SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
R
FILO PORIFERAFILO PORIFERA
FILO CNIDARIAFILO CNIDARIA
FILO PLATYHELMINTHESFILO PLATYHELMINTHES
FILO NEMATODAFILO NEMATODA
FILO MOLLUSCAFILO MOLLUSCA
FILO ANNELIDAFILO ANNELIDA
FILO ARTHROPODAFILO ARTHROPODA
FILO ECHINODERMATHAFILO ECHINODERMATHA
FILO CHORDATAFILO CHORDATA
RadiadosRadiados
AcelomadosAcelomados
DiblásticosDiblásticos
BilatériasBilatérias
PseudocelomadosPseudocelomados
TriblásticosTriblásticos
CelomadosCelomados
MetameriaMetameria
MetameriaMetameria
MetameriaMetameria
Myxozoa
UniramiaUniramia
ChelicerformesChelicerformes
CrustaceaCrustacea
AnnelidaAnnelida
MolluscaMollusca
Branchiopoda
Cordados inferioresCordados inferiores
VertebrataVertebrata
Outros
pseudocoelomados
NematodaNematoda
PoriferaPorifera
Ctenophora
Cnidaria
Placozoa
Platyhelminthes
Nemertea
CiliophoraCiliophora
SarcomastigophoraSarcomastigophora
Microspora
ApicomplexaApicomplexa
Mesozoa
Bryozoa
EchinodermataEchinodermata
Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides
Wuchereria bancroftiWuchereria bancrofti
Ancylostoma duodenalisAncylostoma duodenalis
Enterobius vermicularesEnterobius vermiculares
Parasitas de vegetais eParasitas de vegetais e
animaisanimais
Vida livre em ambientes deVida livre em ambientes de
água doce e marinha e naágua doce e marinha e na
maioria dos ambientesmaioria dos ambientes
terrestres.terrestres.
FILO NEMATODAFILO NEMATODA
Geralmente têm tamanho bastante reduzidoGeralmente têm tamanho bastante reduzido
(cerca de 1mm)(cerca de 1mm)
Existem espécies gigantes com 17 metros, comoExistem espécies gigantes com 17 metros, como
por exemplopor exemplo Placentonema gigantissima,Placentonema gigantissima,
encontrada na placenta deencontrada na placenta de cachalotescachalotes
Pseudocelomados, Bilatérias, Tubo digestório completoPseudocelomados, Bilatérias, Tubo digestório completo
Músculos longitudinais na parede do corpoMúsculos longitudinais na parede do corpo
NÃO HÁ sistema circulatório ou respiratórioNÃO HÁ sistema circulatório ou respiratório
faringe muscular (sucção)faringe muscular (sucção)
Sexos geralmente separados, fecundação interna.Sexos geralmente separados, fecundação interna.
Nematódeos parasitasNematódeos parasitas
PSEUDOCELOMAPSEUDOCELOMA
AscaridíaseAscaridíase
AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides
TRANSMISSÃO:TRANSMISSÃO: ingestão de ovos em água e alimentos contaminados.ingestão de ovos em água e alimentos contaminados.
SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade,SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade,
obstrução intestinal.obstrução intestinal.
PROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento doPROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento do
doente, lavar os alimentos.doente, lavar os alimentos.
AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides
TRANSMISSÃO:TRANSMISSÃO: ingestão de ovos em água e alimentos contaminados.ingestão de ovos em água e alimentos contaminados.
SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade,SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade,
obstrução intestinal.obstrução intestinal.
PROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento doPROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento do
doente, lavar os alimentos.doente, lavar os alimentos.
ENTEROBIOSE OUENTEROBIOSE OU
OXIUROSEOXIUROSE
AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis
TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água,TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água,
poeira ou “mãos” contaminadas).poeira ou “mãos” contaminadas).
SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal.SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal.
PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente,PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente,
lavar os alimentos, saneamento.lavar os alimentos, saneamento.
AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis
TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água,TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água,
poeira ou “mãos” contaminadas).poeira ou “mãos” contaminadas).
SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal.SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal.
PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente,PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente,
lavar os alimentos, saneamento.lavar os alimentos, saneamento.
ANCILOSTOMOSE OU AMARELÃOANCILOSTOMOSE OU AMARELÃO
AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Ancylostoma duodenaleAncylostoma duodenale ee NecatorNecator
americanusamericanus..
TRANSMISSÃO: penetração ativa da larva pela pele ou via oral.TRANSMISSÃO: penetração ativa da larva pela pele ou via oral.
SINTOMAS: anemia, diarréia sanguinolenta, depressão física,SINTOMAS: anemia, diarréia sanguinolenta, depressão física,
palidez, bronquite.palidez, bronquite.
PROFILAXIA: andar calçado em solo úmido, saneamentoPROFILAXIA: andar calçado em solo úmido, saneamento
básico, tratamento do doente, tratar a água.básico, tratamento do doente, tratar a água.
ELEFANTÍASE OU FILARIOSEELEFANTÍASE OU FILARIOSE
Ag. etiológicoAg. etiológico:: Wuchereria bancroftiWuchereria bancrofti..
TransmissãoTransmissão: picada dos: picada dos
mosquitosmosquitos CulexCulex,, AnophelesAnopheles ee
AedesAedes (larvas - microfilárias).(larvas - microfilárias).
SintomasSintomas: varizes linfáticas,: varizes linfáticas,
ínguas, edema (inchaço) deínguas, edema (inchaço) de
membros, seios, vulva ou sacomembros, seios, vulva ou saco
escrotal.escrotal.
ProfilaxiaProfilaxia: combate aos: combate aos
mosquitos vetores, uso de telas emosquitos vetores, uso de telas e
cortinados, tratamento do doente.cortinados, tratamento do doente.
BICHO GEOGRÁFICO – LARVA MIGRANSBICHO GEOGRÁFICO – LARVA MIGRANS
Ag. etiológicoAg. etiológico: -: -Larva Migrans
TransmissãoTransmissão: -: -larvas penetram na
pele
SintomasSintomas::
-Larva migrans cutânea e visceral.
-Desenho em forma de mapa e
coceira intensa no local afetado.
-Cães e gatos podem ser
contaminados pelo parasita
ProfilaxiaProfilaxia: -: -responsabilidade dos
proprietários dos animais é o
melhor método preventivo ..
FILO NEMATODA
FILO NEMATODA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosRebeca Vale
 
Platelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos AnelideosPlatelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos AnelideosLuis Otavio Tassinari
 
Craniata sem maxilas e Gnatostomados
Craniata sem maxilas e Gnatostomados Craniata sem maxilas e Gnatostomados
Craniata sem maxilas e Gnatostomados Edvaldo S. Júnior
 
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)Ana Maciel
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Bio
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Bio
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaBruna M
 
Poríferos - Power Point
Poríferos - Power PointPoríferos - Power Point
Poríferos - Power PointBio
 
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)rejanecardsouza
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Bio
 

Mais procurados (20)

Animais nematoda
Animais   nematodaAnimais   nematoda
Animais nematoda
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
 
Platelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos AnelideosPlatelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos Anelideos
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
Craniata sem maxilas e Gnatostomados
Craniata sem maxilas e Gnatostomados Craniata sem maxilas e Gnatostomados
Craniata sem maxilas e Gnatostomados
 
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Filo annelida
Filo annelidaFilo annelida
Filo annelida
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Anelídios
AnelídiosAnelídios
Anelídios
 
Transporte Ativo
Transporte Ativo Transporte Ativo
Transporte Ativo
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
Poríferos - Power Point
Poríferos - Power PointPoríferos - Power Point
Poríferos - Power Point
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 

Destaque (20)

Filo nematoda
Filo nematodaFilo nematoda
Filo nematoda
 
Filo Nematoda
Filo Nematoda Filo Nematoda
Filo Nematoda
 
A3 b3 filo cnidaria
A3 b3   filo cnidariaA3 b3   filo cnidaria
A3 b3 filo cnidaria
 
A3 b3 definicoes em zoologia
A3 b3   definicoes em zoologiaA3 b3   definicoes em zoologia
A3 b3 definicoes em zoologia
 
A3 b3 filo porifera
A3 b3   filo poriferaA3 b3   filo porifera
A3 b3 filo porifera
 
FILO PLATYHEMLMINTES
FILO PLATYHEMLMINTESFILO PLATYHEMLMINTES
FILO PLATYHEMLMINTES
 
FILOS ANIMAIS
FILOS ANIMAISFILOS ANIMAIS
FILOS ANIMAIS
 
Filo Mollusca
Filo MolluscaFilo Mollusca
Filo Mollusca
 
Pr+ütica filo nematoda
Pr+ütica filo nematodaPr+ütica filo nematoda
Pr+ütica filo nematoda
 
Zoologia: Nematelmintos
Zoologia: NematelmintosZoologia: Nematelmintos
Zoologia: Nematelmintos
 
Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)
 
Aula 2 nematoda
Aula 2   nematodaAula 2   nematoda
Aula 2 nematoda
 
Filo artropoda
Filo artropodaFilo artropoda
Filo artropoda
 
Microbiologia
MicrobiologiaMicrobiologia
Microbiologia
 
Filo Artropoda
Filo ArtropodaFilo Artropoda
Filo Artropoda
 
Ancilostomose
AncilostomoseAncilostomose
Ancilostomose
 
Reino animalia, miriápodes
Reino animalia, miriápodesReino animalia, miriápodes
Reino animalia, miriápodes
 
Apostila - Zoologia
Apostila - ZoologiaApostila - Zoologia
Apostila - Zoologia
 
Invertebrados parte iv artrópodos - Para ensino Fundamental
Invertebrados parte iv   artrópodos - Para ensino FundamentalInvertebrados parte iv   artrópodos - Para ensino Fundamental
Invertebrados parte iv artrópodos - Para ensino Fundamental
 
ROTEIRO PARA OBSERVAÇÃO DE ARTRÓPODES NO LABORATÓRIO
ROTEIRO PARA OBSERVAÇÃO DE ARTRÓPODES NO LABORATÓRIOROTEIRO PARA OBSERVAÇÃO DE ARTRÓPODES NO LABORATÓRIO
ROTEIRO PARA OBSERVAÇÃO DE ARTRÓPODES NO LABORATÓRIO
 

Semelhante a FILO NEMATODA

Semelhante a FILO NEMATODA (20)

Osreinos 110401092414-phpapp02
Osreinos 110401092414-phpapp02Osreinos 110401092414-phpapp02
Osreinos 110401092414-phpapp02
 
Filos do Reino Animalia
Filos do Reino AnimaliaFilos do Reino Animalia
Filos do Reino Animalia
 
Reino_Protista (2).ppt
Reino_Protista (2).pptReino_Protista (2).ppt
Reino_Protista (2).ppt
 
Aula 15 ectoparasitos ii- pulgas - odontologia - unifoa - 2012-1
Aula 15   ectoparasitos ii- pulgas - odontologia - unifoa - 2012-1Aula 15   ectoparasitos ii- pulgas - odontologia - unifoa - 2012-1
Aula 15 ectoparasitos ii- pulgas - odontologia - unifoa - 2012-1
 
281 735 invertebrados
281 735 invertebrados281 735 invertebrados
281 735 invertebrados
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Caracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animalCaracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animal
 
nematodios_costrucao.pptx
nematodios_costrucao.pptxnematodios_costrucao.pptx
nematodios_costrucao.pptx
 
Reino_Protista.pptx.pdf
Reino_Protista.pptx.pdfReino_Protista.pptx.pdf
Reino_Protista.pptx.pdf
 
definições em zoologia
definições em zoologiadefinições em zoologia
definições em zoologia
 
CIT - RS- Peçonhentos - Bombeiros
CIT - RS- Peçonhentos - BombeirosCIT - RS- Peçonhentos - Bombeiros
CIT - RS- Peçonhentos - Bombeiros
 
Classificação insetos
Classificação insetosClassificação insetos
Classificação insetos
 
Filo Chordata
Filo ChordataFilo Chordata
Filo Chordata
 
Cordados ApresentaçãO
Cordados   ApresentaçãOCordados   ApresentaçãO
Cordados ApresentaçãO
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Platelmintos e Nematelmintos
Platelmintos e NematelmintosPlatelmintos e Nematelmintos
Platelmintos e Nematelmintos
 
Filo annelida
Filo annelidaFilo annelida
Filo annelida
 
Reino monera 1o. ano obj
Reino monera 1o. ano objReino monera 1o. ano obj
Reino monera 1o. ano obj
 
Aula 10 nematelmintos ascaris ancilóstoma
Aula 10 nematelmintos ascaris ancilóstomaAula 10 nematelmintos ascaris ancilóstoma
Aula 10 nematelmintos ascaris ancilóstoma
 
O que é dengue?
O que é dengue?O que é dengue?
O que é dengue?
 

Mais de Alexandre Pusaudse (20)

2019 gabarito tarefa 1 1 ano b1
2019   gabarito tarefa 1 1 ano b12019   gabarito tarefa 1 1 ano b1
2019 gabarito tarefa 1 1 ano b1
 
2019 efeito estufa
2019   efeito estufa2019   efeito estufa
2019 efeito estufa
 
2019 relatorio socrative reproducao
2019    relatorio socrative reproducao2019    relatorio socrative reproducao
2019 relatorio socrative reproducao
 
2019 relatorio teste socrative ciclos bioenergetica
2019 relatorio teste socrative ciclos bioenergetica2019 relatorio teste socrative ciclos bioenergetica
2019 relatorio teste socrative ciclos bioenergetica
 
Estrategia enem apostila carbono e efeito estufa
Estrategia enem apostila carbono e efeito estufaEstrategia enem apostila carbono e efeito estufa
Estrategia enem apostila carbono e efeito estufa
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
2019 cnidaria
2019   cnidaria2019   cnidaria
2019 cnidaria
 
Primeiros seres pluricelulares
Primeiros seres pluricelularesPrimeiros seres pluricelulares
Primeiros seres pluricelulares
 
Ciclo do carbono 2019
Ciclo do carbono 2019Ciclo do carbono 2019
Ciclo do carbono 2019
 
Ciclo da agua
Ciclo da aguaCiclo da agua
Ciclo da agua
 
Cap 13 aula 2
Cap 13 aula 2Cap 13 aula 2
Cap 13 aula 2
 
2019 execicios ecologia 1
2019   execicios ecologia 12019   execicios ecologia 1
2019 execicios ecologia 1
 
2019 cap 3
2019 cap 3 2019 cap 3
2019 cap 3
 
2019 REPRODUÇÃO ASSEXUADA
2019 REPRODUÇÃO ASSEXUADA2019 REPRODUÇÃO ASSEXUADA
2019 REPRODUÇÃO ASSEXUADA
 
Como montar mapas conceituais
Como montar mapas conceituaisComo montar mapas conceituais
Como montar mapas conceituais
 
Camada de ozônio e chuva ácida
Camada de ozônio e chuva ácidaCamada de ozônio e chuva ácida
Camada de ozônio e chuva ácida
 
Dinâmica de populações
Dinâmica de populaçõesDinâmica de populações
Dinâmica de populações
 
Fragmentacao de habitat
Fragmentacao de habitatFragmentacao de habitat
Fragmentacao de habitat
 
2018 tecido conjuntivo cartilaginoso
2018   tecido conjuntivo cartilaginoso2018   tecido conjuntivo cartilaginoso
2018 tecido conjuntivo cartilaginoso
 

Último

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 

FILO NEMATODA

  • 1. R FILO PORIFERAFILO PORIFERA FILO CNIDARIAFILO CNIDARIA FILO PLATYHELMINTHESFILO PLATYHELMINTHES FILO NEMATODAFILO NEMATODA FILO MOLLUSCAFILO MOLLUSCA FILO ANNELIDAFILO ANNELIDA FILO ARTHROPODAFILO ARTHROPODA FILO ECHINODERMATHAFILO ECHINODERMATHA FILO CHORDATAFILO CHORDATA RadiadosRadiados AcelomadosAcelomados DiblásticosDiblásticos BilatériasBilatérias PseudocelomadosPseudocelomados TriblásticosTriblásticos CelomadosCelomados MetameriaMetameria MetameriaMetameria MetameriaMetameria
  • 3. Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides Wuchereria bancroftiWuchereria bancrofti Ancylostoma duodenalisAncylostoma duodenalis Enterobius vermicularesEnterobius vermiculares Parasitas de vegetais eParasitas de vegetais e animaisanimais Vida livre em ambientes deVida livre em ambientes de água doce e marinha e naágua doce e marinha e na maioria dos ambientesmaioria dos ambientes terrestres.terrestres. FILO NEMATODAFILO NEMATODA
  • 4. Geralmente têm tamanho bastante reduzidoGeralmente têm tamanho bastante reduzido (cerca de 1mm)(cerca de 1mm) Existem espécies gigantes com 17 metros, comoExistem espécies gigantes com 17 metros, como por exemplopor exemplo Placentonema gigantissima,Placentonema gigantissima, encontrada na placenta deencontrada na placenta de cachalotescachalotes
  • 5. Pseudocelomados, Bilatérias, Tubo digestório completoPseudocelomados, Bilatérias, Tubo digestório completo Músculos longitudinais na parede do corpoMúsculos longitudinais na parede do corpo NÃO HÁ sistema circulatório ou respiratórioNÃO HÁ sistema circulatório ou respiratório faringe muscular (sucção)faringe muscular (sucção) Sexos geralmente separados, fecundação interna.Sexos geralmente separados, fecundação interna.
  • 7.
  • 9. AscaridíaseAscaridíase AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides TRANSMISSÃO:TRANSMISSÃO: ingestão de ovos em água e alimentos contaminados.ingestão de ovos em água e alimentos contaminados. SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade,SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade, obstrução intestinal.obstrução intestinal. PROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento doPROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento do doente, lavar os alimentos.doente, lavar os alimentos. AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides TRANSMISSÃO:TRANSMISSÃO: ingestão de ovos em água e alimentos contaminados.ingestão de ovos em água e alimentos contaminados. SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade,SINTOMAS: cólicas, subnutrição, bronquite, irritabilidade, obstrução intestinal.obstrução intestinal. PROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento doPROFILAXIA: saneamento básico, tratar a água, tratamento do doente, lavar os alimentos.doente, lavar os alimentos.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. ENTEROBIOSE OUENTEROBIOSE OU OXIUROSEOXIUROSE AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água,TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água, poeira ou “mãos” contaminadas).poeira ou “mãos” contaminadas). SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal.SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal. PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente,PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente, lavar os alimentos, saneamento.lavar os alimentos, saneamento. AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água,TRANSMISSÃO: ingestão de ovos (alimentos, água, poeira ou “mãos” contaminadas).poeira ou “mãos” contaminadas). SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal.SINTOMAS: prurido anal e catarro intestinal. PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente,PROFILAXIA: higiene pessoal, tratamento do doente, lavar os alimentos, saneamento.lavar os alimentos, saneamento.
  • 17.
  • 18.
  • 19. ANCILOSTOMOSE OU AMARELÃOANCILOSTOMOSE OU AMARELÃO AGENTE ETIOLÓGICO:AGENTE ETIOLÓGICO: Ancylostoma duodenaleAncylostoma duodenale ee NecatorNecator americanusamericanus.. TRANSMISSÃO: penetração ativa da larva pela pele ou via oral.TRANSMISSÃO: penetração ativa da larva pela pele ou via oral. SINTOMAS: anemia, diarréia sanguinolenta, depressão física,SINTOMAS: anemia, diarréia sanguinolenta, depressão física, palidez, bronquite.palidez, bronquite. PROFILAXIA: andar calçado em solo úmido, saneamentoPROFILAXIA: andar calçado em solo úmido, saneamento básico, tratamento do doente, tratar a água.básico, tratamento do doente, tratar a água.
  • 20.
  • 21.
  • 22. ELEFANTÍASE OU FILARIOSEELEFANTÍASE OU FILARIOSE Ag. etiológicoAg. etiológico:: Wuchereria bancroftiWuchereria bancrofti.. TransmissãoTransmissão: picada dos: picada dos mosquitosmosquitos CulexCulex,, AnophelesAnopheles ee AedesAedes (larvas - microfilárias).(larvas - microfilárias). SintomasSintomas: varizes linfáticas,: varizes linfáticas, ínguas, edema (inchaço) deínguas, edema (inchaço) de membros, seios, vulva ou sacomembros, seios, vulva ou saco escrotal.escrotal. ProfilaxiaProfilaxia: combate aos: combate aos mosquitos vetores, uso de telas emosquitos vetores, uso de telas e cortinados, tratamento do doente.cortinados, tratamento do doente.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30. BICHO GEOGRÁFICO – LARVA MIGRANSBICHO GEOGRÁFICO – LARVA MIGRANS Ag. etiológicoAg. etiológico: -: -Larva Migrans TransmissãoTransmissão: -: -larvas penetram na pele SintomasSintomas:: -Larva migrans cutânea e visceral. -Desenho em forma de mapa e coceira intensa no local afetado. -Cães e gatos podem ser contaminados pelo parasita ProfilaxiaProfilaxia: -: -responsabilidade dos proprietários dos animais é o melhor método preventivo ..