SlideShare uma empresa Scribd logo
1961 - 1989
*Alemanha
Muro de Berlim
*Com o fim da 2ª
guerra mundial, as
quatro potências
mundiais que
venceram a guerra,
dividiram a capital
alemã Berlim em 4
partes, chamados de
setores, único setor
que não era capitalista
era o setor russo que
era o comunista
também chamada de
Berlim oriental.
*Na manhã bem cedo
do dia 13 de agosto
de 1961, a população
de Berlim, próxima à
linha que separava a
cidade em duas
partes, foi
despertada por
barulhos estranhos,
exagerados. Ao
abrirem suas janelas,
depararam-se com
um inusitado
movimento nas ruas a
sua frente.
Enquanto isso, atrás deles,
trabalhadores
desembarcavam dos
caminhões descarregando
tijolos, blocos de concreto e
sacos de cimento. Ao tempo
em que algum deles feriam o
duro solo com picaretas e
britadeiras, outros
começavam a preparar a
argamassa. Assim, do nada,
começou a brotar um muro, o
pavoroso Mauer, como o
chamavam os alemães.
*Berlim fora
conquistada pelo
Exército Vermelho em
maio de 1945. De
comum acordo,
acertado pelo tratado
de Yalta e confirmado
pelo de Potsdam,
entre 1944-45, não
importando quem
colocasse a bota ou a
lagarta do tanque por
primeiro na capital do
III Reich,
comprometia-se a
dividi-la com os
demais aliados.
Desta maneira, apesar dos
soviéticos tomarem antes a
cidade, e também um
expressivo território ao seu
redor, tiveram que ceder o
lado ocidental dela para os
três outros membros da
Grande Aliança, vitoriosa
em 1945. Assim Berlim viu-
se administrada, a partir de
8 de maio de 1945, em
quatro setores: o russo,
majoritário, o americano, o
inglês e o francês. Com o
azedar da relação entre os
vencedores, em 1948 as
quatro zonas reduziram-se a
duas: a soviética e a
ocidental.
*O objetivo era deter o
constante fluxo de gente
para o lado ocidental,
migração que fizera com
que, entre 1949 e 1961,
bem mais de 2,6 milhões
de alemães orientais
escapassem para a
República Federal. De
certa forma, isto se
explica não só pela
diferença dos regimes,
como também pelo fato
de ter havido uma
extraordinária
recuperação econômica
do lado ocidental:
o Wirtschaftwunde, o
milagre econômico dos
anos 50/60.
* Paulatinamente, o
fracasso do socialismo
russo foi se somando às
possibilidades de
desconstrução daquela
obra fria e abominável.
No ano de 1973, as duas
Alemanhas reatam os seus
laços diplomáticos. Na
década de 1980, os
oficiais da RDA
permitiram que o outro
lado fosse visitado
somente após uma
complicada avaliação do
pedido e o pagamento de
um pedágio de 25 marcos.
Nessa mesma época,
várias pichações anônimas
e a declaração oficial
norte-americana
defendiam a extinção do
Muro de Berlim.
No ano de 1989, os húngaros abriram suas
fronteiras e, com isso, permitiram que milhares
de orientais alcançassem o outro lado. Enquanto
isso, a ascensão política de Mikhail Gorbachev na
União Soviética indicava que o bloco socialista
politicamente se esfacelava.
*A resposta norte-
americana foi lançar
mão de uma ponte
aérea, a Berlin Airlift,
que durou onze meses,
de 25 de junho a 12 de
maio de 1949,
transportando milhares
de toneladas de
alimentos para manter
os Berlinenses
alimentados e aquecidos
O general Tunner aproveitou a
ocasião, através da Operation
Vittles, Operação Alimentos,
para dar um verdadeiro show
aéreo de eficiência: as
toneladas
diárias desembarcadas nos
três aeroportos de Berlim
saltaram de 5,4 toneladas ao
dia para 7,8, sendo que em 16
de abril de 1949 ele fez com
que, durante 24 horas
ininterruptas, 1.398 vôos
descarregassem 13 mil
toneladas de carvão de uma
vez só.
*Com a primeira linha de pedra se estendendo pela cidade,
Krushev, então o chefe de Estado da URSS, mandava às
favas a imagem do socialismo no restante do mundo. O
paredão viera para ficar. Era uma monstruosidade
arquitetônica que denunciava a estética kitsch, cinzenta,
burra e tosca, do comunismo soviético, ao tempo em que
expunha a absoluta insensibilidade das suas autoridades
maiores.
*Em retrospecto, o muro,
além de ser um desastre
ideológico, a encarnação do
fracasso do socialismo real,
resultou de um previsível
processo de isolamento,
seguido de
enclausuramento dos
alemães orientais, que já se
arrastava desde 1952: ano
em que a Zonengrenze, a
fronteira entre as duas
Alemanhas (a Federal, pró-
ocidental, com sede em
Bonn, e a comunista, pró-
soviética, com sede em
Berlim), foi definitivamente
fechada.
*O objetivo era deter o
constante fluxo de
gente para o lado
ocidental, migração
que fizera com que,
entre 1949 e 1961,
bem mais de 2,6
milhões de alemães
orientais escapassem
para a República
Federal.
* O muro, que começou a ser construído
em 13 de agosto de 1961, não respeitou
casas, prédios ou ruas. Policiais e
soldados da Alemanha Oriental impediam
e até mesmo matavam quem tentasse
ultrapassar o muro. Muitas famílias
foram separadas da noite para o dia. O
muro chegou a ser reforçado por quatro
vezes. Possuía cercas elétricas e valas
para dificultar a passagem. Havia cerca
de 300 torres de vigilância com soldados
preparados para atirar.
* A Queda do muro
* Em 9 de novembro de 1989, com a crise
do sistema socialista no leste da Europa
e o fim deste sistema na Alemanha
Oriental, ocorreu a queda do muro.
Cidadãos da Alemanha foram para as
ruas comemorar o momento histórico e
ajudaram a derrubar o muro. O ato
simbólico representou também o fim da
Guerra Fria e o primeiro passo no
processo de reintegração da Alemanha.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cortina de ferro
Cortina de ferroCortina de ferro
Cortina de ferro
willyam_cts
 
Bloqueio de berlim
Bloqueio de berlimBloqueio de berlim
Bloqueio de berlim
Claudia Custodio
 
Muro de Berlim, antes e depois
Muro de Berlim, antes e depois Muro de Berlim, antes e depois
Muro de Berlim, antes e depois
Sylvia Lenz
 
Muro De Berlim
Muro De BerlimMuro De Berlim
Muro De Berlim
Ana Paula Casanova
 
O muro de berlim
O muro de berlimO muro de berlim
O muro de berlim
Beatriz Noronha
 
A alemanha Na Guerra Fria
A alemanha Na Guerra FriaA alemanha Na Guerra Fria
A alemanha Na Guerra Fria
ViniciusMSSantos
 
8 serie divisao alemanha e guerra
8 serie divisao alemanha e guerra8 serie divisao alemanha e guerra
8 serie divisao alemanha e guerra
lgreggio10
 
Muro de berlim
Muro de berlimMuro de berlim
Muro de berlim
Bruno Freitas
 
Muro de Berlim
Muro de BerlimMuro de Berlim
Muro de Berlim
free lancer
 
O muro de Berlim
O muro de Berlim O muro de Berlim
O muro de Berlim
Isabel Cabral
 
Bloqueio de Berlim e Guerra da Coreia
Bloqueio de Berlim e Guerra da CoreiaBloqueio de Berlim e Guerra da Coreia
Bloqueio de Berlim e Guerra da Coreia
Aulas de História
 
Reflexão individual - A queda do muro Berlim
Reflexão individual - A queda do muro BerlimReflexão individual - A queda do muro Berlim
Reflexão individual - A queda do muro Berlim
Ricardo da Palma
 
A Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de BerlimA Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de Berlim
Ana Patricia Baltazar
 
Queda do muro de berlim
Queda do muro de berlim  Queda do muro de berlim
Queda do muro de berlim
elenir duarte dias
 
Grp6 Md
Grp6 MdGrp6 Md
Grp6 Md
ap8dgrp6
 
O Muro de Berlim
O Muro de BerlimO Muro de Berlim
O Muro de Berlim
Kerol Brombal
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Juliana Maciel
 
Pracinhas marcos
Pracinhas marcosPracinhas marcos
Pracinhas marcos
Kerol Brombal
 

Mais procurados (18)

Cortina de ferro
Cortina de ferroCortina de ferro
Cortina de ferro
 
Bloqueio de berlim
Bloqueio de berlimBloqueio de berlim
Bloqueio de berlim
 
Muro de Berlim, antes e depois
Muro de Berlim, antes e depois Muro de Berlim, antes e depois
Muro de Berlim, antes e depois
 
Muro De Berlim
Muro De BerlimMuro De Berlim
Muro De Berlim
 
O muro de berlim
O muro de berlimO muro de berlim
O muro de berlim
 
A alemanha Na Guerra Fria
A alemanha Na Guerra FriaA alemanha Na Guerra Fria
A alemanha Na Guerra Fria
 
8 serie divisao alemanha e guerra
8 serie divisao alemanha e guerra8 serie divisao alemanha e guerra
8 serie divisao alemanha e guerra
 
Muro de berlim
Muro de berlimMuro de berlim
Muro de berlim
 
Muro de Berlim
Muro de BerlimMuro de Berlim
Muro de Berlim
 
O muro de Berlim
O muro de Berlim O muro de Berlim
O muro de Berlim
 
Bloqueio de Berlim e Guerra da Coreia
Bloqueio de Berlim e Guerra da CoreiaBloqueio de Berlim e Guerra da Coreia
Bloqueio de Berlim e Guerra da Coreia
 
Reflexão individual - A queda do muro Berlim
Reflexão individual - A queda do muro BerlimReflexão individual - A queda do muro Berlim
Reflexão individual - A queda do muro Berlim
 
A Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de BerlimA Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de Berlim
 
Queda do muro de berlim
Queda do muro de berlim  Queda do muro de berlim
Queda do muro de berlim
 
Grp6 Md
Grp6 MdGrp6 Md
Grp6 Md
 
O Muro de Berlim
O Muro de BerlimO Muro de Berlim
O Muro de Berlim
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
 
Pracinhas marcos
Pracinhas marcosPracinhas marcos
Pracinhas marcos
 

Destaque

Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarReligião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP
Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SPApresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP
Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Apresentação da monografia
Apresentação da monografia Apresentação da monografia
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarEstados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família. Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família.
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair AguilarA independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf  Hitler _ Prof.Altair AguilarAdolf  Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair AguilarAs Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da PopulaçãoEstudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
missaodiplomatica
 
História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução  Francesa - Prof. Altair AguilarRevolução  Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
 Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar. Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 

Destaque (20)

Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarReligião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
 
Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP
Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SPApresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP
Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP
 
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
 
Apresentação da monografia
Apresentação da monografia Apresentação da monografia
Apresentação da monografia
 
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
 
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
 
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarEstados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
 
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
 
Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família. Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família.
 
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair AguilarA independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
 
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
 
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf  Hitler _ Prof.Altair AguilarAdolf  Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
 
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
 
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair AguilarAs Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
 
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da PopulaçãoEstudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
 
História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.
 
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução  Francesa - Prof. Altair AguilarRevolução  Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
 
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
 Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar. Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
 
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
 

Semelhante a Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar

Contextualizar a construção do muro de berlim
Contextualizar a construção do muro de berlimContextualizar a construção do muro de berlim
Contextualizar a construção do muro de berlim
Atividades Diversas Cláudia
 
Muro de berlim
Muro de berlimMuro de berlim
Muro de berlim
Bruno Freitas
 
Murodeberlim
MurodeberlimMurodeberlim
Murodeberlim
ap8dgrp4
 
A cicatriz e a cidade
A cicatriz e a cidadeA cicatriz e a cidade
A cicatriz e a cidade
José Gabriel Navarro
 
O Muro que nunca caiu
O Muro que nunca caiuO Muro que nunca caiu
O Muro que nunca caiu
Paulo Planez
 
Mb Grp7 12 10
Mb Grp7 12 10Mb Grp7 12 10
Mb Grp7 12 10
ap8dgrp7
 
A guerra fria final
A guerra fria   finalA guerra fria   final
A guerra fria final
historiando
 
A Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de BerlimA Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de Berlim
anassoares
 
Muro de berlim
Muro de berlimMuro de berlim
Muro de berlim
Luzia Gabriele
 
Outros aspectos da guerra fria
Outros aspectos da guerra friaOutros aspectos da guerra fria
Outros aspectos da guerra fria
historiando
 
A organização da europa após a segunda guerra
A organização da europa após a segunda guerraA organização da europa após a segunda guerra
A organização da europa após a segunda guerra
Paulo Fabricio Peixoto Jaquet
 
História guerra fria - conceitos
História   guerra fria - conceitosHistória   guerra fria - conceitos
História guerra fria - conceitos
Maria Rebelo
 
Guerra fria-1
Guerra fria-1Guerra fria-1
Guerra fria-1
julio2012souto
 
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
nevesnivea13
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
alex01166
 
Principais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra friaPrincipais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra fria
CADUCOC
 
Principais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra FriaPrincipais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra Fria
CADUCOC
 
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º anoRevisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
eunamahcado
 
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
erikmega110
 
Inicio da guerra fria na europa .pdf
Inicio da guerra fria na europa .pdfInicio da guerra fria na europa .pdf
Inicio da guerra fria na europa .pdf
felipescherner
 

Semelhante a Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar (20)

Contextualizar a construção do muro de berlim
Contextualizar a construção do muro de berlimContextualizar a construção do muro de berlim
Contextualizar a construção do muro de berlim
 
Muro de berlim
Muro de berlimMuro de berlim
Muro de berlim
 
Murodeberlim
MurodeberlimMurodeberlim
Murodeberlim
 
A cicatriz e a cidade
A cicatriz e a cidadeA cicatriz e a cidade
A cicatriz e a cidade
 
O Muro que nunca caiu
O Muro que nunca caiuO Muro que nunca caiu
O Muro que nunca caiu
 
Mb Grp7 12 10
Mb Grp7 12 10Mb Grp7 12 10
Mb Grp7 12 10
 
A guerra fria final
A guerra fria   finalA guerra fria   final
A guerra fria final
 
A Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de BerlimA Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de Berlim
 
Muro de berlim
Muro de berlimMuro de berlim
Muro de berlim
 
Outros aspectos da guerra fria
Outros aspectos da guerra friaOutros aspectos da guerra fria
Outros aspectos da guerra fria
 
A organização da europa após a segunda guerra
A organização da europa após a segunda guerraA organização da europa após a segunda guerra
A organização da europa após a segunda guerra
 
História guerra fria - conceitos
História   guerra fria - conceitosHistória   guerra fria - conceitos
História guerra fria - conceitos
 
Guerra fria-1
Guerra fria-1Guerra fria-1
Guerra fria-1
 
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Principais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra friaPrincipais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra fria
 
Principais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra FriaPrincipais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra Fria
 
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º anoRevisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
 
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
 
Inicio da guerra fria na europa .pdf
Inicio da guerra fria na europa .pdfInicio da guerra fria na europa .pdf
Inicio da guerra fria na europa .pdf
 

Mais de Altair Moisés Aguilar

Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair AguilarMartinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarOliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Os Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Os Puritanos - Prof. Altair AguilarOs Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Os Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Dinastia Tudors - Prof. Altair Aguilar
Dinastia Tudors - Prof. Altair AguilarDinastia Tudors - Prof. Altair Aguilar
Dinastia Tudors - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Calvinismo - Prof. Altair Aguilar
Calvinismo - Prof. Altair AguilarCalvinismo - Prof. Altair Aguilar
Calvinismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Guerra das duas Rosas - Prof. Altair Aguilar
Guerra das duas Rosas - Prof. Altair AguilarGuerra das duas Rosas - Prof. Altair Aguilar
Guerra das duas Rosas - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Revolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Inglesa - Prof. Altair AguilarRevolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Causas da Segunda Guerra - Prof.Altair Aguilar
Causas da Segunda Guerra - Prof.Altair AguilarCausas da Segunda Guerra - Prof.Altair Aguilar
Causas da Segunda Guerra - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair AguilarOs Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair AguilarDiscurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair AguilarCampos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Guerra de Tróia - Prof. Altair Aguilar
Guerra de Tróia  - Prof. Altair AguilarGuerra de Tróia  - Prof. Altair Aguilar
Guerra de Tróia - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Futebol - Prof. Altair Aguilar
Futebol - Prof. Altair AguilarFutebol - Prof. Altair Aguilar
Futebol - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Babilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair Aguilar
Babilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair AguilarBabilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair Aguilar
Babilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Islamismo - Prof. Altair Aguilar
Islamismo - Prof. Altair AguilarIslamismo - Prof. Altair Aguilar
Islamismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Ditadura Militar no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Ditadura Militar no Brasil - Prof. Altair AguilarDitadura Militar no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Ditadura Militar no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Operação Tempestade no Deserto - Prof. Altair Aguilar
Operação Tempestade no Deserto - Prof. Altair AguilarOperação Tempestade no Deserto - Prof. Altair Aguilar
Operação Tempestade no Deserto - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Adolf  Hitler - Prof. Altair AguilarAdolf  Hitler - Prof. Altair Aguilar
Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Subcultura Gótica - Prof. Altair Aguilar
Subcultura Gótica - Prof. Altair AguilarSubcultura Gótica - Prof. Altair Aguilar
Subcultura Gótica - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Kant - Prof. Altair Aguilar
Kant  - Prof. Altair AguilarKant  - Prof. Altair Aguilar
Kant - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 

Mais de Altair Moisés Aguilar (20)

Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair AguilarMartinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
 
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarOliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
 
Os Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Os Puritanos - Prof. Altair AguilarOs Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Os Puritanos - Prof. Altair Aguilar
 
Dinastia Tudors - Prof. Altair Aguilar
Dinastia Tudors - Prof. Altair AguilarDinastia Tudors - Prof. Altair Aguilar
Dinastia Tudors - Prof. Altair Aguilar
 
Calvinismo - Prof. Altair Aguilar
Calvinismo - Prof. Altair AguilarCalvinismo - Prof. Altair Aguilar
Calvinismo - Prof. Altair Aguilar
 
Guerra das duas Rosas - Prof. Altair Aguilar
Guerra das duas Rosas - Prof. Altair AguilarGuerra das duas Rosas - Prof. Altair Aguilar
Guerra das duas Rosas - Prof. Altair Aguilar
 
Revolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Inglesa - Prof. Altair AguilarRevolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
 
Causas da Segunda Guerra - Prof.Altair Aguilar
Causas da Segunda Guerra - Prof.Altair AguilarCausas da Segunda Guerra - Prof.Altair Aguilar
Causas da Segunda Guerra - Prof.Altair Aguilar
 
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair AguilarOs Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
 
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair AguilarDiscurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
 
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair AguilarCampos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
 
Guerra de Tróia - Prof. Altair Aguilar
Guerra de Tróia  - Prof. Altair AguilarGuerra de Tróia  - Prof. Altair Aguilar
Guerra de Tróia - Prof. Altair Aguilar
 
Futebol - Prof. Altair Aguilar
Futebol - Prof. Altair AguilarFutebol - Prof. Altair Aguilar
Futebol - Prof. Altair Aguilar
 
Babilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair Aguilar
Babilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair AguilarBabilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair Aguilar
Babilônia a Grande Meretriz - Prof. Altair Aguilar
 
Islamismo - Prof. Altair Aguilar
Islamismo - Prof. Altair AguilarIslamismo - Prof. Altair Aguilar
Islamismo - Prof. Altair Aguilar
 
Ditadura Militar no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Ditadura Militar no Brasil - Prof. Altair AguilarDitadura Militar no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Ditadura Militar no Brasil - Prof. Altair Aguilar
 
Operação Tempestade no Deserto - Prof. Altair Aguilar
Operação Tempestade no Deserto - Prof. Altair AguilarOperação Tempestade no Deserto - Prof. Altair Aguilar
Operação Tempestade no Deserto - Prof. Altair Aguilar
 
Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Adolf  Hitler - Prof. Altair AguilarAdolf  Hitler - Prof. Altair Aguilar
Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
 
Subcultura Gótica - Prof. Altair Aguilar
Subcultura Gótica - Prof. Altair AguilarSubcultura Gótica - Prof. Altair Aguilar
Subcultura Gótica - Prof. Altair Aguilar
 
Kant - Prof. Altair Aguilar
Kant  - Prof. Altair AguilarKant  - Prof. Altair Aguilar
Kant - Prof. Altair Aguilar
 

Último

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 

Último (20)

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 

Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar

  • 2. *Com o fim da 2ª guerra mundial, as quatro potências mundiais que venceram a guerra, dividiram a capital alemã Berlim em 4 partes, chamados de setores, único setor que não era capitalista era o setor russo que era o comunista também chamada de Berlim oriental.
  • 3.
  • 4.
  • 5. *Na manhã bem cedo do dia 13 de agosto de 1961, a população de Berlim, próxima à linha que separava a cidade em duas partes, foi despertada por barulhos estranhos, exagerados. Ao abrirem suas janelas, depararam-se com um inusitado movimento nas ruas a sua frente.
  • 6.
  • 7. Enquanto isso, atrás deles, trabalhadores desembarcavam dos caminhões descarregando tijolos, blocos de concreto e sacos de cimento. Ao tempo em que algum deles feriam o duro solo com picaretas e britadeiras, outros começavam a preparar a argamassa. Assim, do nada, começou a brotar um muro, o pavoroso Mauer, como o chamavam os alemães.
  • 8. *Berlim fora conquistada pelo Exército Vermelho em maio de 1945. De comum acordo, acertado pelo tratado de Yalta e confirmado pelo de Potsdam, entre 1944-45, não importando quem colocasse a bota ou a lagarta do tanque por primeiro na capital do III Reich, comprometia-se a dividi-la com os demais aliados.
  • 9. Desta maneira, apesar dos soviéticos tomarem antes a cidade, e também um expressivo território ao seu redor, tiveram que ceder o lado ocidental dela para os três outros membros da Grande Aliança, vitoriosa em 1945. Assim Berlim viu- se administrada, a partir de 8 de maio de 1945, em quatro setores: o russo, majoritário, o americano, o inglês e o francês. Com o azedar da relação entre os vencedores, em 1948 as quatro zonas reduziram-se a duas: a soviética e a ocidental.
  • 10.
  • 11. *O objetivo era deter o constante fluxo de gente para o lado ocidental, migração que fizera com que, entre 1949 e 1961, bem mais de 2,6 milhões de alemães orientais escapassem para a República Federal. De certa forma, isto se explica não só pela diferença dos regimes, como também pelo fato de ter havido uma extraordinária recuperação econômica do lado ocidental: o Wirtschaftwunde, o milagre econômico dos anos 50/60.
  • 12. * Paulatinamente, o fracasso do socialismo russo foi se somando às possibilidades de desconstrução daquela obra fria e abominável. No ano de 1973, as duas Alemanhas reatam os seus laços diplomáticos. Na década de 1980, os oficiais da RDA permitiram que o outro lado fosse visitado somente após uma complicada avaliação do pedido e o pagamento de um pedágio de 25 marcos. Nessa mesma época, várias pichações anônimas e a declaração oficial norte-americana defendiam a extinção do Muro de Berlim.
  • 13. No ano de 1989, os húngaros abriram suas fronteiras e, com isso, permitiram que milhares de orientais alcançassem o outro lado. Enquanto isso, a ascensão política de Mikhail Gorbachev na União Soviética indicava que o bloco socialista politicamente se esfacelava.
  • 14. *A resposta norte- americana foi lançar mão de uma ponte aérea, a Berlin Airlift, que durou onze meses, de 25 de junho a 12 de maio de 1949, transportando milhares de toneladas de alimentos para manter os Berlinenses alimentados e aquecidos
  • 15. O general Tunner aproveitou a ocasião, através da Operation Vittles, Operação Alimentos, para dar um verdadeiro show aéreo de eficiência: as toneladas diárias desembarcadas nos três aeroportos de Berlim saltaram de 5,4 toneladas ao dia para 7,8, sendo que em 16 de abril de 1949 ele fez com que, durante 24 horas ininterruptas, 1.398 vôos descarregassem 13 mil toneladas de carvão de uma vez só.
  • 16. *Com a primeira linha de pedra se estendendo pela cidade, Krushev, então o chefe de Estado da URSS, mandava às favas a imagem do socialismo no restante do mundo. O paredão viera para ficar. Era uma monstruosidade arquitetônica que denunciava a estética kitsch, cinzenta, burra e tosca, do comunismo soviético, ao tempo em que expunha a absoluta insensibilidade das suas autoridades maiores.
  • 17. *Em retrospecto, o muro, além de ser um desastre ideológico, a encarnação do fracasso do socialismo real, resultou de um previsível processo de isolamento, seguido de enclausuramento dos alemães orientais, que já se arrastava desde 1952: ano em que a Zonengrenze, a fronteira entre as duas Alemanhas (a Federal, pró- ocidental, com sede em Bonn, e a comunista, pró- soviética, com sede em Berlim), foi definitivamente fechada.
  • 18. *O objetivo era deter o constante fluxo de gente para o lado ocidental, migração que fizera com que, entre 1949 e 1961, bem mais de 2,6 milhões de alemães orientais escapassem para a República Federal.
  • 19. * O muro, que começou a ser construído em 13 de agosto de 1961, não respeitou casas, prédios ou ruas. Policiais e soldados da Alemanha Oriental impediam e até mesmo matavam quem tentasse ultrapassar o muro. Muitas famílias foram separadas da noite para o dia. O muro chegou a ser reforçado por quatro vezes. Possuía cercas elétricas e valas para dificultar a passagem. Havia cerca de 300 torres de vigilância com soldados preparados para atirar. * A Queda do muro * Em 9 de novembro de 1989, com a crise do sistema socialista no leste da Europa e o fim deste sistema na Alemanha Oriental, ocorreu a queda do muro. Cidadãos da Alemanha foram para as ruas comemorar o momento histórico e ajudaram a derrubar o muro. O ato simbólico representou também o fim da Guerra Fria e o primeiro passo no processo de reintegração da Alemanha.