Metodologias e ferramentas de avaliação

1.386 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
58
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metodologias e ferramentas de avaliação

  1. 1. CICLOS DE APRENDIZAGEM ANOS FINAIS
  2. 2. Algumas Metodologias e Ferramentas para a Avaliação
  3. 3. Técnica de Revisão por Pares Livro de referência: Avaliação Formativa: Práticas Inovadoras Benigna Maria de Freitas Villas Boas (org.) Papirus, 2011. Capítulo 5: Adolescentes revisando os textos de seus colegas em sala de aula de língua inglesa: sucessos e desafios Isabela de Freitas Villas Boas
  4. 4. Técnica de Revisão por Pares • Trabalho pedagógico com foco no processo e não no produto. • Estratégia de ensino que visa levar o aluno a organizar suas ideias antes de escrever e a revisar textos. • Linguagem como instrumento de mediação: atividade de revisão por pares, sendo o aluno um dos autores e o professor como mediador do processo.
  5. 5. Técnica de Revisão por Pares • Técnicas: com ou sem o uso de formulário orientador (Em ambas as situações fica evidente o feedback do professor e dos alunos). • Professor: deve criar critérios norteadores para o trabalho dos alunos. • Aluno: exercita a revisão de seus próprios textos • Feedback: os alunos podem refletir sua própria práxis.
  6. 6. Técnica de Revisão por Pares Potencialidades • Desenvolvimento de atividades por temas. • Permissão de diálogo entre os alunos. • Exercício do pensamento crítico. Fragilidades • Nem sempre há um ambiente apropriado. • Nem sempre há comprometimento do professor no andamento das atividades. • Resistência dos professores em utilizar esta técnica.
  7. 7. Portfólio Livro de referência: Portfólio, Avaliação e Trabalho Pedagógico. Benigna Maria de Freitas Villas Boas. Papirus, 2005.
  8. 8. Portfólio Origem • Modalidade de avaliação retirada da Arte, Arquitetura, Fotografia. • Instrumento (físico ou virtual) em que os profissionais selecionam e ordenam mostras de sua trajetória profissional (percurso, visão global).
  9. 9. Características do Portfólio na Educação • Deve ser mais que uma pasta ou coletânea de trabalhos. • Deve permitir conhecer o estudante, a maneira como cada um percorre seu processo de aprendizagem. • Deve expressar a diversidade. • Deve favorecer a metacognição e a comunicação.
  10. 10. Construção Não há modelo Princípios » Construção » Reflexão » Criatividade » Autoavaliação » Parceria » Autonomia
  11. 11. Construção Propósitos Objetivos a serem alcançados (relacionados aos objetivos de aprendizagem e à construção pessoal). Descritores/critérios Negociação, análise e reflexão. Vinculados à prática formativa e curricular do curso, do componente curricular ou do projeto.
  12. 12. Propósitos • Possibilitar a expressão dos temas abordados por meio de diferentes linguagens, evidenciando as múltiplas aprendizagens. • Sistematizar produções com base na organização do trabalho pedagógico realizado. • Evidenciar transformações da práxis pedagógica mediante a permanente reflexão na ação. • Fornecer elementos para a produção do trabalho de conclusão do curso, quando for o caso.
  13. 13. Descritores/Critérios • Apresentação que possibilite a compreensão do Portfólio. – Atividades acompanhadas de análise/reflexões com organização geral (coerência, correção, clareza de ideias). – Inclusão de atividades complementares relacionadas aos temas propostos. – Referências que evidenciem a práxis pedagógica. – Desenvolvimento das atividades propostas articuladas com os objetivos de formação. –

×