SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Produção de Slides [email_address] Edneide Maria de Lima
Educação dos Jesuítas Ensino Superior no Brasil  XVI Padres jesuítas fundaram a primeira escola brasileira que se propunha a ensinar a ler e a escrever, além de difundir a religião católica entre os povos. XVII Ocorre uma expansão das escolas. Porém, apesar de os jesuítas dominarem a educação, não conseguiram evitar que a educação fosse discriminatória   XVIII Os jesuítas são expulsos do Brasil, mas esses educadores deixam legados; um deles está em preparar os jovens da classe alta a ingressarem na Universidade de Coimbra. SÉCULOS
Surge o Ensino Superior,  durante a permanência da Família Real portuguesa no Brasil.
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 17.628 20.086 22.886 26.077 29.713 33.856 38.576 43.576 50.083
DEMOCRATIZAÇÃO
LUIZ INÁCIO (LULA) EPITÁCIO PESS OA GASPAR DUTRA GASPAR DUTRA / CAFÉ FILHO CARLOS  COIMBRA CARLOS  COIMBRA JUSCELINO KUBITTSCHESK JOÃO GOULART JOÃO GOULART JUSCELINO KUBITTSCHESK 1920  UFRJ 1949 UFMG 1950  UFRGS  UFBA  UFPR 1954  UFC 1955 UFRPE 1960  UFG  UFJF UFPA  UFPB  UFSM  UFF  UFRN  UFSC 1961 UFAL UFES  1962  UFAM UNB  1963 UFRRJ
CASTELO BRANCO CASTELO BRANCO COSTA E SILVA COSTA E SILVA COSTA E SILVA EMÍLIO MÉDICE EMÍLIO MÉDICE ERNESTO GEISEL JOÃO FIGUEIREDO 1965 UFPE 1966 UFMA 1967 UFS 1968 UFPI UFSCAR 1969  UFV  UFOP UFURG UFPEL UFU 1970 UFMT 1974 UFAC 1979  UFMS UNIRIO  1982 UNIR
JOSÉ  SARNEY JOSÉ  SARNEY ITAMAR FRANCO FERNANDO HENRIQUE FERNANDO HENRIQUE LUIZ INÁCIO (LULA) LUIZ INÁCIO (LULA) CRONOGRAMA  DA CRIAÇÃO E EXPANSÃO DAS  UNIVERSIDADES PÚBLICAS  BRASILEIRAS  (SISTEMA FEDERAL) 1985 UFRR 1986  UNIFAP 1994  UFLA UNIFESP 2000 UFT 2002  UNIFEI UFRA UFSJ UFCG  UNIVASF 2005  UNIFAL  UFUJM  UFTM UFERSA  UFTPR  UFABC UFGD  UFRB 2006  UFCSPA UNIPAMP UNIVASF UFT
No dia vinte e três de outubro de  Inicia-se um processo de transformação do cenário cultural de Arapiraca com a criação da Fundação Educacional do Agreste Alagoano – FUNEC
A Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca, com o funcionamento dos Cursos de Letras, Estudos Sociais e Ciências. A Finalidade tem como base nessa época,formar profissionais para atuar como professor de Ciências no ensino Fundamental e de Matemática nos Ensinos Fundamental e Médio, foi preciso que esse curso sofresse adequações até chegar à Licenciatura em Matemática com a finalidade de formar um professor capaz de desempenhar suas funções docentes com competências para atuar no ensino Fundamental e Médio.
O Curso de Matemática
As propostas de reformas curriculares pelas quais passaram a Matemática não estiveram imunes a possíveis distorções e a avaliações, muitas vezes, negativas. Um exemplo característico foi a reforma curricular, iniciada por volta de 1960, intitulada Matemática Moderna. Uma proposta que “inscreveu-se muito claramente numa política de formação a serviço da modernização econômica” (PIRES, 2000, p. 9). A modernização era desejo das elites ocidentais, posto que virem, preocupadas, em 1957, os russos lançar o Sputnik. Para o contexto histórico da época, modernizar-se significativa conseguir avançar tecnologicamente e, consequentemente, implicava na necessidade de se realizar melhores pesquisas.
 
 
“ Educação é o conjunto de estratégias desenvolvidas pelas Sociedades para: a) Possibilitar a cada indivíduo atingir seu Potencial criativo;  b) Estimular e facilitar a ação comum, com vistas a viver em sociedade e exercer a cidadania.” (p. 15) Segundo Ubiratan D’Ambrósio (1999) O bom Educador, além de tratar os conteúdos específicos, deve preocupar-se com a aprendizagem dos seus alunos, oferecendo-lhes oportunidades de pensar, refletir, julgar, discernir sobre questões ligadas aos problemas do cotidiano.
QUE OBJETIVOS EDUCACIONAIS DEVE A ESCOLA PROCURAR ATINGIR?
 
Este critério na elaboração de um plano eficaz de organização de experiências de aprendizagem necessita de um esforço para atingí-los Em matemática a continuidade e a sequência se dariam com maior ênfase se um tema como valores e posições em uma perspectiva das operações fundamentais , fosse desenvolvido das séries iniciais até o final do ensino fundamental e poderia ser importante no desenvolvimento da integração nas aplicações do laboratório, nas ciências na geografia
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasilReforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasilisraelfaifa
 
A Educação no Brasil no Período da Segunda República
A Educação no Brasil no Período da Segunda RepúblicaA Educação no Brasil no Período da Segunda República
A Educação no Brasil no Período da Segunda RepúblicaDonizete Soares
 
História da educação brasileira partefinal
História da educação brasileira partefinalHistória da educação brasileira partefinal
História da educação brasileira partefinalMaria Cristina Bortolozo
 
Retrospectiva histórica da educação brasileira
Retrospectiva histórica da educação brasileiraRetrospectiva histórica da educação brasileira
Retrospectiva histórica da educação brasileiraEliane Marques Menezes
 
Principais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileiraPrincipais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileiraAntonio Futuro
 
Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Edneide Lima
 
Slides iaraeandri
Slides iaraeandriSlides iaraeandri
Slides iaraeandriiaraandri
 
A república e a educação princípios e realidades
A república e a educação   princípios e realidades A república e a educação   princípios e realidades
A república e a educação princípios e realidades Armando Oliveira
 
Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30
Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30
Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30Willian Abreu
 
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
 Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao IIIDanilo Ladeia
 
A Historia Da EducaçãO Organizada
A Historia Da EducaçãO OrganizadaA Historia Da EducaçãO Organizada
A Historia Da EducaçãO Organizadaguest15096ba
 
Política educacional
Política  educacionalPolítica  educacional
Política educacionalEddy Bezerra
 
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASILHISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASILIsabel Aguiar
 
Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500
Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500
Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500Lucimara Foloni
 
Evolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilEvolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilPatricia Nunes
 
Educação século XX
Educação século XXEducação século XX
Educação século XXannacristiy
 

Mais procurados (20)

Reforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasilReforma do ensino superior no brasil
Reforma do ensino superior no brasil
 
A Educação no Brasil no Período da Segunda República
A Educação no Brasil no Período da Segunda RepúblicaA Educação no Brasil no Período da Segunda República
A Educação no Brasil no Período da Segunda República
 
História da educação brasileira partefinal
História da educação brasileira partefinalHistória da educação brasileira partefinal
História da educação brasileira partefinal
 
Retrospectiva histórica da educação brasileira
Retrospectiva histórica da educação brasileiraRetrospectiva histórica da educação brasileira
Retrospectiva histórica da educação brasileira
 
Principais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileiraPrincipais aspectos históricos da educação brasileira
Principais aspectos históricos da educação brasileira
 
Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...
 
Educação na república velha
Educação na república velhaEducação na república velha
Educação na república velha
 
Slides iaraeandri
Slides iaraeandriSlides iaraeandri
Slides iaraeandri
 
A república e a educação princípios e realidades
A república e a educação   princípios e realidades A república e a educação   princípios e realidades
A república e a educação princípios e realidades
 
Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30
Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30
Reformas Educacionais Século XX décadas 20 e 30
 
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
 Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
 
Políticas letras
Políticas letrasPolíticas letras
Políticas letras
 
5º Período da História da Educação no Brasil
5º Período da História da Educação no Brasil5º Período da História da Educação no Brasil
5º Período da História da Educação no Brasil
 
A Historia Da EducaçãO Organizada
A Historia Da EducaçãO OrganizadaA Historia Da EducaçãO Organizada
A Historia Da EducaçãO Organizada
 
Política educacional
Política  educacionalPolítica  educacional
Política educacional
 
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASILHISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
 
Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500
Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500
Somos feitos de tempo linha do tempo sobre educacao de 1500
 
Evolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilEvolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasil
 
Educação século XX
Educação século XXEducação século XX
Educação século XX
 
Reforma rivadávia e joão luiz
Reforma rivadávia e joão luizReforma rivadávia e joão luiz
Reforma rivadávia e joão luiz
 

Semelhante a Ensino Superior No Brasil

Oliveira, marcos marques de florestan fernandes; recife, fundação joquim na...
Oliveira, marcos marques de   florestan fernandes; recife, fundação joquim na...Oliveira, marcos marques de   florestan fernandes; recife, fundação joquim na...
Oliveira, marcos marques de florestan fernandes; recife, fundação joquim na...Daylson Lima
 
Educação na pós modernidade
Educação na pós modernidade Educação na pós modernidade
Educação na pós modernidade Silvânio Barcelos
 
Fundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundo
Fundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundoFundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundo
Fundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundoUNIVALE EAD
 
Cristiane costabrasil
Cristiane costabrasilCristiane costabrasil
Cristiane costabrasilIus 95
 
Eixo3 sheila duarte_completo.doc.
Eixo3 sheila duarte_completo.doc.Eixo3 sheila duarte_completo.doc.
Eixo3 sheila duarte_completo.doc.Josiane Jäger
 
Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959)
Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959) Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959)
Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959) richard_romancini
 
EEB Francisco Mazzola
EEB Francisco MazzolaEEB Francisco Mazzola
EEB Francisco MazzolaEdio Mazera
 
AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...
AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...
AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...MarceloWiltonVieiraL
 
Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...
Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...
Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...ClaraAguiar
 
EDUCAÇÃO BRASILEIRA - Geografia
EDUCAÇÃO BRASILEIRA - GeografiaEDUCAÇÃO BRASILEIRA - Geografia
EDUCAÇÃO BRASILEIRA - GeografiaLeila Santana
 
Resumo história da educação e da pedagogia
Resumo   história da educação e da pedagogiaResumo   história da educação e da pedagogia
Resumo história da educação e da pedagogiaJoyce Mourão
 

Semelhante a Ensino Superior No Brasil (20)

Livro coleção os pensadores sobre florestan fernandes em 2010
Livro coleção os pensadores sobre florestan fernandes em 2010Livro coleção os pensadores sobre florestan fernandes em 2010
Livro coleção os pensadores sobre florestan fernandes em 2010
 
Florestan fernandes 119 140
Florestan fernandes 119 140Florestan fernandes 119 140
Florestan fernandes 119 140
 
Oliveira, marcos marques de florestan fernandes; recife, fundação joquim na...
Oliveira, marcos marques de   florestan fernandes; recife, fundação joquim na...Oliveira, marcos marques de   florestan fernandes; recife, fundação joquim na...
Oliveira, marcos marques de florestan fernandes; recife, fundação joquim na...
 
Educação na pós modernidade
Educação na pós modernidade Educação na pós modernidade
Educação na pós modernidade
 
Fundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundo
Fundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundoFundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundo
Fundamentos historicos e politicos da ea d no brasil e no mundo
 
Anísio spíndola teixeira (1)
Anísio spíndola teixeira (1)Anísio spíndola teixeira (1)
Anísio spíndola teixeira (1)
 
Educação do campo
Educação do campoEducação do campo
Educação do campo
 
Cristiane costabrasil
Cristiane costabrasilCristiane costabrasil
Cristiane costabrasil
 
Eixo3 sheila duarte_completo.doc.
Eixo3 sheila duarte_completo.doc.Eixo3 sheila duarte_completo.doc.
Eixo3 sheila duarte_completo.doc.
 
Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959)
Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959) Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959)
Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959)
 
14. cecília meireles
14. cecília meireles14. cecília meireles
14. cecília meireles
 
Livro e obra jean ovide-decroly
Livro e obra jean ovide-decrolyLivro e obra jean ovide-decroly
Livro e obra jean ovide-decroly
 
EEB Francisco Mazzola
EEB Francisco MazzolaEEB Francisco Mazzola
EEB Francisco Mazzola
 
Sangiorgi e barco
Sangiorgi e barcoSangiorgi e barco
Sangiorgi e barco
 
AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...
AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...
AS NARRATIVAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORA...
 
Revista selvaplopes
Revista selvaplopesRevista selvaplopes
Revista selvaplopes
 
Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...
Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...
Monografia - A indisciplina no processo de ensino aprendizagem em turmas do p...
 
Exemplo de um tcc
Exemplo de um tccExemplo de um tcc
Exemplo de um tcc
 
EDUCAÇÃO BRASILEIRA - Geografia
EDUCAÇÃO BRASILEIRA - GeografiaEDUCAÇÃO BRASILEIRA - Geografia
EDUCAÇÃO BRASILEIRA - Geografia
 
Resumo história da educação e da pedagogia
Resumo   história da educação e da pedagogiaResumo   história da educação e da pedagogia
Resumo história da educação e da pedagogia
 

Ensino Superior No Brasil

  • 1. Produção de Slides [email_address] Edneide Maria de Lima
  • 2. Educação dos Jesuítas Ensino Superior no Brasil XVI Padres jesuítas fundaram a primeira escola brasileira que se propunha a ensinar a ler e a escrever, além de difundir a religião católica entre os povos. XVII Ocorre uma expansão das escolas. Porém, apesar de os jesuítas dominarem a educação, não conseguiram evitar que a educação fosse discriminatória XVIII Os jesuítas são expulsos do Brasil, mas esses educadores deixam legados; um deles está em preparar os jovens da classe alta a ingressarem na Universidade de Coimbra. SÉCULOS
  • 3. Surge o Ensino Superior, durante a permanência da Família Real portuguesa no Brasil.
  • 4. 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 17.628 20.086 22.886 26.077 29.713 33.856 38.576 43.576 50.083
  • 6. LUIZ INÁCIO (LULA) EPITÁCIO PESS OA GASPAR DUTRA GASPAR DUTRA / CAFÉ FILHO CARLOS COIMBRA CARLOS COIMBRA JUSCELINO KUBITTSCHESK JOÃO GOULART JOÃO GOULART JUSCELINO KUBITTSCHESK 1920 UFRJ 1949 UFMG 1950 UFRGS UFBA UFPR 1954 UFC 1955 UFRPE 1960 UFG UFJF UFPA UFPB UFSM UFF UFRN UFSC 1961 UFAL UFES 1962 UFAM UNB 1963 UFRRJ
  • 7. CASTELO BRANCO CASTELO BRANCO COSTA E SILVA COSTA E SILVA COSTA E SILVA EMÍLIO MÉDICE EMÍLIO MÉDICE ERNESTO GEISEL JOÃO FIGUEIREDO 1965 UFPE 1966 UFMA 1967 UFS 1968 UFPI UFSCAR 1969 UFV UFOP UFURG UFPEL UFU 1970 UFMT 1974 UFAC 1979 UFMS UNIRIO 1982 UNIR
  • 8. JOSÉ SARNEY JOSÉ SARNEY ITAMAR FRANCO FERNANDO HENRIQUE FERNANDO HENRIQUE LUIZ INÁCIO (LULA) LUIZ INÁCIO (LULA) CRONOGRAMA DA CRIAÇÃO E EXPANSÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS (SISTEMA FEDERAL) 1985 UFRR 1986 UNIFAP 1994 UFLA UNIFESP 2000 UFT 2002 UNIFEI UFRA UFSJ UFCG UNIVASF 2005 UNIFAL UFUJM UFTM UFERSA UFTPR UFABC UFGD UFRB 2006 UFCSPA UNIPAMP UNIVASF UFT
  • 9. No dia vinte e três de outubro de Inicia-se um processo de transformação do cenário cultural de Arapiraca com a criação da Fundação Educacional do Agreste Alagoano – FUNEC
  • 10. A Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca, com o funcionamento dos Cursos de Letras, Estudos Sociais e Ciências. A Finalidade tem como base nessa época,formar profissionais para atuar como professor de Ciências no ensino Fundamental e de Matemática nos Ensinos Fundamental e Médio, foi preciso que esse curso sofresse adequações até chegar à Licenciatura em Matemática com a finalidade de formar um professor capaz de desempenhar suas funções docentes com competências para atuar no ensino Fundamental e Médio.
  • 11. O Curso de Matemática
  • 12. As propostas de reformas curriculares pelas quais passaram a Matemática não estiveram imunes a possíveis distorções e a avaliações, muitas vezes, negativas. Um exemplo característico foi a reforma curricular, iniciada por volta de 1960, intitulada Matemática Moderna. Uma proposta que “inscreveu-se muito claramente numa política de formação a serviço da modernização econômica” (PIRES, 2000, p. 9). A modernização era desejo das elites ocidentais, posto que virem, preocupadas, em 1957, os russos lançar o Sputnik. Para o contexto histórico da época, modernizar-se significativa conseguir avançar tecnologicamente e, consequentemente, implicava na necessidade de se realizar melhores pesquisas.
  • 13.  
  • 14.  
  • 15. “ Educação é o conjunto de estratégias desenvolvidas pelas Sociedades para: a) Possibilitar a cada indivíduo atingir seu Potencial criativo; b) Estimular e facilitar a ação comum, com vistas a viver em sociedade e exercer a cidadania.” (p. 15) Segundo Ubiratan D’Ambrósio (1999) O bom Educador, além de tratar os conteúdos específicos, deve preocupar-se com a aprendizagem dos seus alunos, oferecendo-lhes oportunidades de pensar, refletir, julgar, discernir sobre questões ligadas aos problemas do cotidiano.
  • 16. QUE OBJETIVOS EDUCACIONAIS DEVE A ESCOLA PROCURAR ATINGIR?
  • 17.  
  • 18. Este critério na elaboração de um plano eficaz de organização de experiências de aprendizagem necessita de um esforço para atingí-los Em matemática a continuidade e a sequência se dariam com maior ênfase se um tema como valores e posições em uma perspectiva das operações fundamentais , fosse desenvolvido das séries iniciais até o final do ensino fundamental e poderia ser importante no desenvolvimento da integração nas aplicações do laboratório, nas ciências na geografia
  • 19.