SlideShare uma empresa Scribd logo
INTERPRETAÇÃO DO
ERITROGRAMA
Samantha Ive Miyashiro,M.V., MSc
Especialista em laboratório - Dpto Clínica Médica - FMVZ/USP
O sangue

   6 a 10% do peso corpóreo
   Constituição:
        Meio líquido – plasma:
           90% água + proteínas, nutrientes, íons
                             eritrócitos (ou hemácias)
        Elementos figurados leucócitos
                             plaquetas
        Elementos gasosos – O2 e CO2


   Função: transporte !
O sangue

Funções
 Transporte
       O2, CO2, H2O, eletrólitos,
        nutrientes, metab, hormônios
   Regulação
     Temperatura
     pH (capacidade de tamponamento via prot plasm e HCO3-)
     volemia, pressão sang
   Proteção
       Coagulação sanguínea, imunidade
Hematologia

   Medula Óssea

 Hematopoiese:
Eritropoiese          He
Granulopoiese         Leuco
Megacariocitopoiese   Plaq

Sangue periférico
Hematopoiese
Manual of canine and feline haematology and transfusion medicine.
M Day, A Mackin, J Littlewood. BSAVA, 2000




                                                                    Compartimento
                                                                    de proliferação


                                                                    Compartimento
                                                                    de maturação
Arquitetura da MO
A medula óssea
Eritropoiese
                                Eritropoetina
                                    CFU-E
                                                                    Proliferação
                                    Pró-eritroblasto
                                                                    Eritropoetina
                                                                    Fatores
 Hemoglobinização




                                                                    dietéticos:
                                    Eritroblasto basofílico           complexo B
                                                                      vitamina C
                                    Eritroblasto policromático

                                    Eritroblasto ortocromático      Maturação

                                    Reticulócito                    Ácido fólico
                                                                    Minerais
                                                                    (ferro, cobre, cobalto)
                                    Eritrócito
                                                                    Proteínas
                    Sangue periférico
                                         Tempo para produção: ~ 5 a 7 dias
                                         1 CFU-E : 16 eritrocitos
Eritropoiese
   Estimulação:         Inibição:
     andrógenos            IL-1
     tiroxina              TNF-
     GH                    estrógenos
     PGE1 e PGE2           PGF2
     IL-3                  corticóides
     GM-CSF, G-CSF
Tempo na medula e no sangue

   Hemácias:             Todas as células
     MO: 7 dias
     SP: 100 dias          sanguíneas    são
   Granulócitos:       produzidas   na   MO ao
     MO: 6 dias
     SP: 4 a 8 horas    mesmo tempo,
   Plaquetas:
     MO: 3 dias
                         o tempo todo!!!
     SP: 4 a 6 dias
Os eritrócitos
   He – as células mais abundantes do corpo!
       Homem adulto: 50,000,000,000,000 céls
       He :          30,000,000,000,000
       Céls da glia: 10,000,000,000,000
       neurônios:     1,000,000,000,000
       linfócitos:    2,000,000,000,000
       “restante”:    7,000,000,000,000


   Taxa de He produzidas/recicladas:
    > 2,000,000/seg (½ vida de 120 dias):
    120x24x60x60x2,000,000= 2 x 1013 !!!
Hemocaterese
Hemoglobina
  4 moléculas de globina
 4 moléculas de grupo heme
          Transporte de CO2 e O2
          Requer Ferro
 Hb felinos:
 8 grupos sulfidrilavna molécula Hb
          Frágeis e reativas
          Outras espécies: 2 grupos,
           fortes
 Fácil dissociação de tetrâmero para
dímero
 Baço de felinos
 Não-sinosoidal: não ocorre
deformação das hes - ineficiente na
remoção de corp Heinz
 HbF: humanos, macacos, coelhos,

porcos, elefantes, camelos e ruminantes
Hemoglobina
                                 Regulação da afinidade da Hb pelo O2
                                     natureza da Hb

                                     pH

                                     temperatura

                                     2,3 DPG




• HbF,  afinidd Hb/O2
• qto >[CO2], < pH   afinidade da Hb
pelo O2  oxigenação tecidual
• temp,  afinidd Hb/O2
• 2,3 DPG,  afinidd Hb/O2
Estoques de ferro
   Ferro sérico
     Absorção regulada pelo estoque
      de Fe e taxa de eritropoiese
     Ligado à transferrina – cerca de
      1/3 dos sítios de ligação da
      transferrina com Fe são ocupadas
      (% de saturação)
     Ganho ou perda diária:

    < 0,05% do ferro corpóreo total
   Ferritina (hidrosolúvel)
   Hemossiderina (organizado)
O eritrócito



                   Caninos       Felinos
 Vida média      110-120 dias    68 dias
µm de diâmetro      7 µm        5,5-6,3 µm
    VCM            60-77 fL      37-55 fL
O Equilíbrio


                            Perda/
      Produção
                          destruição




               Estado normal
Os desequilíbrios... as anemias
   Classificação segundo a causa primária:
     perda     (hemorragias)
     destruição   (hemólise)
     de   produção (disfunção da medula óssea)



     Produção
                       Perda/
                                   Produção         Perda/
                     destruição
                                                  destruição
Considerações pré-analíticas

                 Desidratação




  Ht =    Ht =
  27%     35%


 anemia    ?
Eritrócito   Eritrócito    Macrócito      Eritrócito  Reticulócito
  (cão)       (gato)                    policromático




             Esferócito   Esquizócito     Codócito      Crenação




                          Micoplasmas Corpúsculo de Corpúsculo
                            felinos    Howell-Jolly  de Heinz
Anemias
   Classificação segundo a causa primária:
     perda     (hemorragias)
     destruição   (hemólise)
     de   produção (disfunção da medula óssea)



     Produção
                       Perda/
                                   Produção         Perda/
                     destruição
                                                  destruição
Anemias regenerativas
   Causas: anemias por perda ou destruição
     hemorragiasagudas
     anemias hemolíticas




                    Produção
                                 Perda/
                               destruição
Anemias regenerativas
   Causas: anemias por perda ou destruição
     hemorragiasagudas
     anemias hemolíticas




     3 dias
                                 Perda/
                    Produção   destruição
Anemias regenerativas

   Evidências de regeneração:
     células   jovens na circulação:
       maiores:   macrocitose ( VCM)
       com   menos hemoglobina




                                             Hemoglobinização
        ( HCM/CHCM)
       policromatófilas   (reticulócitos)
       eritroblastos
Cão e gato
Regeneração
regeneração - eritroblastose
Regeneração
Eritrócitos
Eritrócitos (cão)
                    

                                  

                        
                            

                                     


                        2   5    10   15          30
                                           Dias




                        3 dias
                                                         Perda/
                                           Produção    destruição
Reticulócitos (cão x gato)
Eritrócitos (gato)




                                       Eritrócitos                                        Eritrócitos




                                                         Eritrócitos (cão)
                                                                            

                                                                                         

                                                                               
                                                                                     

                                                                                             

                         2   4      10      15      30                           2   5   10   15          30
                                                 Dias                                              Dias

                             Reticulócitos agregados
                             Reticulócitos pontilhados
Reticulócitos
   Avaliação quantitativa da regeneração:
     valoresabsolutos: % reticulócitos  hemácias
     contagem reticulócitos corrigida:


                              Hematócrito observado
         % Reticulócitos 
                             Hematócrito de referência

     Cão:  >1%                                          cão: 45%
                                                         gato: 37%
     Gatos*: > 0,4%
      *reticulócitos agregados
Reticulócitos
                  Ht = 45%

                               Ht = 30%

                  6  106/l
                               4  106/l   Ht = 15%

                                            2  106/l
% Reticulócitos   60.000/l    60.000/l    60.000/l
  observada
(não corrigida)     1,0%         1,5%         3,0%

   Corrigida        1,0%         1,0%         1,0%
Grau de                                 Reticulócitos             Reticulócitos                     Reticulócitos
Regeneração                                caninos               agregados felinos                 puntiformes felinos


Nenhum                                  60.000                             < 15.000                      <200.000
Leve                                    150.000                              50.000                       500.000
Moderado                                 300.000                            100.000                      1.000.000
Acentuado                              > 500.000                           >200.000                     1.500.000
 Eritrócitos (gato)




                                           Eritrócitos                                            Eritrócitos




                                                                  Eritrócitos (cão)
                                                                                      
                                                                                                  

                                                                                        
                                                                                              

                                                                                                      

                            2   4        10      15       30                              2   5   10   15            30
                          Reticulócitos agregados         Dias                                              Dias
                          Reticulócitos pontilhados
Anemias hemolíticas
   Causas:
     anemia    hemolítica imunemediada
       primária   (idiopática) & secundária
     agentes  infecciosos
     lesões oxidativas

     injúria mecânica das hemácias

     fármacos, hemolisinas químicas

     defeitos eritrocitários
Causas de hemólise
   alterações oxidativas da hemoglobina
                               Corpúsculo de Heinz




Ecentrócito                                      coloração supra vital
                                                 novo azul de
                                                 metileno
Caso 3
   Felino, F, castrada, Persa, 9 anos
     Recebeu   diversas medicações para infecções do trato
      urinário e respiratório
     Animal prostrado, quieto, mucosas pálidas
Caso 3




                                  Observações morfológicas:
He       2,25     Leuco   17600   Anisocitose +++
Hb       4,2         Bast 176     Macrocitose +++
Ht       13          Seg 11440    Policromasia +++
VCM      57          Linf 4752    Corpúsculos de Howell-Jolly ++-
CHCM     32        Mono 1232      Corpúsculos de Heinz +++
Plaq     525         Eos 0
Ret      247500 PP        7,1
Eritro   50/100
Corpúsculos de Heinz
Oxidação da Hb (radical sulfidril
dos aa da globina ou em parte
da molécula de Fe) que leva à
precipitação de formação dos
corp Heinz
Caso 3
He        2,25       Leuco     17600
Hb        4,2            Bast 176
                                            Observações morfológicas:
Ht        13             Seg 11440
                                            Anisocitose +++
VCM       57             Linf 4752          Macrocitose +++
CHCM      32           Mono 1232            Policromasia +++
Plaq      525            Eos 0              Corpúsculos de Howell-Jolly ++-
Ret       247500 PP            7,1          Corpúsculos de Heinz +++
Eritro    50/100
•Anemia regenerativa
•Corp Heinz – lesão oxidativa da Hb (eleva falsamente a conc de Hb) – azul
de metileno na composição de um dos medicamentos (como acetaminofenol,
benzocaína, DL-metionina, fenazopiridina, vitamina K3)


                Anemia hemolítica com corpúsculos
                de Heinz, induzida por droga
Causas de hemólise
    Acetaminophen (Paracetamol) G, C
    Diabetes Mellitus G, C
    Propilenoglicol G
    Fenazopiridina (Piridium) G
    Azul de metileno G
    Hipertireoidismo G
    Linfoma G, C
    Cebola G, C
    Alho C
    Naftalina C
    Zinco C
    Propofol C
    Vit K e antagonista de vit K          C

                          Schalm’s, 2010
Causas de hemólise
   Hemolisinas químicas:
     chumbo

     zinco

     prata

     arsênicos

     cobre

     selênio
Causas de hemólise
   Injúria mecânica das hemácias (microangiopatias):
     coagulação      intravascular disseminada
     neoplasias   (eg, hemangiossarcoma esplênico)
     dirofilariose   grave




                        Esquizócitos
Causas de hemólise
   Hemoparasitoses:
     Micoplasmas   hemotrópicos, Babesia sp
Observações qto à amostra...




                    Mycoplasma haemofelis
Anemias hemolíticas
   Hemólise intravascular:
     hemoglobina > bilirrubina

     anemia

     hemoglobinúria

   Hemólise extravascular:
     bilirrubina > hemoglobina

     anemia + icterícia

     bilirrubinúria
                                  urina
Causas de hemólise

   Anemia hemolítica imunemediada:
     primária    (idiopática)
     secundária:
       lupus   eritematoso sistêmico
       reações   transfusionais
     regeneração      marcante
Anemia hemolítica imunemediada
idiopática
   Formação de anticorpos contra a membrana das
    hemácias
   Predisposição:
     ocorre   em animais adultos jovens
     Cockers,   Springer spaniels, Poodles
     aparentemente    mais comum em fêmeas
Anemia hemolítica imunemediada

        Macrófagos




                     Esferócito
Anemia hemolítica imunemediada




      Esferócitos
Aglutinação
   não confundir com Rouleaux  não se separam com sol fisiológica!
Anemias não regenerativas
   Causas:
     distúrbios   primários da medula óssea
     distúrbios   secundários da eritropoiese



                      Produção       Perda/
                                   destruição
Distúrbios primários da medula óssea

   Mielodisplasias
   Aplasia pura de série eritróide
   Doenças mieloproliferativas (leucemias)
   Mielofibrose
   Aplasia medular
Mielodisplasias
   Mielodisplasias
     Infecciosas:
       FeLV,   erliquiose, FIV, PIF, panleucopenia felina
     radiação

     medicamentosa       (atb)
   Aplasia medular (toxicidade):
     estrógeno  (exógeno ou endógeno)
     quimioterápicos

     cloranfenicol
Drogas associadas à supressão/
    desarranjo/ hipoplasia medular

   AINEs                               Antibióticos
                                            Sulfadiazina- trimetoprim
       Fenilbutazona                       Cefalosporinas
        Ácido meclofenâmico
    
                                        Anti-helmínticos
   Quimioterápicos                         Albendazole
                                            Febendazole
       Ciclofosfamida
       Citosina arabinoside
                                        Outros
                                            Quinidina
       Doxorubicina                        Estrógeno
       Vinblastina                         Tiacetarsimida
       Hidroxiuréia                        Captopril
       Lomustina (CCNU)                    Griseofulvina
                                            Methimazole
       5-fluorouracil                      Noxema Skin Cream (Procter
       Carboplatina                         & Gamble)
       Azatioprina
Distúrbios secundários da eritropoiese

   Doenças metabólicas:
     insuficiência renal crônica

     hipotireoidismo/hipoadrenocorticismo

   Carências nutricionais:
     deficiência de ferro

     deficiência de vitamina B12/ácido fólico

   Anemia ferropriva por hemorragia crônica
   Anemia da inflamação
Anemia ferropriva

   Perda de ferro por hemorragia crônica:
     microcítica
               e hipocrômica
     VCM e  HCM/CHCM

   Causas:
     parasitismo

     sangramento   gastrintestinal
   Avaliação do metabolismo e dos estoques de ferro
Células em alvo e hipocromia




                 Obs: qtdd de plaquetas
De tudo um pouco...
Hipocromia
Anemia da inflamação crônica
   Associada a inflamação, infecções, doenças
    hepáticas ou neoplasias
     Normocíticaou discretamente microcítica
     Não progressiva

    da produção hemácias:
      do transporte do ferro estocado
      das concentrações de transferrina

     deficiência relativa de Epo
Anemia da inflamação - Hepcidina




                         Groto, 2008
CASO 3

   Cão, SRD, macho, 5 anos
   Cão errante
   Anemia normocítica normocrômica não
    responsiva aos tratamentos preconizados
    (compl. vit. e sulfato ferroso)
      Medula óssea:


Leishmaniose
Mau “eritrócito”...


   Diminuição da capacidade funcional
     metahemoglobinemia




             diminuição da oxigenação
                      tecidual

                  HIPÓXIA
Eritrograma  - Anclivepa 2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipersensibilidade tipo III
Hipersensibilidade tipo  IIIHipersensibilidade tipo  III
Hipersensibilidade tipo III
Pamela botelho pinheiro
 
Citologia de líquidos biológicos
Citologia de líquidos biológicosCitologia de líquidos biológicos
Citologia de líquidos biológicos
Universidade de Brasília
 
Distúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Distúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaDistúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Distúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
José Alexandre Pires de Almeida
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
Karen Costa
 
Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011
Ricardo Duarte
 
Imunologia do transplante
Imunologia do transplanteImunologia do transplante
Imunologia do transplante
Messias Miranda
 
Sistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterináriaSistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterinária
Marília Gomes
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
LABIMUNO UFBA
 
Exame quimico da urina
Exame quimico da urinaExame quimico da urina
Exame quimico da urina
Arley Melo
 
Calcificacão e pigmentacão patológicas
Calcificacão e pigmentacão patológicasCalcificacão e pigmentacão patológicas
Calcificacão e pigmentacão patológicas
Euripedes Barbosa
 
Processos inflamatórios - agudo e crônico
Processos inflamatórios - agudo e crônicoProcessos inflamatórios - agudo e crônico
Processos inflamatórios - agudo e crônico
Marília Gomes
 
Aula sobre distúrbios circulatórios
Aula sobre distúrbios circulatóriosAula sobre distúrbios circulatórios
41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas
41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas
41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas
Juliana Braga
 
Patologia do Sistema Respiratório
Patologia do Sistema RespiratórioPatologia do Sistema Respiratório
Patologia do Sistema Respiratório
Raimundo Tostes
 
Interpretacao leucograma
Interpretacao leucogramaInterpretacao leucograma
Interpretacao leucograma
ReginaReiniger
 
Slide 2 Aula 2 LeucóCitos
Slide 2   Aula 2 LeucóCitosSlide 2   Aula 2 LeucóCitos
Slide 2 Aula 2 LeucóCitos
samir12
 
Sedimentoscopia - contaminantes/artefatos
Sedimentoscopia - contaminantes/artefatosSedimentoscopia - contaminantes/artefatos
Sedimentoscopia - contaminantes/artefatos
Fernanda Clara
 
Adaptações celulares
Adaptações celularesAdaptações celulares
Adaptações celulares
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Imunologia - Casos Clínicos
Imunologia - Casos ClínicosImunologia - Casos Clínicos
Imunologia - Casos Clínicos
Publicações Weinmann
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
Joziane Brunelli
 

Mais procurados (20)

Hipersensibilidade tipo III
Hipersensibilidade tipo  IIIHipersensibilidade tipo  III
Hipersensibilidade tipo III
 
Citologia de líquidos biológicos
Citologia de líquidos biológicosCitologia de líquidos biológicos
Citologia de líquidos biológicos
 
Distúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Distúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaDistúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Distúrbios circulatórios - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
 
Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011
 
Imunologia do transplante
Imunologia do transplanteImunologia do transplante
Imunologia do transplante
 
Sistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterináriaSistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterinária
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Exame quimico da urina
Exame quimico da urinaExame quimico da urina
Exame quimico da urina
 
Calcificacão e pigmentacão patológicas
Calcificacão e pigmentacão patológicasCalcificacão e pigmentacão patológicas
Calcificacão e pigmentacão patológicas
 
Processos inflamatórios - agudo e crônico
Processos inflamatórios - agudo e crônicoProcessos inflamatórios - agudo e crônico
Processos inflamatórios - agudo e crônico
 
Aula sobre distúrbios circulatórios
Aula sobre distúrbios circulatóriosAula sobre distúrbios circulatórios
Aula sobre distúrbios circulatórios
 
41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas
41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas
41782307 calcificacoes-e-pigmentacoes-patologicas
 
Patologia do Sistema Respiratório
Patologia do Sistema RespiratórioPatologia do Sistema Respiratório
Patologia do Sistema Respiratório
 
Interpretacao leucograma
Interpretacao leucogramaInterpretacao leucograma
Interpretacao leucograma
 
Slide 2 Aula 2 LeucóCitos
Slide 2   Aula 2 LeucóCitosSlide 2   Aula 2 LeucóCitos
Slide 2 Aula 2 LeucóCitos
 
Sedimentoscopia - contaminantes/artefatos
Sedimentoscopia - contaminantes/artefatosSedimentoscopia - contaminantes/artefatos
Sedimentoscopia - contaminantes/artefatos
 
Adaptações celulares
Adaptações celularesAdaptações celulares
Adaptações celulares
 
Imunologia - Casos Clínicos
Imunologia - Casos ClínicosImunologia - Casos Clínicos
Imunologia - Casos Clínicos
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 

Semelhante a Eritrograma - Anclivepa 2011

Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
Milena de Azevedo
 
Sangue, hematopoese, hemograma
Sangue, hematopoese, hemogramaSangue, hematopoese, hemograma
Sangue, hematopoese, hemograma
dapab
 
aula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.ppt
aula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.pptaula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.ppt
aula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.ppt
LUCIANOCESARSILVADOS
 
A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...
A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...
A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...
fernandoalvescosta3
 
Eritropoese
EritropoeseEritropoese
Eritropoese
Rubia Nara
 
Anemia hemolitica
Anemia hemoliticaAnemia hemolitica
Anemia hemolitica
dapab
 
Fisiologia do sangue
Fisiologia do sangueFisiologia do sangue
Fisiologia do sangue
Safia Naser
 
SISTEMA HEMATOPOIÉTICO
 SISTEMA HEMATOPOIÉTICO SISTEMA HEMATOPOIÉTICO
SISTEMA HEMATOPOIÉTICO
Ericssondeoliveira
 
Hemocitopoese
HemocitopoeseHemocitopoese
Hemocitopoese
Marcos Anicio
 
Tec Sanguineo
Tec SanguineoTec Sanguineo
Tec Sanguineo
Natalianeto
 
Tec Sanguineo
Tec SanguineoTec Sanguineo
Tec Sanguineo
Natalianeto
 
Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdf
Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdfHematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdf
Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdf
LaboratriodeSorologi
 
1º ano- Lipídios
1º ano- Lipídios1º ano- Lipídios
1º ano- Lipídios
Aline Tonin
 
Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02
Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02
Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Aula 1 conceitos em biologia celular
Aula 1 conceitos em biologia celularAula 1 conceitos em biologia celular
Aula 1 conceitos em biologia celular
Marcionedes De Souza
 
Apostila hematologia 130814
Apostila hematologia 130814Apostila hematologia 130814
Apostila hematologia 130814
Adriana Mendes Drica
 
Aula 3-eritropoiese
Aula 3-eritropoieseAula 3-eritropoiese
Aula 3-eritropoiese
rasg75
 
As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica
dapab
 
Aula inicial de laboratorio clínico
Aula inicial de laboratorio clínicoAula inicial de laboratorio clínico
Aula inicial de laboratorio clínico
ReginaReiniger
 
O Sangue Humano
O Sangue HumanoO Sangue Humano
O Sangue Humano
Ubirajara Neves
 

Semelhante a Eritrograma - Anclivepa 2011 (20)

Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Sangue, hematopoese, hemograma
Sangue, hematopoese, hemogramaSangue, hematopoese, hemograma
Sangue, hematopoese, hemograma
 
aula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.ppt
aula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.pptaula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.ppt
aula 1 - Sangue e Hematopoese - aspectos gerais.ppt
 
A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...
A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...
A hematopoiese (ou hemopoese) é processo pelo qual são formadas as células do...
 
Eritropoese
EritropoeseEritropoese
Eritropoese
 
Anemia hemolitica
Anemia hemoliticaAnemia hemolitica
Anemia hemolitica
 
Fisiologia do sangue
Fisiologia do sangueFisiologia do sangue
Fisiologia do sangue
 
SISTEMA HEMATOPOIÉTICO
 SISTEMA HEMATOPOIÉTICO SISTEMA HEMATOPOIÉTICO
SISTEMA HEMATOPOIÉTICO
 
Hemocitopoese
HemocitopoeseHemocitopoese
Hemocitopoese
 
Tec Sanguineo
Tec SanguineoTec Sanguineo
Tec Sanguineo
 
Tec Sanguineo
Tec SanguineoTec Sanguineo
Tec Sanguineo
 
Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdf
Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdfHematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdf
Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone.pdf
 
1º ano- Lipídios
1º ano- Lipídios1º ano- Lipídios
1º ano- Lipídios
 
Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02
Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02
Tecidosanguineo 110316111550-phpapp02
 
Aula 1 conceitos em biologia celular
Aula 1 conceitos em biologia celularAula 1 conceitos em biologia celular
Aula 1 conceitos em biologia celular
 
Apostila hematologia 130814
Apostila hematologia 130814Apostila hematologia 130814
Apostila hematologia 130814
 
Aula 3-eritropoiese
Aula 3-eritropoieseAula 3-eritropoiese
Aula 3-eritropoiese
 
As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica
 
Aula inicial de laboratorio clínico
Aula inicial de laboratorio clínicoAula inicial de laboratorio clínico
Aula inicial de laboratorio clínico
 
O Sangue Humano
O Sangue HumanoO Sangue Humano
O Sangue Humano
 

Eritrograma - Anclivepa 2011

  • 1. INTERPRETAÇÃO DO ERITROGRAMA Samantha Ive Miyashiro,M.V., MSc Especialista em laboratório - Dpto Clínica Médica - FMVZ/USP
  • 2. O sangue  6 a 10% do peso corpóreo  Constituição:  Meio líquido – plasma: 90% água + proteínas, nutrientes, íons eritrócitos (ou hemácias)  Elementos figurados leucócitos plaquetas  Elementos gasosos – O2 e CO2  Função: transporte !
  • 3. O sangue Funções  Transporte  O2, CO2, H2O, eletrólitos, nutrientes, metab, hormônios  Regulação  Temperatura  pH (capacidade de tamponamento via prot plasm e HCO3-)  volemia, pressão sang  Proteção  Coagulação sanguínea, imunidade
  • 4. Hematologia Medula Óssea Hematopoiese: Eritropoiese He Granulopoiese Leuco Megacariocitopoiese Plaq Sangue periférico
  • 5. Hematopoiese Manual of canine and feline haematology and transfusion medicine. M Day, A Mackin, J Littlewood. BSAVA, 2000 Compartimento de proliferação Compartimento de maturação
  • 8. Eritropoiese Eritropoetina CFU-E Proliferação Pró-eritroblasto Eritropoetina Fatores Hemoglobinização dietéticos: Eritroblasto basofílico complexo B vitamina C Eritroblasto policromático Eritroblasto ortocromático Maturação Reticulócito Ácido fólico Minerais (ferro, cobre, cobalto) Eritrócito Proteínas Sangue periférico Tempo para produção: ~ 5 a 7 dias 1 CFU-E : 16 eritrocitos
  • 9. Eritropoiese  Estimulação:  Inibição:  andrógenos  IL-1  tiroxina  TNF-  GH  estrógenos  PGE1 e PGE2  PGF2  IL-3  corticóides  GM-CSF, G-CSF
  • 10. Tempo na medula e no sangue  Hemácias: Todas as células  MO: 7 dias  SP: 100 dias sanguíneas são  Granulócitos: produzidas na MO ao  MO: 6 dias  SP: 4 a 8 horas mesmo tempo,  Plaquetas:  MO: 3 dias o tempo todo!!!  SP: 4 a 6 dias
  • 11. Os eritrócitos  He – as células mais abundantes do corpo!  Homem adulto: 50,000,000,000,000 céls  He : 30,000,000,000,000  Céls da glia: 10,000,000,000,000  neurônios: 1,000,000,000,000  linfócitos: 2,000,000,000,000  “restante”: 7,000,000,000,000  Taxa de He produzidas/recicladas: > 2,000,000/seg (½ vida de 120 dias): 120x24x60x60x2,000,000= 2 x 1013 !!!
  • 13. Hemoglobina  4 moléculas de globina  4 moléculas de grupo heme Transporte de CO2 e O2  Requer Ferro  Hb felinos:  8 grupos sulfidrilavna molécula Hb  Frágeis e reativas  Outras espécies: 2 grupos, fortes  Fácil dissociação de tetrâmero para dímero  Baço de felinos  Não-sinosoidal: não ocorre deformação das hes - ineficiente na remoção de corp Heinz  HbF: humanos, macacos, coelhos, porcos, elefantes, camelos e ruminantes
  • 14. Hemoglobina Regulação da afinidade da Hb pelo O2  natureza da Hb  pH  temperatura  2,3 DPG • HbF,  afinidd Hb/O2 • qto >[CO2], < pH   afinidade da Hb pelo O2  oxigenação tecidual • temp,  afinidd Hb/O2 • 2,3 DPG,  afinidd Hb/O2
  • 15. Estoques de ferro  Ferro sérico  Absorção regulada pelo estoque de Fe e taxa de eritropoiese  Ligado à transferrina – cerca de 1/3 dos sítios de ligação da transferrina com Fe são ocupadas (% de saturação)  Ganho ou perda diária: < 0,05% do ferro corpóreo total  Ferritina (hidrosolúvel)  Hemossiderina (organizado)
  • 16. O eritrócito Caninos Felinos Vida média 110-120 dias 68 dias µm de diâmetro 7 µm 5,5-6,3 µm VCM 60-77 fL 37-55 fL
  • 17. O Equilíbrio Perda/ Produção destruição Estado normal
  • 18. Os desequilíbrios... as anemias  Classificação segundo a causa primária:  perda (hemorragias)  destruição (hemólise)  de produção (disfunção da medula óssea) Produção Perda/ Produção Perda/ destruição destruição
  • 19. Considerações pré-analíticas Desidratação Ht = Ht = 27% 35% anemia ?
  • 20. Eritrócito Eritrócito Macrócito Eritrócito Reticulócito (cão) (gato) policromático Esferócito Esquizócito Codócito Crenação Micoplasmas Corpúsculo de Corpúsculo felinos Howell-Jolly de Heinz
  • 21. Anemias  Classificação segundo a causa primária:  perda (hemorragias)  destruição (hemólise)  de produção (disfunção da medula óssea) Produção Perda/ Produção Perda/ destruição destruição
  • 22. Anemias regenerativas  Causas: anemias por perda ou destruição  hemorragiasagudas  anemias hemolíticas Produção Perda/ destruição
  • 23. Anemias regenerativas  Causas: anemias por perda ou destruição  hemorragiasagudas  anemias hemolíticas 3 dias Perda/ Produção destruição
  • 24. Anemias regenerativas  Evidências de regeneração:  células jovens na circulação:  maiores: macrocitose ( VCM)  com menos hemoglobina Hemoglobinização ( HCM/CHCM)  policromatófilas (reticulócitos)  eritroblastos
  • 29. Eritrócitos Eritrócitos (cão)       2 5 10 15 30 Dias 3 dias Perda/ Produção destruição
  • 30. Reticulócitos (cão x gato) Eritrócitos (gato) Eritrócitos Eritrócitos Eritrócitos (cão)           2 4 10 15 30 2 5 10 15 30 Dias Dias Reticulócitos agregados Reticulócitos pontilhados
  • 31. Reticulócitos  Avaliação quantitativa da regeneração:  valoresabsolutos: % reticulócitos  hemácias  contagem reticulócitos corrigida: Hematócrito observado % Reticulócitos  Hematócrito de referência  Cão: >1% cão: 45% gato: 37%  Gatos*: > 0,4% *reticulócitos agregados
  • 32. Reticulócitos Ht = 45% Ht = 30% 6  106/l 4  106/l Ht = 15% 2  106/l % Reticulócitos 60.000/l 60.000/l 60.000/l observada (não corrigida) 1,0% 1,5% 3,0% Corrigida 1,0% 1,0% 1,0%
  • 33. Grau de Reticulócitos Reticulócitos Reticulócitos Regeneração caninos agregados felinos puntiformes felinos Nenhum 60.000 < 15.000 <200.000 Leve 150.000 50.000 500.000 Moderado 300.000 100.000 1.000.000 Acentuado > 500.000 >200.000 1.500.000 Eritrócitos (gato)  Eritrócitos Eritrócitos Eritrócitos (cão)          2 4 10 15 30 2 5 10 15 30 Reticulócitos agregados Dias Dias Reticulócitos pontilhados
  • 34. Anemias hemolíticas  Causas:  anemia hemolítica imunemediada  primária (idiopática) & secundária  agentes infecciosos  lesões oxidativas  injúria mecânica das hemácias  fármacos, hemolisinas químicas  defeitos eritrocitários
  • 35. Causas de hemólise  alterações oxidativas da hemoglobina Corpúsculo de Heinz Ecentrócito coloração supra vital novo azul de metileno
  • 36. Caso 3  Felino, F, castrada, Persa, 9 anos  Recebeu diversas medicações para infecções do trato urinário e respiratório  Animal prostrado, quieto, mucosas pálidas
  • 37. Caso 3 Observações morfológicas: He 2,25 Leuco 17600 Anisocitose +++ Hb 4,2 Bast 176 Macrocitose +++ Ht 13 Seg 11440 Policromasia +++ VCM 57 Linf 4752 Corpúsculos de Howell-Jolly ++- CHCM 32 Mono 1232 Corpúsculos de Heinz +++ Plaq 525 Eos 0 Ret 247500 PP 7,1 Eritro 50/100
  • 38. Corpúsculos de Heinz Oxidação da Hb (radical sulfidril dos aa da globina ou em parte da molécula de Fe) que leva à precipitação de formação dos corp Heinz
  • 39. Caso 3 He 2,25 Leuco 17600 Hb 4,2 Bast 176 Observações morfológicas: Ht 13 Seg 11440 Anisocitose +++ VCM 57 Linf 4752 Macrocitose +++ CHCM 32 Mono 1232 Policromasia +++ Plaq 525 Eos 0 Corpúsculos de Howell-Jolly ++- Ret 247500 PP 7,1 Corpúsculos de Heinz +++ Eritro 50/100 •Anemia regenerativa •Corp Heinz – lesão oxidativa da Hb (eleva falsamente a conc de Hb) – azul de metileno na composição de um dos medicamentos (como acetaminofenol, benzocaína, DL-metionina, fenazopiridina, vitamina K3) Anemia hemolítica com corpúsculos de Heinz, induzida por droga
  • 40. Causas de hemólise  Acetaminophen (Paracetamol) G, C  Diabetes Mellitus G, C  Propilenoglicol G  Fenazopiridina (Piridium) G  Azul de metileno G  Hipertireoidismo G  Linfoma G, C  Cebola G, C  Alho C  Naftalina C  Zinco C  Propofol C  Vit K e antagonista de vit K C Schalm’s, 2010
  • 41. Causas de hemólise  Hemolisinas químicas:  chumbo  zinco  prata  arsênicos  cobre  selênio
  • 42. Causas de hemólise  Injúria mecânica das hemácias (microangiopatias):  coagulação intravascular disseminada  neoplasias (eg, hemangiossarcoma esplênico)  dirofilariose grave Esquizócitos
  • 43. Causas de hemólise  Hemoparasitoses:  Micoplasmas hemotrópicos, Babesia sp
  • 44. Observações qto à amostra... Mycoplasma haemofelis
  • 45. Anemias hemolíticas  Hemólise intravascular:  hemoglobina > bilirrubina  anemia  hemoglobinúria  Hemólise extravascular:  bilirrubina > hemoglobina  anemia + icterícia  bilirrubinúria urina
  • 46. Causas de hemólise  Anemia hemolítica imunemediada:  primária (idiopática)  secundária:  lupus eritematoso sistêmico  reações transfusionais  regeneração marcante
  • 47. Anemia hemolítica imunemediada idiopática  Formação de anticorpos contra a membrana das hemácias  Predisposição:  ocorre em animais adultos jovens  Cockers, Springer spaniels, Poodles  aparentemente mais comum em fêmeas
  • 48. Anemia hemolítica imunemediada Macrófagos Esferócito
  • 50. Aglutinação  não confundir com Rouleaux  não se separam com sol fisiológica!
  • 51. Anemias não regenerativas  Causas:  distúrbios primários da medula óssea  distúrbios secundários da eritropoiese Produção Perda/ destruição
  • 52. Distúrbios primários da medula óssea  Mielodisplasias  Aplasia pura de série eritróide  Doenças mieloproliferativas (leucemias)  Mielofibrose  Aplasia medular
  • 53. Mielodisplasias  Mielodisplasias  Infecciosas:  FeLV, erliquiose, FIV, PIF, panleucopenia felina  radiação  medicamentosa (atb)  Aplasia medular (toxicidade):  estrógeno (exógeno ou endógeno)  quimioterápicos  cloranfenicol
  • 54. Drogas associadas à supressão/ desarranjo/ hipoplasia medular  AINEs  Antibióticos  Sulfadiazina- trimetoprim  Fenilbutazona  Cefalosporinas Ácido meclofenâmico   Anti-helmínticos  Quimioterápicos  Albendazole  Febendazole  Ciclofosfamida  Citosina arabinoside  Outros  Quinidina  Doxorubicina  Estrógeno  Vinblastina  Tiacetarsimida  Hidroxiuréia  Captopril  Lomustina (CCNU)  Griseofulvina  Methimazole  5-fluorouracil  Noxema Skin Cream (Procter  Carboplatina & Gamble)  Azatioprina
  • 55. Distúrbios secundários da eritropoiese  Doenças metabólicas:  insuficiência renal crônica  hipotireoidismo/hipoadrenocorticismo  Carências nutricionais:  deficiência de ferro  deficiência de vitamina B12/ácido fólico  Anemia ferropriva por hemorragia crônica  Anemia da inflamação
  • 56. Anemia ferropriva  Perda de ferro por hemorragia crônica:  microcítica e hipocrômica  VCM e  HCM/CHCM  Causas:  parasitismo  sangramento gastrintestinal  Avaliação do metabolismo e dos estoques de ferro
  • 57. Células em alvo e hipocromia Obs: qtdd de plaquetas
  • 58. De tudo um pouco...
  • 60. Anemia da inflamação crônica  Associada a inflamação, infecções, doenças hepáticas ou neoplasias  Normocíticaou discretamente microcítica  Não progressiva   da produção hemácias:  do transporte do ferro estocado   das concentrações de transferrina  deficiência relativa de Epo
  • 61. Anemia da inflamação - Hepcidina Groto, 2008
  • 62. CASO 3  Cão, SRD, macho, 5 anos  Cão errante  Anemia normocítica normocrômica não responsiva aos tratamentos preconizados (compl. vit. e sulfato ferroso) Medula óssea: Leishmaniose
  • 63. Mau “eritrócito”...  Diminuição da capacidade funcional  metahemoglobinemia diminuição da oxigenação tecidual HIPÓXIA