SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 2 de 4 Versão Professor
O que é Patrimônio Cultural?
Patrimônio Cultural é constituído pelos bens materiais e imateriais que se referem à nossa identidade,
nossas ações, costumes, crenças e memórias.
• Integram o Patrimônio Cultural as formas de expressão; os modos de criar, fazer, viver; as criações
científicas, artísticas e tecnológicas; as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços
destinados às manifestações artístico-culturais; os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico,
paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico.
• Todos estes itens fazem parte de nossa herança cultural. A preservação deste Patrimônio é de interesse
geral, tanto do poder público como de toda a comunidade.
Todos os tipos de patrimônio cultural correspondem àquilo que foi deixado para nós pelos mais velhos e
fazem parte da nossa identidade. A conservação dessas heranças é de interesse geral, tanto do poder
público como de toda a sociedade.
Sugestão ao Professor: Procure identificar saberes
específicos da comunidade, demonstrando o quanto esses
saberes tornam este grupo único quanto à sua identidade
cultural.
O Patrimônio Material é composto pelos elementos físicos, que fazem parte
do cotidiano das comunidades como prédios históricos, artesanato, imagens
religiosas, acervo bibliográfico, estradas de ferro, sítios arqueológicos, entre
outros remanescentes físicos que compõem a história e a tradição de uma
determinada comunidade.
Os Tipos de Patrimônio Cultural
O Patrimônio Cultural pode ser divido em duas categorias, O
Patrimônio Material e o Imaterial.
O Patrimônio Imaterial é composto por histórias,
expressões artísticas, técnicas artesanais
tradicionais, lendas, festas tradicionais que tenham
importância e representatividade para alguma
comunidade. Este tipo de patrimônio cultural é
transmitido de geração em geração.
Os Tipos de Patrimônio Cultural
Dica de leitura ao Professor:
Patrimônio Imaterial no Brasil:
Legislação e Políticas Estaduais.
Link:
http://unesdoc.unesco.org/images/0018/001808/18
0884por.pdf
Métodos de Pesquisa em Patrimônio Cultural:
As pesquisas de Patrimônio Cultural devem ser feitas através do envolvimento junto às
comunidades por meio de vivências e entrevistas, visitas a museus e espaços culturais, registros
fotográficos, cadastro de edificações e monumentos, participação em grupos tradicionais,
culturais e muitos mais!
As pesquisas podem também ser feitas através de consultas a livros, revistas, em bibliotecas
públicas e particulares; mapas, imagens, desenhos e fotografias históricas, enfim, consultando
pesquisas já realizadas por outras pessoas.
Incentive seus alunos a pesquisar informações sobre acontecimentos, lugares e pessoas.
Esta pode ser uma forma de enriquecer e aprofundar o conteúdo visto em sala de aula.
Defesa e Proteção ao Patrimônio Cultural
No Brasil, após ser identificado e reconhecido, o Patrimônio Histórico e Cultural é
fiscalizado, protegido, restaurado e preservado por diferentes órgãos na esfera da
Federação, do Estado e do Município. Todos eles lutam pela valorização de nossa
cultura.
Para garantir a proteção e salvaguarda do patrimônio cultural
foram criadas algumas legislações como o Tombamento e
o Registro de Saberes.
Podemos citar como órgão de defesa ao Patrimônio Cultural o
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN,
que é um órgão nacional e a Organização das Nações Unidas para
a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO, um órgão mundial.
• Tombamento
Caro professor, caso exista
algum bem tombado na região,
comente com os alunos e
procure conhecer qual o
aspecto cultural que aquele
tombamento preservou.
O tombamento é aplicado aos bens móveis e/ou imóveis, para que sejam preservadas as
memórias de interesse coletivo bem como de valor histórico, cultural, arquitetônico,
ambiental e também de valor simbólico para a população. O tombamento permite que,
além de ser preservado o bem, o mesmo seja restaurado mantendo as características
originais. O tombamento não tem como objetivo alterar a propriedade ou bem tombado,
mas apenas cuidar para que não se descaracterize perdendo, assim, suas características
originais. Trata-se de um ato administrativo, feito a partir de legislação específica.
O Registro é um instrumento legal criado em 4 de agosto de 2000 que através
de levantamentos de documentação e informações referentes ao bem cultural,
visa proteger e valorizar bens culturais de natureza imaterial como os
saberes, formas de expressão e celebrações.
Ou seja, para a proteção de objetos, prédios e outros bens culturais materiais
usa-se o tombamento. Já para a proteção de lendas, danças, culinária, entre
outras práticas tradicionais, podem ser também protegidas através do Registro.
Registro
Dica de leitura: CONVENÇÃO PARAA SALVAGUARDA DO
PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL Paris, 17 de outubro de
2003:
Link: http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001325/132540por.pdf
Órgãos Públicos de defesa ao Patrimônio Cultural
No Brasil, o Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural é fiscalizado, protegido, restaurado e preservado por diferentes órgãos na
esfera da Federação, do Estado e do Município. Todos eles lutam pela valorização de nossa cultura. Assim, temos:
Na esfera Federal: o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), ligado ao Ministério da Cultura. A legislação
brasileira específica para Patrimônio Cultural abrange:
• O Decreto-Lei n. 25/37, que reconhece o patrimônio arqueológico brasileiro;
• A Lei n. 3.924, de 26/07/1961, que proíbe a destruição ou mutilação, para qualquer fim, da totalidade ou parte das jazidas arqueológicas, o
que é considerado crime contra o patrimônio nacional;
• A Constituição Federal de 1988 (artigo 225, parágrafo IV), que considera os sítios arqueológicos e históricos como patrimônio
cultural brasileiro, garantindo sua guarda e proteção, de acordo com o que estabelece o artigo 216.
• A Portaria IPHAN/MinC n. 07, de 01.12.1988, que normatiza e regulamenta as ações de intervenção junto ao patrimônio
arqueológico e histórico nacional;
• O Decreto no 3.551, de 04.08.2000, que criou o registro de bens culturais de natureza imaterial.
• A Portaria Interministerial n. 69, de 23.01.1989, que aprova normas comuns para a pesquisa de bens afundados, submersos,
encalhados ou perdidos em águas sob jurisdição nacional.
• A Portaria IPHAN/MinC n. 230, de 17.12.2002, que normatiza as pesquisas de licenciamento ambiental, no que se refere ao
patrimônio cultural brasileiro.
• A Portaria Interministerial 419/2011, que estabelece procedimentos para os processos de licenciamento ambiental.
A UNESCO e as diretrizes internacionais de proteção ao Patrimônio Cultural Mundial
IDENTIDADE, DIVERSIDADE E PLURALISMO
Artigo 1 – A diversidade cultural, patrimônio comum da humanidade
“A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. Essa diversidade se
manifesta na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as
sociedades que compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de
criatividade, a diversidade cultural é, para o gênero humano, tão necessária como a
diversidade biológica para a natureza. Nesse sentido, constitui o patrimônio comum da
humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em benefício das gerações presentes e
futuras”.
A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a
Cultura) trabalha para promover o diálogo entre diferentes pessoas e culturas ao
redor do mundo, baseada no respeito mútuo de valores e tradições, conforme
definido pela Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. Vejamos:
DIVERSIDADE CULTURAL E CRIATIVIDADE
Sugestão ao Professor: Procure reforçar que a preocupação com a
identidade dos povos não acontece somente no Brasil e que esta
valorização se encontra inserida em um contexto mundial, com
instituições como a UNESCO envolvidas.
Proponha uma pesquisa sobre manifestações culturais de outros
países; o resultado dessa pesquisa pode ser objeto de uma exposição
na escola.
Artigo 7 – O patrimônio cultural, fonte da criatividade
“Toda criação tem suas origens nas tradições culturais, porém se desenvolve plenamente
em contato com outras. Essa é a razão pela qual o patrimônio, em todas suas formas, deve
ser preservado, valorizado e transmitido às gerações futuras como testemunho da
experiência e das aspirações humanas, a fim de nutrir a criatividade em toda sua
diversidade e estabelecer um
verdadeiro diálogo entre as culturas”.
Descubra o Patrimônio Cultural da sua Região
Agora que você já aprendeu um pouco sobre patrimônio cultural, combine com seus colegas e
familiares e faça uma pesquisa sobre o patrimônio cultural da sua região.
Converse com antigos moradores, pergunte a eles sobre lendas existentes na região, entre
outras coisas.
Caso existam construções antigas na sua região, pesquise a história de cada uma delas e tente
saber se essas construções ainda exercem a mesma função para a qual foram construídas.
Dica do Professor: Incentive o grupo a pesquisar em livros,
revistas, sites sobre o seu próprio município. Assim vocês poderão
descobrir como seu município é apresentado em seus aspectos
culturais, o que há nele que possa ser destacado dos demais.
Também os incentive a perguntar aos pais, avós, bisavós o que eles
consideram mais importante em seu município. Produza um guia de
patrimônios culturais ilustrado pelos alunos.
É de interesse da sociedade brasileira contribuir para a preservação de seu
Patrimônio Cultural. A experiência brasileira tem demonstrado que a
preservação do patrimônio cultural e dos sítios arqueológicos depende do
envolvimento das comunidades.
Iniciativas de Educação Patrimonial vinculadas a Programas de Pesquisas
Científicas contribuem na difusão do conhecimento patrimonial.
Este tipo de ação é fundamental para ampliar os vínculos das comunidades e da
sociedade com o conjunto do patrimônio arqueológico, histórico, cultural e
paisagístico da Nação. Portanto, preservar é resultado do esforço comum de
todos os envolvidos.
Responsabilidade Social
Aqui seguem algumas dicas de como contribuir para a identificação do Patrimônio Material e
Imaterial:
 Informar, divulgar e agir frente à proteção e conservação deste patrimônio;
 Preservar os bens tombados de seu município;
 Transmitir as manifestações, expressões e tradições culturais aos mais jovens;
 Fiscalizar a ação dos órgãos normativos e dos empreendimentos envolvidos no
que diz respeito à proteção patrimonial.
A proteção do patrimônio cultural é um dever de todos para garantir os saberes que podemos deixar
para a humanidade. Todos os componentes de uma comunidade são importantes para o sucesso
deste trabalho!
AArqueologia é a ciência que atua
na reconstituição e na preservação
de toda a herança cultural da
humanidade.
Você, caro professor, é peça
fundamental neste
trabalho!!!!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Patrimônio histórico
Patrimônio histórico Patrimônio histórico
Patrimônio histórico
Rodolfo Santana
 
Cultura
CulturaCultura
Apostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio culturalApostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio cultural
Colégio Pedro II - Campus Centro
 
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
gisele picolli
 
Aula patrimônio cultural
Aula patrimônio culturalAula patrimônio cultural
Aula patrimônio cultural
Curso Letrados
 
Dicionário iphan
Dicionário iphanDicionário iphan
Dicionário iphan
Carlos Elson Cunha
 
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar? Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Roberto Martins
 
Minicurso educação e patrimônio cultural 2012
Minicurso educação e patrimônio cultural 2012Minicurso educação e patrimônio cultural 2012
Minicurso educação e patrimônio cultural 2012
Lilian Oliveira Rosa
 
Preservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pe
Preservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pePreservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pe
Preservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pe
Ânderson Nunes
 
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Viegas Fernandes da Costa
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
cattonia
 
Palestra sobre educação patrimonial
Palestra sobre educação patrimonialPalestra sobre educação patrimonial
Palestra sobre educação patrimonial
Junior Lima
 
O que é IPHAN
O que é IPHANO que é IPHAN
O que é IPHAN
ozgauche
 
Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]
Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]
Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]
Rosalva Aparecida Costa
 
Dr4 identidade e alteridade Marco Araújo
Dr4 identidade e alteridade Marco AraújoDr4 identidade e alteridade Marco Araújo
Dr4 identidade e alteridade Marco Araújo
mega
 
Projeto educação patrimonial espno pps
Projeto educação patrimonial espno ppsProjeto educação patrimonial espno pps
Projeto educação patrimonial espno pps
MARCIA GOMES FREIRE
 
Apresentação patrimônio cultural
Apresentação patrimônio culturalApresentação patrimônio cultural
Apresentação patrimônio cultural
Mozart Dornelles Claret
 
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológicoProjeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Muriel Pinto
 
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
Património Comum Da Humanidade
Património Comum Da HumanidadePatrimónio Comum Da Humanidade
Património Comum Da Humanidade
Instituto Monitor
 

Mais procurados (20)

Patrimônio histórico
Patrimônio histórico Patrimônio histórico
Patrimônio histórico
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Apostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio culturalApostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio cultural
 
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
 
Aula patrimônio cultural
Aula patrimônio culturalAula patrimônio cultural
Aula patrimônio cultural
 
Dicionário iphan
Dicionário iphanDicionário iphan
Dicionário iphan
 
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar? Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
 
Minicurso educação e patrimônio cultural 2012
Minicurso educação e patrimônio cultural 2012Minicurso educação e patrimônio cultural 2012
Minicurso educação e patrimônio cultural 2012
 
Preservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pe
Preservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pePreservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pe
Preservação do patrimônio histórico-cultural do município de Bonito-pe
 
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
 
Palestra sobre educação patrimonial
Palestra sobre educação patrimonialPalestra sobre educação patrimonial
Palestra sobre educação patrimonial
 
O que é IPHAN
O que é IPHANO que é IPHAN
O que é IPHAN
 
Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]
Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]
Projeto educar patrimônio cultural [salvo automaticamente]
 
Dr4 identidade e alteridade Marco Araújo
Dr4 identidade e alteridade Marco AraújoDr4 identidade e alteridade Marco Araújo
Dr4 identidade e alteridade Marco Araújo
 
Projeto educação patrimonial espno pps
Projeto educação patrimonial espno ppsProjeto educação patrimonial espno pps
Projeto educação patrimonial espno pps
 
Apresentação patrimônio cultural
Apresentação patrimônio culturalApresentação patrimônio cultural
Apresentação patrimônio cultural
 
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológicoProjeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
 
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
 
Património Comum Da Humanidade
Património Comum Da HumanidadePatrimónio Comum Da Humanidade
Património Comum Da Humanidade
 

Semelhante a Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Professor

03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural
Erika Marion Robrahn-González
 
Enem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por CaduEnem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por Cadu
Carlos Glufke
 
Anais 20o. ANPAP. 2012
Anais 20o. ANPAP. 2012Anais 20o. ANPAP. 2012
Anais 20o. ANPAP. 2012
Alice Fonseca
 
Patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Patrimônio cultural -  Projeto AripuanãPatrimônio cultural -  Projeto Aripuanã
Patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Erika Marion Robrahn-González
 
Kit Jovens
Kit JovensKit Jovens
Kit Jovens
João Lima
 
Patrimonios vivos 2010
Patrimonios vivos 2010Patrimonios vivos 2010
Patrimonios vivos 2010
Marta Tavares
 
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Viegas Fernandes da Costa
 
Museu
MuseuMuseu
Cultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticasCultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticas
Bia Mattar
 
Apostila plano museológico
Apostila plano museológicoApostila plano museológico
Apostila plano museológico
lpcufpe
 
Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptx
Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptxPatrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptx
Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptx
GabrielBrando57
 
Projetos e Práticas educacionais II
Projetos e Práticas educacionais IIProjetos e Práticas educacionais II
Projetos e Práticas educacionais II
Uesliane Mara Santos
 
Educação e Diversidade Cultural
Educação e Diversidade CulturalEducação e Diversidade Cultural
Educação e Diversidade Cultural
Carminha
 
Conhecendo o patrimônio cultural brasileiro
Conhecendo o patrimônio cultural brasileiroConhecendo o patrimônio cultural brasileiro
Conhecendo o patrimônio cultural brasileiro
Marcos Luis Christo
 
ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...
ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...
ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...
Juliana Gulka
 
Educação patrimonial
Educação patrimonialEducação patrimonial
Educação patrimonial
EducacaoIntegralPTC
 
2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf
2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf
2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf
PEDRO CABRAL DA COSTA
 
7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana
Washington Rocha
 
Patrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidadePatrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidade
BrunoBoaventuraMorelli
 
Inventario participativo em patrimonio cultural imaterial
Inventario participativo em patrimonio cultural imaterialInventario participativo em patrimonio cultural imaterial
Inventario participativo em patrimonio cultural imaterial
Musantoso
 

Semelhante a Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Professor (20)

03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural
 
Enem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por CaduEnem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por Cadu
 
Anais 20o. ANPAP. 2012
Anais 20o. ANPAP. 2012Anais 20o. ANPAP. 2012
Anais 20o. ANPAP. 2012
 
Patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Patrimônio cultural -  Projeto AripuanãPatrimônio cultural -  Projeto Aripuanã
Patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
 
Kit Jovens
Kit JovensKit Jovens
Kit Jovens
 
Patrimonios vivos 2010
Patrimonios vivos 2010Patrimonios vivos 2010
Patrimonios vivos 2010
 
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
 
Museu
MuseuMuseu
Museu
 
Cultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticasCultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticas
 
Apostila plano museológico
Apostila plano museológicoApostila plano museológico
Apostila plano museológico
 
Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptx
Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptxPatrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptx
Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.pptx
 
Projetos e Práticas educacionais II
Projetos e Práticas educacionais IIProjetos e Práticas educacionais II
Projetos e Práticas educacionais II
 
Educação e Diversidade Cultural
Educação e Diversidade CulturalEducação e Diversidade Cultural
Educação e Diversidade Cultural
 
Conhecendo o patrimônio cultural brasileiro
Conhecendo o patrimônio cultural brasileiroConhecendo o patrimônio cultural brasileiro
Conhecendo o patrimônio cultural brasileiro
 
ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...
ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...
ORGANIZAÇÃO DE ACERVO MUSEOLÓGICO: uma experiência no Museu da Imagem e do So...
 
Educação patrimonial
Educação patrimonialEducação patrimonial
Educação patrimonial
 
2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf
2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf
2-2020 Art Cult pop Ed patrimonial.pdf
 
7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana
 
Patrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidadePatrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidade
 
Inventario participativo em patrimonio cultural imaterial
Inventario participativo em patrimonio cultural imaterialInventario participativo em patrimonio cultural imaterial
Inventario participativo em patrimonio cultural imaterial
 

Mais de Erika Marion Robrahn-González

Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo Staudt
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo StaudtApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo Staudt
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo Staudt
Erika Marion Robrahn-González
 
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe Sobral
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe SobralApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe Sobral
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe Sobral
Erika Marion Robrahn-González
 
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian Rodrigues
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian RodriguesApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian Rodrigues
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian Rodrigues
Erika Marion Robrahn-González
 
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika González
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika GonzálezApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika González
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika González
Erika Marion Robrahn-González
 
Aula Didática Completa - Programa de Porto Maravilha
Aula Didática Completa - Programa de Porto MaravilhaAula Didática Completa - Programa de Porto Maravilha
Aula Didática Completa - Programa de Porto Maravilha
Erika Marion Robrahn-González
 
Métodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Métodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto AripuanãMétodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Métodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Erika Marion Robrahn-González
 
Métodos de estudo arqueológico - Projeto Aripuanã
Métodos de estudo arqueológico - Projeto AripuanãMétodos de estudo arqueológico - Projeto Aripuanã
Métodos de estudo arqueológico - Projeto Aripuanã
Erika Marion Robrahn-González
 
O que é arqueologia - Projeto Aripuanã
O que é arqueologia - Projeto AripuanãO que é arqueologia - Projeto Aripuanã
O que é arqueologia - Projeto Aripuanã
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio JuruenaCartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial Aqwa Corporate
Cartilha Patrimonial Aqwa CorporateCartilha Patrimonial Aqwa Corporate
Cartilha Patrimonial Aqwa Corporate
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial Seropédica
Cartilha Patrimonial SeropédicaCartilha Patrimonial Seropédica
Cartilha Patrimonial Seropédica
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial PCH Bocaiúva
Cartilha Patrimonial PCH BocaiúvaCartilha Patrimonial PCH Bocaiúva
Cartilha Patrimonial PCH Bocaiúva
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial da Baía de Santos
Cartilha Patrimonial da Baía de SantosCartilha Patrimonial da Baía de Santos
Cartilha Patrimonial da Baía de Santos
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial do Metropolitano de São Paulo
Cartilha Patrimonial do Metropolitano de São PauloCartilha Patrimonial do Metropolitano de São Paulo
Cartilha Patrimonial do Metropolitano de São Paulo
Erika Marion Robrahn-González
 
Cartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SP
Cartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SPCartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SP
Cartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SP
Erika Marion Robrahn-González
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Professor
Erika Marion Robrahn-González
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão AlunoBacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Aluno
Erika Marion Robrahn-González
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Professor
Erika Marion Robrahn-González
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão AlunoBacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Aluno
Erika Marion Robrahn-González
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 1 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 1 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 1 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 1 - Versão Professor
Erika Marion Robrahn-González
 

Mais de Erika Marion Robrahn-González (20)

Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo Staudt
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo StaudtApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo Staudt
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Eduardo Staudt
 
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe Sobral
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe SobralApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe Sobral
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Felipe Sobral
 
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian Rodrigues
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian RodriguesApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian Rodrigues
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Marrian Rodrigues
 
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika González
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika GonzálezApresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika González
Apresentação do Workshop Colaborativo com Professores - Erika González
 
Aula Didática Completa - Programa de Porto Maravilha
Aula Didática Completa - Programa de Porto MaravilhaAula Didática Completa - Programa de Porto Maravilha
Aula Didática Completa - Programa de Porto Maravilha
 
Métodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Métodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto AripuanãMétodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
Métodos de pesquisa em patrimônio cultural - Projeto Aripuanã
 
Métodos de estudo arqueológico - Projeto Aripuanã
Métodos de estudo arqueológico - Projeto AripuanãMétodos de estudo arqueológico - Projeto Aripuanã
Métodos de estudo arqueológico - Projeto Aripuanã
 
O que é arqueologia - Projeto Aripuanã
O que é arqueologia - Projeto AripuanãO que é arqueologia - Projeto Aripuanã
O que é arqueologia - Projeto Aripuanã
 
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio JuruenaCartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
 
Cartilha Patrimonial Aqwa Corporate
Cartilha Patrimonial Aqwa CorporateCartilha Patrimonial Aqwa Corporate
Cartilha Patrimonial Aqwa Corporate
 
Cartilha Patrimonial Seropédica
Cartilha Patrimonial SeropédicaCartilha Patrimonial Seropédica
Cartilha Patrimonial Seropédica
 
Cartilha Patrimonial PCH Bocaiúva
Cartilha Patrimonial PCH BocaiúvaCartilha Patrimonial PCH Bocaiúva
Cartilha Patrimonial PCH Bocaiúva
 
Cartilha Patrimonial da Baía de Santos
Cartilha Patrimonial da Baía de SantosCartilha Patrimonial da Baía de Santos
Cartilha Patrimonial da Baía de Santos
 
Cartilha Patrimonial do Metropolitano de São Paulo
Cartilha Patrimonial do Metropolitano de São PauloCartilha Patrimonial do Metropolitano de São Paulo
Cartilha Patrimonial do Metropolitano de São Paulo
 
Cartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SP
Cartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SPCartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SP
Cartilha Patrimonial do Programa Embraport, Santos, SP
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Professor
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão AlunoBacia do Rio Tietê -  Aula 4 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê - Aula 4 - Versão Aluno
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Professor
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão AlunoBacia do Rio Tietê -  Aula 3 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê - Aula 3 - Versão Aluno
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 1 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 1 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 1 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 1 - Versão Professor
 

Último

Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 

Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Professor

  • 1. Aula 2 de 4 Versão Professor
  • 2. O que é Patrimônio Cultural? Patrimônio Cultural é constituído pelos bens materiais e imateriais que se referem à nossa identidade, nossas ações, costumes, crenças e memórias. • Integram o Patrimônio Cultural as formas de expressão; os modos de criar, fazer, viver; as criações científicas, artísticas e tecnológicas; as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais; os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico. • Todos estes itens fazem parte de nossa herança cultural. A preservação deste Patrimônio é de interesse geral, tanto do poder público como de toda a comunidade. Todos os tipos de patrimônio cultural correspondem àquilo que foi deixado para nós pelos mais velhos e fazem parte da nossa identidade. A conservação dessas heranças é de interesse geral, tanto do poder público como de toda a sociedade. Sugestão ao Professor: Procure identificar saberes específicos da comunidade, demonstrando o quanto esses saberes tornam este grupo único quanto à sua identidade cultural.
  • 3. O Patrimônio Material é composto pelos elementos físicos, que fazem parte do cotidiano das comunidades como prédios históricos, artesanato, imagens religiosas, acervo bibliográfico, estradas de ferro, sítios arqueológicos, entre outros remanescentes físicos que compõem a história e a tradição de uma determinada comunidade. Os Tipos de Patrimônio Cultural O Patrimônio Cultural pode ser divido em duas categorias, O Patrimônio Material e o Imaterial.
  • 4. O Patrimônio Imaterial é composto por histórias, expressões artísticas, técnicas artesanais tradicionais, lendas, festas tradicionais que tenham importância e representatividade para alguma comunidade. Este tipo de patrimônio cultural é transmitido de geração em geração. Os Tipos de Patrimônio Cultural Dica de leitura ao Professor: Patrimônio Imaterial no Brasil: Legislação e Políticas Estaduais. Link: http://unesdoc.unesco.org/images/0018/001808/18 0884por.pdf
  • 5. Métodos de Pesquisa em Patrimônio Cultural: As pesquisas de Patrimônio Cultural devem ser feitas através do envolvimento junto às comunidades por meio de vivências e entrevistas, visitas a museus e espaços culturais, registros fotográficos, cadastro de edificações e monumentos, participação em grupos tradicionais, culturais e muitos mais! As pesquisas podem também ser feitas através de consultas a livros, revistas, em bibliotecas públicas e particulares; mapas, imagens, desenhos e fotografias históricas, enfim, consultando pesquisas já realizadas por outras pessoas. Incentive seus alunos a pesquisar informações sobre acontecimentos, lugares e pessoas. Esta pode ser uma forma de enriquecer e aprofundar o conteúdo visto em sala de aula.
  • 6. Defesa e Proteção ao Patrimônio Cultural No Brasil, após ser identificado e reconhecido, o Patrimônio Histórico e Cultural é fiscalizado, protegido, restaurado e preservado por diferentes órgãos na esfera da Federação, do Estado e do Município. Todos eles lutam pela valorização de nossa cultura. Para garantir a proteção e salvaguarda do patrimônio cultural foram criadas algumas legislações como o Tombamento e o Registro de Saberes. Podemos citar como órgão de defesa ao Patrimônio Cultural o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, que é um órgão nacional e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO, um órgão mundial.
  • 7. • Tombamento Caro professor, caso exista algum bem tombado na região, comente com os alunos e procure conhecer qual o aspecto cultural que aquele tombamento preservou. O tombamento é aplicado aos bens móveis e/ou imóveis, para que sejam preservadas as memórias de interesse coletivo bem como de valor histórico, cultural, arquitetônico, ambiental e também de valor simbólico para a população. O tombamento permite que, além de ser preservado o bem, o mesmo seja restaurado mantendo as características originais. O tombamento não tem como objetivo alterar a propriedade ou bem tombado, mas apenas cuidar para que não se descaracterize perdendo, assim, suas características originais. Trata-se de um ato administrativo, feito a partir de legislação específica.
  • 8. O Registro é um instrumento legal criado em 4 de agosto de 2000 que através de levantamentos de documentação e informações referentes ao bem cultural, visa proteger e valorizar bens culturais de natureza imaterial como os saberes, formas de expressão e celebrações. Ou seja, para a proteção de objetos, prédios e outros bens culturais materiais usa-se o tombamento. Já para a proteção de lendas, danças, culinária, entre outras práticas tradicionais, podem ser também protegidas através do Registro. Registro Dica de leitura: CONVENÇÃO PARAA SALVAGUARDA DO PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL Paris, 17 de outubro de 2003: Link: http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001325/132540por.pdf
  • 9. Órgãos Públicos de defesa ao Patrimônio Cultural No Brasil, o Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural é fiscalizado, protegido, restaurado e preservado por diferentes órgãos na esfera da Federação, do Estado e do Município. Todos eles lutam pela valorização de nossa cultura. Assim, temos: Na esfera Federal: o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), ligado ao Ministério da Cultura. A legislação brasileira específica para Patrimônio Cultural abrange: • O Decreto-Lei n. 25/37, que reconhece o patrimônio arqueológico brasileiro; • A Lei n. 3.924, de 26/07/1961, que proíbe a destruição ou mutilação, para qualquer fim, da totalidade ou parte das jazidas arqueológicas, o que é considerado crime contra o patrimônio nacional; • A Constituição Federal de 1988 (artigo 225, parágrafo IV), que considera os sítios arqueológicos e históricos como patrimônio cultural brasileiro, garantindo sua guarda e proteção, de acordo com o que estabelece o artigo 216. • A Portaria IPHAN/MinC n. 07, de 01.12.1988, que normatiza e regulamenta as ações de intervenção junto ao patrimônio arqueológico e histórico nacional; • O Decreto no 3.551, de 04.08.2000, que criou o registro de bens culturais de natureza imaterial. • A Portaria Interministerial n. 69, de 23.01.1989, que aprova normas comuns para a pesquisa de bens afundados, submersos, encalhados ou perdidos em águas sob jurisdição nacional. • A Portaria IPHAN/MinC n. 230, de 17.12.2002, que normatiza as pesquisas de licenciamento ambiental, no que se refere ao patrimônio cultural brasileiro. • A Portaria Interministerial 419/2011, que estabelece procedimentos para os processos de licenciamento ambiental.
  • 10. A UNESCO e as diretrizes internacionais de proteção ao Patrimônio Cultural Mundial IDENTIDADE, DIVERSIDADE E PLURALISMO Artigo 1 – A diversidade cultural, patrimônio comum da humanidade “A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. Essa diversidade se manifesta na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de criatividade, a diversidade cultural é, para o gênero humano, tão necessária como a diversidade biológica para a natureza. Nesse sentido, constitui o patrimônio comum da humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em benefício das gerações presentes e futuras”. A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) trabalha para promover o diálogo entre diferentes pessoas e culturas ao redor do mundo, baseada no respeito mútuo de valores e tradições, conforme definido pela Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. Vejamos:
  • 11. DIVERSIDADE CULTURAL E CRIATIVIDADE Sugestão ao Professor: Procure reforçar que a preocupação com a identidade dos povos não acontece somente no Brasil e que esta valorização se encontra inserida em um contexto mundial, com instituições como a UNESCO envolvidas. Proponha uma pesquisa sobre manifestações culturais de outros países; o resultado dessa pesquisa pode ser objeto de uma exposição na escola. Artigo 7 – O patrimônio cultural, fonte da criatividade “Toda criação tem suas origens nas tradições culturais, porém se desenvolve plenamente em contato com outras. Essa é a razão pela qual o patrimônio, em todas suas formas, deve ser preservado, valorizado e transmitido às gerações futuras como testemunho da experiência e das aspirações humanas, a fim de nutrir a criatividade em toda sua diversidade e estabelecer um verdadeiro diálogo entre as culturas”.
  • 12. Descubra o Patrimônio Cultural da sua Região Agora que você já aprendeu um pouco sobre patrimônio cultural, combine com seus colegas e familiares e faça uma pesquisa sobre o patrimônio cultural da sua região. Converse com antigos moradores, pergunte a eles sobre lendas existentes na região, entre outras coisas. Caso existam construções antigas na sua região, pesquise a história de cada uma delas e tente saber se essas construções ainda exercem a mesma função para a qual foram construídas. Dica do Professor: Incentive o grupo a pesquisar em livros, revistas, sites sobre o seu próprio município. Assim vocês poderão descobrir como seu município é apresentado em seus aspectos culturais, o que há nele que possa ser destacado dos demais. Também os incentive a perguntar aos pais, avós, bisavós o que eles consideram mais importante em seu município. Produza um guia de patrimônios culturais ilustrado pelos alunos.
  • 13. É de interesse da sociedade brasileira contribuir para a preservação de seu Patrimônio Cultural. A experiência brasileira tem demonstrado que a preservação do patrimônio cultural e dos sítios arqueológicos depende do envolvimento das comunidades. Iniciativas de Educação Patrimonial vinculadas a Programas de Pesquisas Científicas contribuem na difusão do conhecimento patrimonial. Este tipo de ação é fundamental para ampliar os vínculos das comunidades e da sociedade com o conjunto do patrimônio arqueológico, histórico, cultural e paisagístico da Nação. Portanto, preservar é resultado do esforço comum de todos os envolvidos. Responsabilidade Social
  • 14. Aqui seguem algumas dicas de como contribuir para a identificação do Patrimônio Material e Imaterial:  Informar, divulgar e agir frente à proteção e conservação deste patrimônio;  Preservar os bens tombados de seu município;  Transmitir as manifestações, expressões e tradições culturais aos mais jovens;  Fiscalizar a ação dos órgãos normativos e dos empreendimentos envolvidos no que diz respeito à proteção patrimonial. A proteção do patrimônio cultural é um dever de todos para garantir os saberes que podemos deixar para a humanidade. Todos os componentes de uma comunidade são importantes para o sucesso deste trabalho! AArqueologia é a ciência que atua na reconstituição e na preservação de toda a herança cultural da humanidade. Você, caro professor, é peça fundamental neste trabalho!!!!!!