SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Baixar para ler offline
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
Cadeira de
HISTÓRIA DO PORTO
Professor Doutor
Artur Filipe dos Santos
A Rua de Sá da Bandeira
Artur Filipe dos Santos
2
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
AUTOR
Artur Filipe dos Santos
artursantosdocente@gmail.com
www.artursantos.no.sapo.pt
www.politicsandflags.wordpress.com
• Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e
Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário,
consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista,
Sociólogo.
• Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea,
membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e
Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de
Estudos de Protocolo.
Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da
UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em
Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da
Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação
da Universidade de Westminster. Professor convidado das Escola Superior de Saúde do
Insttuto Piaget (Portugal).Orador e palestrante convidado em várias instituições de
ensino superior. Formador em Networking e Sales Communication no Network Group
+Negócio Portugal.
• Especialista nos Caminhos de Santiago, aborda esta temática em várias instituições de
ensino eem várias organizações culturais.
3
Artur Filipe dos Santos
A Universidade Sénior
Contemporânea
Web: www.usc.no.sapo.pt
Email: usc@sapo.pt
Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com
• A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição
vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que
se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas
matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em
múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática,
internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade
de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da
USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo.
Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras
lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais
através de livraria online.
4
Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt
• A Rua de Sá da Bandeira
é uma das emblemáticas
toponímias da Cidade
Invicta, onde pontificam
monumentos como o
Teatro de Sá da
Bandeira, o Café da
Brasileira ou a entrada
ocidental do Mercado do
Bolhão.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
Google Maps
• A rua foi assim chamada
em homenagem
a Bernardo de Sá
Nogueira de Figueiredo,
figura proeminente
das Guerras Liberais,
nomeadamente do
episódio do Cerco do
Porto.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• Bernardo de Sá Nogueira
de Figueiredo (Santarém,
26 de setembro de 1795
— Lisboa, 6 de janeiro de
1876), Moço fidalgo da
Casa Real, par do reino,
marechal de campo, foi
um político português do
tempo da Monarquia
Constitucional.
clubehistoriaesvalp.blogspot.com
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• Importante líder do
movimento setembrista
em Portugal, foi um dos
líderes do Partido
Histórico, o qual
abandonou para formar
o seu próprio
movimento, o Partido
Reformista.
santaremhistorico.blogspot.com
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• Assumiu diversas pastas
ministeriais e foi por cinco
vezes presidente do
Conselho de Ministros
(1836 – 1837, 1837 –
1839, 1865, 1868 – 1869
e 1870), para além de
presidente interino do
Conselho de Ministros em
substituição do Duque de
Loulé (1862).
Busto de Sá da
Bandeira, no
Mindelo, Cabo
Verde
pt.wikipedia.org
• Foi primeiro barão (1833),
primeiro visconde (título
de juro e herdade criado
por decreto de 1 de
Dezembro de 1834, da
Rainha D. Maria II) e
primeiro marquês de Sá
da Bandeira (Por decreto
do Rei D. Luís I de 3 de
Fevereiro de 1864).
• Nota de Mil Escudos, de
1929
www.worldbanknotescoins.com
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• Apoiante dos liberais,
esteve sitiado durante o
Cerco do Porto com
várias outras ilustres
figuras da segunda
metade de Oitocentos;
www.agrupamentosabandeira.pt
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• No decorrer da guerra,
viria a perder o braço
direito, no Alto da
Bandeira, em Vila Nova
de Gaia.
www.agrupamentosabandeira.pt
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• Juntamente com Passos
Manuel (que neste seu
primeiro governo assumiu
as pastas das Finanças e
Interior), iniciou um
programa de reformas
tendo em vista o
progresso do País — por
exemplo, declarou
abolida a escravatura nas
colónias portuguesas.
purl.pt
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• História
• A rua começou a ser aberta
em 1836, através de terrenos
que pertenciam à
abandonada cerca dos padres
Congregados (A Casa de Santo
António do Porto ou
Congregação do Oratório do
Porto), que fugiram do Porto,
abandonando o convento,
quando D. Pedro entrou na
cidade à frente do Exército
Libertador.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• A intenção do município,
ao rasgar esta nova
artéria, foi a de
estabelecer uma ligação
rápida e directa entre a
então Praça de D.
Pedro e a Rua do
Bonjardim.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
As obras começaram
em 1836 mas só
sete anos depois
(1843) se
começaram a
construir casas e as
primeiras que se
levantaram foram as
que ficaram com as
traseiras voltadas
para a Viela dos
Congregados.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
Até 1836, ano em que se
deu inicio às obras para a
abertura da rua que viria a
ter o nome de Sampaio
Bruno, na parte da cidade
compreendida entra as
ruas de Santa Catarina,
Bonjardim e Formosa,
havia apenas a Rua do
Bonjardim, que descia até
muito perto da igreja dos
Congregados.
informaticahb.blogspot.com
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• E as vielas da Neta, das
Pombas e dos
Tintureiros. Esta última é
a actual Travessa do
Bonjardim; a Viela das
Pombas é a actual Rua
de António Pedro e que
antes se chamou
Travessa do Grande
Hotel.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• A Viela da Neta era uma
estreita e comprida
artéria que descia desde
a Rua Formosa até um
local da actual Rua de Sá
da bandeira que
podemos situar em
frente ao café A
Brasileira.
cadernosdalibania.blogspot.com
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
 A antiga Viela da Neta
 Era, segundo relatos dos
jornais da época, um lugar
"esconso, tortuoso e imundo".
Estabelecia uma ligação entre a
Ria Formosa, nas proximidades
do Bolhão, e a Rua do
Bonjardim, junto aos
Congregados. Teve várias
denominações, na opinião de
Andrêa da Cunha e Freitas
Viela da Fonte da Neta;
http://portoarc.blogspot.pt/
Rua do Bonjardim, séc. XIX
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• A antiga Viela da Neta
• Viela da neta, junto à
quinta do pai Ambrósio;
Rua da Neta; Rua do Pai
Ambrósio; Quinta da neta;
Viela do Pai Ambrósio; e
Quinta da Viela da Neta.
Quem terá sido esta Neta,
ninguém o soube ainda
dizer.
http://portoarc.blogspot.pt/
Rua do Bonjardim, séc. XIX
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
A antiga Viela da Neta
Mas é bem possível que a referência
diga respeito a uma neta do tal pai
Ambrósio. Quem assim pensa é, ainda,
Cunha e Freitas que alicerça essa
hipótese na leitura que fez de um
documento do ano de 1774 em que se
alude à "rua e viela da neta do pai
Ambrósio…"
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
A antiga Viela da Neta
A Viela da Neta era ladeada, por
alturas da Cancela Velha, pelas
traseiras do quintal do palacete de D.
Antónia Adelaide Ferreira que vivia no
Largo da Trindade. Havia um portão de
ferro junto do qual a Ferreirinha
vendia ao público alguns produtos
hortícolas e frutas provenientes das
suas propriedades.»
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
 Esta viela desapareceu quando,
em 1875 se começou a
construir a parte da Rua de Sá
da Bandeira desde a Rua do
Bonjardim, junto à Viela dos
Congregados, até à Rua
Formosa. Da Viela da Neta ficou
um pequeno apontamento a
que se deu o nome de Travessa
da Rua Formosa, e que fica
mesmo em frente ao palacete
que foi do conde do Bolhão e
fazia ligação com a Rua de Sá da
Bandeira.
http://portoarc.blogspot.pt/
Rua do Bonjardim, séc. XIX
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• As obras para a abertura da
nova rua até à Rua Formosa
foram muito demoradas por
causa das expropriações
que tiveram de ser feitas,
apesar de haver ainda,
entre a Rua de santa
Catarina e a tal Viela da
Neta, muitos terrenos de
cultivo, hortas e pomares
pertencentes, na sua maior
parte, a D. Antónia Adelaide
Ferreira.
portoarc.blogspot.com
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
Rua Sá da Bandeira, Séc. XIX (ainda se vê a escadaria
no exterior da Igreja dos Congregados
Rua de Sá da Bandeira
• Foi já no dealbar do
século XX (1904) que se
começou a falar na
construção da parte da
nova artéria, entre a
Rua Formosa e a Rua
de Fernandes Tomás.
No entanto as obras só
começaram,
efectivamente, no ano
de 1911.
cinemasparaiso.blogspot.com
Rua de Sá da Bandeira
• Quatro anos depois
projectava-se um novo
alongamento da rua, mas
para o Sul. Havia um
projecto camarário que
previa o alargamento e
modernização da medieval
Rua do Bonjardim, na parte
que ia dos Congregados à
entrada da actual Rua de
Trinta e um de Janeiro. O
projecto vingou.
portoarc.blogspot.com
Rua de Sá da Bandeira
• Alargou-se a parte
inferior da Rua do
Bonjardim que ficou
a ser uma
continuidade da
Rua de Sá da
Bandeira.
Estávamos em
1916.
http://aportanobre.blogspot.pt/
 O prolongamento da Rua de Fernandes
Tomás até à Rua de Gonçalo Cristóvão
teve inicio em 1924. Para tanto muito
contribuiu uma tragédia que ficou
memorável na cidade daquele tempo.
No dia 26 de Julho de 1924 um violento
incêndio destruiu totalmente três
prédios da Rua de Fernandes Tomás. Foi
o pretexto para se dar continuidade ao
prolongamento da Rua de Sá da
Bandeira para Norte. A demolição do
que restou dos imóveis calcinados
abriu, por assim dizer, caminho para a
nova empreitada.
A rua de Sá da Bandeira é prolongada nos
anos 50 desde Fernandes Tomás até à rua
Gonçalo Cristóvão, edificando-se no lado
poente dois quarteirões, que provocarão a
abertura da rua do Bolhão.
Abertura da rua de Sá da Bandeira foto Alvão
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
 Em 1848 no cunhal do prédio
que fazia esquina da nova
artéria coma antiga parte do
Bonjardim, ou seja, no cunhal
do prédio que viria, mais
tarde, a dar lugar a outro
onde esteve o Banco Pinto de
Magalhães, construiu-se uma
fonte pública, com duas bicas
que era alimentada pelo
manancial de Camões.
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
Em 1915as obras
voltaram-se para Sul,
porque o vereador Elísio
de Melo resolveu alargar a
parte da Rua do
Bonjardim, compreendida
entre a nova Rua de Sá da
Bandeira e a então
chamada Rua de Santo
António.
A rua de Sá da Bandeira na planta de 1948
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
 Concluída a obra foi este
renovado troço considerado
como um prolongamento da
Rua de Sá da Bandeira e nela
incorporado e à parte que
ligava a Rua do Bonjardim à
Praça foi dado o nome de
Sampaio Bruno. Corria o ano
de 1916. Começavam as
obras para a abertura
da Avenida dos Aliados.
http://portoarc.blogspot.pt/
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
• Cartografia da Cidade do Porto (facebook/portodesaparecido)
Os mapas e as plantas que nos ajudam a compreender a
história da cidade.
• Uma vista da Torre dos
Clérigos com 150 anos
(Fonte: blogue A Porta
Nobre)
• “A imagem abaixo é uma
panorâmica tirada da Torre
dos Clérigos o mais tardar ai
por 1870 e poucos... Vemos
no primeiro plano a Rua dos
Clérigos que senão na
totalidade, se encontra
practicamente na totalidade
como a conhecemos ainda
hoje.
http://aportanobre.blogspot.pt/
• Atrás temos a
lateral Sul da
Praça de D.
Pedro com o
passeio dos
Lóios do outro
lado da rua
(naquela altura
jocosamente
denominado de
"O Pasmatório
dos Lóios").
http://aportanobre.blogspot.pt/
• Na parte
nascente
dessa mesma
praça o
edifício que se
lá vê é ainda o
do Convento
transformado
em diversas
casas de
habitação.
http://aportanobre.blogspot.pt/
• O claustro que
estava por
detrás da Igreja
é que
provavelmente
já não existia
ao tempo em
que esta foto
foi tirada.
http://aportanobre.blogspot.pt/
• No segundo plano e à
esquerda, vemos que a
Rua de Sá da Bandeira
ainda não existe, pois no
seu local temos parte do
terreno transformado
em hortas e locais de
lavoura (a foto não
abarca a viela da Neta
mas ela seria localizada
um pouco mais à
esquerda) e acima as
traseiras das casas da
Rua de Santa Catarina”.
• Publicada por Porta
Nobre à(s) 10/07/2012
http://aportanobre.blogspot.pt/
Bibliografia
• http://doportoenaoso.blogspot.pt/2011/04/os-planos-
para-o-portodos-almadas-aos_7351.html
• http://doportoenaoso.blogspot.pt/2010/06/o-porto-
ha-cem-anos-5.html
• https://pt.wikipedia.org/wiki/Bernardo_de_S%C3%A1_
Nogueira
• https://pt.wikipedia.org/wiki/Visconde_de_S%C3%A1_
da_Bandeira
• http://digitarq.arquivos.pt/details?id=1375808
• http://monumentosdesaparecidos.blogspot.pt/2013/0
1/praca-d-joao-i-demolicao-do-casario.html
43
Mercado da Foz do Douro
Bibliografia
• http://cadernosdalibania.blogspot.pt/
• http://aportanobre.blogspot.pt/
• http://facebook/portodesaparecido
44
Mercado da Foz do Douro
Créditos Fotográficos
• clubehistoriaesvalp.blogspot.com
• santaremhistorico.blogspot.com
• pt.wikipedia.org
• www.worldbanknotescoins.com
• www.agrupamentosabandeira.pt
• purl.pt
• informaticahb.blogspot.com
• cadernosdalibania.blogspot.com
http://portoarc.blogspot.pt/
cinemasparaiso.blogspot.com
https://www.google.pt/maps
45
Mercado da Foz do Douro

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Movimento operário
Movimento operárioMovimento operário
Movimento operárioMaria Gomes
 
Era Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de VienaEra Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de Vienaseixasmarianas
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da RepúblicaMichele Pó
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado NovoCarlos Vieira
 
Surgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do FascismoSurgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do FascismoLorena Lara
 
Slides a revolução industrial 2º. ano
Slides a revolução industrial   2º. anoSlides a revolução industrial   2º. ano
Slides a revolução industrial 2º. anoFatima Freitas
 
Constituição da República Portuguesa
Constituição da República Portuguesa Constituição da República Portuguesa
Constituição da República Portuguesa eb23ja
 
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentarMédicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentarblog9e
 
Conjuração Baiana - Definição
Conjuração Baiana - DefiniçãoConjuração Baiana - Definição
Conjuração Baiana - DefiniçãoSaulo Alves
 
Organizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio aOrganizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio aR C
 
Direitos das mulheres
Direitos das mulheresDireitos das mulheres
Direitos das mulheresbejr
 
Degradação de edifícios
Degradação de edifíciosDegradação de edifícios
Degradação de edifíciosd_barrosinho
 
Administração colonial brasil
Administração colonial  brasilAdministração colonial  brasil
Administração colonial brasilJefferson Barroso
 
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o BrasilA transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o BrasilEdenilson Morais
 
Revolta de Felipe dos Santos
Revolta de Felipe dos SantosRevolta de Felipe dos Santos
Revolta de Felipe dos Santospoxalivs
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européiaedna2
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regimecattonia
 

Mais procurados (20)

Movimento operário
Movimento operárioMovimento operário
Movimento operário
 
Era Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de VienaEra Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de Viena
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
 
Surgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do FascismoSurgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do Fascismo
 
Feminismo mundial
Feminismo mundialFeminismo mundial
Feminismo mundial
 
O FASCISMO ITALIANO - O NAZISMO
O FASCISMO ITALIANO - O NAZISMOO FASCISMO ITALIANO - O NAZISMO
O FASCISMO ITALIANO - O NAZISMO
 
Slides a revolução industrial 2º. ano
Slides a revolução industrial   2º. anoSlides a revolução industrial   2º. ano
Slides a revolução industrial 2º. ano
 
Constituição da República Portuguesa
Constituição da República Portuguesa Constituição da República Portuguesa
Constituição da República Portuguesa
 
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentarMédicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
 
Conjuração Baiana - Definição
Conjuração Baiana - DefiniçãoConjuração Baiana - Definição
Conjuração Baiana - Definição
 
Organizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio aOrganizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio a
 
Direitos das mulheres
Direitos das mulheresDireitos das mulheres
Direitos das mulheres
 
12º revolução do 25 de abril
12º   revolução do 25 de abril12º   revolução do 25 de abril
12º revolução do 25 de abril
 
Degradação de edifícios
Degradação de edifíciosDegradação de edifícios
Degradação de edifícios
 
Administração colonial brasil
Administração colonial  brasilAdministração colonial  brasil
Administração colonial brasil
 
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o BrasilA transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
 
Revolta de Felipe dos Santos
Revolta de Felipe dos SantosRevolta de Felipe dos Santos
Revolta de Felipe dos Santos
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
 

Destaque (7)

História do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santos
História do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santosHistória do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santos
História do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santos
 
Attire write up for Trudy Lee 22 -23
Attire write up for Trudy Lee 22 -23Attire write up for Trudy Lee 22 -23
Attire write up for Trudy Lee 22 -23
 
Exploring XMPP
Exploring XMPPExploring XMPP
Exploring XMPP
 
Tesis
TesisTesis
Tesis
 
Pnsb.sa.r regulamento
Pnsb.sa.r   regulamentoPnsb.sa.r   regulamento
Pnsb.sa.r regulamento
 
Calendário escolar 2016/2017
Calendário escolar 2016/2017Calendário escolar 2016/2017
Calendário escolar 2016/2017
 
Tic3_Internet_Conceitos_Elementares
Tic3_Internet_Conceitos_ElementaresTic3_Internet_Conceitos_Elementares
Tic3_Internet_Conceitos_Elementares
 

Semelhante a Historia do porto rua de sá da bandeira - artur filipe dos santos

HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...
HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...
HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...Artur Filipe dos Santos
 
Praça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do PortoPraça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do PortoArtur Filipe dos Santos
 
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto   jardins do porto - jardim de joão chagasHistória do porto   jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagasArtur Filipe dos Santos
 
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto   jardins do porto - jardim de joão chagasHistória do porto   jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagasArtur Filipe dos Santos
 
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaHistória do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaArtur Filipe dos Santos
 
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaHistória do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaArtur Filipe dos Santos
 
Praça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do PortoPraça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do PortoArtur Filipe dos Santos
 
História do Porto- O Jardim de S. Lázaro
História do Porto- O Jardim de S. LázaroHistória do Porto- O Jardim de S. Lázaro
História do Porto- O Jardim de S. LázaroArtur Filipe dos Santos
 
História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...
História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...
História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...Artur Filipe dos Santos
 
História do Porto - Jardins e Praças do Porto : JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...
História do Porto - Jardins e Praças do Porto: JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...História do Porto - Jardins e Praças do Porto: JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...
História do Porto - Jardins e Praças do Porto : JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
História do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos Santos
História do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos SantosHistória do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos Santos
História do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos SantosArtur Filipe dos Santos
 
História do porto palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santos
História do porto   palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santosHistória do porto   palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santos
História do porto palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santosArtur Filipe dos Santos
 
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaroHistória do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaroArtur Filipe dos Santos
 
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaroHistória do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaroArtur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...Artur Filipe dos Santos
 

Semelhante a Historia do porto rua de sá da bandeira - artur filipe dos santos (20)

HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...
HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...
HISTÓRIA DA CIDADE E DOS MONUMENTOS PORTUENSES - Rua de Costa Cabral - Artur ...
 
Praça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do PortoPraça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça dos Poveiros - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
 
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto   jardins do porto - jardim de joão chagasHistória do porto   jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagas
 
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto   jardins do porto - jardim de joão chagasHistória do porto   jardins do porto - jardim de joão chagas
História do porto jardins do porto - jardim de joão chagas
 
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaHistória do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
 
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaHistória do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
 
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de águaHistória do porto   praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água
 
Praça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do PortoPraça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Praça da Batalha - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
 
História da Cidade do Porto - jardins do Porto - Jardim de S. Lázaro - Artur...
História da Cidade do Porto -  jardins do Porto - Jardim de S. Lázaro - Artur...História da Cidade do Porto -  jardins do Porto - Jardim de S. Lázaro - Artur...
História da Cidade do Porto - jardins do Porto - Jardim de S. Lázaro - Artur...
 
História do Porto- O Jardim de S. Lázaro
História do Porto- O Jardim de S. LázaroHistória do Porto- O Jardim de S. Lázaro
História do Porto- O Jardim de S. Lázaro
 
História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...
História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...
História do Porto - Jardim João Chagas - Professor Doutor Artur Filipe dos Sa...
 
História do Porto - Jardins e Praças do Porto : JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...
História do Porto - Jardins e Praças do Porto: JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...História do Porto - Jardins e Praças do Porto: JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...
História do Porto - Jardins e Praças do Porto : JARDIM DE JOÃO CHAGAS - Artur...
 
História do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos Santos
História do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos SantosHistória do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos Santos
História do porto - O Mercado da Foz - Artur Filipe dos Santos
 
Património cultural - Distrito de Vila Real - Artur Filipe dos Santos - Unive...
Património cultural - Distrito de Vila Real - Artur Filipe dos Santos - Unive...Património cultural - Distrito de Vila Real - Artur Filipe dos Santos - Unive...
Património cultural - Distrito de Vila Real - Artur Filipe dos Santos - Unive...
 
História do porto palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santos
História do porto   palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santosHistória do porto   palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santos
História do porto palacete conde silva monteiro - artur filipe dos santos
 
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaroHistória do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaro
 
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaroHistória do porto   jardins do porto - jardim de s. lázaro
História do porto jardins do porto - jardim de s. lázaro
 
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
 
O%20 porto%20à%20100%20anos 6,11[1]
O%20 porto%20à%20100%20anos 6,11[1]O%20 porto%20à%20100%20anos 6,11[1]
O%20 porto%20à%20100%20anos 6,11[1]
 

Mais de Artur Filipe dos Santos

Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos
 
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptxA Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptxArtur Filipe dos Santos
 
A Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptx
A Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptxA Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptx
A Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptxArtur Filipe dos Santos
 
A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptxA Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptxArtur Filipe dos Santos
 
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu... Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdfPatrimónio Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdfArtur Filipe dos Santos
 
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdfOs mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdfArtur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdfArtur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdfArtur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdfPatrimónio Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdfArtur Filipe dos Santos
 
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdfPartrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdfArtur Filipe dos Santos
 
Património Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdfPatrimónio Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdfArtur Filipe dos Santos
 
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...Artur Filipe dos Santos
 

Mais de Artur Filipe dos Santos (20)

Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
 
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
 
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptxA Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
 
A Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptx
A Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptxA Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptx
A Itália Romana e Pontifícia - Aual 1 - Artur Filipe dos Santos .pptx
 
A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptxA Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx
 
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
 
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu... Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
 
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdfPatrimónio Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
 
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdfOs mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdfArtur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
 
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
 
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
 
Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdfPatrimónio Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf
 
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdfPartrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
 
Património Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdfPatrimónio Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdf
Património Cultural da Occitânia-Toulouse - Artur Filipe dos Santos .pdf
 
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
 

Último

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Historia do porto rua de sá da bandeira - artur filipe dos santos

  • 1. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Cadeira de HISTÓRIA DO PORTO Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  • 2. A Rua de Sá da Bandeira Artur Filipe dos Santos 2 Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea
  • 3. AUTOR Artur Filipe dos Santos artursantosdocente@gmail.com www.artursantos.no.sapo.pt www.politicsandflags.wordpress.com • Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo. • Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado das Escola Superior de Saúde do Insttuto Piaget (Portugal).Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior. Formador em Networking e Sales Communication no Network Group +Negócio Portugal. • Especialista nos Caminhos de Santiago, aborda esta temática em várias instituições de ensino eem várias organizações culturais. 3 Artur Filipe dos Santos
  • 4. A Universidade Sénior Contemporânea Web: www.usc.no.sapo.pt Email: usc@sapo.pt Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com • A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online. 4 Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt
  • 5. • A Rua de Sá da Bandeira é uma das emblemáticas toponímias da Cidade Invicta, onde pontificam monumentos como o Teatro de Sá da Bandeira, o Café da Brasileira ou a entrada ocidental do Mercado do Bolhão. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira Google Maps
  • 6. • A rua foi assim chamada em homenagem a Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, figura proeminente das Guerras Liberais, nomeadamente do episódio do Cerco do Porto. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 7. • Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (Santarém, 26 de setembro de 1795 — Lisboa, 6 de janeiro de 1876), Moço fidalgo da Casa Real, par do reino, marechal de campo, foi um político português do tempo da Monarquia Constitucional. clubehistoriaesvalp.blogspot.com Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 8. • Importante líder do movimento setembrista em Portugal, foi um dos líderes do Partido Histórico, o qual abandonou para formar o seu próprio movimento, o Partido Reformista. santaremhistorico.blogspot.com Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 9. • Assumiu diversas pastas ministeriais e foi por cinco vezes presidente do Conselho de Ministros (1836 – 1837, 1837 – 1839, 1865, 1868 – 1869 e 1870), para além de presidente interino do Conselho de Ministros em substituição do Duque de Loulé (1862). Busto de Sá da Bandeira, no Mindelo, Cabo Verde pt.wikipedia.org
  • 10. • Foi primeiro barão (1833), primeiro visconde (título de juro e herdade criado por decreto de 1 de Dezembro de 1834, da Rainha D. Maria II) e primeiro marquês de Sá da Bandeira (Por decreto do Rei D. Luís I de 3 de Fevereiro de 1864). • Nota de Mil Escudos, de 1929 www.worldbanknotescoins.com Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 11. • Apoiante dos liberais, esteve sitiado durante o Cerco do Porto com várias outras ilustres figuras da segunda metade de Oitocentos; www.agrupamentosabandeira.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 12. • No decorrer da guerra, viria a perder o braço direito, no Alto da Bandeira, em Vila Nova de Gaia. www.agrupamentosabandeira.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 13. • Juntamente com Passos Manuel (que neste seu primeiro governo assumiu as pastas das Finanças e Interior), iniciou um programa de reformas tendo em vista o progresso do País — por exemplo, declarou abolida a escravatura nas colónias portuguesas. purl.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 14. • História • A rua começou a ser aberta em 1836, através de terrenos que pertenciam à abandonada cerca dos padres Congregados (A Casa de Santo António do Porto ou Congregação do Oratório do Porto), que fugiram do Porto, abandonando o convento, quando D. Pedro entrou na cidade à frente do Exército Libertador. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 15. • A intenção do município, ao rasgar esta nova artéria, foi a de estabelecer uma ligação rápida e directa entre a então Praça de D. Pedro e a Rua do Bonjardim. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 16. As obras começaram em 1836 mas só sete anos depois (1843) se começaram a construir casas e as primeiras que se levantaram foram as que ficaram com as traseiras voltadas para a Viela dos Congregados. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 17. Até 1836, ano em que se deu inicio às obras para a abertura da rua que viria a ter o nome de Sampaio Bruno, na parte da cidade compreendida entra as ruas de Santa Catarina, Bonjardim e Formosa, havia apenas a Rua do Bonjardim, que descia até muito perto da igreja dos Congregados. informaticahb.blogspot.com Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 18.
  • 19. • E as vielas da Neta, das Pombas e dos Tintureiros. Esta última é a actual Travessa do Bonjardim; a Viela das Pombas é a actual Rua de António Pedro e que antes se chamou Travessa do Grande Hotel. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 20. • A Viela da Neta era uma estreita e comprida artéria que descia desde a Rua Formosa até um local da actual Rua de Sá da bandeira que podemos situar em frente ao café A Brasileira. cadernosdalibania.blogspot.com Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 21.  A antiga Viela da Neta  Era, segundo relatos dos jornais da época, um lugar "esconso, tortuoso e imundo". Estabelecia uma ligação entre a Ria Formosa, nas proximidades do Bolhão, e a Rua do Bonjardim, junto aos Congregados. Teve várias denominações, na opinião de Andrêa da Cunha e Freitas Viela da Fonte da Neta; http://portoarc.blogspot.pt/ Rua do Bonjardim, séc. XIX Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 22. • A antiga Viela da Neta • Viela da neta, junto à quinta do pai Ambrósio; Rua da Neta; Rua do Pai Ambrósio; Quinta da neta; Viela do Pai Ambrósio; e Quinta da Viela da Neta. Quem terá sido esta Neta, ninguém o soube ainda dizer. http://portoarc.blogspot.pt/ Rua do Bonjardim, séc. XIX Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 23. A antiga Viela da Neta Mas é bem possível que a referência diga respeito a uma neta do tal pai Ambrósio. Quem assim pensa é, ainda, Cunha e Freitas que alicerça essa hipótese na leitura que fez de um documento do ano de 1774 em que se alude à "rua e viela da neta do pai Ambrósio…" Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 24. A antiga Viela da Neta A Viela da Neta era ladeada, por alturas da Cancela Velha, pelas traseiras do quintal do palacete de D. Antónia Adelaide Ferreira que vivia no Largo da Trindade. Havia um portão de ferro junto do qual a Ferreirinha vendia ao público alguns produtos hortícolas e frutas provenientes das suas propriedades.» Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 25.  Esta viela desapareceu quando, em 1875 se começou a construir a parte da Rua de Sá da Bandeira desde a Rua do Bonjardim, junto à Viela dos Congregados, até à Rua Formosa. Da Viela da Neta ficou um pequeno apontamento a que se deu o nome de Travessa da Rua Formosa, e que fica mesmo em frente ao palacete que foi do conde do Bolhão e fazia ligação com a Rua de Sá da Bandeira. http://portoarc.blogspot.pt/ Rua do Bonjardim, séc. XIX Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 26. • As obras para a abertura da nova rua até à Rua Formosa foram muito demoradas por causa das expropriações que tiveram de ser feitas, apesar de haver ainda, entre a Rua de santa Catarina e a tal Viela da Neta, muitos terrenos de cultivo, hortas e pomares pertencentes, na sua maior parte, a D. Antónia Adelaide Ferreira. portoarc.blogspot.com Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 27. Rua Sá da Bandeira, Séc. XIX (ainda se vê a escadaria no exterior da Igreja dos Congregados
  • 28. Rua de Sá da Bandeira • Foi já no dealbar do século XX (1904) que se começou a falar na construção da parte da nova artéria, entre a Rua Formosa e a Rua de Fernandes Tomás. No entanto as obras só começaram, efectivamente, no ano de 1911. cinemasparaiso.blogspot.com
  • 29. Rua de Sá da Bandeira • Quatro anos depois projectava-se um novo alongamento da rua, mas para o Sul. Havia um projecto camarário que previa o alargamento e modernização da medieval Rua do Bonjardim, na parte que ia dos Congregados à entrada da actual Rua de Trinta e um de Janeiro. O projecto vingou. portoarc.blogspot.com
  • 30. Rua de Sá da Bandeira • Alargou-se a parte inferior da Rua do Bonjardim que ficou a ser uma continuidade da Rua de Sá da Bandeira. Estávamos em 1916. http://aportanobre.blogspot.pt/
  • 31.  O prolongamento da Rua de Fernandes Tomás até à Rua de Gonçalo Cristóvão teve inicio em 1924. Para tanto muito contribuiu uma tragédia que ficou memorável na cidade daquele tempo. No dia 26 de Julho de 1924 um violento incêndio destruiu totalmente três prédios da Rua de Fernandes Tomás. Foi o pretexto para se dar continuidade ao prolongamento da Rua de Sá da Bandeira para Norte. A demolição do que restou dos imóveis calcinados abriu, por assim dizer, caminho para a nova empreitada. A rua de Sá da Bandeira é prolongada nos anos 50 desde Fernandes Tomás até à rua Gonçalo Cristóvão, edificando-se no lado poente dois quarteirões, que provocarão a abertura da rua do Bolhão. Abertura da rua de Sá da Bandeira foto Alvão Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 32.  Em 1848 no cunhal do prédio que fazia esquina da nova artéria coma antiga parte do Bonjardim, ou seja, no cunhal do prédio que viria, mais tarde, a dar lugar a outro onde esteve o Banco Pinto de Magalhães, construiu-se uma fonte pública, com duas bicas que era alimentada pelo manancial de Camões. Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 33.
  • 34. Em 1915as obras voltaram-se para Sul, porque o vereador Elísio de Melo resolveu alargar a parte da Rua do Bonjardim, compreendida entre a nova Rua de Sá da Bandeira e a então chamada Rua de Santo António. A rua de Sá da Bandeira na planta de 1948 Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 35.  Concluída a obra foi este renovado troço considerado como um prolongamento da Rua de Sá da Bandeira e nela incorporado e à parte que ligava a Rua do Bonjardim à Praça foi dado o nome de Sampaio Bruno. Corria o ano de 1916. Começavam as obras para a abertura da Avenida dos Aliados. http://portoarc.blogspot.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior ContemporâneaRua de Sá da Bandeira
  • 36. • Cartografia da Cidade do Porto (facebook/portodesaparecido) Os mapas e as plantas que nos ajudam a compreender a história da cidade.
  • 37.
  • 38. • Uma vista da Torre dos Clérigos com 150 anos (Fonte: blogue A Porta Nobre) • “A imagem abaixo é uma panorâmica tirada da Torre dos Clérigos o mais tardar ai por 1870 e poucos... Vemos no primeiro plano a Rua dos Clérigos que senão na totalidade, se encontra practicamente na totalidade como a conhecemos ainda hoje. http://aportanobre.blogspot.pt/
  • 39. • Atrás temos a lateral Sul da Praça de D. Pedro com o passeio dos Lóios do outro lado da rua (naquela altura jocosamente denominado de "O Pasmatório dos Lóios"). http://aportanobre.blogspot.pt/
  • 40. • Na parte nascente dessa mesma praça o edifício que se lá vê é ainda o do Convento transformado em diversas casas de habitação. http://aportanobre.blogspot.pt/
  • 41. • O claustro que estava por detrás da Igreja é que provavelmente já não existia ao tempo em que esta foto foi tirada. http://aportanobre.blogspot.pt/
  • 42. • No segundo plano e à esquerda, vemos que a Rua de Sá da Bandeira ainda não existe, pois no seu local temos parte do terreno transformado em hortas e locais de lavoura (a foto não abarca a viela da Neta mas ela seria localizada um pouco mais à esquerda) e acima as traseiras das casas da Rua de Santa Catarina”. • Publicada por Porta Nobre à(s) 10/07/2012 http://aportanobre.blogspot.pt/
  • 43. Bibliografia • http://doportoenaoso.blogspot.pt/2011/04/os-planos- para-o-portodos-almadas-aos_7351.html • http://doportoenaoso.blogspot.pt/2010/06/o-porto- ha-cem-anos-5.html • https://pt.wikipedia.org/wiki/Bernardo_de_S%C3%A1_ Nogueira • https://pt.wikipedia.org/wiki/Visconde_de_S%C3%A1_ da_Bandeira • http://digitarq.arquivos.pt/details?id=1375808 • http://monumentosdesaparecidos.blogspot.pt/2013/0 1/praca-d-joao-i-demolicao-do-casario.html 43 Mercado da Foz do Douro
  • 44. Bibliografia • http://cadernosdalibania.blogspot.pt/ • http://aportanobre.blogspot.pt/ • http://facebook/portodesaparecido 44 Mercado da Foz do Douro
  • 45. Créditos Fotográficos • clubehistoriaesvalp.blogspot.com • santaremhistorico.blogspot.com • pt.wikipedia.org • www.worldbanknotescoins.com • www.agrupamentosabandeira.pt • purl.pt • informaticahb.blogspot.com • cadernosdalibania.blogspot.com http://portoarc.blogspot.pt/ cinemasparaiso.blogspot.com https://www.google.pt/maps 45 Mercado da Foz do Douro