SlideShare uma empresa Scribd logo
«Sinto-me triste... mas 
porquê?... Gostava de mudar 
algo, mas não sei exactamente 
o quê... Gosto do que faço, 
mas por que será que me 
falta energia?...». Tal como a 
resposta que tantas vezes se 
ouve à pergunta ‘Como estás?’: 
Mais ou menos. Então, o que 
poderia ser diferente para que 
a resposta fosse ‘Excelente!’? 
A importância de viver a vida como um todo A roda da vida 
viver uma vida feliz 
38  ZEN ENERGY  Dezembro 2014 
rência, que este diagnóstico seja preciso e 
rigoroso, para que o tratamento prescrito 
seja o mais eficaz e eficiente. Assim é 
na medicina e assim deve ser na vida. 
Antes de agir, importa saber onde agir. Se 
sabemos que algo não está bem, temos a 
oportunidade de mudar e fazer diferente. 
A palavra-chave, aqui, é ‘diagnóstico’. 
Para tal, podemos trabalhar uma ferramenta 
muito simples e de grande impacto visual, 
chamada Roda da Vida. 
Trabalhar a Roda da Vida 
Para trabalhar a Roda da Vida, começa-se 
por identificar entre 5 a 10 áreas impor-tantes 
na vida. Não menos que 5, pois 
existem, certamente, pelo menos 5 campos 
que corresponderão a áreas base da nossa 
vida. Por exemplo: a saúde, as finanças, 
o romance, a carreira e a vida social. Não 
mais que 10 campos, sob pena de se criar 
demasiada dispersão. 
Identificadas as áreas-chave da vida de 
cada um, o segundo passo será desenhar 
uma roda e dividi-la no número de campos 
identificados. Depois, para cada um, analisar 
o nível de satisfação actual, comparando 
com o que a pessoa considera ser ‘100% 
de satisfação’. Esta análise e avaliação são 
pessoais, pois o que é considerado uma 
situação ideal para uma pessoa poderá não 
ser para outra. Perante um mesmo cenário, 
São questões que se colocam 
e para as quais a resposta terá 
que ser precedida de um dia-gnóstico. 
Por vezes, percebemos 
que ‘algo não está bem’ ou que ‘algo pode 
ser melhorado’, embora nem sempre se 
saiba, de imediato, o quê em concreto. 
Portanto, antes de qualquer planeamento 
em direcção ao estado futuro desejado é 
necessário conhecer e perceber o estado 
actual, o ponto de partida, qual o desper-dício 
associado, o que está menos bem e 
se pretende mudar. Da mesma forma que, 
quando se está doente e se vai ao médico, 
antes de qualquer prescrição é necessário 
que se identifique a maleita. E, de prefe-
Dezembro 2014  ZEN ENERGY  39 
uma situação poderá ser satisfatória para 
uma pessoa e ser completamente insatisfa-tória 
para outra. Esta avaliação vai sendo 
colocada na roda, nos respectivos cam-pos, 
preechendo o ‘queijo’, no sentido 
do centro para a periferia, na área que 
corresponde ao nível de satisfação. Por 
exemplo, uma satisfação de 50% com a 
saúde, corresponde a metade do ‘queijo’ 
preenchido. Uma satisfação de 85% já 
corresponderá a mais área preenchida, 
para mais próximo do limite da roda. 
O processo repete-se para cada uma das 
áreas-chave. No final, deve olhar-se para o 
gráfico que resulta e analisar se a informa-ção 
visual que o mesmo nos dá reflecte os 
desequilíbrios sentidos na nossa vida, se 
as áreas com menos preenchimento são, 
de facto, aquelas com que nos sentimos 
menos satisfeitos e que poderão contribuir 
para a insatisfação geral e descaracterizada 
que, por vezes, se sente e não se sabe ao 
certo de onde vem, porque tudo parece 
estar, aparentemente, bem. 
A vida, tal como uma roda, precisa de 
certas condições para rodar. Uma roda 
com desníveis não rola com fluidez, anda 
aos solavancos. Os desequilíbrios identifi-cados 
na Roda da Vida poderão, também 
eles, ser responsáveis pelos solavancos e 
desequilíbrios sentidos na nossa vida, que 
nos causam sentimentos de insatisfação 
e angústia para os quais, por vezes, não 
identificamos a origem. 
Resultado do exercício 
O resultado deste exercício é precisamente o 
diagnóstico do estado actual: identificar, na 
nossa vida, quais as áreas que consideramos 
importantes e qual o nível de satisfação 
actual em cada uma delas. Este será o 
primeiro passo para o planeamento para 
a mudança em direcção ao estado futuro 
desejado. E, agora, por onde começar esta 
mudança? 
Existem várias possibilidades. A consi-derada 
mais ecológica em coaching, é 
a identificação da área de alavancagem. 
A área de alavancagem é a área que, com 
menor esforço e menor investimento, ao 
conseguir melhorar, terá mais impactos 
positivos nos níveis de satisfação com as 
outras áreas. Identificada esta área e optando 
por agir sobre ela, o plano de acções será 
feito no sentido de alavancar esta área. 
Poderão ser colocadas questões que nos 
Atinja a felicidade e o bem-estar 
A Roda da Vida é uma ferramenta muito simples na sua aplicação, mas 
que pode trazer impactos profundos na vida de uma pessoa, pela análise 
que possibilita. Este é o primeiro passo para o plano de acções, pelo que 
também permite que as acções que se planeiam sejam consentâneas com 
o estado futuro desejado. Esta ferramenta, muito utilizada em coaching, pode 
ter diversas variantes, seguindo sempre a sua estrutura de Roda. Podemos 
desenhar a Roda dos Valores, a Roda da Equipa, a Roda da Saúde… Cada 
Roda, pode ser desdobrada, mediante os seus campos, em outras Rodas 
com campos mais específicos. 
Sabendo onde estamos, e sabendo para onde queremos ir, é mais fácil 
escolher qual o caminho. 
Escolher um caminho sem saber de onde se parte e para onde se quer ir é 
desperdício de recursos e, portanto, não agrega valor à nossa vida. 
Ver a vida como um todo é fundamental para o nosso bem-estar e 
felicidade! 
ajudem nesta reflexão: 
• Como gostava que fosse? – Identificação e 
clarificação do estado futuro desejado; 
• O que posso fazer para mudar? – Descobrir 
que acções podem ser tomadas; 
• Que tarefas/acções, em concreto? – Con-cretizar 
essas acções em tarefas especí-ficas; 
• Quando vou começar? – Definir uma data 
para o primeiro passo (e seguintes); 
Outra possibilidade, é identificar, livre-mente, 
olhando para as várias áreas, e 
escolhendo trabalhar sobre aquela que se 
entende ser a mais importante, ainda que 
possa não ser a mais carenciada. 
Claro que esta opção pode acarretar cus-tos 
de manter os desequilíbrios sentidos 
devido às discrepâncias entre os níveis de 
satisfação com as várias áreas. Z 
Christiane Tscharf 
Executive &Lean Coach, 
research@cltservices.net 
www.cltservices.net

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Coaching para desenvolvimento pessoal e profissional
Coaching para desenvolvimento pessoal e profissionalCoaching para desenvolvimento pessoal e profissional
Coaching para desenvolvimento pessoal e profissional
Katia Manangão
 
Psicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto Marques
Psicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto MarquesPsicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto Marques
Psicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto Marques
IBC Coaching
 

Mais procurados (20)

coaching: liderança, motivação, diversidade e tolerância no mundo corporativo
coaching: liderança, motivação, diversidade e tolerância no mundo corporativocoaching: liderança, motivação, diversidade e tolerância no mundo corporativo
coaching: liderança, motivação, diversidade e tolerância no mundo corporativo
 
Coaching para desenvolvimento pessoal e profissional
Coaching para desenvolvimento pessoal e profissionalCoaching para desenvolvimento pessoal e profissional
Coaching para desenvolvimento pessoal e profissional
 
Coaching, processo de desenvolvimento pessoal
Coaching, processo de desenvolvimento pessoalCoaching, processo de desenvolvimento pessoal
Coaching, processo de desenvolvimento pessoal
 
Curso Criação de Riqueza - Paulo Vieira
Curso Criação de Riqueza - Paulo VieiraCurso Criação de Riqueza - Paulo Vieira
Curso Criação de Riqueza - Paulo Vieira
 
Palestra Facilitação e Coaching em Projetos Ágeis - 08-10-09-ManoelPimentel
Palestra Facilitação e Coaching em Projetos Ágeis - 08-10-09-ManoelPimentelPalestra Facilitação e Coaching em Projetos Ágeis - 08-10-09-ManoelPimentel
Palestra Facilitação e Coaching em Projetos Ágeis - 08-10-09-ManoelPimentel
 
Coaching
CoachingCoaching
Coaching
 
Respondendo Duvidas Sobre Coaching
Respondendo Duvidas Sobre CoachingRespondendo Duvidas Sobre Coaching
Respondendo Duvidas Sobre Coaching
 
Conquistando alta performance por meio do Coaching
Conquistando alta performance por meio do CoachingConquistando alta performance por meio do Coaching
Conquistando alta performance por meio do Coaching
 
Coach com você
Coach com vocêCoach com você
Coach com você
 
Psicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto Marques
Psicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto MarquesPsicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto Marques
Psicologia Positiva Aplicada ao Coaching - José Roberto Marques
 
Palestra sobre redes sociais e coaching ok
Palestra sobre redes sociais e coaching okPalestra sobre redes sociais e coaching ok
Palestra sobre redes sociais e coaching ok
 
Apostila de seminario coaching 2016
Apostila de seminario coaching  2016Apostila de seminario coaching  2016
Apostila de seminario coaching 2016
 
Por que você precisa ter um coach?
Por que você precisa ter um coach?Por que você precisa ter um coach?
Por que você precisa ter um coach?
 
Coaching Pratico
Coaching PraticoCoaching Pratico
Coaching Pratico
 
Livro Jesus Coach
Livro   Jesus CoachLivro   Jesus Coach
Livro Jesus Coach
 
7 passos para um processo de Coaching pronto para você usar
7 passos para um processo de Coaching pronto para você usar7 passos para um processo de Coaching pronto para você usar
7 passos para um processo de Coaching pronto para você usar
 
Coaching como caminho da prosperidade e descoberta do amor
Coaching como caminho da prosperidade e descoberta do amorCoaching como caminho da prosperidade e descoberta do amor
Coaching como caminho da prosperidade e descoberta do amor
 
Autocoaching
AutocoachingAutocoaching
Autocoaching
 
O Poder do Coaching - Ferramentas, Focos e Resultados
O Poder do Coaching - Ferramentas, Focos e ResultadosO Poder do Coaching - Ferramentas, Focos e Resultados
O Poder do Coaching - Ferramentas, Focos e Resultados
 
Como o Autoconhecimento pode Alavancar os Resultados da Sua Empresa
Como o Autoconhecimento pode  Alavancar os Resultados da Sua EmpresaComo o Autoconhecimento pode  Alavancar os Resultados da Sua Empresa
Como o Autoconhecimento pode Alavancar os Resultados da Sua Empresa
 

Semelhante a A Roda da Vida - Lean Coaching

Ricardo Peixe - GT Coach
Ricardo Peixe - GT CoachRicardo Peixe - GT Coach
Ricardo Peixe - GT Coach
Univesidadevida
 
Treinamento trab melhor e mais _feliz
Treinamento trab melhor e mais _felizTreinamento trab melhor e mais _feliz
Treinamento trab melhor e mais _feliz
Josilane Marques
 

Semelhante a A Roda da Vida - Lean Coaching (20)

Ricardo Peixe - GT Coach
Ricardo Peixe - GT CoachRicardo Peixe - GT Coach
Ricardo Peixe - GT Coach
 
Os 7 passos do Autoconhecimento
Os 7 passos do AutoconhecimentoOs 7 passos do Autoconhecimento
Os 7 passos do Autoconhecimento
 
Programa mentor coaching na engenharia
Programa mentor coaching na engenhariaPrograma mentor coaching na engenharia
Programa mentor coaching na engenharia
 
livro.pdf
livro.pdflivro.pdf
livro.pdf
 
Definir metas e bjectivos
Definir metas e bjectivosDefinir metas e bjectivos
Definir metas e bjectivos
 
Os 5 passos para criar seu Plano de Metas e definir ropósitos de Vida
Os 5 passos para criar seu Plano de Metas e definir ropósitos de VidaOs 5 passos para criar seu Plano de Metas e definir ropósitos de Vida
Os 5 passos para criar seu Plano de Metas e definir ropósitos de Vida
 
2 PPT_Projeto de Vida-convertido.pptx
2 PPT_Projeto de Vida-convertido.pptx2 PPT_Projeto de Vida-convertido.pptx
2 PPT_Projeto de Vida-convertido.pptx
 
Transformar e progredir
Transformar e progredirTransformar e progredir
Transformar e progredir
 
Transformar e progredir
Transformar e progredirTransformar e progredir
Transformar e progredir
 
Trabalho LEDIELI.docx
Trabalho LEDIELI.docxTrabalho LEDIELI.docx
Trabalho LEDIELI.docx
 
Recolocação Profissional
Recolocação Profissional Recolocação Profissional
Recolocação Profissional
 
Guia para a construção do seu projeto de vida
Guia para a construção do seu projeto de vidaGuia para a construção do seu projeto de vida
Guia para a construção do seu projeto de vida
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Treinamento trab melhor e mais _feliz
Treinamento trab melhor e mais _felizTreinamento trab melhor e mais _feliz
Treinamento trab melhor e mais _feliz
 
Como criar metas motivadoras para emagrecer
Como criar metas motivadoras para emagrecerComo criar metas motivadoras para emagrecer
Como criar metas motivadoras para emagrecer
 
7 passos para a Qualidade de Vida
7 passos para a Qualidade de Vida7 passos para a Qualidade de Vida
7 passos para a Qualidade de Vida
 
2013 INTENÇÕES PODEROSAS
2013 INTENÇÕES PODEROSAS2013 INTENÇÕES PODEROSAS
2013 INTENÇÕES PODEROSAS
 
Como elaborar um plano de metas (zig ziglar)
Como elaborar um plano de metas (zig ziglar)Como elaborar um plano de metas (zig ziglar)
Como elaborar um plano de metas (zig ziglar)
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
projeto abcdefghijk123456789.pdf
projeto abcdefghijk123456789.pdfprojeto abcdefghijk123456789.pdf
projeto abcdefghijk123456789.pdf
 

Mais de CLT Valuebased Services

Mais de CLT Valuebased Services (20)

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
CPFR lean SCM
 
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
 
Logistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e MizuLogistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e Mizu
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Industry 4.0
 
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
 
Bordo de linha
Bordo de linhaBordo de linha
Bordo de linha
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Scrum Book
 
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
 
Domotica
DomoticaDomotica
Domotica
 
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
 

A Roda da Vida - Lean Coaching

  • 1. «Sinto-me triste... mas porquê?... Gostava de mudar algo, mas não sei exactamente o quê... Gosto do que faço, mas por que será que me falta energia?...». Tal como a resposta que tantas vezes se ouve à pergunta ‘Como estás?’: Mais ou menos. Então, o que poderia ser diferente para que a resposta fosse ‘Excelente!’? A importância de viver a vida como um todo A roda da vida viver uma vida feliz 38  ZEN ENERGY  Dezembro 2014 rência, que este diagnóstico seja preciso e rigoroso, para que o tratamento prescrito seja o mais eficaz e eficiente. Assim é na medicina e assim deve ser na vida. Antes de agir, importa saber onde agir. Se sabemos que algo não está bem, temos a oportunidade de mudar e fazer diferente. A palavra-chave, aqui, é ‘diagnóstico’. Para tal, podemos trabalhar uma ferramenta muito simples e de grande impacto visual, chamada Roda da Vida. Trabalhar a Roda da Vida Para trabalhar a Roda da Vida, começa-se por identificar entre 5 a 10 áreas impor-tantes na vida. Não menos que 5, pois existem, certamente, pelo menos 5 campos que corresponderão a áreas base da nossa vida. Por exemplo: a saúde, as finanças, o romance, a carreira e a vida social. Não mais que 10 campos, sob pena de se criar demasiada dispersão. Identificadas as áreas-chave da vida de cada um, o segundo passo será desenhar uma roda e dividi-la no número de campos identificados. Depois, para cada um, analisar o nível de satisfação actual, comparando com o que a pessoa considera ser ‘100% de satisfação’. Esta análise e avaliação são pessoais, pois o que é considerado uma situação ideal para uma pessoa poderá não ser para outra. Perante um mesmo cenário, São questões que se colocam e para as quais a resposta terá que ser precedida de um dia-gnóstico. Por vezes, percebemos que ‘algo não está bem’ ou que ‘algo pode ser melhorado’, embora nem sempre se saiba, de imediato, o quê em concreto. Portanto, antes de qualquer planeamento em direcção ao estado futuro desejado é necessário conhecer e perceber o estado actual, o ponto de partida, qual o desper-dício associado, o que está menos bem e se pretende mudar. Da mesma forma que, quando se está doente e se vai ao médico, antes de qualquer prescrição é necessário que se identifique a maleita. E, de prefe-
  • 2. Dezembro 2014  ZEN ENERGY  39 uma situação poderá ser satisfatória para uma pessoa e ser completamente insatisfa-tória para outra. Esta avaliação vai sendo colocada na roda, nos respectivos cam-pos, preechendo o ‘queijo’, no sentido do centro para a periferia, na área que corresponde ao nível de satisfação. Por exemplo, uma satisfação de 50% com a saúde, corresponde a metade do ‘queijo’ preenchido. Uma satisfação de 85% já corresponderá a mais área preenchida, para mais próximo do limite da roda. O processo repete-se para cada uma das áreas-chave. No final, deve olhar-se para o gráfico que resulta e analisar se a informa-ção visual que o mesmo nos dá reflecte os desequilíbrios sentidos na nossa vida, se as áreas com menos preenchimento são, de facto, aquelas com que nos sentimos menos satisfeitos e que poderão contribuir para a insatisfação geral e descaracterizada que, por vezes, se sente e não se sabe ao certo de onde vem, porque tudo parece estar, aparentemente, bem. A vida, tal como uma roda, precisa de certas condições para rodar. Uma roda com desníveis não rola com fluidez, anda aos solavancos. Os desequilíbrios identifi-cados na Roda da Vida poderão, também eles, ser responsáveis pelos solavancos e desequilíbrios sentidos na nossa vida, que nos causam sentimentos de insatisfação e angústia para os quais, por vezes, não identificamos a origem. Resultado do exercício O resultado deste exercício é precisamente o diagnóstico do estado actual: identificar, na nossa vida, quais as áreas que consideramos importantes e qual o nível de satisfação actual em cada uma delas. Este será o primeiro passo para o planeamento para a mudança em direcção ao estado futuro desejado. E, agora, por onde começar esta mudança? Existem várias possibilidades. A consi-derada mais ecológica em coaching, é a identificação da área de alavancagem. A área de alavancagem é a área que, com menor esforço e menor investimento, ao conseguir melhorar, terá mais impactos positivos nos níveis de satisfação com as outras áreas. Identificada esta área e optando por agir sobre ela, o plano de acções será feito no sentido de alavancar esta área. Poderão ser colocadas questões que nos Atinja a felicidade e o bem-estar A Roda da Vida é uma ferramenta muito simples na sua aplicação, mas que pode trazer impactos profundos na vida de uma pessoa, pela análise que possibilita. Este é o primeiro passo para o plano de acções, pelo que também permite que as acções que se planeiam sejam consentâneas com o estado futuro desejado. Esta ferramenta, muito utilizada em coaching, pode ter diversas variantes, seguindo sempre a sua estrutura de Roda. Podemos desenhar a Roda dos Valores, a Roda da Equipa, a Roda da Saúde… Cada Roda, pode ser desdobrada, mediante os seus campos, em outras Rodas com campos mais específicos. Sabendo onde estamos, e sabendo para onde queremos ir, é mais fácil escolher qual o caminho. Escolher um caminho sem saber de onde se parte e para onde se quer ir é desperdício de recursos e, portanto, não agrega valor à nossa vida. Ver a vida como um todo é fundamental para o nosso bem-estar e felicidade! ajudem nesta reflexão: • Como gostava que fosse? – Identificação e clarificação do estado futuro desejado; • O que posso fazer para mudar? – Descobrir que acções podem ser tomadas; • Que tarefas/acções, em concreto? – Con-cretizar essas acções em tarefas especí-ficas; • Quando vou começar? – Definir uma data para o primeiro passo (e seguintes); Outra possibilidade, é identificar, livre-mente, olhando para as várias áreas, e escolhendo trabalhar sobre aquela que se entende ser a mais importante, ainda que possa não ser a mais carenciada. Claro que esta opção pode acarretar cus-tos de manter os desequilíbrios sentidos devido às discrepâncias entre os níveis de satisfação com as várias áreas. Z Christiane Tscharf Executive &Lean Coach, research@cltservices.net www.cltservices.net