SlideShare uma empresa Scribd logo
Disciplina: Tecnologia Aplicada à Educação
Professor: Paulo Ross
Alunos (as): Branca Ester Possamai, Fabiana Thomé da Cruz, Dulcemar Lima
Paula
Turma: 4º A Ano: 2010
Planejamento: Roteiro Didático de História
Tema: A Ditadura Militar no Brasil
Proposta Didática para o Ensino Médio
Objetivos da aula: O objetivo final é fazer com que os educandos possam
conhecer e refletir sobre a luta pela cidadania e por direitos sociais no período
da ditadura militar no Brasil. Buscando fazer com que eles compreendam que
se de um lado houve repressão, censura, perseguição e delação, de outro
tivemos manifestações, expressões artísticas, atos públicos e assembléias que
repudiaram a ditadura militar. As músicas também constituíram uma forma de
protesto, e muitas vezes seus autores sofreram punições como prisão,
censura, “convites” para se retirar do país ou mesmo extradição, como Geraldo
Vandré, Caetano Veloso, Raul Seixas e muitos outros artistas.
Problematizacão – A aula irá contribuir e favorecer o reconhecimento dos
acontecimentos ocorridos durante o período da ditadura militar. Podemos
através da música trabalhar a luta pelos direitos humanos e cidadania, de
modo que os alunos tenham a oportunidade de reconhecer a importância
dessas lutas e suas conquistas para o nosso país.
Estratégias de ensino- aprendizagem – Ver e ouvir através de um vídeo a
canção “Para não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré. Perguntar
para os alunos do que trata a música, a qual tema se refere e com que
abordagem. Em seguida propor um debate, apresentando para eles os fatos
ocorridos na época da ditadura e levá-los a fazer uma leitura crítica sobre o
tema.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
SETOR DE EDUCAÇÃO
DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR
Providenciar e levar para a sala de aula diversos recortes de jornais, revistas e
fotografias relacionados ao período estudado, para que assim eles possam
analisar as passagens em que se percebe um critica política e social. Depois
perguntar para os alunos:
- A música deve transmitir mensagens políticas?
- O que os mais velhos contam sobre o período da ditadura militar?
- Houve ganhos? E perdas?
- Quanto à cidadania, o que se conquistou e o que se perdeu nas últimas
décadas no Brasil?
- Como se dá a participação popular no Brasil de hoje? Há manifestações
públicas?
- Como os veículos de comunicação (imprensa falada e escrita, cinema e
televisão) vêm divulgando essas questões? Como o poder legislativo tem
discutido esses assuntos? Em seguida, pergunte se essa forma de participação
seria possível em uma ditadura.
Para refletir:
A Ditadura Militar No Brasil
De 1964 a 1985 o Brasil viveu a Ditadura Militar. O povo não escolhia os
presidentes nem os governantes e o Congresso Nacional não podia controlar
os generais presidentes. Os sindicatos, as universidades e os jornais eram
vigiados pela polícia.
Sempre houve resistência ao regime: passeatas estudantis (1967 –
1968), mobilização da sociedade civil (a partir de 1975): operários, jornalistas,
advogados, professores, camponeses, donas de casa, políticos e estudantes
disseram não à ditadura.
A Música da Contestação
O crescimento da indústria de discos, do rádio e da televisão aumentou
a importância da música popular brasileira (MPB) na vida dos brasileiros.
Depois de 1964, como não podia deixar de ser, muitos compositores fizeram
canções com letras que criticavam o regime. Na época, era comum se dizer
que o artista tinha a obrigação de “conscientizar politicamente “a sociedade.
Nomes conhecidos da bossa nova se juntaram a novos valores. A
juventude universitária nutria um gosto especial por Chico Buarque, Edu Lobo,
Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Toquinho, Caetano Veloso, Milton
Nascimento, sem falar nas cantoras, como Nara Leão, Elis Regina e Maria
Bethânia.
Em 1968, todos cantavam a célebre “Pra não dizer que não falei das
flores”, de Geraldo Vandré, com o refrão “Vem, vamos embora, que esperar
não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer”, verdadeiro hino das
passeatas de estudantes contra a ditadura militar.
Em 1969, os baianos Gilberto Gil e Caetano Veloso lançaram o
tropicalismo, que era um modo de fazer MPB abordando temas cotidianos e
mais voltados para o indivíduo do que para a política, misturando influências da
bossa nova, do jazz, do rock, de ritmos do Caribe e do Nordeste, da música
erudita de Villa Lobos, da poesia concretista. No começo, incompreendidos
(alguns críticos disseram que o uso de guitarras era uma submissão à cultura
dos EUA). Mas em pouco tempo se tornaram ídolos de uma geração de
adolescente e de pessoas maduras.
Nos anos 70 e começo dos 80, outros nomes, entre veteranos e novos
valores, também, se destacaram.
Como podemos perceber, foi um período riquíssimo em criatividade, o
que mostra que um regime autoritário não determina de forma absoluta a
realidade e sempre existe a possibilidade de transgressão e de construção de
uma história que está em permanente mutação.
Referências Bibliográficas
MONTELLATO, Andrea Rodrigues Dias. História Temática: o mundo dos
cidadãos, editora Scipione, 2000
SCHMIDT, Mario. Nova História Crítica, editora Nova Geração, 2002

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de aula jogo online Ditadura Militar
Plano de aula jogo online Ditadura MilitarPlano de aula jogo online Ditadura Militar
Plano de aula jogo online Ditadura Militar
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2
Jennyffer Mesquita
 
Plano de aula jogo quiz online racha cuca
Plano de aula jogo quiz online racha cucaPlano de aula jogo quiz online racha cuca
Plano de aula jogo quiz online racha cuca
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
Censura militar
Censura militarCensura militar
Censura militar
Daniel Carvalho
 
Movimento estudantil
Movimento estudantilMovimento estudantil
Movimento estudantil
Daniel Oliveira
 
Atividade 3.9
Atividade 3.9Atividade 3.9
Atividade 3.9
michelemariano
 
Plano de aula jogo o que é o que é
Plano de aula jogo o que é o que éPlano de aula jogo o que é o que é
Plano de aula jogo o que é o que é
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
Planos de aula
Planos de aulaPlanos de aula
Planos de aula
Fatima Candido
 
A Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica - Sequência didática
A Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica -  Sequência didáticaA Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica -  Sequência didática
A Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica - Sequência didática
João Gabriel Albuquerque Ito
 
Plano de aula jogo quebrando a cabeça
Plano de aula jogo quebrando a cabeçaPlano de aula jogo quebrando a cabeça
Plano de aula jogo quebrando a cabeça
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...
PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...
PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...
Raphael Andrade
 
Movimento estudantil
Movimento estudantilMovimento estudantil
Movimento estudantil
Eliabe Pacheco
 
PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.
PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.
PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.
Tissiane Gomes
 
Plano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negra
Plano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negraPlano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negra
Plano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negra
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
Plano de aula 06 jogo dos sete erros
Plano de aula 06 jogo dos sete errosPlano de aula 06 jogo dos sete erros
Plano de aula 06 jogo dos sete erros
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
Plano de aula 7 jogo as palavras de 64
Plano de aula 7 jogo   as palavras de 64Plano de aula 7 jogo   as palavras de 64
Plano de aula 7 jogo as palavras de 64
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 
Movimento estudantil
Movimento estudantilMovimento estudantil
Movimento estudantil
Francisco Silva
 
Manifestações Maio de 1968
Manifestações Maio de 1968Manifestações Maio de 1968
Manifestações Maio de 1968
João Gabriel Martins
 
Plano de aula diário da primeira guerra
Plano de aula diário da primeira guerraPlano de aula diário da primeira guerra
Plano de aula diário da primeira guerra
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
 

Mais procurados (19)

Plano de aula jogo online Ditadura Militar
Plano de aula jogo online Ditadura MilitarPlano de aula jogo online Ditadura Militar
Plano de aula jogo online Ditadura Militar
 
Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2
 
Plano de aula jogo quiz online racha cuca
Plano de aula jogo quiz online racha cucaPlano de aula jogo quiz online racha cuca
Plano de aula jogo quiz online racha cuca
 
Censura militar
Censura militarCensura militar
Censura militar
 
Movimento estudantil
Movimento estudantilMovimento estudantil
Movimento estudantil
 
Atividade 3.9
Atividade 3.9Atividade 3.9
Atividade 3.9
 
Plano de aula jogo o que é o que é
Plano de aula jogo o que é o que éPlano de aula jogo o que é o que é
Plano de aula jogo o que é o que é
 
Planos de aula
Planos de aulaPlanos de aula
Planos de aula
 
A Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica - Sequência didática
A Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica -  Sequência didáticaA Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica -  Sequência didática
A Ditadura Civil-Militar e a imprensa periódica - Sequência didática
 
Plano de aula jogo quebrando a cabeça
Plano de aula jogo quebrando a cabeçaPlano de aula jogo quebrando a cabeça
Plano de aula jogo quebrando a cabeça
 
PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...
PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...
PLANO DE AULA I - ENSINO FUNDAMENTAL II - A Segunda Guerra Mundial e a bipola...
 
Movimento estudantil
Movimento estudantilMovimento estudantil
Movimento estudantil
 
PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.
PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.
PLANO DE AULA – SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: HOLOCAUSTO.
 
Plano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negra
Plano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negraPlano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negra
Plano de aula slide pra você o que significa o dia da consciência negra
 
Plano de aula 06 jogo dos sete erros
Plano de aula 06 jogo dos sete errosPlano de aula 06 jogo dos sete erros
Plano de aula 06 jogo dos sete erros
 
Plano de aula 7 jogo as palavras de 64
Plano de aula 7 jogo   as palavras de 64Plano de aula 7 jogo   as palavras de 64
Plano de aula 7 jogo as palavras de 64
 
Movimento estudantil
Movimento estudantilMovimento estudantil
Movimento estudantil
 
Manifestações Maio de 1968
Manifestações Maio de 1968Manifestações Maio de 1968
Manifestações Maio de 1968
 
Plano de aula diário da primeira guerra
Plano de aula diário da primeira guerraPlano de aula diário da primeira guerra
Plano de aula diário da primeira guerra
 

Semelhante a Ditadura[1]

Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...
Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...
Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...
Guilherme Werner
 
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Arquivista.org
 
A Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarA Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura Militar
Ana Keizy
 
1968
19681968
Onde está a trilha sonora da educação
Onde está a trilha sonora da educaçãoOnde está a trilha sonora da educação
Onde está a trilha sonora da educação
César Ramos
 
Ditadura Militar 1964
Ditadura Militar 1964Ditadura Militar 1964
Ditadura Militar 1964
Jôsi Carla Jatobá Soares
 
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Éricles Soares Cruz
 
Prova 3 ano 3 bimestre historia
Prova 3 ano 3 bimestre historiaProva 3 ano 3 bimestre historia
Prova 3 ano 3 bimestre historia
Atividades Diversas Cláudia
 
A música como instrumento de resistência.pdf
A música como instrumento de resistência.pdfA música como instrumento de resistência.pdf
A música como instrumento de resistência.pdf
WirlanPaje2
 
A revolução dos hábitos atual
A revolução dos hábitos atualA revolução dos hábitos atual
A revolução dos hábitos atual
Escola Estadual Alonso de Morais Andrade
 
1964- Narrativas e Memórias
1964- Narrativas e Memórias1964- Narrativas e Memórias
1964- Narrativas e Memórias
Carina Love
 
Musica e ditadura
Musica e ditaduraMusica e ditadura
Musica e ditadura
Ailton Pinheiro Santos
 
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
citacoesdosprojetosdeotavioluizmachado
 
Aula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmf
Aula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmfAula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmf
Aula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmf
AdrianiSaleteMokfaPa
 
Aula 9 [1-2022] - Juventudes
Aula 9 [1-2022] - JuventudesAula 9 [1-2022] - Juventudes
Aula 9 [1-2022] - Juventudes
Gerson Coppes
 
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Nívia Sales
 
Contexto e sentidos
Contexto e sentidosContexto e sentidos
Contexto e sentidos
Maxwel Lima
 
Grafite e vestuário mídia radical
Grafite e vestuário   mídia radicalGrafite e vestuário   mídia radical
Grafite e vestuário mídia radical
Pâmela Guimarães
 
Chacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismo
Chacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismoChacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismo
Chacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismo
Juventude Campinense
 
Revisão Geral Ciências Humanas
Revisão Geral Ciências Humanas Revisão Geral Ciências Humanas
Revisão Geral Ciências Humanas
Paulo Otávio Cardoso Borges
 

Semelhante a Ditadura[1] (20)

Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...
Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...
Vocês não estão entendendo nada! uma análise do discurso de caetano veloso no...
 
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
 
A Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarA Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura Militar
 
1968
19681968
1968
 
Onde está a trilha sonora da educação
Onde está a trilha sonora da educaçãoOnde está a trilha sonora da educação
Onde está a trilha sonora da educação
 
Ditadura Militar 1964
Ditadura Militar 1964Ditadura Militar 1964
Ditadura Militar 1964
 
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
 
Prova 3 ano 3 bimestre historia
Prova 3 ano 3 bimestre historiaProva 3 ano 3 bimestre historia
Prova 3 ano 3 bimestre historia
 
A música como instrumento de resistência.pdf
A música como instrumento de resistência.pdfA música como instrumento de resistência.pdf
A música como instrumento de resistência.pdf
 
A revolução dos hábitos atual
A revolução dos hábitos atualA revolução dos hábitos atual
A revolução dos hábitos atual
 
1964- Narrativas e Memórias
1964- Narrativas e Memórias1964- Narrativas e Memórias
1964- Narrativas e Memórias
 
Musica e ditadura
Musica e ditaduraMusica e ditadura
Musica e ditadura
 
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
 
Aula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmf
Aula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmfAula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmf
Aula 1 - Questoes do ENEM.pdmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmf
 
Aula 9 [1-2022] - Juventudes
Aula 9 [1-2022] - JuventudesAula 9 [1-2022] - Juventudes
Aula 9 [1-2022] - Juventudes
 
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
 
Contexto e sentidos
Contexto e sentidosContexto e sentidos
Contexto e sentidos
 
Grafite e vestuário mídia radical
Grafite e vestuário   mídia radicalGrafite e vestuário   mídia radical
Grafite e vestuário mídia radical
 
Chacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismo
Chacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismoChacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismo
Chacina da Lapa 30 anos - Herois da luta pela democracia e pelo socialismo
 
Revisão Geral Ciências Humanas
Revisão Geral Ciências Humanas Revisão Geral Ciências Humanas
Revisão Geral Ciências Humanas
 

Mais de Margarete Tesch

Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
Margarete Tesch
 
Afetividade
AfetividadeAfetividade
Afetividade
Margarete Tesch
 
Alfabetização em foco
Alfabetização em focoAlfabetização em foco
Alfabetização em foco
Margarete Tesch
 
Desafios para aliar tecnologia à educação
Desafios para aliar tecnologia à educaçãoDesafios para aliar tecnologia à educação
Desafios para aliar tecnologia à educação
Margarete Tesch
 
A importância de contar histórias
A importância de contar históriasA importância de contar histórias
A importância de contar histórias
Margarete Tesch
 
A importância de contar histórias
A importância de contar históriasA importância de contar histórias
A importância de contar histórias
Margarete Tesch
 
Água
ÁguaÁgua
Material didático tecnologia
Material didático tecnologiaMaterial didático tecnologia
Material didático tecnologia
Margarete Tesch
 
Ditadura[1]
Ditadura[1]Ditadura[1]
Ditadura[1]
Margarete Tesch
 
Roteiro didático de história tecnologia aplicada à educação
Roteiro didático de história tecnologia aplicada à educaçãoRoteiro didático de história tecnologia aplicada à educação
Roteiro didático de história tecnologia aplicada à educação
Margarete Tesch
 
Conhecendoeapresentandocuritiba
ConhecendoeapresentandocuritibaConhecendoeapresentandocuritiba
Conhecendoeapresentandocuritiba
Margarete Tesch
 
Podcast e a oralidade
Podcast e a oralidadePodcast e a oralidade
Podcast e a oralidade
Margarete Tesch
 

Mais de Margarete Tesch (14)

Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Afetividade
AfetividadeAfetividade
Afetividade
 
Alfabetização em foco
Alfabetização em focoAlfabetização em foco
Alfabetização em foco
 
Desafios para aliar tecnologia à educação
Desafios para aliar tecnologia à educaçãoDesafios para aliar tecnologia à educação
Desafios para aliar tecnologia à educação
 
A importância de contar histórias
A importância de contar históriasA importância de contar histórias
A importância de contar histórias
 
A importância de contar histórias
A importância de contar históriasA importância de contar histórias
A importância de contar histórias
 
Água
ÁguaÁgua
Água
 
Material didático tecnologia
Material didático tecnologiaMaterial didático tecnologia
Material didático tecnologia
 
Comofazerseufilme
ComofazerseufilmeComofazerseufilme
Comofazerseufilme
 
Ditadura[1]
Ditadura[1]Ditadura[1]
Ditadura[1]
 
Roteiro didático de história tecnologia aplicada à educação
Roteiro didático de história tecnologia aplicada à educaçãoRoteiro didático de história tecnologia aplicada à educação
Roteiro didático de história tecnologia aplicada à educação
 
Comofazerseufilme
ComofazerseufilmeComofazerseufilme
Comofazerseufilme
 
Conhecendoeapresentandocuritiba
ConhecendoeapresentandocuritibaConhecendoeapresentandocuritiba
Conhecendoeapresentandocuritiba
 
Podcast e a oralidade
Podcast e a oralidadePodcast e a oralidade
Podcast e a oralidade
 

Último

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 

Ditadura[1]

  • 1. Disciplina: Tecnologia Aplicada à Educação Professor: Paulo Ross Alunos (as): Branca Ester Possamai, Fabiana Thomé da Cruz, Dulcemar Lima Paula Turma: 4º A Ano: 2010 Planejamento: Roteiro Didático de História Tema: A Ditadura Militar no Brasil Proposta Didática para o Ensino Médio Objetivos da aula: O objetivo final é fazer com que os educandos possam conhecer e refletir sobre a luta pela cidadania e por direitos sociais no período da ditadura militar no Brasil. Buscando fazer com que eles compreendam que se de um lado houve repressão, censura, perseguição e delação, de outro tivemos manifestações, expressões artísticas, atos públicos e assembléias que repudiaram a ditadura militar. As músicas também constituíram uma forma de protesto, e muitas vezes seus autores sofreram punições como prisão, censura, “convites” para se retirar do país ou mesmo extradição, como Geraldo Vandré, Caetano Veloso, Raul Seixas e muitos outros artistas. Problematizacão – A aula irá contribuir e favorecer o reconhecimento dos acontecimentos ocorridos durante o período da ditadura militar. Podemos através da música trabalhar a luta pelos direitos humanos e cidadania, de modo que os alunos tenham a oportunidade de reconhecer a importância dessas lutas e suas conquistas para o nosso país. Estratégias de ensino- aprendizagem – Ver e ouvir através de um vídeo a canção “Para não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré. Perguntar para os alunos do que trata a música, a qual tema se refere e com que abordagem. Em seguida propor um debate, apresentando para eles os fatos ocorridos na época da ditadura e levá-los a fazer uma leitura crítica sobre o tema. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR
  • 2. Providenciar e levar para a sala de aula diversos recortes de jornais, revistas e fotografias relacionados ao período estudado, para que assim eles possam analisar as passagens em que se percebe um critica política e social. Depois perguntar para os alunos: - A música deve transmitir mensagens políticas? - O que os mais velhos contam sobre o período da ditadura militar? - Houve ganhos? E perdas? - Quanto à cidadania, o que se conquistou e o que se perdeu nas últimas décadas no Brasil? - Como se dá a participação popular no Brasil de hoje? Há manifestações públicas? - Como os veículos de comunicação (imprensa falada e escrita, cinema e televisão) vêm divulgando essas questões? Como o poder legislativo tem discutido esses assuntos? Em seguida, pergunte se essa forma de participação seria possível em uma ditadura. Para refletir: A Ditadura Militar No Brasil De 1964 a 1985 o Brasil viveu a Ditadura Militar. O povo não escolhia os presidentes nem os governantes e o Congresso Nacional não podia controlar os generais presidentes. Os sindicatos, as universidades e os jornais eram vigiados pela polícia. Sempre houve resistência ao regime: passeatas estudantis (1967 – 1968), mobilização da sociedade civil (a partir de 1975): operários, jornalistas, advogados, professores, camponeses, donas de casa, políticos e estudantes disseram não à ditadura. A Música da Contestação O crescimento da indústria de discos, do rádio e da televisão aumentou a importância da música popular brasileira (MPB) na vida dos brasileiros. Depois de 1964, como não podia deixar de ser, muitos compositores fizeram
  • 3. canções com letras que criticavam o regime. Na época, era comum se dizer que o artista tinha a obrigação de “conscientizar politicamente “a sociedade. Nomes conhecidos da bossa nova se juntaram a novos valores. A juventude universitária nutria um gosto especial por Chico Buarque, Edu Lobo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Toquinho, Caetano Veloso, Milton Nascimento, sem falar nas cantoras, como Nara Leão, Elis Regina e Maria Bethânia. Em 1968, todos cantavam a célebre “Pra não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré, com o refrão “Vem, vamos embora, que esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer”, verdadeiro hino das passeatas de estudantes contra a ditadura militar. Em 1969, os baianos Gilberto Gil e Caetano Veloso lançaram o tropicalismo, que era um modo de fazer MPB abordando temas cotidianos e mais voltados para o indivíduo do que para a política, misturando influências da bossa nova, do jazz, do rock, de ritmos do Caribe e do Nordeste, da música erudita de Villa Lobos, da poesia concretista. No começo, incompreendidos (alguns críticos disseram que o uso de guitarras era uma submissão à cultura dos EUA). Mas em pouco tempo se tornaram ídolos de uma geração de adolescente e de pessoas maduras. Nos anos 70 e começo dos 80, outros nomes, entre veteranos e novos valores, também, se destacaram. Como podemos perceber, foi um período riquíssimo em criatividade, o que mostra que um regime autoritário não determina de forma absoluta a realidade e sempre existe a possibilidade de transgressão e de construção de uma história que está em permanente mutação. Referências Bibliográficas MONTELLATO, Andrea Rodrigues Dias. História Temática: o mundo dos cidadãos, editora Scipione, 2000 SCHMIDT, Mario. Nova História Crítica, editora Nova Geração, 2002