SlideShare uma empresa Scribd logo
HEBREUS
OS HEBREUS
•  O vale do Rio Jordão
era a área mais fértil da
• região – local onde as
pessoas viviam e
• cultivavam o solo.
•  A organização social
dos hebreus:
•  A principal atividade
econômica dos hebreus
era
• o pastoreio.
•  Também se dedicavam
à agricultura
SOCIEDADE
• Patriarcal–Patriarcal– comunidades patriarcais,comunidades patriarcais,
direito a primogenitude.direito a primogenitude.
• Eram poligâmicos.Eram poligâmicos.
• Juizes:Juizes: Sociedade Patriarcal,seSociedade Patriarcal,se
organizavam em tribos,os mais velhosorganizavam em tribos,os mais velhos
eram proprietários de tudoeram proprietários de tudo
VISÃO DA MULHER
• Essencialmente, a mulher é amante, esposa e
mãe. Ela representa um papel central na vida
• familiar, social, econômica, política e religiosa
do país, permanecendo todavia dependente
• do pai ou marido... Os hebreus tiveram várias
profetisas e rainhas ativas... Na vida cotidiana,
• elas cuidam da casa, de que são a alma.
Tinham que criar e educar os filhos e
representar o difícil papel de esposa no seio de
um casamento poligâmico.
História do povo hebreu
• A Bíblia é a referência para entendermos
a história deste povo. De acordo com as
escrituras sagradas, por volta de 1800
AC, Abraão recebeu uma sinal de Deus
para abandonar o politeísmo e para viver
em Canaã ( atual Palestina). Isaque, filho
de Abraão, tem um filho chamado Jacó.
Este luta , num certo dia, com um anjo de
Deus e tem seu nome mudado para Israel
.
• Os doze filhos de Jacó dão origem as
doze tribos que formavam o povo hebreu.
Por volta de 1700 AC, o povo hebreu
migra para o Egito, porém são
escravizados pelos faraós por
aproximadamente 400 anos.
.
ÊXODO
• A libertação do povo hebreu ocorreu por
volta de 1300 AC. A fuga do Egito foi
comandada por Moisés, que recebeu as
tábuas dos Dez Mandamentos no monte
Sinai. Durante 40 anos ficaram
peregrinando pelo deserto, até receberem
um sinal de Deus para voltarem para a
terra prometida, Canaã.
Moisés recebendo as tábuas dos
Dez Mandamentos
• Segundo a Bíblia, foi
durante essa viagem
que Moisés, no alto
do monte Sinai,
recebeu de Iavé (
Deus) a Tábua dos
Dez Mandamentos,
que deveria guiar o
comportamento dos
hebreus.
OS 10 MANDAMENTOS
• Mandamento
Eu Sou o SENHOR, o teu Deus
Não terás outros deuses além de mim
Não farás para ti nenhum ídolo
Não tomarás em vão o nome do SENHOR, o teu Deus
Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo
Honra teu pai e tua mãe
Não matarás
Não adulterarás
Não furtarás
Não darás falso testemunho contra o teu próximo
Não cobiçarás (a mulher do teu próximo)
Não cobiçarás (a casa do teu próximo)
DIVISÃO
• Jerusalém é transformada num centro
religioso pelo rei Davi. Após o reinado de
Salomão, filho de Davi, as tribos dividem-
se em dois reinos : Reino de Israel e
Reino de Judá. Neste momento de
separação, aparece a crença da vinda de
um messias que iria juntar o povo de
Israel e restaurar o poder de Deus sobre o
mundo.
Reconstituição do Templo de
Jerusalém
• A política social e os altos impostos
criados por Salomão geraram um grande
descontentamento popular, que explodiu
com sua morte (cerca de 930 a.C.)
provocando o Cisma, isto é, separação
das 12 tribos hebraicas em dois reinos:
Israel e Judá. Israel reunia as dez tribos
do norte e tinha por capital Samaria, já o
Reino de Judá era formado por duas
tribos do sul, com capital em Jerusalém. A
divisão favoreceu a invasão estrangeira.
CATIVEIRO DA BABILONIA
• Em 721 a.C., os assírios destruíram o Reino
• de Israel. Já o rei Ezequias, de Judá, pagou um
• extorsivo tributo aos assírios, evitando a
invasão.
• O reino de Judá resistiu até ser conquistado
pelos babilônicos de Nabucodonosor II (587
a.C.).
• Boa parte dos hebreus foram deportados para a
• Babilônia.
PERSAS E ROMANOS
• Em 539 a.C., os persas conquistaram o Império
Babilônico e permitiram a volta dos hebreus
para a Palestina. Em 333 a.C. a Palestina foi
dominada por Alexandre Magno, da Macedônia,
e em 70 a.C. pelos romanos, que destruíram o
Templo de Jerusalém provocando a revolta dos
hebreus. O movimento foi reprimido e os
hebreus, expulsos da Palestina, provocandosua
dispersão pelo mundo, que ficou conhecida
como Diáspora.
SIONISMO
• Somente em 1948, os judeus puderam se reunir
num Estado independente, com a determinação
da ONU (Organização das Nações Unidas), que
criou o Estado de Israel. Decisão que criou
sérios problemas na região do Oriente Médio,
pois com a saída dos judeus da Palestina, no
século I, outros povos, principalmente de origem
árabe ocuparam e fixaram-se na região. A
oposição dos árabes à existência do Estado de
Israel, tem resultado em continuados conflitos
na região.
O legado hebraico
• Os hititas, habitantes da Ásia, os
ensinavam a usar o ferro. Os araneus da
Síria, os influenciaram na língua e na
escrita, usando o aramaico.
• Mas a religião era a base da cultura. O
monoteísmo – JUDAISMO crença em um
só deus- acabou, fundando o cristianismo
e o islamismo. Os hebreus tinham Jeová
ou Iavé, como único Deus.
CULTURA
• Comemoravam a Páscoa, que
na verdade representava a
saída dos hebreus do
Egito( êxodo)
• além do pentecostes, que era
o derramamento do Espírito
Santo sobre os cristãos
• Guardavam também o
sábado, resguardando-se de
qualquer atividade.
Shabbath,passach,Jejum,
Circuncisão (aliança dos
Judeus com Jeová)
Na literatura, destaca-se a Bíblia
que é dividida por eles em:
• livros históricos: que descrevem a própria
história deles, desde Josué até a conquista e
dominação Persa. São estes os livros de:
Josué,Juízes, Samuel.
• Livros proféticos: são livros proféticos de
acontecimentos futuros. Entre eles estão os
livros de : Isaías, Daniel, Ezequiel e Amós.
• Livros didáticos: são os que ensinam
princípios religiosos, morais e sociais. Entre eles
tem-se os livros de :Jó, Salmos, Provérbios e o
cântico de Salomão também chamado de
Cântico dos cânticos.
INFLUENCIA
• Religião: monoteísta Judaísmo
assimilou elementos do zoroastrismo(Céu
X Inferno)juízo final.Igreja (Sinagoga),
Deus Iavè
• LEIS: (tora), Base nos dez mandamentos
• Bíblia:Talmude
FENÍCIOS
• Os fenícios, tal como os
hebreus, eram um povo
de origem semita. Por
volta de 3.000 a.C.,
estabeleceram-se numa
estreita faixa de terra
com cerca de 35 km de
largura, situada entre as
montanhas do Líbano e o
mar Mediterrâneo.
CIDADES- ESTADO
• os fenícios montaram várias cidades-estados
independentes, como Biblos, Tiro, Sidon e
Trípolis. os fenícios transformaram suas cidades
em importantes pólos comerciais
• É impossível falar da política dos fenícios
sem mencionar o comércio marítimo,
porque o tipo de governo da Fenícia era a
Talassocracia, que significa um governo
comandado por homens ligados ao mar.
ECONOMIA
• Inicialmente, os fenícios viviam da pesca
e da agricultura. Mas, como a produção
de alimentos não acompanhava o
crescimento da população, logo passaram
a dedicar-se também a outras atividades,
como o artesanato e o comércio. Os
fenícios guardavam a sete chaves os
segredos das técnicas de construção
naval e de suas rotas de comércio.
• Para consolidar e expandir suas relações
comerciais, os fenícios fundaram
inúmeras colônias. Muitas alcançaram
enorme progresso. A principal foi a de
cartago no norte da África.
• Notabilizaram-se pela produção de um
artesanato de luxo - jóias, estatuetas,
caixas de marfim etc. - vinculado ao seu
comércio, aliás sua principal atividade
econômica.
CULTURA
• A contribuição fenícia mais importante
para a civilização foi o alfabeto. Atribui-se
também a esta cultura a invenção da tinta
de púrpura e do vidro. Tinha praias
repletas de um molusco (múrice), do qual
se extraía a púrpura, corante de cor
vermelha utilizando para o tingimento de
tecidos, muito procurados entre as elites
de diversas regiões da Antiguidade.
EMBARCAÇÃO FENÍCIA
Religião
• adoravam diversos deuses e possivelmente
praticavam sacrifícios humanos.
• Seu deus principal era El e sua companheira
Asherat ou Elat, deusa do mar. Deles
descendiam os outros deuses como Baal,
Ashtar ou Tanit.
• As cidades também cultuavam seus deuses
preferidos, como Meqart em Tiro, em Biblos a
deusa mãe era chamada Baalal e Baal
chamado de Adonis. Em Sidon El era cultuado
como Baal.
Linguagem e escrita
• O alfabeto fenício foi baseado no
alfabeto semita e a partir daí
surgiram o alfabeto grego,
aramaico, hebraico e arábico.
Interessante notar que não há
vogais no alfabeto fenício, seus
símbolos apenas apresentam as
consoantes, portanto, é preciso
deduzir as vogais de acordo com a
palavra que se pretende ler.
BIBLOS
PERSAS
• Os persas formaram o
maior império do Oriente
Antigo, unificando vários
povos do Crescente
Fértil, suas fronteiras se
estendiam do Mar
Mediterrâneo até o
Oceano Índico.
Habitavam o planalto do
Irã, situado a leste da
Mesopotâmia
Origem do Império Persa:
• A partir de 2000 a.C., a região foi ocupada
por povos de pastores e agricultores,
vindos do sul da atual Rússia, que
invadiram o planalto. Os medos fixaram-
se ao norte do planalto do Irã, enquanto
os persas se estabeleceram na parte
sudeste, próxima ao golfo Pérsico.
Formação:
• Fundador do Império Persa,
Ciro, o Grande, após vencer
os medos e reunir sob seu
domínio todas as tribos que
habitavam o planalto iraniano,
conquistou os reinos da Lídia
e as cidades gregas da Ásia
Menor. Em 539 a.C.,
conquistou a Mesopotâmia.
Por sua ordem, nesse mesmo
ano, os judeus retornaram à
Palestina, terminando assim o
cativeiro da Babilônia. Ciro
incorporou ao império toda a
Mesopotâmia, a Fenícia e a
Palestina.
EXERCITO
SUCESSORES DE CIRO
• em 529 a.C., e foi sucedido pelo filho,
Cambises, que com um grande exército
conquistou o Egito, em 525 a.C., na
batalha de Pelusa. Ao voltar para a
Pérsia, Cambises morreu assassinado em
uma revolta interna. Foi sucedido por
Dario I (521-486 a .C.).
•
REI DARIO I
• O Império Persa era governado por uma
monarquia absoluta teocrática. Possuía quatro
capitais: Susa, Persépolis, Babilônia e
Ecbátana.
• Dario I enfrentou diversas rebeliões dos
povos dominados. A fim de combater as
rebeliões, Dario I dividiu o Império Persa em 20
províncias denominadas Satrápias, e nomeou
sátrapas, altos funcionários reais, para
administrá-las. Para evitar traições, Dario I,
enviava fiscais reais às Satrápias, conhecidos
como “os olhos e os ouvidos do rei”, para
fiscalizá-los.
SISTEMA DE CORREIO
• A mais famosa era estrada real, ia de
Susa até Sardes, na Ásia Menor, com
uma extensão de 2500 quilômetros.
• Ele organizou um eficiente sistema de
correios e instituiu uma moeda, o dárico,
cunhada em prata ou ouro, para facilitar
as atividades comerciais.
CIDADE
FIM DO IMPÉRIO
• O governo de Dario I não só marcou o apogeu
do império (período compreendido entre o final
do século VI a.C. e o início do século V a.C),
mas também o início de sua decadência. O
grande objetivo de Dario I era conquistar a
Grécia; mas, em 490 a.C., foi derrotado pelas
cidades gregas sob o comando de Atenas.
• Xerxes, filho de Dario que o sucedeu no
poder, também foi derrotado pelos gregos. Em
330 a.C., o Império Persa caiu sob o domínio de
Alexandre, da Macedônia.
LEGADO CULTURAL
• Os persas optaram a princípio pela escrita
cuneiforme, inventada pelos sumérios,
que depois foi substituída por uma escrita
alfabética. Adotaram o uso de moeda (o
dárico), visando ao desenvolvimento do
comércio.
• Na arquitetura, os persas usaram
como modelo as construções babilônicas
e egípcias,para construção de palácios.
Religião:
• O profeta Zoroastro ou Zaratustra criou uma
religião dualista, que afirmava ser o universo
dividido entre um deus mau, Arimã; e um deus
bom, Ormuz, que lutam até a vitória final do
bem. Seus princípios estão contidos no livro
sagrado denominado Zend-Avesta.
• A vitória final seria de Aura-Mazda, que lançaria
Arimã num precipício. Acreditavam também na
imortalidade da alma, na ressurreição dos
mortos e no juízo final. zoroastrismo influenciou
outras religiões, como o cristianismo e o
judaísmo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaRevisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Janaína Bindá
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
Zé Knust
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
Daniel Alves Bronstrup
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
ElvisJohnR
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
Edenilson Morais
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
Elaine Bogo Pavani
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
Daniel Alves Bronstrup
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
Douglas Barraqui
 
1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna
Daniel Alves Bronstrup
 
1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe 1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe
Daniel Alves Bronstrup
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
Daniel Alves Bronstrup
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
Nefer19
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
Carlos Néri
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
Douglas Barraqui
 
Escravidão / Resistência
Escravidão / ResistênciaEscravidão / Resistência
Escravidão / Resistência
Joemille Leal
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
Margarida Moreira
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 

Mais procurados (20)

Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaRevisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna
 
1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe 1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Escravidão / Resistência
Escravidão / ResistênciaEscravidão / Resistência
Escravidão / Resistência
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 

Destaque

08 hebreus e fenícios
08   hebreus e fenícios08   hebreus e fenícios
08 hebreus e fenícios
Carla Freitas
 
Hebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persasHebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persas
Marcelo Ferreira Boia
 
Hebreus, FeníCios E Persas 1
Hebreus, FeníCios E Persas 1Hebreus, FeníCios E Persas 1
Hebreus, FeníCios E Persas 1
Carlos Leônidas Nascimento Paixão
 
Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012
Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012
Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012
João Couto
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
najlaghaouchee
 
Hebreus e Fenicios
Hebreus e  FeniciosHebreus e  Fenicios
Hebreus e Fenicios
Carlos Vieira
 
Teste de história 7ºano
Teste de história 7ºanoTeste de história 7ºano
Teste de história 7ºano
João Couto
 

Destaque (8)

08 hebreus e fenícios
08   hebreus e fenícios08   hebreus e fenícios
08 hebreus e fenícios
 
Mapa mudo mediterraneo
Mapa mudo mediterraneoMapa mudo mediterraneo
Mapa mudo mediterraneo
 
Hebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persasHebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persas
 
Hebreus, FeníCios E Persas 1
Hebreus, FeníCios E Persas 1Hebreus, FeníCios E Persas 1
Hebreus, FeníCios E Persas 1
 
Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012
Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012
Teste 7º ano Fenícia e Grecia 2º 2012
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
Hebreus e Fenicios
Hebreus e  FeniciosHebreus e  Fenicios
Hebreus e Fenicios
 
Teste de história 7ºano
Teste de história 7ºanoTeste de história 7ºano
Teste de história 7ºano
 

Semelhante a 6° hebreus,fenicios e persas

P civilizacoes
P civilizacoesP civilizacoes
P civilizacoes
William Silva
 
Hebreus história
Hebreus históriaHebreus história
Hebreus história
Fernando Henning
 
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e FeníciosAs primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
Alícia Quintino
 
As primeiras civilizações
As primeiras civilizaçõesAs primeiras civilizações
As primeiras civilizações
Marcia Fernandes
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
Fabiane Santana
 
Capítulo 5 - Hebreus, fenícios e persas
Capítulo 5 - Hebreus, fenícios e persasCapítulo 5 - Hebreus, fenícios e persas
Capítulo 5 - Hebreus, fenícios e persas
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
CCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e Persas
CCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e PersasCCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e Persas
CCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e Persas
Nívia Sales
 
hebreus persas efencios
 hebreus persas efencios hebreus persas efencios
hebreus persas efencios
Ewerton Anacleto de Souza
 
1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-
Marilce Reis
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
Fatima Freitas
 
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreusMesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
Péricles Penuel
 
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
Mariana Labes
 
Hebreus, fenicios e persas
Hebreus, fenicios e persasHebreus, fenicios e persas
Hebreus, fenicios e persas
arieltpereira
 
Antiguidade oriental em
Antiguidade oriental  emAntiguidade oriental  em
Antiguidade oriental em
Adriana Gomes Messias
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
Péricles Penuel
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
Elisa Maria Gomide
 
Os hebreus
Os hebreusOs hebreus
Os hebreus
historiando
 
Trabalho de historia
Trabalho de historiaTrabalho de historia
Trabalho de historia
Heverton Gilber
 
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptxA história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
richardpscheidt
 
Hebreus e fenicios
Hebreus e feniciosHebreus e fenicios
Hebreus e fenicios
Elisângela Martins Rodrigues
 

Semelhante a 6° hebreus,fenicios e persas (20)

P civilizacoes
P civilizacoesP civilizacoes
P civilizacoes
 
Hebreus história
Hebreus históriaHebreus história
Hebreus história
 
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e FeníciosAs primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
 
As primeiras civilizações
As primeiras civilizaçõesAs primeiras civilizações
As primeiras civilizações
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
 
Capítulo 5 - Hebreus, fenícios e persas
Capítulo 5 - Hebreus, fenícios e persasCapítulo 5 - Hebreus, fenícios e persas
Capítulo 5 - Hebreus, fenícios e persas
 
CCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e Persas
CCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e PersasCCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e Persas
CCI/HISTÓRIA-Hebreus, Fenícios e Persas
 
hebreus persas efencios
 hebreus persas efencios hebreus persas efencios
hebreus persas efencios
 
1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
 
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreusMesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
 
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
 
Hebreus, fenicios e persas
Hebreus, fenicios e persasHebreus, fenicios e persas
Hebreus, fenicios e persas
 
Antiguidade oriental em
Antiguidade oriental  emAntiguidade oriental  em
Antiguidade oriental em
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
 
Os hebreus
Os hebreusOs hebreus
Os hebreus
 
Trabalho de historia
Trabalho de historiaTrabalho de historia
Trabalho de historia
 
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptxA história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
 
Hebreus e fenicios
Hebreus e feniciosHebreus e fenicios
Hebreus e fenicios
 

Mais de Ajudar Pessoas

Tabela f 95% unilateral
Tabela f 95% unilateralTabela f 95% unilateral
Tabela f 95% unilateral
Ajudar Pessoas
 
Tabela f 95% bilateral
Tabela f 95% bilateralTabela f 95% bilateral
Tabela f 95% bilateral
Ajudar Pessoas
 
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia PolíticaEducação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Ajudar Pessoas
 
Posicionamento Filosofico e Base de Aprendizagem
Posicionamento Filosofico e Base de AprendizagemPosicionamento Filosofico e Base de Aprendizagem
Posicionamento Filosofico e Base de Aprendizagem
Ajudar Pessoas
 
Evolucao historica da avaliacao em geracões
Evolucao historica da avaliacao em geracõesEvolucao historica da avaliacao em geracões
Evolucao historica da avaliacao em geracões
Ajudar Pessoas
 
Exercícios do Teorema de Pitágoras
Exercícios do Teorema de PitágorasExercícios do Teorema de Pitágoras
Exercícios do Teorema de Pitágoras
Ajudar Pessoas
 
Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015
Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015
Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015
Ajudar Pessoas
 
Funções Orgânicas Nitrogenadas.
Funções Orgânicas Nitrogenadas.Funções Orgânicas Nitrogenadas.
Funções Orgânicas Nitrogenadas.
Ajudar Pessoas
 
Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.
Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.
Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.
Ajudar Pessoas
 
formulas de fisica
formulas de fisicaformulas de fisica
formulas de fisica
Ajudar Pessoas
 
Biologia.
Biologia.Biologia.
Biologia.
Ajudar Pessoas
 
Saude pública.
Saude pública.Saude pública.
Saude pública.
Ajudar Pessoas
 
Exerc carboidratos.
Exerc   carboidratos.Exerc   carboidratos.
Exerc carboidratos.
Ajudar Pessoas
 
Biologia compostos organicos_exercícios.
Biologia compostos organicos_exercícios.Biologia compostos organicos_exercícios.
Biologia compostos organicos_exercícios.
Ajudar Pessoas
 
Concordância.
Concordância.Concordância.
Concordância.
Ajudar Pessoas
 
.Biologia.
.Biologia..Biologia.
.Biologia.
Ajudar Pessoas
 
Proteínas funções.
Proteínas        funções.Proteínas        funções.
Proteínas funções.
Ajudar Pessoas
 
Avaliação diagnóstica de matemática.
Avaliação diagnóstica de matemática.Avaliação diagnóstica de matemática.
Avaliação diagnóstica de matemática.
Ajudar Pessoas
 
Aulão prevupe história.
Aulão prevupe   história.Aulão prevupe   história.
Aulão prevupe história.
Ajudar Pessoas
 
Aulão prevupe geografia.
Aulão prevupe   geografia.Aulão prevupe   geografia.
Aulão prevupe geografia.
Ajudar Pessoas
 

Mais de Ajudar Pessoas (20)

Tabela f 95% unilateral
Tabela f 95% unilateralTabela f 95% unilateral
Tabela f 95% unilateral
 
Tabela f 95% bilateral
Tabela f 95% bilateralTabela f 95% bilateral
Tabela f 95% bilateral
 
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia PolíticaEducação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
 
Posicionamento Filosofico e Base de Aprendizagem
Posicionamento Filosofico e Base de AprendizagemPosicionamento Filosofico e Base de Aprendizagem
Posicionamento Filosofico e Base de Aprendizagem
 
Evolucao historica da avaliacao em geracões
Evolucao historica da avaliacao em geracõesEvolucao historica da avaliacao em geracões
Evolucao historica da avaliacao em geracões
 
Exercícios do Teorema de Pitágoras
Exercícios do Teorema de PitágorasExercícios do Teorema de Pitágoras
Exercícios do Teorema de Pitágoras
 
Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015
Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015
Matriz Curricular : Licenciatura em Química IFPE 2015
 
Funções Orgânicas Nitrogenadas.
Funções Orgânicas Nitrogenadas.Funções Orgânicas Nitrogenadas.
Funções Orgânicas Nitrogenadas.
 
Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.
Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.
Correção da prova de física ifpe 2015 parte 1.
 
formulas de fisica
formulas de fisicaformulas de fisica
formulas de fisica
 
Biologia.
Biologia.Biologia.
Biologia.
 
Saude pública.
Saude pública.Saude pública.
Saude pública.
 
Exerc carboidratos.
Exerc   carboidratos.Exerc   carboidratos.
Exerc carboidratos.
 
Biologia compostos organicos_exercícios.
Biologia compostos organicos_exercícios.Biologia compostos organicos_exercícios.
Biologia compostos organicos_exercícios.
 
Concordância.
Concordância.Concordância.
Concordância.
 
.Biologia.
.Biologia..Biologia.
.Biologia.
 
Proteínas funções.
Proteínas        funções.Proteínas        funções.
Proteínas funções.
 
Avaliação diagnóstica de matemática.
Avaliação diagnóstica de matemática.Avaliação diagnóstica de matemática.
Avaliação diagnóstica de matemática.
 
Aulão prevupe história.
Aulão prevupe   história.Aulão prevupe   história.
Aulão prevupe história.
 
Aulão prevupe geografia.
Aulão prevupe   geografia.Aulão prevupe   geografia.
Aulão prevupe geografia.
 

Último

filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 

Último (20)

filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 

6° hebreus,fenicios e persas

  • 2. OS HEBREUS •  O vale do Rio Jordão era a área mais fértil da • região – local onde as pessoas viviam e • cultivavam o solo. •  A organização social dos hebreus: •  A principal atividade econômica dos hebreus era • o pastoreio. •  Também se dedicavam à agricultura
  • 3. SOCIEDADE • Patriarcal–Patriarcal– comunidades patriarcais,comunidades patriarcais, direito a primogenitude.direito a primogenitude. • Eram poligâmicos.Eram poligâmicos. • Juizes:Juizes: Sociedade Patriarcal,seSociedade Patriarcal,se organizavam em tribos,os mais velhosorganizavam em tribos,os mais velhos eram proprietários de tudoeram proprietários de tudo
  • 4. VISÃO DA MULHER • Essencialmente, a mulher é amante, esposa e mãe. Ela representa um papel central na vida • familiar, social, econômica, política e religiosa do país, permanecendo todavia dependente • do pai ou marido... Os hebreus tiveram várias profetisas e rainhas ativas... Na vida cotidiana, • elas cuidam da casa, de que são a alma. Tinham que criar e educar os filhos e representar o difícil papel de esposa no seio de um casamento poligâmico.
  • 5. História do povo hebreu • A Bíblia é a referência para entendermos a história deste povo. De acordo com as escrituras sagradas, por volta de 1800 AC, Abraão recebeu uma sinal de Deus para abandonar o politeísmo e para viver em Canaã ( atual Palestina). Isaque, filho de Abraão, tem um filho chamado Jacó. Este luta , num certo dia, com um anjo de Deus e tem seu nome mudado para Israel .
  • 6. • Os doze filhos de Jacó dão origem as doze tribos que formavam o povo hebreu. Por volta de 1700 AC, o povo hebreu migra para o Egito, porém são escravizados pelos faraós por aproximadamente 400 anos. .
  • 7. ÊXODO • A libertação do povo hebreu ocorreu por volta de 1300 AC. A fuga do Egito foi comandada por Moisés, que recebeu as tábuas dos Dez Mandamentos no monte Sinai. Durante 40 anos ficaram peregrinando pelo deserto, até receberem um sinal de Deus para voltarem para a terra prometida, Canaã.
  • 8. Moisés recebendo as tábuas dos Dez Mandamentos • Segundo a Bíblia, foi durante essa viagem que Moisés, no alto do monte Sinai, recebeu de Iavé ( Deus) a Tábua dos Dez Mandamentos, que deveria guiar o comportamento dos hebreus.
  • 9. OS 10 MANDAMENTOS • Mandamento Eu Sou o SENHOR, o teu Deus Não terás outros deuses além de mim Não farás para ti nenhum ídolo Não tomarás em vão o nome do SENHOR, o teu Deus Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo Honra teu pai e tua mãe Não matarás Não adulterarás Não furtarás Não darás falso testemunho contra o teu próximo Não cobiçarás (a mulher do teu próximo) Não cobiçarás (a casa do teu próximo)
  • 10. DIVISÃO • Jerusalém é transformada num centro religioso pelo rei Davi. Após o reinado de Salomão, filho de Davi, as tribos dividem- se em dois reinos : Reino de Israel e Reino de Judá. Neste momento de separação, aparece a crença da vinda de um messias que iria juntar o povo de Israel e restaurar o poder de Deus sobre o mundo.
  • 11. Reconstituição do Templo de Jerusalém
  • 12. • A política social e os altos impostos criados por Salomão geraram um grande descontentamento popular, que explodiu com sua morte (cerca de 930 a.C.) provocando o Cisma, isto é, separação das 12 tribos hebraicas em dois reinos: Israel e Judá. Israel reunia as dez tribos do norte e tinha por capital Samaria, já o Reino de Judá era formado por duas tribos do sul, com capital em Jerusalém. A divisão favoreceu a invasão estrangeira.
  • 13. CATIVEIRO DA BABILONIA • Em 721 a.C., os assírios destruíram o Reino • de Israel. Já o rei Ezequias, de Judá, pagou um • extorsivo tributo aos assírios, evitando a invasão. • O reino de Judá resistiu até ser conquistado pelos babilônicos de Nabucodonosor II (587 a.C.). • Boa parte dos hebreus foram deportados para a • Babilônia.
  • 14. PERSAS E ROMANOS • Em 539 a.C., os persas conquistaram o Império Babilônico e permitiram a volta dos hebreus para a Palestina. Em 333 a.C. a Palestina foi dominada por Alexandre Magno, da Macedônia, e em 70 a.C. pelos romanos, que destruíram o Templo de Jerusalém provocando a revolta dos hebreus. O movimento foi reprimido e os hebreus, expulsos da Palestina, provocandosua dispersão pelo mundo, que ficou conhecida como Diáspora.
  • 15. SIONISMO • Somente em 1948, os judeus puderam se reunir num Estado independente, com a determinação da ONU (Organização das Nações Unidas), que criou o Estado de Israel. Decisão que criou sérios problemas na região do Oriente Médio, pois com a saída dos judeus da Palestina, no século I, outros povos, principalmente de origem árabe ocuparam e fixaram-se na região. A oposição dos árabes à existência do Estado de Israel, tem resultado em continuados conflitos na região.
  • 16. O legado hebraico • Os hititas, habitantes da Ásia, os ensinavam a usar o ferro. Os araneus da Síria, os influenciaram na língua e na escrita, usando o aramaico. • Mas a religião era a base da cultura. O monoteísmo – JUDAISMO crença em um só deus- acabou, fundando o cristianismo e o islamismo. Os hebreus tinham Jeová ou Iavé, como único Deus.
  • 17. CULTURA • Comemoravam a Páscoa, que na verdade representava a saída dos hebreus do Egito( êxodo) • além do pentecostes, que era o derramamento do Espírito Santo sobre os cristãos • Guardavam também o sábado, resguardando-se de qualquer atividade. Shabbath,passach,Jejum, Circuncisão (aliança dos Judeus com Jeová)
  • 18. Na literatura, destaca-se a Bíblia que é dividida por eles em: • livros históricos: que descrevem a própria história deles, desde Josué até a conquista e dominação Persa. São estes os livros de: Josué,Juízes, Samuel. • Livros proféticos: são livros proféticos de acontecimentos futuros. Entre eles estão os livros de : Isaías, Daniel, Ezequiel e Amós. • Livros didáticos: são os que ensinam princípios religiosos, morais e sociais. Entre eles tem-se os livros de :Jó, Salmos, Provérbios e o cântico de Salomão também chamado de Cântico dos cânticos.
  • 19. INFLUENCIA • Religião: monoteísta Judaísmo assimilou elementos do zoroastrismo(Céu X Inferno)juízo final.Igreja (Sinagoga), Deus Iavè • LEIS: (tora), Base nos dez mandamentos • Bíblia:Talmude
  • 20. FENÍCIOS • Os fenícios, tal como os hebreus, eram um povo de origem semita. Por volta de 3.000 a.C., estabeleceram-se numa estreita faixa de terra com cerca de 35 km de largura, situada entre as montanhas do Líbano e o mar Mediterrâneo.
  • 21. CIDADES- ESTADO • os fenícios montaram várias cidades-estados independentes, como Biblos, Tiro, Sidon e Trípolis. os fenícios transformaram suas cidades em importantes pólos comerciais • É impossível falar da política dos fenícios sem mencionar o comércio marítimo, porque o tipo de governo da Fenícia era a Talassocracia, que significa um governo comandado por homens ligados ao mar.
  • 22. ECONOMIA • Inicialmente, os fenícios viviam da pesca e da agricultura. Mas, como a produção de alimentos não acompanhava o crescimento da população, logo passaram a dedicar-se também a outras atividades, como o artesanato e o comércio. Os fenícios guardavam a sete chaves os segredos das técnicas de construção naval e de suas rotas de comércio.
  • 23. • Para consolidar e expandir suas relações comerciais, os fenícios fundaram inúmeras colônias. Muitas alcançaram enorme progresso. A principal foi a de cartago no norte da África. • Notabilizaram-se pela produção de um artesanato de luxo - jóias, estatuetas, caixas de marfim etc. - vinculado ao seu comércio, aliás sua principal atividade econômica.
  • 24. CULTURA • A contribuição fenícia mais importante para a civilização foi o alfabeto. Atribui-se também a esta cultura a invenção da tinta de púrpura e do vidro. Tinha praias repletas de um molusco (múrice), do qual se extraía a púrpura, corante de cor vermelha utilizando para o tingimento de tecidos, muito procurados entre as elites de diversas regiões da Antiguidade.
  • 26. Religião • adoravam diversos deuses e possivelmente praticavam sacrifícios humanos. • Seu deus principal era El e sua companheira Asherat ou Elat, deusa do mar. Deles descendiam os outros deuses como Baal, Ashtar ou Tanit. • As cidades também cultuavam seus deuses preferidos, como Meqart em Tiro, em Biblos a deusa mãe era chamada Baalal e Baal chamado de Adonis. Em Sidon El era cultuado como Baal.
  • 27. Linguagem e escrita • O alfabeto fenício foi baseado no alfabeto semita e a partir daí surgiram o alfabeto grego, aramaico, hebraico e arábico. Interessante notar que não há vogais no alfabeto fenício, seus símbolos apenas apresentam as consoantes, portanto, é preciso deduzir as vogais de acordo com a palavra que se pretende ler.
  • 29. PERSAS • Os persas formaram o maior império do Oriente Antigo, unificando vários povos do Crescente Fértil, suas fronteiras se estendiam do Mar Mediterrâneo até o Oceano Índico. Habitavam o planalto do Irã, situado a leste da Mesopotâmia
  • 30. Origem do Império Persa: • A partir de 2000 a.C., a região foi ocupada por povos de pastores e agricultores, vindos do sul da atual Rússia, que invadiram o planalto. Os medos fixaram- se ao norte do planalto do Irã, enquanto os persas se estabeleceram na parte sudeste, próxima ao golfo Pérsico.
  • 31. Formação: • Fundador do Império Persa, Ciro, o Grande, após vencer os medos e reunir sob seu domínio todas as tribos que habitavam o planalto iraniano, conquistou os reinos da Lídia e as cidades gregas da Ásia Menor. Em 539 a.C., conquistou a Mesopotâmia. Por sua ordem, nesse mesmo ano, os judeus retornaram à Palestina, terminando assim o cativeiro da Babilônia. Ciro incorporou ao império toda a Mesopotâmia, a Fenícia e a Palestina.
  • 33. SUCESSORES DE CIRO • em 529 a.C., e foi sucedido pelo filho, Cambises, que com um grande exército conquistou o Egito, em 525 a.C., na batalha de Pelusa. Ao voltar para a Pérsia, Cambises morreu assassinado em uma revolta interna. Foi sucedido por Dario I (521-486 a .C.). •
  • 34. REI DARIO I • O Império Persa era governado por uma monarquia absoluta teocrática. Possuía quatro capitais: Susa, Persépolis, Babilônia e Ecbátana. • Dario I enfrentou diversas rebeliões dos povos dominados. A fim de combater as rebeliões, Dario I dividiu o Império Persa em 20 províncias denominadas Satrápias, e nomeou sátrapas, altos funcionários reais, para administrá-las. Para evitar traições, Dario I, enviava fiscais reais às Satrápias, conhecidos como “os olhos e os ouvidos do rei”, para fiscalizá-los.
  • 35. SISTEMA DE CORREIO • A mais famosa era estrada real, ia de Susa até Sardes, na Ásia Menor, com uma extensão de 2500 quilômetros. • Ele organizou um eficiente sistema de correios e instituiu uma moeda, o dárico, cunhada em prata ou ouro, para facilitar as atividades comerciais.
  • 37. FIM DO IMPÉRIO • O governo de Dario I não só marcou o apogeu do império (período compreendido entre o final do século VI a.C. e o início do século V a.C), mas também o início de sua decadência. O grande objetivo de Dario I era conquistar a Grécia; mas, em 490 a.C., foi derrotado pelas cidades gregas sob o comando de Atenas. • Xerxes, filho de Dario que o sucedeu no poder, também foi derrotado pelos gregos. Em 330 a.C., o Império Persa caiu sob o domínio de Alexandre, da Macedônia.
  • 38. LEGADO CULTURAL • Os persas optaram a princípio pela escrita cuneiforme, inventada pelos sumérios, que depois foi substituída por uma escrita alfabética. Adotaram o uso de moeda (o dárico), visando ao desenvolvimento do comércio. • Na arquitetura, os persas usaram como modelo as construções babilônicas e egípcias,para construção de palácios.
  • 39. Religião: • O profeta Zoroastro ou Zaratustra criou uma religião dualista, que afirmava ser o universo dividido entre um deus mau, Arimã; e um deus bom, Ormuz, que lutam até a vitória final do bem. Seus princípios estão contidos no livro sagrado denominado Zend-Avesta. • A vitória final seria de Aura-Mazda, que lançaria Arimã num precipício. Acreditavam também na imortalidade da alma, na ressurreição dos mortos e no juízo final. zoroastrismo influenciou outras religiões, como o cristianismo e o judaísmo.