SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Comunicação
Suplementar e
Alternativa




Amanda de A. S. Barbosa
Comunicação Suplementar e/ou
         Alternativa

"É uma área da prática clínica que
 se destina a compensar
 (temporária ou permanentemente)
 os prejuízos ou incapacidades dos
 indivíduos com severos distúrbios
 da comunicação expressiva " -
 ASHA, 1991.
Público que Utiliza
Pessoas com:
• Autismo
• Surdocegueira
• Disfasia
• Paralisia cerebral
• Deficiência intelectual (severa/profunda)
• Distúrbios graves da fala
Avaliação para uso
• Atitude comunicativa do usuário: motivação,
desejo e necessidade de estabelecer a
comunicação interativa.
• Nível de aceitação do uso de um sistema de
comunicação pelo usuário, pela família e por
outras pessoas significativas.
• Atenção aos estímulos do ambiente.
• Discrepância entre o nível de linguagem
compreensiva e expressiva, ou, reduzido repertório
linguístico.
• Habilidades cognitivas e perceptivas.
• Nível de acuidade visual e auditiva.
Culp e Carlisle (1988) consideram que:
             • A prescrição deve contar com um programa de
             intervenção que facilite a interação comunicativa.
             • A intervenção deve incluir tanto o usuário como
             os interlocutores significativos.
             • A intervenção deve enfatizar as necessidades
Ao           comunicativas e os contextos mais pertinentes.
selecionar   • Os programas de intervenção devem ajustar as
os           necessidades e habilidades de cada usuário às
             técnicas.
símbolos     • O objetivo principal da intervenção é de facilitar
             ao máximo a possibilidade da comunicação
             funcional.
             • A intervenção inclui os aspectos emocionais
             implicados na situação de comunicação, ou seja,
             aspectos das relações inter-pessoais.
Tipos de símbolos
Os tipos de símbolos
• Símbolos pictográficos: que se
  parecem com o que representam
• Símbolos ideográficos: tentam
  expressar uma ideia
• Símbolos abstratos: não se parecem
  com o que representam
• Símbolos internacionais: símbolos
  de uso comum em grande parte dos
  países.
• Símbolos de pontuação: utilizam o
  significado da pontuação, em simbolos
  visualmente diferentes destas.
PECS (sistema de comunicação por
        troca de imagens)
              • Utilizado para
                comunicar com
                pares ou em
                grupo. São
                símbolos de fácil
                compreensão que
                vêm
                acompanhados
                pela escrita.
BLISS
 A classificação que os símbolos
podem assumir:
• Símbolos Simples: Quando seus
componentes não podem ser
decompostos.
• Símbolos Compostos: Dois ou
mais elementos simbólicos que,
unidos, transmitem outro
significado.
• Estão divididos em seis categorias
                de palavra: social (rosa), pessoas
PCS             (amarelo), ações (verde), diversos
(símbolos       (branco), substantivos (laranja) e
de              adjetivos (azul).
comunicação
pictória)
Compic
• COMPIC é um recurso
de comunicação criado e
desenvolvido na
Austrália, é uma
biblioteca de desenhos
claros e de fácil
compreensão, chamados
pictogramas.
PIC (Pictogram Ideogram Communication)

• Sistema desenvolvido por Maharaj
  (1980) para indivíduos com
  dificuldades de discriminação
  figura-fundo. O sistema é
  composto por 400 símbolos
  (brancos em fundo preto).
Tecnologias Assistivas para a
 Comunicação Alternativa
Vocalizadores
• Um recurso eletrônico de
gravação/reprodução que ajuda
a comunicação das pessoas em
seu dia-a-dia, pressionando uma
mensagem adequada que está
pré-gravada no aparelho. As
mensagens são acessadas por
teclas sobre as quais são
colocadas imagens (fotos,
símbolos, figuras) ou palavras,
que correspondem ao conteúdo
sonoro gravado.
Softwers
Adaptador de Tablet
Estratégias e atividades
Calendários
Pranchas Comunicativas
Pasta ou Livro da Comunicação
Passaporte para comunicação

O passaporte para a comunicação é um material
confeccionado e utilizado para atender às necessidades
de comunicação e interações sociais do indivíduo,
usuário da CA, de forma prática e sucinta. Este material
traz a apresentação dos temas que o usuário prefere,
informações sobre ele e suas atividades, de forma a
facilitar a comunicação com familiares e pessoas de
pouco convívio.
Sugestões de Atividades
“Eu só peço a Deus...

   Que o futuro não me seja indiferente...

      Que a morte não me encontre um dia,

         Solitário sem ter feito o que eu queria...”

                                      Mercedes Sosa


 BOM
 TRABALHO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é autismo?
O que é autismo?O que é autismo?
O que é autismo?Mekinho20
 
Família, Escola e Comunidade
Família, Escola e ComunidadeFamília, Escola e Comunidade
Família, Escola e ComunidadeLuúh Reis
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMarília Bogéa
 
Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.
Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.
Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.Isa ...
 
Estruturação temporal- Psicomotricidade
Estruturação temporal- PsicomotricidadeEstruturação temporal- Psicomotricidade
Estruturação temporal- PsicomotricidadePaula Naranjo
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicatatyathaydes
 
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiploSlides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiploCompede
 
Plano de ação setor de psicologia
Plano de ação   setor de psicologiaPlano de ação   setor de psicologia
Plano de ação setor de psicologiaJosé H B Ramos
 
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularAutismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularJanderly Reis
 

Mais procurados (20)

A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
O que é inclusão escolar
O que é inclusão escolarO que é inclusão escolar
O que é inclusão escolar
 
Tecnologia Assistiva
Tecnologia AssistivaTecnologia Assistiva
Tecnologia Assistiva
 
O que é autismo?
O que é autismo?O que é autismo?
O que é autismo?
 
Família, Escola e Comunidade
Família, Escola e ComunidadeFamília, Escola e Comunidade
Família, Escola e Comunidade
 
Competencias socioemocionais--nova-escola
Competencias socioemocionais--nova-escolaCompetencias socioemocionais--nova-escola
Competencias socioemocionais--nova-escola
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
ApresentaçãO Autismo
ApresentaçãO AutismoApresentaçãO Autismo
ApresentaçãO Autismo
 
A relação família-escola
A relação família-escolaA relação família-escola
A relação família-escola
 
Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.
Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.
Estratégias de comunicação para pessoas que não falam.
 
Estruturação temporal- Psicomotricidade
Estruturação temporal- PsicomotricidadeEstruturação temporal- Psicomotricidade
Estruturação temporal- Psicomotricidade
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
 
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiploSlides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
 
Plano de ação setor de psicologia
Plano de ação   setor de psicologiaPlano de ação   setor de psicologia
Plano de ação setor de psicologia
 
A escola
A escolaA escola
A escola
 
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularAutismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
 

Semelhante a Comunicação suplementar e alternativa

Comunicação aumentativa
Comunicação aumentativaComunicação aumentativa
Comunicação aumentativalourde cruz
 
Comunicação aumentativa
Comunicação aumentativaComunicação aumentativa
Comunicação aumentativacandidacruz
 
Comunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoComunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoCelso Frederico Lago
 
Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...
Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...
Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...Adriano Costa
 
O que é comunicação?
O que é comunicação?O que é comunicação?
O que é comunicação?comunicacaonee
 
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.pptcomunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.pptJULIANEDANCZUK
 
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptxMódulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptxssuseredb017
 
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_eadComunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_eadSuemi Iarussi
 
Introdução à educação digital editir de texto
Introdução à educação digital editir de textoIntrodução à educação digital editir de texto
Introdução à educação digital editir de textojerisonllopes
 
Tecnologias Assistivas
Tecnologias AssistivasTecnologias Assistivas
Tecnologias AssistivasPatricia Bampi
 
Apostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpessApostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpessPatrícia Nantes
 

Semelhante a Comunicação suplementar e alternativa (20)

Comunicacãƒo
ComunicacãƒoComunicacãƒo
Comunicacãƒo
 
Comunicação aumentativa
Comunicação aumentativaComunicação aumentativa
Comunicação aumentativa
 
Comunicação aumentativa
Comunicação aumentativaComunicação aumentativa
Comunicação aumentativa
 
Comunicação aumentativa
Comunicação aumentativaComunicação aumentativa
Comunicação aumentativa
 
Comunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoComunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalho
 
Slide de aula comunicação empresarial und 1
Slide de aula comunicação empresarial und  1Slide de aula comunicação empresarial und  1
Slide de aula comunicação empresarial und 1
 
Comunicação e redação organizacional-parte 1
Comunicação e redação organizacional-parte 1Comunicação e redação organizacional-parte 1
Comunicação e redação organizacional-parte 1
 
Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...
Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...
Alfacon adriano curso_de_linguagens_e_codigos_pre_enem_linguagens_e_codigos_v...
 
O que é comunicação?
O que é comunicação?O que é comunicação?
O que é comunicação?
 
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.pptcomunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
 
Que-Fala!
Que-Fala!Que-Fala!
Que-Fala!
 
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptxMódulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
 
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_eadComunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
 
Introdução à educação digital editir de texto
Introdução à educação digital editir de textoIntrodução à educação digital editir de texto
Introdução à educação digital editir de texto
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Aula1
Aula1Aula1
Aula1
 
Tecnologias Assistivas
Tecnologias AssistivasTecnologias Assistivas
Tecnologias Assistivas
 
Sinalética
SinaléticaSinalética
Sinalética
 
Apostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpessApostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpess
 
Patterns, Padrões e Use Qualities
Patterns, Padrões e Use QualitiesPatterns, Padrões e Use Qualities
Patterns, Padrões e Use Qualities
 

Mais de Adaptar e Incluir

Mais de Adaptar e Incluir (6)

Apresentação do livro
Apresentação do livroApresentação do livro
Apresentação do livro
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Surdocegueira
Surdocegueira Surdocegueira
Surdocegueira
 
Deficiências
DeficiênciasDeficiências
Deficiências
 
Comunicação Alternativa e Calendários
Comunicação Alternativa e CalendáriosComunicação Alternativa e Calendários
Comunicação Alternativa e Calendários
 
Board slides
Board slidesBoard slides
Board slides
 

Último

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 

Último (20)

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 

Comunicação suplementar e alternativa

  • 2. Comunicação Suplementar e/ou Alternativa "É uma área da prática clínica que se destina a compensar (temporária ou permanentemente) os prejuízos ou incapacidades dos indivíduos com severos distúrbios da comunicação expressiva " - ASHA, 1991.
  • 3. Público que Utiliza Pessoas com: • Autismo • Surdocegueira • Disfasia • Paralisia cerebral • Deficiência intelectual (severa/profunda) • Distúrbios graves da fala
  • 4. Avaliação para uso • Atitude comunicativa do usuário: motivação, desejo e necessidade de estabelecer a comunicação interativa. • Nível de aceitação do uso de um sistema de comunicação pelo usuário, pela família e por outras pessoas significativas. • Atenção aos estímulos do ambiente. • Discrepância entre o nível de linguagem compreensiva e expressiva, ou, reduzido repertório linguístico. • Habilidades cognitivas e perceptivas. • Nível de acuidade visual e auditiva.
  • 5. Culp e Carlisle (1988) consideram que: • A prescrição deve contar com um programa de intervenção que facilite a interação comunicativa. • A intervenção deve incluir tanto o usuário como os interlocutores significativos. • A intervenção deve enfatizar as necessidades Ao comunicativas e os contextos mais pertinentes. selecionar • Os programas de intervenção devem ajustar as os necessidades e habilidades de cada usuário às técnicas. símbolos • O objetivo principal da intervenção é de facilitar ao máximo a possibilidade da comunicação funcional. • A intervenção inclui os aspectos emocionais implicados na situação de comunicação, ou seja, aspectos das relações inter-pessoais.
  • 7. Os tipos de símbolos • Símbolos pictográficos: que se parecem com o que representam • Símbolos ideográficos: tentam expressar uma ideia • Símbolos abstratos: não se parecem com o que representam • Símbolos internacionais: símbolos de uso comum em grande parte dos países. • Símbolos de pontuação: utilizam o significado da pontuação, em simbolos visualmente diferentes destas.
  • 8. PECS (sistema de comunicação por troca de imagens) • Utilizado para comunicar com pares ou em grupo. São símbolos de fácil compreensão que vêm acompanhados pela escrita.
  • 9. BLISS A classificação que os símbolos podem assumir: • Símbolos Simples: Quando seus componentes não podem ser decompostos. • Símbolos Compostos: Dois ou mais elementos simbólicos que, unidos, transmitem outro significado.
  • 10. • Estão divididos em seis categorias de palavra: social (rosa), pessoas PCS (amarelo), ações (verde), diversos (símbolos (branco), substantivos (laranja) e de adjetivos (azul). comunicação pictória)
  • 11. Compic • COMPIC é um recurso de comunicação criado e desenvolvido na Austrália, é uma biblioteca de desenhos claros e de fácil compreensão, chamados pictogramas.
  • 12. PIC (Pictogram Ideogram Communication) • Sistema desenvolvido por Maharaj (1980) para indivíduos com dificuldades de discriminação figura-fundo. O sistema é composto por 400 símbolos (brancos em fundo preto).
  • 13. Tecnologias Assistivas para a Comunicação Alternativa
  • 14. Vocalizadores • Um recurso eletrônico de gravação/reprodução que ajuda a comunicação das pessoas em seu dia-a-dia, pressionando uma mensagem adequada que está pré-gravada no aparelho. As mensagens são acessadas por teclas sobre as quais são colocadas imagens (fotos, símbolos, figuras) ou palavras, que correspondem ao conteúdo sonoro gravado.
  • 19. Pasta ou Livro da Comunicação
  • 20. Passaporte para comunicação O passaporte para a comunicação é um material confeccionado e utilizado para atender às necessidades de comunicação e interações sociais do indivíduo, usuário da CA, de forma prática e sucinta. Este material traz a apresentação dos temas que o usuário prefere, informações sobre ele e suas atividades, de forma a facilitar a comunicação com familiares e pessoas de pouco convívio.
  • 22. “Eu só peço a Deus... Que o futuro não me seja indiferente... Que a morte não me encontre um dia, Solitário sem ter feito o que eu queria...” Mercedes Sosa BOM TRABALHO!

Notas do Editor

  1. Mostrar hiperlink no tablet