SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
A noite das mulheres cantoras 
Lídia Jorge 
Rodrigo Dias
Lídia Jorge (1946) 
• Portuguesa, passa os 
últimos anos da Guerra 
da Libertação/Guerra 
Colonial lecionando em 
Moçambique e em 
Angola.
Contexto histórico e romance 
• 1933 – 1974 – Ditadura 
Salazarista 
• 1961-1974 – Guerra da 
Libertação/Guerra Colonial (na 
África) 
• 1974 – Revolução dos Cravos 
(em Portugal) 
• 1987-1988 – Reunião das 
“mulheres cantoras” 
• 2009 – Reencontro do grupo 
no cineteatro. Três meses 
depois, Solange começa a 
narrar a história.
Regressados 
• Portugueses nascidos na África que 
retornaram para Portugal após a Guerra da 
Libertação/Guerra Colonial.
Estrutura do romance 
• “Sobre este livro” – Nota assinada por LJ 
• “Noite Perfeita” 
• 20 capítulos 
• “Epílogo para mais tarde” 
Narração em primeira 
pessoa por Solange de 
Matos
Personagens 
• Solange de Matos: narradora não confiável; 
letrista 
• Gisela “Mimi” Batista: maestrina; rica; mais 
velha 
• Nani e Maria Luísa Alcides: cantoras líricas 
• Madalena Micaia: melhor voz do grupo; 
africana 
Regressadas
“Sobre este livro” 
• Nota introdutória assinada por LJ 
• A autora afirma que teria recebido 34 páginas 
que, desenvolvidas, teriam resultado no livro. 
• História do bando x História coletiva 
• Monólogo x Diálogo
“Noite perfeita” 
• Cineteatro – Concurso estival 
– Gisela participa, as outras assistem 
• Solange de Matos e João de Lucena 
• Revelações, por Gisela Batista: 
– Solange era a autora das letras (OK) 
– Madalena voltou pra África (MENTIRA!)
CAPÍTULOS
Um –Dois 
• Narradora retorna da “suposta vida” para a 
realidade regressada 
• Proposta das irmãs Alcides 
– “uma história fortíssima e ligeira” 
• Murilo e seu moralismo 
• Aluno dilecto 
– “duas imagens contraditórias ao ombro”
Três – Seis 
• Entrevista-desafio com Gisela 
– Composição, canto, expectativas, corpo 
• Ensaios 
• Produção 
– Elogio e exigências 
• Natal e espelho 
– Sr. Simon (pai/padrasto/amante?) de Gisela
Sete – Doze 
• João de Lucena - coreógrafo 
• Balança 
• Juramento de “castidade” 
– Namorado agride Maria Luísa 
– Murilo declara-se para Solange 
• Figurinista 
– “Beleza” = padrão eurocêntrico 
• Canção “Afortunada”
Treze – Dezoito 
• Gravidez de Madalena 
– Gisela propõe-se a pagar cesárea (ou aborto, não fica 
claro no romance) 
• Solange compositora 
– Autoria e pseudônimos (ela só pode assumir a autoria 
de quatro canções, tendo que assinar oito com 
pseudônimos masculinos) 
• Morte de Madalena 
– Lembrança x esquecimento 
– Desaparecimento do corpo 
• Morte motivacional
Dezenove – Vinte 
• Quinta do Tio de José Alexandre 
• Solange trai João de Lucena com o Tio de José 
Alexandre 
• Viagem de volta silenciosa
Epílogo para mais tarde 
• Reata a noite perfeita 
• João de Lucena doente 
• Solange aprende a enfrentar Gisela

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Texto dramático: "Falar Verdade a mentir"
Texto dramático: "Falar Verdade a mentir"Texto dramático: "Falar Verdade a mentir"
Texto dramático: "Falar Verdade a mentir"
 
roteiro romeu e julieta
roteiro romeu e julietaroteiro romeu e julieta
roteiro romeu e julieta
 
A moça tecelã
A moça tecelãA moça tecelã
A moça tecelã
 
Literatura Contemporânea
Literatura  ContemporâneaLiteratura  Contemporânea
Literatura Contemporânea
 
Princípios da textualidade 3º ano
Princípios da textualidade   3º anoPrincípios da textualidade   3º ano
Princípios da textualidade 3º ano
 
Hamlet
HamletHamlet
Hamlet
 
Livro - Os Miseráveis
Livro - Os MiseráveisLivro - Os Miseráveis
Livro - Os Miseráveis
 
William shakespear
William shakespearWilliam shakespear
William shakespear
 
Alice vieira
Alice vieiraAlice vieira
Alice vieira
 
Resumo - A família que não cabia dentro de casa
Resumo - A família que não cabia dentro de casa Resumo - A família que não cabia dentro de casa
Resumo - A família que não cabia dentro de casa
 
Oscar wilde
Oscar wildeOscar wilde
Oscar wilde
 
O cortiço de Aluísio de Azevedo
O cortiço de Aluísio de AzevedoO cortiço de Aluísio de Azevedo
O cortiço de Aluísio de Azevedo
 
Mia couto
Mia coutoMia couto
Mia couto
 
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoAuto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
 
O perfume telma
O perfume telmaO perfume telma
O perfume telma
 
A palavra mágica correção pp 214 215
A palavra mágica correção pp 214   215A palavra mágica correção pp 214   215
A palavra mágica correção pp 214 215
 
Texto dramático
Texto dramáticoTexto dramático
Texto dramático
 
Capitães da Areia
Capitães da AreiaCapitães da Areia
Capitães da Areia
 
Literatura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatralLiteratura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatral
 
Divina comédia
Divina comédiaDivina comédia
Divina comédia
 

Destaque

Destaque (20)

Dançar tango em Porto Alegre
Dançar tango em Porto AlegreDançar tango em Porto Alegre
Dançar tango em Porto Alegre
 
Vanguardas e Modernismo
Vanguardas e ModernismoVanguardas e Modernismo
Vanguardas e Modernismo
 
Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
 
Romantismo romancistas
Romantismo romancistasRomantismo romancistas
Romantismo romancistas
 
Aula arcadismo
Aula arcadismoAula arcadismo
Aula arcadismo
 
Aula caminha
Aula caminhaAula caminha
Aula caminha
 
Aula barroco
Aula barrocoAula barroco
Aula barroco
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Pe antonio vieira
Pe antonio vieiraPe antonio vieira
Pe antonio vieira
 
Luís vaz de camões
Luís vaz de camõesLuís vaz de camões
Luís vaz de camões
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Romantismo contexto e poetas
Romantismo contexto e poetasRomantismo contexto e poetas
Romantismo contexto e poetas
 
Gil vicente aula
Gil vicente aulaGil vicente aula
Gil vicente aula
 
Gregório de matos
Gregório de matosGregório de matos
Gregório de matos
 
O universo e tudo mais
O universo e tudo maisO universo e tudo mais
O universo e tudo mais
 
Botânica parte 1
Botânica parte 1Botânica parte 1
Botânica parte 1
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
 
Folhetos embrionários
Folhetos embrionáriosFolhetos embrionários
Folhetos embrionários
 
Composição química da célula 2014
Composição química da célula 2014Composição química da célula 2014
Composição química da célula 2014
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
 

Semelhante a A noite das mulheres cantoras

Gerações Modernistas + Pré-Modernismo
Gerações Modernistas + Pré-ModernismoGerações Modernistas + Pré-Modernismo
Gerações Modernistas + Pré-ModernismoPaula Meyer Piagentini
 
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)rkhelena
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Josie Ubiali
 
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintanaTrabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintanaRosário Cunha
 
Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2João Silva
 
Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2João Silva
 
Bibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo andersonBibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo andersonmariadorosariosilva
 
Bibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo andersonBibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo andersonmariadorosariosilva
 
Augustina bessa luis
Augustina bessa luisAugustina bessa luis
Augustina bessa luisLuis Martins
 
Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –
Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –
Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –belschlatter
 
Cecilia meirelles
Cecilia meirelles  Cecilia meirelles
Cecilia meirelles Jose Neto
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseElisangela Carvalho
 
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / ConcretismoModernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / ConcretismoAndriane Cursino
 
Modernismo 2a. geração
Modernismo   2a. geraçãoModernismo   2a. geração
Modernismo 2a. geraçãoVilmar Vilaça
 
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° anoAutores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° anoEmef Coroinha Daronchi
 

Semelhante a A noite das mulheres cantoras (20)

Gerações Modernistas + Pré-Modernismo
Gerações Modernistas + Pré-ModernismoGerações Modernistas + Pré-Modernismo
Gerações Modernistas + Pré-Modernismo
 
Modernismo no Brasil (Tabelas)
Modernismo no Brasil (Tabelas)Modernismo no Brasil (Tabelas)
Modernismo no Brasil (Tabelas)
 
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintanaTrabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
 
Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2
 
Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2Bibiografia de sophia de melo anderson 2
Bibiografia de sophia de melo anderson 2
 
Bibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo andersonBibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo anderson
 
Erico Veríssimo As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Erico Veríssimo   As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)Erico Veríssimo   As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Erico Veríssimo As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
 
Bibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo andersonBibiografia de sophia de melo anderson
Bibiografia de sophia de melo anderson
 
Jorge amado
Jorge amadoJorge amado
Jorge amado
 
Augustina bessa luis
Augustina bessa luisAugustina bessa luis
Augustina bessa luis
 
Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –
Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –
Resenhas críticas das obras literárias da ufsc –
 
Cecilia meirelles
Cecilia meirelles  Cecilia meirelles
Cecilia meirelles
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º fase
 
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / ConcretismoModernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
 
Modernismo 2a. geração
Modernismo   2a. geraçãoModernismo   2a. geração
Modernismo 2a. geração
 
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° anoAutores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
 
Cecilia Meireles
Cecilia MeirelesCecilia Meireles
Cecilia Meireles
 
Modernismo ii fase
Modernismo ii faseModernismo ii fase
Modernismo ii fase
 

Mais de Centro de Educação e Cultura Pré-Vestibular Resgate Popular (13)

Portas abertas 2014
Portas abertas 2014Portas abertas 2014
Portas abertas 2014
 
Egito antigo
Egito antigo Egito antigo
Egito antigo
 
Preposiciones 05 de maio
Preposiciones 05 de maioPreposiciones 05 de maio
Preposiciones 05 de maio
 
Transcrição e tradução
Transcrição e traduçãoTranscrição e tradução
Transcrição e tradução
 
Artigos - espanhol
Artigos - espanholArtigos - espanhol
Artigos - espanhol
 
Falsos cognatos
Falsos cognatosFalsos cognatos
Falsos cognatos
 
As artes no renascimento
As artes no renascimentoAs artes no renascimento
As artes no renascimento
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 
Gabaritos 2013
Gabaritos 2013Gabaritos 2013
Gabaritos 2013
 
Idade média oriental
Idade média orientalIdade média oriental
Idade média oriental
 
Portas abertas 2013
Portas abertas 2013Portas abertas 2013
Portas abertas 2013
 
Fisiologia
FisiologiaFisiologia
Fisiologia
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 

Último (20)

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 

A noite das mulheres cantoras

  • 1. A noite das mulheres cantoras Lídia Jorge Rodrigo Dias
  • 2. Lídia Jorge (1946) • Portuguesa, passa os últimos anos da Guerra da Libertação/Guerra Colonial lecionando em Moçambique e em Angola.
  • 3. Contexto histórico e romance • 1933 – 1974 – Ditadura Salazarista • 1961-1974 – Guerra da Libertação/Guerra Colonial (na África) • 1974 – Revolução dos Cravos (em Portugal) • 1987-1988 – Reunião das “mulheres cantoras” • 2009 – Reencontro do grupo no cineteatro. Três meses depois, Solange começa a narrar a história.
  • 4. Regressados • Portugueses nascidos na África que retornaram para Portugal após a Guerra da Libertação/Guerra Colonial.
  • 5. Estrutura do romance • “Sobre este livro” – Nota assinada por LJ • “Noite Perfeita” • 20 capítulos • “Epílogo para mais tarde” Narração em primeira pessoa por Solange de Matos
  • 6. Personagens • Solange de Matos: narradora não confiável; letrista • Gisela “Mimi” Batista: maestrina; rica; mais velha • Nani e Maria Luísa Alcides: cantoras líricas • Madalena Micaia: melhor voz do grupo; africana Regressadas
  • 7. “Sobre este livro” • Nota introdutória assinada por LJ • A autora afirma que teria recebido 34 páginas que, desenvolvidas, teriam resultado no livro. • História do bando x História coletiva • Monólogo x Diálogo
  • 8. “Noite perfeita” • Cineteatro – Concurso estival – Gisela participa, as outras assistem • Solange de Matos e João de Lucena • Revelações, por Gisela Batista: – Solange era a autora das letras (OK) – Madalena voltou pra África (MENTIRA!)
  • 10. Um –Dois • Narradora retorna da “suposta vida” para a realidade regressada • Proposta das irmãs Alcides – “uma história fortíssima e ligeira” • Murilo e seu moralismo • Aluno dilecto – “duas imagens contraditórias ao ombro”
  • 11. Três – Seis • Entrevista-desafio com Gisela – Composição, canto, expectativas, corpo • Ensaios • Produção – Elogio e exigências • Natal e espelho – Sr. Simon (pai/padrasto/amante?) de Gisela
  • 12. Sete – Doze • João de Lucena - coreógrafo • Balança • Juramento de “castidade” – Namorado agride Maria Luísa – Murilo declara-se para Solange • Figurinista – “Beleza” = padrão eurocêntrico • Canção “Afortunada”
  • 13. Treze – Dezoito • Gravidez de Madalena – Gisela propõe-se a pagar cesárea (ou aborto, não fica claro no romance) • Solange compositora – Autoria e pseudônimos (ela só pode assumir a autoria de quatro canções, tendo que assinar oito com pseudônimos masculinos) • Morte de Madalena – Lembrança x esquecimento – Desaparecimento do corpo • Morte motivacional
  • 14. Dezenove – Vinte • Quinta do Tio de José Alexandre • Solange trai João de Lucena com o Tio de José Alexandre • Viagem de volta silenciosa
  • 15. Epílogo para mais tarde • Reata a noite perfeita • João de Lucena doente • Solange aprende a enfrentar Gisela