SlideShare uma empresa Scribd logo
Sexualidade

    Incluído nos currículos na década de 70, com
    o objetivo de considerar a sexualidade como
    algo pertencente a vida e a saúde, o respeito
    por si e pelo outro, as discriminações e
    estereótipos atribuídos e   vivenciados   em
    relacionamentos, a AIDS, gravidez indesejada
    entre outros assuntos atuais e preocupantes
    a este respeito.
   Mas foi a partir da década de 80, que se
    intensificou este assunto nas escolas, muito
    se questionava o que a família acharia disso,
    mas ao serem abordados descobriu-se que
    muitos pais acreditavam na importância
    deste assunto ser abordado na escola, por
    muitos deles não terem coragem de falar
    sobre isto com seus filhos.
   A Orientação Sexual na escola deve ser
    entendida como um processo de intervenção
    pedagógica tendo como objetivo transmitir
    informações e problematizar questões
    relacionadas a sexualidade, incluindo
    posturas, crenças, tabus e valores a ela
    relacionados.
   O trabalho de Orientação Sexual visa
    propiciar aos jovens possibilidade do
    exercício de sua sexualidade de forma
    responsável e prazerosa.
   Seu desenvolvimento deve oferecer critérios
    para o discernimento de comportamentos
    ligados a sexualidade que demandam
    privacidade e intimidade, assim como
    reconhecimento das manifestações de
    sexualidade passíveis de serem expressa na
    escola. O trabalho sistemático de Orientação
    Sexual dentro da escola articula-se, portanto,
    como promoção da saúde das crianças e dos
    adolescentes
   Possibilitando também a realização de ações
    preventivas às doenças sexualmente
    transmissíveis como a AIDS por exemplo.
    Esse trabalho contribui para a prevenção de
    problemas graves como o abuso sexual e a
    gravidez indesejada. As informações corretas
    aliadas ao trabalho de autoconhecimento e de
    reflexão sobre a própria sexualidade ampliam
    a consciência e os cuidados necessários que
    se deve ter em relação a esse problema.
   O respeito ao próprio corpo e ao corpo do
    outro; o respeito aos colegas que apresentam
    desenvolvimento físico e emocional
    diferentes.
   As mudanças na puberdade,amadurecimento
    das funções sexuais e reprodutivas;
    aparecimento de caracteres sexuais
    secundários; variação de idade em que se
    inicia a puberdade; transformações que
    decorrem do crescimento físico acelerado.
   O fortalecimento da auto estima.
   A tranqüilidade em relação à sexualidade.
   Realmente em relação a puberdade e também
    essas mudanças que ocorrem incluindo
    alterações hormonais que, muitas vezes,
    provocam também estados de excitação
    difíceis de controlar, intensifica-se a
    atividade masturbatória e instala-se a
    genitalidade.
   É a fase de novas descobertas e novas
    experimentações, podendo ocorrer as
    explorações da atração e das fantasias
    sexuais com pessoas do mesmo sexo e do
    outro sexo. A experimentação dos vínculos
    tem relação com a rapidez e intensidade da
    formação e da separação dos grandes amores
    entre os adolescentes.
   Como o educador deve agir então? É de
    conhecimento de todo educador e até mesmo
    dos pais que não existe uma receita pronta para
    formar bons alunos ou bons filhos.
    Mas, enquanto mediadores do conhecimento, o
    educador deve buscar aperfeiçoar nesta área,
    buscando o maior número de informações e
    experiências que possam ser passadas para o
    aluno de forma que venha enriquecer as
    informações dele a respeito do assunto.
   REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS
   BRASIL,Ministério da Educação. Parâmetros
    Curriculares Nacionais: pluralidade cultural:
    orientação sexual,3ª ed.,Brasília 2001.
   Daniela Félix Pereira
   Elisabeth Maria da Silva
   Maria Goretti Soares

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

EducaçãO Sexual Nas Escolas
EducaçãO Sexual Nas EscolasEducaçãO Sexual Nas Escolas
EducaçãO Sexual Nas Escolas
Albina Dinis
 
Bicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexualBicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexual
temastransversais
 
Educação sexual
Educação sexualEducação sexual
Educação sexual
Paulo David
 
Orientacao sexual
Orientacao sexualOrientacao sexual
Orientacao sexual
Placido Esporte Clube
 
Esquema educação sexual da pessoa com deficiencia
Esquema   educação sexual da pessoa com deficienciaEsquema   educação sexual da pessoa com deficiencia
Esquema educação sexual da pessoa com deficiencia
Laura Reis
 
Linhas Orientadoras de Acção - Sec
Linhas Orientadoras de Acção - SecLinhas Orientadoras de Acção - Sec
Linhas Orientadoras de Acção - Sec
Cristina Couto Varela
 
Slides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto Kaplan
Slides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto KaplanSlides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto Kaplan
Slides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto Kaplan
Projeto Ações Preventivas na Escola
 
Projeto educação Sexual
Projeto educação SexualProjeto educação Sexual
Projeto educação Sexual
Luana Santos
 
Artigo orientação sexual
Artigo orientação sexualArtigo orientação sexual
Artigo orientação sexual
Blog da Criançada
 
OrientaçãO Sexual
OrientaçãO SexualOrientaçãO Sexual
OrientaçãO Sexual
Maristela Couto
 
Linhas Orientadoras de Acção - 1º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 1º CicloLinhas Orientadoras de Acção - 1º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 1º Ciclo
Cristina Couto Varela
 
10.2 orientação sexual
10.2 orientação sexual10.2 orientação sexual
10.2 orientação sexual
celikennedy
 
Linhas Orientadoras de Acção - 2º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 2º CicloLinhas Orientadoras de Acção - 2º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 2º Ciclo
Cristina Couto Varela
 
Sexualidade na escola 06-04-16
Sexualidade na escola 06-04-16Sexualidade na escola 06-04-16
Sexualidade na escola 06-04-16
flor Oliveira
 
Abramovai juventudes e sexualidade
Abramovai juventudes e sexualidadeAbramovai juventudes e sexualidade
Abramovai juventudes e sexualidade
Cíntia Garcia
 
Sexojacque
SexojacqueSexojacque
Sexojacque
jcereja14
 
19 janeiro
19 janeiro19 janeiro
19 janeiro
LugaraoAfecto
 
Sexualidade: Tema de escola?
Sexualidade: Tema de escola?Sexualidade: Tema de escola?
Sexualidade: Tema de escola?
Marilia Aparecida Lima Ciuffo
 

Mais procurados (18)

EducaçãO Sexual Nas Escolas
EducaçãO Sexual Nas EscolasEducaçãO Sexual Nas Escolas
EducaçãO Sexual Nas Escolas
 
Bicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexualBicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexual
 
Educação sexual
Educação sexualEducação sexual
Educação sexual
 
Orientacao sexual
Orientacao sexualOrientacao sexual
Orientacao sexual
 
Esquema educação sexual da pessoa com deficiencia
Esquema   educação sexual da pessoa com deficienciaEsquema   educação sexual da pessoa com deficiencia
Esquema educação sexual da pessoa com deficiencia
 
Linhas Orientadoras de Acção - Sec
Linhas Orientadoras de Acção - SecLinhas Orientadoras de Acção - Sec
Linhas Orientadoras de Acção - Sec
 
Slides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto Kaplan
Slides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto KaplanSlides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto Kaplan
Slides da Palestra sobre Sexualidade - Instituto Kaplan
 
Projeto educação Sexual
Projeto educação SexualProjeto educação Sexual
Projeto educação Sexual
 
Artigo orientação sexual
Artigo orientação sexualArtigo orientação sexual
Artigo orientação sexual
 
OrientaçãO Sexual
OrientaçãO SexualOrientaçãO Sexual
OrientaçãO Sexual
 
Linhas Orientadoras de Acção - 1º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 1º CicloLinhas Orientadoras de Acção - 1º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 1º Ciclo
 
10.2 orientação sexual
10.2 orientação sexual10.2 orientação sexual
10.2 orientação sexual
 
Linhas Orientadoras de Acção - 2º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 2º CicloLinhas Orientadoras de Acção - 2º Ciclo
Linhas Orientadoras de Acção - 2º Ciclo
 
Sexualidade na escola 06-04-16
Sexualidade na escola 06-04-16Sexualidade na escola 06-04-16
Sexualidade na escola 06-04-16
 
Abramovai juventudes e sexualidade
Abramovai juventudes e sexualidadeAbramovai juventudes e sexualidade
Abramovai juventudes e sexualidade
 
Sexojacque
SexojacqueSexojacque
Sexojacque
 
19 janeiro
19 janeiro19 janeiro
19 janeiro
 
Sexualidade: Tema de escola?
Sexualidade: Tema de escola?Sexualidade: Tema de escola?
Sexualidade: Tema de escola?
 

Destaque

Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para SexualidadeEstudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO
 
Sexualidade e educação
Sexualidade e educaçãoSexualidade e educação
Sexualidade e educação
Flávia Cunha Lima
 
Edu diversidadesexual
Edu diversidadesexualEdu diversidadesexual
Edu diversidadesexual
Licia Neppel
 
Orientacao sexual
Orientacao sexualOrientacao sexual
Orientacao sexual
Yanomami Lima Marinho
 
Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1
Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1
Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1
Fabiana Anibal
 
Orientações sexuais
Orientações sexuaisOrientações sexuais
Orientações sexuais
Catarina Calçada
 
Orientação sexual PowerPoint
Orientação sexual PowerPointOrientação sexual PowerPoint
Orientação sexual PowerPoint
fajuchico
 
Educadore sspe 2012
Educadore sspe 2012Educadore sspe 2012
Educadore sspe 2012
cursometa
 
Orientação Sexual
Orientação SexualOrientação Sexual
Orientação Sexual
Yara Ribeiro
 
OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn
OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os PcnOrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn
OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn
souzagabrielli
 
Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...
Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...
Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...
Junior Moraes
 
Powerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação SexualPowerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação Sexual
fajuchico
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Thiago de Almeida
 
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Alinebrauna Brauna
 
Sexualidade na Escola
Sexualidade na EscolaSexualidade na Escola
Sexualidade na Escola
LeandroFuzaro
 
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
SlideShare
 
What to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShareWhat to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShare
SlideShare
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShare
SlideShare
 

Destaque (18)

Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para SexualidadeEstudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
 
Sexualidade e educação
Sexualidade e educaçãoSexualidade e educação
Sexualidade e educação
 
Edu diversidadesexual
Edu diversidadesexualEdu diversidadesexual
Edu diversidadesexual
 
Orientacao sexual
Orientacao sexualOrientacao sexual
Orientacao sexual
 
Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1
Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1
Manual de orientação para a confecção do tcc parte 1
 
Orientações sexuais
Orientações sexuaisOrientações sexuais
Orientações sexuais
 
Orientação sexual PowerPoint
Orientação sexual PowerPointOrientação sexual PowerPoint
Orientação sexual PowerPoint
 
Educadore sspe 2012
Educadore sspe 2012Educadore sspe 2012
Educadore sspe 2012
 
Orientação Sexual
Orientação SexualOrientação Sexual
Orientação Sexual
 
OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn
OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os PcnOrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn
OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn
 
Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...
Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...
Orientação sexual nas escolas a importância e as dificuldades da abordagem ju...
 
Powerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação SexualPowerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação Sexual
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
 
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
 
Sexualidade na Escola
Sexualidade na EscolaSexualidade na Escola
Sexualidade na Escola
 
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
 
What to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShareWhat to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShare
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShare
 

Semelhante a Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1

PCN-Livro10 2-orientação sexual
PCN-Livro10 2-orientação sexualPCN-Livro10 2-orientação sexual
PCN-Livro10 2-orientação sexual
Manim Edições
 
Orientacao sexual mec
Orientacao sexual mecOrientacao sexual mec
Orientacao sexual mec
Adao Farias
 
PCN - Orientação Sexual
PCN - Orientação SexualPCN - Orientação Sexual
PCN - Orientação Sexual
Blog da Criançada
 
Gravidez
GravidezGravidez
Workshop sexualidade e deficiência
Workshop  sexualidade e deficiênciaWorkshop  sexualidade e deficiência
Workshop sexualidade e deficiência
SER_2011
 
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescenciaBicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
temastransversais
 
ADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR
ADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLARADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR
ADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR
Janaina Silveira
 
445 4
445 4445 4
Sexualidade no âmbito escolar
Sexualidade no âmbito escolarSexualidade no âmbito escolar
Sexualidade no âmbito escolar
HYRON BEZERRA
 
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Fábio Fernandes
 
Artigo3
Artigo3Artigo3
Coromandel orientacao sexual_ g4
Coromandel orientacao sexual_ g4Coromandel orientacao sexual_ g4
Coromandel orientacao sexual_ g4
temastransversais
 
Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)
Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)
Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)
Rosane Domingues
 
Sexualidade infantil
Sexualidade infantil Sexualidade infantil
Sexualidade infantil
Dhilma Freitas
 
Sexualidade e Adolescência
Sexualidade e AdolescênciaSexualidade e Adolescência
Sexualidade e Adolescência
SMS - Petrópolis
 
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
bibliotecasaude
 
a-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptx
a-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptxa-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptx
a-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptx
AnaMargaridaCariano
 
Pré projeto
Pré projetoPré projeto
Pré projeto
lislieribeiro
 
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e Aprendizagem
Márcia Cafeland
 
Gra videz ad_miolo_def
Gra videz ad_miolo_defGra videz ad_miolo_def
Gra videz ad_miolo_def
Licínia Simões
 

Semelhante a Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1 (20)

PCN-Livro10 2-orientação sexual
PCN-Livro10 2-orientação sexualPCN-Livro10 2-orientação sexual
PCN-Livro10 2-orientação sexual
 
Orientacao sexual mec
Orientacao sexual mecOrientacao sexual mec
Orientacao sexual mec
 
PCN - Orientação Sexual
PCN - Orientação SexualPCN - Orientação Sexual
PCN - Orientação Sexual
 
Gravidez
GravidezGravidez
Gravidez
 
Workshop sexualidade e deficiência
Workshop  sexualidade e deficiênciaWorkshop  sexualidade e deficiência
Workshop sexualidade e deficiência
 
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescenciaBicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
 
ADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR
ADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLARADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR
ADOLESCENTES GRÁVIDAS: OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR
 
445 4
445 4445 4
445 4
 
Sexualidade no âmbito escolar
Sexualidade no âmbito escolarSexualidade no âmbito escolar
Sexualidade no âmbito escolar
 
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
 
Artigo3
Artigo3Artigo3
Artigo3
 
Coromandel orientacao sexual_ g4
Coromandel orientacao sexual_ g4Coromandel orientacao sexual_ g4
Coromandel orientacao sexual_ g4
 
Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)
Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)
Diversidade sexual na escola (cartilha do projeto)
 
Sexualidade infantil
Sexualidade infantil Sexualidade infantil
Sexualidade infantil
 
Sexualidade e Adolescência
Sexualidade e AdolescênciaSexualidade e Adolescência
Sexualidade e Adolescência
 
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
 
a-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptx
a-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptxa-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptx
a-educacao-sexual-em-meio-escolar-o-papel-dos-professores.pptx
 
Pré projeto
Pré projetoPré projeto
Pré projeto
 
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e Aprendizagem
 
Gra videz ad_miolo_def
Gra videz ad_miolo_defGra videz ad_miolo_def
Gra videz ad_miolo_def
 

Mais de temastransversais

G6 agua
G6 aguaG6 agua
Bicastiradentes meioambiente reciclagem
Bicastiradentes meioambiente reciclagemBicastiradentes meioambiente reciclagem
Bicastiradentes meioambiente reciclagem
temastransversais
 
Bicastiradentes saudeii higieneesaude
Bicastiradentes saudeii higieneesaudeBicastiradentes saudeii higieneesaude
Bicastiradentes saudeii higieneesaude
temastransversais
 
Bicastiradentes saudei obesidadeinfantil
Bicastiradentes saudei obesidadeinfantilBicastiradentes saudei obesidadeinfantil
Bicastiradentes saudei obesidadeinfantil
temastransversais
 
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniasBicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
temastransversais
 
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendenciaBicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
temastransversais
 
BicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscola
BicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscolaBicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscola
BicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscola
temastransversais
 
A plataforma moodle como exemplo de ambiente virtual
A plataforma moodle como exemplo de ambiente virtualA plataforma moodle como exemplo de ambiente virtual
A plataforma moodle como exemplo de ambiente virtual
temastransversais
 
Ilicínea meioambinte 6
Ilicínea meioambinte 6Ilicínea meioambinte 6
Ilicínea meioambinte 6
temastransversais
 
Boa esperança.santa rita saúde.2.ppt
Boa esperança.santa rita saúde.2.pptBoa esperança.santa rita saúde.2.ppt
Boa esperança.santa rita saúde.2.ppt
temastransversais
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
temastransversais
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
temastransversais
 
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
temastransversais
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
temastransversais
 
Ipanema durandé saúde-3.1ppt
Ipanema durandé saúde-3.1pptIpanema durandé saúde-3.1ppt
Ipanema durandé saúde-3.1ppt
temastransversais
 
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.pptBoa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.ppt
temastransversais
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
temastransversais
 
Boa esperança.santa rita saúde 1.ppt
Boa esperança.santa rita saúde 1.pptBoa esperança.santa rita saúde 1.ppt
Boa esperança.santa rita saúde 1.ppt
temastransversais
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
temastransversais
 
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.pptBoa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.ppt
temastransversais
 

Mais de temastransversais (20)

G6 agua
G6 aguaG6 agua
G6 agua
 
Bicastiradentes meioambiente reciclagem
Bicastiradentes meioambiente reciclagemBicastiradentes meioambiente reciclagem
Bicastiradentes meioambiente reciclagem
 
Bicastiradentes saudeii higieneesaude
Bicastiradentes saudeii higieneesaudeBicastiradentes saudeii higieneesaude
Bicastiradentes saudeii higieneesaude
 
Bicastiradentes saudei obesidadeinfantil
Bicastiradentes saudei obesidadeinfantilBicastiradentes saudei obesidadeinfantil
Bicastiradentes saudei obesidadeinfantil
 
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniasBicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
 
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendenciaBicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
 
BicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscola
BicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscolaBicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscola
BicasTiradentes_EticaI_ConvívioSocialFamíliaeEscola
 
A plataforma moodle como exemplo de ambiente virtual
A plataforma moodle como exemplo de ambiente virtualA plataforma moodle como exemplo de ambiente virtual
A plataforma moodle como exemplo de ambiente virtual
 
Ilicínea meioambinte 6
Ilicínea meioambinte 6Ilicínea meioambinte 6
Ilicínea meioambinte 6
 
Boa esperança.santa rita saúde.2.ppt
Boa esperança.santa rita saúde.2.pptBoa esperança.santa rita saúde.2.ppt
Boa esperança.santa rita saúde.2.ppt
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
 
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
 
Ipanema durandé saúde-3.1ppt
Ipanema durandé saúde-3.1pptIpanema durandé saúde-3.1ppt
Ipanema durandé saúde-3.1ppt
 
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.pptBoa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 1.ppt
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
 
Boa esperança.santa rita saúde 1.ppt
Boa esperança.santa rita saúde 1.pptBoa esperança.santa rita saúde 1.ppt
Boa esperança.santa rita saúde 1.ppt
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
 
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.pptBoa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.ppt
Boa esperança.santa rita pluralidade cultural 2.ppt
 

Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1

  • 2. Incluído nos currículos na década de 70, com o objetivo de considerar a sexualidade como algo pertencente a vida e a saúde, o respeito por si e pelo outro, as discriminações e estereótipos atribuídos e vivenciados em relacionamentos, a AIDS, gravidez indesejada entre outros assuntos atuais e preocupantes a este respeito.
  • 3. Mas foi a partir da década de 80, que se intensificou este assunto nas escolas, muito se questionava o que a família acharia disso, mas ao serem abordados descobriu-se que muitos pais acreditavam na importância deste assunto ser abordado na escola, por muitos deles não terem coragem de falar sobre isto com seus filhos.
  • 4. A Orientação Sexual na escola deve ser entendida como um processo de intervenção pedagógica tendo como objetivo transmitir informações e problematizar questões relacionadas a sexualidade, incluindo posturas, crenças, tabus e valores a ela relacionados.
  • 5. O trabalho de Orientação Sexual visa propiciar aos jovens possibilidade do exercício de sua sexualidade de forma responsável e prazerosa.
  • 6. Seu desenvolvimento deve oferecer critérios para o discernimento de comportamentos ligados a sexualidade que demandam privacidade e intimidade, assim como reconhecimento das manifestações de sexualidade passíveis de serem expressa na escola. O trabalho sistemático de Orientação Sexual dentro da escola articula-se, portanto, como promoção da saúde das crianças e dos adolescentes
  • 7. Possibilitando também a realização de ações preventivas às doenças sexualmente transmissíveis como a AIDS por exemplo. Esse trabalho contribui para a prevenção de problemas graves como o abuso sexual e a gravidez indesejada. As informações corretas aliadas ao trabalho de autoconhecimento e de reflexão sobre a própria sexualidade ampliam a consciência e os cuidados necessários que se deve ter em relação a esse problema.
  • 8. O respeito ao próprio corpo e ao corpo do outro; o respeito aos colegas que apresentam desenvolvimento físico e emocional diferentes.
  • 9. As mudanças na puberdade,amadurecimento das funções sexuais e reprodutivas; aparecimento de caracteres sexuais secundários; variação de idade em que se inicia a puberdade; transformações que decorrem do crescimento físico acelerado.
  • 10. O fortalecimento da auto estima.  A tranqüilidade em relação à sexualidade.
  • 11. Realmente em relação a puberdade e também essas mudanças que ocorrem incluindo alterações hormonais que, muitas vezes, provocam também estados de excitação difíceis de controlar, intensifica-se a atividade masturbatória e instala-se a genitalidade.
  • 12. É a fase de novas descobertas e novas experimentações, podendo ocorrer as explorações da atração e das fantasias sexuais com pessoas do mesmo sexo e do outro sexo. A experimentação dos vínculos tem relação com a rapidez e intensidade da formação e da separação dos grandes amores entre os adolescentes.
  • 13. Como o educador deve agir então? É de conhecimento de todo educador e até mesmo dos pais que não existe uma receita pronta para formar bons alunos ou bons filhos. Mas, enquanto mediadores do conhecimento, o educador deve buscar aperfeiçoar nesta área, buscando o maior número de informações e experiências que possam ser passadas para o aluno de forma que venha enriquecer as informações dele a respeito do assunto.
  • 14. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS  BRASIL,Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: pluralidade cultural: orientação sexual,3ª ed.,Brasília 2001.
  • 15. Daniela Félix Pereira  Elisabeth Maria da Silva  Maria Goretti Soares