P accao ciencias

130 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
130
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

P accao ciencias

  1. 1. AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE AZEITÃO Plano de Acção de Ciências da Natureza/Naturais Prioridades do Projecto Educativo Metas e Objectivos Actividades (público alvo) Observ. EU E OS OUTROS - Reduzir os índices de indisciplina; - Melhorar as relações inter- pessoais - Aperfeiçoar os canais de comunicação/ informação entre todos os intervenientes da comunidade escolar; - Aumentar o envolvimento parental na escola ➣ Promover o respeito mútuo ➣ Promover valores e atitudes para o exercício de uma cidadania responsável ➣ Promover a comunicação, a partilha de boas práticas e materiais no Conselho Curricular. - Criar oportunidades para o desenvolvimento de trabalho em equipa, gestão de conflitos e definição de normas de conduta - Desenvolver atitudes promotoras de saúde - Fomentar a participação dos Pais e Encarregados de Educação na vida escolar. - Desenvolver no Departamento um espaço comum de partilha. - Desenvolvimento de projectos com o envolvimento/conhecimento dos Encarregados de Educação - Trabalho de pares e de grupo Comemoração de datas relacionadas com a Ciência (dia mundial da água, da alimentação,do ambiente, da árvore, do coração, da floresta, doa oceanos, da saúde, sem tabaco e da Terra) . Feira dos minerais . Colecção de rochas e minerais . Visitas de estudo (CCV de Estremoz, Amarsul, ETAR, Museu da Água, Museu da Electricidade, e Oceanário) . Micro estação meteorológica . Horto Pedagógico . Participação nas actividades a desenvolver pelo Projecto “Saúde em meio escolar” e pelo GIA . Participação na festa do agrupamento EU E O CONHECIMENTO - Aumentar o sucesso ➣ Atingir os indicadores de sucesso estabelecidos pelo Conselho Pedagógico ➣ Prevenir o abandono escolar - Proporcionar aos alunos experiências de aprendizagem diversificadas e participadas - Desenvolver as competências essenciais para a literacia científica - Facilitar aprendizagens significativas, articuladas e contextualizadas - Incentivar a adopção de metodologias personalizadas de trabalho e de aprendizagens adequadas a objectivos visados - Elaboração de planificações; testes de diagnóstico; definição de critérios de avaliação - Recurso às TIC no desenvolvimento de trabalhos e projectos - Elaboração de pesquisas, organização e selecção de informação; - Auto e hetero avaliação . Comemoração de datas relacionadas com a Ciência (dia mundial da água, da alimentação,do ambiente, da árvore, do coração, da floresta, doa oceanos, da saúde, sem tabaco e da Terra) . Feira dos minerais . Colecção de rochas e minerais . Visitas de estudo (CCV de Estremoz, Amarsul, ETAR, Museu da Água, Museu da Electricidade, e Oceanário) . Participação nas actividades a desenvolver pelo Projecto “Saúde em meio escolar” e pelo GIA . Participação na festa do agrupamento . Portefólio da Natureza . Portefólio da saúde e higiene . Micro estação meteorológica . Horto Pedagógico ApropostadeoutrasvisitasdeestudoemCiênciasdaNaturezaeNaturaisserádefinidano âmbitodosProjectosCurricularesdeTurmadeacordocomasnecessidadeseestratégiasa definiremcadaturma.
  2. 2. EU E OS ESPAÇOS - Melhorar os espaços interiores e exteriores - Garantir o maior número de horas de ocupação dos tempos escolares ➣ Promover a rentabilização e valorização dos espaços de trabalho disponíveis na escola (Sala Polivalente, BE-CRE, outros...) ➣ Assegurar a correcta utilização dos espaços específicos – Laboratório e salas de Ciências Naturais e da Natureza ➣ Assegurar a preservação de todos os espaços escolares - Criar oportunidades para a efectiva utilização dos recursos disponíveis - Zelar pelo cumprimento das normas estabelecidas para cada espaço. - Promover a divulgação e aplicação regulamento de utilização dos espaços específicos - Recurso à BE-CRE em actividades de pesquisa. - Integração das TIC nas experiências de aprendizagem. - Desenvolvimento de projectos de divulgação e sensibilização temáticos; - Dinamização de actividades extra-curriculares (Clube da Protecção Civil) - Exposições temáticas; . Comemoração de datas relacionadas com a Ciência (dia mundial da água, da alimentação,do ambiente, da árvore, do coração, da floresta, doa oceanos, da saúde, sem tabaco e da Terra) . Colecção de rochas e minerais . Visitas de estudo (CCV de Estremoz, Amarsul, ETAR, Museu da Água, Museu da Electricidade, e Oceanário) . Micro estação meteorológica . Horto Pedagógico . Participação na festa do agrupamento . Construção de ecopontos . Campanha das tampinhas . Arranjo e embelezamento dos espaços interior e exterior do GIA Necessidades de Formação - Trabalho e segurança laboratorial no ensino das ciências experimentais - Trabalhar com a indisciplina e a diversidade no contexto de sala de aula - Promoção da saúde em contexto escolar - Tecnologias de Informação e Comunicação nas Ciências Experimentais Avaliação do Plano O Conselho Curricular irá rever as directrizes deste plano sempre que for de interesse para a comunidade escolar, bem como quando se alterem as permissas, que lhe deram origem, como forma de regular a sua implementação. No final do ano lectivo, será feita uma avaliação global do plano. Anexos: Competências gerais a priorizar pelo Conselho Curricular Na mobilização de saberes Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano. Na comunicação e linguagens específicas Usar correctamente a língua portuguesa para comunicar de forma adequada e para estruturar o pensamento próprio; Usar adequadamente linguagens das diferentes áreas do saber cultural, científico e tecnológico para se expressar. Nos métodos de trabalho e na pesquisa, selecção e organização de informação Adoptar metodologias personalizadas de trabalho e de aprendizagem adequadas a objectivos visados; Pesquisar, seleccionar e organizar informação para a transformar em conhecimento mobilizável; Adoptar estratégias adequadas à resolução de problemas e à tomada de decisões; Realizar actividades de forma autónoma, responsável e criativa. Na realização de actividades Empenhar-se de forma autónoma na realização das actividades; Desenvolver o espírito crítico e a criatividade. Operacionalização específica das competências gerais DOMÍNIO DE COMPETÊNCIAS PARÂMETROS Substantivo . Aquisição de conhecimento científico, interpretando e compreendendo leis e modelos científicos Experiências de Aprendizagem em Ciência – Indicações do Currículo Nacional Para os conhecimentos científicos serem compreendidos pelos alunos em estreita relação com a realidade que os rodeia, considera-se fundamental a vivência de experiências de aprendizagem como as que a seguir se indicam: • Observar o meio envolvente. • Recolher e organizar material, classificando-o por categorias ou temas • Planificar e desenvolver pesquisas diversas. • Conceber projectos, prevendo todas as etapas, desde a definição de um problema até à comunicação de resultados e intervenção no meio, se for esse o caso. • Realizar actividade experimental e ter oportunidade de usar diferentes instrumentos de observação e medida. • Analisar e criticar notícias de jornais e televisão, aplicando conhecimentos científicos na abordagem de situações da vida quotidiana; • Realizar debates sobre temas polémicos e actuais • Comunicar resultados de pesquisas e de projectos, expondo as suas ideias e as do seu grupo • Realizar trabalho cooperativo em diferentes situações (in Currículo Nacional)
  3. 3. Conhecimento Processual  Realização de pesquisa bibliográfica  Observação  Execução de experiências (individual ou grupo)  Avaliação resultados obtidos na experiência  Planeamento e realização de investigações  Elaboração e interpretação de representações gráficas Epistemológico a)  Análise e debate de relatos e descobertas científicas Raciocínio Aplicação do método de Resolução de problemas Comunicação  Interpretação de fontes de informação diversa  Debates  Produção de textos escritos/e orais  Apresentação de resultados de pesquisa Atitudes  Curiosidade, empenho, respeito por normas e pessoas, responsabilidade Critérios de Avaliação Gerais e Específicos do Conselho Curricular de Ciências da Natureza/Naturais Os critérios de avaliação aprovados no agrupamento, pretendem constituir-se como orientadores da acção do professor, sem prejuízo das prioridades e orientações estabelecidas nos Departamentos, e no Projecto Curricular de cada turma, levando sempre em conta as características e necessidades específicas dos alunos. Nomenclatura da escala a usar na aplicação dos critérios de avaliação, na classificação de trabalhos, testes e outras actividades 1 - Muito Insuficiente (MI) (0% a 19%) 2 – Insuficiente (I) (20% a 49%) 3 – Suficiente (S) (50% a 69%) 4 – Bom (B) (70% a 89%) 5 – Muito Bom (MB) (90% a 100%) O recurso ao Muito Insuficiente deverá ter sempre carácter de excepção. Os professores poderão optar pela não utilização da discriminação negativa (Muito Insuficiente), alargando o intervalo percentual correspondente ao Insuficiente (que passará a ser, neste caso, de 0% a 49%). Muito Insuficiente (MI) Insuficiente (I) Suficiente (S) Bom (B) Muito Bom (MB)
  4. 4. A avaliação das Competências Específicas das disciplinas do Conselho Curricular de Ciências Naturais será feita de acordo com os seguintes pesos:  Fichas de Avaliação – 70 %  Trabalhos de grupo e/ou individuais – 20%  Participação oral – 10% Na ausência do parâmetro trabalhos de grupo e ou individuais, o seu peso, vinte por cento, será redistribuído pelos outros dois parâmetros equitativamente; Na avaliação de atitudes e valores, atribuí-se a cada domínio um peso de vinte e cinco por cento. Dentro de cada domínio, procura-se distribuir o mesmo peso pelos comportamentos observados. Fica no entanto salvaguardada a possibilidade de aplicação de critérios diferentes, de acordo com os Projectos Curriculares de Turma ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

×