SlideShare uma empresa Scribd logo
AVALIAÇÃO
MULTIDIMENSIONAL DO
IDOSO
Maria do Socorro Simões
Em que se diferencia a
avaliação fisioterapêutica
em idosos?
SÍNDROMES GERIÁTRICAS
“condições multifatoriais que ocorrem
quando efeitos cumulativos de limitação
em múltiplos sistemas conferem a uma
pessoa idosa uma maior vulnerabilidade a
demandas situacionais específicas”.
Perracini & Fló, 2011
Etiologia ManifestaçãoPatogênese
Adaptado de Perracini & Fló, 2011
Síndrome “X”
Conhecida ou
desconhecida
Conhecida ou
desconhecida
Sinais e
sintomas
Síndrome
geriátrica
Múltiplas Múltiplas
Manifestação
conjunta
AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
• Capacidade funcional e saúde física
• Função cognitiva e estado emocional
• Condições socioambientais
• Interdisciplinar
• Justificativas:
▫ População mais vulnerável
▫ Apresentação atípica de doenças
▫ Suscetibilidade a iatrogenias
▫ Risco de hospitalização e
institucionalização
▫ A queixa principal nem sempre está
relacionada à condição patológica
AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
• Objetivos da avaliação multidimensional:
▫ Guiar a seleção de intervenções
▫ Identificar idosos em risco de agravos
▫ Prever desfechos
▫ Monitorar mudanças clínico-funcionais
AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
• Aspectos a serem considerados:
▫ Presença de cuidador/familiar
▫ Ambiente adequado – ruídos, segurança
▫ Comunicação
▫ Explicar os procedimentos
▫ Escolha do instrumento
▫ Autonomia x independência
AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
ANAMNESE
▫ Profissão (atual ou
anterior)
▫ Naturalidade e
procedência
▫ Hábitos de vida
▫ Dados para contato
• Identificação
▫ Nome
▫ Idade
▫ Gênero
▫ Estado civil
▫ Escolaridade
▫ Peso e altura
▫ Antecedentes pessoais
▫ Medicamentos em uso
▫ Número de internações nos últimos 12 meses
▫ Quedas nos últimos 12 meses
▫ Queixa principal
ANAMNESE
EXAME FÍSICO
• Inspeção
• Palpação
• Testes específicos
• Avaliação postural
• AVD
• Mobilidade
• Força muscular
• Equilíbrio
• Marcha – dispositivo auxiliar
• Ambiente
EXAME FÍSICO
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• Capacidade funcional referida – anual a partir
dos 70 anos
▫ Se identificado risco, proceder à avaliação
completa
▫ Objetivos de vida do idoso
▫ Maior risco de hospitalização e morte
ABVD sobrevivência e autocuidado
AIVD vida na comunidade
▫ Aspectos físicos e sensoriais envolvidos
▫ Atividades perdidas x nunca realizadas
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• BOMFAQ
▫ Comprometimento leve: 1-3
▫ Comprometimento moderado: 4-6
▫ Comprometimento grave: ≥7
• Barthel
▫ Independente: 100
▫ Vida na comunidade: ≥60
▫ Dependente: 40-59
▫ Gravemente dependente: <40
▫ Maior mortalidade: ≤20
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• Katz
▫ Independente: 6
▫ Parcialmente dependente: 4
▫ Gravemente dependente: 2
• Lawton e Brody
▫ Escore comparativo individual
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• MOBILIDADE
▫ Locomoção dentro e fora de casa
▫ Subir e descer escadas
▫ Levantar e sentar
▫ Sair da cama
 TUG (corte 10-20”)
 Life Space Assessment
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• FORÇA
▫ Acometimentos específicos
▫ Força funcional
▫ FPM
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• EQUILÍBRIO
▫ Escala de equilíbrio de Berg
 Ponto de corte: 48
▫ Teste clínico de interação sensorial e equilíbrio
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
Avaliação multidimensional do idoso (1)
• MARCHA
▫ Fases da marcha
▫ Observar quadris e tornozelos
▫ Comprimento e altura do passo
▫ Velocidade
▫ Estabilidade
 Dispositivo auxiliar
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• SPPB – Short Physical Performance Battery
▫ Equilíbrio, marcha e força muscular de MMII
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• Incontinências
▫ Tipo e classificação
▫ Impacto nas atividades diárias
▫ Incontinência funcional
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
• Quedas
▫ Número de eventos nos últimos 12 meses
▫ Consequências
▫ Relato da última queda
▫ Buscar fatores de risco
▫ Medo de cair
SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
SAÚDE MENTAL E COGNITIVA
• Relação com a capacidade de realizar tarefas do
cotidiano
• Demência x capacidade funcional
• MEEM – Mini exame do estado mental
▫ Diversos domínios cognitivos
▫ Dependente de escolaridade
 Ponto de corte:
 Não/baixa escolaridade: 18
 Demais: 26
• GDS 15 – Escala de depressão geriátrica
▫ Normal: 0-4
▫ Indícios de depressão leve/moderada: 5-10
▫ Indícios de depressão grave: ≥11
SAÚDE MENTAL E COGNITIVA
AVALIAÇÃO SOCIAL
• Rede de suporte social
• Composição familiar
• Adesão ao tratamento e orientações
• MMRI – Mapa mínimo de relações do idoso
AVALIAÇÃO AMBIENTAL
• Avaliação do domicílio
▫ Riscos
▫ Barreiras
▫ Facilitadores
▫ Ambiente dos cuidados
▫ Significado pessoal dos objetos
OUTROS ASPECTOS
• Qualidade do sono
• Exaustão/ fadiga
• Nível de atividade física
CONCLUSÃO
• Avaliação multidimensional
• Valorizar as particularidades do idoso
• Foco nas atividades diárias
• Comunicação em equipe
• Integração da família
• Metas de vida do paciente
OBRIGADA
msmpereira@usp.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
Janderson Physios
 
Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
Ismael Costa
 
Fisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimentoFisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimento
André Fidelis
 
Aula processo-saude-doenca
Aula processo-saude-doencaAula processo-saude-doenca
Aula processo-saude-doenca
Paula Brustolin Xavier
 
Conceitos Básicos
Conceitos BásicosConceitos Básicos
Conceitos Básicos
agemais
 
O CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSOO CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSO
Márcio Borges
 
Promoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idosoPromoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idoso
Joice Lins
 
Principais Sindromes Geriatricas
Principais Sindromes GeriatricasPrincipais Sindromes Geriatricas
Principais Sindromes Geriatricas
João Paulo França
 
Atenção Primária à Saúde
Atenção Primária à SaúdeAtenção Primária à Saúde
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMEVelhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Saúde do idoso
 Saúde do idoso Saúde do idoso
Saúde do idoso
Marcos Figueiredo
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
luzienne moraes
 
Aula 1 fgg
Aula 1 fggAula 1 fgg
Teorias Biologicas Do Envelhecimento
Teorias Biologicas Do EnvelhecimentoTeorias Biologicas Do Envelhecimento
Teorias Biologicas Do Envelhecimento
agemais
 
Traumatismo craniano
Traumatismo cranianoTraumatismo craniano
Traumatismo craniano
Rafael Medeiros
 
Demências
DemênciasDemências
Demências
Inaiara Bragante
 
O envelhecimento saudável
O envelhecimento saudávelO envelhecimento saudável
O envelhecimento saudável
Rubens Junior
 
A arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúdeA arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúde
Centro Universitário Ages
 
Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017
pauloalambert
 
Reabilitação do Idoso
Reabilitação do IdosoReabilitação do Idoso
Reabilitação do Idoso
Dany Romeira
 

Mais procurados (20)

Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
 
Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
 
Fisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimentoFisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimento
 
Aula processo-saude-doenca
Aula processo-saude-doencaAula processo-saude-doenca
Aula processo-saude-doenca
 
Conceitos Básicos
Conceitos BásicosConceitos Básicos
Conceitos Básicos
 
O CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSOO CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSO
 
Promoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idosoPromoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idoso
 
Principais Sindromes Geriatricas
Principais Sindromes GeriatricasPrincipais Sindromes Geriatricas
Principais Sindromes Geriatricas
 
Atenção Primária à Saúde
Atenção Primária à SaúdeAtenção Primária à Saúde
Atenção Primária à Saúde
 
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMEVelhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
 
Saúde do idoso
 Saúde do idoso Saúde do idoso
Saúde do idoso
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
 
Aula 1 fgg
Aula 1 fggAula 1 fgg
Aula 1 fgg
 
Teorias Biologicas Do Envelhecimento
Teorias Biologicas Do EnvelhecimentoTeorias Biologicas Do Envelhecimento
Teorias Biologicas Do Envelhecimento
 
Traumatismo craniano
Traumatismo cranianoTraumatismo craniano
Traumatismo craniano
 
Demências
DemênciasDemências
Demências
 
O envelhecimento saudável
O envelhecimento saudávelO envelhecimento saudável
O envelhecimento saudável
 
A arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúdeA arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúde
 
Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017
 
Reabilitação do Idoso
Reabilitação do IdosoReabilitação do Idoso
Reabilitação do Idoso
 

Destaque

Avaliação do Idoso
Avaliação do IdosoAvaliação do Idoso
Avaliação do Idoso
Katia Cristina
 
Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016
Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016
Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016
Acqua Blue Fitnnes
 
Oncogeriatria
OncogeriatriaOncogeriatria
Oncogeriatria
uhgeri
 
Envelhecimento ativo e promoção da saúde
Envelhecimento ativo e promoção da saúdeEnvelhecimento ativo e promoção da saúde
Envelhecimento ativo e promoção da saúde
ElisabeteRolanda
 
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
Renan Malaquias
 
Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)
Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)
Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)
marcelaenf
 
Escalas Geriátricas
Escalas GeriátricasEscalas Geriátricas
Escalas Geriátricas
Oswaldo A. Garibay
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Daniel Félix dos Santos
 
Build Features, Not Apps
Build Features, Not AppsBuild Features, Not Apps
Build Features, Not Apps
Natasha Murashev
 

Destaque (9)

Avaliação do Idoso
Avaliação do IdosoAvaliação do Idoso
Avaliação do Idoso
 
Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016
Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016
Relatorio da aula pratica microbiologia 04 09 2016
 
Oncogeriatria
OncogeriatriaOncogeriatria
Oncogeriatria
 
Envelhecimento ativo e promoção da saúde
Envelhecimento ativo e promoção da saúdeEnvelhecimento ativo e promoção da saúde
Envelhecimento ativo e promoção da saúde
 
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
 
Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)
Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)
Aula consulta de enfermagem-UFF (Monitora Marcela)
 
Escalas Geriátricas
Escalas GeriátricasEscalas Geriátricas
Escalas Geriátricas
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
 
Build Features, Not Apps
Build Features, Not AppsBuild Features, Not Apps
Build Features, Not Apps
 

Semelhante a Avaliação multidimensional do idoso (1)

SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
Gustavo Henrique
 
Fragilidade
FragilidadeFragilidade
Fragilidade
uhgeri
 
A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...
A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...
A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...
SinicleySouza2
 
PPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdf
PPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdfPPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdf
PPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdf
LucianaFilicio
 
Saúde do Idoso.pptx
Saúde do Idoso.pptxSaúde do Idoso.pptx
Saúde do Idoso.pptx
AdrianaMoreno349893
 
Cardiogeriatria
CardiogeriatriaCardiogeriatria
Cardiogeriatria
resenfe2013
 
Demencia idoso 2009
Demencia idoso 2009Demencia idoso 2009
Demencia idoso 2009
Arquivo-FClinico
 
Demência do idoso
Demência do idosoDemência do idoso
Demência do idoso
Cândida Lopes Alves
 
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem NegligenciadosDiagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
resenfe2013
 
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdfSemiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Jucie Vasconcelos
 
Envelhecer com-vigor-2-ano
Envelhecer com-vigor-2-anoEnvelhecer com-vigor-2-ano
Envelhecer com-vigor-2-ano
corpoemente
 
SLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptx
SLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptxSLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptx
SLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptx
ivomaxgata
 
Capítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdf
Capítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdfCapítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdf
Capítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdf
ssuser1c7b51
 
Fragilidade
FragilidadeFragilidade
Fragilidade
uhgeri
 
Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica
Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica
Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica
Amanda Amate
 
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção EscolarCONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
Gustavo Vallim
 
Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?
Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?
Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?
Hospital Israelita Albert Einstein
 
Retardo mental em crianças e adolescentes
Retardo mental em crianças e adolescentesRetardo mental em crianças e adolescentes
Retardo mental em crianças e adolescentes
Darciane Brito
 
Joana_Atenção_centrada_pessoa
Joana_Atenção_centrada_pessoaJoana_Atenção_centrada_pessoa
Joana_Atenção_centrada_pessoa
comunidadedepraticas
 
Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica
Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica
Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica
David Rodrigues
 

Semelhante a Avaliação multidimensional do idoso (1) (20)

SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
 
Fragilidade
FragilidadeFragilidade
Fragilidade
 
A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...
A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...
A Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) é uma das principais ferramentas na relaçã...
 
PPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdf
PPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdfPPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdf
PPT - Modalidades de Atenção ao Idoso - Giovanna Aguiar.pdf
 
Saúde do Idoso.pptx
Saúde do Idoso.pptxSaúde do Idoso.pptx
Saúde do Idoso.pptx
 
Cardiogeriatria
CardiogeriatriaCardiogeriatria
Cardiogeriatria
 
Demencia idoso 2009
Demencia idoso 2009Demencia idoso 2009
Demencia idoso 2009
 
Demência do idoso
Demência do idosoDemência do idoso
Demência do idoso
 
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem NegligenciadosDiagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
 
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdfSemiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
 
Envelhecer com-vigor-2-ano
Envelhecer com-vigor-2-anoEnvelhecer com-vigor-2-ano
Envelhecer com-vigor-2-ano
 
SLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptx
SLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptxSLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptx
SLIDES_DE_APOIO_UNIDADE_2_FISIOTERAPIA_NA_SAÚDE_DO_IDOSO.pptx
 
Capítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdf
Capítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdfCapítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdf
Capítulo 89- Saúde do Idoso - (TMFC -Gusso).pdf
 
Fragilidade
FragilidadeFragilidade
Fragilidade
 
Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica
Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica
Avaliação Global da pessoa idosa na Atenção Básica
 
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção EscolarCONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
 
Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?
Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?
Por que os exercícios físicos são grandes aliados da nossa saúde?
 
Retardo mental em crianças e adolescentes
Retardo mental em crianças e adolescentesRetardo mental em crianças e adolescentes
Retardo mental em crianças e adolescentes
 
Joana_Atenção_centrada_pessoa
Joana_Atenção_centrada_pessoaJoana_Atenção_centrada_pessoa
Joana_Atenção_centrada_pessoa
 
Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica
Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica
Curso Curricular Consulta 1 ano - Decisão clínica
 

Mais de Acqua Blue Fitnnes

Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016
Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016
Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016
Acqua Blue Fitnnes
 
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
Acqua Blue Fitnnes
 
12 hidroclorotiazida
12 hidroclorotiazida12 hidroclorotiazida
12 hidroclorotiazida
Acqua Blue Fitnnes
 
Dores aguda.sub aguda, cronica
Dores aguda.sub aguda, cronicaDores aguda.sub aguda, cronica
Dores aguda.sub aguda, cronica
Acqua Blue Fitnnes
 
Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01
Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01
Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01
Acqua Blue Fitnnes
 
Transmissão do impulso nervoso
Transmissão do impulso nervosoTransmissão do impulso nervoso
Transmissão do impulso nervoso
Acqua Blue Fitnnes
 
Tipos de depressão
Tipos de depressãoTipos de depressão
Tipos de depressão
Acqua Blue Fitnnes
 
Introducao metabolismo
Introducao metabolismoIntroducao metabolismo
Introducao metabolismo
Acqua Blue Fitnnes
 

Mais de Acqua Blue Fitnnes (8)

Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016
Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016
Tendinopatia do epicondilo lateral 19 10 2016
 
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
 
12 hidroclorotiazida
12 hidroclorotiazida12 hidroclorotiazida
12 hidroclorotiazida
 
Dores aguda.sub aguda, cronica
Dores aguda.sub aguda, cronicaDores aguda.sub aguda, cronica
Dores aguda.sub aguda, cronica
 
Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01
Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01
Artrologia estudodasarticulaes-120709144004-phpapp01
 
Transmissão do impulso nervoso
Transmissão do impulso nervosoTransmissão do impulso nervoso
Transmissão do impulso nervoso
 
Tipos de depressão
Tipos de depressãoTipos de depressão
Tipos de depressão
 
Introducao metabolismo
Introducao metabolismoIntroducao metabolismo
Introducao metabolismo
 

Avaliação multidimensional do idoso (1)

  • 2. Em que se diferencia a avaliação fisioterapêutica em idosos?
  • 3. SÍNDROMES GERIÁTRICAS “condições multifatoriais que ocorrem quando efeitos cumulativos de limitação em múltiplos sistemas conferem a uma pessoa idosa uma maior vulnerabilidade a demandas situacionais específicas”. Perracini & Fló, 2011
  • 4. Etiologia ManifestaçãoPatogênese Adaptado de Perracini & Fló, 2011 Síndrome “X” Conhecida ou desconhecida Conhecida ou desconhecida Sinais e sintomas Síndrome geriátrica Múltiplas Múltiplas Manifestação conjunta
  • 5. AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA • Capacidade funcional e saúde física • Função cognitiva e estado emocional • Condições socioambientais • Interdisciplinar
  • 6. • Justificativas: ▫ População mais vulnerável ▫ Apresentação atípica de doenças ▫ Suscetibilidade a iatrogenias ▫ Risco de hospitalização e institucionalização ▫ A queixa principal nem sempre está relacionada à condição patológica AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
  • 7. • Objetivos da avaliação multidimensional: ▫ Guiar a seleção de intervenções ▫ Identificar idosos em risco de agravos ▫ Prever desfechos ▫ Monitorar mudanças clínico-funcionais AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
  • 8. • Aspectos a serem considerados: ▫ Presença de cuidador/familiar ▫ Ambiente adequado – ruídos, segurança ▫ Comunicação ▫ Explicar os procedimentos ▫ Escolha do instrumento ▫ Autonomia x independência AVALIAÇÃO GERIÁTRICA AMPLA
  • 9. ANAMNESE ▫ Profissão (atual ou anterior) ▫ Naturalidade e procedência ▫ Hábitos de vida ▫ Dados para contato • Identificação ▫ Nome ▫ Idade ▫ Gênero ▫ Estado civil ▫ Escolaridade
  • 10. ▫ Peso e altura ▫ Antecedentes pessoais ▫ Medicamentos em uso ▫ Número de internações nos últimos 12 meses ▫ Quedas nos últimos 12 meses ▫ Queixa principal ANAMNESE
  • 11. EXAME FÍSICO • Inspeção • Palpação • Testes específicos • Avaliação postural
  • 12. • AVD • Mobilidade • Força muscular • Equilíbrio • Marcha – dispositivo auxiliar • Ambiente EXAME FÍSICO
  • 13. SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL • Capacidade funcional referida – anual a partir dos 70 anos ▫ Se identificado risco, proceder à avaliação completa ▫ Objetivos de vida do idoso ▫ Maior risco de hospitalização e morte
  • 14. ABVD sobrevivência e autocuidado AIVD vida na comunidade ▫ Aspectos físicos e sensoriais envolvidos ▫ Atividades perdidas x nunca realizadas SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 15. • BOMFAQ ▫ Comprometimento leve: 1-3 ▫ Comprometimento moderado: 4-6 ▫ Comprometimento grave: ≥7 • Barthel ▫ Independente: 100 ▫ Vida na comunidade: ≥60 ▫ Dependente: 40-59 ▫ Gravemente dependente: <40 ▫ Maior mortalidade: ≤20 SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 16. • Katz ▫ Independente: 6 ▫ Parcialmente dependente: 4 ▫ Gravemente dependente: 2 • Lawton e Brody ▫ Escore comparativo individual SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 17. • MOBILIDADE ▫ Locomoção dentro e fora de casa ▫ Subir e descer escadas ▫ Levantar e sentar ▫ Sair da cama  TUG (corte 10-20”)  Life Space Assessment SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 18. • FORÇA ▫ Acometimentos específicos ▫ Força funcional ▫ FPM SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 19. • EQUILÍBRIO ▫ Escala de equilíbrio de Berg  Ponto de corte: 48 ▫ Teste clínico de interação sensorial e equilíbrio SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 21. • MARCHA ▫ Fases da marcha ▫ Observar quadris e tornozelos ▫ Comprimento e altura do passo ▫ Velocidade ▫ Estabilidade  Dispositivo auxiliar SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 22. • SPPB – Short Physical Performance Battery ▫ Equilíbrio, marcha e força muscular de MMII SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 24. • Incontinências ▫ Tipo e classificação ▫ Impacto nas atividades diárias ▫ Incontinência funcional SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 25. • Quedas ▫ Número de eventos nos últimos 12 meses ▫ Consequências ▫ Relato da última queda ▫ Buscar fatores de risco ▫ Medo de cair SAÚDE FÍSICO-FUNCIONAL
  • 26. SAÚDE MENTAL E COGNITIVA • Relação com a capacidade de realizar tarefas do cotidiano • Demência x capacidade funcional
  • 27. • MEEM – Mini exame do estado mental ▫ Diversos domínios cognitivos ▫ Dependente de escolaridade  Ponto de corte:  Não/baixa escolaridade: 18  Demais: 26 • GDS 15 – Escala de depressão geriátrica ▫ Normal: 0-4 ▫ Indícios de depressão leve/moderada: 5-10 ▫ Indícios de depressão grave: ≥11 SAÚDE MENTAL E COGNITIVA
  • 28. AVALIAÇÃO SOCIAL • Rede de suporte social • Composição familiar • Adesão ao tratamento e orientações • MMRI – Mapa mínimo de relações do idoso
  • 29. AVALIAÇÃO AMBIENTAL • Avaliação do domicílio ▫ Riscos ▫ Barreiras ▫ Facilitadores ▫ Ambiente dos cuidados ▫ Significado pessoal dos objetos
  • 30. OUTROS ASPECTOS • Qualidade do sono • Exaustão/ fadiga • Nível de atividade física
  • 31. CONCLUSÃO • Avaliação multidimensional • Valorizar as particularidades do idoso • Foco nas atividades diárias • Comunicação em equipe • Integração da família • Metas de vida do paciente