SlideShare uma empresa Scribd logo
Língua Brasileira de SinaisProfªDulcilene Saraiva Reis
Lei nº 10.436, dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais.A língua de sinais é visual-espacial.
A língua portuguesa é oral-auditiva. A língua de sinais é baseada nas experiências visuais das comunidades surdas mediante as interações culturais surdas.
Alíngua portuguesa constitui-se baseada nos sons. A língua de sinais utiliza as referências anafóricas através de pontos estabelecidos no espaço que exclui ambiguidades que são possíveis na língua portuguesa.
A língua de sinais não tem marcação de gênero, enquanto que na língua portuguesa o gênero é marcado a ponto de ser redundante.
A língua de sinais atribui um valor gramatical às expressões faciais. Esse fator não é considerado como relevante na língua portuguesa, apesar de poder ser substituído pela prosódia.
Jeito “Surdo” de Escrever
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS“FLORESTA TERMUITOS ANIMAISFLORES FRUTASMUITO FELIZ AQUIFLORESTA TAMBÉMVIVER LOBO MAU CAÇADOR”
Língua e LinguagemLíngua: Sistema de comunicação comum a uma comunidade linguística.    LIBRAS                 FSL                    ASL
LinguagemSistema constituído por elementos que podem ser Gestos,Sinais,Sons, Símbolos ou Palavras. Representam conceito de comunicação, ideias, significados e pensamentos. É o estudo científico da língua.A linguagem difere o Homem dos outros animais.
VARIAÇAÕ DIALETAL NO PORTUGUÊS E NA LIBRASDialetos: Se refere a dimensão geográfica, pois envolvem as variações regionais.Língua PortuguesaMacaxeiraMandiocaAipim
Libras“MAS”
EXPRESSÕES IDIOMÁTICASBater as BotasMorrer, Falecer
Pedra no SapatoTer um problema por resolver.
Pôr as barbas de molhoPrecaver-se
Uma mão lava a outraTrabalhar em equipe ou para o mesmo fim.
Alfabeto
Propagandas em Libras
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
Por que a Libras é importante?As línguas de sinais são línguas NATURAIS, ricas e complexas, e a gesticulação espontânea NÃO é Língua de sinais.Estas línguas têm parâmetros, normas e regras próprias: sua gramática deve ser respeitada.O estudo dos termos técnicos e científicos devem ser estudados nas escolas, visando registro e sistematização das mesmas: dicionários.Quais as alterações a nível cerebral que uma língua natural proporciona para nossa inteligência?
Como dever ser realizado?Preferencialmente por um professor que também tenha a Libras como sua língua natural ou outro professor que use esta língua fluentemente em seu cotidiano.O professor também com surdez favorecerá ao aluno melhor percepção de si enquanto ser integral em formação: questão do modelo.Deve trabalhar a partir de um contexto: seja imagético ou vivencial.O acolhimento e a avaliação ao aluno são fundamentais para o início do processo.
E a Família?Tem que estar envolvida INTRINSECAMENTE no processo: sua participação e aprendizado é fundamental para que ocorram as trocas simbólicas necessárias ao desenvolvimento intelectual.Deve fazer parte TOTALMENTE desse processo, percebendo-se como agente de transformação do futuro da criança.Gestores podem fazer os encaminhamentos políticos e institucionais necessários para que esta família possa se organizar e PARTICIPAR ATIVAMENTE: o poder público também é responsável.
Sugestões DidáticasMaquetesMateriais concretosFilmesSlidesFilmagensLivros didáticos e paradidáticos.
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
Não ouvir é só um detalhe. Pior que não ouvir é fechar os olhos quando se pode ver.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brincando com-a-libras (1)
Brincando com-a-libras (1)Brincando com-a-libras (1)
Brincando com-a-libras (1)
Domingas Rodrigues
 
Historia da Educação dos Surdos.
Historia da Educação dos Surdos. Historia da Educação dos Surdos.
Historia da Educação dos Surdos.
dilaina maria araujo maria
 
5 Parâmetros da libras
5 Parâmetros da libras5 Parâmetros da libras
5 Parâmetros da libras
Nelinha Soares
 
1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos
Flavia Costa
 
Parâmetros da libras
Parâmetros da librasParâmetros da libras
Parâmetros da libras
Nelinha Soares
 
Profissões em libras
Profissões em libras Profissões em libras
Profissões em libras
Rhoger Thiago
 
LIBRAS - AULA 1 e 2
LIBRAS - AULA 1 e 2LIBRAS - AULA 1 e 2
LIBRAS - AULA 1 e 2
Ana Lúcia Lemes Nunes Silva
 
Modulo 2 libras
Modulo 2 librasModulo 2 libras
Modulo 2 libras
Priscila
 
Libras em Contexto
Libras em ContextoLibras em Contexto
Libras em Contexto
Jorge Santos
 
Libras online1
Libras online1Libras online1
Libras online1
Juliana De Matos Peixoto
 
Slide libras (1)
Slide libras (1)Slide libras (1)
Slide libras (1)
Gisele Monteiro
 
Sintaxe da libras
Sintaxe da librasSintaxe da libras
Sintaxe da libras
Lucivaldo Ferreira
 
Educação de Surdos
Educação de SurdosEducação de Surdos
Educação de Surdos
Vanessa Dagostim
 
LIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicos
LIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicosLIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicos
LIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicos
profamiriamnavarro
 
História da educação de surdos e educação de
História da educação de surdos e educação deHistória da educação de surdos e educação de
História da educação de surdos e educação de
Maísa Allana
 
LIBRAS AULA 7: Cultura Surda
LIBRAS AULA 7: Cultura SurdaLIBRAS AULA 7: Cultura Surda
LIBRAS AULA 7: Cultura Surda
profamiriamnavarro
 
Curso de libras – aula 1
Curso de libras – aula 1Curso de libras – aula 1
Curso de libras – aula 1
David Santos
 
Curso De Libras 1 Aula
Curso De Libras 1 AulaCurso De Libras 1 Aula
Curso De Libras 1 Aula
Ana Lúcia Lemes Nunes Silva
 
Libras
LibrasLibras
Apostila libras reformulada completa
Apostila libras reformulada  completaApostila libras reformulada  completa
Apostila libras reformulada completa
LiseteLima
 

Mais procurados (20)

Brincando com-a-libras (1)
Brincando com-a-libras (1)Brincando com-a-libras (1)
Brincando com-a-libras (1)
 
Historia da Educação dos Surdos.
Historia da Educação dos Surdos. Historia da Educação dos Surdos.
Historia da Educação dos Surdos.
 
5 Parâmetros da libras
5 Parâmetros da libras5 Parâmetros da libras
5 Parâmetros da libras
 
1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos
 
Parâmetros da libras
Parâmetros da librasParâmetros da libras
Parâmetros da libras
 
Profissões em libras
Profissões em libras Profissões em libras
Profissões em libras
 
LIBRAS - AULA 1 e 2
LIBRAS - AULA 1 e 2LIBRAS - AULA 1 e 2
LIBRAS - AULA 1 e 2
 
Modulo 2 libras
Modulo 2 librasModulo 2 libras
Modulo 2 libras
 
Libras em Contexto
Libras em ContextoLibras em Contexto
Libras em Contexto
 
Libras online1
Libras online1Libras online1
Libras online1
 
Slide libras (1)
Slide libras (1)Slide libras (1)
Slide libras (1)
 
Sintaxe da libras
Sintaxe da librasSintaxe da libras
Sintaxe da libras
 
Educação de Surdos
Educação de SurdosEducação de Surdos
Educação de Surdos
 
LIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicos
LIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicosLIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicos
LIBRAS AULA 11: Aspectos Linguísticos da língua de sinais - Aspectos fonológicos
 
História da educação de surdos e educação de
História da educação de surdos e educação deHistória da educação de surdos e educação de
História da educação de surdos e educação de
 
LIBRAS AULA 7: Cultura Surda
LIBRAS AULA 7: Cultura SurdaLIBRAS AULA 7: Cultura Surda
LIBRAS AULA 7: Cultura Surda
 
Curso de libras – aula 1
Curso de libras – aula 1Curso de libras – aula 1
Curso de libras – aula 1
 
Curso De Libras 1 Aula
Curso De Libras 1 AulaCurso De Libras 1 Aula
Curso De Libras 1 Aula
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
Apostila libras reformulada completa
Apostila libras reformulada  completaApostila libras reformulada  completa
Apostila libras reformulada completa
 

Destaque

Slides. libras.
Slides. libras.Slides. libras.
Slides. libras.
Janaina Martins
 
Apostila libras
Apostila librasApostila libras
Apostila libras
Jana Bento
 
Conceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da librasConceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da libras
Valdemar Júnior
 
Debate iv –legislação libras
Debate iv –legislação librasDebate iv –legislação libras
Debate iv –legislação libras
Darlie Azevedo
 
Libras
LibrasLibras
Libras
Alice Sodré
 
Educacao para surdos
Educacao para surdos Educacao para surdos
Educacao para surdos
Eliangela Ferreira Braz Pimentel
 
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Valdemar Júnior
 
Ap matematica
Ap matematicaAp matematica
Ap matematica
marcioluiz2008
 
Construção do Cidadão - Dr. Içami Tiba
Construção do Cidadão - Dr. Içami TibaConstrução do Cidadão - Dr. Içami Tiba
Construção do Cidadão - Dr. Içami Tiba
guestb69a46
 
Apostila Matematica Col Fundamental 2 8
Apostila Matematica Col Fundamental 2 8Apostila Matematica Col Fundamental 2 8
Apostila Matematica Col Fundamental 2 8
Antonio Carneiro
 
Inspiring Sustainability
Inspiring SustainabilityInspiring Sustainability
Inspiring Sustainability
Nick Cambden
 
Quem ama, educa! Formando cidadãos éticos
Quem ama, educa! Formando cidadãos éticosQuem ama, educa! Formando cidadãos éticos
Quem ama, educa! Formando cidadãos éticos
Emmanuelle Samara Both
 
Apostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de LibrasApostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de Libras
Isa ...
 
Apostila matemática em pdf
Apostila  matemática em pdfApostila  matemática em pdf
Apostila matemática em pdf
Isa ...
 

Destaque (14)

Slides. libras.
Slides. libras.Slides. libras.
Slides. libras.
 
Apostila libras
Apostila librasApostila libras
Apostila libras
 
Conceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da librasConceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da libras
 
Debate iv –legislação libras
Debate iv –legislação librasDebate iv –legislação libras
Debate iv –legislação libras
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
Educacao para surdos
Educacao para surdos Educacao para surdos
Educacao para surdos
 
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
 
Ap matematica
Ap matematicaAp matematica
Ap matematica
 
Construção do Cidadão - Dr. Içami Tiba
Construção do Cidadão - Dr. Içami TibaConstrução do Cidadão - Dr. Içami Tiba
Construção do Cidadão - Dr. Içami Tiba
 
Apostila Matematica Col Fundamental 2 8
Apostila Matematica Col Fundamental 2 8Apostila Matematica Col Fundamental 2 8
Apostila Matematica Col Fundamental 2 8
 
Inspiring Sustainability
Inspiring SustainabilityInspiring Sustainability
Inspiring Sustainability
 
Quem ama, educa! Formando cidadãos éticos
Quem ama, educa! Formando cidadãos éticosQuem ama, educa! Formando cidadãos éticos
Quem ama, educa! Formando cidadãos éticos
 
Apostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de LibrasApostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de Libras
 
Apostila matemática em pdf
Apostila  matemática em pdfApostila  matemática em pdf
Apostila matemática em pdf
 

Semelhante a LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais

Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.
Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.
Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.
dilaina maria araujo maria
 
Trabalho cas
Trabalho casTrabalho cas
Trabalho cas
MARILU RIBEIRO
 
Surdez
SurdezSurdez
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdoPráticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Lingua brasileira de sinais
Lingua brasileira de sinaisLingua brasileira de sinais
Lingua brasileira de sinais
Colegio Éthicos
 
Apresentação fórum ines 2012 10
Apresentação   fórum ines 2012 10Apresentação   fórum ines 2012 10
Apresentação fórum ines 2012 10
Nilda de Oliveira Campos
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
Bruno Motta
 
Enquanto educador, o quê
Enquanto educador, o quêEnquanto educador, o quê
Enquanto educador, o quê
raquelsilvagomes
 
fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto)
 fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto) fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto)
fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto)
Taty Cruz
 
Andréia cristina de lima
Andréia cristina de limaAndréia cristina de lima
1ª Oficina Para Professores Cap V&L
1ª Oficina Para Professores Cap V&L1ª Oficina Para Professores Cap V&L
1ª Oficina Para Professores Cap V&L
Vanessa Dagostim
 
Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)
Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)
Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)
Naysa Taboada
 
Sensibilização multimédia
Sensibilização multimédiaSensibilização multimédia
Sensibilização multimédia
hipopotama
 
Curso de Libras - Rosa Virgínia
Curso de Libras - Rosa VirgíniaCurso de Libras - Rosa Virgínia
Curso de Libras - Rosa Virgínia
Jimmy
 
Aula 04 - Libras.pdf
Aula 04 - Libras.pdfAula 04 - Libras.pdf
Aula 04 - Libras.pdf
FernandoSilvaMoraes1
 
Libras
LibrasLibras
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdfAula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
sandralopes1561
 
Intérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de LibrasIntérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de Libras
unidadebetinho
 
Eliane EducaçãO BilingüE
Eliane EducaçãO BilingüEEliane EducaçãO BilingüE
Eliane EducaçãO BilingüE
Ana Lúcia Lemes Nunes Silva
 
Quelnguaessa 110218105038-phpapp01
Quelnguaessa 110218105038-phpapp01Quelnguaessa 110218105038-phpapp01
Quelnguaessa 110218105038-phpapp01
pedagogiaaoaopedaletra.com Mendonca
 

Semelhante a LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais (20)

Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.
Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.
Mitos e verdades em relação a Libras e seu usuário surdo.
 
Trabalho cas
Trabalho casTrabalho cas
Trabalho cas
 
Surdez
SurdezSurdez
Surdez
 
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdoPráticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
 
Lingua brasileira de sinais
Lingua brasileira de sinaisLingua brasileira de sinais
Lingua brasileira de sinais
 
Apresentação fórum ines 2012 10
Apresentação   fórum ines 2012 10Apresentação   fórum ines 2012 10
Apresentação fórum ines 2012 10
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
 
Enquanto educador, o quê
Enquanto educador, o quêEnquanto educador, o quê
Enquanto educador, o quê
 
fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto)
 fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto) fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto)
fundamentos e metodologia da lingua portuguesa (pronto)
 
Andréia cristina de lima
Andréia cristina de limaAndréia cristina de lima
Andréia cristina de lima
 
1ª Oficina Para Professores Cap V&L
1ª Oficina Para Professores Cap V&L1ª Oficina Para Professores Cap V&L
1ª Oficina Para Professores Cap V&L
 
Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)
Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)
Pnaic 30 de julho matutino e vespertino atual (1)
 
Sensibilização multimédia
Sensibilização multimédiaSensibilização multimédia
Sensibilização multimédia
 
Curso de Libras - Rosa Virgínia
Curso de Libras - Rosa VirgíniaCurso de Libras - Rosa Virgínia
Curso de Libras - Rosa Virgínia
 
Aula 04 - Libras.pdf
Aula 04 - Libras.pdfAula 04 - Libras.pdf
Aula 04 - Libras.pdf
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdfAula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
 
Intérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de LibrasIntérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de Libras
 
Eliane EducaçãO BilingüE
Eliane EducaçãO BilingüEEliane EducaçãO BilingüE
Eliane EducaçãO BilingüE
 
Quelnguaessa 110218105038-phpapp01
Quelnguaessa 110218105038-phpapp01Quelnguaessa 110218105038-phpapp01
Quelnguaessa 110218105038-phpapp01
 

Mais de Lene Reis

Pessoas são Diferentes!
Pessoas são Diferentes!Pessoas são Diferentes!
Pessoas são Diferentes!
Lene Reis
 
Era uma vez
Era uma vezEra uma vez
Era uma vez
Lene Reis
 
Recursos Pedagógicos na Educação Infantil
Recursos Pedagógicos na Educação InfantilRecursos Pedagógicos na Educação Infantil
Recursos Pedagógicos na Educação Infantil
Lene Reis
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de Ensino
Lene Reis
 
Fundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaFundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação Inclusiva
Lene Reis
 
Um pouquinho sobre Educação Infantil
Um pouquinho sobre Educação InfantilUm pouquinho sobre Educação Infantil
Um pouquinho sobre Educação Infantil
Lene Reis
 
Projeto Fazendo Arte
Projeto Fazendo ArteProjeto Fazendo Arte
Projeto Fazendo Arte
Lene Reis
 
Dicas para 2011
Dicas para 2011Dicas para 2011
Dicas para 2011
Lene Reis
 
O valor de cada um
O valor de cada umO valor de cada um
O valor de cada um
Lene Reis
 

Mais de Lene Reis (9)

Pessoas são Diferentes!
Pessoas são Diferentes!Pessoas são Diferentes!
Pessoas são Diferentes!
 
Era uma vez
Era uma vezEra uma vez
Era uma vez
 
Recursos Pedagógicos na Educação Infantil
Recursos Pedagógicos na Educação InfantilRecursos Pedagógicos na Educação Infantil
Recursos Pedagógicos na Educação Infantil
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de Ensino
 
Fundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaFundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação Inclusiva
 
Um pouquinho sobre Educação Infantil
Um pouquinho sobre Educação InfantilUm pouquinho sobre Educação Infantil
Um pouquinho sobre Educação Infantil
 
Projeto Fazendo Arte
Projeto Fazendo ArteProjeto Fazendo Arte
Projeto Fazendo Arte
 
Dicas para 2011
Dicas para 2011Dicas para 2011
Dicas para 2011
 
O valor de cada um
O valor de cada umO valor de cada um
O valor de cada um
 

Último

Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 

LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais

  • 1. Língua Brasileira de SinaisProfªDulcilene Saraiva Reis
  • 2. Lei nº 10.436, dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais.A língua de sinais é visual-espacial.
  • 3. A língua portuguesa é oral-auditiva. A língua de sinais é baseada nas experiências visuais das comunidades surdas mediante as interações culturais surdas.
  • 4. Alíngua portuguesa constitui-se baseada nos sons. A língua de sinais utiliza as referências anafóricas através de pontos estabelecidos no espaço que exclui ambiguidades que são possíveis na língua portuguesa.
  • 5. A língua de sinais não tem marcação de gênero, enquanto que na língua portuguesa o gênero é marcado a ponto de ser redundante.
  • 6. A língua de sinais atribui um valor gramatical às expressões faciais. Esse fator não é considerado como relevante na língua portuguesa, apesar de poder ser substituído pela prosódia.
  • 11. LIBRAS“FLORESTA TERMUITOS ANIMAISFLORES FRUTASMUITO FELIZ AQUIFLORESTA TAMBÉMVIVER LOBO MAU CAÇADOR”
  • 12. Língua e LinguagemLíngua: Sistema de comunicação comum a uma comunidade linguística. LIBRAS FSL ASL
  • 13. LinguagemSistema constituído por elementos que podem ser Gestos,Sinais,Sons, Símbolos ou Palavras. Representam conceito de comunicação, ideias, significados e pensamentos. É o estudo científico da língua.A linguagem difere o Homem dos outros animais.
  • 14. VARIAÇAÕ DIALETAL NO PORTUGUÊS E NA LIBRASDialetos: Se refere a dimensão geográfica, pois envolvem as variações regionais.Língua PortuguesaMacaxeiraMandiocaAipim
  • 16. EXPRESSÕES IDIOMÁTICASBater as BotasMorrer, Falecer
  • 17. Pedra no SapatoTer um problema por resolver.
  • 18. Pôr as barbas de molhoPrecaver-se
  • 19. Uma mão lava a outraTrabalhar em equipe ou para o mesmo fim.
  • 24. Por que a Libras é importante?As línguas de sinais são línguas NATURAIS, ricas e complexas, e a gesticulação espontânea NÃO é Língua de sinais.Estas línguas têm parâmetros, normas e regras próprias: sua gramática deve ser respeitada.O estudo dos termos técnicos e científicos devem ser estudados nas escolas, visando registro e sistematização das mesmas: dicionários.Quais as alterações a nível cerebral que uma língua natural proporciona para nossa inteligência?
  • 25. Como dever ser realizado?Preferencialmente por um professor que também tenha a Libras como sua língua natural ou outro professor que use esta língua fluentemente em seu cotidiano.O professor também com surdez favorecerá ao aluno melhor percepção de si enquanto ser integral em formação: questão do modelo.Deve trabalhar a partir de um contexto: seja imagético ou vivencial.O acolhimento e a avaliação ao aluno são fundamentais para o início do processo.
  • 26. E a Família?Tem que estar envolvida INTRINSECAMENTE no processo: sua participação e aprendizado é fundamental para que ocorram as trocas simbólicas necessárias ao desenvolvimento intelectual.Deve fazer parte TOTALMENTE desse processo, percebendo-se como agente de transformação do futuro da criança.Gestores podem fazer os encaminhamentos políticos e institucionais necessários para que esta família possa se organizar e PARTICIPAR ATIVAMENTE: o poder público também é responsável.
  • 31. Não ouvir é só um detalhe. Pior que não ouvir é fechar os olhos quando se pode ver.