SlideShare uma empresa Scribd logo
PATOLOGIA ESOFÁGICA




 Ana Cristina Araújo Lemos da Silva
Anomalias Congênitas
• Restos ectópicos
  – Mucosa gástrica
• Atresia e fístulas
Esôfago - atresia
 1:1500 – 1:5000 nativivos
 90% com fístula tráqueo-esofágica
 Sufocação desde a primeira ingestão de alimento
 Evolução
 Outras anomalias (50% dos casos)
       Cardiopatia congênita
       Anus imperfurado
       Displasia renal
       Anomalias vertebrais
Aula esôfago
Aula esôfago
Lesões associadas à disfunção
              motora
ACALÁSIA
 Dificuldade de relaxamento
     primária
     congênita
 Disfagia progressiva
 Câncer esofagiano
 Divertículos
 Aspiração ( broncoaspiração – pneumonia)
Aula esôfago
HÉRNIA HIATAL
Hérnia por deslizamento
Hérnia para-esofágica
  Etiologia desconhecida

Complicações
  ulceração
  perfuração
  esofagite por refluxo
  estrangulamento
  obstrução
Esôfago, Hérnia por deslizamento
A mais freqüente (90%)
Hiato esofágico amplo e defeito na fixação do esôfago
Separação dos pilares diafragmáticos com alargamento do
espaço
Presente em 10% ou mais dos exames radiológicos
Só 50% dos casos sintomáticos
      azia
      regurgitação
      disfagia e sangramento (raros)
Tratamento
      clínico
      cirúrgico (raro)
Esôfago, Hérnia para-esofágica

    Geralmente assintomática
    Mecanismos: “precariedade do tecido
        conjuntivo de sustentação”
    Risco de infarto gástrico
    Tratamento cirúrgico
Aula esôfago
DIVERTÍCULOS
  Falsos
     Divertículo de Zenker(imediatamente
                            acima do EES)
 Verdadeiros
Esôfago, divertículos.
   Faringo-esofágico (Zenker)


 Terço superior
 Patogênese: músculo crico-faríngeo)
 Regurgitação de alimentos
 Rara associação com carcinoma
Esôfago, divertículos.
        Para-traqueal

   Terço médio
   Bifurcação traqueal
   Aderências/disfunção motora
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
LACERAÇÃO DE MALLORY WEISS
 vômitos excessivos
 relaxamento reflexo da musculatura ausente
 10% dos casos de HDA
Esôfago
Laceração
    (síndrome de Mallory-Weiss)


Ruptura/perfuração
    (síndrome de Boerhaave)
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
VARIZES ESOFAGIANAS
 hipertensão portal
    esquistossomose
    cirrose (50%)
 HDA maciça
    mortalidade de 45%
Aula esôfago
Esofagite
Refluxo

 Infecções
 Cáusticos
 Agentes físicos
 Causas diversas
Esofagite por refluxo
•   Redução do tônus do EEI
•   Hérnia hiatal por deslizamento
•   Eliminação lenta do bolo alimentar
•   Eliminação lenta do material refluído
•   Reparo da mucosa lento
Aula esôfago
Aula esôfago
•   Adultos
•   Crianças ( alergia)
•   Disfagia e azia
•   Dor retroesternal
•   Regurgitação
•   Aspiração pulmonar da secreção gástrica
•   Sangramento
•   Úlceração
•   Esôfago de Barret (metaplasia)- 10%
Esôfago de Barret
      Refluxo GE recorrente e prolongado

                  Inflamação

                   Ulceração

      Cura por reepitelização e crescimento
        de células pluripotentes imaturas

ph no lúmem do esôfago distal causa diferenciação
        Da mucosa para epitélio intestinal
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
Esofagite infecciosa
         Fatores predisponentes
 Doenças mieloproliferativas
 Quimioterapia antineoplásica
 Radioterapia
 Antibióticos
 Corticosteróides
 Imunodepressão para transplantes de órgãos
 AIDS
 Cirurgia abdominal
 Diabete melito
 Debilidade física
CANDIDÍASE ESOFÁGICA
Aula esôfago
Herpes vírus
Aula esôfago
CITOMEGALOVÍRUS
Aula esôfago
Esofagite infecciosa

  Clínica
   Odinofagia
   Dor torácica
   Febre

  Complicações
   Sangramento
   Perfuração do esôfago
Esofagite cáustica
 Ácidos
 Álcalis
 Outras substâncias corrosivas

 Evolução
    Necrose e dissolução
    Inflamação
    Estenose

 (radioterapia)
Aula esôfago
NEOPLASIAS BENIGNAS
• Pólipos escamosos /condiloma
• Mesenquimais
  – Leiomiomas
Aula esôfago
Neoplasias malignas
• 6% dos cânceres do TGI
• Assintomáticos
• Células escamosas
Carcinoma epidermóide
•   > 50 anos
•   100:100000 hab no BR
•   20% dos óbitos por ca
•   Álcool
•   Tabagismo
•   Nitrosamina
•   HPV
•   20% - TS
•   50% - TM
•   30% - TI
• Ausência de serosa
• Rica rede linfática
• Disseminação linfática a distância
Esôfago, carcinoma epidermóide
       Padrão de crescimento

      Polipóide          60%
      Ulcerante          25%
      Infiltrante        15%
      (misto)
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
Aula esôfago
Esôfago, carcinoma epidermóide
               Clínica
  Disfagia (após diminuição 70% da luz)
  Odinofagia
  Halitose
  Perda de peso
  Aspiração de alimentos
  Fístula
  Rouquidão
Prognóstico do carcinoma epidermóide
  Sobrevida 5 anos: < 10%
  [diagnóstico precoce]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
Danilo Modesto
 
Anomalias anorretais
Anomalias anorretaisAnomalias anorretais
Anomalias anorretais
Vanessa Paiva
 
Hérnias abdominais
Hérnias abdominaisHérnias abdominais
Hérnias abdominais
Fernando de Oliveira Dutra
 
Apendicite
ApendiciteApendicite
Apendicite
Gustavo Andreis
 
Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal
Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução IntestinalAspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal
Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal
Amanda Thomé
 
Laparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamentoLaparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamento
Fernando de Oliveira Dutra
 
Úlceras Pépticas
Úlceras PépticasÚlceras Pépticas
Úlceras Pépticas
Gabriel Resende
 
Figado e Vias Biliares
Figado e Vias BiliaresFigado e Vias Biliares
Figado e Vias Biliares
Samuel Cevidanes
 
Câncer gástrico
Câncer gástrico Câncer gástrico
Câncer gástrico
gabrielrb87
 
Pancreatite
PancreatitePancreatite
Pancreatite
Patrícia Prates
 
Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares
Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliaresAnatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares
Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares
Everton Cazzo
 
Derrames Pleurais
Derrames PleuraisDerrames Pleurais
Derrames Pleurais
Flávia Salame
 
Apendicite aguda ufop
Apendicite aguda ufopApendicite aguda ufop
Apendicite aguda ufop
kalinine
 
Pancreatite aguda
Pancreatite agudaPancreatite aguda
Pancreatite aguda
Karoline Pereira
 
Aula de Inflamacao
Aula de InflamacaoAula de Inflamacao
Aula de Inflamacao
Raimundo Tostes
 
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsNefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Hamilton Nobrega
 
Semiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome IISemiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome II
pauloalambert
 
Doença Ulcerosa Péptica
Doença Ulcerosa PépticaDoença Ulcerosa Péptica
Pancreatites .
Pancreatites .Pancreatites .
Pancreatites .
Marcelo Falcao
 
Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto    exame clinico (roteiros) - 7 ª edPorto    exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Inglid Fontoura
 

Mais procurados (20)

Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
Anomalias anorretais
Anomalias anorretaisAnomalias anorretais
Anomalias anorretais
 
Hérnias abdominais
Hérnias abdominaisHérnias abdominais
Hérnias abdominais
 
Apendicite
ApendiciteApendicite
Apendicite
 
Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal
Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução IntestinalAspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal
Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal
 
Laparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamentoLaparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamento
 
Úlceras Pépticas
Úlceras PépticasÚlceras Pépticas
Úlceras Pépticas
 
Figado e Vias Biliares
Figado e Vias BiliaresFigado e Vias Biliares
Figado e Vias Biliares
 
Câncer gástrico
Câncer gástrico Câncer gástrico
Câncer gástrico
 
Pancreatite
PancreatitePancreatite
Pancreatite
 
Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares
Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliaresAnatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares
Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares
 
Derrames Pleurais
Derrames PleuraisDerrames Pleurais
Derrames Pleurais
 
Apendicite aguda ufop
Apendicite aguda ufopApendicite aguda ufop
Apendicite aguda ufop
 
Pancreatite aguda
Pancreatite agudaPancreatite aguda
Pancreatite aguda
 
Aula de Inflamacao
Aula de InflamacaoAula de Inflamacao
Aula de Inflamacao
 
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsNefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
 
Semiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome IISemiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome II
 
Doença Ulcerosa Péptica
Doença Ulcerosa PépticaDoença Ulcerosa Péptica
Doença Ulcerosa Péptica
 
Pancreatites .
Pancreatites .Pancreatites .
Pancreatites .
 
Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto    exame clinico (roteiros) - 7 ª edPorto    exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
 

Semelhante a Aula esôfago

Aula de digestivo parte 3
Aula de digestivo parte 3Aula de digestivo parte 3
Aula de digestivo parte 3
Raimundo Tostes
 
13 semiol-esof
13 semiol-esof13 semiol-esof
13 semiol-esof
Nemésio Garcia
 
Litiase renal ebm
Litiase renal ebmLitiase renal ebm
Litiase renal ebm
Felipe Moura
 
Litíase Urinária
Litíase UrináriaLitíase Urinária
Litíase Urinária
Ladocriativo
 
RESUMO Fisiopatologia.doc
RESUMO Fisiopatologia.docRESUMO Fisiopatologia.doc
RESUMO Fisiopatologia.doc
LviaCarlaBarbedo
 
Propedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivasPropedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivas
Paulo Alambert
 
Tumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizadoTumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizado
kalinine
 
Tumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizadoTumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizado
pedroh.braga
 
Propedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivasPropedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivas
pauloalambert
 
Dcdiverticular
DcdiverticularDcdiverticular
Dcdiverticular
kalinine
 
Aula Digestivo 4 2010 1
Aula Digestivo 4 2010 1Aula Digestivo 4 2010 1
Aula Digestivo 4 2010 1
UFPEL
 
Tumores hepáticos
Tumores hepáticosTumores hepáticos
Tumores hepáticos
kalinine
 
Cirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticoCirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreático
federicoestudio
 
Abdome agudo no idoso
Abdome agudo no idosoAbdome agudo no idoso
Abdome agudo no idoso
Vicente Santos
 
Neoplasias fígado
Neoplasias fígadoNeoplasias fígado
Neoplasias fígado
Juliana Benevides
 
Tumores da bexiga
Tumores da bexigaTumores da bexiga
Tumores da bexiga
Luciana Fernandes
 
Aula Digestivo 6 2010 1
Aula Digestivo 6 2010 1Aula Digestivo 6 2010 1
Aula Digestivo 6 2010 1
UFPEL
 
Cirrose Hepática
Cirrose HepáticaCirrose Hepática
Cirrose Hepática
ivanaferraz
 
Abdome agudo em ginecologia 3
Abdome agudo em ginecologia 3Abdome agudo em ginecologia 3
Abdome agudo em ginecologia 3
Vicente Santos
 
Estudo de caso correto
Estudo de caso corretoEstudo de caso correto
Estudo de caso correto
jessica sanielly
 

Semelhante a Aula esôfago (20)

Aula de digestivo parte 3
Aula de digestivo parte 3Aula de digestivo parte 3
Aula de digestivo parte 3
 
13 semiol-esof
13 semiol-esof13 semiol-esof
13 semiol-esof
 
Litiase renal ebm
Litiase renal ebmLitiase renal ebm
Litiase renal ebm
 
Litíase Urinária
Litíase UrináriaLitíase Urinária
Litíase Urinária
 
RESUMO Fisiopatologia.doc
RESUMO Fisiopatologia.docRESUMO Fisiopatologia.doc
RESUMO Fisiopatologia.doc
 
Propedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivasPropedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivas
 
Tumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizadoTumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizado
 
Tumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizadoTumores do pâncreas atualizado
Tumores do pâncreas atualizado
 
Propedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivasPropedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivas
 
Dcdiverticular
DcdiverticularDcdiverticular
Dcdiverticular
 
Aula Digestivo 4 2010 1
Aula Digestivo 4 2010 1Aula Digestivo 4 2010 1
Aula Digestivo 4 2010 1
 
Tumores hepáticos
Tumores hepáticosTumores hepáticos
Tumores hepáticos
 
Cirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticoCirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreático
 
Abdome agudo no idoso
Abdome agudo no idosoAbdome agudo no idoso
Abdome agudo no idoso
 
Neoplasias fígado
Neoplasias fígadoNeoplasias fígado
Neoplasias fígado
 
Tumores da bexiga
Tumores da bexigaTumores da bexiga
Tumores da bexiga
 
Aula Digestivo 6 2010 1
Aula Digestivo 6 2010 1Aula Digestivo 6 2010 1
Aula Digestivo 6 2010 1
 
Cirrose Hepática
Cirrose HepáticaCirrose Hepática
Cirrose Hepática
 
Abdome agudo em ginecologia 3
Abdome agudo em ginecologia 3Abdome agudo em ginecologia 3
Abdome agudo em ginecologia 3
 
Estudo de caso correto
Estudo de caso corretoEstudo de caso correto
Estudo de caso correto
 

Último

Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 

Último (9)

Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 

Aula esôfago

  • 1. PATOLOGIA ESOFÁGICA Ana Cristina Araújo Lemos da Silva
  • 2. Anomalias Congênitas • Restos ectópicos – Mucosa gástrica • Atresia e fístulas
  • 3. Esôfago - atresia  1:1500 – 1:5000 nativivos  90% com fístula tráqueo-esofágica  Sufocação desde a primeira ingestão de alimento  Evolução  Outras anomalias (50% dos casos)  Cardiopatia congênita  Anus imperfurado  Displasia renal  Anomalias vertebrais
  • 6. Lesões associadas à disfunção motora ACALÁSIA Dificuldade de relaxamento primária congênita Disfagia progressiva Câncer esofagiano Divertículos Aspiração ( broncoaspiração – pneumonia)
  • 8. HÉRNIA HIATAL Hérnia por deslizamento Hérnia para-esofágica Etiologia desconhecida Complicações ulceração perfuração esofagite por refluxo estrangulamento obstrução
  • 9. Esôfago, Hérnia por deslizamento A mais freqüente (90%) Hiato esofágico amplo e defeito na fixação do esôfago Separação dos pilares diafragmáticos com alargamento do espaço Presente em 10% ou mais dos exames radiológicos Só 50% dos casos sintomáticos azia regurgitação disfagia e sangramento (raros) Tratamento clínico cirúrgico (raro)
  • 10. Esôfago, Hérnia para-esofágica  Geralmente assintomática  Mecanismos: “precariedade do tecido conjuntivo de sustentação”  Risco de infarto gástrico  Tratamento cirúrgico
  • 12. DIVERTÍCULOS Falsos Divertículo de Zenker(imediatamente acima do EES) Verdadeiros
  • 13. Esôfago, divertículos. Faringo-esofágico (Zenker)  Terço superior  Patogênese: músculo crico-faríngeo)  Regurgitação de alimentos  Rara associação com carcinoma
  • 14. Esôfago, divertículos. Para-traqueal  Terço médio  Bifurcação traqueal  Aderências/disfunção motora
  • 19. LACERAÇÃO DE MALLORY WEISS vômitos excessivos relaxamento reflexo da musculatura ausente 10% dos casos de HDA
  • 20. Esôfago Laceração (síndrome de Mallory-Weiss) Ruptura/perfuração (síndrome de Boerhaave)
  • 24. VARIZES ESOFAGIANAS hipertensão portal esquistossomose cirrose (50%) HDA maciça mortalidade de 45%
  • 26. Esofagite Refluxo  Infecções  Cáusticos  Agentes físicos  Causas diversas
  • 27. Esofagite por refluxo • Redução do tônus do EEI • Hérnia hiatal por deslizamento • Eliminação lenta do bolo alimentar • Eliminação lenta do material refluído • Reparo da mucosa lento
  • 30. Adultos • Crianças ( alergia) • Disfagia e azia • Dor retroesternal • Regurgitação • Aspiração pulmonar da secreção gástrica • Sangramento • Úlceração • Esôfago de Barret (metaplasia)- 10%
  • 31. Esôfago de Barret Refluxo GE recorrente e prolongado Inflamação Ulceração Cura por reepitelização e crescimento de células pluripotentes imaturas ph no lúmem do esôfago distal causa diferenciação Da mucosa para epitélio intestinal
  • 35. Esofagite infecciosa Fatores predisponentes  Doenças mieloproliferativas  Quimioterapia antineoplásica  Radioterapia  Antibióticos  Corticosteróides  Imunodepressão para transplantes de órgãos  AIDS  Cirurgia abdominal  Diabete melito  Debilidade física
  • 42. Esofagite infecciosa Clínica  Odinofagia  Dor torácica  Febre Complicações  Sangramento  Perfuração do esôfago
  • 43. Esofagite cáustica  Ácidos  Álcalis  Outras substâncias corrosivas  Evolução  Necrose e dissolução  Inflamação  Estenose  (radioterapia)
  • 45. NEOPLASIAS BENIGNAS • Pólipos escamosos /condiloma • Mesenquimais – Leiomiomas
  • 47. Neoplasias malignas • 6% dos cânceres do TGI • Assintomáticos • Células escamosas
  • 48. Carcinoma epidermóide • > 50 anos • 100:100000 hab no BR • 20% dos óbitos por ca • Álcool • Tabagismo • Nitrosamina • HPV • 20% - TS • 50% - TM • 30% - TI
  • 49. • Ausência de serosa • Rica rede linfática • Disseminação linfática a distância
  • 50. Esôfago, carcinoma epidermóide Padrão de crescimento  Polipóide 60%  Ulcerante 25%  Infiltrante 15%  (misto)
  • 57. Esôfago, carcinoma epidermóide Clínica  Disfagia (após diminuição 70% da luz)  Odinofagia  Halitose  Perda de peso  Aspiração de alimentos  Fístula  Rouquidão
  • 58. Prognóstico do carcinoma epidermóide Sobrevida 5 anos: < 10% [diagnóstico precoce]