SlideShare uma empresa Scribd logo
EDUCAÇÃO TECNOLOGICA E
MIDIÁTICA
A cibercultura e a identidade planetária
Prof.: Marcondes
O que é
ciberespaço?
Toda estrutura virtual
transacional de
comunicação interativa [1]
.
Imagem: Engenharia virtual numa planta de engenharia:
2 usuários numa parede de força / Virtual Dimension Center (VDC) /
Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
Cyber é o diminutivo da palavra cybernetic,
que em português significa alguma coisa ou
algum local que possui uma grande
concentração de tecnologia avançada, em
especial computadores, internet etc.
"A cultura é todo aquele complexo que inclui o
conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei,
os costumes e todos os outros hábitos e
capacidades adquiridos pelo homem como
membro da sociedade".
Qual é o conceito de cultura?
O ciberespaço ou “rede” (LÉVY, 1999, p.
17) é o novo meio de comunicação que
surge da interconexão mundial de
computadores, não apenas a
infraestrutura material de comunicação
digital, mas também o universo
oceânico de informações que esta
abriga, assim como os seres humanos
que navegam e alimentam esse
universo.
Imagem: Internet / Jcarranza / Public Domain.
Com o crescimento do ciberespaço,
passou a se desenvolver um conjunto
de técnicas (materiais e intelectuais), de
práticas, de atitudes, de modos de
pensamento e de valores, ao que se
denomina cibercultura [2].
Para Lemos (2003), a cibercultura é
essa nova relação desenvolvida pela
sociedade contemporânea entre
tecnologias digitais (ciberespaço,
simulação, tempo real, processos de
virtualização etc) e a vida social.
Imagem: Objetivos: Reflexo em redes sociais e conceitos
relacionados a recriação, reuso e remix de OER
(produções e processos) / Beto Steimber / Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
Sociedade contemporânea
Imagem:
Home
Screen
do
Cloud
OS
/
Beanlovin20
/
Creative
Commons
Attribution-Share
Alike
3.0
Unported.
Para caracterizar a sociedade contemporânea, Bonilla
(2005a, p. 20) salienta que esse contexto é marcado pela
velocidade das transformações que estão ocorrendo nos
mais diferentes âmbitos da vida social. Assim, cada
transformação é provocada por outras, de forma que a
complexidade é uma de suas características básicas [3].
Imagem: pictograpma de pessoas
conversando / Orion 8 /
Public Domain.
As mudanças nos processos tecnológicos se refletem em todos os
setores da sociedade, seja na economia, nas relações de saber, nas
relações de poder, nas relações entre sujeitos. No entanto, apenas
condicionam, mas não determinam. Essas mudanças também são
originadas na criatividade, iniciativas e nas necessidades no interior
das relações, de tal forma que, no dizer de Castells (1999a, p. 42), o
dilema do determinismo tecnológico é, provavelmente, um problema
infundado, dado que a tecnologia é a sociedade, e a sociedade não
pode ser entendida ou representada sem suas ferramentas
tecnológicas, o que gera um processo interativo entre ambas [4].
Imagem: Ícone de planeta / Anderson Batista Evangelista Lima /
Public Domain.
A Web 2.0 é um termo que está sendo
utilizado para descrever a última
evolução da técnica na internet. A Web
está se convertendo em uma autêntica
plataforma na qual podemos criar
coisas. A transformação social mais
relevante da geração da internet é a
participação dos usuários como
criadores e membros ativos da
comunidade (PRIMO, 2006).
Imagem: Uma tag cloud (um fenômeno típico da
própria Web 2.0) apresentando temas da Web 2.0. /
Markus Angermeier e vetorizado por Luca
Cremonini / Creative Commons Attribution-Share
Alike 2.5 Generic.
A Internet é um
conglomerado, em
escala mundial, de
milhões de
computadores
interligados pelo TCP/IP,
que permite o acesso a
informações e todo tipo
de transferência de
dados [8].
Imagem: Internet / Jcarranza / Public Domain.
Ela carrega uma ampla
variedade de recursos e
serviços, incluindo os
documentos interligados por
meio de hiperligações da
World Wide Web (Rede de
Alcance Mundial), e a
infraestrutura para suportar
correio eletrônico e serviços
como comunicação
instantânea e
compartilhamento de
arquivos [9]
.
Imagem: Diagrama genérico de uma árvore ou hierárquico
de rede de computadores / Conspiritech / Public Domain.
Imagem:
Rede
social
/
Thor4bp
/
Creative
Commons
Attribution-
Share
Alike
3.0
Unported.
O que são redes sociais?
Basicamente, redes sociais são um meio de se conectar a outras
pessoas na internet. Os sites de redes sociais geralmente
funcionam tendo como base os perfis de usuário - uma coleção de
fatos sobre o que um usuário gosta, de que não gosta, seus
interesses, hobbies, escolaridade, profissão ou qualquer outra
coisa que ele queira compartilhar.
O objetivo das redes sociais é juntar um grupo de pessoas com
quem você esteja interconectado por um ou mais fatores.
Algumas redes sociais estão montadas especificamente ao redor de
interesses especiais. Esses sites existem para compartilhar
experiências, conhecimentos e formar grupos sobre tópicos
específicos [10].
Geralmente, esses sites oferecem vários níveis de controle de
privacidade. Por exemplo, o Facebook permite que outras pessoas
encontrem o seu perfil, procurando pelo seu nome ou endereço de e-
mail, mas você pode proteger as informações particulares do seu perfil
de qualquer um que você não tenha aprovado especificamente. No
Twitter, você pode definir que suas atualizações sejam particulares,
podendo ser vistas apenas pelas pessoas que você aprovar [11].
Imagem:
Conceito
original
de
um
diagrama
para
um
Media
Space
/
Robert
Stults/
Public
Domain.
Ética, para Ferreira (1986:733), é o juízo referente à conduta
humana suscetível de qualidade do ponto de vista do bem e do
mal. Seria oportuno refletir sobre as relações interpessoais dentro
do ambiente virtual, buscando perceber e analisar as distorções
de atitudes entre as identidades virtuais, apontando as nuances
dos valores éticos que sejam cabíveis nas diferentes realidades:
real e cibernética [12].
É importante você saber que as
empresas e marcas estão
usando esses serviços para
conseguir audiência.
Esse tipo de marketing social
funciona porque ele se apoia em
construir uma comunidade, o
que tem aspectos bons e ruins
para o cliente [13].
Imagem: Computador-globo / DTR / Creative Commons
Attribution-Share Alike 2.5 Generic.
Você tem endereço?
Você tem e-mail?
Imagem: Email / CocteilDeCuvinte / Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
A principal condição para a apropriação do letramento digital é o
domínio do letramento alfabético pelo indivíduo [14].
Imagem:
domínio
/
Svilen.milev
/
Creative
Commons
Attribution-Share
Alike
3.0
Unported.
Como exemplos de gêneros digitais, temos o e-mail, chat,
fórum eletrônico, lista ou grupo de discussão à distância,
web quest, blog, hipertexto, entre outros [15].
Imagem:
Video
chat
em
três
vias
/
jonrawlinson
/
Creative
Commons
Attribution
2.0
Generic.
A inclusão digital, para acontecer, precisa de três instrumentos
básicos que são: computador, acesso à rede e o domínio dessas
ferramentas, pois não basta apenas o cidadão possuir um simples
computador conectado à internet para fazer dele um incluído
digitalmente. Ele precisa saber o que fazer com essas ferramentas
[16].
Imagem:
Garotos
numa
aula
de
computação
perto
de
Baroda,
Gujarat,
India
/
Yann
/
GNU
Free
Documentation
License.
Em termos concretos, incluir digitalmente não é apenas
“ alfabetizar ” a pessoa em informática, mas também
melhorar os quadros sociais a partir do manuseio dos
computadores [17].
Imagem:
Aula
de
computação,
Bamako,
Mali
/
Robin
Taylor
/
Creative
Commons
Attribution
2.0
Generic.
CASTELLS, Manuel. *A Sociedade em Rede *- a era da informação: economia, sociedade e cultura, vol. 1. São Paulo:
Paz e Terra, 1999a.
CASTELLS, Manuel. *A Era da Informação*: economia, sociedade e cultura, vol. 3, São Paulo: Paz e terra, 1999b, p. 411-
439
DELORS, Jacques (org.). *Educação: um tesouro a descobrir*. 8ª ed. São Paulo: Cortez; Brasília (DF): MEC:UNESCO,
2003.
HOUAISS, Antônio. *Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. *Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2001.
LEMOS, André. Cibercultura: alguns pontos para compreender a nossa época. In: LEMOS, André e CUNHA, Paulo
(orgs.). *Olhares sobre a cibercultura*. Porto Alegre: Sulina, 2003.
LEMOS, André et al. *Uma sala de aula no ciberespaço: *reflexões e sugestões a partir de uma experiência pela internet.
Disponível em: <http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/txt_col1.htm> Acesso: 03 mar. 2006.
LÉVY, Pierre. *As Tecnologias da Inteligência - *O Futuro do pensamento na era da Informática, Trad. de Carlos Irineu da
Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.
Referências

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A cibercultura e a identidade planetária.pdf

Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
Andrea Alves
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Felipe Castro
 
Apostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias Sociais
Apostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias SociaisApostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias Sociais
Apostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias Sociais
Formação Aprendiz em Mídias Digitais
 
Cibercultura e Teorias Pedagógicas
Cibercultura e Teorias PedagógicasCibercultura e Teorias Pedagógicas
Cibercultura e Teorias Pedagógicas
Leonardo Mogli
 
Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...
Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...
Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...
Marcelo Veloso
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Rafael Dorigom
 
Ciberdemocracia
CiberdemocraciaCiberdemocracia
Ciberdemocracia
eduecibercultura
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
lilianarrocha
 
Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...
Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...
Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...
Tarcízio Silva
 
fazendo juntos
fazendo juntosfazendo juntos
fazendo juntos
vida simples
 
Capacitação
CapacitaçãoCapacitação
Capacitação
Marcell Mendonca
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Talita Moretto
 
Luiz felipe
Luiz felipeLuiz felipe
Luiz felipe
Carlos Elson Cunha
 
Introducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogueIntroducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogue
Margarida Costa
 
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogueIntroducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Margarida Costa
 
Informática Educativa Dois
Informática Educativa DoisInformática Educativa Dois
Informática Educativa Dois
Talitha21
 
Redes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivo
Redes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivoRedes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivo
Redes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivo
Andreia Pinheiro
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 

Semelhante a A cibercultura e a identidade planetária.pdf (20)

Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
 
Apostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias Sociais
Apostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias SociaisApostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias Sociais
Apostila 02 / Novas Profissões: O Papel do Analista de Mídias Sociais
 
Cibercultura e Teorias Pedagógicas
Cibercultura e Teorias PedagógicasCibercultura e Teorias Pedagógicas
Cibercultura e Teorias Pedagógicas
 
Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...
Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...
Artigo CONSAD 2014 - Mídias Sociais Como Recurso Para o Governo Eletrônico: O...
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Ciberdemocracia
CiberdemocraciaCiberdemocracia
Ciberdemocracia
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...
Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...
Web 2.0,Vigilância e Monitoramento: entre funções pós-massivas e classificaçã...
 
fazendo juntos
fazendo juntosfazendo juntos
fazendo juntos
 
Capacitação
CapacitaçãoCapacitação
Capacitação
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
 
Luiz felipe
Luiz felipeLuiz felipe
Luiz felipe
 
Introducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogueIntroducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogue
 
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogueIntroducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogue
 
Informática Educativa Dois
Informática Educativa DoisInformática Educativa Dois
Informática Educativa Dois
 
Redes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivo
Redes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivoRedes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivo
Redes Sociais na Educação: Web 2.0 para a construção do conhecimento coletivo
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 

Mais de MarcondesTiburcio

P2_Aula1-convertido.pptx
P2_Aula1-convertido.pptxP2_Aula1-convertido.pptx
P2_Aula1-convertido.pptx
MarcondesTiburcio
 
Aula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdf
Aula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdfAula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdf
Aula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdf
MarcondesTiburcio
 
aula 21.pptx
aula 21.pptxaula 21.pptx
aula 21.pptx
MarcondesTiburcio
 
aula 08.pdf
aula 08.pdfaula 08.pdf
aula 08.pdf
MarcondesTiburcio
 
aula 04.pdf
aula 04.pdfaula 04.pdf
aula 04.pdf
MarcondesTiburcio
 
UML1.pdf
UML1.pdfUML1.pdf
Aula1 dia 22 02 2022.pdf
Aula1  dia 22 02 2022.pdfAula1  dia 22 02 2022.pdf
Aula1 dia 22 02 2022.pdf
MarcondesTiburcio
 
Aula1.pdf
Aula1.pdfAula1.pdf
Aula - Redes peer to peer.pdf
Aula - Redes peer to peer.pdfAula - Redes peer to peer.pdf
Aula - Redes peer to peer.pdf
MarcondesTiburcio
 
TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14 11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...
TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14  11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14  11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...
TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14 11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...
MarcondesTiburcio
 
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...
MarcondesTiburcio
 
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdf
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdfTÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdf
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdf
MarcondesTiburcio
 
TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...
TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...
TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...
MarcondesTiburcio
 
APRESENTAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO.pptxAPRESENTAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO.pptx
MarcondesTiburcio
 
template.pptx
template.pptxtemplate.pptx
template.pptx
MarcondesTiburcio
 
TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...
TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...
TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...
MarcondesTiburcio
 
AULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptx
AULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptxAULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptx
AULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptx
MarcondesTiburcio
 
aula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptx
aula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptxaula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptx
aula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptx
MarcondesTiburcio
 

Mais de MarcondesTiburcio (18)

P2_Aula1-convertido.pptx
P2_Aula1-convertido.pptxP2_Aula1-convertido.pptx
P2_Aula1-convertido.pptx
 
Aula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdf
Aula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdfAula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdf
Aula_01_-_A_Era_da_Computacao.pdf
 
aula 21.pptx
aula 21.pptxaula 21.pptx
aula 21.pptx
 
aula 08.pdf
aula 08.pdfaula 08.pdf
aula 08.pdf
 
aula 04.pdf
aula 04.pdfaula 04.pdf
aula 04.pdf
 
UML1.pdf
UML1.pdfUML1.pdf
UML1.pdf
 
Aula1 dia 22 02 2022.pdf
Aula1  dia 22 02 2022.pdfAula1  dia 22 02 2022.pdf
Aula1 dia 22 02 2022.pdf
 
Aula1.pdf
Aula1.pdfAula1.pdf
Aula1.pdf
 
Aula - Redes peer to peer.pdf
Aula - Redes peer to peer.pdfAula - Redes peer to peer.pdf
Aula - Redes peer to peer.pdf
 
TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14 11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...
TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14  11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14  11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...
TÉC ADM MANHÃ-TARDE EDUC TECN E MIDIÁTICA14 11 2022 NOVAS TECNOLOGIAS PARA A...
 
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 29 08 2022 DESIGN THINKING E TECNOLOGIAS ...
 
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdf
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdfTÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdf
TÉC ADM MANHÃ EDUC TECN E MIDIÁTICA 05 09 2022 ANÁLISE DE DADOS P1.pdf
 
TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...
TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...
TÉC INFORMÁTICA EDUC TECN E MIDIÁTICA 22 08 2022 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PR...
 
APRESENTAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO.pptxAPRESENTAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO.pptx
 
template.pptx
template.pptxtemplate.pptx
template.pptx
 
TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...
TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...
TÉC EM ADM MANHÃ EDUC TECNOL E MIDIÁTICA 31 05 2022 USO DE TECNOL DIGITAIS DE...
 
AULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptx
AULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptxAULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptx
AULA-Minha-Voz-nas-Redes_slides.pptx
 
aula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptx
aula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptxaula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptx
aula projeto e des sistemas 22 03 2021.pptx
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 

A cibercultura e a identidade planetária.pdf

  • 1. EDUCAÇÃO TECNOLOGICA E MIDIÁTICA A cibercultura e a identidade planetária Prof.: Marcondes
  • 2. O que é ciberespaço? Toda estrutura virtual transacional de comunicação interativa [1] . Imagem: Engenharia virtual numa planta de engenharia: 2 usuários numa parede de força / Virtual Dimension Center (VDC) / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
  • 3. Cyber é o diminutivo da palavra cybernetic, que em português significa alguma coisa ou algum local que possui uma grande concentração de tecnologia avançada, em especial computadores, internet etc.
  • 4. "A cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade". Qual é o conceito de cultura?
  • 5. O ciberespaço ou “rede” (LÉVY, 1999, p. 17) é o novo meio de comunicação que surge da interconexão mundial de computadores, não apenas a infraestrutura material de comunicação digital, mas também o universo oceânico de informações que esta abriga, assim como os seres humanos que navegam e alimentam esse universo. Imagem: Internet / Jcarranza / Public Domain.
  • 6. Com o crescimento do ciberespaço, passou a se desenvolver um conjunto de técnicas (materiais e intelectuais), de práticas, de atitudes, de modos de pensamento e de valores, ao que se denomina cibercultura [2]. Para Lemos (2003), a cibercultura é essa nova relação desenvolvida pela sociedade contemporânea entre tecnologias digitais (ciberespaço, simulação, tempo real, processos de virtualização etc) e a vida social. Imagem: Objetivos: Reflexo em redes sociais e conceitos relacionados a recriação, reuso e remix de OER (produções e processos) / Beto Steimber / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
  • 8. Para caracterizar a sociedade contemporânea, Bonilla (2005a, p. 20) salienta que esse contexto é marcado pela velocidade das transformações que estão ocorrendo nos mais diferentes âmbitos da vida social. Assim, cada transformação é provocada por outras, de forma que a complexidade é uma de suas características básicas [3]. Imagem: pictograpma de pessoas conversando / Orion 8 / Public Domain.
  • 9. As mudanças nos processos tecnológicos se refletem em todos os setores da sociedade, seja na economia, nas relações de saber, nas relações de poder, nas relações entre sujeitos. No entanto, apenas condicionam, mas não determinam. Essas mudanças também são originadas na criatividade, iniciativas e nas necessidades no interior das relações, de tal forma que, no dizer de Castells (1999a, p. 42), o dilema do determinismo tecnológico é, provavelmente, um problema infundado, dado que a tecnologia é a sociedade, e a sociedade não pode ser entendida ou representada sem suas ferramentas tecnológicas, o que gera um processo interativo entre ambas [4].
  • 10. Imagem: Ícone de planeta / Anderson Batista Evangelista Lima / Public Domain.
  • 11. A Web 2.0 é um termo que está sendo utilizado para descrever a última evolução da técnica na internet. A Web está se convertendo em uma autêntica plataforma na qual podemos criar coisas. A transformação social mais relevante da geração da internet é a participação dos usuários como criadores e membros ativos da comunidade (PRIMO, 2006). Imagem: Uma tag cloud (um fenômeno típico da própria Web 2.0) apresentando temas da Web 2.0. / Markus Angermeier e vetorizado por Luca Cremonini / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic.
  • 12. A Internet é um conglomerado, em escala mundial, de milhões de computadores interligados pelo TCP/IP, que permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de dados [8]. Imagem: Internet / Jcarranza / Public Domain.
  • 13. Ela carrega uma ampla variedade de recursos e serviços, incluindo os documentos interligados por meio de hiperligações da World Wide Web (Rede de Alcance Mundial), e a infraestrutura para suportar correio eletrônico e serviços como comunicação instantânea e compartilhamento de arquivos [9] . Imagem: Diagrama genérico de uma árvore ou hierárquico de rede de computadores / Conspiritech / Public Domain.
  • 15. O que são redes sociais? Basicamente, redes sociais são um meio de se conectar a outras pessoas na internet. Os sites de redes sociais geralmente funcionam tendo como base os perfis de usuário - uma coleção de fatos sobre o que um usuário gosta, de que não gosta, seus interesses, hobbies, escolaridade, profissão ou qualquer outra coisa que ele queira compartilhar. O objetivo das redes sociais é juntar um grupo de pessoas com quem você esteja interconectado por um ou mais fatores. Algumas redes sociais estão montadas especificamente ao redor de interesses especiais. Esses sites existem para compartilhar experiências, conhecimentos e formar grupos sobre tópicos específicos [10].
  • 16. Geralmente, esses sites oferecem vários níveis de controle de privacidade. Por exemplo, o Facebook permite que outras pessoas encontrem o seu perfil, procurando pelo seu nome ou endereço de e- mail, mas você pode proteger as informações particulares do seu perfil de qualquer um que você não tenha aprovado especificamente. No Twitter, você pode definir que suas atualizações sejam particulares, podendo ser vistas apenas pelas pessoas que você aprovar [11].
  • 18. Ética, para Ferreira (1986:733), é o juízo referente à conduta humana suscetível de qualidade do ponto de vista do bem e do mal. Seria oportuno refletir sobre as relações interpessoais dentro do ambiente virtual, buscando perceber e analisar as distorções de atitudes entre as identidades virtuais, apontando as nuances dos valores éticos que sejam cabíveis nas diferentes realidades: real e cibernética [12].
  • 19. É importante você saber que as empresas e marcas estão usando esses serviços para conseguir audiência. Esse tipo de marketing social funciona porque ele se apoia em construir uma comunidade, o que tem aspectos bons e ruins para o cliente [13]. Imagem: Computador-globo / DTR / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic.
  • 20. Você tem endereço? Você tem e-mail? Imagem: Email / CocteilDeCuvinte / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
  • 21. A principal condição para a apropriação do letramento digital é o domínio do letramento alfabético pelo indivíduo [14]. Imagem: domínio / Svilen.milev / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
  • 22. Como exemplos de gêneros digitais, temos o e-mail, chat, fórum eletrônico, lista ou grupo de discussão à distância, web quest, blog, hipertexto, entre outros [15]. Imagem: Video chat em três vias / jonrawlinson / Creative Commons Attribution 2.0 Generic.
  • 23. A inclusão digital, para acontecer, precisa de três instrumentos básicos que são: computador, acesso à rede e o domínio dessas ferramentas, pois não basta apenas o cidadão possuir um simples computador conectado à internet para fazer dele um incluído digitalmente. Ele precisa saber o que fazer com essas ferramentas [16]. Imagem: Garotos numa aula de computação perto de Baroda, Gujarat, India / Yann / GNU Free Documentation License.
  • 24. Em termos concretos, incluir digitalmente não é apenas “ alfabetizar ” a pessoa em informática, mas também melhorar os quadros sociais a partir do manuseio dos computadores [17]. Imagem: Aula de computação, Bamako, Mali / Robin Taylor / Creative Commons Attribution 2.0 Generic.
  • 25. CASTELLS, Manuel. *A Sociedade em Rede *- a era da informação: economia, sociedade e cultura, vol. 1. São Paulo: Paz e Terra, 1999a. CASTELLS, Manuel. *A Era da Informação*: economia, sociedade e cultura, vol. 3, São Paulo: Paz e terra, 1999b, p. 411- 439 DELORS, Jacques (org.). *Educação: um tesouro a descobrir*. 8ª ed. São Paulo: Cortez; Brasília (DF): MEC:UNESCO, 2003. HOUAISS, Antônio. *Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. *Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2001. LEMOS, André. Cibercultura: alguns pontos para compreender a nossa época. In: LEMOS, André e CUNHA, Paulo (orgs.). *Olhares sobre a cibercultura*. Porto Alegre: Sulina, 2003. LEMOS, André et al. *Uma sala de aula no ciberespaço: *reflexões e sugestões a partir de uma experiência pela internet. Disponível em: <http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/txt_col1.htm> Acesso: 03 mar. 2006. LÉVY, Pierre. *As Tecnologias da Inteligência - *O Futuro do pensamento na era da Informática, Trad. de Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993. Referências