SlideShare uma empresa Scribd logo
Estrutura da Educação Brasileira


                                       Curso                        Mestrado
                                    sequenciais
           Educação Básica
Ensino          Ensino     Ensino    Curso de       Curso de                      Doutorado   Pós-doutorado
Infantil     Fundamental   médio    graduação     especialização



                                     Curso de                       Mestrado
                                     extensão                      Profissional




                                                            Educação Superior
Curso de Extensão
      Ação pedagógica, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou a distância, planejada
e organizada de modo sistemático, com carga horária mínima de 8 (oito) horas e máxima de
359 (trezentos e cinqüenta e nove) horas e critérios de avaliação definidos.
 Iniciação: objetiva oferecer noções básicas introdutórias em uma área específica do
conhecimento
 Atualização: objetiva atualizar e ampliar conhecimento, habilidades ou técnicas em uma
área do conhecimento


Cursos Sequenciais
Os cursos seqüenciais são cursos de nível superior mas não têm o caracter de graduação. O
que se busca ao definir-se um curso seqüencial é uma formação específica em um dado
"campo do saber" e não em uma "’área de conhecimento e suas habilitações". Por
exemplo, na área de computação, pode-se ter um Curso Seqüencial em Redes de
Computadores, onde o objetivo é claro e pode ser atingido em um prazo relativamente
curto.
Cursos de Graduação
Os cursos de graduação no Brasil estão tradicionalmente ligados às grandes áreas do conhecimento (como
geografia, física, química, letras etc.), a campos das artes (como Artes plásticas, artes cênicas), ou a
formações profissionais de perfil generalista (como as tradicionais medicina, direito, e as Engenharias, e
outras como Administração, jornalismo etc). Estão distribuídos nos seguintes graus acadêmicos:

1. Baharelado: Tem duração normal de quatro anos a seis anos e é oferecido na maioria das áreas de
   estudo em Artes, Ciências Humanas, Ciências Sociais, Matemática, Ciências Naturais e nas profissões
   regulamentadas pelo Estado, por exemplo Administração, Arquitetura, Direito, Engenharia, Farmácia,
   Fisioterapia, Medicina, Odontologia, Veterinária, entre outros.

2. Licenciatura: Habilita o seu titular a ser um professor em diferentes áreas do conhecimento, podendo
    atuar também em outros níveis.

3. Tecnólogo: Habilita o seu titular a ser um tecnólogo, ou seja, mão-de-obra especializada em diversas
   áreas do conhecimento, cobrindo demandas específicas de mercado. Os cursos são oferecidos por
   universidades ou faculdades e sua duração varia entre 2 a 4 anos. Ex: Tecnólogo em Gestão Tributária,
   Tecnólogo em Construção Civil, Tecnólogo em Citotecnologia, Tecnólogo em Sistemas de Informação,
   Tecnólogo em Redes de Computadores, Tecnólogo em Gestão (Tributária, Empresarial) etc.
Pós-
Pós-graduação lato sensu
Curso de Especialização
        De acordo com as informações do site do MEC (www.mec.gov.br), os cursos de pós-
graduação lato sensu (ou especialização) "têm duração mínima de 360 horas, não computando
o tempo de estudo individual ou em grupo, sem assistência docente e aquele destinado à
elaboração de monografia ou trabalho de conclusão de curso.
          Oferecidos aos portadores de diploma de curso superior, têm usualmente um objetivo
técnico-profissional específico, não abrangendo o campo total do saber em que se insere a
especialidade. Direcionado ao treinamento nas partes de que se compõe em ramo profissional
ou científico, o curso confere certificado a seus concluintes." A resolução que "estabelece
normas para o funcionamento de cursos de pós-graduação" é a Resolução CES/CNE nº 1, de 3
de abril de 2001, e se encontra também no site do Ministério para consulta.

MBA
O Mestrado em Administração de Negócios é um grau acadêmico nível mestrado destinado a
administradores e executores na área de gestão de empresas. Difere do MBA (Master of
Business Administration), que traduzindo também significa mestrado em administração de
empresas. Apesar do MBA ter grau de "mestrado" em diversos países, no Brasil ele é
enquadrado como "Especialização", ou seja, uma "Pós-graduação Lato Sensu". Quem o obtém,
portanto, não tem o título de Mestre reconhecido no Brasil.
Pós-
Pós-graduação estrito sensu
Mestrado Profissional
É a designação do Mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao
desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença em
relação ao acadêmico. Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da
docência, e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do
diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso (Parecer CNE/CES 0079/2002).

Com relação ao trabalho de conclusão final. Antes da portaria normativa, os trabalhos deveriam
ser apresentados em formato de dissertação, como nos mestrados acadêmicos. Agora, o 3º
parágrafo da alínea IX do Artigo 7º diz o seguinte: "O trabalho de conclusão final do curso
poderá ser apresentado em diferentes formatos, tais como dissertação, revisão sistemática e
aprofundada da literatura, artigo, patente, registros de propriedade intelectual, projetos
técnicos, publicações tecnológicas; desenvolvimento de aplicativos, de materiais didáticos e
instrucionais e de produtos, processos e técnicas; produção de programas de mídia, editoria,
composições, concertos, relatórios finais de pesquisa, softwares, estudos de caso, relatório
técnico com regras de sigilo, manual de operação técnica, protocolo experimental ou de
aplicação em serviços, proposta de intervenção em procedimentos clínicos ou de serviço
pertinente, projeto de aplicação ou adequação tecnológica, protótipos para desenvolvimento ou
produção de instrumentos, equipamentos e kits, projetos de inovação tecnológica, desde que
previamente propostos e aprovados pela Capes".
Mestrado Acadêmico
    O mestrado acadêmico tem por objetivo iniciar o aluno na pesquisa. A área de
conhecimento é bem focada e constitui-se em um subconjunto da área profissional (aquela
estudada em todo um curso de graduação).
      Além de disciplinas mais avançadas, que incluem uma parcela significativa de pesquisa
bibliográfica individual e de trabalho de interpretação, é desenvolvido um trabalho de iniciação
à pesquisa científica. Espera-se que ao final do curso o aluno tenha adquirido capacidade de
desenvolver trabalho autônomo.
      Este trabalho caracteriza-se pela busca de referências, métodos e tecnologias atuais e sua
aplicação de forma criativa. Espera-se também, a demonstração de capacidade de redação de
textos científicos. Esta capacidade é evidenciada, principalmente, pelo texto da dissertação de
mestrado.
      É desejável a publicação ou submissão de artigo(s) em reconhecidas revistas
especializadas e anais de congressos, durante e após o curso, o que evidenciará a importância
da pesquisa realizada e seu reconhecimento pelos especialistas no Brasil e no mundo.

Doutorado
O doutorado obtém-se com a defesa de uma tese, que deve ser um trabalho original (o que não
se exige no caso do mestrado, que pode ser por exemplo um ajuste de contas com a bibliografia
do assunto, preparando assim uma futura tese). Atualmente, cerca de metade dos programas
que oferecem cursos de mestrado também oferecem de doutorado, de modo que este é mais
restrito e mais exigente que aquele. Considera-se uma continuação do mestrado acadêmico,
Pós-
Pós-doutorado
consiste em especialização ou estágio em universidade, realizado após a conclusão do
doutorado. Quem termina um doutorado e quer continuar se aprimorando como pesquisador
tem a opção de fazer um pós-doutorado, que lhe dará um nível de excelência em determinada
área do conhecimento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Filosofia e educação
Filosofia e educaçãoFilosofia e educação
Filosofia e educação
Peedagogia
 
Slide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasilSlide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasil
Silvana Tenfen
 
Políticas Públicas Educacionais
Políticas Públicas EducacionaisPolíticas Públicas Educacionais
Políticas Públicas Educacionais
Alairton Luis Araujo Soares
 
Curriculo e cultura
Curriculo e culturaCurriculo e cultura
Curriculo e cultura
Thiago Cellin Duarte
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
Marx engels e a educação
Marx engels e a educaçãoMarx engels e a educação
Marx engels e a educação
MACEIÓ - James Washington
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
Thais1976
 
Slides completos
Slides completosSlides completos
Slides completos
Fernnandaok
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
guestba32bfa
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
gadea
 
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiroOrganizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
rodrigoviecheneski28
 
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalhoEJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
profamiriamnavarro
 
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULONASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
Sandra Lourenco
 
Filosofia da Educação
Filosofia da Educação  Filosofia da Educação
Filosofia da Educação
unieubra
 
Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)
Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)
Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)
ERILENE OLIVEIRA
 
Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...
Edneide Lima
 
Financiamento da educação
Financiamento da educaçãoFinanciamento da educação
Financiamento da educação
Martha Liza
 
Tendência Pedagógica
Tendência PedagógicaTendência Pedagógica
Filosofia e Educação
Filosofia e EducaçãoFilosofia e Educação
Filosofia e Educação
Prof. Saulo Bezerra
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 

Mais procurados (20)

Filosofia e educação
Filosofia e educaçãoFilosofia e educação
Filosofia e educação
 
Slide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasilSlide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasil
 
Políticas Públicas Educacionais
Políticas Públicas EducacionaisPolíticas Públicas Educacionais
Políticas Públicas Educacionais
 
Curriculo e cultura
Curriculo e culturaCurriculo e cultura
Curriculo e cultura
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
 
Marx engels e a educação
Marx engels e a educaçãoMarx engels e a educação
Marx engels e a educação
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Slides completos
Slides completosSlides completos
Slides completos
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiroOrganizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
 
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalhoEJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
 
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULONASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
 
Filosofia da Educação
Filosofia da Educação  Filosofia da Educação
Filosofia da Educação
 
Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)
Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)
Hip gadotti-110922094326-phpapp02 (1)
 
Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...
 
Financiamento da educação
Financiamento da educaçãoFinanciamento da educação
Financiamento da educação
 
Tendência Pedagógica
Tendência PedagógicaTendência Pedagógica
Tendência Pedagógica
 
Filosofia e Educação
Filosofia e EducaçãoFilosofia e Educação
Filosofia e Educação
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 

Destaque

Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroEstrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Lucas Sebastião Barbosa
 
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEPLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
Julhinha Camara
 
Principais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileiraPrincipais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileira
Antonio Futuro
 
Leis do ensino superior
Leis do ensino superiorLeis do ensino superior
Leis do ensino superior
israelfaifa
 
Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016
Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016
Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016
Adriano Moitinho Pinto
 
A estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasil
A estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasilA estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasil
A estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasil
israelfaifa
 
Ensino superior no brasil
Ensino superior no brasil Ensino superior no brasil
Ensino superior no brasil
anaervilha
 
Introdução ao ensino superior. estrutura e funcionamento ppt
Introdução ao ensino superior. estrutura e funcionamento pptIntrodução ao ensino superior. estrutura e funcionamento ppt
Introdução ao ensino superior. estrutura e funcionamento ppt
Daniela Barroso
 
Ensino Superior No Brasil
Ensino Superior No BrasilEnsino Superior No Brasil
Ensino Superior No Brasil
guest9af8f23
 
História da educação brasileira
História da educação brasileiraHistória da educação brasileira
História da educação brasileira
Leno Soares
 
Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90
Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90
Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90
vallmachado
 
Historia da Educacao no Brasil
Historia da Educacao no BrasilHistoria da Educacao no Brasil
Historia da Educacao no Brasil
leticiacapelao
 
Ldb
LdbLdb
Políticas públicas educacionais aula 1
Políticas públicas educacionais   aula   1Políticas públicas educacionais   aula   1
Políticas públicas educacionais aula 1
Darlan Campos
 
Ldb Resumo
Ldb ResumoLdb Resumo
Ldb Resumo
Karina Reimberg
 
A educação no brasil
A educação no brasilA educação no brasil
A educação no brasil
csjmaranhao
 
História da educação resumo
História da educação resumoHistória da educação resumo
História da educação resumo
zildamisseno
 
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃOINTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
unieubra
 

Destaque (18)

Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroEstrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
 
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEPLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
 
Principais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileiraPrincipais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileira
 
Leis do ensino superior
Leis do ensino superiorLeis do ensino superior
Leis do ensino superior
 
Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016
Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016
Mapa do Ensino Superior do Brasil 2016
 
A estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasil
A estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasilA estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasil
A estrutura e o funcionamento do ensino superior no brasil
 
Ensino superior no brasil
Ensino superior no brasil Ensino superior no brasil
Ensino superior no brasil
 
Introdução ao ensino superior. estrutura e funcionamento ppt
Introdução ao ensino superior. estrutura e funcionamento pptIntrodução ao ensino superior. estrutura e funcionamento ppt
Introdução ao ensino superior. estrutura e funcionamento ppt
 
Ensino Superior No Brasil
Ensino Superior No BrasilEnsino Superior No Brasil
Ensino Superior No Brasil
 
História da educação brasileira
História da educação brasileiraHistória da educação brasileira
História da educação brasileira
 
Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90
Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90
Reformas da Educacao Profissional - anos 80 e anos 90
 
Historia da Educacao no Brasil
Historia da Educacao no BrasilHistoria da Educacao no Brasil
Historia da Educacao no Brasil
 
Ldb
LdbLdb
Ldb
 
Políticas públicas educacionais aula 1
Políticas públicas educacionais   aula   1Políticas públicas educacionais   aula   1
Políticas públicas educacionais aula 1
 
Ldb Resumo
Ldb ResumoLdb Resumo
Ldb Resumo
 
A educação no brasil
A educação no brasilA educação no brasil
A educação no brasil
 
História da educação resumo
História da educação resumoHistória da educação resumo
História da educação resumo
 
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃOINTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
 

Semelhante a Estrutura da educação no Brasil

Cursos gerais e profissionais
Cursos gerais e profissionaisCursos gerais e profissionais
Cursos gerais e profissionais
Ana Barreiros
 
Procedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeis
Procedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeisProcedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeis
Procedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeis
Danilo Simões
 
PRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptx
PRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptxPRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptx
PRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptx
DaianeOliveira717490
 
Guia tcc 2012
Guia tcc 2012Guia tcc 2012
Guia tcc 2012
Jayme Domingo Filho
 
Graduação
GraduaçãoGraduação
Graduação
anelicef
 
Guia tcm mpsf
Guia tcm mpsfGuia tcm mpsf
Guia tcm mpsf
EdivanisseMadeira1
 
Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012
Gestaoead
 
Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012
Gestaoead
 
Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012
Carmen Damaris da Silva
 
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
Autônomo
 
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
marioferreiraneto
 
Bacharel ou tecnlogo
Bacharel ou tecnlogoBacharel ou tecnlogo
Bacharel ou tecnlogo
Germanir Djeine
 
Palestra - Pós-Graduação no Brasil
Palestra - Pós-Graduação no BrasilPalestra - Pós-Graduação no Brasil
Palestra - Pós-Graduação no Brasil
Ricardo Stefani
 
Cursos profissionais III
Cursos profissionais IIICursos profissionais III
Cursos profissionais III
Ana Barreiros
 
Prointer i 2015_1_online_tecs_regulamento
Prointer i 2015_1_online_tecs_regulamentoProinter i 2015_1_online_tecs_regulamento
Prointer i 2015_1_online_tecs_regulamento
Neilton Jesus Lima
 
Manual para-apresentacao-trabalhos-academicos
Manual para-apresentacao-trabalhos-academicosManual para-apresentacao-trabalhos-academicos
Manual para-apresentacao-trabalhos-academicos
Jose Miranda
 
Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]
Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]
Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]
Profª. Zilka Nanes Lima - UEPB - Microbiologia e Imunologia
 
1 apresentação
1 apresentação1 apresentação
1 apresentação
Felipe Pereira
 
Manual tcc nova metodologia
Manual tcc nova metodologiaManual tcc nova metodologia
Manual tcc nova metodologia
netinhasites
 
mise_guia_curso
mise_guia_cursomise_guia_curso
mise_guia_curso
Tiago Sousa
 

Semelhante a Estrutura da educação no Brasil (20)

Cursos gerais e profissionais
Cursos gerais e profissionaisCursos gerais e profissionais
Cursos gerais e profissionais
 
Procedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeis
Procedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeisProcedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeis
Procedimentos metodológicos elaboração pesquisa mestrado em contábeis
 
PRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptx
PRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptxPRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptx
PRÉ-IF CIÊNCIAS EXATAS.pptx
 
Guia tcc 2012
Guia tcc 2012Guia tcc 2012
Guia tcc 2012
 
Graduação
GraduaçãoGraduação
Graduação
 
Guia tcm mpsf
Guia tcm mpsfGuia tcm mpsf
Guia tcm mpsf
 
Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012
 
Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012
 
Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012Apresentação proj gestão_ead_2012
Apresentação proj gestão_ead_2012
 
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
 
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013Resumo do livreto   mestrado em matemática financeira - 3-2013
Resumo do livreto mestrado em matemática financeira - 3-2013
 
Bacharel ou tecnlogo
Bacharel ou tecnlogoBacharel ou tecnlogo
Bacharel ou tecnlogo
 
Palestra - Pós-Graduação no Brasil
Palestra - Pós-Graduação no BrasilPalestra - Pós-Graduação no Brasil
Palestra - Pós-Graduação no Brasil
 
Cursos profissionais III
Cursos profissionais IIICursos profissionais III
Cursos profissionais III
 
Prointer i 2015_1_online_tecs_regulamento
Prointer i 2015_1_online_tecs_regulamentoProinter i 2015_1_online_tecs_regulamento
Prointer i 2015_1_online_tecs_regulamento
 
Manual para-apresentacao-trabalhos-academicos
Manual para-apresentacao-trabalhos-academicosManual para-apresentacao-trabalhos-academicos
Manual para-apresentacao-trabalhos-academicos
 
Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]
Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]
Conceitos para entender o Currículo Lattes...[Profa.zilka]
 
1 apresentação
1 apresentação1 apresentação
1 apresentação
 
Manual tcc nova metodologia
Manual tcc nova metodologiaManual tcc nova metodologia
Manual tcc nova metodologia
 
mise_guia_curso
mise_guia_cursomise_guia_curso
mise_guia_curso
 

Mais de israelfaifa

Teologia Covalidação
Teologia CovalidaçãoTeologia Covalidação
Teologia Covalidação
israelfaifa
 
Teologia sistemática atividade
Teologia sistemática atividadeTeologia sistemática atividade
Teologia sistemática atividade
israelfaifa
 
Atividade exegese 02
Atividade exegese 02Atividade exegese 02
Atividade exegese 02
israelfaifa
 
Gramática do grego bíblico
Gramática do grego bíblicoGramática do grego bíblico
Gramática do grego bíblico
israelfaifa
 
Estrutura e funcionamento atividade 2
Estrutura e funcionamento atividade 2Estrutura e funcionamento atividade 2
Estrutura e funcionamento atividade 2
israelfaifa
 
Leis do ensino superior
Leis do ensino superiorLeis do ensino superior
Leis do ensino superior
israelfaifa
 
Estrutura do at e sua relação com o nt
Estrutura do at e sua relação com o ntEstrutura do at e sua relação com o nt
Estrutura do at e sua relação com o nt
israelfaifa
 
Hebraico alfabeto e palavras
Hebraico alfabeto e palavrasHebraico alfabeto e palavras
Hebraico alfabeto e palavras
israelfaifa
 
Tabela gramatical
Tabela gramaticalTabela gramatical
Tabela gramatical
israelfaifa
 
Ensino superior particular no brasil
Ensino superior particular no brasilEnsino superior particular no brasil
Ensino superior particular no brasil
israelfaifa
 
Desafios a edu sup
Desafios a edu supDesafios a edu sup
Desafios a edu sup
israelfaifa
 
Atividades da pós
Atividades da pósAtividades da pós
Atividades da pós
israelfaifa
 
Reforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasilReforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasil
israelfaifa
 
Atividades da pós em docência
Atividades da pós em docênciaAtividades da pós em docência
Atividades da pós em docência
israelfaifa
 
História e Literatura do AT faifa
História e Literatura do AT faifaHistória e Literatura do AT faifa
História e Literatura do AT faifa
israelfaifa
 
Texto grego w e hort
Texto grego w e hortTexto grego w e hort
Texto grego w e hortisraelfaifa
 
Atividade exegese
Atividade exegeseAtividade exegese
Atividade exegese
israelfaifa
 
Interpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemosInterpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemos
israelfaifa
 

Mais de israelfaifa (18)

Teologia Covalidação
Teologia CovalidaçãoTeologia Covalidação
Teologia Covalidação
 
Teologia sistemática atividade
Teologia sistemática atividadeTeologia sistemática atividade
Teologia sistemática atividade
 
Atividade exegese 02
Atividade exegese 02Atividade exegese 02
Atividade exegese 02
 
Gramática do grego bíblico
Gramática do grego bíblicoGramática do grego bíblico
Gramática do grego bíblico
 
Estrutura e funcionamento atividade 2
Estrutura e funcionamento atividade 2Estrutura e funcionamento atividade 2
Estrutura e funcionamento atividade 2
 
Leis do ensino superior
Leis do ensino superiorLeis do ensino superior
Leis do ensino superior
 
Estrutura do at e sua relação com o nt
Estrutura do at e sua relação com o ntEstrutura do at e sua relação com o nt
Estrutura do at e sua relação com o nt
 
Hebraico alfabeto e palavras
Hebraico alfabeto e palavrasHebraico alfabeto e palavras
Hebraico alfabeto e palavras
 
Tabela gramatical
Tabela gramaticalTabela gramatical
Tabela gramatical
 
Ensino superior particular no brasil
Ensino superior particular no brasilEnsino superior particular no brasil
Ensino superior particular no brasil
 
Desafios a edu sup
Desafios a edu supDesafios a edu sup
Desafios a edu sup
 
Atividades da pós
Atividades da pósAtividades da pós
Atividades da pós
 
Reforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasilReforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasil
 
Atividades da pós em docência
Atividades da pós em docênciaAtividades da pós em docência
Atividades da pós em docência
 
História e Literatura do AT faifa
História e Literatura do AT faifaHistória e Literatura do AT faifa
História e Literatura do AT faifa
 
Texto grego w e hort
Texto grego w e hortTexto grego w e hort
Texto grego w e hort
 
Atividade exegese
Atividade exegeseAtividade exegese
Atividade exegese
 
Interpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemosInterpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemos
 

Estrutura da educação no Brasil

  • 1. Estrutura da Educação Brasileira Curso Mestrado sequenciais Educação Básica Ensino Ensino Ensino Curso de Curso de Doutorado Pós-doutorado Infantil Fundamental médio graduação especialização Curso de Mestrado extensão Profissional Educação Superior
  • 2. Curso de Extensão Ação pedagógica, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou a distância, planejada e organizada de modo sistemático, com carga horária mínima de 8 (oito) horas e máxima de 359 (trezentos e cinqüenta e nove) horas e critérios de avaliação definidos. Iniciação: objetiva oferecer noções básicas introdutórias em uma área específica do conhecimento Atualização: objetiva atualizar e ampliar conhecimento, habilidades ou técnicas em uma área do conhecimento Cursos Sequenciais Os cursos seqüenciais são cursos de nível superior mas não têm o caracter de graduação. O que se busca ao definir-se um curso seqüencial é uma formação específica em um dado "campo do saber" e não em uma "’área de conhecimento e suas habilitações". Por exemplo, na área de computação, pode-se ter um Curso Seqüencial em Redes de Computadores, onde o objetivo é claro e pode ser atingido em um prazo relativamente curto.
  • 3. Cursos de Graduação Os cursos de graduação no Brasil estão tradicionalmente ligados às grandes áreas do conhecimento (como geografia, física, química, letras etc.), a campos das artes (como Artes plásticas, artes cênicas), ou a formações profissionais de perfil generalista (como as tradicionais medicina, direito, e as Engenharias, e outras como Administração, jornalismo etc). Estão distribuídos nos seguintes graus acadêmicos: 1. Baharelado: Tem duração normal de quatro anos a seis anos e é oferecido na maioria das áreas de estudo em Artes, Ciências Humanas, Ciências Sociais, Matemática, Ciências Naturais e nas profissões regulamentadas pelo Estado, por exemplo Administração, Arquitetura, Direito, Engenharia, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Odontologia, Veterinária, entre outros. 2. Licenciatura: Habilita o seu titular a ser um professor em diferentes áreas do conhecimento, podendo atuar também em outros níveis. 3. Tecnólogo: Habilita o seu titular a ser um tecnólogo, ou seja, mão-de-obra especializada em diversas áreas do conhecimento, cobrindo demandas específicas de mercado. Os cursos são oferecidos por universidades ou faculdades e sua duração varia entre 2 a 4 anos. Ex: Tecnólogo em Gestão Tributária, Tecnólogo em Construção Civil, Tecnólogo em Citotecnologia, Tecnólogo em Sistemas de Informação, Tecnólogo em Redes de Computadores, Tecnólogo em Gestão (Tributária, Empresarial) etc.
  • 4. Pós- Pós-graduação lato sensu Curso de Especialização De acordo com as informações do site do MEC (www.mec.gov.br), os cursos de pós- graduação lato sensu (ou especialização) "têm duração mínima de 360 horas, não computando o tempo de estudo individual ou em grupo, sem assistência docente e aquele destinado à elaboração de monografia ou trabalho de conclusão de curso. Oferecidos aos portadores de diploma de curso superior, têm usualmente um objetivo técnico-profissional específico, não abrangendo o campo total do saber em que se insere a especialidade. Direcionado ao treinamento nas partes de que se compõe em ramo profissional ou científico, o curso confere certificado a seus concluintes." A resolução que "estabelece normas para o funcionamento de cursos de pós-graduação" é a Resolução CES/CNE nº 1, de 3 de abril de 2001, e se encontra também no site do Ministério para consulta. MBA O Mestrado em Administração de Negócios é um grau acadêmico nível mestrado destinado a administradores e executores na área de gestão de empresas. Difere do MBA (Master of Business Administration), que traduzindo também significa mestrado em administração de empresas. Apesar do MBA ter grau de "mestrado" em diversos países, no Brasil ele é enquadrado como "Especialização", ou seja, uma "Pós-graduação Lato Sensu". Quem o obtém, portanto, não tem o título de Mestre reconhecido no Brasil.
  • 5. Pós- Pós-graduação estrito sensu Mestrado Profissional É a designação do Mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença em relação ao acadêmico. Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência, e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso (Parecer CNE/CES 0079/2002). Com relação ao trabalho de conclusão final. Antes da portaria normativa, os trabalhos deveriam ser apresentados em formato de dissertação, como nos mestrados acadêmicos. Agora, o 3º parágrafo da alínea IX do Artigo 7º diz o seguinte: "O trabalho de conclusão final do curso poderá ser apresentado em diferentes formatos, tais como dissertação, revisão sistemática e aprofundada da literatura, artigo, patente, registros de propriedade intelectual, projetos técnicos, publicações tecnológicas; desenvolvimento de aplicativos, de materiais didáticos e instrucionais e de produtos, processos e técnicas; produção de programas de mídia, editoria, composições, concertos, relatórios finais de pesquisa, softwares, estudos de caso, relatório técnico com regras de sigilo, manual de operação técnica, protocolo experimental ou de aplicação em serviços, proposta de intervenção em procedimentos clínicos ou de serviço pertinente, projeto de aplicação ou adequação tecnológica, protótipos para desenvolvimento ou produção de instrumentos, equipamentos e kits, projetos de inovação tecnológica, desde que previamente propostos e aprovados pela Capes".
  • 6. Mestrado Acadêmico O mestrado acadêmico tem por objetivo iniciar o aluno na pesquisa. A área de conhecimento é bem focada e constitui-se em um subconjunto da área profissional (aquela estudada em todo um curso de graduação). Além de disciplinas mais avançadas, que incluem uma parcela significativa de pesquisa bibliográfica individual e de trabalho de interpretação, é desenvolvido um trabalho de iniciação à pesquisa científica. Espera-se que ao final do curso o aluno tenha adquirido capacidade de desenvolver trabalho autônomo. Este trabalho caracteriza-se pela busca de referências, métodos e tecnologias atuais e sua aplicação de forma criativa. Espera-se também, a demonstração de capacidade de redação de textos científicos. Esta capacidade é evidenciada, principalmente, pelo texto da dissertação de mestrado. É desejável a publicação ou submissão de artigo(s) em reconhecidas revistas especializadas e anais de congressos, durante e após o curso, o que evidenciará a importância da pesquisa realizada e seu reconhecimento pelos especialistas no Brasil e no mundo. Doutorado O doutorado obtém-se com a defesa de uma tese, que deve ser um trabalho original (o que não se exige no caso do mestrado, que pode ser por exemplo um ajuste de contas com a bibliografia do assunto, preparando assim uma futura tese). Atualmente, cerca de metade dos programas que oferecem cursos de mestrado também oferecem de doutorado, de modo que este é mais restrito e mais exigente que aquele. Considera-se uma continuação do mestrado acadêmico,
  • 7. Pós- Pós-doutorado consiste em especialização ou estágio em universidade, realizado após a conclusão do doutorado. Quem termina um doutorado e quer continuar se aprimorando como pesquisador tem a opção de fazer um pós-doutorado, que lhe dará um nível de excelência em determinada área do conhecimento.