, C. (1994). A Avaliação, Regras do Jogo: das intenções aos instrumentos. Porto: Porto Editora
Harlen, W. (2006). teaching, learning and assessing science 5 -12.London: SAGE Publications Lda.
Leite, C. e Fernandes, P. (2002). Avaliação das Aprendizagens dos Alunos: novos contextos, novas práticas. Porto:
Edições ASA.
Ministério da Educação (2004).Organização Curricular e Programas Ensino Básico – 1.º CEB. Mem Martins: Editorial do
Ministério da Educação.
Naylor, S.; Keogh, B.; Goldsworthy, A. (2007). Active Assessment: Thinking Leaning and Assessing in Science. London:
David Fulton Publishers.
Ribeiro, L. (1999). Avaliação da Aprendizagem. Lisboa: Texto Editora.
Tenbrink, T. (1988). Evaluación: Guía práctica para profesores. Narcea: Madrid.
Valadares e Graça, (1998). Avaliando... para melhorar a aprendizagem. Lisboa: Plátano Editora.
mais informações disponíveis em:
https://www.facebook.com/avaliacaoPARAasaprendizagensdosalunosemciencias

http://cms.ua.pt/aaac

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º anoPlanejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º ano
Agenario Silva
 
Projeto de Biologia Copa do Mundo
Projeto de Biologia Copa do MundoProjeto de Biologia Copa do Mundo
Projeto de Biologia Copa do Mundo
Fabiana Rigamonte Alves
 
Planejamento de ciências 5ª a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...
Planejamento de ciências 5ª  a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...Planejamento de ciências 5ª  a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...
Planejamento de ciências 5ª a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...
Antonio Carneiro
 
Denolival
DenolivalDenolival
Ciencias naturais 2
Ciencias naturais 2Ciencias naturais 2
Ciencias naturais 2
Flávia Maria
 
Planificação medio 5º ano
Planificação medio   5º anoPlanificação medio   5º ano
Planificação medio 5º ano
Pedro Tonyzinho
 
Plano de unidade ceprp 5 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 5 ¬ seriePlano de unidade ceprp 5 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 5 ¬ serie
familiaestagio
 
Planifificacao 5ano cn_2012-13
Planifificacao 5ano cn_2012-13Planifificacao 5ano cn_2012-13
Planifificacao 5ano cn_2012-13
Pedro Tonyzinho
 
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciênciasPlano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
pibiduergsmontenegro
 
Planificacao anual 5ano_ 11_ 12pdf
Planificacao anual  5ano_  11_ 12pdfPlanificacao anual  5ano_  11_ 12pdf
Planificacao anual 5ano_ 11_ 12pdf
Pedro Tonyzinho
 
Apostila ge
Apostila geApostila ge
Apostila ge
Valdivino Rocha
 
Resumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estado
Resumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estadoResumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estado
Resumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estado
i07diniz
 
Zoonews Edição 3
Zoonews Edição 3Zoonews Edição 3
Zoonews Edição 3
msebastiao
 
Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...
Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...
Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...
Guellity Marcel
 
Livro Ciências Florestais e Biológicas
Livro Ciências Florestais e BiológicasLivro Ciências Florestais e Biológicas
Livro Ciências Florestais e Biológicas
Guellity Marcel
 
6 plano semanal rondinelle
6   plano semanal rondinelle6   plano semanal rondinelle
6 plano semanal rondinelle
familiaestagio
 
Ens med
Ens medEns med
Ens med
cleber
 
Plano de curso 3º ano bio 2014 ciep
Plano de curso 3º ano bio 2014 ciepPlano de curso 3º ano bio 2014 ciep
Plano de curso 3º ano bio 2014 ciep
Luciana Madsen Pinheiro
 
Plano de Aula: Matéria e sua Natureza
Plano de Aula: Matéria e sua NaturezaPlano de Aula: Matéria e sua Natureza
Plano de Aula: Matéria e sua Natureza
Neusa Fialho
 
Seminários química ambiental
Seminários química ambientalSeminários química ambiental
Seminários química ambiental
Neto Fragoso
 

Mais procurados (20)

Planejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º anoPlanejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º ano
 
Projeto de Biologia Copa do Mundo
Projeto de Biologia Copa do MundoProjeto de Biologia Copa do Mundo
Projeto de Biologia Copa do Mundo
 
Planejamento de ciências 5ª a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...
Planejamento de ciências 5ª  a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...Planejamento de ciências 5ª  a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...
Planejamento de ciências 5ª a 8ª series professor antonio carlos carneiro ba...
 
Denolival
DenolivalDenolival
Denolival
 
Ciencias naturais 2
Ciencias naturais 2Ciencias naturais 2
Ciencias naturais 2
 
Planificação medio 5º ano
Planificação medio   5º anoPlanificação medio   5º ano
Planificação medio 5º ano
 
Plano de unidade ceprp 5 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 5 ¬ seriePlano de unidade ceprp 5 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 5 ¬ serie
 
Planifificacao 5ano cn_2012-13
Planifificacao 5ano cn_2012-13Planifificacao 5ano cn_2012-13
Planifificacao 5ano cn_2012-13
 
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciênciasPlano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
 
Planificacao anual 5ano_ 11_ 12pdf
Planificacao anual  5ano_  11_ 12pdfPlanificacao anual  5ano_  11_ 12pdf
Planificacao anual 5ano_ 11_ 12pdf
 
Apostila ge
Apostila geApostila ge
Apostila ge
 
Resumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estado
Resumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estadoResumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estado
Resumo do conteúdo de Ciencias - seletiva estado
 
Zoonews Edição 3
Zoonews Edição 3Zoonews Edição 3
Zoonews Edição 3
 
Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...
Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...
Livro - Diversidade Biológica dos Arroios Capivaras, Ribeiro e orla do Guaíba...
 
Livro Ciências Florestais e Biológicas
Livro Ciências Florestais e BiológicasLivro Ciências Florestais e Biológicas
Livro Ciências Florestais e Biológicas
 
6 plano semanal rondinelle
6   plano semanal rondinelle6   plano semanal rondinelle
6 plano semanal rondinelle
 
Ens med
Ens medEns med
Ens med
 
Plano de curso 3º ano bio 2014 ciep
Plano de curso 3º ano bio 2014 ciepPlano de curso 3º ano bio 2014 ciep
Plano de curso 3º ano bio 2014 ciep
 
Plano de Aula: Matéria e sua Natureza
Plano de Aula: Matéria e sua NaturezaPlano de Aula: Matéria e sua Natureza
Plano de Aula: Matéria e sua Natureza
 
Seminários química ambiental
Seminários química ambientalSeminários química ambiental
Seminários química ambiental
 

Destaque

4+teoria+geral+do+processo
4+teoria+geral+do+processo4+teoria+geral+do+processo
4+teoria+geral+do+processo
Mirian Bispo
 
Calendário 2014
Calendário 2014Calendário 2014
Calendário 2014
Mirian Bispo
 
2ª aval mat 2ª unidade 2015
2ª aval mat   2ª unidade 20152ª aval mat   2ª unidade 2015
2ª aval mat 2ª unidade 2015
julliana brito
 
Avaliação de matemática 3 ano
Avaliação de matemática   3 anoAvaliação de matemática   3 ano
Avaliação de matemática 3 anoMauricélia Alves
 
Metodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliaçãoMetodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliação
Roberto Costa
 
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
Izaias Aguiar
 
Avaliação ano 3 português
Avaliação ano 3   portuguêsAvaliação ano 3   português
Avaliação ano 3 português
Mirian Bispo
 
1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog
1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog
1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog
Kelry Carvalho
 
Observação sala de aula pedro reis
Observação sala de aula pedro reisObservação sala de aula pedro reis
Observação sala de aula pedro reis
sitedcoeste
 
Avaliação de história geografia e ciências
Avaliação de história geografia e ciênciasAvaliação de história geografia e ciências
Avaliação de história geografia e ciências
Liliam Rocha
 
Avaliação 1º ano 1º bimestre
Avaliação 1º ano  1º bimestreAvaliação 1º ano  1º bimestre
Avaliação 1º ano 1º bimestre
Kelry Carvalho
 
Avaliação de Português, História e Geografia
Avaliação de Português, História e Geografia Avaliação de Português, História e Geografia
Avaliação de Português, História e Geografia
Kelry Carvalho
 
Avaliação de português 2º bim
Avaliação de português  2º bimAvaliação de português  2º bim
Avaliação de português 2º bim
Kelry Carvalho
 
Experiencias 1ano
Experiencias 1anoExperiencias 1ano
Experiencias 1ano
Lia Moura
 
1ª avaliação de português 2º bimestre
1ª avaliação de português 2º bimestre1ª avaliação de português 2º bimestre
1ª avaliação de português 2º bimestre
Kelry Carvalho
 
Avaliação de Português
Avaliação de Português Avaliação de Português
Avaliação de Português
Kelry Carvalho
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliação
Gisele Lopes
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
lucavao2010
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Kelry Carvalho
 
Avaliação de Português 5º Ano 2º bimestre
Avaliação de Português 5º Ano 2º bimestreAvaliação de Português 5º Ano 2º bimestre
Avaliação de Português 5º Ano 2º bimestre
Kelry Carvalho
 

Destaque (20)

4+teoria+geral+do+processo
4+teoria+geral+do+processo4+teoria+geral+do+processo
4+teoria+geral+do+processo
 
Calendário 2014
Calendário 2014Calendário 2014
Calendário 2014
 
2ª aval mat 2ª unidade 2015
2ª aval mat   2ª unidade 20152ª aval mat   2ª unidade 2015
2ª aval mat 2ª unidade 2015
 
Avaliação de matemática 3 ano
Avaliação de matemática   3 anoAvaliação de matemática   3 ano
Avaliação de matemática 3 ano
 
Metodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliaçãoMetodologias e ferramentas de avaliação
Metodologias e ferramentas de avaliação
 
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
 
Avaliação ano 3 português
Avaliação ano 3   portuguêsAvaliação ano 3   português
Avaliação ano 3 português
 
1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog
1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog
1ª avaliação de português 10 pontos 1º bim para o blog
 
Observação sala de aula pedro reis
Observação sala de aula pedro reisObservação sala de aula pedro reis
Observação sala de aula pedro reis
 
Avaliação de história geografia e ciências
Avaliação de história geografia e ciênciasAvaliação de história geografia e ciências
Avaliação de história geografia e ciências
 
Avaliação 1º ano 1º bimestre
Avaliação 1º ano  1º bimestreAvaliação 1º ano  1º bimestre
Avaliação 1º ano 1º bimestre
 
Avaliação de Português, História e Geografia
Avaliação de Português, História e Geografia Avaliação de Português, História e Geografia
Avaliação de Português, História e Geografia
 
Avaliação de português 2º bim
Avaliação de português  2º bimAvaliação de português  2º bim
Avaliação de português 2º bim
 
Experiencias 1ano
Experiencias 1anoExperiencias 1ano
Experiencias 1ano
 
1ª avaliação de português 2º bimestre
1ª avaliação de português 2º bimestre1ª avaliação de português 2º bimestre
1ª avaliação de português 2º bimestre
 
Avaliação de Português
Avaliação de Português Avaliação de Português
Avaliação de Português
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliação
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
 
Avaliação de Português 5º Ano 2º bimestre
Avaliação de Português 5º Ano 2º bimestreAvaliação de Português 5º Ano 2º bimestre
Avaliação de Português 5º Ano 2º bimestre
 

Semelhante a Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS

Pcn
PcnPcn
Plano de aula 1º bimestre biologia - 2º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre   biologia - 2º ano matutino - 2022Plano de aula 1º bimestre   biologia - 2º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre biologia - 2º ano matutino - 2022
dibugiu
 
ELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdf
ELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdfELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdf
ELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdf
Vânia da Silva Ramos
 
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docxbiologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
KatiusceMarina3
 
PLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdf
PLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdfPLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdf
PLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdf
GiovannaMendes31
 
5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf
5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf
5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf
Joana Lourenço Cunha
 
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docxbiologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
antoniojosdaschagas
 
3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
AndreaCamargo63
 
Oficinas temáticas.pdf
Oficinas temáticas.pdfOficinas temáticas.pdf
Oficinas temáticas.pdf
Natany6
 
5_ciencias_naturais.pdf
5_ciencias_naturais.pdf5_ciencias_naturais.pdf
5_ciencias_naturais.pdf
Cristafe1
 
Iii bimestre 7 ano ciencias
Iii bimestre 7 ano cienciasIii bimestre 7 ano ciencias
Iii bimestre 7 ano ciencias
anandalis
 
Cronograma2010
Cronograma2010Cronograma2010
Cronograma2010
jhony
 
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino FundamentalCURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
SANTINA CÉLIA BORDINI
 
PCN e Ensino de Ciências
PCN e Ensino de CiênciasPCN e Ensino de Ciências
PCN e Ensino de Ciências
fimepecim
 
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCCMPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
profamiriamnavarro
 
Retorno avaliação
Retorno avaliaçãoRetorno avaliação
Retorno avaliação
Binatto
 
P accao ciencias
P accao cienciasP accao ciencias
P accao ciencias
Pedro Tonyzinho
 
Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6
Pedro Tonyzinho
 
Matriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saeb
Matriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saebMatriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saeb
Matriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saeb
Nailton Oliveira
 
2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf
2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf
2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf
AdelsonSales2
 

Semelhante a Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS (20)

Pcn
PcnPcn
Pcn
 
Plano de aula 1º bimestre biologia - 2º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre   biologia - 2º ano matutino - 2022Plano de aula 1º bimestre   biologia - 2º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre biologia - 2º ano matutino - 2022
 
ELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdf
ELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdfELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdf
ELETIVA CIÊNCIAS DA NATUREZA - HERÓI OU VILÃO - Copia.pdf
 
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docxbiologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
 
PLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdf
PLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdfPLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdf
PLANO DE CURSO BIOLOGIA 2023 CRMG.pdf
 
5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf
5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf
5º ANO CN- Planificação a Médio Prazo de Ciências Naturais 22-23.pdf
 
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docxbiologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
biologia-1-ano-ensino-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal.com-.docx
 
3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
3_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
 
Oficinas temáticas.pdf
Oficinas temáticas.pdfOficinas temáticas.pdf
Oficinas temáticas.pdf
 
5_ciencias_naturais.pdf
5_ciencias_naturais.pdf5_ciencias_naturais.pdf
5_ciencias_naturais.pdf
 
Iii bimestre 7 ano ciencias
Iii bimestre 7 ano cienciasIii bimestre 7 ano ciencias
Iii bimestre 7 ano ciencias
 
Cronograma2010
Cronograma2010Cronograma2010
Cronograma2010
 
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino FundamentalCURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
 
PCN e Ensino de Ciências
PCN e Ensino de CiênciasPCN e Ensino de Ciências
PCN e Ensino de Ciências
 
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCCMPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
 
Retorno avaliação
Retorno avaliaçãoRetorno avaliação
Retorno avaliação
 
P accao ciencias
P accao cienciasP accao ciencias
P accao ciencias
 
Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6
 
Matriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saeb
Matriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saebMatriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saeb
Matriz de referencia_de_ciencias_da_natureza_do_saeb
 
2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf
2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf
2_ANO_EM_CI_NATUREZA_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO-21-43 (2).pdf
 

Mais de Maria Pedro Silva

Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação
Pps   avaliação - técnicas e instrumentos de avaliaçãoPps   avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação
Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação
Maria Pedro Silva
 
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Maria Pedro Silva
 
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
Maria Pedro Silva
 
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIASMódulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Maria Pedro Silva
 
Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]
Maria Pedro Silva
 
2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação
Maria Pedro Silva
 
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Maria Pedro Silva
 
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliaçãoMÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
Maria Pedro Silva
 
Módulo 0
Módulo 0Módulo 0
Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]
Maria Pedro Silva
 

Mais de Maria Pedro Silva (10)

Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação
Pps   avaliação - técnicas e instrumentos de avaliaçãoPps   avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação
Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação
 
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
 
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
 
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIASMódulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
 
Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]
 
2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação
 
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
 
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliaçãoMÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
 
Módulo 0
Módulo 0Módulo 0
Módulo 0
 
Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]
 

Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS

  • 1. MÓDULO 3. MARIA PEDRO SILVA mariapedro@ua.pt RUI MARQUES VIEIRA rvieira@ua.pt ANTÓNIO MOREIRA moreira@ua.pt TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
  • 2. 3.1. Que referencial para a avaliação das aprendizagens em Ciências? 3.1.1. Programa de Estudo do Meio – 1.º Ciclo Ensino Básico 3.1.2. Metas Curriculares – 2.º Ciclo do Ensino Básico 3.1.3. Visão crítica sobre o panorama atual. 3.2. Diversidade de Técnicas e instrumentos de avaliação para as aprendizagens. 3.3. Partilha, reflexão e discussão, pelos PF, de técnicas/instrumentos utilizados nas suas práticas avaliativas. 3.4. Partilha, reflexão e discussão de exemplos de instrumentos de avaliação. 3.5. Planificação, análise e reflexão de instrumentos de avaliação, focados nas metas definidas para as Ciências.
  • 3. 3.1.1. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? Programa de Estudo do Meio – 1.º CEB OBJETIVOS GERAIS 1. Estruturar o conhecimento de si próprio, desenvolvendo atitudes de autoestima e de autoconfiança e valorizando a sua identidade e raízes. 2. Identificar elementos básicos do Meio Físico envolvente (relevo, rios, fauna, flora, tempo atmosférico… etc.). 3. Identificar os principais elementos do Meio Social envolvente (família, escola, comunidade e suas formas de organização e atividades humanas) comparando e relacionando as suas principais características. 4. Identificar problemas concretos relativos ao seu meio e colaborar em ações ligadas à melhoria do seu quadro de vida. Ministério da Educação (2004)
  • 4. 3.1.1. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? Programa de Estudo do Meio – 1.º CEB OBJETIVOS GERAIS 6. Utilizar alguns processos simples de conhecimento da realidade envolvente (observar, descrever, formular questões e problemas, avançar possíveis respostas, ensaiar, verificar), assumindo uma atitude de permanente pesquisa e experimentação. 7. Selecionar diferentes fontes de informação (orais, escritas, observação…etc.) e utilizar diversas formas de recolha e de tratamento de dados simples (entrevistas, inquéritos, cartazes, gráficos, tabelas). 8. Utilizar diferentes modalidades para comunicar a informação recolhida. 9. Desenvolver hábitos de higiene pessoal e de vida saudável utilizando regras básicas de segurança e assumindo uma atitude atenta em relação ao consumo. Ministério da Educação (2004)
  • 5. 3.1.1. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? Programa de Estudo do Meio – 1.º CEB BLOCO 1 À DESCOBERTA DE SI MESMO BLOCO 2 À DESCOBERTA DOS OUTROS E DAS INSTITUIÇÕES BLOCO 3 À DESCOBERTA DO AMBIENTE NATURAL BLOCO 4 À DESCOBERTA DAS INTER-RELAÇÕES ENTRE ESPAÇOS BLOCO 5 À DESCOBERTA DOS MATERIAIS E OBJETOS BLOCO 6 À DESCOBERTA DAS INTER-RELAÇÕES ENTRE NATUREZA E A SOCIEDADE O SEU CORPO (saúde, segurança): - Reconhecer a sua identidade sexual (1.º ano); - Reconhecer a importância da vacinação para a saúde (2.º ano); - Identificar fenómenos relacionados com algumas das funções vitais: digestão, circulação, respiração (3.º ano); - Identificar alguns cuidados a ter com a exposição ao sol (4.º ano). - Participar na organização do trabalho da sala – planificação e avaliação – e na dinâmica do trabalho em grupo (1.º ano); - Localizar, em mapas ou plantas (2.º ano). - Reconhecer manifestações da vida vegetal e animal – observar plantas e animais em diferentes fases da sua vida (1.º ano); - Reconhecer a existência do ar (2.º ano); - Identificar alguns fatores do ambiente que condicionam a vida das plantas e dos animais (água, ar, luz, temperatura, solo) (3.º ano); - Realizar experiências que representem fenómenos (evaporação, condensação, solidificação e precipitação – (4.º ano) - Descrever os seus itinerários diários (1.º e 2.º ano ); - Conhecer os pontos cardeais (3.º ano); - Observar a ação do mar sobre a costa (4.º ano). REALIZAR EXPERIÊNCIAS COM: - materiais e objetos de uso corrente, com água e som (1.º ano); - materiais e objetos de uso corrente e com ar (2.º ano); - a luz, ímanes e de mecânica (3.º ano); - materiais e objetos de uso corrente, água, eletricidade, ar e som (4.º ano). - Identificar alguns perigos para o homem e para o ambiente resultantes do uso de produtos químicos na agricultura (3.º ano); - Identificar alguns desequilíbrios ambientais provocados pela atividade humana: extinção dos recursos, de espécies animais e vegetais, reconhecer a importância das reservas e parques naturais para a preservação e equilíbrio entre Natureza e a Sociedade (4.º ano) Ministério da Educação (2004)
  • 6. 3.1.2. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? Metas Curriculares – 2.º CEB “(…) a aprendizagem essencial a realizar pelos alunos, em cada um dos anos de escolaridade ou ciclos do ensino básico. Constituindo um referencial para professores e encarregados de educação”. “(…) surgindo na sequência da revogação do documento “Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais”. Conjuntamente com os atuais Programas de cada disciplina, as metas constituem as referências fundamentais para o desenvolvimento do ensino: nelas se clarifica o que nos Programas se deve eleger como prioridade, definindo os conhecimentos a adquirir e as capacidades a desenvolver pelos alunos nos diferentes anos de escolaridade”. Direção Geral de Educação
  • 7. 3.1.2. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? Metas Curriculares – 2.º CEB CIÊNCIAS NATURAIS A ÁGUA, O AR, AS ROCHAS E O SOLO – MATERIAIS TERRESTRES DIVERSIDADE DE SERES VIVOS E SUAS INTERAÇÕES COM O MEIO UNIDADE NA DIVERSIDADE DE SERES VIVOS PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS - - - A importância das rochas e do solo na manutenção da vida; A importância da água para os seres vivos; A importância do ar para os seres vivos. - Diversidade nos animais; - - Diversidade nas plantas. - Trocas nutricionais entre o organismo e o meio: animais; - - Trocas nutricionais entre o organismo e o meio: nas plantas; - Transmissão de vida: reprodução no ser humano; - Transmissão de vida: reprodução nas plantas. Célula – unidade básica de vida; Diversidade a partir da unidade – níveis de organização hierárquica; Dinamismo das relações entre espaços. Bonito, J. (coord.) (2013)
  • 8. 3.1.2. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? Metas Curriculares – 2.º CEB CIÊNCIAS NATURAIS Bonito, J. (coord.) (2013)
  • 9. 3.1.3. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? visão crítica sobre o panorama atual Que visão para o ensino das Ciências? Práticas científicas e Raciocínio científico Seleção, sequenciação e grau de aprofundamento dos conceitos científicos Visão redutora e retrógrada, não havendo uma modernização/atualização das metas face aos desafios atuais e globais da sociedade, da ciência e da tecnologia. Redução, quase exclusiva, à aquisição de factos e conceitos, evidenciando uma grande centralização em atividades de memorização e observação. - Discrepância entre as metas de aprendizagem para o 1.º CEB e as metas curriculares do 2.º CEB; - Listas de descritores extensas (por exemplo, 6.º ano); - Conteúdos e objetivos irrelevantes que pouco parecem contribuir para a formação científica dos alunos. Apreciação crítica das propostas de metas curriculares de ciências naturais – disponível em http://blogs.ua.pt/ctspc/
  • 10. 3.1.3. QUE REFERENCIAL PARA A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS EM CIÊNCIAS? visão crítica sobre o panorama atual A (aparente) autonomia do professor na seleção das estratégias de ensino A centralidade e a adequação do trabalho prático Outras observações - Verbos de ação induzem para a prática de um ensino transmissivo e de memorização (definir; indicar; enumerar; nomear); - Indicação das estratégias de ensino em vários descritores. - Grande maioria dos trabalhos práticos [TP] é do tipo ilustração ou observação; - As investigações (recolha e análise de dados para dar resposta a uma QP – controlo de variáveis) representa uma minoria dos TP. - Ciências Naturais versus Ciências da Natureza; - Preocupação na mensuração/quantificação das aprendizagens “Indica três aspetos (…)”, “Descrever o contributo de dois cientistas (…)”; - Grau de complexidade de vários descritores, os quais são considerados desadequado ao nível etário dos alunos. Apreciação crítica das propostas de metas curriculares de ciências naturais – disponível em http://blogs.ua.pt/ctspc/
  • 11. mais informações disponíveis em: https://www.facebook.com/avaliacaoPARAasaprendizagensdosalunosemciencias http://cms.ua.pt/aaac
  • 12. 3.2. DIVERSIDADE DE TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS OBSERVAÇÃO INQUÉRITO ANÁLISE TESTAGEM Portefólios Formular e Responder a Questões-Desafio Listas de Verificação Escalas classificadas Descrições Narrativas Rúbricas Fichas de Avaliação Formativa Inventários Organizadores Gráficos Fichas de Avaliação Diagnóstica Exames Nacionais Agrupar e sequenciar afirmações Entrevistas Mapas de Conceitos Fichas de Avaliação Sumativa Posters e Diagramas Questionários Exames Intermédios Relatórios Harlen (2006); Naylor, Keogh e Goldsworthy, 2004); Tenbrink (1977)
  • 13. 5. A COMUNIDADE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM: exploração da plataforma disponível em: https://www.facebook.com/avaliacaoPARAasaprendizagensdosalunosemciencias disponível em: http://cms.ua.pt/aaac/
  • 14. Referências bibliográficas Bonito, J. (coord.); Morgado, M.; Silva, M.; Figueira, D.; Serrano, M.; Mesquita, J.; Rebelo, H. (2013). Metas Curriculares Ensino Básico: Ciências Naturais - 5.º, 6.º, 7.º e 8.º anos. Lisboa: Governo de Portugal - Ministério da Educação e Ciência. Disponível em http://www.dge.mec.pt/index.php?s=noticias&noticia=396 Galvão, C.; Reis, P.; Freire, A.; Oliveira, T. (2006). Avaliação de competências em ciências: sugestões para professores dos ensinos Básico e Secundário. Porto: Edições Asa. Hadji, C. (1994). A Avaliação, Regras do Jogo: das intenções aos instrumentos. Porto: Porto Editora Harlen, W. (2006). teaching, learning and assessing science 5 -12.London: SAGE Publications Lda. Leite, C. e Fernandes, P. (2002). Avaliação das Aprendizagens dos Alunos: novos contextos, novas práticas. Porto: Edições ASA. Ministério da Educação (2004).Organização Curricular e Programas Ensino Básico – 1.º CEB. Mem Martins: Editorial do Ministério da Educação. Naylor, S.; Keogh, B.; Goldsworthy, A. (2007). Active Assessment: Thinking Leaning and Assessing in Science. London: David Fulton Publishers. Ribeiro, L. (1999). Avaliação da Aprendizagem. Lisboa: Texto Editora. Tenbrink, T. (1988). Evaluación: Guía práctica para profesores. Narcea: Madrid. Valadares e Graça, (1998). Avaliando... para melhorar a aprendizagem. Lisboa: Plátano Editora.
  • 15. mais informações disponíveis em: https://www.facebook.com/avaliacaoPARAasaprendizagensdosalunosemciencias http://cms.ua.pt/aaac