SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Camila Alves de Brito
Face/youtube: SOS Geografia e História
camila.brito2@yahoo.com.br
Energia renovável e não renovável, produção eEnergia renovável e não renovável, produção e
distribuição.distribuição.
Quadro internacional histórico de evolução:Quadro internacional histórico de evolução:
interdependência dentre o progresso industrial e ainterdependência dentre o progresso industrial e a
matriz energética: países que mais consomem energia,matriz energética: países que mais consomem energia,
importação de energia, questão da sustentabilidade.importação de energia, questão da sustentabilidade.
Brasil: questão energética uma questão geopolítica.Brasil: questão energética uma questão geopolítica.
eólica, solar, de maré.eólica, solar, de maré.
Hidrelétrica: histórico, produção, principais impactosHidrelétrica: histórico, produção, principais impactos
e distribuição.e distribuição.
HidrocarbonetosHidrocarbonetos
RoteiroRoteiro
1. Glossário (folha no caderno com a1. Glossário (folha no caderno com a
tabela definição, vantagem etabela definição, vantagem e
desvantagem de cada matriz),desvantagem de cada matriz),
2. Na lousa foi passado as classificações2. Na lousa foi passado as classificações
das matrizes,das matrizes,
3. Matriz energética no Brasil.3. Matriz energética no Brasil.
3.3.Módulo 22 Energia (A) e recursosMódulo 22 Energia (A) e recursos
minerais (B), lista 02 Energiaminerais (B), lista 02 Energia
““O indivíduo não se limitou a intervir naO indivíduo não se limitou a intervir na
natureza mas passou a transformá-la emnatureza mas passou a transformá-la em
outra natureza na ânsia de se emanciparoutra natureza na ânsia de se emancipar
plenamente da mesma”.plenamente da mesma”.
Formas de energiaFormas de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia:
Renováveis ou alternativasRenováveis ou alternativas
oFontes de energia inesgotáveis ou que podem ser
repostas a curto ou médio prazo,
espontaneamente ou por intervenção humana.
Não renováveis ou fósseis/MineraisNão renováveis ou fósseis/Minerais
oFontes de energia que se encontram na Natureza
em quantidades limitadas e que se esgotam com a
sua utilização
Fontes RenováveisFontes Renováveis
Fontes Não RenováveisFontes Não Renováveis
Impacto da energia noImpacto da energia no
ambiente no mundoambiente no mundo
Queima de combustíveis fósseis:
Aumenta a poluição atmosférica,
Promove as chuvas ácidas, danificando o ambiente
e pondo em risco a biodiversidade do Planeta.
Chuvas ácidasChuvas ácidas
Efeito EstufaEfeito Estufa
Consumo de energia noConsumo de energia no
MundoMundo
Os EUA consomem anualmente ¼ de toda a energia
produzida no mundo.
O Canadá tem o maior consumo per capita.
A China, o Brasil e a Índia são economias emergentes
que têm aumentado muito os seus consumos de energia
Em 1880, 97% da
energia consumida no
mundo provinha do
carvão.
Hoje, o petróleo é a
principal fonte energética
do mundo, satisfazendo
37% do consumo, seguido
do carvão que representa
27%.
Sabia Que…
Consumo de energia noConsumo de energia no
MundoMundo
tep: tonelada equivalente de petróleo/ano
Consumo de energia per capitaConsumo de energia per capita
PetróleoPetróleo
PetróleoPetróleo
Preço do petróleo em 2008 :
100 dólares por barril e
continua a aumentar
a instabilidade dos
preços do gás e do
petróleo levou alguns
países a apostarem
novamente no carvão,
que é a mais poluente
das tecnologias de
aproveitamento
energético.
Reservas Mundiais de PetróleoReservas Mundiais de Petróleo
Produção e consumo de PetróleoProdução e consumo de Petróleo
Biodigestores - Bio-Gás
Bio-Diesel - MAMONA
Bio-Diesel - SOJA
ÁLCOOL - Cana-de-açúcar
ÁLCOOL – Colheita tradicional
Queimadas –
Aquecimento
global
ÁLCOOL – Colheita Mecanizada
Indústria
alcooleira
Desemprego –
poluição – perda
da biodiversidade
ÁLCOOL
Produção
ÁLCOOL – Na Mídia
Biocombustível não ameaça produção de
alimentos
“O Brasil possui vários fatores que impedem a oposição entre a
garantia de energia e a garantia de alimentação. Para nós,
produção de alimento não é conflitante com a de energias.
Pensamos em produção de alimento e produção de energia e não
produção de alimentos versus produção de energia”.
Ministra chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dilma Rousseff
Cana pode prejudicar meio ambiente e
produção de alimentos
Antônio Thomaz Júnior, da Unesp, questiona argumentos
apresentados pelo presidente Lula e diz que novas lavouras
destinadas à produção de álcool podem ameaçar biomas
importantes, como a Amazônia e o Pantanal.
Cerrado invadido por canaviais
Aumento de plantações de cana-de-açúcar ameaça
ecossistemas do segundo maior bioma do país.
Para o especialista, hoje mais do que nunca, o
agronegócio vai tentar se apropriar das terras dos
assentados fazendo com que eles plantem cana-de-
açúcar para as usinas. “É uma forma de tentar esconder o
problema da grilagem. Os latifundiários poderão
argumentar que, com a cana, haverá uma ‘maior
produtividade’ da terra”, explica o geógrafo.
Para viabilizar a expansão da cana, os fazendeiros e
forças políticas locais têm lançado mão de artifícios para
barrar a reforma agrária e legitimar o agronegócio.
Eduardo Sales de Lima
- Substância sólida de origem orgânica, resultante da
transformação de restos vegetais a intensas pressões;
- 1750 até meados da primeira metade do século XX;
- Indústria e nos transportes;
-Consumo Mundial-1950:60%; 1990:30% e 2000:24%
- Reservas podem durar até 220 anos;
- Grande produção de calor: empregado na siderurgia
e na produção de eletricidade;
-Danos ao meio ambiente e danos à saúde.
-Maioria no Hemisfério Norte: China, EUA, Rússia,
Europa e Norte da Índia
- Hemisfério Sul: Austrália
- Brasil: Santa Catarina (62,8%), RS (36,4%) e
Paraná (0,6%)
-Substância de origem orgânica, com o decorrer do tempo sofre
transformações químicas e bioquímicas, originando o petróleo;
- Utilizado comercialmente há menos de 150 anos;
- Descoberto na Pensilvânia em 1859;
- 1928 é criado o Cartel: “Sete Irmãs do Petróleo” : Standard Oil
ou Exxon, Texaco, Mobil Oil, Gulf Oil, Standard Oil ou Chevron,
Royal-Dutch Shell e British Petroleum
-Nacionalizações do Petróleo: México, Brasil e Venezuela;
- 1960: Criação da OPEP (Organização dos Países
Exportadores de Petróleo): Arábia Saudita, Irã, Iraque,
Kuwait e Venezuela, depois entraram Argélia, Catar,
Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Líbia e Nigéria;
-Representam MAIS DE 60% das exportações mundiais;
Brasil com Tupi: + 8 bi. - 12º lugar
Todo Potencial do pré-sal 90 bi de
- Origem: 130 mi anos –
separação da África / Am. Sul
- 7 A 8 Km de profundidade e
800 km de extensão
- Alto custo de exploração -
100 a 110 dólares barril
- Óleo de ótima qualidade
- Aumento da importância do
país no cenário mundial
PRINCIPAIS CRISES DO
PETRÓLEO
1973 Guerra do Yom Kippur,
1991 Guerra do Golfo
2008 movimentos especulativos a nível global. 21/05/2008 US$ 130,25
PREÇO DO PETRÓLEO - EM US$ POR BARRIL. 
- O estoque mundial está acabando;
- Derramamento Acidental ou
Proposital;
- Guerras e Conflitos;
- Muitos derivas não são
biodegradáveis, originando o LIXO.
2ª parte
- baixo impacto ambiental
- facilidade de transporte e manuseio
- segurança
- combustível fóssil, é uma energia não renovável,
portanto finita.
- apresenta riscos de asfixia, incêndio e explosão.
-Responsável pela maior parte da
eletricidade utilizada no mundo;
-Carvão Mineral e Petróleo como
fontes de energia;
-Europa, América do Norte e
China;
- É construída próximo aos locais
de consumo;
-Intensa poluição do ar, principal
causador da chuva ácida.
-Utilização como fonte
de energia por volta de
1860;
-Existência de rios
caudalosos e
planálticos com quedas
d´água;
- Canadá, EUA e Brasil;
Itaipu BRA
Três gargantas CHI
- Recurso natural e renovável – ÁGUA;
- Energia a baixo custo / custo de
manutenção baixo;
- Alteram a paisagem e podem causar
danos ambientais;
- Deslocamento de populações
ribeirinhas
-Principal fonte: mineral radioativo
URÂNIO;
- Encontrado na natureza como U238
e U235; É necessário enriquecer o
Urânio;
- Maiores produtores mundiais:
Canadá, Austrália e Níger;
- 441 usinas nucleares em 34 países;
- Mais de 90% estão nos EUA,
Japão, União Européia e Federação
Russa;
- Não causam poluição, como o carvão;
- Contaminação do Meio Ambiente;
- Danos à Saúde;
- Lixo Nuclear / é depositado em recipientes
metálicos protegidos por blocos de
concreto) – enterrado ou depositado no
- Angra I e II RJ 1970 – 2012 Angra III ?
Visão do reator 4 da usina nuclear Chernobyl. O fogo e os vazamentos de radiação
não estavam controlados nove dias após o acidente!
- EUA;
- Rússia;
- Grã-Bretanha;
- França;
- China;
- Israel;
- Índia;
- Paquistão;
- Irã ???
Mahmoud
Ahmadinejad
A morte simbólica encenada por ativistas em
São Paulo homenageou as vítimas do césio-
137, acidente que ocorreu há 20 anos em
Energia dos
Oceanos:
- Força das Ondas;
- Noruega, França e Canadá;
- Investimento para a construção
é alto;
- Pode causar impactos
ambientais (flora e fauna).
-Sem danos ao meio
ambiente;
- Gratuita, limpa e
renovável;
- Chipre, Israel e
EUA;
- Aquecimento de
água e obtenção de
eletricidade.
-Calor do interior da Terra;
- EUA, México, Filipinas, Japão, Itália, Islândia, Nova
Zelândia.
-Proveniente dos Ventos.
- A partir da queima de plantas, excrementos,
madeira, materiais vegetais e animais;
-Criado em 1975;
- Implantado na Zona da Mata, no Nordeste, na Baixada Fluminense e em São
Paulo;
- 357 unidades 2007
estima-se mais 100
unidades até 2010
- 20% estrangeiros
- Centro-Sul 85% da
produção nacional
- 45% veículos no
Brasil são movidos a
álcool - Maior
substituição de
comb. Fósseis do
mundo
- Brasil – líder mundial
nessa tecnologia
- Menos Poluente
- Super exploração da
mão-de-obra - 8 ton.
- Aumento da
Concentração de terras
e riquezas
- Possível aumento de
preços e falta de
alimentos
Causas:Causas:
- Estiagem - Seca
- Falta de investimentos das empresas
DIVERSIFICAÇÃO
DA MATRIZ ENERGÉTICA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fusos horarios completo
Fusos horarios completoFusos horarios completo
Fusos horarios completo
Kéliton Ferreira
 
Energia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovávelEnergia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovável
Wanessa Veloso
 
A imigração na Europa
A imigração na EuropaA imigração na Europa
A imigração na Europa
Tiago Araujo Campos
 
Europa sociedade
Europa   sociedadeEuropa   sociedade
Europa sociedade
Professor
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
Prof. Francesco Torres
 
Hidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º anoHidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º ano
Márcia Dutra
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
Kaique Dadalto
 
Atividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidadeAtividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidade
Giselda morais rodrigues do
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
Rodrigo Pavesi
 
Biologia- Ciclo da Água - Ensino Médio
Biologia- Ciclo da Água - Ensino MédioBiologia- Ciclo da Água - Ensino Médio
Biologia- Ciclo da Água - Ensino Médio
Chrislaine1999
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
Fatima Freitas
 
Matriz energética
Matriz energéticaMatriz energética
Matriz energética
Roney Gusmão
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Dia mundial da água
Dia mundial da águaDia mundial da água
Dia mundial da água
Ivo Marcelo Felchak
 
Matriz energética brasileira
Matriz energética brasileiraMatriz energética brasileira
Matriz energética brasileira
Daniel Moura
 
Brasil fontes de energia
Brasil   fontes de energiaBrasil   fontes de energia
Brasil fontes de energia
Portal do Vestibulando
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades Diversas Cláudia
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
André Luiz Marques
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Nazael Araujo Pessoa
 

Mais procurados (20)

Fusos horarios completo
Fusos horarios completoFusos horarios completo
Fusos horarios completo
 
Energia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovávelEnergia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovável
 
A imigração na Europa
A imigração na EuropaA imigração na Europa
A imigração na Europa
 
Europa sociedade
Europa   sociedadeEuropa   sociedade
Europa sociedade
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
 
Hidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º anoHidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º ano
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
 
Atividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidadeAtividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidade
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
Biologia- Ciclo da Água - Ensino Médio
Biologia- Ciclo da Água - Ensino MédioBiologia- Ciclo da Água - Ensino Médio
Biologia- Ciclo da Água - Ensino Médio
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
 
Matriz energética
Matriz energéticaMatriz energética
Matriz energética
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Dia mundial da água
Dia mundial da águaDia mundial da água
Dia mundial da água
 
Matriz energética brasileira
Matriz energética brasileiraMatriz energética brasileira
Matriz energética brasileira
 
Brasil fontes de energia
Brasil   fontes de energiaBrasil   fontes de energia
Brasil fontes de energia
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Estrutura interna da terra
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
 

Destaque

Curso de atualidades 2017 1º semestre
Curso de atualidades 2017 1º semestreCurso de atualidades 2017 1º semestre
Curso de atualidades 2017 1º semestre
Camila Brito
 
Guia de estudos atualidades
Guia de estudos atualidadesGuia de estudos atualidades
Guia de estudos atualidades
Camila Brito
 
Demografia brasileira.
Demografia brasileira.Demografia brasileira.
Demografia brasileira.
Camila Brito
 
Aula inaugural.medio
Aula inaugural.medioAula inaugural.medio
Aula inaugural.medio
Camila Brito
 
Alfabetização cartográfica
Alfabetização cartográficaAlfabetização cartográfica
Alfabetização cartográfica
Camila Brito
 
Guia de estudos.3ano demografia e energia
Guia de estudos.3ano demografia e energiaGuia de estudos.3ano demografia e energia
Guia de estudos.3ano demografia e energia
Camila Brito
 
Aula inaugural.medio
Aula inaugural.medioAula inaugural.medio
Aula inaugural.medio
Camila Brito
 
Guia de estudos.2ano
Guia de estudos.2anoGuia de estudos.2ano
Guia de estudos.2ano
Camila Brito
 
Projeto atualidades
Projeto atualidades   Projeto atualidades
Projeto atualidades
Camila Brito
 
Ásia Aspectos físicos.
Ásia Aspectos físicos.Ásia Aspectos físicos.
Ásia Aspectos físicos.
Camila Brito
 
Perguntas problematizadoras na geografia
Perguntas problematizadoras na geografiaPerguntas problematizadoras na geografia
Perguntas problematizadoras na geografia
Camila Brito
 
Guia de estudos.8ano
Guia de estudos.8anoGuia de estudos.8ano
Guia de estudos.8ano
Camila Brito
 
Guia de estudos.8ano.sesi
Guia de estudos.8ano.sesiGuia de estudos.8ano.sesi
Guia de estudos.8ano.sesi
Camila Brito
 
Exemplo de Avaliação Ensino médio.
Exemplo de Avaliação Ensino médio.Exemplo de Avaliação Ensino médio.
Exemplo de Avaliação Ensino médio.
Camila Brito
 
Guia de estudos.9ano
Guia de estudos.9anoGuia de estudos.9ano
Guia de estudos.9ano
Camila Brito
 
Atividade com o google earth
Atividade com o google earthAtividade com o google earth
Atividade com o google earth
Camila Brito
 
Projeto Geografia e Matemática financeira.
Projeto Geografia e Matemática financeira.Projeto Geografia e Matemática financeira.
Projeto Geografia e Matemática financeira.
Camila Brito
 
Geografia.aula.inaugural
Geografia.aula.inauguralGeografia.aula.inaugural
Geografia.aula.inaugural
Camila Brito
 
Atualidades 2015 –2semestre
Atualidades 2015 –2semestreAtualidades 2015 –2semestre
Atualidades 2015 –2semestre
Camila Brito
 
Cei- Comunidade dos Estados Independentes.
Cei- Comunidade dos Estados Independentes.Cei- Comunidade dos Estados Independentes.
Cei- Comunidade dos Estados Independentes.
Camila Brito
 

Destaque (20)

Curso de atualidades 2017 1º semestre
Curso de atualidades 2017 1º semestreCurso de atualidades 2017 1º semestre
Curso de atualidades 2017 1º semestre
 
Guia de estudos atualidades
Guia de estudos atualidadesGuia de estudos atualidades
Guia de estudos atualidades
 
Demografia brasileira.
Demografia brasileira.Demografia brasileira.
Demografia brasileira.
 
Aula inaugural.medio
Aula inaugural.medioAula inaugural.medio
Aula inaugural.medio
 
Alfabetização cartográfica
Alfabetização cartográficaAlfabetização cartográfica
Alfabetização cartográfica
 
Guia de estudos.3ano demografia e energia
Guia de estudos.3ano demografia e energiaGuia de estudos.3ano demografia e energia
Guia de estudos.3ano demografia e energia
 
Aula inaugural.medio
Aula inaugural.medioAula inaugural.medio
Aula inaugural.medio
 
Guia de estudos.2ano
Guia de estudos.2anoGuia de estudos.2ano
Guia de estudos.2ano
 
Projeto atualidades
Projeto atualidades   Projeto atualidades
Projeto atualidades
 
Ásia Aspectos físicos.
Ásia Aspectos físicos.Ásia Aspectos físicos.
Ásia Aspectos físicos.
 
Perguntas problematizadoras na geografia
Perguntas problematizadoras na geografiaPerguntas problematizadoras na geografia
Perguntas problematizadoras na geografia
 
Guia de estudos.8ano
Guia de estudos.8anoGuia de estudos.8ano
Guia de estudos.8ano
 
Guia de estudos.8ano.sesi
Guia de estudos.8ano.sesiGuia de estudos.8ano.sesi
Guia de estudos.8ano.sesi
 
Exemplo de Avaliação Ensino médio.
Exemplo de Avaliação Ensino médio.Exemplo de Avaliação Ensino médio.
Exemplo de Avaliação Ensino médio.
 
Guia de estudos.9ano
Guia de estudos.9anoGuia de estudos.9ano
Guia de estudos.9ano
 
Atividade com o google earth
Atividade com o google earthAtividade com o google earth
Atividade com o google earth
 
Projeto Geografia e Matemática financeira.
Projeto Geografia e Matemática financeira.Projeto Geografia e Matemática financeira.
Projeto Geografia e Matemática financeira.
 
Geografia.aula.inaugural
Geografia.aula.inauguralGeografia.aula.inaugural
Geografia.aula.inaugural
 
Atualidades 2015 –2semestre
Atualidades 2015 –2semestreAtualidades 2015 –2semestre
Atualidades 2015 –2semestre
 
Cei- Comunidade dos Estados Independentes.
Cei- Comunidade dos Estados Independentes.Cei- Comunidade dos Estados Independentes.
Cei- Comunidade dos Estados Independentes.
 

Semelhante a Fontes de energia.

fontes de energia-.pptx
fontes de energia-.pptxfontes de energia-.pptx
fontes de energia-.pptx
JOOMARCOSALVESDESOUS
 
Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia
Eduardo Mendes
 
Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03
Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
Diogo Mateus
 
O ocaso do petroleo como fonte de energia
O ocaso do petroleo como fonte de energiaO ocaso do petroleo como fonte de energia
O ocaso do petroleo como fonte de energia
Roberto Rabat Chame
 
O ocaso do petróleo como fonte de energia
O ocaso do petróleo como fonte de energiaO ocaso do petróleo como fonte de energia
O ocaso do petróleo como fonte de energia
Fernando Alcoforado
 
Energia
EnergiaEnergia
Geografia - Fontes de Energia.
Geografia - Fontes de Energia.Geografia - Fontes de Energia.
Geografia - Fontes de Energia.
Julia Maldonado Garcia
 
Recursos EnergéTicos Desafios Ambientais
Recursos EnergéTicos   Desafios AmbientaisRecursos EnergéTicos   Desafios Ambientais
Recursos EnergéTicos Desafios Ambientais
LORENCETE
 
Energia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundoEnergia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundo
Adilson P Motta Motta
 
Energia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundoEnergia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundo
Adilson P Motta Motta
 
Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...
Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...
Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...
Marco Aurélio Gondim
 
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxiEducação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Fernando Alcoforado
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
Alexandre Gangorra
 
Aula fontes de energi1
Aula fontes de energi1Aula fontes de energi1
Aula fontes de energi1
lgreggio10
 
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana MartinsXIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
Larissa Hipólito
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Milton Henrique do Couto Neto
 
Interrogando o futuro da energia
Interrogando o futuro da energiaInterrogando o futuro da energia
Interrogando o futuro da energia
Leonam Guimarães
 
Atividades Econômicas
Atividades EconômicasAtividades Econômicas
Atividades Econômicas
Christie Freitas
 
Aula 35 1º cga
Aula 35   1º cgaAula 35   1º cga
Aula 35 1º cga
Janaína Kaecke
 

Semelhante a Fontes de energia. (20)

fontes de energia-.pptx
fontes de energia-.pptxfontes de energia-.pptx
fontes de energia-.pptx
 
Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia
 
Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03
Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
 
O ocaso do petroleo como fonte de energia
O ocaso do petroleo como fonte de energiaO ocaso do petroleo como fonte de energia
O ocaso do petroleo como fonte de energia
 
O ocaso do petróleo como fonte de energia
O ocaso do petróleo como fonte de energiaO ocaso do petróleo como fonte de energia
O ocaso do petróleo como fonte de energia
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Geografia - Fontes de Energia.
Geografia - Fontes de Energia.Geografia - Fontes de Energia.
Geografia - Fontes de Energia.
 
Recursos EnergéTicos Desafios Ambientais
Recursos EnergéTicos   Desafios AmbientaisRecursos EnergéTicos   Desafios Ambientais
Recursos EnergéTicos Desafios Ambientais
 
Energia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundoEnergia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundo
 
Energia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundoEnergia nuclear do mundo
Energia nuclear do mundo
 
Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...
Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...
Atualidades - Energia - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blog...
 
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxiEducação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Aula fontes de energi1
Aula fontes de energi1Aula fontes de energi1
Aula fontes de energi1
 
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana MartinsXIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
 
Interrogando o futuro da energia
Interrogando o futuro da energiaInterrogando o futuro da energia
Interrogando o futuro da energia
 
Atividades Econômicas
Atividades EconômicasAtividades Econômicas
Atividades Econômicas
 
Aula 35 1º cga
Aula 35   1º cgaAula 35   1º cga
Aula 35 1º cga
 

Mais de Camila Brito

Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
Camila Brito
 
Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.
Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.
Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.
Camila Brito
 
Kahoot presentation (1)
Kahoot presentation (1)Kahoot presentation (1)
Kahoot presentation (1)
Camila Brito
 
Exemplo de Curriculo para professor.
Exemplo de Curriculo para professor.Exemplo de Curriculo para professor.
Exemplo de Curriculo para professor.
Camila Brito
 
Flipped classroom online
Flipped classroom onlineFlipped classroom online
Flipped classroom online
Camila Brito
 
Innovation for Learning - Griffith College
Innovation for Learning - Griffith CollegeInnovation for Learning - Griffith College
Innovation for Learning - Griffith College
Camila Brito
 
Aula Filosofia Contemporânea.
Aula Filosofia Contemporânea.Aula Filosofia Contemporânea.
Aula Filosofia Contemporânea.
Camila Brito
 
Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.
Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.
Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.
Camila Brito
 
Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.
Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.
Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.
Camila Brito
 
Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...
Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...
Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...
Camila Brito
 
Guia de estudos 9ano
Guia de estudos 9ano Guia de estudos 9ano
Guia de estudos 9ano
Camila Brito
 
Guia de estudos 8 ano
Guia de estudos 8 ano Guia de estudos 8 ano
Guia de estudos 8 ano
Camila Brito
 
Geologia geral e do Brasil
Geologia geral e do BrasilGeologia geral e do Brasil
Geologia geral e do Brasil
Camila Brito
 
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
Camila Brito
 
Conhecimento platônico
Conhecimento platônico Conhecimento platônico
Conhecimento platônico
Camila Brito
 
Filosofia resumo
Filosofia resumoFilosofia resumo
Filosofia resumo
Camila Brito
 
Aula
Aula Aula
Geopolítica da América Latina .
Geopolítica da América Latina .Geopolítica da América Latina .
Geopolítica da América Latina .
Camila Brito
 
Guia de estudo para prova oficial 7ano
Guia de estudo para prova oficial 7anoGuia de estudo para prova oficial 7ano
Guia de estudo para prova oficial 7ano
Camila Brito
 
Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.
Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.
Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.
Camila Brito
 

Mais de Camila Brito (20)

Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.
Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.
Flipped Classroom a perspective from the East and West Methodology.
 
Kahoot presentation (1)
Kahoot presentation (1)Kahoot presentation (1)
Kahoot presentation (1)
 
Exemplo de Curriculo para professor.
Exemplo de Curriculo para professor.Exemplo de Curriculo para professor.
Exemplo de Curriculo para professor.
 
Flipped classroom online
Flipped classroom onlineFlipped classroom online
Flipped classroom online
 
Innovation for Learning - Griffith College
Innovation for Learning - Griffith CollegeInnovation for Learning - Griffith College
Innovation for Learning - Griffith College
 
Aula Filosofia Contemporânea.
Aula Filosofia Contemporânea.Aula Filosofia Contemporânea.
Aula Filosofia Contemporânea.
 
Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.
Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.
Aula conjugando alfabetização para crianças bilíngues e Geografia.
 
Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.
Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.
Poster sobre questão LGB no Ensino Superior.
 
Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...
Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...
Atividades de Geografia para alunos portadores de necessidades especiais do 8...
 
Guia de estudos 9ano
Guia de estudos 9ano Guia de estudos 9ano
Guia de estudos 9ano
 
Guia de estudos 8 ano
Guia de estudos 8 ano Guia de estudos 8 ano
Guia de estudos 8 ano
 
Geologia geral e do Brasil
Geologia geral e do BrasilGeologia geral e do Brasil
Geologia geral e do Brasil
 
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
A construção de um aplicativo para o ensino híbrido: um estudo de caso nas au...
 
Conhecimento platônico
Conhecimento platônico Conhecimento platônico
Conhecimento platônico
 
Filosofia resumo
Filosofia resumoFilosofia resumo
Filosofia resumo
 
Aula
Aula Aula
Aula
 
Geopolítica da América Latina .
Geopolítica da América Latina .Geopolítica da América Latina .
Geopolítica da América Latina .
 
Guia de estudo para prova oficial 7ano
Guia de estudo para prova oficial 7anoGuia de estudo para prova oficial 7ano
Guia de estudo para prova oficial 7ano
 
Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.
Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.
Design thinking na construção do trabalho científico no Fundamental II.
 

Último

Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 

Último (20)

Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 

Fontes de energia.

  • 1. Profª Camila Alves de Brito Face/youtube: SOS Geografia e História camila.brito2@yahoo.com.br
  • 2. Energia renovável e não renovável, produção eEnergia renovável e não renovável, produção e distribuição.distribuição. Quadro internacional histórico de evolução:Quadro internacional histórico de evolução: interdependência dentre o progresso industrial e ainterdependência dentre o progresso industrial e a matriz energética: países que mais consomem energia,matriz energética: países que mais consomem energia, importação de energia, questão da sustentabilidade.importação de energia, questão da sustentabilidade. Brasil: questão energética uma questão geopolítica.Brasil: questão energética uma questão geopolítica. eólica, solar, de maré.eólica, solar, de maré. Hidrelétrica: histórico, produção, principais impactosHidrelétrica: histórico, produção, principais impactos e distribuição.e distribuição. HidrocarbonetosHidrocarbonetos
  • 3. RoteiroRoteiro 1. Glossário (folha no caderno com a1. Glossário (folha no caderno com a tabela definição, vantagem etabela definição, vantagem e desvantagem de cada matriz),desvantagem de cada matriz), 2. Na lousa foi passado as classificações2. Na lousa foi passado as classificações das matrizes,das matrizes, 3. Matriz energética no Brasil.3. Matriz energética no Brasil. 3.3.Módulo 22 Energia (A) e recursosMódulo 22 Energia (A) e recursos minerais (B), lista 02 Energiaminerais (B), lista 02 Energia
  • 4. ““O indivíduo não se limitou a intervir naO indivíduo não se limitou a intervir na natureza mas passou a transformá-la emnatureza mas passou a transformá-la em outra natureza na ânsia de se emanciparoutra natureza na ânsia de se emancipar plenamente da mesma”.plenamente da mesma”.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10. Fontes de energiaFontes de energia Fontes de energia: Renováveis ou alternativasRenováveis ou alternativas oFontes de energia inesgotáveis ou que podem ser repostas a curto ou médio prazo, espontaneamente ou por intervenção humana. Não renováveis ou fósseis/MineraisNão renováveis ou fósseis/Minerais oFontes de energia que se encontram na Natureza em quantidades limitadas e que se esgotam com a sua utilização
  • 12.
  • 13. Fontes Não RenováveisFontes Não Renováveis
  • 14.
  • 15.
  • 16. Impacto da energia noImpacto da energia no ambiente no mundoambiente no mundo Queima de combustíveis fósseis: Aumenta a poluição atmosférica, Promove as chuvas ácidas, danificando o ambiente e pondo em risco a biodiversidade do Planeta.
  • 19. Consumo de energia noConsumo de energia no MundoMundo Os EUA consomem anualmente ¼ de toda a energia produzida no mundo. O Canadá tem o maior consumo per capita. A China, o Brasil e a Índia são economias emergentes que têm aumentado muito os seus consumos de energia
  • 20.
  • 21. Em 1880, 97% da energia consumida no mundo provinha do carvão. Hoje, o petróleo é a principal fonte energética do mundo, satisfazendo 37% do consumo, seguido do carvão que representa 27%. Sabia Que… Consumo de energia noConsumo de energia no MundoMundo tep: tonelada equivalente de petróleo/ano
  • 22. Consumo de energia per capitaConsumo de energia per capita
  • 24. PetróleoPetróleo Preço do petróleo em 2008 : 100 dólares por barril e continua a aumentar a instabilidade dos preços do gás e do petróleo levou alguns países a apostarem novamente no carvão, que é a mais poluente das tecnologias de aproveitamento energético.
  • 25. Reservas Mundiais de PetróleoReservas Mundiais de Petróleo
  • 26. Produção e consumo de PetróleoProdução e consumo de Petróleo
  • 27.
  • 32. ÁLCOOL – Colheita tradicional Queimadas – Aquecimento global
  • 33. ÁLCOOL – Colheita Mecanizada Indústria alcooleira Desemprego – poluição – perda da biodiversidade
  • 35. ÁLCOOL – Na Mídia Biocombustível não ameaça produção de alimentos “O Brasil possui vários fatores que impedem a oposição entre a garantia de energia e a garantia de alimentação. Para nós, produção de alimento não é conflitante com a de energias. Pensamos em produção de alimento e produção de energia e não produção de alimentos versus produção de energia”. Ministra chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dilma Rousseff Cana pode prejudicar meio ambiente e produção de alimentos Antônio Thomaz Júnior, da Unesp, questiona argumentos apresentados pelo presidente Lula e diz que novas lavouras destinadas à produção de álcool podem ameaçar biomas importantes, como a Amazônia e o Pantanal.
  • 36. Cerrado invadido por canaviais Aumento de plantações de cana-de-açúcar ameaça ecossistemas do segundo maior bioma do país. Para o especialista, hoje mais do que nunca, o agronegócio vai tentar se apropriar das terras dos assentados fazendo com que eles plantem cana-de- açúcar para as usinas. “É uma forma de tentar esconder o problema da grilagem. Os latifundiários poderão argumentar que, com a cana, haverá uma ‘maior produtividade’ da terra”, explica o geógrafo. Para viabilizar a expansão da cana, os fazendeiros e forças políticas locais têm lançado mão de artifícios para barrar a reforma agrária e legitimar o agronegócio. Eduardo Sales de Lima
  • 37. - Substância sólida de origem orgânica, resultante da transformação de restos vegetais a intensas pressões; - 1750 até meados da primeira metade do século XX; - Indústria e nos transportes; -Consumo Mundial-1950:60%; 1990:30% e 2000:24% - Reservas podem durar até 220 anos; - Grande produção de calor: empregado na siderurgia e na produção de eletricidade; -Danos ao meio ambiente e danos à saúde.
  • 38. -Maioria no Hemisfério Norte: China, EUA, Rússia, Europa e Norte da Índia - Hemisfério Sul: Austrália - Brasil: Santa Catarina (62,8%), RS (36,4%) e Paraná (0,6%)
  • 39. -Substância de origem orgânica, com o decorrer do tempo sofre transformações químicas e bioquímicas, originando o petróleo; - Utilizado comercialmente há menos de 150 anos; - Descoberto na Pensilvânia em 1859; - 1928 é criado o Cartel: “Sete Irmãs do Petróleo” : Standard Oil ou Exxon, Texaco, Mobil Oil, Gulf Oil, Standard Oil ou Chevron, Royal-Dutch Shell e British Petroleum
  • 40. -Nacionalizações do Petróleo: México, Brasil e Venezuela; - 1960: Criação da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo): Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kuwait e Venezuela, depois entraram Argélia, Catar, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Líbia e Nigéria; -Representam MAIS DE 60% das exportações mundiais;
  • 41. Brasil com Tupi: + 8 bi. - 12º lugar Todo Potencial do pré-sal 90 bi de
  • 42.
  • 43. - Origem: 130 mi anos – separação da África / Am. Sul - 7 A 8 Km de profundidade e 800 km de extensão - Alto custo de exploração - 100 a 110 dólares barril - Óleo de ótima qualidade - Aumento da importância do país no cenário mundial
  • 44. PRINCIPAIS CRISES DO PETRÓLEO 1973 Guerra do Yom Kippur, 1991 Guerra do Golfo 2008 movimentos especulativos a nível global. 21/05/2008 US$ 130,25 PREÇO DO PETRÓLEO - EM US$ POR BARRIL. 
  • 45.
  • 46. - O estoque mundial está acabando; - Derramamento Acidental ou Proposital; - Guerras e Conflitos; - Muitos derivas não são biodegradáveis, originando o LIXO.
  • 48. - baixo impacto ambiental - facilidade de transporte e manuseio - segurança - combustível fóssil, é uma energia não renovável, portanto finita. - apresenta riscos de asfixia, incêndio e explosão.
  • 49.
  • 50. -Responsável pela maior parte da eletricidade utilizada no mundo; -Carvão Mineral e Petróleo como fontes de energia; -Europa, América do Norte e China; - É construída próximo aos locais de consumo; -Intensa poluição do ar, principal causador da chuva ácida.
  • 51. -Utilização como fonte de energia por volta de 1860; -Existência de rios caudalosos e planálticos com quedas d´água; - Canadá, EUA e Brasil; Itaipu BRA Três gargantas CHI
  • 52.
  • 53. - Recurso natural e renovável – ÁGUA; - Energia a baixo custo / custo de manutenção baixo; - Alteram a paisagem e podem causar danos ambientais; - Deslocamento de populações ribeirinhas
  • 54. -Principal fonte: mineral radioativo URÂNIO; - Encontrado na natureza como U238 e U235; É necessário enriquecer o Urânio; - Maiores produtores mundiais: Canadá, Austrália e Níger; - 441 usinas nucleares em 34 países; - Mais de 90% estão nos EUA, Japão, União Européia e Federação Russa;
  • 55. - Não causam poluição, como o carvão; - Contaminação do Meio Ambiente; - Danos à Saúde; - Lixo Nuclear / é depositado em recipientes metálicos protegidos por blocos de concreto) – enterrado ou depositado no - Angra I e II RJ 1970 – 2012 Angra III ?
  • 56. Visão do reator 4 da usina nuclear Chernobyl. O fogo e os vazamentos de radiação não estavam controlados nove dias após o acidente!
  • 57. - EUA; - Rússia; - Grã-Bretanha; - França; - China; - Israel; - Índia; - Paquistão; - Irã ??? Mahmoud Ahmadinejad
  • 58. A morte simbólica encenada por ativistas em São Paulo homenageou as vítimas do césio- 137, acidente que ocorreu há 20 anos em
  • 59.
  • 60. Energia dos Oceanos: - Força das Ondas; - Noruega, França e Canadá; - Investimento para a construção é alto; - Pode causar impactos ambientais (flora e fauna).
  • 61. -Sem danos ao meio ambiente; - Gratuita, limpa e renovável; - Chipre, Israel e EUA; - Aquecimento de água e obtenção de eletricidade.
  • 62. -Calor do interior da Terra; - EUA, México, Filipinas, Japão, Itália, Islândia, Nova Zelândia.
  • 64. - A partir da queima de plantas, excrementos, madeira, materiais vegetais e animais; -Criado em 1975; - Implantado na Zona da Mata, no Nordeste, na Baixada Fluminense e em São Paulo;
  • 65.
  • 66. - 357 unidades 2007 estima-se mais 100 unidades até 2010 - 20% estrangeiros - Centro-Sul 85% da produção nacional - 45% veículos no Brasil são movidos a álcool - Maior substituição de comb. Fósseis do mundo
  • 67. - Brasil – líder mundial nessa tecnologia - Menos Poluente - Super exploração da mão-de-obra - 8 ton. - Aumento da Concentração de terras e riquezas - Possível aumento de preços e falta de alimentos
  • 68. Causas:Causas: - Estiagem - Seca - Falta de investimentos das empresas