SlideShare uma empresa Scribd logo
PROJETO DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Área de Concentração:
Fundamentos das Ciências da Religião
Linha de Pesquisa: Religião Modernidade e Pós-Modernidade.
TEMA:
= PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMANA =
“Grandeza e Miséria Humana como Paradoxo Fundamental”
na filosofia de Blaise Pascal.
Aluno
Arlindo Nascimento Rocha
Orientador
Luís Felipe de Cerqueira e Silva Pondé
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 1
“A grandeza do homem é grande na medida em que
ele se conhece miserável. É, pois, ser miserável
Conhecer-se miserável; mas é ser grande saber que
se é miserável”.
PASCAL “Pensamentos” frag. 397. Pág. 132
Paradoxo vem do latim (paradoxum) e do grego (paradoxos). O prefixo “para” quer dizer
contrário a, ou oposto de, e o sufixo “doxa” quer dizer opinião. O paradoxo muitas vezes
depende de uma suposição da linguagem falada, visual ou matemática, porque modela a
realidade descrita [...]
http://www.significados.com.br/paradoxo/
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 2
• Sumário
• Resumo
• Introdução
• Problema de Pesquisa
• Objetivos:
• Objetivo Geral
• Objetivos específicos
• Justificativa
• Metodologia da Pesquisa
• Estrutura da dissertação
• Referências
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 3
Análise da antropologia antes e
depois do pecado “ruptura
ontológica”;
Análise epistemológica “insuficiência
epistemológica”;
Analise psicológica “reconhecimento da
verdadeira condição humana”.
RESUMO
Palavra chave: ruptura ontológica, ser paradoxal, provincianismo cognitivo, insuficiência
epistemológica, aniquilamento, misérias.
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 4
INTRODUÇÃO
Pretendemos analisar a concepção paradoxal da natureza humana, na filosofia de
Blaise Pascal presente na obra “Pensées”:
Definimos como objeto de estudo a relação paradoxal entre “miséria e grandeza”
na qual os conceitos centrais se revelam na miséria como insuficiência
“incapacidade de conhecer”, desproporção “o homem entre abismos”;
contingência, “falta de discernimento entre a verdade e a falsidade”, e a
grandeza do homem na medida em que ele se reconhece miserável e insuficiente.
Obra apologética de Blaise Pascal, escrita com o intuito de defender a cristianismo e foi
publicada postumamente em 1670. Atualmente se dispõe de cinco tipos de edição, que
seguem na verdade, quatro princípios diferentes. A edição de Prosper Faugère, que tentou
adivinhar a Apologia de Pascal, a partir dos fragmentos que dispunha; a de L. Lafuna, e Ph.
Salier , que conservaram a ordem original dos maços, baseando-se o primeiro na primeira
cópia e o segundo na segunda cópia; a de Brunschvicg, que classificou os fragmentos
segundo uma ordem subjetiva; enfim, a de E. Martinieau, que tentou reconstruir os
discursos a partir dos quais Pascal recortou seus fragmentos[...] ADORNO, 2000, P. 17.
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 5
Matemático, Geômetra, Físico, Teólogo e Filósofo moralista
Francês, natural de “Clermont-Ferrand” célebre Filósofo da
modernidade, graças a sua obra apologética póstuma
“Pensamentos” que, além de fazer uma apologia ao
Cristianismo é um paradigma da experiência do homem
moderno.
Blaise Pascal, (1623-1662),
[...] Desenvolveu uma influente leitura da condição
humana que se tornou notório entre os filósofos
modernos.[...]
René Descartes (1596 - 1650 ) filósofo, físico e matemático. Pai da filosofia
moderna inaugurou o ao racionalismo, propôs o dualismo entre pensamento e
extensão, à dúvida metódica e ao método de “quatro passos”[...]
Contrariamente ao racionalismo, ao dualismo cartesiano de pensamento e extensão, à dúvida metódica e ao
método cartesiano de “quatro passos” de Descartes, Pascal propõe uma desconfiança total na razão, o
misticismo e ceticismo filosófico, o dualismo entre grandeza e miséria e o pluralismo metodológico.
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 6
Essa notoriedade foi possível pela tentativa de conciliar
dois aspectos : “fé e razão”.
Em Pascal não existe esse conflito, uma vez que, fé e
razão, são dois planos de verdade incomensuráveis[...]
Ao contrário dos filósofos modernos, o grande mérito de
Pascal residiu na tentativa de conciliar as várias dimensões
do ser humanano [...]
Segundo (Gomiero, 1998) não se refere exatamente aos sentimentos, mas sim a um tipo peculiar de inteligência[...]
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 7
Tomaremos como ponto de partida na filosofia de Pascal a constatação da dualidade
paradoxal da natureza humana:
“o homem é um amontoado de misérias e de grandezas, um rei sem trono, mas
sempre um rei, um caniço, mas um caniço pensante, um complexo de bem e de
mal digno de respeito e de desprezo, naturalmente crédulo e incrédulo, tímido e
temerário, complexo e inconstante”.
Blaise Pascal.
O trabalho será dividido em dois eixos “queda e redenção” e partiremos da análise do livre arbítrio e
do pecado na visão de Santo Agostinho e Lutero.
[...]O livre-arbítrio é a única
causa do mal, que aparece
não como ser, mas como não-
ser ou nada – ausência, falta,
defecção do bem[...]
[...]negou o livre-arbítrio, e escreveu “o
Servo arbítrio”. O homem já é servo do
pecado. É pela graça de Deus que o
homem é tornado livre do Diabo e passa
a ser servo de Deus[..]
354 - 430 d.C. 1483 - 1546
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 8
Desta situação trágica, somente a graça “dom da
verdadeira fé” dá a orientação para o resgate do homem
através da verdadeira conversão, da submissão, do
aniquilamento, do autoconhecimento e do
reconhecimento da própria condição finita diante das
fraquezas e misérias humanas[...]
Assim, partindo da antropologia pascaliana antes e
depois do pecado “ruptura ontológica” a compreensão
do homem “ser paradoxal” desproporção entre o homem
e a natureza, “provincianismo cognitivo”, Pascal marca
a tragicidade humana [...]
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 9
Objetivos específicos:
a) Investigar os antecedentes filosóficos e teológicos do conceito de natureza humana e a gênese
da visão antropológica do homem pascaliano;
b) Analisar os estados da natureza humana “antes e depois da queda” e os efeitos da herança do
pecado adâmico;
c) Analisar a condição paradoxal do homem, entre miséria e grandeza como problema da
fundamentação do conhecimento humano;
d) Analisar as dimensões do conhecimento humano em Pascal e os paradoxos que fazem do eu
um ser dividido entre miséria e grandeza;
e) Analisar os efeitos imaginação, do divertimento e da angustia na filosofia de Pascal;
f) Analisar a problematização do racionalismo e do empirismo conceitual em Pascal.
Objetivos:
Objetivo Geral
1. Investigar e analisar a concepção antropológica, epistemológica e psicológica do homem
paradoxal na filosofia de Blaise Pascal, presente na obra Pensamentos, através do tema
“Paradoxos da Condição Humana”, entre “Grandeza e Miséria Humana como Paradoxo
Fundamental”.
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 10
JUSTIFICATIVA
Se Pascal merece ser estudado, é porque viveu intensamente situações que fazem o homem
lembrar-se de quem foi, quem é, e quem será. A sua contribuição para a ciência, a filosofia e a
teologia foram significativas e de grande importância.
Nosso propósito maior com a elaboração da dissertação será demonstrar a ideia de uma
individualidade que se apresenta como ser humano consciente, e que reconhece a própria
natureza e identidade.
teremos como suporte principal a edição da obra “Pensamentos” de Louis Lafuna (3 vols.,
Paris, 1952) e outros tais como Jean Mesnard, Henri Gouhier, Luiz Felipe Pondé, Catherine
Chevalley, Jacques Attali, Francesco Paolo Adorno, entre outros que estarão discriminados na
lista de referenciais teóricos
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 11
A metodologia consistirá em:
Estudar criticamente, as obras de Pascal “Pensamentos”, os opúsculos intitulados “Do
Espírito Geométrico e a Arte de Persuadir” Pensamento sobre Política e Religião; Os Três
Escritos Sobre a Condição dos Grandes[...]
Outras obras:
O Homem Insuficiente, Conhecimento na Desgraça: Ensaio de Epistemologia pascaliana (Pondé) Pascal:
Elogio do Efêmero, Blaise Pascal Conversão e Apologética (Gouhier), Pascal: Cientista e Filósofo Místico
(Antônio G. da Silva) Contingence et Probabilités (C. Chevalley), Ecrits sur la Grace, Figures de
l´imagination, entre outros.
Primeiro: analisaremos os conceitos centrais das obras escritas por Pascal[...]
Segundo: o objeto de estudo particular de cada obra e as contribuições individuais de
cada autor[...]
As duas perspectivas metodológicas serão complementares e o resultado apresentado em três
capítulos, que nos dará uma visão geral, para o conhecimento do legado de Pascal [...]
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 12
Cronograma
Primeiro Bimestre: Estudo da Obra “Pensamentos” e os opúsculos “Do espírito
Geométrico e a Arte de Persuadir” do Filósofo Blaise Pascal...
Segundo Bimestre: Idem.
Terceiro Bimestre: Idem.
Quarto Bimestre: Relatório.
Quinto Bimestre: Estudo das obras dos estudiosos de Blaise Pascal - Jean
Mesnard, Henri Gouhier, Luiz Felipe Pondé, Catherine Chevalley, Jacques Attali,
Francesco Paolo Adorno...
Sexto Bimestre: Idem.
Sétimo Bimestre: Idem.
Oitavo Bimestre: Relatório.
Nono Bimestre: Apresentação de comunicações em eventos de pós-graduação Ciências
da Religião
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 13
Estrutura da dissertação
A dissertação será dividida em três capítulos, onde se pretende estabelecer um
diálogo entre os conceitos fundamentais da filosofia pascaliana e os seus
principais scholars.
No primeiro capítulo: analisar as bases teóricas fundamentais para uma verdadeira
compreensão do homem pascaliano, o que nos remete para o estudo antropológicodo
homem;
No segundo: refletir sobre a desproporção entre o homem e a pesquisa da natureza, as
dimensões do conhecimento e os paradoxos da condição humana,
No terceiro: incidiremos o nosso estudo na dimensão psicológica do homem pascaliano,
abordando primeiramente a constituição do eu no mundo, a grandeza e a miséria humana e,
por último, a graça, como atalho fundamental para o retorno a boa condição adâmica, ou
seja, a primeira natureza antes do pecado.
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 14
Referências
ADORNO, Francesco Paolo. Pascal. 1ª Ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2008 (col. Figuras do Saber).
ATTALI, Jacques. Blaise Pascal ou o Gênio Francês. 1ª Ed. Trad. Ivone C. Benedetti. São Paulo: EDUSC, 2003.
EVANS, G. R. Agostinho - Sobre o Mal - Editora Paulus, São Paulo Brasil 1995.
MAURIAC, François. O Pensamento vivo de Pascal. Livraria Martins editora S.A. Editora da Universidade de São Paulo –
1975.
PARRAZ, Ivonil. A Existência em Pascal. Filosofia: ciência & vida, São Paulo, n. 20, pág. 28-37, 2008.
PASCAL, Blaise. Pensamentos. v.16. Os Pensadores. Trad. de S. Milliet. 2 ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. (Os
Pensadores).
PASCAL, Blaise “Filosofia comentada” António G. da Silva – Editora Lafonte 201.
PASCAL “Cientista e Filósofo Místico” - Coleção Filosofia Comentada – Editor Lafonte, 2011.
CHEVALLEY, Catherine. Pascal, Contingence et Probabilités. Paris: PUF, 1995.
PASCAL, Blaise. A Arte de Persuadir. 1ª Ed. Trad. Rosemary Costhek Abílio, Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes,
2004 (Col. Breves Encontros).
_________. Pascal. 2ª Ed. Trad. Sérgio Milliet, Marilena Chauí. São Paulo: Abril Cultural,
1983 (col. Os Pensadores).
_________. Pensamentos. 1ª Ed. Trd. Luiz A. Charbonneau. São Paulo: Abba Press, 2002.
PONDÉ, Luiz Felipe. O Homem Insuficiente. 1ª Ed.São Paulo: EDUSP, 2001 (col. Ensaios de Cultura, 19). 51
________. Conhecimento na Desgraça. 1ª Ed. São Paulo: EDUSP, 2004 (col. Ensaios de cultura, 27).
GASTON, Henri Gouhier. Blaise Pascal Conversão e Apologética. 1ª Ed. Trad Erika Marie Itokazu, Homero Santiago.
São Paulo: PAULUS, 2005.
ROGERES, Ben. Pascal Elogio do Efêmero. 1ª Ed. Trad. Luíz Filipe Pondé. São Paulo:
UNESP, 2001. (col. Grandes Filósofos)
HOUTSON, M. James. Blaise Pascal-Mente em chamas. Editado por James M. Houtson Editora Palavra, Brasília 2007.
ZILLES, Urbano. Descartes e Pascal: A racionalidade Moderna e a Fé. Filosofia da Religião – PAULUS.
SILVA, Franklin Leopoldo e. Pascal: condição trágica e liberdade. Caderno de história e filosofia da ciência, v. 12, n. 1-2,
jan.-dez. 2002, p. 339-356. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 15
ALGUNS PENSAMENTOS
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 16
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 17
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 18
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 19
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 20
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 21
[...] Ningúem sai ileso ao entrar em
contato com o pensamento de Pascal
[…]
Henri Gouhier
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 22
http://blaisepascalogenio.blogspot.com.br/
14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 23

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pedagogia liberal
Pedagogia liberalPedagogia liberal
Pedagogia liberal
wyllma santos
 
As Diretrizes Curriculares Da Pedagogia
As Diretrizes Curriculares Da PedagogiaAs Diretrizes Curriculares Da Pedagogia
As Diretrizes Curriculares Da Pedagogia
Mariana Nascimento
 
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃOINTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
unieubra
 
Cronograma da Dissertação de Mestrado
Cronograma da Dissertação de MestradoCronograma da Dissertação de Mestrado
Cronograma da Dissertação de Mestrado
Samuel Martins
 
Avaliação na educação
Avaliação na educaçãoAvaliação na educação
Avaliação na educação
Labted UEL
 
Didática uma retrospectiva histórica
Didática uma retrospectiva históricaDidática uma retrospectiva histórica
Didática uma retrospectiva histórica
José Barros
 
Pcns.
Pcns.Pcns.
O que é Pedagogia: Paulo Ghiraldelli
O que é Pedagogia: Paulo GhiraldelliO que é Pedagogia: Paulo Ghiraldelli
O que é Pedagogia: Paulo Ghiraldelli
Claudinéia da Silva
 
A Vida de Helena Petrovna Blavatsky
A Vida de Helena Petrovna BlavatskyA Vida de Helena Petrovna Blavatsky
A Vida de Helena Petrovna Blavatsky
André Ricardo Marcondes
 
Fases processo investigacao
Fases processo investigacaoFases processo investigacao
Fases processo investigacao
isa
 
Pesquisa como Princípio Pedagógico
Pesquisa como Princípio PedagógicoPesquisa como Princípio Pedagógico
Pesquisa como Princípio Pedagógico
Everaldo Fernandes Barbosa
 
Interdisciplinaridade escola
Interdisciplinaridade escolaInterdisciplinaridade escola
Interdisciplinaridade escola
Jéssyka dos Santos
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
Elenkris
 
O que é a sala de aula invertida
O que é a sala de aula invertidaO que é a sala de aula invertida
O que é a sala de aula invertida
Kátia Mattos da Silva
 
Manual de aulas teoricas de hidrologia
Manual de aulas teoricas de hidrologiaManual de aulas teoricas de hidrologia
Manual de aulas teoricas de hidrologia
Hernandes30
 
Dissertação do Mestrado
Dissertação do MestradoDissertação do Mestrado
Dissertação do Mestrado
Ricardo Aureliano
 
Pesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãOPesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãO
Ivanderson da Silva
 
Reflexões em Ensino de Ciências II
Reflexões em Ensino de Ciências IIReflexões em Ensino de Ciências II
Reflexões em Ensino de Ciências II
Atena Editora
 
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castroApresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
Thiago Castro
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 

Mais procurados (20)

Pedagogia liberal
Pedagogia liberalPedagogia liberal
Pedagogia liberal
 
As Diretrizes Curriculares Da Pedagogia
As Diretrizes Curriculares Da PedagogiaAs Diretrizes Curriculares Da Pedagogia
As Diretrizes Curriculares Da Pedagogia
 
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃOINTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
INTRODUÇÃO, HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO
 
Cronograma da Dissertação de Mestrado
Cronograma da Dissertação de MestradoCronograma da Dissertação de Mestrado
Cronograma da Dissertação de Mestrado
 
Avaliação na educação
Avaliação na educaçãoAvaliação na educação
Avaliação na educação
 
Didática uma retrospectiva histórica
Didática uma retrospectiva históricaDidática uma retrospectiva histórica
Didática uma retrospectiva histórica
 
Pcns.
Pcns.Pcns.
Pcns.
 
O que é Pedagogia: Paulo Ghiraldelli
O que é Pedagogia: Paulo GhiraldelliO que é Pedagogia: Paulo Ghiraldelli
O que é Pedagogia: Paulo Ghiraldelli
 
A Vida de Helena Petrovna Blavatsky
A Vida de Helena Petrovna BlavatskyA Vida de Helena Petrovna Blavatsky
A Vida de Helena Petrovna Blavatsky
 
Fases processo investigacao
Fases processo investigacaoFases processo investigacao
Fases processo investigacao
 
Pesquisa como Princípio Pedagógico
Pesquisa como Princípio PedagógicoPesquisa como Princípio Pedagógico
Pesquisa como Princípio Pedagógico
 
Interdisciplinaridade escola
Interdisciplinaridade escolaInterdisciplinaridade escola
Interdisciplinaridade escola
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
O que é a sala de aula invertida
O que é a sala de aula invertidaO que é a sala de aula invertida
O que é a sala de aula invertida
 
Manual de aulas teoricas de hidrologia
Manual de aulas teoricas de hidrologiaManual de aulas teoricas de hidrologia
Manual de aulas teoricas de hidrologia
 
Dissertação do Mestrado
Dissertação do MestradoDissertação do Mestrado
Dissertação do Mestrado
 
Pesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãOPesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãO
 
Reflexões em Ensino de Ciências II
Reflexões em Ensino de Ciências IIReflexões em Ensino de Ciências II
Reflexões em Ensino de Ciências II
 
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castroApresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 

Destaque

Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarEstados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair AguilarA independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarReligião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf  Hitler _ Prof.Altair AguilarAdolf  Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Apresentação da monografia
Apresentação da monografia Apresentação da monografia
Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família. Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família.
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair AguilarAs Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar
Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair AguilarAlemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar
Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução  Francesa - Prof. Altair AguilarRevolução  Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da PopulaçãoEstudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
missaodiplomatica
 
História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
 Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar. Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 

Destaque (20)

Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarEstados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
 
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair AguilarA independência Americana - Prof. Altair Aguilar
A independência Americana - Prof. Altair Aguilar
 
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof.Altair Aguilar.
 
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
Dimensôes da condição humana no judaísmo: lutando contra Deus num mundo imper...
 
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarReligião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
 
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Ditadura Militar no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
 
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf  Hitler _ Prof.Altair AguilarAdolf  Hitler _ Prof.Altair Aguilar
Adolf Hitler _ Prof.Altair Aguilar
 
Apresentação da monografia
Apresentação da monografia Apresentação da monografia
Apresentação da monografia
 
Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família. Judeus e não Judeus na família.
Judeus e não Judeus na família.
 
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair AguilarAs Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
As Grandes Navegações - Prof.Altair Aguilar
 
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
Governo Juscelino Kubitschek -Prof.Altair Aguilar.
 
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia na Idade Medieval- Prof.Altair Aguilar.
 
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
Capitalismo e Socialismo - Prof. Altair Aguilar.
 
Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar
Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair AguilarAlemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar
Alemanha Muro de Berlim - Prof. Altair Aguilar
 
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução  Francesa - Prof. Altair AguilarRevolução  Francesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Francesa - Prof. Altair Aguilar
 
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da PopulaçãoEstudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
Estudos CACD Missão Diplomática - GEO Aula02 - Geografia da População
 
História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.História da África - Prof.Altair Aguilar.
História da África - Prof.Altair Aguilar.
 
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
 Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar. Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Eixos do Trabalho -Prof.Altair Aguilar.
 
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
História do Brasil - Prof.Altair Aguilar.
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
 

Semelhante a Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP

PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA
PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA
PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...
PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...
PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...
REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...
REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...
Raquel Alves
 
BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...
BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...
BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Reale, giovanni 3
Reale, giovanni 3Reale, giovanni 3
Reale, giovanni 3
Marta Caregnato
 
3. do humanismo à descartes
3. do humanismo à descartes3. do humanismo à descartes
3. do humanismo à descartes
Mauricio Silva Alves
 
Aula de filosofia antiga, tema: A questão dos universais
Aula de filosofia antiga, tema: A questão dos universaisAula de filosofia antiga, tema: A questão dos universais
Aula de filosofia antiga, tema: A questão dos universais
Leandro Nazareth Souto
 
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
Luiz Roberto Olival Costa
 
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
Gi Menezes
 
Sabedoria antiga
Sabedoria antigaSabedoria antiga
Sabedoria antiga
Cristina Matt Tanaka
 
Filosofia thais 24 tp
Filosofia thais 24 tpFilosofia thais 24 tp
Filosofia thais 24 tp
alemisturini
 
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Alquimia em thomas mann
Alquimia em thomas mannAlquimia em thomas mann
Alquimia em thomas mann
1960RobertoNicolato
 
Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1
Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1
Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1
Marta Caregnato
 
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
ELIAS OMEGA
 
Discurso pela dignidade do homem
Discurso pela dignidade do homemDiscurso pela dignidade do homem
Discurso pela dignidade do homem
PrismaPPT
 
Slides Antropologia
Slides AntropologiaSlides Antropologia
Slides Antropologia
Misterios10
 
O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.
O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.
O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.
MNTB / Instituto Antropos
 
O livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente que
O livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente queO livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente que
O livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente que
andre barbosa
 

Semelhante a Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP (20)

PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA
PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA
PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMA
 
PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...
PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...
PPT: A RELIGIÃO DO HOMEM DECAÍDO EM BUSCA DO DEUSABSCONDITUS EM BLAISE PASCAL...
 
REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...
REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...
REFLEXÕES SOBRE A OBRA DO ESPÍRITO GEOMÉTRICO DE BLAISE PASCAL: caminhos de r...
 
BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...
BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...
BLAISE PASCAL: DESEJO E DIVERTIMENTO COMO FUGA DE SI MESMO NA ANTROPOLOGIA PA...
 
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
 
Reale, giovanni 3
Reale, giovanni 3Reale, giovanni 3
Reale, giovanni 3
 
3. do humanismo à descartes
3. do humanismo à descartes3. do humanismo à descartes
3. do humanismo à descartes
 
Aula de filosofia antiga, tema: A questão dos universais
Aula de filosofia antiga, tema: A questão dos universaisAula de filosofia antiga, tema: A questão dos universais
Aula de filosofia antiga, tema: A questão dos universais
 
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
 
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
77687136 annie-besant-sabedoria-antiga-pt
 
Sabedoria antiga
Sabedoria antigaSabedoria antiga
Sabedoria antiga
 
Filosofia thais 24 tp
Filosofia thais 24 tpFilosofia thais 24 tp
Filosofia thais 24 tp
 
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
 
Alquimia em thomas mann
Alquimia em thomas mannAlquimia em thomas mann
Alquimia em thomas mann
 
Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1
Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1
Reale, Giovanni (em 7 volumes) V.1
 
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
 
Discurso pela dignidade do homem
Discurso pela dignidade do homemDiscurso pela dignidade do homem
Discurso pela dignidade do homem
 
Slides Antropologia
Slides AntropologiaSlides Antropologia
Slides Antropologia
 
O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.
O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.
O Perspectivismo Cultural e as Mitologias Antropogônicas.
 
O livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente que
O livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente queO livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente que
O livro intitulado o mundo de sofia é um romance envolvente que
 

Mais de Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"

MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...
MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...
MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Mobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluções
Mobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluçõesMobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluções
Mobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluções
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]
FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]
FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Aprendizagem na atualidade: dos saberes às práticas
Aprendizagem na atualidade: dos saberes às práticasAprendizagem na atualidade: dos saberes às práticas
Aprendizagem na atualidade: dos saberes às práticas
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Entretextos: coletânea de textos acadêmicos
Entretextos: coletânea de textos acadêmicos Entretextos: coletânea de textos acadêmicos
Entretextos: coletânea de textos acadêmicos
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLASRELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
PEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORA
PEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORAPEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORA
PEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORA
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?
SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?
SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
A FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCAL
A FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCALA FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCAL
A FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCAL
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...
O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...
O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Idas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-Léger
Idas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-LégerIdas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-Léger
Idas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-Léger
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Conhecimento Religioso
Conhecimento ReligiosoConhecimento Religioso
Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...
Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...
Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Os Cinco Pilares do Islã
Os Cinco Pilares do IslãOs Cinco Pilares do Islã
O Rig Veda
O Rig VedaO Rig Veda
Situação Atual do Símbolo
Situação Atual do SímboloSituação Atual do Símbolo
A Psique do Corpo
A Psique do CorpoA Psique do Corpo
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual"
Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual" Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual"
Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual"
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 

Mais de Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica" (20)

MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...
MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...
MODELOS E PRÁTICAS DO ENSINO RELIGIOSO E DIVERSIDADE RELIGIOSA EM SALA DE AUL...
 
Mobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluções
Mobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluçõesMobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluções
Mobilidade humana nacional e internacional: problemas e soluções
 
FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]
FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]
FILOSOFIA DA RELIGIÃO - [PAINE, Scott Randall]
 
Aprendizagem na atualidade: dos saberes às práticas
Aprendizagem na atualidade: dos saberes às práticasAprendizagem na atualidade: dos saberes às práticas
Aprendizagem na atualidade: dos saberes às práticas
 
Entretextos: coletânea de textos acadêmicos
Entretextos: coletânea de textos acadêmicos Entretextos: coletânea de textos acadêmicos
Entretextos: coletânea de textos acadêmicos
 
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLASRELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS
 
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
Uma leitura atual sobre a construção política e social na filosofia de Blaise...
 
PEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORA
PEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORAPEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORA
PEDRO SIQUEIRA: O ESCOLHIDO PARA FALAR COM SANTOS, ANJOS E NOSSA SENHORA
 
SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?
SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?
SER JUDEU: UMA HERANÇA GENÉTICA TRANSMITIDA UNICAMENTE PELO SANGUE?
 
A FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCAL
A FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCALA FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCAL
A FRAQUEZA DA RAZÃO E A INCERTEZA DO CONHECIMENTO DA VERDADE EM BLAISE PASCAL
 
O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...
O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...
O PROBLEMA DO MAL E A OCULTAÇÃO DE DEUS: UMA ANÁLISE SOBREO PECADO ORIGINAL C...
 
Idas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-Léger
Idas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-LégerIdas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-Léger
Idas e Vindas do Sagrado - Danièle Hervieu-Léger
 
Conhecimento Religioso
Conhecimento ReligiosoConhecimento Religioso
Conhecimento Religioso
 
Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...
Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...
Desafios da gestão democrática na escola pública: Emergência de um novo parad...
 
Os Cinco Pilares do Islã
Os Cinco Pilares do IslãOs Cinco Pilares do Islã
Os Cinco Pilares do Islã
 
O Rig Veda
O Rig VedaO Rig Veda
O Rig Veda
 
Situação Atual do Símbolo
Situação Atual do SímboloSituação Atual do Símbolo
Situação Atual do Símbolo
 
A Psique do Corpo
A Psique do CorpoA Psique do Corpo
A Psique do Corpo
 
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
 
Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual"
Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual" Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual"
Gestão Democrática "Novo Paradigma para Responder os Desafios da Escola Atual"
 

Último

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 

Último (20)

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 

Apresentação do (ante) projeto de mestrado - PUC SP

  • 1. PROJETO DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Área de Concentração: Fundamentos das Ciências da Religião Linha de Pesquisa: Religião Modernidade e Pós-Modernidade. TEMA: = PARADOXOS DA CONDIÇÃO HUMANA = “Grandeza e Miséria Humana como Paradoxo Fundamental” na filosofia de Blaise Pascal. Aluno Arlindo Nascimento Rocha Orientador Luís Felipe de Cerqueira e Silva Pondé 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 1
  • 2. “A grandeza do homem é grande na medida em que ele se conhece miserável. É, pois, ser miserável Conhecer-se miserável; mas é ser grande saber que se é miserável”. PASCAL “Pensamentos” frag. 397. Pág. 132 Paradoxo vem do latim (paradoxum) e do grego (paradoxos). O prefixo “para” quer dizer contrário a, ou oposto de, e o sufixo “doxa” quer dizer opinião. O paradoxo muitas vezes depende de uma suposição da linguagem falada, visual ou matemática, porque modela a realidade descrita [...] http://www.significados.com.br/paradoxo/ 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 2
  • 3. • Sumário • Resumo • Introdução • Problema de Pesquisa • Objetivos: • Objetivo Geral • Objetivos específicos • Justificativa • Metodologia da Pesquisa • Estrutura da dissertação • Referências 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 3
  • 4. Análise da antropologia antes e depois do pecado “ruptura ontológica”; Análise epistemológica “insuficiência epistemológica”; Analise psicológica “reconhecimento da verdadeira condição humana”. RESUMO Palavra chave: ruptura ontológica, ser paradoxal, provincianismo cognitivo, insuficiência epistemológica, aniquilamento, misérias. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 4
  • 5. INTRODUÇÃO Pretendemos analisar a concepção paradoxal da natureza humana, na filosofia de Blaise Pascal presente na obra “Pensées”: Definimos como objeto de estudo a relação paradoxal entre “miséria e grandeza” na qual os conceitos centrais se revelam na miséria como insuficiência “incapacidade de conhecer”, desproporção “o homem entre abismos”; contingência, “falta de discernimento entre a verdade e a falsidade”, e a grandeza do homem na medida em que ele se reconhece miserável e insuficiente. Obra apologética de Blaise Pascal, escrita com o intuito de defender a cristianismo e foi publicada postumamente em 1670. Atualmente se dispõe de cinco tipos de edição, que seguem na verdade, quatro princípios diferentes. A edição de Prosper Faugère, que tentou adivinhar a Apologia de Pascal, a partir dos fragmentos que dispunha; a de L. Lafuna, e Ph. Salier , que conservaram a ordem original dos maços, baseando-se o primeiro na primeira cópia e o segundo na segunda cópia; a de Brunschvicg, que classificou os fragmentos segundo uma ordem subjetiva; enfim, a de E. Martinieau, que tentou reconstruir os discursos a partir dos quais Pascal recortou seus fragmentos[...] ADORNO, 2000, P. 17. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 5
  • 6. Matemático, Geômetra, Físico, Teólogo e Filósofo moralista Francês, natural de “Clermont-Ferrand” célebre Filósofo da modernidade, graças a sua obra apologética póstuma “Pensamentos” que, além de fazer uma apologia ao Cristianismo é um paradigma da experiência do homem moderno. Blaise Pascal, (1623-1662), [...] Desenvolveu uma influente leitura da condição humana que se tornou notório entre os filósofos modernos.[...] René Descartes (1596 - 1650 ) filósofo, físico e matemático. Pai da filosofia moderna inaugurou o ao racionalismo, propôs o dualismo entre pensamento e extensão, à dúvida metódica e ao método de “quatro passos”[...] Contrariamente ao racionalismo, ao dualismo cartesiano de pensamento e extensão, à dúvida metódica e ao método cartesiano de “quatro passos” de Descartes, Pascal propõe uma desconfiança total na razão, o misticismo e ceticismo filosófico, o dualismo entre grandeza e miséria e o pluralismo metodológico. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 6
  • 7. Essa notoriedade foi possível pela tentativa de conciliar dois aspectos : “fé e razão”. Em Pascal não existe esse conflito, uma vez que, fé e razão, são dois planos de verdade incomensuráveis[...] Ao contrário dos filósofos modernos, o grande mérito de Pascal residiu na tentativa de conciliar as várias dimensões do ser humanano [...] Segundo (Gomiero, 1998) não se refere exatamente aos sentimentos, mas sim a um tipo peculiar de inteligência[...] 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 7
  • 8. Tomaremos como ponto de partida na filosofia de Pascal a constatação da dualidade paradoxal da natureza humana: “o homem é um amontoado de misérias e de grandezas, um rei sem trono, mas sempre um rei, um caniço, mas um caniço pensante, um complexo de bem e de mal digno de respeito e de desprezo, naturalmente crédulo e incrédulo, tímido e temerário, complexo e inconstante”. Blaise Pascal. O trabalho será dividido em dois eixos “queda e redenção” e partiremos da análise do livre arbítrio e do pecado na visão de Santo Agostinho e Lutero. [...]O livre-arbítrio é a única causa do mal, que aparece não como ser, mas como não- ser ou nada – ausência, falta, defecção do bem[...] [...]negou o livre-arbítrio, e escreveu “o Servo arbítrio”. O homem já é servo do pecado. É pela graça de Deus que o homem é tornado livre do Diabo e passa a ser servo de Deus[..] 354 - 430 d.C. 1483 - 1546 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 8
  • 9. Desta situação trágica, somente a graça “dom da verdadeira fé” dá a orientação para o resgate do homem através da verdadeira conversão, da submissão, do aniquilamento, do autoconhecimento e do reconhecimento da própria condição finita diante das fraquezas e misérias humanas[...] Assim, partindo da antropologia pascaliana antes e depois do pecado “ruptura ontológica” a compreensão do homem “ser paradoxal” desproporção entre o homem e a natureza, “provincianismo cognitivo”, Pascal marca a tragicidade humana [...] 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 9
  • 10. Objetivos específicos: a) Investigar os antecedentes filosóficos e teológicos do conceito de natureza humana e a gênese da visão antropológica do homem pascaliano; b) Analisar os estados da natureza humana “antes e depois da queda” e os efeitos da herança do pecado adâmico; c) Analisar a condição paradoxal do homem, entre miséria e grandeza como problema da fundamentação do conhecimento humano; d) Analisar as dimensões do conhecimento humano em Pascal e os paradoxos que fazem do eu um ser dividido entre miséria e grandeza; e) Analisar os efeitos imaginação, do divertimento e da angustia na filosofia de Pascal; f) Analisar a problematização do racionalismo e do empirismo conceitual em Pascal. Objetivos: Objetivo Geral 1. Investigar e analisar a concepção antropológica, epistemológica e psicológica do homem paradoxal na filosofia de Blaise Pascal, presente na obra Pensamentos, através do tema “Paradoxos da Condição Humana”, entre “Grandeza e Miséria Humana como Paradoxo Fundamental”. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 10
  • 11. JUSTIFICATIVA Se Pascal merece ser estudado, é porque viveu intensamente situações que fazem o homem lembrar-se de quem foi, quem é, e quem será. A sua contribuição para a ciência, a filosofia e a teologia foram significativas e de grande importância. Nosso propósito maior com a elaboração da dissertação será demonstrar a ideia de uma individualidade que se apresenta como ser humano consciente, e que reconhece a própria natureza e identidade. teremos como suporte principal a edição da obra “Pensamentos” de Louis Lafuna (3 vols., Paris, 1952) e outros tais como Jean Mesnard, Henri Gouhier, Luiz Felipe Pondé, Catherine Chevalley, Jacques Attali, Francesco Paolo Adorno, entre outros que estarão discriminados na lista de referenciais teóricos 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 11
  • 12. A metodologia consistirá em: Estudar criticamente, as obras de Pascal “Pensamentos”, os opúsculos intitulados “Do Espírito Geométrico e a Arte de Persuadir” Pensamento sobre Política e Religião; Os Três Escritos Sobre a Condição dos Grandes[...] Outras obras: O Homem Insuficiente, Conhecimento na Desgraça: Ensaio de Epistemologia pascaliana (Pondé) Pascal: Elogio do Efêmero, Blaise Pascal Conversão e Apologética (Gouhier), Pascal: Cientista e Filósofo Místico (Antônio G. da Silva) Contingence et Probabilités (C. Chevalley), Ecrits sur la Grace, Figures de l´imagination, entre outros. Primeiro: analisaremos os conceitos centrais das obras escritas por Pascal[...] Segundo: o objeto de estudo particular de cada obra e as contribuições individuais de cada autor[...] As duas perspectivas metodológicas serão complementares e o resultado apresentado em três capítulos, que nos dará uma visão geral, para o conhecimento do legado de Pascal [...] 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 12
  • 13. Cronograma Primeiro Bimestre: Estudo da Obra “Pensamentos” e os opúsculos “Do espírito Geométrico e a Arte de Persuadir” do Filósofo Blaise Pascal... Segundo Bimestre: Idem. Terceiro Bimestre: Idem. Quarto Bimestre: Relatório. Quinto Bimestre: Estudo das obras dos estudiosos de Blaise Pascal - Jean Mesnard, Henri Gouhier, Luiz Felipe Pondé, Catherine Chevalley, Jacques Attali, Francesco Paolo Adorno... Sexto Bimestre: Idem. Sétimo Bimestre: Idem. Oitavo Bimestre: Relatório. Nono Bimestre: Apresentação de comunicações em eventos de pós-graduação Ciências da Religião 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 13
  • 14. Estrutura da dissertação A dissertação será dividida em três capítulos, onde se pretende estabelecer um diálogo entre os conceitos fundamentais da filosofia pascaliana e os seus principais scholars. No primeiro capítulo: analisar as bases teóricas fundamentais para uma verdadeira compreensão do homem pascaliano, o que nos remete para o estudo antropológicodo homem; No segundo: refletir sobre a desproporção entre o homem e a pesquisa da natureza, as dimensões do conhecimento e os paradoxos da condição humana, No terceiro: incidiremos o nosso estudo na dimensão psicológica do homem pascaliano, abordando primeiramente a constituição do eu no mundo, a grandeza e a miséria humana e, por último, a graça, como atalho fundamental para o retorno a boa condição adâmica, ou seja, a primeira natureza antes do pecado. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 14
  • 15. Referências ADORNO, Francesco Paolo. Pascal. 1ª Ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2008 (col. Figuras do Saber). ATTALI, Jacques. Blaise Pascal ou o Gênio Francês. 1ª Ed. Trad. Ivone C. Benedetti. São Paulo: EDUSC, 2003. EVANS, G. R. Agostinho - Sobre o Mal - Editora Paulus, São Paulo Brasil 1995. MAURIAC, François. O Pensamento vivo de Pascal. Livraria Martins editora S.A. Editora da Universidade de São Paulo – 1975. PARRAZ, Ivonil. A Existência em Pascal. Filosofia: ciência & vida, São Paulo, n. 20, pág. 28-37, 2008. PASCAL, Blaise. Pensamentos. v.16. Os Pensadores. Trad. de S. Milliet. 2 ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. (Os Pensadores). PASCAL, Blaise “Filosofia comentada” António G. da Silva – Editora Lafonte 201. PASCAL “Cientista e Filósofo Místico” - Coleção Filosofia Comentada – Editor Lafonte, 2011. CHEVALLEY, Catherine. Pascal, Contingence et Probabilités. Paris: PUF, 1995. PASCAL, Blaise. A Arte de Persuadir. 1ª Ed. Trad. Rosemary Costhek Abílio, Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2004 (Col. Breves Encontros). _________. Pascal. 2ª Ed. Trad. Sérgio Milliet, Marilena Chauí. São Paulo: Abril Cultural, 1983 (col. Os Pensadores). _________. Pensamentos. 1ª Ed. Trd. Luiz A. Charbonneau. São Paulo: Abba Press, 2002. PONDÉ, Luiz Felipe. O Homem Insuficiente. 1ª Ed.São Paulo: EDUSP, 2001 (col. Ensaios de Cultura, 19). 51 ________. Conhecimento na Desgraça. 1ª Ed. São Paulo: EDUSP, 2004 (col. Ensaios de cultura, 27). GASTON, Henri Gouhier. Blaise Pascal Conversão e Apologética. 1ª Ed. Trad Erika Marie Itokazu, Homero Santiago. São Paulo: PAULUS, 2005. ROGERES, Ben. Pascal Elogio do Efêmero. 1ª Ed. Trad. Luíz Filipe Pondé. São Paulo: UNESP, 2001. (col. Grandes Filósofos) HOUTSON, M. James. Blaise Pascal-Mente em chamas. Editado por James M. Houtson Editora Palavra, Brasília 2007. ZILLES, Urbano. Descartes e Pascal: A racionalidade Moderna e a Fé. Filosofia da Religião – PAULUS. SILVA, Franklin Leopoldo e. Pascal: condição trágica e liberdade. Caderno de história e filosofia da ciência, v. 12, n. 1-2, jan.-dez. 2002, p. 339-356. 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 15
  • 22. [...] Ningúem sai ileso ao entrar em contato com o pensamento de Pascal […] Henri Gouhier 14/11/2014ARLINDO ROCHA - MESTRANDO 22