SlideShare uma empresa Scribd logo
Camila
ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO
 Emissor – emite, codifica a mensagem
 Receptor – recebe, decodifica a mensagem
 Mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor
 Código – conjunto de signos usado na transmissão e
recepção da mensagem
 Referente – contexto relacionado a emissor e receptor
 Canal – meio pelo qual circula a mensagem
Obs.: as atitudes e reações dos comunicantes são também
referentes e exercem influência sobre a comunicação.
Funções da Linguagem
O emissor ao transmitir uma mensagem, sempre tem um
objetivo: informar algo, demonstrar seus sentimentos, ou
convencer alguém a fazer algo, entre outros;
consequentemente, a linguagem passa a ter uma função,
que são as seguintes:
 Função Referencial;
 Função Conativa;
 Função Emotiva;
 Função Metalinguística;
 Função Fática;
 Função Poética.
Obs.: em um mesmo contexto, duas ou mais funções
podem ocorrer simultaneamente: uma poesia em que o
autor discorra sobre o que ele sente ao escrever poesias
tem as linguagens poética, emotiva e metalingüística
ao mesmo tempo.
Função Referencial
 Quando o objetivo do emissor é informar, ocorre a
função referencial, também chamada de denotativa ou
de informativa. São exemplos de função denotativa a
linguagem jornalística e a científica.
Ex.: Numa cesta de vime temos um cacho de uvas, duas
laranjas, dois limões, uma maçã vermelha e uma pêra.
Função Referencial
 Centralizada no referente.
 Quando o emissor procura oferecer informações da
realidade.
 Objetiva.
 Direta.
 Denotativa.
 Prevalecendo a 3ª pessoa do singular.
 Linguagem usada nas notícias de jornal e livros científicos.
Função Conativa
Ocorre a função conativa, ou apelativa, quando o emissor
tenta convencer o recepto a praticar determinada ação. É
comum o uso do verbo no Imperativo, como “Compre aqui
e concorra a este lindo carro”.
“Compre aqui...” é a tentativa do emissor de convencer o
receptor a praticar a ação de comprar ali.
Função Conativa
 Centraliza-se no receptor.
 O emissor procura influenciar o comportamento do
receptor.
 Como o emissor se dirige ao receptor, é comum o uso de tu
e você, ou nome da pessoa, além dos vocativos e
imperativo.
 Usada nos discursos, sermões e propagandas que se
dirigem diretamente ao consumidor.
Função Emotiva
Quando o emissor demonstra seus sentimentos ou
emite suas opiniões ou sensações a respeito de algum
assunto ou pessoa, acontece a função emotiva,
também chamada de expressiva.
Ex.: Nós o amamos muito, Romário!!
Função Emotiva
 Centralizada no emissor, revelando sua opinião, sua
emoção.
 Nela prevalece a 1ª pessoa do singular, interjeições e
exclamações.
 É a linguagem das biografias, memórias, poesias líricas
e cartas de amor.
Ex.: Estou muito feliz.
Função Metalingüística
É a utilização do código para falar dele mesmo: uma
pessoa falando do ato de falar, outra escrevendo sobre
o ato de escrever, palavras que explicam o significado
de outra palavra.
Ex.: Escrevo porque gosto de escrever. Ao passar as idéias
para o papel, sinto-me realizada...
Função Metalingüística
 Centralizada no código, usando linguagem para falar dela
mesma.
 A poesia que fala da poesia, da sua função e do poeta, um
texto que comenta outro texto.
 Principalmente dicionários são repositórios de
metalinguagem.
Obs.: em um mesmo texto podem aparecer várias funções da
linguagem. O importante é saber qual a função
predominante no texto, para então defini-lo.
Função Fática
A função fática ocorre, quando o emissor testa o canal de
comunicação, a fim de observar se o receptor o entendeu.
São perguntas como “não é mesmo?”, “você está
entendendo?”, “cê tá ligado?”, ou frases como “alô!”, “oi”.
Ex.: Alô Houston! A missão foi cumprida, ok? Devo
voltar à nave? Alguém me ouve? Alô!!
• Centralizada no canal, tendo como objetivo prolongar ou
não o contato com o receptor, ou testar a eficiência do
canal.
•Linguagem das falas telefônicas, saudações e similares.
Função Poética
É a linguagem das obras literárias, principalmente das
poesias, em que as palavras são escolhidas e dispostas
de maneira que se tornem singulares.
Ex:
CLÍMAX
No peito a mata
aperta o pranto
do olhar do louco
pra meia-lua.
(...)
Função Poética
 Centralizada na mensagem, revelando recursos
imaginativos criados pelo emissor.
 Afetiva, sugestiva, conotativa, ela é metafórica. Valorizam-
se as palavras, suas combinações.
 É a linguagem figurada apresentada em obras literárias,
letras de música, em algumas propagandas, etc.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Funções da linguagem 3
Funções da linguagem   3Funções da linguagem   3
Funções da linguagem 3
nixsonmachado
 
Anúncio publicitário (exercícios)
Anúncio publicitário (exercícios)Anúncio publicitário (exercícios)
Anúncio publicitário (exercícios)
IFMS - Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
 
Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
leozinferreiira
 
As funções sintáticas - complemento agente da passiva
As funções sintáticas - complemento agente da passivaAs funções sintáticas - complemento agente da passiva
As funções sintáticas - complemento agente da passiva
António Fernandes
 
Realismo x Naturalismo
Realismo x NaturalismoRealismo x Naturalismo
Realismo x Naturalismo
adenicio
 
Ppt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literárioPpt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literário
Eugénia Soares
 
O Texto PublicitáRio
O Texto PublicitáRioO Texto PublicitáRio
O Texto PublicitáRio
Walace Cestari
 
Poesia concreta
Poesia concretaPoesia concreta
Poesia concreta
Rosana Sales
 
Os tipos de discurso
Os tipos de discursoOs tipos de discurso
Os tipos de discurso
Carolina Loçasso Pereira
 
Texto literário x nao literario
Texto literário x nao literarioTexto literário x nao literario
Texto literário x nao literario
EDUARDO VALONES
 
Vozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptxVozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptx
DianeRgis
 
10.funções da linguagem
10.funções da linguagem10.funções da linguagem
10.funções da linguagem
Ana Castro
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e Homônimas
Bovary16
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
Cynthia Funchal
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
borges15
 
Verb there to be (simple past)
Verb there to be (simple past)Verb there to be (simple past)
Verb there to be (simple past)
Lú Feitosa
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Renata Haratani
 
Polissemia e ambiguidade
Polissemia e ambiguidadePolissemia e ambiguidade
Polissemia e ambiguidade
Lilian Hodgson
 
Vícios de linguagem
Vícios de linguagemVícios de linguagem
Vícios de linguagem
Cláudia Heloísa
 
Prosa x poema x soneto
Prosa x poema x sonetoProsa x poema x soneto
Prosa x poema x soneto
Valeria Nunes
 

Mais procurados (20)

Funções da linguagem 3
Funções da linguagem   3Funções da linguagem   3
Funções da linguagem 3
 
Anúncio publicitário (exercícios)
Anúncio publicitário (exercícios)Anúncio publicitário (exercícios)
Anúncio publicitário (exercícios)
 
Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
 
As funções sintáticas - complemento agente da passiva
As funções sintáticas - complemento agente da passivaAs funções sintáticas - complemento agente da passiva
As funções sintáticas - complemento agente da passiva
 
Realismo x Naturalismo
Realismo x NaturalismoRealismo x Naturalismo
Realismo x Naturalismo
 
Ppt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literárioPpt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literário
 
O Texto PublicitáRio
O Texto PublicitáRioO Texto PublicitáRio
O Texto PublicitáRio
 
Poesia concreta
Poesia concretaPoesia concreta
Poesia concreta
 
Os tipos de discurso
Os tipos de discursoOs tipos de discurso
Os tipos de discurso
 
Texto literário x nao literario
Texto literário x nao literarioTexto literário x nao literario
Texto literário x nao literario
 
Vozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptxVozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptx
 
10.funções da linguagem
10.funções da linguagem10.funções da linguagem
10.funções da linguagem
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e Homônimas
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
 
Verb there to be (simple past)
Verb there to be (simple past)Verb there to be (simple past)
Verb there to be (simple past)
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Polissemia e ambiguidade
Polissemia e ambiguidadePolissemia e ambiguidade
Polissemia e ambiguidade
 
Vícios de linguagem
Vícios de linguagemVícios de linguagem
Vícios de linguagem
 
Prosa x poema x soneto
Prosa x poema x sonetoProsa x poema x soneto
Prosa x poema x soneto
 

Semelhante a FUNÇÕES DA LINGUAGEM (1).ppt

Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
nixsonmachado
 
Funcões da linguagem
Funcões da linguagemFuncões da linguagem
Funcões da linguagem
Aguinaldo Do Carmo
 
Funções da linguagem 1º.pptx
Funções da linguagem 1º.pptxFunções da linguagem 1º.pptx
Funções da linguagem 1º.pptx
Luana Lopes Martins
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Verônica Carvalho
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
Sônia Sochiarelli
 
Funções da linguagem - professor Jason Lima
Funções da linguagem - professor Jason LimaFunções da linguagem - professor Jason Lima
Funções da linguagem - professor Jason Lima
jasonrplima
 
Funções linguísticas
Funções linguísticasFunções linguísticas
Funções linguísticas
paulozac2012
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Josi Motta
 
Funções da linguagem - Professor Jason lima
Funções da linguagem - Professor Jason limaFunções da linguagem - Professor Jason lima
Funções da linguagem - Professor Jason lima
jasonrplima
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
Ruddy's Santos
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Valeria Nunes
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Maria De Lourdes Ramos
 
funcoes da linguagem.pdf
funcoes da linguagem.pdffuncoes da linguagem.pdf
funcoes da linguagem.pdf
Rogério Martins
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
Pedro Barros
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
Sadrak Silva
 
ComunicaçãO
ComunicaçãOComunicaçãO
ComunicaçãO
Crys Bastos
 
C:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãOC:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãO
Crys Bastos
 
figuras de linguagem.ppt
figuras de linguagem.pptfiguras de linguagem.ppt
figuras de linguagem.ppt
SecretariaMundeEduca
 
Revisão sobre funções da linguagem para Enem
Revisão sobre funções da linguagem para EnemRevisão sobre funções da linguagem para Enem
Revisão sobre funções da linguagem para Enem
Rogério Souza
 
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptxFUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 

Semelhante a FUNÇÕES DA LINGUAGEM (1).ppt (20)

Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Funcões da linguagem
Funcões da linguagemFuncões da linguagem
Funcões da linguagem
 
Funções da linguagem 1º.pptx
Funções da linguagem 1º.pptxFunções da linguagem 1º.pptx
Funções da linguagem 1º.pptx
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
 
Funções da linguagem - professor Jason Lima
Funções da linguagem - professor Jason LimaFunções da linguagem - professor Jason Lima
Funções da linguagem - professor Jason Lima
 
Funções linguísticas
Funções linguísticasFunções linguísticas
Funções linguísticas
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Funções da linguagem - Professor Jason lima
Funções da linguagem - Professor Jason limaFunções da linguagem - Professor Jason lima
Funções da linguagem - Professor Jason lima
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
funcoes da linguagem.pdf
funcoes da linguagem.pdffuncoes da linguagem.pdf
funcoes da linguagem.pdf
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
 
ComunicaçãO
ComunicaçãOComunicaçãO
ComunicaçãO
 
C:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãOC:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãO
 
figuras de linguagem.ppt
figuras de linguagem.pptfiguras de linguagem.ppt
figuras de linguagem.ppt
 
Revisão sobre funções da linguagem para Enem
Revisão sobre funções da linguagem para EnemRevisão sobre funções da linguagem para Enem
Revisão sobre funções da linguagem para Enem
 
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptxFUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
 

Mais de CAMILACRISTINASILVAB

Livro, leitura, educação, aprendizado...
Livro, leitura, educação, aprendizado...Livro, leitura, educação, aprendizado...
Livro, leitura, educação, aprendizado...
CAMILACRISTINASILVAB
 
Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.
Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.
Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.
CAMILACRISTINASILVAB
 
Concordância verbal.pdf
Concordância verbal.pdfConcordância verbal.pdf
Concordância verbal.pdf
CAMILACRISTINASILVAB
 
Aula intertextualidade.pptx
Aula intertextualidade.pptxAula intertextualidade.pptx
Aula intertextualidade.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
intertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdf
intertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdfintertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdf
intertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdf
CAMILACRISTINASILVAB
 
Passo a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptxPasso a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Acentuação - 2.pptx
Acentuação  - 2.pptxAcentuação  - 2.pptx
Acentuação - 2.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Modernismo - 1ª Geração.docx
Modernismo - 1ª Geração.docxModernismo - 1ª Geração.docx
Modernismo - 1ª Geração.docx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Acentuação - 2.pptx
Acentuação  - 2.pptxAcentuação  - 2.pptx
Acentuação - 2.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Revisão de literatura para o ENEM.pptx
Revisão de literatura para o ENEM.pptxRevisão de literatura para o ENEM.pptx
Revisão de literatura para o ENEM.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
esquentaenem.pptx
esquentaenem.pptxesquentaenem.pptx
esquentaenem.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Revisão de redação - ENEM.pptx
Revisão de redação - ENEM.pptxRevisão de redação - ENEM.pptx
Revisão de redação - ENEM.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Oxítona, paroxítona e proparoxítona.pptx
Oxítona, paroxítona e proparoxítona.pptxOxítona, paroxítona e proparoxítona.pptx
Oxítona, paroxítona e proparoxítona.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Redação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptxRedação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
oracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).ppt
oracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).pptoracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).ppt
oracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).ppt
CAMILACRISTINASILVAB
 
Colocação Pronominal.ppt
Colocação Pronominal.pptColocação Pronominal.ppt
Colocação Pronominal.ppt
CAMILACRISTINASILVAB
 

Mais de CAMILACRISTINASILVAB (18)

Livro, leitura, educação, aprendizado...
Livro, leitura, educação, aprendizado...Livro, leitura, educação, aprendizado...
Livro, leitura, educação, aprendizado...
 
Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.
Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.
Ciranda da leitura. Educação. informação. leitura.
 
Concordância verbal.pdf
Concordância verbal.pdfConcordância verbal.pdf
Concordância verbal.pdf
 
Aula intertextualidade.pptx
Aula intertextualidade.pptxAula intertextualidade.pptx
Aula intertextualidade.pptx
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
 
intertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdf
intertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdfintertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdf
intertextualidade-oficial-170430014312 (1)2.pdf
 
Passo a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptxPasso a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptx
 
Acentuação - 2.pptx
Acentuação  - 2.pptxAcentuação  - 2.pptx
Acentuação - 2.pptx
 
Modernismo - 1ª Geração.docx
Modernismo - 1ª Geração.docxModernismo - 1ª Geração.docx
Modernismo - 1ª Geração.docx
 
Acentuação - 2.pptx
Acentuação  - 2.pptxAcentuação  - 2.pptx
Acentuação - 2.pptx
 
Revisão de literatura para o ENEM.pptx
Revisão de literatura para o ENEM.pptxRevisão de literatura para o ENEM.pptx
Revisão de literatura para o ENEM.pptx
 
esquentaenem.pptx
esquentaenem.pptxesquentaenem.pptx
esquentaenem.pptx
 
Revisão de redação - ENEM.pptx
Revisão de redação - ENEM.pptxRevisão de redação - ENEM.pptx
Revisão de redação - ENEM.pptx
 
Oxítona, paroxítona e proparoxítona.pptx
Oxítona, paroxítona e proparoxítona.pptxOxítona, paroxítona e proparoxítona.pptx
Oxítona, paroxítona e proparoxítona.pptx
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
 
Redação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptxRedação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptx
 
oracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).ppt
oracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).pptoracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).ppt
oracoes-subordinadas-adverbiais (3º ano).ppt
 
Colocação Pronominal.ppt
Colocação Pronominal.pptColocação Pronominal.ppt
Colocação Pronominal.ppt
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 

FUNÇÕES DA LINGUAGEM (1).ppt

  • 2. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO  Emissor – emite, codifica a mensagem  Receptor – recebe, decodifica a mensagem  Mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor  Código – conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem  Referente – contexto relacionado a emissor e receptor  Canal – meio pelo qual circula a mensagem Obs.: as atitudes e reações dos comunicantes são também referentes e exercem influência sobre a comunicação.
  • 3. Funções da Linguagem O emissor ao transmitir uma mensagem, sempre tem um objetivo: informar algo, demonstrar seus sentimentos, ou convencer alguém a fazer algo, entre outros; consequentemente, a linguagem passa a ter uma função, que são as seguintes:  Função Referencial;  Função Conativa;  Função Emotiva;  Função Metalinguística;  Função Fática;  Função Poética.
  • 4. Obs.: em um mesmo contexto, duas ou mais funções podem ocorrer simultaneamente: uma poesia em que o autor discorra sobre o que ele sente ao escrever poesias tem as linguagens poética, emotiva e metalingüística ao mesmo tempo.
  • 5. Função Referencial  Quando o objetivo do emissor é informar, ocorre a função referencial, também chamada de denotativa ou de informativa. São exemplos de função denotativa a linguagem jornalística e a científica. Ex.: Numa cesta de vime temos um cacho de uvas, duas laranjas, dois limões, uma maçã vermelha e uma pêra.
  • 6. Função Referencial  Centralizada no referente.  Quando o emissor procura oferecer informações da realidade.  Objetiva.  Direta.  Denotativa.  Prevalecendo a 3ª pessoa do singular.  Linguagem usada nas notícias de jornal e livros científicos.
  • 7. Função Conativa Ocorre a função conativa, ou apelativa, quando o emissor tenta convencer o recepto a praticar determinada ação. É comum o uso do verbo no Imperativo, como “Compre aqui e concorra a este lindo carro”. “Compre aqui...” é a tentativa do emissor de convencer o receptor a praticar a ação de comprar ali.
  • 8. Função Conativa  Centraliza-se no receptor.  O emissor procura influenciar o comportamento do receptor.  Como o emissor se dirige ao receptor, é comum o uso de tu e você, ou nome da pessoa, além dos vocativos e imperativo.  Usada nos discursos, sermões e propagandas que se dirigem diretamente ao consumidor.
  • 9. Função Emotiva Quando o emissor demonstra seus sentimentos ou emite suas opiniões ou sensações a respeito de algum assunto ou pessoa, acontece a função emotiva, também chamada de expressiva. Ex.: Nós o amamos muito, Romário!!
  • 10. Função Emotiva  Centralizada no emissor, revelando sua opinião, sua emoção.  Nela prevalece a 1ª pessoa do singular, interjeições e exclamações.  É a linguagem das biografias, memórias, poesias líricas e cartas de amor. Ex.: Estou muito feliz.
  • 11. Função Metalingüística É a utilização do código para falar dele mesmo: uma pessoa falando do ato de falar, outra escrevendo sobre o ato de escrever, palavras que explicam o significado de outra palavra. Ex.: Escrevo porque gosto de escrever. Ao passar as idéias para o papel, sinto-me realizada...
  • 12. Função Metalingüística  Centralizada no código, usando linguagem para falar dela mesma.  A poesia que fala da poesia, da sua função e do poeta, um texto que comenta outro texto.  Principalmente dicionários são repositórios de metalinguagem. Obs.: em um mesmo texto podem aparecer várias funções da linguagem. O importante é saber qual a função predominante no texto, para então defini-lo.
  • 13. Função Fática A função fática ocorre, quando o emissor testa o canal de comunicação, a fim de observar se o receptor o entendeu. São perguntas como “não é mesmo?”, “você está entendendo?”, “cê tá ligado?”, ou frases como “alô!”, “oi”. Ex.: Alô Houston! A missão foi cumprida, ok? Devo voltar à nave? Alguém me ouve? Alô!! • Centralizada no canal, tendo como objetivo prolongar ou não o contato com o receptor, ou testar a eficiência do canal. •Linguagem das falas telefônicas, saudações e similares.
  • 14. Função Poética É a linguagem das obras literárias, principalmente das poesias, em que as palavras são escolhidas e dispostas de maneira que se tornem singulares. Ex: CLÍMAX No peito a mata aperta o pranto do olhar do louco pra meia-lua. (...)
  • 15. Função Poética  Centralizada na mensagem, revelando recursos imaginativos criados pelo emissor.  Afetiva, sugestiva, conotativa, ela é metafórica. Valorizam- se as palavras, suas combinações.  É a linguagem figurada apresentada em obras literárias, letras de música, em algumas propagandas, etc.