SlideShare uma empresa Scribd logo
Que País é Este Legião Urbana  Composição: Renato Russo, 1987   Nas favelas, no senado Sujeira pra todo lado Ninguém respeita a constituição Mas todos acreditam no futuro da nação Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? No Amazonas, no Araguaia iá, iá, Na Baixada Fluminense Mato Grosso, nas Gerais e no Nordeste tudo em paz Na morte eu descanso, mas o Sangue anda solto Manchando os papéis, documentos fiéis Ao descanso do patrão Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? Terceiro mundo, se for Piada no exterior Mas o Brasil vai ficar rico Vamos faturar um milhão Quando vendermos todas as almas Dos nossos índios num leilão Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse?
GOVERNO SARNEY 1985 – 1990
 
Sarney foi eleito vice-presidente da República na chapa de Tancredo Neves, por eleição indireta, superando a chapa do candidato Paulo Maluf.
Assumiu a presidência, por ser o vice-presidente, em 15 de março de 1985 diante do adoecimento de Tancredo Neves. Com o falecimento de Tancredo em 21 de abril, tornou-se o titular do cargo de presidente da República do Brasil.
FATOS MARCANTES O governo Sarney foi marcado pela gigante crise econômica, a inflação chegou a  70% ao mês . Para tentar combatê-la vieram os planos econômicos: Plano Cruzado Plano Bresser  Plano Verão Foi feita uma convocação para a elaboração de uma nova  Constituição .
CRUZEIRO- MOEDA VIGENTE
 
A CRISE ECONÔMICA
PLANO CRUZADO Na área econômica, o governo Sarney adotou uma política considerada heterodoxa. Entre as medidas de maior destaque estão o Plano Cruzado, em 1986:  congelamento geral de preços por doze meses, e a adoção do "gatilho salarial" (reajuste automático de salários sempre que a inflação atingia ou ultrapassava os 20%).
 
SURGE UMA  NOVA MOEDA O  Cruzado  é proveniente do  Plano Cruzado , implantado pelo governo Sarney. O Plano tinha como objetivo combater a inflação e aumentar o poder aquisitivo da população. A partir do dia 28 de Fevereiro de 1986, mil cruzeiros passaram a valer um cruzado.
CRUZADO
Para implantar o Cruzado o governo aproveitou as cédulas de 10 mil, 50 mil e 100 mil cruzeiros, carimbando-as para o novo padrão. O Carimbo era circular com as palavras "Banco Central do Brasil" e "Cruzado", com o valor no centro. Cr$ 1.000 = Cz$ 1,00
FISCAIS DO  SARNEY Com o Plano Cruzado as pessoas viram a possibilidade de uma estabilidade econômica, já que os produtos chegavam a aumentar várias vezes ao dia. A inflação desestabilizava a economia familiar, o que causava protestos constantes e sem o vislumbre de uma luz no fim do túnel e essa luz veio com o pronunciamento do Presidente pedindo socorro ao povo para ajudá-lo nesta batalha. Criou-se um clima de fiscalização de preços por parte da população.  Os  "fiscais do Sarney",  como foram chamados, davam queixa à polícia, informando os produtos que eram taxados com ágio.
 
MANIFESTAÇÃO EM BELO HORIZONTE – AV. AFONSO PENA.
O Plano Cruzado acabou por não dar certo, frustrando a população brasileira. No decorrer do ano, o Cruzado foi perdendo sua eficiência, com uma grave crise de abastecimento, a cobrança de ágio disseminada entre fornecedores e a volta da inflação.  O governo manteve o congelamento até as eleições estaduais de 1986, tentando obter os maiores dividendos políticos possíveis do plano. Surge então o  Plano Bresser  e o  Plano Verão , que também fracassaram. Mais uma vez a inflação dispara e a moeda muda, surge o  Cruzado Novo
Cruzado Novo
O  Cruzado Novo  entrou em circulação no dia 15 de janeiro de 1989, na segunda reforma monetária do presidente José Sarney. A nova moeda substituía o Cruzado, sendo que  um Cruzado Novo valia 1000 Cruzados.  Foram aproveitadas as cédulas de mil, 5 mil e 10 mil Cruzados, que receberam um carimbo para o novo padrão monetário. O carimbo adotado era um triangulo com as palavras "cruzado novo" em duas linhas próximas à base do triângulo.  Cz$ 1.000,00 = NCz$ 1,00
 
A NOVA CONSTITUIÇÃO Foi na gestão de Sarney que o Brasil assistiu à costura de uma nova Constituição (em 1988). A nova carta tinha como objetivo criar um Estado de Democrático de Direito, estabelecendo como princípios fundamentais o  respeito aos direitos e às garantias individuais (direito à saúde, à educação, à liberdade de expressão, ao voto) e à soberania nacional   e o estímulo à cidadania.
 
A Constituição, entre outras medidas,  estendeu de quatro para cinco anos o mandato de Sarney; estabeleceu eleições diretas em todos os níveis, com voto de analfabetos e facultativo para 16 e 18 e acima de 70 anos; legalizou atividades sindicais e de organização partidária; criou o horário eleitoral gratuito, sob controle do TSE (Tribunal Superior Eleitoral); demarcou terras indígenas; e garantiu férias remuneradas com um  terço do valor recebido, constitucional para trabalhadores com carteira assinada.
 
Por causa dos planos econômicos mal sucedidos e o alto índice de inflação, a gestão terminou com pouca credibilidade e aprovação popular. CANDIDATOS A ELEIÇÃO DE 1989

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
harlissoncarvalho
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
Aulas de História
 
A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
Alex Ferreira dos Santos
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
liveofwarrior
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
Faustino dos Santos
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Fatima Freitas
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
Rafael Noronha
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
Daniel Alves Bronstrup
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Elaine Bogo Pavani
 
Liberalismo, neoliberalismo e globalização
Liberalismo, neoliberalismo e globalizaçãoLiberalismo, neoliberalismo e globalização
Liberalismo, neoliberalismo e globalização
Alan
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
Elaine Bogo Pavani
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
Valéria Shoujofan
 
Populismo e Ditaduras na América Latina
Populismo e Ditaduras na América LatinaPopulismo e Ditaduras na América Latina
Populismo e Ditaduras na América Latina
Gilmar Rodrigues
 
O Governo Sarney (1885 1990)
O Governo Sarney (1885 1990)O Governo Sarney (1885 1990)
O Governo Sarney (1885 1990)
kinhalukas
 
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985   pdfBrasil ditadura militar 1964 a 1985   pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Redemocratização do brasil pós ditadura militar
Redemocratização do brasil pós ditadura militarRedemocratização do brasil pós ditadura militar
Redemocratização do brasil pós ditadura militar
Isabel Aguiar
 
A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)
Isaquel Silva
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)
Edenilson Morais
 
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Liberalismo, neoliberalismo e globalização
Liberalismo, neoliberalismo e globalizaçãoLiberalismo, neoliberalismo e globalização
Liberalismo, neoliberalismo e globalização
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
 
Populismo e Ditaduras na América Latina
Populismo e Ditaduras na América LatinaPopulismo e Ditaduras na América Latina
Populismo e Ditaduras na América Latina
 
O Governo Sarney (1885 1990)
O Governo Sarney (1885 1990)O Governo Sarney (1885 1990)
O Governo Sarney (1885 1990)
 
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985   pdfBrasil ditadura militar 1964 a 1985   pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
 
Redemocratização do brasil pós ditadura militar
Redemocratização do brasil pós ditadura militarRedemocratização do brasil pós ditadura militar
Redemocratização do brasil pós ditadura militar
 
A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)
 
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
 

Destaque

Fonte de alimentação 25W 12V ou 24V
Fonte de alimentação 25W 12V ou 24VFonte de alimentação 25W 12V ou 24V
Fonte de alimentação 25W 12V ou 24V
Alfacomp Automação Industrial Ltda.
 
Os Dez Mandamentos
Os Dez MandamentosOs Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos
Bruno Coutinho
 
Ligações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º anoLigações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º ano
GeovanaPorto
 
Metodos Naturais
Metodos Naturais Metodos Naturais
Metodos Naturais
DarkWolf
 
Diagnósticos de Defeitos Moto
Diagnósticos de Defeitos MotoDiagnósticos de Defeitos Moto
Diagnósticos de Defeitos Moto
felipecorso
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
Escola do Recife
 
Cadastro casas espíritas de mg
Cadastro casas espíritas de mgCadastro casas espíritas de mg
Cadastro casas espíritas de mg
Cláudio Fajardo
 
Guia defeito compressores
Guia defeito compressoresGuia defeito compressores
Guia defeito compressores
andydurdem
 
Substantivo 6
Substantivo 6Substantivo 6
Substantivo 6
Karla Costa
 
Ar condicionado
Ar condicionadoAr condicionado
Ar condicionado
Karla Denise Fernandes
 
O governo Itamar Franco
O governo Itamar FrancoO governo Itamar Franco
O governo Itamar Franco
Edenilson Morais
 
1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas
1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas
1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas
Jb Mecanica
 

Destaque (12)

Fonte de alimentação 25W 12V ou 24V
Fonte de alimentação 25W 12V ou 24VFonte de alimentação 25W 12V ou 24V
Fonte de alimentação 25W 12V ou 24V
 
Os Dez Mandamentos
Os Dez MandamentosOs Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos
 
Ligações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º anoLigações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º ano
 
Metodos Naturais
Metodos Naturais Metodos Naturais
Metodos Naturais
 
Diagnósticos de Defeitos Moto
Diagnósticos de Defeitos MotoDiagnósticos de Defeitos Moto
Diagnósticos de Defeitos Moto
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Cadastro casas espíritas de mg
Cadastro casas espíritas de mgCadastro casas espíritas de mg
Cadastro casas espíritas de mg
 
Guia defeito compressores
Guia defeito compressoresGuia defeito compressores
Guia defeito compressores
 
Substantivo 6
Substantivo 6Substantivo 6
Substantivo 6
 
Ar condicionado
Ar condicionadoAr condicionado
Ar condicionado
 
O governo Itamar Franco
O governo Itamar FrancoO governo Itamar Franco
O governo Itamar Franco
 
1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas
1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas
1.13.01.201 rad-703 ver1.03-manual-falhas
 

Semelhante a Governo Sarney

O período sarney
O período sarneyO período sarney
O período sarney
ana1935
 
O governo de José Sarney
O governo de José SarneyO governo de José Sarney
O governo de José Sarney
Bianca Vasconcelos
 
Periodo Sarney
Periodo Sarney Periodo Sarney
Periodo Sarney
tanafrente
 
Uma nova República: o governo Sarney
Uma nova República: o governo SarneyUma nova República: o governo Sarney
Uma nova República: o governo Sarney
Edenilson Morais
 
Período Sarney - 3M2 - G4
Período Sarney - 3M2 - G4Período Sarney - 3M2 - G4
Período Sarney - 3M2 - G4
Maiana_adb
 
Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2
Maiana Antoniazzi Dalla Bernardina
 
Conteúdo recuperação história Eduardo
Conteúdo recuperação história   EduardoConteúdo recuperação história   Eduardo
Conteúdo recuperação história Eduardo
rafaelcef3
 
Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1
Valéria Shoujofan
 
Governo sarney
Governo sarneyGoverno sarney
Governo sarney
Kaique Braynner
 
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
João Medeiros
 
Republica Brasileira
Republica BrasileiraRepublica Brasileira
Republica Brasileira
guesta48e0f
 
A repblicavelha18891930 novo slide aula de 15 e 16 de fev
A repblicavelha18891930  novo slide aula de 15 e 16 de fevA repblicavelha18891930  novo slide aula de 15 e 16 de fev
A repblicavelha18891930 novo slide aula de 15 e 16 de fev
Zeze Silva
 
Regime militar2
Regime militar2Regime militar2
Regime militar2
Bruno E Geyse Ornelas
 
O Brasil No PeríOdo Entre Guerras
O Brasil No PeríOdo Entre GuerrasO Brasil No PeríOdo Entre Guerras
O Brasil No PeríOdo Entre Guerras
lucas
 
Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012
Janaina Flavia Santos Azevedo
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Bruno E Geyse Ornelas
 
Republica Velha Brasil
Republica Velha BrasilRepublica Velha Brasil
Republica Velha Brasil
Gustavo Lopes de Faria
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
Atividades Diversas Cláudia
 
Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2
Maiana Antoniazzi Dalla Bernardina
 
republica brasileira - 2019
republica brasileira - 2019republica brasileira - 2019
republica brasileira - 2019
Zeze Silva
 

Semelhante a Governo Sarney (20)

O período sarney
O período sarneyO período sarney
O período sarney
 
O governo de José Sarney
O governo de José SarneyO governo de José Sarney
O governo de José Sarney
 
Periodo Sarney
Periodo Sarney Periodo Sarney
Periodo Sarney
 
Uma nova República: o governo Sarney
Uma nova República: o governo SarneyUma nova República: o governo Sarney
Uma nova República: o governo Sarney
 
Período Sarney - 3M2 - G4
Período Sarney - 3M2 - G4Período Sarney - 3M2 - G4
Período Sarney - 3M2 - G4
 
Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2
 
Conteúdo recuperação história Eduardo
Conteúdo recuperação história   EduardoConteúdo recuperação história   Eduardo
Conteúdo recuperação história Eduardo
 
Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1
 
Governo sarney
Governo sarneyGoverno sarney
Governo sarney
 
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
 
Republica Brasileira
Republica BrasileiraRepublica Brasileira
Republica Brasileira
 
A repblicavelha18891930 novo slide aula de 15 e 16 de fev
A repblicavelha18891930  novo slide aula de 15 e 16 de fevA repblicavelha18891930  novo slide aula de 15 e 16 de fev
A repblicavelha18891930 novo slide aula de 15 e 16 de fev
 
Regime militar2
Regime militar2Regime militar2
Regime militar2
 
O Brasil No PeríOdo Entre Guerras
O Brasil No PeríOdo Entre GuerrasO Brasil No PeríOdo Entre Guerras
O Brasil No PeríOdo Entre Guerras
 
Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Republica Velha Brasil
Republica Velha BrasilRepublica Velha Brasil
Republica Velha Brasil
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
 
Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2Período Sarney - 3M2
Período Sarney - 3M2
 
republica brasileira - 2019
republica brasileira - 2019republica brasileira - 2019
republica brasileira - 2019
 

Mais de Edenilson Morais

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 

Último

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 

Último (20)

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 

Governo Sarney

  • 1. Que País é Este Legião Urbana Composição: Renato Russo, 1987 Nas favelas, no senado Sujeira pra todo lado Ninguém respeita a constituição Mas todos acreditam no futuro da nação Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? No Amazonas, no Araguaia iá, iá, Na Baixada Fluminense Mato Grosso, nas Gerais e no Nordeste tudo em paz Na morte eu descanso, mas o Sangue anda solto Manchando os papéis, documentos fiéis Ao descanso do patrão Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? Terceiro mundo, se for Piada no exterior Mas o Brasil vai ficar rico Vamos faturar um milhão Quando vendermos todas as almas Dos nossos índios num leilão Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse?
  • 3.  
  • 4. Sarney foi eleito vice-presidente da República na chapa de Tancredo Neves, por eleição indireta, superando a chapa do candidato Paulo Maluf.
  • 5. Assumiu a presidência, por ser o vice-presidente, em 15 de março de 1985 diante do adoecimento de Tancredo Neves. Com o falecimento de Tancredo em 21 de abril, tornou-se o titular do cargo de presidente da República do Brasil.
  • 6. FATOS MARCANTES O governo Sarney foi marcado pela gigante crise econômica, a inflação chegou a 70% ao mês . Para tentar combatê-la vieram os planos econômicos: Plano Cruzado Plano Bresser Plano Verão Foi feita uma convocação para a elaboração de uma nova Constituição .
  • 8.  
  • 10. PLANO CRUZADO Na área econômica, o governo Sarney adotou uma política considerada heterodoxa. Entre as medidas de maior destaque estão o Plano Cruzado, em 1986: congelamento geral de preços por doze meses, e a adoção do "gatilho salarial" (reajuste automático de salários sempre que a inflação atingia ou ultrapassava os 20%).
  • 11.  
  • 12. SURGE UMA NOVA MOEDA O Cruzado é proveniente do Plano Cruzado , implantado pelo governo Sarney. O Plano tinha como objetivo combater a inflação e aumentar o poder aquisitivo da população. A partir do dia 28 de Fevereiro de 1986, mil cruzeiros passaram a valer um cruzado.
  • 14. Para implantar o Cruzado o governo aproveitou as cédulas de 10 mil, 50 mil e 100 mil cruzeiros, carimbando-as para o novo padrão. O Carimbo era circular com as palavras "Banco Central do Brasil" e "Cruzado", com o valor no centro. Cr$ 1.000 = Cz$ 1,00
  • 15. FISCAIS DO SARNEY Com o Plano Cruzado as pessoas viram a possibilidade de uma estabilidade econômica, já que os produtos chegavam a aumentar várias vezes ao dia. A inflação desestabilizava a economia familiar, o que causava protestos constantes e sem o vislumbre de uma luz no fim do túnel e essa luz veio com o pronunciamento do Presidente pedindo socorro ao povo para ajudá-lo nesta batalha. Criou-se um clima de fiscalização de preços por parte da população. Os "fiscais do Sarney", como foram chamados, davam queixa à polícia, informando os produtos que eram taxados com ágio.
  • 16.  
  • 17. MANIFESTAÇÃO EM BELO HORIZONTE – AV. AFONSO PENA.
  • 18. O Plano Cruzado acabou por não dar certo, frustrando a população brasileira. No decorrer do ano, o Cruzado foi perdendo sua eficiência, com uma grave crise de abastecimento, a cobrança de ágio disseminada entre fornecedores e a volta da inflação. O governo manteve o congelamento até as eleições estaduais de 1986, tentando obter os maiores dividendos políticos possíveis do plano. Surge então o Plano Bresser e o Plano Verão , que também fracassaram. Mais uma vez a inflação dispara e a moeda muda, surge o Cruzado Novo
  • 20. O Cruzado Novo entrou em circulação no dia 15 de janeiro de 1989, na segunda reforma monetária do presidente José Sarney. A nova moeda substituía o Cruzado, sendo que um Cruzado Novo valia 1000 Cruzados. Foram aproveitadas as cédulas de mil, 5 mil e 10 mil Cruzados, que receberam um carimbo para o novo padrão monetário. O carimbo adotado era um triangulo com as palavras "cruzado novo" em duas linhas próximas à base do triângulo. Cz$ 1.000,00 = NCz$ 1,00
  • 21.  
  • 22. A NOVA CONSTITUIÇÃO Foi na gestão de Sarney que o Brasil assistiu à costura de uma nova Constituição (em 1988). A nova carta tinha como objetivo criar um Estado de Democrático de Direito, estabelecendo como princípios fundamentais o respeito aos direitos e às garantias individuais (direito à saúde, à educação, à liberdade de expressão, ao voto) e à soberania nacional e o estímulo à cidadania.
  • 23.  
  • 24. A Constituição, entre outras medidas, estendeu de quatro para cinco anos o mandato de Sarney; estabeleceu eleições diretas em todos os níveis, com voto de analfabetos e facultativo para 16 e 18 e acima de 70 anos; legalizou atividades sindicais e de organização partidária; criou o horário eleitoral gratuito, sob controle do TSE (Tribunal Superior Eleitoral); demarcou terras indígenas; e garantiu férias remuneradas com um terço do valor recebido, constitucional para trabalhadores com carteira assinada.
  • 25.  
  • 26. Por causa dos planos econômicos mal sucedidos e o alto índice de inflação, a gestão terminou com pouca credibilidade e aprovação popular. CANDIDATOS A ELEIÇÃO DE 1989