SlideShare uma empresa Scribd logo
LBA LIÇÃO 6 - Deus, o nosso provedor
LBA LIÇÃO 6 - Deus, o nosso provedor
TEXTO AÚREO
"E apareceu-lhe o SENHOR e disse:
Não desças ao Egito. Habita na terra
que eu te disser."
(Gn 26.2)
VERDADE PRÁTICA
Em tempos de crises financeiras
não se volte às coisas deste
mundo, mas busque a suficiência
do Pai Celeste.
LEITURA BÍBLICA
Gênesis 26.1-6
1 - E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos
dias de Abraão; por isso, foi-se Isaque a Abimeleque, rei dos
filisteus, em Gerar.
2 - E apareceu-lhe o SENHOR e disse: Não desças ao Egito.
Habita na terra que eu te disser;
3 - peregrina nesta terra, e serei contigo e te abençoarei;
porque a ti e à tua semente darei todas estas terras e
confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão, teu pai.
4 - E multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e
darei à tua semente todas estas terras. E em tua semente
serão benditas todas as nações da terra,
5 - porquanto Abraão obedeceu à minha voz e guardou o
meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos e as
minhas leis.
6 - Assim, habitou Isaque em Gerar.
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• Na lição de hoje estudaremos a respeito de Isaque, o
filho da promessa, e as crises e desafios que teve de
superar.
• Mesmo enfrentando problemas com seus vizinhos,
Isaque não deixou de trabalhar, de investir e crer na
provisão divina.
• Devemos buscar a a suficiência divina em tempos de
crise.
PONTO CENTRAL
Em meio às crises o crente pode
ver a suficiência divina.
I - ISAQUE VAI PARA
GERAR POR CAUSA
DA FOME
1. A intenção de Isaque
• A decisão de descer ao Egito parecia ser a melhor opção.
Em tempos de fome e escassez, as pessoas tendem a
tomar decisões que envolvem mudança.
• Não existe nada de errado em querer mudar e livrar-se
das dificuldades.
• Porém, toda mudança deve ser feita com precaução e
planejamento.
• Buscar a orientação de Deus por meio da orientação e
atenção à voz do Espírito é fundamental.
AP – Como você tem tomado suas decisões?
2. Promessas em tempos de crises
• Havia fome na terra. A crise estava instalada, mas os céus
não estavam e não estarão jamais em crise.
• O Senhor apareceu a Isaque e renovou-lhe as promessas
que haviam sido feitas ao seu pai (Gn 26.3ss).
• O Deus de Isaque também é o seu Deus. Vivemos em um
momento de crise em nosso país, mas trabalhe, busque
seus objetivos e confie em Deus.
AP – Vivemos em tempos de crise, mas a promessa de
Deus permanece?
3. A obediência de Isaque
• Assim como seu pai, Isaque era obediente. Se Deus
estava dizendo que não era para descer ao Egito, ele
obedeceu.
• A obediência a Deus nos faz prosperar, mesmo em
tempos de crises.
• As escolhas erradas e a desobediência geram
consequências negativas (Dt 29.21).
• Não se importe com o que as pessoas dizem a seu
respeito; obedeça a Deus.
AP – Você tem sido obediente à voz de Deus?
SÍNTESE DO TÓPICO I
Fugindo da fome, Isaque tenciona
descer ao Egito, acreditando que
essa era a saída para a crise,
contudo não era.
LBA LIÇÃO 6 - Deus, o nosso provedor
II - CRISE COM OS
VIZINHOS
1. Crise em Gerar
• Em Gerar, Isaque comete a mesma mentira de seu pai
Abraão (Gn 26,7ss; Gn 12.13).
• Não somos super-heróis, somos humanos. Abraão e
Isaque também eram humanos e cometiam falhas. Mas
se renderam a Deus.
• Na crise Deus está conosco para nos confortar e nos
libertar.
AP – Você tem passado por crise? Confie em Deus!
2. Isaque semeou em Gerar
• Isaque semeou em sua terra até mesmo em tempos de
fome, tendo que lidar com a inveja de seus vizinhos (Gn
26.12).
• Semear envolve esforço, fé, e Isaque fez sua parte.
• Deus abençoou as sementes de Isaque e a colheita foi
farta (Gn 26.12).
AP – Não desanime diante das crises?
3. A inveja dos vizinhos.
• Os filisteus, ao verem a prosperidade de Isaque, o
invejaram.
• Muitas pessoas não suportam ver a prosperidade alheia.
• Há que diz que é fácil chorar com os que choram, mas
difícil é se alegrar com os que se alegram
• A inveja é a podridão dos ossos: "O coração com saúde é
a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos" (Pv
14.30).
• O crente não pode se deixa levar pela inveja e pela
maldade.
AP – Não se vingue dos invejosos?
SÍNTESE DO TÓPICO II
Isaque teve que enfrentar uma
crise com seus vizinhos
III - CAVANDO POÇOS
EM TEMPOS DE CRISE
1. Isaque usa os poços de Abraão
• A água nessa região era escassa, por isso, tinha um
grande valor, pois era essencial para a agricultura, para o
rebanho e para as famílias.
• Ter um poço d'água era como ter um poço de petróleo
ou uma mina de ouro.
• Isaque, a princípio, utiliza os poços que foram cavados
por seu pai e que os filisteus haviam tapado (Gn 26.18).
• Logo os pastores daquela região contenderam com os
pastores de Isaque, reivindicando aquelas águas.
2. O poço de Eseque
• Isaque não se intimida com a oposição de seus vizinhos,
e cava outro poço.
• Porém, mais uma vez os pastores de Gerar contendem
(poço de Eseque = cotenda), dizendo que a água era
deles.
• Isaque mantém o controle e não retribui a violência.
Mansidão é uma das qualidades do fruto do Espírito
Santo (Gl 5.22). Contudo, ser manso não é ser covarde ou
passivo.
• Ser manso é ser controlado, guiado pelo Espírito Santo.
AP – Como você em se comportado nas contendas?
3. O poço de Sitna
• Isaque cava outro poço e mais uma vez é bem-sucedido,
pois Deus o estava abençoando.
• Os vizinhos de Isaque mais uma vez reivindicam aquelas
águas. Então o poço foi chamado de Sitna, inimizade.
• Nossa tendência é “buscar nossos direitos”, contender.
Ao cristão não convém contender (2 Tm 2.24).
• Abimeleque reconhece a atitude de Isaque e
publicamente reconhece que Deus estava com Isaque
(Gn 26.26-28).
• Isaque, diplomaticamente, prepara um banquete para
aqueles homens, selando assim um acordo de paz.
SÍNTESE DO TÓPICO III
Mesmo enfrentando crises, Isaque
continuou cavando seus poços.
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Nesta lição nós aprendemos que:
1. Mesmo nas incertezas da crise, Isaque confiou na
orientação de Deus, assim como seu pai.
2. A crise favorece um ambiente competitivo. Se as pessoas
usarem de maldade e malícia para nos prejudicar,
mesmo assim devemos manter nossos princípios
cristãos.
3. O trabalho deve ser priorizado e a confiança em Deus
mantida, pois no momento de Deus, vem a resposta.
REFERÊNCIAS
ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário Bíblico Teológico. 8ª ed. Rio de
Janeiro: CPAD, 1999.
AYRES, Antônio Tadeu. Reflexos da Globalização sobre a Igreja: Até que
ponto as últimas tendências mundiais afetam o Corpo de Cristo? Rio de
Janeiro: CPAD, 2001.
BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
CABRAL, Elienai. Abraão: As experiências de nosso pai na fé. Rio de Janeiro:
CPAD, 2002
COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Vol 1. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS - PROFESSOR. O Deus de toda provisão:
esperança e sabedoria divina para a igreja em tempos de crise. Comentarista
Elienai Cabral. 4º Trim. Rio de Janeiro: CPAD, 2016.
CABRAL, Elienai. O Deus de toda provisão: esperança e sabedoria divina
para a igreja em tempos de crise. Rio de Janeiro: CPAD, 2016.
RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a
Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Facebook: www.facebook.com/natalino.neves
Contatos:
natalino6612@gmail.com
(41) 8409 8094 (TIM)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela famíliaLição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Ailton da Silva
 
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedorLição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
Ailton da Silva
 
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5   as consequências das escolhas precipitadasLição 5   as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
antonio vieira
 
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadasLição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Ailton da Silva
 
José - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiçasJosé - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiças
Ailton da Silva
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
Márcio Martins
 
A Provisão de Deus em Tempos Dificeis
A Provisão de Deus em Tempos DificeisA Provisão de Deus em Tempos Dificeis
A Provisão de Deus em Tempos Dificeis
Márcio Martins
 
Lição 2 - A provisão de deus em tempos difíceis
Lição 2 - A provisão de deus em tempos difíceisLição 2 - A provisão de deus em tempos difíceis
Lição 2 - A provisão de deus em tempos difíceis
Natalino das Neves Neves
 
José Fé em Meio as Injustiças.
José Fé em Meio as Injustiças.José Fé em Meio as Injustiças.
José Fé em Meio as Injustiças.
Márcio Martins
 
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas PrecipitadasLição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Regio Davis
 
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Natalino das Neves Neves
 
A vinha de Nabote
A vinha de NaboteA vinha de Nabote
A vinha de Nabote
Moisés Sampaio
 
LBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela família
LBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela famíliaLBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela família
LBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela família
Natalino das Neves Neves
 
7 ajustes no caminho da conquista
7 ajustes no caminho da conquista7 ajustes no caminho da conquista
7 ajustes no caminho da conquista
Josenilton Pinheiro Pinheiro
 
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Ailton da Silva
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06
Joel Silva
 
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Regio Davis
 
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Lição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de naboteLição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de nabote
Daniel Viana
 
NÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIEL
NÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIELNÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIEL
NÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIEL
Israel Evangelista Dias
 

Mais procurados (20)

Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela famíliaLição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
 
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedorLição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
 
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5   as consequências das escolhas precipitadasLição 5   as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
 
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadasLição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
 
José - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiçasJosé - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiças
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
 
A Provisão de Deus em Tempos Dificeis
A Provisão de Deus em Tempos DificeisA Provisão de Deus em Tempos Dificeis
A Provisão de Deus em Tempos Dificeis
 
Lição 2 - A provisão de deus em tempos difíceis
Lição 2 - A provisão de deus em tempos difíceisLição 2 - A provisão de deus em tempos difíceis
Lição 2 - A provisão de deus em tempos difíceis
 
José Fé em Meio as Injustiças.
José Fé em Meio as Injustiças.José Fé em Meio as Injustiças.
José Fé em Meio as Injustiças.
 
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas PrecipitadasLição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
 
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
 
A vinha de Nabote
A vinha de NaboteA vinha de Nabote
A vinha de Nabote
 
LBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela família
LBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela famíliaLBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela família
LBA LIÇÃO 8 - Rute, deus trabalha pela família
 
7 ajustes no caminho da conquista
7 ajustes no caminho da conquista7 ajustes no caminho da conquista
7 ajustes no caminho da conquista
 
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 06
 
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
 
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
 
Lição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de naboteLição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de nabote
 
NÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIEL
NÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIELNÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIEL
NÃO VENDO, NÃO TROCO, NÃO EMPRESTO, SOU FIEL
 

Semelhante a LBA LIÇÃO 6 - Deus, o nosso provedor

2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx
Joel Silva
 
Deus o nosso provedor
Deus   o nosso provedorDeus   o nosso provedor
Deus o nosso provedor
Pastor Juscelino Freitas
 
Deus nosso provedor final
Deus nosso provedor finalDeus nosso provedor final
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDORLIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
Lourinaldo Serafim
 
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
José Carlos Polozi
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02
Joel Silva
 
2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx
Joel Silva
 
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter PacíficoLição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Éder Tomé
 
Isaque Um Caráter Pacífico
Isaque  Um Caráter PacíficoIsaque  Um Caráter Pacífico
Isaque Um Caráter Pacífico
Luciana Evangelista
 
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISLIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
Andrew Guimarães
 
2021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 062021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 06
Joel Silva
 
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelLição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Ailton da Silva
 
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
Flavio Luz
 
A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016
A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016
A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016
Pr. Andre Luiz
 
A provisão de deus em tempos difíceis
A provisão de deus em tempos difíceisA provisão de deus em tempos difíceis
A provisão de deus em tempos difíceis
Celso Napoleon
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
adalbertovha
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
Leandro Morais Almeida
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
Joel Silva
 
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
Natalino das Neves Neves
 
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
Joel Silva
 

Semelhante a LBA LIÇÃO 6 - Deus, o nosso provedor (20)

2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 06.pptx
 
Deus o nosso provedor
Deus   o nosso provedorDeus   o nosso provedor
Deus o nosso provedor
 
Deus nosso provedor final
Deus nosso provedor finalDeus nosso provedor final
Deus nosso provedor final
 
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDORLIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
 
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 02
 
2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 02.pptx
 
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter PacíficoLição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
 
Isaque Um Caráter Pacífico
Isaque  Um Caráter PacíficoIsaque  Um Caráter Pacífico
Isaque Um Caráter Pacífico
 
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISLIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
 
2021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 062021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 06
 
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelLição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
 
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 
A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016
A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016
A provisão de Deus em tempos difíceis - Lição 02 - 4ºTrimestre de 2016
 
A provisão de deus em tempos difíceis
A provisão de deus em tempos difíceisA provisão de deus em tempos difíceis
A provisão de deus em tempos difíceis
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
 
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
 
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
Natalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 

LBA LIÇÃO 6 - Deus, o nosso provedor

  • 3. TEXTO AÚREO "E apareceu-lhe o SENHOR e disse: Não desças ao Egito. Habita na terra que eu te disser." (Gn 26.2)
  • 4. VERDADE PRÁTICA Em tempos de crises financeiras não se volte às coisas deste mundo, mas busque a suficiência do Pai Celeste.
  • 6. 1 - E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso, foi-se Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar. 2 - E apareceu-lhe o SENHOR e disse: Não desças ao Egito. Habita na terra que eu te disser; 3 - peregrina nesta terra, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e à tua semente darei todas estas terras e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão, teu pai. 4 - E multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e darei à tua semente todas estas terras. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, 5 - porquanto Abraão obedeceu à minha voz e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis. 6 - Assim, habitou Isaque em Gerar.
  • 8. INTRODUÇÃO • Na lição de hoje estudaremos a respeito de Isaque, o filho da promessa, e as crises e desafios que teve de superar. • Mesmo enfrentando problemas com seus vizinhos, Isaque não deixou de trabalhar, de investir e crer na provisão divina. • Devemos buscar a a suficiência divina em tempos de crise.
  • 9. PONTO CENTRAL Em meio às crises o crente pode ver a suficiência divina.
  • 10. I - ISAQUE VAI PARA GERAR POR CAUSA DA FOME
  • 11. 1. A intenção de Isaque • A decisão de descer ao Egito parecia ser a melhor opção. Em tempos de fome e escassez, as pessoas tendem a tomar decisões que envolvem mudança. • Não existe nada de errado em querer mudar e livrar-se das dificuldades. • Porém, toda mudança deve ser feita com precaução e planejamento. • Buscar a orientação de Deus por meio da orientação e atenção à voz do Espírito é fundamental. AP – Como você tem tomado suas decisões?
  • 12. 2. Promessas em tempos de crises • Havia fome na terra. A crise estava instalada, mas os céus não estavam e não estarão jamais em crise. • O Senhor apareceu a Isaque e renovou-lhe as promessas que haviam sido feitas ao seu pai (Gn 26.3ss). • O Deus de Isaque também é o seu Deus. Vivemos em um momento de crise em nosso país, mas trabalhe, busque seus objetivos e confie em Deus. AP – Vivemos em tempos de crise, mas a promessa de Deus permanece?
  • 13. 3. A obediência de Isaque • Assim como seu pai, Isaque era obediente. Se Deus estava dizendo que não era para descer ao Egito, ele obedeceu. • A obediência a Deus nos faz prosperar, mesmo em tempos de crises. • As escolhas erradas e a desobediência geram consequências negativas (Dt 29.21). • Não se importe com o que as pessoas dizem a seu respeito; obedeça a Deus. AP – Você tem sido obediente à voz de Deus?
  • 14. SÍNTESE DO TÓPICO I Fugindo da fome, Isaque tenciona descer ao Egito, acreditando que essa era a saída para a crise, contudo não era.
  • 16. II - CRISE COM OS VIZINHOS
  • 17. 1. Crise em Gerar • Em Gerar, Isaque comete a mesma mentira de seu pai Abraão (Gn 26,7ss; Gn 12.13). • Não somos super-heróis, somos humanos. Abraão e Isaque também eram humanos e cometiam falhas. Mas se renderam a Deus. • Na crise Deus está conosco para nos confortar e nos libertar. AP – Você tem passado por crise? Confie em Deus!
  • 18. 2. Isaque semeou em Gerar • Isaque semeou em sua terra até mesmo em tempos de fome, tendo que lidar com a inveja de seus vizinhos (Gn 26.12). • Semear envolve esforço, fé, e Isaque fez sua parte. • Deus abençoou as sementes de Isaque e a colheita foi farta (Gn 26.12). AP – Não desanime diante das crises?
  • 19. 3. A inveja dos vizinhos. • Os filisteus, ao verem a prosperidade de Isaque, o invejaram. • Muitas pessoas não suportam ver a prosperidade alheia. • Há que diz que é fácil chorar com os que choram, mas difícil é se alegrar com os que se alegram • A inveja é a podridão dos ossos: "O coração com saúde é a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos" (Pv 14.30). • O crente não pode se deixa levar pela inveja e pela maldade. AP – Não se vingue dos invejosos?
  • 20. SÍNTESE DO TÓPICO II Isaque teve que enfrentar uma crise com seus vizinhos
  • 21. III - CAVANDO POÇOS EM TEMPOS DE CRISE
  • 22. 1. Isaque usa os poços de Abraão • A água nessa região era escassa, por isso, tinha um grande valor, pois era essencial para a agricultura, para o rebanho e para as famílias. • Ter um poço d'água era como ter um poço de petróleo ou uma mina de ouro. • Isaque, a princípio, utiliza os poços que foram cavados por seu pai e que os filisteus haviam tapado (Gn 26.18). • Logo os pastores daquela região contenderam com os pastores de Isaque, reivindicando aquelas águas.
  • 23. 2. O poço de Eseque • Isaque não se intimida com a oposição de seus vizinhos, e cava outro poço. • Porém, mais uma vez os pastores de Gerar contendem (poço de Eseque = cotenda), dizendo que a água era deles. • Isaque mantém o controle e não retribui a violência. Mansidão é uma das qualidades do fruto do Espírito Santo (Gl 5.22). Contudo, ser manso não é ser covarde ou passivo. • Ser manso é ser controlado, guiado pelo Espírito Santo. AP – Como você em se comportado nas contendas?
  • 24. 3. O poço de Sitna • Isaque cava outro poço e mais uma vez é bem-sucedido, pois Deus o estava abençoando. • Os vizinhos de Isaque mais uma vez reivindicam aquelas águas. Então o poço foi chamado de Sitna, inimizade. • Nossa tendência é “buscar nossos direitos”, contender. Ao cristão não convém contender (2 Tm 2.24). • Abimeleque reconhece a atitude de Isaque e publicamente reconhece que Deus estava com Isaque (Gn 26.26-28). • Isaque, diplomaticamente, prepara um banquete para aqueles homens, selando assim um acordo de paz.
  • 25. SÍNTESE DO TÓPICO III Mesmo enfrentando crises, Isaque continuou cavando seus poços.
  • 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nós aprendemos que: 1. Mesmo nas incertezas da crise, Isaque confiou na orientação de Deus, assim como seu pai. 2. A crise favorece um ambiente competitivo. Se as pessoas usarem de maldade e malícia para nos prejudicar, mesmo assim devemos manter nossos princípios cristãos. 3. O trabalho deve ser priorizado e a confiança em Deus mantida, pois no momento de Deus, vem a resposta.
  • 28. REFERÊNCIAS ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário Bíblico Teológico. 8ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1999. AYRES, Antônio Tadeu. Reflexos da Globalização sobre a Igreja: Até que ponto as últimas tendências mundiais afetam o Corpo de Cristo? Rio de Janeiro: CPAD, 2001. BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. CABRAL, Elienai. Abraão: As experiências de nosso pai na fé. Rio de Janeiro: CPAD, 2002 COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Vol 1. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS - PROFESSOR. O Deus de toda provisão: esperança e sabedoria divina para a igreja em tempos de crise. Comentarista Elienai Cabral. 4º Trim. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. CABRAL, Elienai. O Deus de toda provisão: esperança e sabedoria divina para a igreja em tempos de crise. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012
  • 29. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 (TIM)