SlideShare uma empresa Scribd logo
TRABALHO REALIZADO POR:
CATARINA MARQUES 8ºB Nº1
MARIANA RIBEIRO 8º B Nº10
PAULA AGOSTINHO 8ºB Nº13
  SARA GERALDO 8ºB Nº19
  SARA CORREIA 8ºB Nº20
•   Introdução____________________________3
•   A arte e a mentalidade barrocas __________4
•   Principais características_________________5
•   Arquitectura, escultura e pintura__________8
•   Conclusão___________________________12
•   Bibliografia__________________________13
• Este trabalho tem como tema “A arte barroca” e é realizado
  para a disciplina de História, tendo a finalidade de fazer com
  que, procurando informação, nós aprendamos mais sobre
  este tema. Com ele pretendemos ficar a conhecer melhor
  este estilo artístico.
• O nome “barroco” deriva da palavra espanhola barueco (que
  simbolizava uma pérola de forma irregular). Apenas nos inícios
  do século XX é que o barroco é devidamente reconhecido. Este
  novo estilo artístico nasceu em Itália (Roma) ao longo do século
  XVIII, a partir das experiências maneiristas se expandiu para
  outros países europeus.
• As principais características desta arte são:
   -gosto pelo movimento, com a aplicação
  de volumes, curvas e contracurvas,
  sensualidade das formas e contraste de cor,
  luz e sombra;
   -expressão de sentimentos através de um
  dramatismo invulgar;
   -decoração sumptuosa com um horror ao
  vazio;
   -ilusões de óptica utilizando a perspectiva
  e planos assimétricos.
• Todos estes
  aspectos
  reflectem-se
  numa nova
  mentalidade
  presente na
  arte, na
  literatura e na
  música.
• Este estilo artístico mantém a estrutura da
  arte renascentista, mas distingue-se desta nas
  formas e na decoração. A exuberante
  decoração das igrejas barrocas, o luxo dos
  materiais utilizados e a exaltação das
  esculturas de figuras religiosas serviam os
  interesses da Contra-Reforma. A beleza das
  igrejas barrocas atraía os fiéis, servindo de
  instrumento de combate ao Protestantismo.
• A arquitectura barroca, aplicada sobretudo
  em igrejas, é caracterizada por uma
  grandiosidade e riqueza na decoração através
  da utilização de esculturas, pinturas e talha
  dourada. Em Portugal, também se aplicava ao
  azulejo.
• A escultura e a pintura barrocas foram artes
  decorativas da arquitectura barroca. A escultura é
  caracterizada por um dramatismo invulgar,
  exuberância das formas e expressões e pela
  sensação de movimento. A pintura barroca aplica
  uma riqueza de cor, contrastes de luz, movimento e
  dramatismo das figuras e das cenas. O holandês
  Rembrandt, o flamengo Rubens, os espanhóis
  Velázquez e Murillo e o português Vieira Lusitano
  são os principais pintores barrocos.
• Borromini e Bernini foram os principais arquitectos
  barrocos. Em Portugal, o Barroco atingiu o seu
  apogeu com D. João V com a construção do Palácio-
  Convento de Mafra, do arquitecto Ludovice, a
  Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra e o
  Aqueduto das Águas Livres. Nicolau Nasoni foi
  outro arquitecto de grande importância, com obras
  como a Torre dos Clérigos , o Palácio do Freixo, no
  Porto, e o Solar de Mateus, em Vila Real. Braga é
  uma das cidades com mais manifestações barrocas,
  destacando-se o Santuário do Bom Jesus.
• A fase final da arquitectura barroca é
  designada de rococó, devido ao exagero
  ornamental.
• A realização deste trabalho foi bastante proveitosa. Com ele
  descobri mos o verdadeiro sentido do barroco e conhecemos
  melhor muitos dos artistas destas época, bem como as suas
  obras. Apesar de tudo esta pesquisa levou-nos a descobrir
  bastantes coisas novas e fez-nos encontrar um outro lado dos
  criadores de arte do barroco.
•   www.pituresco.com
•   www.faroldasletras.no.sapo.pt
•   www.portoturismo.pt
•   www.banners.portugaltravelguide.com
•   www.turinta.pt
•   www.graudez.com.br
•   www.theatro.ocrocodilo.com.br
•   www.historiadaarte.com.br
•   http://www.scielo.br
•   http://www.geocities.com
• OLIVEIRA, Ana, CANTANHEDE, Francisco, CATARINO, Isabel, TORRÃO, Paula
  , Novo História 8, Texto Editores, Lisboa, 2007.
• MAIA, Cristina, BRANDÃO, Isabel Paulos, Viva a História ! 8, Porto
  Editora, 2007.
• CRISANTO, Natércia, SIMÕES, Isabel, MENDES, J. Amado, Olhar a História
  8, Porto Editora, 2003.
• Enciclopédia da História, Porto Editora Multimédia, 2003.
Jogos de luz e
                          cor




                                           A
                                           R
                                           Q
                                           U
                                           I
                                           T
                                           E
                Arte do
                                           C
                retrato
                                           T
                                           U
                                           R
                                           A

Cores quentes
Igreja de Santa Maria della Salute
Rembrandt          Velázquez Vieira Lusitano   Borromini Nicolau Nasoni      Ludovice




                    Palácio-Covento Biblioteca Joanina
Santuário do        de Mafra        da Universidade de Aqueduto das       Torre dos Clérigos
Bom Jesus                           Coimbra            Águas Livres
               9                                                                  Solar
                                         Palácio do                               de
 10                                      Freixo                                   Mateus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIXA Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIX
Jorge Almeida
 
Manuelino
ManuelinoManuelino
Manuelino
TathianaBarbosa
 
Arte gótica
Arte gótica Arte gótica
Arte gótica
kyzinha
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
HCA_10I
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
Carlos Vieira
 
A arte barroca em portugal
A arte barroca em portugalA arte barroca em portugal
A arte barroca em portugal
Pedro Silva
 
A Pintura Renascentista
A Pintura RenascentistaA Pintura Renascentista
A Pintura Renascentista
Susana Simões
 
02 pintura renascentista
02 pintura renascentista02 pintura renascentista
02 pintura renascentista
Vítor Santos
 
Convento de Mafra
Convento de MafraConvento de Mafra
Convento de Mafra
Carla Freitas
 
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
Carla Freitas
 
Arquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaArquitetura renascentista
Arquitetura renascentista
Ana Barreiros
 
A escultura gótica
A escultura góticaA escultura gótica
A escultura gótica
Ana Barreiros
 
Palácio de Mafra
Palácio de MafraPalácio de Mafra
Palácio de Mafra
hcaslides
 
O românico
O românicoO românico
O românico
Carla Teixeira
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
Carlos Pinheiro
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
Sandra Alves
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
Cristina Verbitska
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Ana Barreiros
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
Andrea Dressler
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
Carlos Vieira
 

Mais procurados (20)

A Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIXA Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIX
 
Manuelino
ManuelinoManuelino
Manuelino
 
Arte gótica
Arte gótica Arte gótica
Arte gótica
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 
A arte barroca em portugal
A arte barroca em portugalA arte barroca em portugal
A arte barroca em portugal
 
A Pintura Renascentista
A Pintura RenascentistaA Pintura Renascentista
A Pintura Renascentista
 
02 pintura renascentista
02 pintura renascentista02 pintura renascentista
02 pintura renascentista
 
Convento de Mafra
Convento de MafraConvento de Mafra
Convento de Mafra
 
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
 
Arquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaArquitetura renascentista
Arquitetura renascentista
 
A escultura gótica
A escultura góticaA escultura gótica
A escultura gótica
 
Palácio de Mafra
Palácio de MafraPalácio de Mafra
Palácio de Mafra
 
O românico
O românicoO românico
O românico
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
 

Destaque

História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - Barroco
Maiara Giordani
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
guest07f5ff
 
Barroco 8º Ano
Barroco   8º AnoBarroco   8º Ano
Barroco 8º Ano
infoeducp2
 
Pintura renascentista
Pintura renascentistaPintura renascentista
Pintura renascentista
Filipe Moreira
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
Diego Barcelar
 
Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33
zildagomesk
 
A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
Daniella Cincoetti
 
Avaliação arte musica
Avaliação arte musicaAvaliação arte musica
Avaliação arte musica
Atividades Diversas Cláudia
 
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroAvaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Moesio Alves
 

Destaque (10)

História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - Barroco
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
Barroco 8º Ano
Barroco   8º AnoBarroco   8º Ano
Barroco 8º Ano
 
Pintura renascentista
Pintura renascentistaPintura renascentista
Pintura renascentista
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
 
Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33
 
A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
 
Avaliação arte musica
Avaliação arte musicaAvaliação arte musica
Avaliação arte musica
 
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroAvaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
 

Semelhante a Arte Barroca

Arte barroca
Arte barroca   Arte barroca
Arte barroca
felicidadesemmedidas
 
15 a arte e a mentalidade barrocas
15   a arte e a mentalidade barrocas15   a arte e a mentalidade barrocas
15 a arte e a mentalidade barrocas
sofiasimao
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
Zeneide Cordeiro
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
www.historiadasartes.com
 
Trabalho de história da arte
Trabalho de história da arteTrabalho de história da arte
Trabalho de história da arte
Marcos Pires
 
Arte f8-1 bi-prof
Arte f8-1 bi-profArte f8-1 bi-prof
Arte f8-1 bi-prof
NeideArts
 
B Arroco E Maneirismo
B Arroco E ManeirismoB Arroco E Maneirismo
B Arroco E Maneirismo
Isidro Santos
 
Revista forma renascimento e barroco no séc. xxi
Revista forma   renascimento e barroco no séc. xxiRevista forma   renascimento e barroco no séc. xxi
Revista forma renascimento e barroco no séc. xxi
Aline Soares e Silva
 
Revista forma beatriz milhazes barroco contemporâneo
Revista forma   beatriz milhazes barroco contemporâneoRevista forma   beatriz milhazes barroco contemporâneo
Revista forma beatriz milhazes barroco contemporâneo
Aline Soares e Silva
 
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1aSlide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Edenilson Conceição
 
Marian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdf
Marian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdfMarian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdf
Marian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdf
MarcelaBelo1
 
Calendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SP
Calendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SPCalendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SP
Calendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SP
Caio Henrique Santos
 
Texto Para As Fotos Do Barroco Prof
Texto Para As Fotos Do Barroco   ProfTexto Para As Fotos Do Barroco   Prof
Texto Para As Fotos Do Barroco Prof
hsjval
 
Arte barroca trabalho imcompleto
Arte barroca trabalho imcompletoArte barroca trabalho imcompleto
Arte barroca trabalho imcompleto
Ruan Monte
 
O barroco na europa e em portugal
O barroco na europa e em portugalO barroco na europa e em portugal
O barroco na europa e em portugal
marcoiffsantos7
 
ARTE BRASILEIRA
ARTE BRASILEIRAARTE BRASILEIRA
Revista forma especial arquitetura
Revista forma   especial arquiteturaRevista forma   especial arquitetura
Revista forma especial arquitetura
Aline Soares e Silva
 
A Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docx
A Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docxA Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docx
A Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docx
ronaldocamilo8
 
Exposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão francoExposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão franco
Maria Franco
 
Dokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasilDokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasil
YvesLunn
 

Semelhante a Arte Barroca (20)

Arte barroca
Arte barroca   Arte barroca
Arte barroca
 
15 a arte e a mentalidade barrocas
15   a arte e a mentalidade barrocas15   a arte e a mentalidade barrocas
15 a arte e a mentalidade barrocas
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
 
Trabalho de história da arte
Trabalho de história da arteTrabalho de história da arte
Trabalho de história da arte
 
Arte f8-1 bi-prof
Arte f8-1 bi-profArte f8-1 bi-prof
Arte f8-1 bi-prof
 
B Arroco E Maneirismo
B Arroco E ManeirismoB Arroco E Maneirismo
B Arroco E Maneirismo
 
Revista forma renascimento e barroco no séc. xxi
Revista forma   renascimento e barroco no séc. xxiRevista forma   renascimento e barroco no séc. xxi
Revista forma renascimento e barroco no séc. xxi
 
Revista forma beatriz milhazes barroco contemporâneo
Revista forma   beatriz milhazes barroco contemporâneoRevista forma   beatriz milhazes barroco contemporâneo
Revista forma beatriz milhazes barroco contemporâneo
 
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1aSlide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
 
Marian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdf
Marian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdfMarian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdf
Marian Rabello e os Azulejos Murais Experiências em Arte Pública.pdf
 
Calendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SP
Calendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SPCalendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SP
Calendário 2016 Arquitetura Neoclássica em SP
 
Texto Para As Fotos Do Barroco Prof
Texto Para As Fotos Do Barroco   ProfTexto Para As Fotos Do Barroco   Prof
Texto Para As Fotos Do Barroco Prof
 
Arte barroca trabalho imcompleto
Arte barroca trabalho imcompletoArte barroca trabalho imcompleto
Arte barroca trabalho imcompleto
 
O barroco na europa e em portugal
O barroco na europa e em portugalO barroco na europa e em portugal
O barroco na europa e em portugal
 
ARTE BRASILEIRA
ARTE BRASILEIRAARTE BRASILEIRA
ARTE BRASILEIRA
 
Revista forma especial arquitetura
Revista forma   especial arquiteturaRevista forma   especial arquitetura
Revista forma especial arquitetura
 
A Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docx
A Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docxA Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docx
A Arte Neoclássica no Brasil por Rosângela Vig.docx
 
Exposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão francoExposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão franco
 
Dokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasilDokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasil
 

Mais de Jorge Almeida

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
Jorge Almeida
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
Jorge Almeida
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Jorge Almeida
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
Jorge Almeida
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
Jorge Almeida
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
Jorge Almeida
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
Jorge Almeida
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
Jorge Almeida
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
Jorge Almeida
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
Jorge Almeida
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
Jorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
Jorge Almeida
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
Jorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
Jorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 

Último

proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
MariaFatima425285
 

Último (20)

proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
 

Arte Barroca

  • 1. TRABALHO REALIZADO POR: CATARINA MARQUES 8ºB Nº1 MARIANA RIBEIRO 8º B Nº10 PAULA AGOSTINHO 8ºB Nº13 SARA GERALDO 8ºB Nº19 SARA CORREIA 8ºB Nº20
  • 2. Introdução____________________________3 • A arte e a mentalidade barrocas __________4 • Principais características_________________5 • Arquitectura, escultura e pintura__________8 • Conclusão___________________________12 • Bibliografia__________________________13
  • 3. • Este trabalho tem como tema “A arte barroca” e é realizado para a disciplina de História, tendo a finalidade de fazer com que, procurando informação, nós aprendamos mais sobre este tema. Com ele pretendemos ficar a conhecer melhor este estilo artístico.
  • 4. • O nome “barroco” deriva da palavra espanhola barueco (que simbolizava uma pérola de forma irregular). Apenas nos inícios do século XX é que o barroco é devidamente reconhecido. Este novo estilo artístico nasceu em Itália (Roma) ao longo do século XVIII, a partir das experiências maneiristas se expandiu para outros países europeus.
  • 5. • As principais características desta arte são: -gosto pelo movimento, com a aplicação de volumes, curvas e contracurvas, sensualidade das formas e contraste de cor, luz e sombra; -expressão de sentimentos através de um dramatismo invulgar; -decoração sumptuosa com um horror ao vazio; -ilusões de óptica utilizando a perspectiva e planos assimétricos.
  • 6. • Todos estes aspectos reflectem-se numa nova mentalidade presente na arte, na literatura e na música.
  • 7. • Este estilo artístico mantém a estrutura da arte renascentista, mas distingue-se desta nas formas e na decoração. A exuberante decoração das igrejas barrocas, o luxo dos materiais utilizados e a exaltação das esculturas de figuras religiosas serviam os interesses da Contra-Reforma. A beleza das igrejas barrocas atraía os fiéis, servindo de instrumento de combate ao Protestantismo.
  • 8. • A arquitectura barroca, aplicada sobretudo em igrejas, é caracterizada por uma grandiosidade e riqueza na decoração através da utilização de esculturas, pinturas e talha dourada. Em Portugal, também se aplicava ao azulejo.
  • 9. • A escultura e a pintura barrocas foram artes decorativas da arquitectura barroca. A escultura é caracterizada por um dramatismo invulgar, exuberância das formas e expressões e pela sensação de movimento. A pintura barroca aplica uma riqueza de cor, contrastes de luz, movimento e dramatismo das figuras e das cenas. O holandês Rembrandt, o flamengo Rubens, os espanhóis Velázquez e Murillo e o português Vieira Lusitano são os principais pintores barrocos.
  • 10. • Borromini e Bernini foram os principais arquitectos barrocos. Em Portugal, o Barroco atingiu o seu apogeu com D. João V com a construção do Palácio- Convento de Mafra, do arquitecto Ludovice, a Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra e o Aqueduto das Águas Livres. Nicolau Nasoni foi outro arquitecto de grande importância, com obras como a Torre dos Clérigos , o Palácio do Freixo, no Porto, e o Solar de Mateus, em Vila Real. Braga é uma das cidades com mais manifestações barrocas, destacando-se o Santuário do Bom Jesus.
  • 11. • A fase final da arquitectura barroca é designada de rococó, devido ao exagero ornamental.
  • 12. • A realização deste trabalho foi bastante proveitosa. Com ele descobri mos o verdadeiro sentido do barroco e conhecemos melhor muitos dos artistas destas época, bem como as suas obras. Apesar de tudo esta pesquisa levou-nos a descobrir bastantes coisas novas e fez-nos encontrar um outro lado dos criadores de arte do barroco.
  • 13. www.pituresco.com • www.faroldasletras.no.sapo.pt • www.portoturismo.pt • www.banners.portugaltravelguide.com • www.turinta.pt • www.graudez.com.br • www.theatro.ocrocodilo.com.br • www.historiadaarte.com.br • http://www.scielo.br • http://www.geocities.com • OLIVEIRA, Ana, CANTANHEDE, Francisco, CATARINO, Isabel, TORRÃO, Paula , Novo História 8, Texto Editores, Lisboa, 2007. • MAIA, Cristina, BRANDÃO, Isabel Paulos, Viva a História ! 8, Porto Editora, 2007. • CRISANTO, Natércia, SIMÕES, Isabel, MENDES, J. Amado, Olhar a História 8, Porto Editora, 2003. • Enciclopédia da História, Porto Editora Multimédia, 2003.
  • 14. Jogos de luz e cor A R Q U I T E Arte do C retrato T U R A Cores quentes
  • 15. Igreja de Santa Maria della Salute
  • 16. Rembrandt Velázquez Vieira Lusitano Borromini Nicolau Nasoni Ludovice Palácio-Covento Biblioteca Joanina Santuário do de Mafra da Universidade de Aqueduto das Torre dos Clérigos Bom Jesus Coimbra Águas Livres 9 Solar Palácio do de 10 Freixo Mateus