SlideShare uma empresa Scribd logo
MSF – Médicos Sem fronteiras
Trabalho realizado por :
Beatriz Roque nº4 9ºD
Catarina Oliveira nº10 9ºD
O que é ?
Médicos sem Fronteiras ou Médecins sans Frontières (MSF) é
uma organização internacional não-governamental sem fins
lucrativos que oferece ajuda médica e humanitária a
populações em situações de emergência.
É a maior organização não governamental de ajuda
humanitária do mundo, na área da saúde.
A sua origem
Médicos Sem Fronteiras foi criada em França a 20 de
dezembro de 1971 por um grupo de jovens médicos e
jornalistas que, em sua maioria, tinham trabalhado como
voluntários em Biafra, região da Nigéria.
As limitações da ajuda humanitária internacional eram
muitas. Para tratar dos doentes e feridos era preciso esperar
por um entendimento entre as partes em conflito ou pela
autorização oficial das autoridades locais.
A sua origem
Em 1971, o sentimento de frustração desse grupo e a vontade
de assistir às populações mais necessitadas de modo rápido
e eficiente deram origem a Médicos Sem Fronteiras.
No ano seguinte, MSF fez sua primeira intervenção, na
Nicarágua, após um terremoto que devastou o país. Hoje,
mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem
Fronteiras em mais de 70 países.
Objetivos da MSF
A organização Médicos sem Fronteiras
tem como o objetivo:
levar assistência e cuidados médicos às
populações das zonas mais carenciadas
do nosso planeta, onde os serviços
médicos são poucos ou inexistentes.
Objetivos da MSF
Ajuda também na reabilitação de estabelecimentos de saúde,
providenciando cursos de treino para o pessoal que trabalha nos
serviços de saúde, e elabora programas destinados ao
melhoramento das condições de higiene, à vacinação, entre
outros.
Trabalho desenvolvido pelos
voluntários
http://youtu.be/4-_PQJCX-SI?t=24s
Áreas de intervenção

Este mapa representa as
áreas de maior intervenção
dos médicos sem fronteiras
Algumas imagens da OMS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Amnistia Internacional
Amnistia InternacionalAmnistia Internacional
Amnistia Internacional
Espaço Emrc
 
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de SousaD. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
nanasimao
 
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentarMédicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
blog9e
 
Cena do onzeneiro
Cena do onzeneiroCena do onzeneiro
Cena do onzeneiro
José Ferreira
 
Unicef
UnicefUnicef
Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)
Rosária Zamith
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
Jorge Almeida
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
Quezia Neves
 
Portugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialPortugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundial
Susana Simões
 
O papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionaisO papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionais
Bruno Rafael Tavares Sousa
 
Igualdade de género
Igualdade de géneroIgualdade de género
Igualdade de género
200166754
 
O diário de anne frank
O diário de anne frankO diário de anne frank
O diário de anne frank
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao DesenvolvimentoAjuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
Joana Melo
 
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de PerdiçãoResumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
Alexandre R
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Vanda Sousa
 
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºanoModulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
CludiaBelluschiCosta
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
Escoladocs
 
AMI
AMIAMI
A alcoviteira
A alcoviteiraA alcoviteira
A alcoviteira
ElisabeteMarques
 
12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização
Ilda Bicacro
 

Mais procurados (20)

Amnistia Internacional
Amnistia InternacionalAmnistia Internacional
Amnistia Internacional
 
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de SousaD. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
 
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentarMédicos sem fronteiras e banco alimentar
Médicos sem fronteiras e banco alimentar
 
Cena do onzeneiro
Cena do onzeneiroCena do onzeneiro
Cena do onzeneiro
 
Unicef
UnicefUnicef
Unicef
 
Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
 
Portugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialPortugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundial
 
O papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionaisO papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionais
 
Igualdade de género
Igualdade de géneroIgualdade de género
Igualdade de género
 
O diário de anne frank
O diário de anne frankO diário de anne frank
O diário de anne frank
 
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao DesenvolvimentoAjuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
 
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de PerdiçãoResumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºanoModulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
AMI
AMIAMI
AMI
 
A alcoviteira
A alcoviteiraA alcoviteira
A alcoviteira
 
12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização
 

Semelhante a Msf – médicos sem fronteiras

Médicos sem fronteiras
Médicos sem fronteiras Médicos sem fronteiras
Médicos sem fronteiras
JOANASOFIAOLIVEIRATA
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
ProfessoraCarlaFerna
 
Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Eunice Pereira
 
Folheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana FerreiraFolheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana Ferreira
EFAG
 
Ong - Cruz vermelha
Ong - Cruz vermelhaOng - Cruz vermelha
Ong - Cruz vermelha
DanielaMoreira84
 
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e OngEmrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Sandra Figueiredo
 
Cruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacionalCruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacional
Liliana Morais
 
Folheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreiraFolheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreira
EFAG
 
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
GeografiaC
 
Ajuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadeAjuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidade
franciscaf
 
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
O Ciclista
 
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p  atenuar-desigualdades pd-pedOutras soluções p  atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
Gina Espenica
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
Joao Paulo
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
katia--07
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
katia--07
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
katia--07
 
Um mundo melhor
Um mundo melhorUm mundo melhor
Meio técico cient
Meio técico cientMeio técico cient
Meio técico cient
Atividades Diversas Cláudia
 
9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais
9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais
9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais
Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 

Semelhante a Msf – médicos sem fronteiras (19)

Médicos sem fronteiras
Médicos sem fronteiras Médicos sem fronteiras
Médicos sem fronteiras
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
 
Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)
 
Folheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana FerreiraFolheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana Ferreira
 
Ong - Cruz vermelha
Ong - Cruz vermelhaOng - Cruz vermelha
Ong - Cruz vermelha
 
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e OngEmrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
 
Cruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacionalCruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacional
 
Folheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreiraFolheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreira
 
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
 
Ajuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadeAjuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidade
 
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
 
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p  atenuar-desigualdades pd-pedOutras soluções p  atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
 
Um mundo melhor
Um mundo melhorUm mundo melhor
Um mundo melhor
 
Meio técico cient
Meio técico cientMeio técico cient
Meio técico cient
 
9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais
9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais
9º Ano - Módulo 03 - Parte II - Organizações Internacionais
 

Último

(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 

Msf – médicos sem fronteiras

  • 1. MSF – Médicos Sem fronteiras Trabalho realizado por : Beatriz Roque nº4 9ºD Catarina Oliveira nº10 9ºD
  • 2. O que é ? Médicos sem Fronteiras ou Médecins sans Frontières (MSF) é uma organização internacional não-governamental sem fins lucrativos que oferece ajuda médica e humanitária a populações em situações de emergência. É a maior organização não governamental de ajuda humanitária do mundo, na área da saúde.
  • 3. A sua origem Médicos Sem Fronteiras foi criada em França a 20 de dezembro de 1971 por um grupo de jovens médicos e jornalistas que, em sua maioria, tinham trabalhado como voluntários em Biafra, região da Nigéria. As limitações da ajuda humanitária internacional eram muitas. Para tratar dos doentes e feridos era preciso esperar por um entendimento entre as partes em conflito ou pela autorização oficial das autoridades locais.
  • 4. A sua origem Em 1971, o sentimento de frustração desse grupo e a vontade de assistir às populações mais necessitadas de modo rápido e eficiente deram origem a Médicos Sem Fronteiras. No ano seguinte, MSF fez sua primeira intervenção, na Nicarágua, após um terremoto que devastou o país. Hoje, mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem Fronteiras em mais de 70 países.
  • 5. Objetivos da MSF A organização Médicos sem Fronteiras tem como o objetivo: levar assistência e cuidados médicos às populações das zonas mais carenciadas do nosso planeta, onde os serviços médicos são poucos ou inexistentes.
  • 6. Objetivos da MSF Ajuda também na reabilitação de estabelecimentos de saúde, providenciando cursos de treino para o pessoal que trabalha nos serviços de saúde, e elabora programas destinados ao melhoramento das condições de higiene, à vacinação, entre outros.
  • 8. Áreas de intervenção Este mapa representa as áreas de maior intervenção dos médicos sem fronteiras