SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Baixar para ler offline
Tabela
Periódica
Dos atuais 118 elementos químicos conhecidos,cerca de 60 já
haviam sido isolados e estudados em 1869,quando o químico
russo Dmitri Mendeleev se destacou na organização metódica
desses elementos.
O PRINCÍPIO...
2
Daniela Pinto
MENDELEEV
 listou os elementos e suas propriedades em cartões individuais ;
 organizou de diferentes formas à procura de padrões de comportamento;
 dispôs os cartões em ordem crescente da massa atómica.
MOSELEY
 descobriu o número atómico Z
 determinou que os elementos deveriam obedecer a uma ordem crescente
de número atómico e não de massa atómica.
3
Daniela Pinto
Família (ou grupo)
1º período (ou série)
2º período (ou série)
3º período (ou série)
4º período (ou série)
5º período (ou série)
6º período (ou série)
7º período (ou série)
Série dos Lantanídeos
Série dos Actinídeos
Num grupo (famílias) os elementos apresentam
propriedades químicas semelhantes.
À medida que percorremos um período, as propriedades
físicas variam regularmente, uniformemente.
4
Daniela Pinto
Estrutura atual
5
Daniela Pinto
6
Daniela Pinto
7
Daniela Pinto
Grupo 1
Elementos Configuração eletrónica
1H 1s1
3Li 1s2 2s1
11Na 1s2 2s2 2p6 3s1
19K 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1
37Rb 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s1
55Cs 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s1
87Fr 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s2 4f14 5d10 6p6 7s1
Posição vs configuração
8
Elementos com 1 eletrão de valência ⇒ Grupo 1
(metais alcalinos)
Daniela Pinto
Grupo 2
Elementos Configuração eletrónica
4Be 1s2 2s2
12Mg 1s2 2s2 2p6 3s2
20Ca 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2
38Sr 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2
56Ba 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s2
88Ra
1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s2 4f14 5d10
6p6 7s2
9
Elementos com 2 eletrões de valência ⇒ Grupo 2
(metais alcalino-terrosos)
Daniela Pinto
Grupo 13
Elementos Configuração eletrónica
5B 1s2 2s2 2p1
13Al 1s2 2s2 2p6 3s2 3p1
31Ga 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p1
Grupo 14
Elementos Configuração eletrónica
6C 1s2 2s2 2p2
14Si 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2
32Ge 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p2
Grupo 15
Elementos Configuração eletrónica
7N 1s2 2s2 2p3
15P 1s2 2s2 2p6 3s2 3p3
33As 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p3
10
Elementos com 3 eletrões de
valência ⇒ Grupo 13
Elementos com 4 eletrões de
valência ⇒ Grupo 14
Elementos com 5 eletrões de
valência ⇒ Grupo 15
Daniela Pinto
Grupo 16
Elementos Configuração eletrónica
8O 1s2 2s2 2p4
16S 1s2 2s2 2p6 3s2 3p4
34Se 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p4
Grupo 18
Elementos Configuração eletrónica
2He 1s2
10Ne 1s2 2s2 2p6
18Ar 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6
36Kr 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6
Grupo 17
Elementos Configuração eletrónica
9F 1s2 2s2 2p5
17Cl 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5
35Br 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p5
11
Elementos com 6 eletrões de valência
⇒ Grupo 16 (Calcogéneos)
Elementos com 7 eletrões de valência
⇒ Grupo 17 (Halogéneos)
Elementos com 8 eletrões de valência
⇒ Grupo 18 (Gases Nobres)
O Hélio é uma exceção no grupo
18.
Daniela Pinto
1º Período
Elementos Configuração eletrónica
1H 1s1
2He 1s2
2º Período
Elementos Configuração eletrónica
3Li 1s2 2s1
4Be 1s2 2s2
5B 1s2 2s2 2p1
6C 1s2 2s2 2p2
7N 1s2 2s2 2p3
8O 1s2 2s2 2p4
9F 1s2 2s2 2p5
10Ne 1s2 2s2 2p6
3º Período
Elementos Configuração eletrónica
11Na 1s2 2s2 2p6 3s1
12Mg 1s2 2s2 2p6 3s2
13Al 1s2 2s2 2p6 3s2 3p1
14Si 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2
15P 1s2 2s2 2p6 3s2 3p3
16S 1s2 2s2 2p6 3s2 3p4
17Cl 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5
18Ar 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6
12
Daniela Pinto
s
d
p
f
O esquema abaixo mostra o subnível ocupado pelo eletrão mais
energético dos elementos da tabela periódica.
Blocos na Tabela Periódica
13
Daniela Pinto
Indica a localização na Tabela Periódica dos seguintes elementos:
1. 11Na (sódio);
2. 9F (fluor).
1. Sódio(Na) Z = 11
1s22s22p63s1
Exercício
14
Período: 3º
Grupo 1 – Metais Alcalinos
Bloco s
2. Fluor(F) Z = 9
1s22s22p5
Período: 2º
Grupo 17 – Halogéneos
Bloco p
Propriedades que variam em função dos números atómicos dos
elementos.
Propriedades dos Elementos
15
Podem ser de dois tipos:
 Aperiódicas: são as propriedades cujos valores aumentam ou
diminuem continuamente com o aumento do número atómico.
 Periódicas: são as propriedades que oscilam em valores mínimos e
máximos, repetidos regularmente com o aumento do número atómico.
Daniela Pinto
Propriedades Aperiódicas
n° atómico
Valornumérico
Exemplo:
16
Daniela Pinto
Propriedades Periódicas
Variação Típica:
n° atómico
Valornumérico
17
São aquelas que, à medida que o número atómico aumenta, assumem valores
crescentes ou decrescentes em cada período, ou seja, repetem-se
periodicamente.
Daniela Pinto
É a distância que vai do núcleo do átomo até o seu eletrão mais externo.
18
Raio atómico
Daniela Pinto
Para comparar o tamanho dos átomos, devemos ter em conta dois fatores:
19
Número de protões
Maior número de
protões o núcleo
exerce uma maior
atração sobre seus
eletrões
Ocasiona uma
redução no seu
tamanho.
Caso os átomos comparados apresentem o mesmo número de níveis
energéticos (camadas), devemos usar outro critério.
Número de níveis
Quanto maior o
número de níveis
energéticos
Maior será o
tamanho do
átomo.
Daniela Pinto
3Li: 1s2 2s1
11Na: 1s2 2s2 2p6 3s1
19K: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1
Variação do Raio Atómico
Raio atómico
aumenta
Ao longo do grupo:
20
Daniela Pinto
Quanto maior o número
atómico
Maior o número de níveis
energéticos
Maior o Raio Atómico
Raio atómico ao longo do grupo
21
Daniela Pinto
Exemplo: Compare o tamanho do Cálcio e do Magnésio
Cálcio: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2
Pertence ao grupo 2 e ao 4º
período.
Magnésio: 1s2 2s2 2p6 3s2
Pertence ao grupo 2 e ao 3º
período
Encontram-se os dois no
mesmo grupo
Os eletrões de valência do
cálcio encontram-se num
nível energético superior
O cálcio tem maior raio
atómico que o magnésio
22
Daniela Pinto
3Li: 1s2 2s1
10Ne: 1s2 2s2 2p6
Variação do Raio Atómico
Ao longo do período:
O número atómico aumenta ⇒ Raio atómico diminui
23
Daniela Pinto
Quanto maior
número atómico
Maior atração
núcleo – eletrão
Menor o Raio
Atómico
Raio atómico ao longo do período
24
Daniela Pinto
Exemplo: Compare o tamanho do sódio e do cloro
Sódio: 1s2 2s2 2p6 3s1
Pertence ao grupo 1 e ao 3º
período.
Cloro: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5
Pertence ao grupo 17 e ao 3º
período
Encontram-se os dois no
mesmo período
O cloro tem maior número
atómico, logo há maior
atração núcleo-eletrão
O cloro tem menor raio
atómico que o sódio
25
Daniela Pinto
O tamanho dos átomos depende de dois efeitos:
26
Ao longo do
período
Efeito da carga
nuclear
(Número de
protões)
Ocasiona uma
redução no seu
tamanho.
Ao longo do
grupo
Efeito de
blindagem
(Número de
níveis
energéticos)
Maior será o
tamanho do
átomo.
Daniela Pinto
Raio atómico x n.º atómico
Início do 2º período
27
Daniela Pinto
Qual será maior o raio atómico do Na ou o raio iónico do Na+ ?
11Na: 1s2 2s2 2p6 3s1
11 protões – 11 cargas (+)
11 eletrões – 11 cargas (-)
11Na+: 1s2 2s2 2p6
No catião é maior a atração núcleo – eletrão, existem mais cargas positivas que negativas,
o que leva a uma contração da nuvem eletrónica. O Na+ é menor que o Na.
Raio iónico
28
11 protões – 11 cargas (+)
10 eletrões – 10 cargas (-)
Daniela Pinto
Qual será maior o raio atómico do O ou o raio iónico do O2-?
8O: 1s2 2s2 2p4
8 protões – 8 cargas (+)
8 eletrões – 8 cargas (-)
8O2-: 1s2 2s2 2p6
No anião é menor a atração núcleo – eletrão, existem menos cargas positivas que
negativas, o que leva a um aumento da nuvem eletrónica. O O2- é maior que o O.
29
8 protões – 8 cargas (+)
10 eletrões – 10 cargas (-)
Daniela Pinto
11Na+
11 p(+)
10 e(-)
12Mg 2+
12 p(+)
10 e(-)
8O2-
8 p(+)
10 e(-)
10Ne
10 p(+)
10 e(-)
9F-
9 p(+)
10 e(-)
ORDEM CRESCENTE:
12Mg 2+ < 11Na+ < 10Ne < 9F- < 8O2-
Espécies isoeletrónicas
30
Quando as espécies são isoeletrónicas, quanto maior o número
atómico, menor será o raio atómico ou iónico.
Daniela Pinto
Energia necessária para remover um eletrão de um átomo isolado de um
elemento no estado gasoso.
Energia de Ionização
31
X (g) + Energia → X+
(g) + e-
Daniela Pinto
Energia
Quanto maior o raio atómico
Menor atração núcleo – eletrão
Menor a energia de ionização
Energia de ionização ao longo do grupo
32
Daniela Pinto
Quanto maior
número atómico
Menor o raio
atómico
Maior a energia
de ionização
Energia de ionização ao longo do período
33
Daniela Pinto
Energia Ionização x n.º atómico
Início do 2º período
34
Daniela Pinto
A energia de ionização depende de dois efeitos:
35
Ao longo do
período
Efeito da carga
nuclear
(Número de
protões)
Maior energia de
ionização
Ao longo do
grupo
Efeito de
blindagem
(Número de
níveis
energéticos)
Menor será a
energia de
ionização
Daniela Pinto

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Íons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicosÍons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicos
Carlos Priante
 
Velocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicasVelocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicas
Piedade Alves
 
Modelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fimModelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fim
renataiatsunik
 
Forças intermoleculares
Forças intermoleculares Forças intermoleculares
Forças intermoleculares
Marco Bumba
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
loirissimavivi
 

Mais procurados (20)

Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Íons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicosÍons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicos
 
Velocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicasVelocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicas
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
 
Reações de Eliminação
Reações de EliminaçãoReações de Eliminação
Reações de Eliminação
 
Modelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fimModelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fim
 
Metais e ligas metálicas
Metais e ligas metálicasMetais e ligas metálicas
Metais e ligas metálicas
 
Slide tabela periodica
Slide tabela periodicaSlide tabela periodica
Slide tabela periodica
 
Resumo cap 11 Castellan
Resumo cap 11 CastellanResumo cap 11 Castellan
Resumo cap 11 Castellan
 
Forças intermoleculares
Forças intermoleculares Forças intermoleculares
Forças intermoleculares
 
Ligações covalentes
Ligações covalentesLigações covalentes
Ligações covalentes
 
Entalpia
EntalpiaEntalpia
Entalpia
 
Aula de equilíbrio quimico
Aula de equilíbrio quimicoAula de equilíbrio quimico
Aula de equilíbrio quimico
 
Estequiometria conceitos e aplicações
Estequiometria   conceitos e aplicaçõesEstequiometria   conceitos e aplicações
Estequiometria conceitos e aplicações
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Leis ponderais
Leis ponderaisLeis ponderais
Leis ponderais
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Densidade
DensidadeDensidade
Densidade
 
Propriedades periodicas
Propriedades periodicas Propriedades periodicas
Propriedades periodicas
 

Destaque

Tabelaperiodica
TabelaperiodicaTabelaperiodica
Tabelaperiodica
Pelo Siro
 
Seven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields Research
Seven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields ResearchSeven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields Research
Seven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields Research
John Sykes
 
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
estead2011
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios Tabela PerióDica Q. Geral 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios  Tabela PerióDica   Q. Geral    2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios  Tabela PerióDica   Q. Geral    2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios Tabela PerióDica Q. Geral 2007
Profª Cristiana Passinato
 

Destaque (11)

Bingoquimica2
Bingoquimica2Bingoquimica2
Bingoquimica2
 
Bingoquimica
BingoquimicaBingoquimica
Bingoquimica
 
Tabelaperiodica
TabelaperiodicaTabelaperiodica
Tabelaperiodica
 
Calcogênios família 6 a - química
Calcogênios   família 6 a - químicaCalcogênios   família 6 a - química
Calcogênios família 6 a - química
 
Seven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields Research
Seven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields ResearchSeven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields Research
Seven Strategies for Rare Earths Hopefuls - Nov 2012 - Greenfields Research
 
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios Tabela PerióDica Q. Geral 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios  Tabela PerióDica   Q. Geral    2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios  Tabela PerióDica   Q. Geral    2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios Tabela PerióDica Q. Geral 2007
 
Classificação periódica e propriedades periódicas dos elementos químicos
Classificação periódica e propriedades periódicas dos elementos químicosClassificação periódica e propriedades periódicas dos elementos químicos
Classificação periódica e propriedades periódicas dos elementos químicos
 
Livreto quimica
Livreto quimicaLivreto quimica
Livreto quimica
 
Manual de atividades lúdicas
Manual de atividades lúdicasManual de atividades lúdicas
Manual de atividades lúdicas
 
Quimica Descritiva
Quimica DescritivaQuimica Descritiva
Quimica Descritiva
 

Semelhante a 9 tabela periodica

Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022
Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022
Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022
SandroMendes25
 
tabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicastabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicas
crislania1
 
9ºano fq fichaglobalq2
9ºano fq fichaglobalq29ºano fq fichaglobalq2
9ºano fq fichaglobalq2
silvia_lfr
 
Tabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOTabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLO
Paulo Filho
 

Semelhante a 9 tabela periodica (20)

Estrutura atômica e configuração eletrônica
Estrutura atômica e configuração eletrônicaEstrutura atômica e configuração eletrônica
Estrutura atômica e configuração eletrônica
 
Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022
Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022
Aula06 classificao peridica-parte-2cbm13012022
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
 
Escola estadual josé maria de morais
Escola estadual josé maria de moraisEscola estadual josé maria de morais
Escola estadual josé maria de morais
 
www.centroapoio.com - Química - Tabela Periódica - Vídeo Aula
www.centroapoio.com - Química - Tabela Periódica - Vídeo Aulawww.centroapoio.com - Química - Tabela Periódica - Vídeo Aula
www.centroapoio.com - Química - Tabela Periódica - Vídeo Aula
 
tabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicastabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicas
 
Propriedades periódicas
Propriedades periódicasPropriedades periódicas
Propriedades periódicas
 
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdfTabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
 
tabela-periodica-e-propriedades-periodicas.pptx
tabela-periodica-e-propriedades-periodicas.pptxtabela-periodica-e-propriedades-periodicas.pptx
tabela-periodica-e-propriedades-periodicas.pptx
 
Classificacao periodica dos_elementos
Classificacao periodica dos_elementosClassificacao periodica dos_elementos
Classificacao periodica dos_elementos
 
Classificacao periodica dos_elementos
Classificacao periodica dos_elementosClassificacao periodica dos_elementos
Classificacao periodica dos_elementos
 
Classificacao periodica dos_elementos
Classificacao periodica dos_elementosClassificacao periodica dos_elementos
Classificacao periodica dos_elementos
 
Atomicidade
AtomicidadeAtomicidade
Atomicidade
 
Tabela PerióDica
Tabela PerióDicaTabela PerióDica
Tabela PerióDica
 
Tabela periodica resumo
Tabela periodica resumoTabela periodica resumo
Tabela periodica resumo
 
9ºano fq fichaglobalq2
9ºano fq fichaglobalq29ºano fq fichaglobalq2
9ºano fq fichaglobalq2
 
Tabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOTabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLO
 
Tabela%20peri%f3dica
Tabela%20peri%f3dicaTabela%20peri%f3dica
Tabela%20peri%f3dica
 
Tabela 2014 csa
Tabela 2014 csaTabela 2014 csa
Tabela 2014 csa
 

Mais de daniela pinto

Mais de daniela pinto (20)

8 conservacao da energia mecanica
8   conservacao da energia mecanica8   conservacao da energia mecanica
8 conservacao da energia mecanica
 
7 energia sistemas em movimento
7   energia sistemas em movimento7   energia sistemas em movimento
7 energia sistemas em movimento
 
6 trabalho de uma forca
6   trabalho de uma forca6   trabalho de uma forca
6 trabalho de uma forca
 
5 energia aquecimento arrefecimento
5   energia aquecimento arrefecimento5   energia aquecimento arrefecimento
5 energia aquecimento arrefecimento
 
3 balanco energia terra
3   balanco energia terra3   balanco energia terra
3 balanco energia terra
 
2 conservacao da energia
2   conservacao da energia2   conservacao da energia
2 conservacao da energia
 
1 situacao energetica degradacao
1   situacao energetica degradacao1   situacao energetica degradacao
1 situacao energetica degradacao
 
16 nomenclatura alcanos e derivados
16   nomenclatura alcanos e derivados16   nomenclatura alcanos e derivados
16 nomenclatura alcanos e derivados
 
15 ozono na estratosfera
15   ozono na estratosfera15   ozono na estratosfera
15 ozono na estratosfera
 
14 dispersoes e composicao quantitativa de solucoes
14 dispersoes e composicao quantitativa de solucoes14 dispersoes e composicao quantitativa de solucoes
14 dispersoes e composicao quantitativa de solucoes
 
13 propriedades gases e volume molar
13  propriedades gases e volume molar13  propriedades gases e volume molar
13 propriedades gases e volume molar
 
12 atmosfera quantidade quimica
12   atmosfera quantidade quimica12   atmosfera quantidade quimica
12 atmosfera quantidade quimica
 
11 atmosfera primitiva e atual
11   atmosfera primitiva e atual11   atmosfera primitiva e atual
11 atmosfera primitiva e atual
 
10 grandezas fisicas
10   grandezas fisicas10   grandezas fisicas
10 grandezas fisicas
 
8 orbitais e numeros quanticos
8   orbitais e numeros quanticos8   orbitais e numeros quanticos
8 orbitais e numeros quanticos
 
7 atomo hidrogénio
7   atomo hidrogénio7   atomo hidrogénio
7 atomo hidrogénio
 
6 espectros radiacao energia
6   espectros radiacao energia6   espectros radiacao energia
6 espectros radiacao energia
 
5 medição em quimica
5   medição em quimica5   medição em quimica
5 medição em quimica
 
4 nucleossintese estelar
4   nucleossintese estelar4   nucleossintese estelar
4 nucleossintese estelar
 
3 arquitetura do universo
3   arquitetura do universo3   arquitetura do universo
3 arquitetura do universo
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 

9 tabela periodica

  • 2. Dos atuais 118 elementos químicos conhecidos,cerca de 60 já haviam sido isolados e estudados em 1869,quando o químico russo Dmitri Mendeleev se destacou na organização metódica desses elementos. O PRINCÍPIO... 2 Daniela Pinto
  • 3. MENDELEEV  listou os elementos e suas propriedades em cartões individuais ;  organizou de diferentes formas à procura de padrões de comportamento;  dispôs os cartões em ordem crescente da massa atómica. MOSELEY  descobriu o número atómico Z  determinou que os elementos deveriam obedecer a uma ordem crescente de número atómico e não de massa atómica. 3 Daniela Pinto
  • 4. Família (ou grupo) 1º período (ou série) 2º período (ou série) 3º período (ou série) 4º período (ou série) 5º período (ou série) 6º período (ou série) 7º período (ou série) Série dos Lantanídeos Série dos Actinídeos Num grupo (famílias) os elementos apresentam propriedades químicas semelhantes. À medida que percorremos um período, as propriedades físicas variam regularmente, uniformemente. 4 Daniela Pinto
  • 8. Grupo 1 Elementos Configuração eletrónica 1H 1s1 3Li 1s2 2s1 11Na 1s2 2s2 2p6 3s1 19K 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1 37Rb 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s1 55Cs 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s1 87Fr 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s2 4f14 5d10 6p6 7s1 Posição vs configuração 8 Elementos com 1 eletrão de valência ⇒ Grupo 1 (metais alcalinos) Daniela Pinto
  • 9. Grupo 2 Elementos Configuração eletrónica 4Be 1s2 2s2 12Mg 1s2 2s2 2p6 3s2 20Ca 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 38Sr 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 56Ba 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s2 88Ra 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s2 4f14 5d10 6p6 7s2 9 Elementos com 2 eletrões de valência ⇒ Grupo 2 (metais alcalino-terrosos) Daniela Pinto
  • 10. Grupo 13 Elementos Configuração eletrónica 5B 1s2 2s2 2p1 13Al 1s2 2s2 2p6 3s2 3p1 31Ga 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p1 Grupo 14 Elementos Configuração eletrónica 6C 1s2 2s2 2p2 14Si 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2 32Ge 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p2 Grupo 15 Elementos Configuração eletrónica 7N 1s2 2s2 2p3 15P 1s2 2s2 2p6 3s2 3p3 33As 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p3 10 Elementos com 3 eletrões de valência ⇒ Grupo 13 Elementos com 4 eletrões de valência ⇒ Grupo 14 Elementos com 5 eletrões de valência ⇒ Grupo 15 Daniela Pinto
  • 11. Grupo 16 Elementos Configuração eletrónica 8O 1s2 2s2 2p4 16S 1s2 2s2 2p6 3s2 3p4 34Se 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p4 Grupo 18 Elementos Configuração eletrónica 2He 1s2 10Ne 1s2 2s2 2p6 18Ar 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 36Kr 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 Grupo 17 Elementos Configuração eletrónica 9F 1s2 2s2 2p5 17Cl 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5 35Br 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p5 11 Elementos com 6 eletrões de valência ⇒ Grupo 16 (Calcogéneos) Elementos com 7 eletrões de valência ⇒ Grupo 17 (Halogéneos) Elementos com 8 eletrões de valência ⇒ Grupo 18 (Gases Nobres) O Hélio é uma exceção no grupo 18. Daniela Pinto
  • 12. 1º Período Elementos Configuração eletrónica 1H 1s1 2He 1s2 2º Período Elementos Configuração eletrónica 3Li 1s2 2s1 4Be 1s2 2s2 5B 1s2 2s2 2p1 6C 1s2 2s2 2p2 7N 1s2 2s2 2p3 8O 1s2 2s2 2p4 9F 1s2 2s2 2p5 10Ne 1s2 2s2 2p6 3º Período Elementos Configuração eletrónica 11Na 1s2 2s2 2p6 3s1 12Mg 1s2 2s2 2p6 3s2 13Al 1s2 2s2 2p6 3s2 3p1 14Si 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2 15P 1s2 2s2 2p6 3s2 3p3 16S 1s2 2s2 2p6 3s2 3p4 17Cl 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5 18Ar 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 12 Daniela Pinto
  • 13. s d p f O esquema abaixo mostra o subnível ocupado pelo eletrão mais energético dos elementos da tabela periódica. Blocos na Tabela Periódica 13 Daniela Pinto
  • 14. Indica a localização na Tabela Periódica dos seguintes elementos: 1. 11Na (sódio); 2. 9F (fluor). 1. Sódio(Na) Z = 11 1s22s22p63s1 Exercício 14 Período: 3º Grupo 1 – Metais Alcalinos Bloco s 2. Fluor(F) Z = 9 1s22s22p5 Período: 2º Grupo 17 – Halogéneos Bloco p
  • 15. Propriedades que variam em função dos números atómicos dos elementos. Propriedades dos Elementos 15 Podem ser de dois tipos:  Aperiódicas: são as propriedades cujos valores aumentam ou diminuem continuamente com o aumento do número atómico.  Periódicas: são as propriedades que oscilam em valores mínimos e máximos, repetidos regularmente com o aumento do número atómico. Daniela Pinto
  • 17. Propriedades Periódicas Variação Típica: n° atómico Valornumérico 17 São aquelas que, à medida que o número atómico aumenta, assumem valores crescentes ou decrescentes em cada período, ou seja, repetem-se periodicamente. Daniela Pinto
  • 18. É a distância que vai do núcleo do átomo até o seu eletrão mais externo. 18 Raio atómico Daniela Pinto
  • 19. Para comparar o tamanho dos átomos, devemos ter em conta dois fatores: 19 Número de protões Maior número de protões o núcleo exerce uma maior atração sobre seus eletrões Ocasiona uma redução no seu tamanho. Caso os átomos comparados apresentem o mesmo número de níveis energéticos (camadas), devemos usar outro critério. Número de níveis Quanto maior o número de níveis energéticos Maior será o tamanho do átomo. Daniela Pinto
  • 20. 3Li: 1s2 2s1 11Na: 1s2 2s2 2p6 3s1 19K: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1 Variação do Raio Atómico Raio atómico aumenta Ao longo do grupo: 20 Daniela Pinto
  • 21. Quanto maior o número atómico Maior o número de níveis energéticos Maior o Raio Atómico Raio atómico ao longo do grupo 21 Daniela Pinto
  • 22. Exemplo: Compare o tamanho do Cálcio e do Magnésio Cálcio: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 Pertence ao grupo 2 e ao 4º período. Magnésio: 1s2 2s2 2p6 3s2 Pertence ao grupo 2 e ao 3º período Encontram-se os dois no mesmo grupo Os eletrões de valência do cálcio encontram-se num nível energético superior O cálcio tem maior raio atómico que o magnésio 22 Daniela Pinto
  • 23. 3Li: 1s2 2s1 10Ne: 1s2 2s2 2p6 Variação do Raio Atómico Ao longo do período: O número atómico aumenta ⇒ Raio atómico diminui 23 Daniela Pinto
  • 24. Quanto maior número atómico Maior atração núcleo – eletrão Menor o Raio Atómico Raio atómico ao longo do período 24 Daniela Pinto
  • 25. Exemplo: Compare o tamanho do sódio e do cloro Sódio: 1s2 2s2 2p6 3s1 Pertence ao grupo 1 e ao 3º período. Cloro: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5 Pertence ao grupo 17 e ao 3º período Encontram-se os dois no mesmo período O cloro tem maior número atómico, logo há maior atração núcleo-eletrão O cloro tem menor raio atómico que o sódio 25 Daniela Pinto
  • 26. O tamanho dos átomos depende de dois efeitos: 26 Ao longo do período Efeito da carga nuclear (Número de protões) Ocasiona uma redução no seu tamanho. Ao longo do grupo Efeito de blindagem (Número de níveis energéticos) Maior será o tamanho do átomo. Daniela Pinto
  • 27. Raio atómico x n.º atómico Início do 2º período 27 Daniela Pinto
  • 28. Qual será maior o raio atómico do Na ou o raio iónico do Na+ ? 11Na: 1s2 2s2 2p6 3s1 11 protões – 11 cargas (+) 11 eletrões – 11 cargas (-) 11Na+: 1s2 2s2 2p6 No catião é maior a atração núcleo – eletrão, existem mais cargas positivas que negativas, o que leva a uma contração da nuvem eletrónica. O Na+ é menor que o Na. Raio iónico 28 11 protões – 11 cargas (+) 10 eletrões – 10 cargas (-) Daniela Pinto
  • 29. Qual será maior o raio atómico do O ou o raio iónico do O2-? 8O: 1s2 2s2 2p4 8 protões – 8 cargas (+) 8 eletrões – 8 cargas (-) 8O2-: 1s2 2s2 2p6 No anião é menor a atração núcleo – eletrão, existem menos cargas positivas que negativas, o que leva a um aumento da nuvem eletrónica. O O2- é maior que o O. 29 8 protões – 8 cargas (+) 10 eletrões – 10 cargas (-) Daniela Pinto
  • 30. 11Na+ 11 p(+) 10 e(-) 12Mg 2+ 12 p(+) 10 e(-) 8O2- 8 p(+) 10 e(-) 10Ne 10 p(+) 10 e(-) 9F- 9 p(+) 10 e(-) ORDEM CRESCENTE: 12Mg 2+ < 11Na+ < 10Ne < 9F- < 8O2- Espécies isoeletrónicas 30 Quando as espécies são isoeletrónicas, quanto maior o número atómico, menor será o raio atómico ou iónico. Daniela Pinto
  • 31. Energia necessária para remover um eletrão de um átomo isolado de um elemento no estado gasoso. Energia de Ionização 31 X (g) + Energia → X+ (g) + e- Daniela Pinto Energia
  • 32. Quanto maior o raio atómico Menor atração núcleo – eletrão Menor a energia de ionização Energia de ionização ao longo do grupo 32 Daniela Pinto
  • 33. Quanto maior número atómico Menor o raio atómico Maior a energia de ionização Energia de ionização ao longo do período 33 Daniela Pinto
  • 34. Energia Ionização x n.º atómico Início do 2º período 34 Daniela Pinto
  • 35. A energia de ionização depende de dois efeitos: 35 Ao longo do período Efeito da carga nuclear (Número de protões) Maior energia de ionização Ao longo do grupo Efeito de blindagem (Número de níveis energéticos) Menor será a energia de ionização Daniela Pinto