SlideShare uma empresa Scribd logo
Pág. 23
"0 longânimo é grande em
entendimento, mas o de ânimo
precipitado exalta a loucura."
(Pv 14.29)
Pág. 23
Não sejamos precipitados em
nossas escolhas, pois a
precipitação gera crises e erros
irreparáveis.
Génesis 13. 7-18
7- E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os
pastores do gado de Ló; e os cananeus e os ferezeus habitavam,
então, na terra.
8- E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre
os meus pastores e os teus pastores, porque irmãos somos.
9- Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; se
escolheres a esquerda, irei para a direita; e, se a direita escolheres,
eu irei para a esquerda.
10- E levantou Ló os seus olhos e viu toda a campina do Jordão, que
era toda bem-regada, antes de o SENHOR ter destruído Sodoma e
Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito,
quando se entra em Zoar.
11- Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e partiu Ló
para o Oriente; e apartaram-se um do outro. Pág. 24
12- Habitou Abrão na terra de Canaã, e Ló habitou nas cidades da
campina e armou as suas tendas até Sodoma.
13- Ora, eram maus os varões de Sodoma e grandes pecadores
contra o SENHOR.
14- E disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se apartou dele:
Levanta, agora, os teus olhos e olha desde o lugar onde estás, para a
banda do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente;
15- porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua semente,
para sempre.
16- E farei a tua semente como o pó da terra; de maneira que, se
alguém puder contar o pó da terra, também a tua semente será
contada.
17- Levanta-te, percorre essa terra, no seu comprimento e na sua
largura; porque a ti a darei.
18- E Abrão armou as suas tendas, e veio, e habitou nos carvalhais de
Manre, que estão junto a Hebrom; e edificou ali um altar ao SENHOR.
Pág. 24
Pág. 24
Deus chamou Abraão enquanto ele vivia em Ur dos Caldeus. 0 Senhor
prometeu ao patriarca que sua descendência seria grande.
Abraão pela fé partiu rumo à terra Prometida. Talvez ele devesse partir
sozinho, mas levou seu pai e o seu sobrinho, Ló. Estes o
acompanharam levando mulheres, filhos, servos, servas, gado e tudo
quanto podiam carregar.
Pág. 24
Durante um bom tempo, Abraão e Ló caminharam juntos e unidos.
Porém, as confusões e as brigas começaram a surgir entre os servos de
Abraão e Ló. Na lição de hoje, veremos a discussão que levou Abraão a
se separar do seu sobrinho Ló. Veremos também que o sobrinho de
Abraão, Ló, em um gesto precipitado, tomou uma decisão que acabou
por gerar uma crise terrível.
Pág. 24
1. A prosperidade de Abraão. Deus fez de Abraão um homem
próspero. Sua riqueza era resultado da sua Abraão não tivesse deixado
Ur, obedecendo à voz divina, certamente não teria experimentado a
provisão e a prosperidade do Senhor. A obediência a Deus nos faz
prosperar. É importante ressaltar que o servo do Senhor não era um
viajante solitário. Ele era o líder de um grande clã. Possuía muitos
recursos e servos e servas.
Pág. 25
2. Abraão fez a escolha certa. Abraão deixou sua terra e sua parentela
porque decidiu obedecer ao chamado de Deus. Embora não tivesse
noção de para onde iria, decidiu confiar em Deus. Muitos estão
enfrentando crises porque tomaram decisões sem consultar ao
Senhor.
Pág. 25
Outros estão enfrentando dificuldades financeiras e familiares por
desobediência a Deus. Contudo, é importante ressaltar que nem
sempre as crises que enfrentamos são resultados da desobediência ou
de escolhas precipitadas.
Pág. 25
Jó era um homem íntegro, obediente, porém experimentou terríveis
crises em sua vida (Jó 1.1). Ele perdeu seus bens, seus filhos, sua
saúde. Suas crises não foram resultado de decisões precipitadas.
Pág. 25
3. Abraão passa pelo Egito. Abraão também enfrentou algumas crises
em sua vida. Porém, manteve sua fé em Deus. Ele não permitiu que as
adversidades da vida matassem a semente da promessa que havia
sido plantada em seu coração. Na vida, enfrentamos adversidades,
contudo a nossa fé nos faz ter esperança e vencer os obstáculos.
Pág. 25
Abraão teve que descer ao Egito devido à fome, mas depois retornou
com muitos bens (Gn 13.2). O Senhor fez Abraão prosperar mesmo
estando no Egito. Ele ainda não estava na terra da promessa. Isso nos
mostra que não importa o lugar em que estamos, o Senhor nos faz
prosperar. A nossa prosperidade vem do Senhor.
Pág. 25
1. Briga entre os pastores de Abraão e Ló. Ao deixar o Egito, Abraão
seguiu com sua família para o norte. Ele acampou próximo a Betei e ali
encontrou o altar que havia construído para o Senhor (Gn 13.3,4).
Naquele lugar, Abraão invocou o nome do Altíssimo, pois era um
homem grato a Deus. A ingratidão nos impede de ver as maravilhas de
Deus. Tanto Abraão como Ló haviam prosperado, possuindo servos,
ovelhas e gado.
Pág. 26
Mas aquela prosperidade gerou uma crise entre o tio e o sobrinho,
pois não havia mais espaço suficiente na terra para ambos. Faltava
água e pastagem para tantos animais, e em pouco tempo, os pastores
de Abraão e Ló começaram a brigar. A contenda estava instalada na
família, e era preciso tomar uma decisão.
Pág. 26
2. A decisão de
Abraão.
O patriarca logo
tentou resolver a
situação conflituosa.
Ele não adiou o
problema, mas
chamou seu sobrinho
para uma conversa.
Abraão mostrou
querer uma solução
pacífica para a
situação ao sugerir
que cada um deveria
escolher o próprio
caminho.
Pág. 26
3. A escolha precipitada de Ló. Abraão, em um gesto de bondade e
mansidão, fez a seguinte proposta ao sobrinho: "Não está toda a terra
diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; se escolheres a esquerda, irei
para a direita; e, se a direita escolheres, eu irei para a esquerda" (Gn
13-9). Parece que Ló não pensou muito. De forma precipitada, fez a
sua escolha optando por aquilo que parecia ser melhor aos seus olhos
(Gn 13.10).
Pág. 26
Ele não buscou a Deus para tomar a decisão. Também não honrou seu
tio deixando que ele escolhesse primeiro. Ló foi seduzido pela
aparência do lugar. Essa história nos deve servir de exemplo: Não tome
decisões ou faça escolhas sem consultar ao Senhor. Não julgue as
pessoas pela aparência. Parecia que Ló havia ficado com a melhor
parte, mas ele não podia ver o coração perverso dos habitantes
daquele lugar. O homem vê somente o exterior, mas Deus conhece o
interior das pessoas.
Pág. 26
1. Ló e suas riquezas. Ló também foi abençoado e se tornou um
homem próspero. Certamente possuía muitos servos, servas e um
grande rebanho. A separação entre Ló e Abraão era algo inevitável,
porém a forma como se deu não foi das melhores. Tudo indica que Ló
ficou deslumbrado com a fertilidade da terra, tomando uma decisão
precipitada e não honrando seu tio. Não se deixe enganar pela beleza
das coisas desse mundo passageiro. Não abra mão daquilo que é
eterno.
Pág. 26
2. A guerra dos reis. A terra que
Ló havia escolhido era boa, mas
seus vizinhos não eram. Não
demorou muito e Ló teve que
enfrentar uma grande crise, uma
guerra. Decisões precipitadas
podem nos fazer viver tempos
conturbados. Quatro reis
decidiram atacar Sodoma e
Gomorra (Gn 14.8). Ló foi levado
cativo e todos os seus bens e
alimentos foram tomados como
espólio de guerra. Ele agora era
um prisioneiro e todos os seus
bens foram perdidos.
Pág. 27
3. Abraão socorre Ló. Quando a notícia de que Ló estava cativo
chegou até Abraão, ele imediatamente partiu para ajudar o sobrinho.
Abraão poderia ter se negado a ajudar Ló, pois ele mesmo tinha
escolhido aquelas terras. Mas o amigo de Deus não tinha um coração
rancoroso, vingativo. Ele reuniu seus criados, formando um pequeno
exército, perseguiu o inimigo, o alcançou e o derrotou, libertando seu
sobrinho e recuperando os seus bens.
Pág. 27
Tudo que pertencia a Ló foi recuperado (Gn 14.16). Embora Ló tivesse
tomado uma decisão errada, o Senhor não permitiu que seus bens e
sua família ficassem na mão do inimigo.
Mais tarde, a cidade de Sodoma foi destruída pelo fogo do julgamento
divino, e Ló perdeu o que tinha.
Escolhas precipitadas, feitas somente pela aparência, podem causar
muitos males. Antes de tomar qualquer decisão, ore ao Senhor. Peça o
seu conselho, pois Ele conhece o coração do homem e sabe aquilo que
é realmente melhor para nós.
Pág. 27

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lbj lição 8 a comunicação na família
Lbj lição 8   a comunicação na famíliaLbj lição 8   a comunicação na família
Lbj lição 8 a comunicação na família
Natalino das Neves Neves
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
Pr Neto
 
A Criação do Mundo
A Criação do MundoA Criação do Mundo
Perigos na família moderna
Perigos na família modernaPerigos na família moderna
Perigos na família moderna
Daniel M Junior
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
José Carlos Polozi
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
Felicio Araujo
 
Historia de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilio
Historia de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilioHistoria de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilio
Historia de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilio
RICARDO CARDOSO
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Lição 5 - Enfrentando as Tensões no Casamento
Lição 5 - Enfrentando as Tensões no CasamentoLição 5 - Enfrentando as Tensões no Casamento
Lição 5 - Enfrentando as Tensões no Casamento
Éder Tomé
 
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as CoisasO Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas
IBMemorialJC
 
Educação Cristã, Responsabilidade dos Pais
Educação Cristã, Responsabilidade dos PaisEducação Cristã, Responsabilidade dos Pais
Educação Cristã, Responsabilidade dos Pais
Rodrigo Fragoso
 
42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
Luan Almeida
 
Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.
Josias Alixandre
 
Tim la haye casados mas felizes
Tim la haye   casados mas felizesTim la haye   casados mas felizes
Tim la haye casados mas felizes
Maressa Almeida
 
O pecado de Davi
O pecado de DaviO pecado de Davi
O pecado de Davi
Paulo Roberto
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
A família e a sexualidade
A família e a sexualidadeA família e a sexualidade
A família e a sexualidade
Moisés Sampaio
 
A família sob ataque
A família sob ataqueA família sob ataque
A família sob ataque
Moisés Sampaio
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
Paulo Ferreira
 

Mais procurados (20)

Lbj lição 8 a comunicação na família
Lbj lição 8   a comunicação na famíliaLbj lição 8   a comunicação na família
Lbj lição 8 a comunicação na família
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
 
A Criação do Mundo
A Criação do MundoA Criação do Mundo
A Criação do Mundo
 
Perigos na família moderna
Perigos na família modernaPerigos na família moderna
Perigos na família moderna
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Historia de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilio
Historia de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilioHistoria de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilio
Historia de israel aula 14 e 15 reino dividido e exilio
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
Lição 5 - Enfrentando as Tensões no Casamento
Lição 5 - Enfrentando as Tensões no CasamentoLição 5 - Enfrentando as Tensões no Casamento
Lição 5 - Enfrentando as Tensões no Casamento
 
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as CoisasO Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas
 
Educação Cristã, Responsabilidade dos Pais
Educação Cristã, Responsabilidade dos PaisEducação Cristã, Responsabilidade dos Pais
Educação Cristã, Responsabilidade dos Pais
 
42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
 
Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.
 
Tim la haye casados mas felizes
Tim la haye   casados mas felizesTim la haye   casados mas felizes
Tim la haye casados mas felizes
 
O pecado de Davi
O pecado de DaviO pecado de Davi
O pecado de Davi
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
A família e a sexualidade
A família e a sexualidadeA família e a sexualidade
A família e a sexualidade
 
A família sob ataque
A família sob ataqueA família sob ataque
A família sob ataque
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
 

Destaque

LBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadas
LBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadasLBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadas
LBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadas
Natalino das Neves Neves
 
Aprendendo a planar
Aprendendo a planarAprendendo a planar
Aprendendo a planar
Daniel de Carvalho Luz
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as PorfiasBenegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Márcio Martins
 
Futuro do Trabalho - FoW Future of Work
Futuro do Trabalho - FoW Future of Work  Futuro do Trabalho - FoW Future of Work
Futuro do Trabalho - FoW Future of Work
Daniel de Carvalho Luz
 
TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!
TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!
TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!
Tata Consultancy Services
 
Scooby Doo
Scooby DooScooby Doo
Scooby Doo
Arelí Amaya
 
December 2016 bio gas+ newsletter
December 2016 bio gas+ newsletterDecember 2016 bio gas+ newsletter
December 2016 bio gas+ newsletter
Private Consultants
 
Demonstrate Your Value and Get Paid for It - Marketwerks
Demonstrate Your Value and Get Paid for It   - MarketwerksDemonstrate Your Value and Get Paid for It   - Marketwerks
Demonstrate Your Value and Get Paid for It - Marketwerks
Marketwerks, Inc.
 
Ajuda ao apocalipse
Ajuda ao apocalipseAjuda ao apocalipse
Uce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andradeUce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andrade
bruj5
 
Search bros & Social Melodies
Search bros & Social MelodiesSearch bros & Social Melodies
Search bros & Social Melodies
Pablo Ibarrolaza
 
Uce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andradeUce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andrade
bruj5
 
El poder de la lengua
El poder de la lenguaEl poder de la lengua
El poder de la lengua
Luis Alberto Jiménez Manrique
 
Estudo 15 11 - aspectos importantes da oração bem sucedida
Estudo 15  11 - aspectos importantes da oração bem sucedidaEstudo 15  11 - aspectos importantes da oração bem sucedida
Estudo 15 11 - aspectos importantes da oração bem sucedida
Jaed Gomes
 
Sesiónes 3ra unidad dcl
Sesiónes 3ra unidad dclSesiónes 3ra unidad dcl
Sesiónes 3ra unidad dcl
Moncada Vega David Manuel
 
Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...
Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...
Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...
International Water Management Institute (IWMI)
 
Customer or Product? ownership and control of personal data
Customer or Product? ownership and control of personal dataCustomer or Product? ownership and control of personal data
Customer or Product? ownership and control of personal data
Private Consultants
 
Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011
Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011
Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011
Leonardo Naressi
 
Brightside App...every-click
Brightside App...every-clickBrightside App...every-click
Brightside App...every-click
NEADApps
 

Destaque (20)

LBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadas
LBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadasLBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadas
LBA LIÇÃO 5 - As consequências das escolhas precipitadas
 
Aprendendo a planar
Aprendendo a planarAprendendo a planar
Aprendendo a planar
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
 
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as PorfiasBenegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
 
Futuro do Trabalho - FoW Future of Work
Futuro do Trabalho - FoW Future of Work  Futuro do Trabalho - FoW Future of Work
Futuro do Trabalho - FoW Future of Work
 
TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!
TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!
TCS SocialSoccer - England vs. Uruguay Prediction!
 
Scooby Doo
Scooby DooScooby Doo
Scooby Doo
 
December 2016 bio gas+ newsletter
December 2016 bio gas+ newsletterDecember 2016 bio gas+ newsletter
December 2016 bio gas+ newsletter
 
Demonstrate Your Value and Get Paid for It - Marketwerks
Demonstrate Your Value and Get Paid for It   - MarketwerksDemonstrate Your Value and Get Paid for It   - Marketwerks
Demonstrate Your Value and Get Paid for It - Marketwerks
 
Ajuda ao apocalipse
Ajuda ao apocalipseAjuda ao apocalipse
Ajuda ao apocalipse
 
Uce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andradeUce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andrade
 
Search bros & Social Melodies
Search bros & Social MelodiesSearch bros & Social Melodies
Search bros & Social Melodies
 
Uce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andradeUce filosofia janeth andrade
Uce filosofia janeth andrade
 
El poder de la lengua
El poder de la lenguaEl poder de la lengua
El poder de la lengua
 
Estudo 15 11 - aspectos importantes da oração bem sucedida
Estudo 15  11 - aspectos importantes da oração bem sucedidaEstudo 15  11 - aspectos importantes da oração bem sucedida
Estudo 15 11 - aspectos importantes da oração bem sucedida
 
Sesiónes 3ra unidad dcl
Sesiónes 3ra unidad dclSesiónes 3ra unidad dcl
Sesiónes 3ra unidad dcl
 
Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...
Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...
Success stories of learning watersheds in BNB of Amhara Region: Lessons and i...
 
Customer or Product? ownership and control of personal data
Customer or Product? ownership and control of personal dataCustomer or Product? ownership and control of personal data
Customer or Product? ownership and control of personal data
 
Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011
Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011
Search Intelligence - Social Media e Search Marketing - Proxxima 2011
 
Brightside App...every-click
Brightside App...every-clickBrightside App...every-click
Brightside App...every-click
 

Semelhante a As Consequências das Escolhas Precipitadas

Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdflio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
Tiago Silva
 
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5   as consequências das escolhas precipitadasLição 5   as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
antonio vieira
 
As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016
As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016
As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016
Pr. Andre Luiz
 
As consequencias das escolhas precipitadas
As consequencias das escolhas precipitadasAs consequencias das escolhas precipitadas
As consequencias das escolhas precipitadas
Pastor Juscelino Freitas
 
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas PrecipitadasLição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Regio Davis
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
Lourinaldo Serafim
 
2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx
Joel Silva
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05
Joel Silva
 
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadasLição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Ailton da Silva
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
Márcio Martins
 
Ebd aula 3 4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.
Ebd aula 3  4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.Ebd aula 3  4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.
Ebd aula 3 4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
Andrew Guimarães
 
liçao 3 Abraão, a esperança do pai da fé
 liçao 3  Abraão, a esperança do pai da fé liçao 3  Abraão, a esperança do pai da fé
liçao 3 Abraão, a esperança do pai da fé
antonio vieira
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...
Daniel Felipe Kroth
 
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Natalino das Neves Neves
 
Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015
Gerson G. Ramos
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
Lourinaldo Serafim
 
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Pr. Andre Luiz
 
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
Flavio Luz
 

Semelhante a As Consequências das Escolhas Precipitadas (20)

Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
 
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdflio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
 
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5   as consequências das escolhas precipitadasLição 5   as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 as consequências das escolhas precipitadas
 
As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016
As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016
As Consequências das Escolhas Precipitadas - Lição 5 - 4º Trimestre 2016
 
As consequencias das escolhas precipitadas
As consequencias das escolhas precipitadasAs consequencias das escolhas precipitadas
As consequencias das escolhas precipitadas
 
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas PrecipitadasLição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
Lição 5 - As Consequências das Escolhas Precipitadas
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
 
2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 05.pptx
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 05
 
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadasLição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
Lição 5 - as consequências das escolhas precipitadas
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
 
Ebd aula 3 4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.
Ebd aula 3  4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.Ebd aula 3  4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.
Ebd aula 3 4°trimestre 2016 Abraão,a esperança do Pai da fé.
 
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 
liçao 3 Abraão, a esperança do pai da fé
 liçao 3  Abraão, a esperança do pai da fé liçao 3  Abraão, a esperança do pai da fé
liçao 3 Abraão, a esperança do pai da fé
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE A...
 
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
 
Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
 
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 

Mais de Márcio Martins

Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
Márcio Martins
 
Salvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre ArbítrioSalvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre Arbítrio
Márcio Martins
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
Márcio Martins
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
Márcio Martins
 
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
Márcio Martins
 
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Márcio Martins
 
A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.
Márcio Martins
 
A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.
Márcio Martins
 
Uma Promessa de Salvação.
 Uma Promessa de Salvação. Uma Promessa de Salvação.
Uma Promessa de Salvação.
Márcio Martins
 
Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.
Márcio Martins
 
O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.
Márcio Martins
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
Márcio Martins
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
Márcio Martins
 
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
Márcio Martins
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
Márcio Martins
 
A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.
Márcio Martins
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
Márcio Martins
 
A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.
Márcio Martins
 
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Márcio Martins
 
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
Márcio Martins
 

Mais de Márcio Martins (20)

Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
 
Salvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre ArbítrioSalvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre Arbítrio
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
 
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
 
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
 
A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.
 
A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.
 
Uma Promessa de Salvação.
 Uma Promessa de Salvação. Uma Promessa de Salvação.
Uma Promessa de Salvação.
 
Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.
 
O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
 
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
 
A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 
A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.
 
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
 
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
 

Último

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 

Último (18)

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 

As Consequências das Escolhas Precipitadas

  • 1.
  • 2. Pág. 23 "0 longânimo é grande em entendimento, mas o de ânimo precipitado exalta a loucura." (Pv 14.29)
  • 3. Pág. 23 Não sejamos precipitados em nossas escolhas, pois a precipitação gera crises e erros irreparáveis.
  • 4. Génesis 13. 7-18 7- E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló; e os cananeus e os ferezeus habitavam, então, na terra. 8- E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque irmãos somos. 9- Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; se escolheres a esquerda, irei para a direita; e, se a direita escolheres, eu irei para a esquerda. 10- E levantou Ló os seus olhos e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem-regada, antes de o SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. 11- Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e partiu Ló para o Oriente; e apartaram-se um do outro. Pág. 24
  • 5. 12- Habitou Abrão na terra de Canaã, e Ló habitou nas cidades da campina e armou as suas tendas até Sodoma. 13- Ora, eram maus os varões de Sodoma e grandes pecadores contra o SENHOR. 14- E disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se apartou dele: Levanta, agora, os teus olhos e olha desde o lugar onde estás, para a banda do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente; 15- porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre. 16- E farei a tua semente como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, também a tua semente será contada. 17- Levanta-te, percorre essa terra, no seu comprimento e na sua largura; porque a ti a darei. 18- E Abrão armou as suas tendas, e veio, e habitou nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e edificou ali um altar ao SENHOR. Pág. 24
  • 6. Pág. 24 Deus chamou Abraão enquanto ele vivia em Ur dos Caldeus. 0 Senhor prometeu ao patriarca que sua descendência seria grande. Abraão pela fé partiu rumo à terra Prometida. Talvez ele devesse partir sozinho, mas levou seu pai e o seu sobrinho, Ló. Estes o acompanharam levando mulheres, filhos, servos, servas, gado e tudo quanto podiam carregar.
  • 7. Pág. 24 Durante um bom tempo, Abraão e Ló caminharam juntos e unidos. Porém, as confusões e as brigas começaram a surgir entre os servos de Abraão e Ló. Na lição de hoje, veremos a discussão que levou Abraão a se separar do seu sobrinho Ló. Veremos também que o sobrinho de Abraão, Ló, em um gesto precipitado, tomou uma decisão que acabou por gerar uma crise terrível.
  • 8. Pág. 24 1. A prosperidade de Abraão. Deus fez de Abraão um homem próspero. Sua riqueza era resultado da sua Abraão não tivesse deixado Ur, obedecendo à voz divina, certamente não teria experimentado a provisão e a prosperidade do Senhor. A obediência a Deus nos faz prosperar. É importante ressaltar que o servo do Senhor não era um viajante solitário. Ele era o líder de um grande clã. Possuía muitos recursos e servos e servas.
  • 9. Pág. 25 2. Abraão fez a escolha certa. Abraão deixou sua terra e sua parentela porque decidiu obedecer ao chamado de Deus. Embora não tivesse noção de para onde iria, decidiu confiar em Deus. Muitos estão enfrentando crises porque tomaram decisões sem consultar ao Senhor.
  • 10. Pág. 25 Outros estão enfrentando dificuldades financeiras e familiares por desobediência a Deus. Contudo, é importante ressaltar que nem sempre as crises que enfrentamos são resultados da desobediência ou de escolhas precipitadas.
  • 11. Pág. 25 Jó era um homem íntegro, obediente, porém experimentou terríveis crises em sua vida (Jó 1.1). Ele perdeu seus bens, seus filhos, sua saúde. Suas crises não foram resultado de decisões precipitadas.
  • 12. Pág. 25 3. Abraão passa pelo Egito. Abraão também enfrentou algumas crises em sua vida. Porém, manteve sua fé em Deus. Ele não permitiu que as adversidades da vida matassem a semente da promessa que havia sido plantada em seu coração. Na vida, enfrentamos adversidades, contudo a nossa fé nos faz ter esperança e vencer os obstáculos.
  • 13. Pág. 25 Abraão teve que descer ao Egito devido à fome, mas depois retornou com muitos bens (Gn 13.2). O Senhor fez Abraão prosperar mesmo estando no Egito. Ele ainda não estava na terra da promessa. Isso nos mostra que não importa o lugar em que estamos, o Senhor nos faz prosperar. A nossa prosperidade vem do Senhor.
  • 14. Pág. 25 1. Briga entre os pastores de Abraão e Ló. Ao deixar o Egito, Abraão seguiu com sua família para o norte. Ele acampou próximo a Betei e ali encontrou o altar que havia construído para o Senhor (Gn 13.3,4). Naquele lugar, Abraão invocou o nome do Altíssimo, pois era um homem grato a Deus. A ingratidão nos impede de ver as maravilhas de Deus. Tanto Abraão como Ló haviam prosperado, possuindo servos, ovelhas e gado.
  • 15. Pág. 26 Mas aquela prosperidade gerou uma crise entre o tio e o sobrinho, pois não havia mais espaço suficiente na terra para ambos. Faltava água e pastagem para tantos animais, e em pouco tempo, os pastores de Abraão e Ló começaram a brigar. A contenda estava instalada na família, e era preciso tomar uma decisão.
  • 16. Pág. 26 2. A decisão de Abraão. O patriarca logo tentou resolver a situação conflituosa. Ele não adiou o problema, mas chamou seu sobrinho para uma conversa. Abraão mostrou querer uma solução pacífica para a situação ao sugerir que cada um deveria escolher o próprio caminho.
  • 17. Pág. 26 3. A escolha precipitada de Ló. Abraão, em um gesto de bondade e mansidão, fez a seguinte proposta ao sobrinho: "Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; se escolheres a esquerda, irei para a direita; e, se a direita escolheres, eu irei para a esquerda" (Gn 13-9). Parece que Ló não pensou muito. De forma precipitada, fez a sua escolha optando por aquilo que parecia ser melhor aos seus olhos (Gn 13.10).
  • 18. Pág. 26 Ele não buscou a Deus para tomar a decisão. Também não honrou seu tio deixando que ele escolhesse primeiro. Ló foi seduzido pela aparência do lugar. Essa história nos deve servir de exemplo: Não tome decisões ou faça escolhas sem consultar ao Senhor. Não julgue as pessoas pela aparência. Parecia que Ló havia ficado com a melhor parte, mas ele não podia ver o coração perverso dos habitantes daquele lugar. O homem vê somente o exterior, mas Deus conhece o interior das pessoas.
  • 19. Pág. 26 1. Ló e suas riquezas. Ló também foi abençoado e se tornou um homem próspero. Certamente possuía muitos servos, servas e um grande rebanho. A separação entre Ló e Abraão era algo inevitável, porém a forma como se deu não foi das melhores. Tudo indica que Ló ficou deslumbrado com a fertilidade da terra, tomando uma decisão precipitada e não honrando seu tio. Não se deixe enganar pela beleza das coisas desse mundo passageiro. Não abra mão daquilo que é eterno.
  • 20. Pág. 26 2. A guerra dos reis. A terra que Ló havia escolhido era boa, mas seus vizinhos não eram. Não demorou muito e Ló teve que enfrentar uma grande crise, uma guerra. Decisões precipitadas podem nos fazer viver tempos conturbados. Quatro reis decidiram atacar Sodoma e Gomorra (Gn 14.8). Ló foi levado cativo e todos os seus bens e alimentos foram tomados como espólio de guerra. Ele agora era um prisioneiro e todos os seus bens foram perdidos.
  • 21. Pág. 27 3. Abraão socorre Ló. Quando a notícia de que Ló estava cativo chegou até Abraão, ele imediatamente partiu para ajudar o sobrinho. Abraão poderia ter se negado a ajudar Ló, pois ele mesmo tinha escolhido aquelas terras. Mas o amigo de Deus não tinha um coração rancoroso, vingativo. Ele reuniu seus criados, formando um pequeno exército, perseguiu o inimigo, o alcançou e o derrotou, libertando seu sobrinho e recuperando os seus bens.
  • 22. Pág. 27 Tudo que pertencia a Ló foi recuperado (Gn 14.16). Embora Ló tivesse tomado uma decisão errada, o Senhor não permitiu que seus bens e sua família ficassem na mão do inimigo. Mais tarde, a cidade de Sodoma foi destruída pelo fogo do julgamento divino, e Ló perdeu o que tinha.
  • 23. Escolhas precipitadas, feitas somente pela aparência, podem causar muitos males. Antes de tomar qualquer decisão, ore ao Senhor. Peça o seu conselho, pois Ele conhece o coração do homem e sabe aquilo que é realmente melhor para nós. Pág. 27