SlideShare uma empresa Scribd logo
OS RECURSOS DO CRISTÃO
EAE - Aula 109
OBJETIVO
 Enumerar diversas formas pelas quais o
aluno poderá manter acesa a chama do
seu ideal, uma vez distante do contato
afetuoso da EAE.
 Muito se passou desde que o Rabi de Nazaré nos deixou
seus ensinamentos.
 Longe de uma sociedade em que os costumes, as pressões
externas do jugo romano e do judaísmo eram a expressão
máxima de controle e poder, temos maior possibilidade de
mergulhar numa atmosfera de transformação do espírito,
porém uma vida atribulada por inúmeras tarefas, a liberdade
da vida moderna e a atração aos impulsos e desejos
mundanos podem ter se tornado o maior obstáculo para
vencermos a batalha íntima.
 A conclusão que podemos chegar é que é preciso
perseverança e apoio para fortalecer a vida cristã.
 Faz-se então muito importante apresentar os recursos que o
cristão dispõe no seu dia a dia para a contínua caminhada
nos passos do Evangelho de Jesus e consequente evolução
do espírito.
 Ao longo dos anos de EAE e na vivência da doutrina
espírita podemos perceber novos hábitos adquiridos
que nos aproximam mais dos ensinamentos e práticas
do Evangelho de Jesus. É um trabalho constante.
 “Orai e vigiai” o melhor aconselhamento.
 Por meio de uma consciência ampliada e impulsos
mais controlados podemos alcançar as mudanças tão
valiosas para o espírito que aspira por melhoramento e
evolução.
 Onde havia orgulho e vaidade pode haver hoje mais
humildade e amor, menos agressividade e
maledicência e mais benevolência e perdão. Pequenos
passos, pequenas conquistas porém de alto valor.
A PRECE
 A prece é um dos recursos mais valiosos para todo cristão
pois através dela estabelecemos sintonia com os planos
maiores que sustentam nossa vida na Terra.
 Meio de ligação entre a criatura e o Criador formando um elo
importantíssimo de elevação da vibração.
 No ato da prece nos despojamos de toda formalidade e nos
mostramos de fato como somos, as dores que nos
atormentam, as súplicas que fazemos e as necessidades
iminentes. Devemos assim, nos apresentar diante de Deus e
de toda a espiritualidade que trabalha a serviço do bem e do
amor, o mais verdadeiros possível.
 Preces devem ser sinceras, humildes e no silêncio do nosso
espírito aquietando toda a agitação dos nossos pensamentos
buscando retomar o controle do nosso eu.
LIVRO DOS ESPÍRITOS
 659 – Qual o caráter geral da prece?
 R: “A prece é um ato de adoração. Orar a Deus
é pensar Nele; é aproximar-se Dele; é pôr-se
em comunicação com Ele. A três coisas
podemos propor-nos por meio da prece:
louvar, pedir e agradecer.”
 Comentário: “Enriquece teus valores, porque se
queres força de curar, de alegrar, de saúde, de fé
e mesmo de amor, aprende a orar dentro da
simplicidade, da humildade, sendo um dínamo de
amor que irradia por todos os lados, ajudando as
criaturas de Deus.”
 660 – A prece torna melhor o homem?
 R: Sim, porquanto aquele que ora com fervor e
confiança se faz mais forte contra as tentações do mal e
Deus lhe envia bons Espíritos para assisti-lo. É este um
socorro que jamais se lhe recusa, quando pedido com
sinceridade.”
 Comentário: “A prece torna melhor o homem, desde que esse homem
compreenda a eficácia da oração, fazendo-a no seu sentido real. As
preces decoradas, onde somente a boca fala, sem que o coração
participe, são vazias e não passam de sons que o verbo articula.”
 “A tua oração deve ser sentida; sempre que puderes, entra para o teu
aposento, como ensinou Jesus, e ora ao Pai que se encontra em todo
lugar, com sinceridade e amor, com sentimento de boa vontade, de
modo que, ao saíres do transe da oração, passes a esforçar para
deixar de lado certos defeitos que atormentam a consciência, e entres
com mais rigor na disciplina de hábitos incômodos e vícios
perniciosos.”
O AUTO PASSE
 O auto passe é um dos recursos de resultados
imediatos como meio de autodefesa às investidas
vibratórias pesadas às quais estamos sujeitos nos
diferentes ambientes que frequentamos.
 Fluidos mais densos podem impregnar-nos causando
mal estar, dor de cabeça, abatimento e tantos outros
sintomas. Quando isso ocorre podemos utilizar o auto
passe como medida de emergência, aliviando-nos
imediatamente.
 Em nossa casa, podemos escolher o momento do
banho para fazer essa limpeza, aproveitando as
propriedades magnéticas da água, dissociando fluidos
pesados que ficaram impregnados em nosso períspirito.
AS LEITURAS EVANGÉLICAS
 Buscar por leituras evangélicas diárias nos
auxiliará no contínuo aprendizado do
cristão. A Doutrina Espírita conta com
inúmeras obras e nos cabe manter o desejo
de assimilar os conhecimentos. Uma
página ou mais por dia serão capazes de
ampliar nosso nível de consciência bem
como nossa sintonia com padrões mais
elevados de vibração.
AS OPORTUNIDADES DE TRABALHO AO PRÓXIMO
 As tarefas de assistência ao próximo trazem
grande oportunidade de enxergar com os
olhos do amor o mundo que nos rodeia.
 Traz purificação e alívio de nossas angústias,
não como um passe de mágica, mas sim com
a ampliação da nossa consciência e
desenvolvimento de maior empatia diante das
mais variadas situações que poderemos nos
deparar.
 Alimento vivo à nossa alma que clama por
evolução e precisa deixar o egoísmo de lado e
seguir nos caminhos que Jesus trilhou para
nós.
 Escolha uma atividade para se envolver,
qualquer uma que seja e verás que a
sensação de praticar o amor através da
fraternidade poderá transformar sua vida.
EVANGELHO NO LAR
 O Evangelho Segundo o Espiritismo é obra riquíssima e
ferramenta essencial aos nossos momentos de estudos
e elevação espiritual.
 A prática da sua leitura é aconselhada em seu lar, junto
daqueles que moram com você (sempre que possível)
em dia e horário pré determinado de forma que nossos
irmãos protetores estejam conosco a nos auxiliar. Pode
ser aberto ao acaso mentalizando sempre nosso
Protetor/Mentor pedindo nessa oportunidade o
esclarecimento necessário para o momento.
 São muitos os temas e as instruções dos Espíritos e
mesmo que já tenha feito a leitura de um deles há
sempre um novo olhar a cada vez que os lemos.
ORIENTAÇÕES DE ESTUDOS E LEITURAS
 Evangelho Segundo Espiritismo – Allan Kardec
 Capítulo XVII - Sede Perfeitos
 Capítulo XXV - Buscai e Achareis
 Capítulo XXVII – Pedi e Obtereis
 O Livro dos Espíritos – Allan Kardec
 Parte III Capítulo 7 – Lei do Progresso
 O Consolador – Emmanuel/ Chico Xavier
 Perguntas 218 a 238 – Iluminação
 www.kardecpedia.com (Roteiros de Estudos variados
de todos os livros de Kardec)
Fontes de pesquisa utilizadas:
*Iniciação Espírita –Aliança Espírita - páginas: 203 a 206
*Livro dos Espíritos – Allan Kardec
Capítulo II perguntas 659 e 660
*Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec
Capítulos 17, 25 e 27
*O Consolador – Emmanuel/Chico Xavier
Capítulo IV
*Caminho, Verdade e Vida – Emmanuel/Chico Xavier
Capítulo 65 e 66
*Imagens retiradas da internet

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a EAE Os recursos do Cristão

O poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oraçãoO poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oração
Luiza Dayana
 
Disciplinas espirituais1
Disciplinas espirituais1Disciplinas espirituais1
Disciplinas espirituais1
Pármenas Eurico
 
Eu sou por_jorge_adoum
Eu sou por_jorge_adoumEu sou por_jorge_adoum
Eu sou por_jorge_adoum
Daphne Guedes
 
Eu Sou - Jorge Adoum
Eu Sou - Jorge AdoumEu Sou - Jorge Adoum
Eu Sou - Jorge Adoum
Daniela Petito
 
O poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracaoO poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracao
Katia Sofia
 
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech ChavdaO Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
www.osEXgays.com
 
O poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da OraçãoO poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da Oração
João Paulo Lima
 
13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o
13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o
13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o
antonio ferreira
 
O poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracaoO poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracao
GILMAR BASTOS
 
Práticas espirituais
Práticas espirituaisPráticas espirituais
Práticas espirituais
Cassio Felipe
 
402
402402
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
Ponte de Luz ASEC
 
A divina visão
A divina visãoA divina visão
A divina visão
Helio Cruz
 
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço   meditação - instrumentalOs pontos concretos de esforço   meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
Rubens José Terra Campos
 
A oração.doc
A oração.docA oração.doc
A oração.doc
CultagriLda
 
Princípios cristãos básicos para crianças
Princípios cristãos básicos para criançasPrincípios cristãos básicos para crianças
Princípios cristãos básicos para crianças
Freekidstories
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 11 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiroDavid (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
Iago Rodrigues
 
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - MeditaçãoOs Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Rubens José Terra Campos
 

Semelhante a EAE Os recursos do Cristão (20)

O poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oraçãoO poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oração
 
Disciplinas espirituais1
Disciplinas espirituais1Disciplinas espirituais1
Disciplinas espirituais1
 
Eu sou por_jorge_adoum
Eu sou por_jorge_adoumEu sou por_jorge_adoum
Eu sou por_jorge_adoum
 
Eu Sou - Jorge Adoum
Eu Sou - Jorge AdoumEu Sou - Jorge Adoum
Eu Sou - Jorge Adoum
 
O poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracaoO poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracao
 
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech ChavdaO Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
 
O poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da OraçãoO poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da Oração
 
13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o
13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o
13405545 evangelico-mahech-chavda-o-poder-secreto-do-jejum-e-da-o
 
O poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracaoO poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracao
 
Práticas espirituais
Práticas espirituaisPráticas espirituais
Práticas espirituais
 
402
402402
402
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 
A divina visão
A divina visãoA divina visão
A divina visão
 
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço   meditação - instrumentalOs pontos concretos de esforço   meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
 
A oração.doc
A oração.docA oração.doc
A oração.doc
 
Princípios cristãos básicos para crianças
Princípios cristãos básicos para criançasPrincípios cristãos básicos para crianças
Princípios cristãos básicos para crianças
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 11 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
 
David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiroDavid (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
 
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - MeditaçãoOs Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
 

Mais de PatiSousa1

Aula 15 Reis Magos.ppt
Aula 15 Reis Magos.pptAula 15 Reis Magos.ppt
Aula 15 Reis Magos.ppt
PatiSousa1
 
Basico aula 6.pptx
Basico aula 6.pptxBasico aula 6.pptx
Basico aula 6.pptx
PatiSousa1
 
AULA 30.pptx
AULA 30.pptxAULA 30.pptx
AULA 30.pptx
PatiSousa1
 
Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
PatiSousa1
 
Aula 104
Aula 104Aula 104
Aula 104
PatiSousa1
 
Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...
Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...
Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...
PatiSousa1
 
EAE 16 - Infância e Juventude do Messias
EAE 16 -  Infância e Juventude do MessiasEAE 16 -  Infância e Juventude do Messias
EAE 16 - Infância e Juventude do Messias
PatiSousa1
 
Eae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da Época
Eae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da ÉpocaEae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da Época
Eae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da Época
PatiSousa1
 
Eae 19 Os Essênios
Eae 19  Os EssêniosEae 19  Os Essênios
Eae 19 Os Essênios
PatiSousa1
 
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
PatiSousa1
 
Eae 22 À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.
Eae 22  À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.Eae 22  À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.
Eae 22 À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.
PatiSousa1
 
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profanoEae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
PatiSousa1
 
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUALEae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
PatiSousa1
 
Eae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das EpístolasEae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das Epístolas
PatiSousa1
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
PatiSousa1
 
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
PatiSousa1
 
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV. Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
PatiSousa1
 
Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar
PatiSousa1
 
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosEae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
PatiSousa1
 
Eae 70 Doutrinas de Pedro, João e Judas
Eae 70 Doutrinas de Pedro, João e JudasEae 70 Doutrinas de Pedro, João e Judas
Eae 70 Doutrinas de Pedro, João e Judas
PatiSousa1
 

Mais de PatiSousa1 (20)

Aula 15 Reis Magos.ppt
Aula 15 Reis Magos.pptAula 15 Reis Magos.ppt
Aula 15 Reis Magos.ppt
 
Basico aula 6.pptx
Basico aula 6.pptxBasico aula 6.pptx
Basico aula 6.pptx
 
AULA 30.pptx
AULA 30.pptxAULA 30.pptx
AULA 30.pptx
 
Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
 
Aula 104
Aula 104Aula 104
Aula 104
 
Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...
Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...
Eae 77 - AMOR COMO LEI SOBERANA E O VALOR CIENTIFICO DA PRECE, LEI DA SOLIDAR...
 
EAE 16 - Infância e Juventude do Messias
EAE 16 -  Infância e Juventude do MessiasEAE 16 -  Infância e Juventude do Messias
EAE 16 - Infância e Juventude do Messias
 
Eae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da Época
Eae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da ÉpocaEae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da Época
Eae 18 As Seitas Nacionais - Costumes da Época
 
Eae 19 Os Essênios
Eae 19  Os EssêniosEae 19  Os Essênios
Eae 19 Os Essênios
 
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
 
Eae 22 À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.
Eae 22  À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.Eae 22  À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.
Eae 22 À volta a Jerusalém e as escolas rabínicas.
 
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profanoEae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
 
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUALEae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
 
Eae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das EpístolasEae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das Epístolas
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
 
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
 
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV. Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
 
Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar
 
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosEae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
 
Eae 70 Doutrinas de Pedro, João e Judas
Eae 70 Doutrinas de Pedro, João e JudasEae 70 Doutrinas de Pedro, João e Judas
Eae 70 Doutrinas de Pedro, João e Judas
 

Último

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 

Último (10)

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 

EAE Os recursos do Cristão

  • 1. OS RECURSOS DO CRISTÃO EAE - Aula 109
  • 2. OBJETIVO  Enumerar diversas formas pelas quais o aluno poderá manter acesa a chama do seu ideal, uma vez distante do contato afetuoso da EAE.
  • 3.  Muito se passou desde que o Rabi de Nazaré nos deixou seus ensinamentos.  Longe de uma sociedade em que os costumes, as pressões externas do jugo romano e do judaísmo eram a expressão máxima de controle e poder, temos maior possibilidade de mergulhar numa atmosfera de transformação do espírito, porém uma vida atribulada por inúmeras tarefas, a liberdade da vida moderna e a atração aos impulsos e desejos mundanos podem ter se tornado o maior obstáculo para vencermos a batalha íntima.  A conclusão que podemos chegar é que é preciso perseverança e apoio para fortalecer a vida cristã.  Faz-se então muito importante apresentar os recursos que o cristão dispõe no seu dia a dia para a contínua caminhada nos passos do Evangelho de Jesus e consequente evolução do espírito.
  • 4.
  • 5.  Ao longo dos anos de EAE e na vivência da doutrina espírita podemos perceber novos hábitos adquiridos que nos aproximam mais dos ensinamentos e práticas do Evangelho de Jesus. É um trabalho constante.  “Orai e vigiai” o melhor aconselhamento.  Por meio de uma consciência ampliada e impulsos mais controlados podemos alcançar as mudanças tão valiosas para o espírito que aspira por melhoramento e evolução.  Onde havia orgulho e vaidade pode haver hoje mais humildade e amor, menos agressividade e maledicência e mais benevolência e perdão. Pequenos passos, pequenas conquistas porém de alto valor.
  • 6.
  • 7. A PRECE  A prece é um dos recursos mais valiosos para todo cristão pois através dela estabelecemos sintonia com os planos maiores que sustentam nossa vida na Terra.  Meio de ligação entre a criatura e o Criador formando um elo importantíssimo de elevação da vibração.  No ato da prece nos despojamos de toda formalidade e nos mostramos de fato como somos, as dores que nos atormentam, as súplicas que fazemos e as necessidades iminentes. Devemos assim, nos apresentar diante de Deus e de toda a espiritualidade que trabalha a serviço do bem e do amor, o mais verdadeiros possível.  Preces devem ser sinceras, humildes e no silêncio do nosso espírito aquietando toda a agitação dos nossos pensamentos buscando retomar o controle do nosso eu.
  • 8.
  • 9. LIVRO DOS ESPÍRITOS  659 – Qual o caráter geral da prece?  R: “A prece é um ato de adoração. Orar a Deus é pensar Nele; é aproximar-se Dele; é pôr-se em comunicação com Ele. A três coisas podemos propor-nos por meio da prece: louvar, pedir e agradecer.”  Comentário: “Enriquece teus valores, porque se queres força de curar, de alegrar, de saúde, de fé e mesmo de amor, aprende a orar dentro da simplicidade, da humildade, sendo um dínamo de amor que irradia por todos os lados, ajudando as criaturas de Deus.”
  • 10.  660 – A prece torna melhor o homem?  R: Sim, porquanto aquele que ora com fervor e confiança se faz mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons Espíritos para assisti-lo. É este um socorro que jamais se lhe recusa, quando pedido com sinceridade.”  Comentário: “A prece torna melhor o homem, desde que esse homem compreenda a eficácia da oração, fazendo-a no seu sentido real. As preces decoradas, onde somente a boca fala, sem que o coração participe, são vazias e não passam de sons que o verbo articula.”  “A tua oração deve ser sentida; sempre que puderes, entra para o teu aposento, como ensinou Jesus, e ora ao Pai que se encontra em todo lugar, com sinceridade e amor, com sentimento de boa vontade, de modo que, ao saíres do transe da oração, passes a esforçar para deixar de lado certos defeitos que atormentam a consciência, e entres com mais rigor na disciplina de hábitos incômodos e vícios perniciosos.”
  • 11.
  • 12. O AUTO PASSE  O auto passe é um dos recursos de resultados imediatos como meio de autodefesa às investidas vibratórias pesadas às quais estamos sujeitos nos diferentes ambientes que frequentamos.  Fluidos mais densos podem impregnar-nos causando mal estar, dor de cabeça, abatimento e tantos outros sintomas. Quando isso ocorre podemos utilizar o auto passe como medida de emergência, aliviando-nos imediatamente.  Em nossa casa, podemos escolher o momento do banho para fazer essa limpeza, aproveitando as propriedades magnéticas da água, dissociando fluidos pesados que ficaram impregnados em nosso períspirito.
  • 13. AS LEITURAS EVANGÉLICAS  Buscar por leituras evangélicas diárias nos auxiliará no contínuo aprendizado do cristão. A Doutrina Espírita conta com inúmeras obras e nos cabe manter o desejo de assimilar os conhecimentos. Uma página ou mais por dia serão capazes de ampliar nosso nível de consciência bem como nossa sintonia com padrões mais elevados de vibração.
  • 14.
  • 15.
  • 16. AS OPORTUNIDADES DE TRABALHO AO PRÓXIMO  As tarefas de assistência ao próximo trazem grande oportunidade de enxergar com os olhos do amor o mundo que nos rodeia.  Traz purificação e alívio de nossas angústias, não como um passe de mágica, mas sim com a ampliação da nossa consciência e desenvolvimento de maior empatia diante das mais variadas situações que poderemos nos deparar.  Alimento vivo à nossa alma que clama por evolução e precisa deixar o egoísmo de lado e seguir nos caminhos que Jesus trilhou para nós.  Escolha uma atividade para se envolver, qualquer uma que seja e verás que a sensação de praticar o amor através da fraternidade poderá transformar sua vida.
  • 17.
  • 18. EVANGELHO NO LAR  O Evangelho Segundo o Espiritismo é obra riquíssima e ferramenta essencial aos nossos momentos de estudos e elevação espiritual.  A prática da sua leitura é aconselhada em seu lar, junto daqueles que moram com você (sempre que possível) em dia e horário pré determinado de forma que nossos irmãos protetores estejam conosco a nos auxiliar. Pode ser aberto ao acaso mentalizando sempre nosso Protetor/Mentor pedindo nessa oportunidade o esclarecimento necessário para o momento.  São muitos os temas e as instruções dos Espíritos e mesmo que já tenha feito a leitura de um deles há sempre um novo olhar a cada vez que os lemos.
  • 19. ORIENTAÇÕES DE ESTUDOS E LEITURAS  Evangelho Segundo Espiritismo – Allan Kardec  Capítulo XVII - Sede Perfeitos  Capítulo XXV - Buscai e Achareis  Capítulo XXVII – Pedi e Obtereis  O Livro dos Espíritos – Allan Kardec  Parte III Capítulo 7 – Lei do Progresso  O Consolador – Emmanuel/ Chico Xavier  Perguntas 218 a 238 – Iluminação  www.kardecpedia.com (Roteiros de Estudos variados de todos os livros de Kardec)
  • 20. Fontes de pesquisa utilizadas: *Iniciação Espírita –Aliança Espírita - páginas: 203 a 206 *Livro dos Espíritos – Allan Kardec Capítulo II perguntas 659 e 660 *Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec Capítulos 17, 25 e 27 *O Consolador – Emmanuel/Chico Xavier Capítulo IV *Caminho, Verdade e Vida – Emmanuel/Chico Xavier Capítulo 65 e 66 *Imagens retiradas da internet