SlideShare uma empresa Scribd logo
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Moore Stephens Prisma PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
PRONUNCIAMENTOS TÉCNICOS
NBC TR 2410
Revisão de Informações Intermediárias Executada pelo Auditor
da Entidade
02 de novembro de 2012
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR - 2410
REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA
PELO AUDITOR DA ENTIDADE
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
SUMÁRIO
• OBJETIVO DA NBC TR 2410
• DEFINIÇÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS
• LIMITAÇÃO
• CONHECIMENTOS INICIAIS PARA PLANEJAR A REVISÃO
•ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS
• RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA
• FATOS QUE REQUEREM MODIFICAÇÕES NO RELATÓRIO
• MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO
• MODELO DE RELATÓRIO SOBRE REVISÃO INTERMEDIÁRIA DAS
DEMONTRAÇÕES CONTÁBEIS (SEM E COM RESSALVA)
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
OBJETIVO DA NBC TR 2410:
Fazer com que o auditor assegure-se da inexistência de desvios
das Práticas Contábeis adotadas no Brasil.
Esta revisão pode revelar assuntos significativos afetando as
demonstrações contábeis, todavia, não garante que todos os
assuntos relevantes sejam identificados.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Exame do conjunto ou de parte das demonstrações
contábeis de um período, sem a aplicação da
totalidade dos procedimentos de auditoria
requeridos na auditoria contábil para a emissão de
parecer de balanço, mas com a extensão e
profundidade necessários para externar opinião
formal.
DEFINIÇÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS:
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Não contempla a avaliação (testes) dos sistemas de
controles internos e os testes nos registros contábeis,
para opinar sobre as demonstrações contábeis.
LIMITAÇÃO:
PODE REVELAR ASSUNTOS
SIGNIFICATIVOS QUE AFETEM AS
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
MAS, NÃO PROPICIA SEGURANÇA DE QUE
TODOS OS ASSUNTOS FORAM
IDENTIFICADOS
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
CONHECIMENTOS INICIAIS PARA PLANEJAR A REVISÃO :
Base Geral => julgamento do auditor
a) Natureza e relevância dos componentes das demonstrações
contábeis, práticas adotadas e mudanças de práticas;
b) Erros nas demonstrações contábeis => que não possam ser
detectados através de procedimentos usualmente adotados
em auditorias completas;
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
CONHECIMENTOS INICIAIS PARA PLANEJAR A REVISÃO :
c) Conhecimento obtido durante a auditoria ou revisão de
períodos anteriores (atividades da empresa, mudanças na
estruturas societária, relatórios de auditoria/emitidos);
d) Qualificação técnica do pessoal da empresa revisada; e
e) Nível de centralização das decisões da administração da
empresa revisada e controles gerenciais exercidos sobre as
demonstrações contábeis.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS:
a) Indagar sobre qualquer alteração significativa no sistema de
controles internos que possam ter efeito na elaboração das
demonstrações contábeis;
b) Revisão analítica => comparar saldos de contas com as
posições de meses e períodos anteriores e buscar explicações
sobre variações anormais, também baseando-se em
informações extra-contábeis (orçamentos, relatórios de
desempenho operacional,etc.);
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS:
c) Ler atas => conhecimento de decisões que possam afetar as
demonstrações contábeis (Conselho de Administração,
Diretoria, AGE e AGO , Conselho Fiscal, Comitê de Auditoria,
etc.);
d) Obter relatórios e correspondências trocadas com auditores
independentes anteriores, auditores internos, ouvidoria e
órgãos reguladores , se houver;
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
ALGUNS PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA APLICÁVEIS:
e) Pesquisar junto ao pessoal da empresa revisada se:
=> as demonstrações contábeis foram preparadas de acordo
com as Práticas Contábeis adotadas no Brasil;
=> houve mudanças nas práticas contábeis em relação ao
exercício anterior;
=> no período sob exame, houve mudanças no
desenvolvimento dos negócios da empresa revisada e avaliar
impacto nas demonstrações contábeis.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS:
f) Indagar/pesquisar se ocorreram eventos ou transações
subsequentes à data das demonstrações contábeis que
poderiam afetar a sua apresentação;
g) Obter informações sobre a existência de possíveis
contingencias fiscais/trabalhistas ou de outras naturezas, junto
aos responsáveis pela contabilidade e advogados da empresa.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
⇒ Declaração de que a revisão foi efetuada conforme TR 2410
⇒ Identificar as demonstrações revisadas
⇒ Descrição dos procedimentos
RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA:
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
⇒ Declaração de que o trabalho não representou um exame
conforme as Normas de Auditoria Independente e não expressa
opinião sobre as Demonstrações Contábeis.
RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA:
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
⇒ Declaração do não conhecimento de qualquer modificação
relevante que deva ser feita nas Demonstrações Contábeis
revisadas, para que as mesmas estejam de acordo com as Praticas
Contábeis adotadas no Brasil .
RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA:
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
FATOS QUE REQUEREM MODIFICAÇÕES NO RELATÓRIO:
a) Todos os tipos de limitação, de efeito julgado relevante, na
aplicação dos procedimentos mínimos;
b) não aplicação das Práticas Contábeis adotadas no Brasil =>
que preveem a necessidade da adequada divulgação de
fatos ou notas explicativas às demonstrações contábeis;
c) se o auditor souber que as demonstrações anteriores foram
afetadas por inadequada aplicação das Práticas Contábeis
adotadas no Brasil;
d) continuidade da entidade e incertezas significativas;
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
São Paulo, 10 de agosto de 2012
À
Silva & Silva Auditores Independentes
São Paulo - SP
Prezados Senhores:
Esta carta de representação é fornecida em relação à sua revisão das
informações contábeis intermediarias trimestrais integrantes do
formulário de Informações Trimestrais (ITR) da AAJ Industria e
Comercio S.A., relativas ao trimestre findo em 30 de junho de 2012.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
Estamos cientes de nossa responsabilidade sobre o conjunto
daquelas informações contábeis intermediárias trimestrais por
nós apresentadas para a revisão de Vossas Senhorias quanto a
deverem estar preparadas, em todos os aspectos relevantes, de
acordo com a NBC TG 21 Demonstração Intermediária e a IAS 34
Interim Financial Reporting, aplicáveis à elaboração de
informações Trimestrais (ITR), e a apresentadas de forma
condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores
Mobiliários.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
Para fins de identificação, apresentamos a seguir alguns números
integrantes das mencionadas informações contábeis intermediárias
trimestrais apresentadas para a revisão de Vossas Senhorias (em
reais), como segue:
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
30/06/2012
Total do ativo circulante 105.121
Total do ativo não circulante 267
Total do ativo permanente 11.574
Total do passivo circulante 61.443
Total do passivo não circulante 2.536
Total do patrimônio líquido 53.162
Lucro líquido do trimestre 9.101
Lucro líquido do semestre 10.021
AAJ Industria e Comercio S.A.:
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
Esses números estão de acordo com os livros da Companhia
Além disso, colocamos à disposição de Vossas Senhorias todos os
livros contábeis e financeiros. Adicionalmente, todas as alterações
de estatuto social celebradas até esta data encontram-se
devidamente arquivadas nos respectivos Órgãos competentes.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
As demonstrações financeiras da Companhia incluídas nas
informações trimestrais (ITR) e e/ou suas notas explicativas:
I Indicam ou registram:
1 Bases de avaliações dos ativos e ajustes dessas avaliações
mediante provisões adequadas, quando necessárias, para refletir
valores de realização ou outros valores previstos pelas práticas
contábeis adotadas no Brasil.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
2 Todas as obrigações e os passivos, bem como as informações
pertinentes quanto a prazos, amortizações e encargos.
3 Todos os compromissos firmados e informações pertinentes.
4 Todos os prejuízos esperados em razão de certas
circunstâncias já conhecidas.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
II Pressupõem que:
1 Todos os ativos são de propriedade da empresa e estão livres
e desembaraçados de quaisquer ônus ou gravames.
2 Não há acordos para manutenção de limites mínimos de saldos
em bancos ou outras vinculações, estando esses saldos
disponíveis.
3 As contas estão adequadamente classificadas, considerando
prazos e natureza dos ativos e passivos.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
4 Todos os acordos ou operações estão adequadamente refletidos
nas demonstrações financeiras incluídas nas
informações contábeis trimestrais.
5 Que o sistema contábil e de controle interno adotado pela
entidade é de responsabilidade da administração e adequado ao
seu tipo de atividade e volume de transações, assim como
adequado para a prevenção e/ou detecção de eventuais fraudes
e erros.
6 Todas as garantias dadas estão, adequadamente divulgadas nas
demonstrações financeiras inseridas nas informações trimestrais
(ITR).
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
Além disso, não temos conhecimento:
1 De que membros da administração da Companhia não
tenham cumprido todas as leis, as normas e os regulamentos a que a
empresa está sujeita. Também não temos conhecimento de que
houve, durante o trimestre findo em 30 de junho de 2012, operações
ou transações que possam ser reconhecidas como irregulares ou
ilegais e/ou que não tenham sido realizadas no melhor interesse da
Companhia.
2 De que diretores ou funcionários em cargos de
responsabilidade ou confiança tenham participado ou participem da
administração ou tenham interesses em sociedades com as quais a
empresa manteve transações.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
3 De quaisquer fatos ocorridos desde 30 de junho de 2012 que
possam afetar as demonstrações financeiras e as notas explicativas
naquela data ou que as afetam até a data desta carta ou, ainda, que
possam afetar a continuidade das operações da Companhia.
4 De eventos e circunstâncias ocorridos ou esperados que
possam nos levar a crer que o ativo imobilizado possa estar
registrado por valores superiores ao seu respectivo valor de
recuperação.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
5 De efeitos relevantes nas demonstrações financeiras acima
referidas e identificadas, decorrentes das seguintes situações:
(a) Ações ou reclamações relevantes contra a JJ Administradora
de Consórcios Ltda.
(b) Acordos ou operações estranhos aos negócios normais ou
quaisquer outros acordos.
(c) Inadimplências contratuais que possam resultar em prejuízos
para a JJ Administradora de Consórcios Ltda.
(d) Existência de contingências (ativas ou passivas), além
daquelas que estejam descritas nas notas explicativas às
informações trimestrais e daquelas reconhecidas ou aprovisionadas.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
Também confirmamos que:
A política de cobertura de seguros dos ativos e das operações da
entidade é adequada às necessidades.
Não houve:
a) fraude envolvendo administração ou funcionários em cargos
de responsabilidades ou confiança;
b) fraude envolvendo terceiros que poderiam ter efeito
relevante nas demonstrações financeiras;
c) violação ou possíveis violações de leis, normas ou
regulamentos cujos efeitos deveriam ser considerados para
divulgação nas demonstrações financeiras ou mesmo dar origem ao
registro de provisão para contingências passivas.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO:
Todas as transações efetuadas no período foram devidamente
registradas no sistema contábil de acordo com a legislação vigente.
Atenciosamente,
AAJ Industria e Comercio S.A.
Diretor
Contador
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
MODELO DE RELATÓRIO SOBRE REVISÃO INTERMEDIÁRIA DAS
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS:
Relatório sem Ressalva
Ao
Conselho de Administração e aos Acionistas da
ABC S.A.
Indaiatuba – SP
Introdução
Revisamos as informações contábeis intermediárias, individuais e consolidadas, da ABC S.A.
(“Companhia”), contidas no Formulário de Informações Trimestrais - ITR referentes ao trimestre
findo em 30 de junho de 2012, que compreendem o balanço patrimonial em 30 de junho de 2012
e as respectivas demonstrações do resultado e do resultado abrangente para o período de três e
seis meses findo naquela data e das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o
período de seis meses findo naquela data, incluindo as notas explicativas.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório sem Ressalva
A administração é responsável pela elaboração das informações contábeis intermediárias
individuais de acordo com o CPC 21 – Demonstração Intermediária e das informações contábeis
intermediárias consolidadas de acordo com o CPC 21 e com a norma internacional IAS 34 – Ínterim
Financial Reporting, emitida pelo International Accounting Standards Board (IASB), assim como
pela apresentação dessas informações de forma condizente com as normas expedidas pela
Comissão de Valores Mobiliários - CVM, aplicáveis à elaboração das Informações Trimestrais - ITR.
Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre essas informações contábeis
intermediárias com base em nossa revisão.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório sem Ressalva
Alcance da revisão
Conduzimos nossa revisão de acordo com as normas brasileiras e internacionais de revisão de
informações intermediárias (NBC TR 2410 – Revisão de Informações Intermediárias Executada
pelo Auditor da Entidade e ISRE 2410 – Review of Ínterim Financial Information Performed by the
Independent Auditor of the Entity, respectivamente). Uma revisão de informações intermediárias
consiste na realização de indagações, principalmente às pessoas responsáveis pelos assuntos
financeiros e contábeis e na aplicação de procedimentos analíticos e de outros procedimentos de
revisão. O alcance de uma revisão é significativamente menor do que o de uma auditoria
conduzida de acordo com as normas de auditoria e, consequentemente, não nos permitiu obter
segurança de que tomamos conhecimento de todos os assuntos significativos que poderiam ser
identificados em uma auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório sem Ressalva
Conclusão sobre as informações intermediárias individuais
Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar
que as informações contábeis intermediárias individuais incluídas nas informações trimestrais
acima referidas não foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com o CPC 21
aplicável à elaboração de Informações Trimestrais - ITR, e apresentadas de forma condizente com
as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório sem Ressalva
Conclusão sobre as informações intermediárias consolidadas
Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar
que as informações contábeis intermediárias consolidadas incluídas nas informações trimestrais
anteriormente referidas não foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com o
CPC 21 aplicáveis à elaboração de Informações Trimestrais - ITR, e apresentadas de forma
condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório sem Ressalva
Outros assuntos
Informações intermediárias do valor adicionado
Revisamos, também, as demonstrações do valor adicionado (DVA), individuais e consolidadas,
referentes ao período de seis meses findo em 30 de junho de 2012, elaboradas sob a
responsabilidade da administração da Companhia, cuja apresentação nas informações
intermediárias é requerida de acordo com as normas expedidas pela Comissão de Valores
Mobiliários - CVM aplicáveis à elaboração de Informações Trimestrais - ITR e considerada
informação suplementar pela IFRSs, que não requerem a apresentação da DVA. Essas
demonstrações foram submetidas aos mesmos procedimentos de revisão descritos anteriormente
e, com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar
que não foram elaboradas, em todos os seus aspectos relevantes, de acordo as informações
contábeis intermediárias individuais e consolidadas tomadas em conjunto.
São Paulo, 03 de agosto de 2012
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório com Ressalva
RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES
Aos Conselheiros e Diretores da
Fundação ABC
1. Revisamos o balanço patrimonial da Fundação ABC em 30 de junho de 2012
e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio
social e dos fluxos de caixa para o semestre findo naquela data, elaborados
sob a responsabilidade de sua administração. Nossa responsabilidade é emitir
um relatório sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa
revisão.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório com Ressalva
2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas brasileiras e
internacionais de revisão. Essas normas requerem que a revisão seja
planejada e executada com o objetivo de obter segurança limitada de que as
demonstrações contábeis apresentadas estão livres de distorção relevante.
Uma revisão está limitada, principalmente, a indagações ao pessoal da
entidade e a aplicação de procedimentos analíticos aos dados financeiros e,
portanto, proporcionam menos segurança do que uma auditoria. Não
realizamos uma auditoria e, consequentemente, não expressamos uma
opinião de auditoria.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório com Ressalva
3. Nessa revisão foram identificadas as questões mencionadas a seguir:
- Não nos foram disponibilizadas as conciliações das rubricas de
Adiantamentos a fornecedores (saldo de R$ 2.829.865), Fornecedores (saldo
R$ 640.687), e, como consequência, não foi praticável concluir sobre a
adequação desses saldos contábeis em 30 de junho de 2012.
- O investimento na controlada WWW Tech Company não foi avaliado pelo
método de equivalência patrimonial em 30 de junho de 2012, sendo mantido
o mesmo valor apurado em 31 de dezembro de 2011.
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
Relatório com Ressalva
4. Com base em nossa revisão, exceto pelos assuntos comentados no
parágrafo anterior, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a
acreditar que as demonstrações contábeis não estão apresentadas
adequadamente, em todos os aspectos relevantes, em conformidade com as
práticas contábeis adotadas no Brasil.
São Paulo, de 2012
SILVA & SILVA
Auditores Independentes
CRC 2SP 000.000/O-0
João Silva
Contador CRC 1SP 000.000/O-0
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
DÚVIDAS SOBRE O TEMA:
NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES
INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA
ENTIDADE
PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
A Moore Stephens é uma das maiores redes de auditoria, consultoria e outsourcing
contábil do mundo. A empresa é formada por aproximadamente 630 escritórios e está
presente em mais de 100 países. Está entre as 12 maiores posições no ranking mundial,
com faturamento anual de mais de US$ 2 bilhões.
A Moore Stephens Auditores e Consultores presta serviços em auditoria, consultoria
tributária e empresarial, tecnologia de informação, outsourcing de serviços contábeis,
tributários e administrativos, e corporate finance. Há ainda determinadas divisões, com
estruturas próprias, criadas para atendimento de interesses específicos, como a Divisão
de Auditoria Interna e a Divisão de Small Business, entre outras.
Fale com a Moore Stephens: mscorp@msbrasil.com.br
Siga-nos na internet e nas redes sociais:
Homepage: www.msbrasil.com.br
Facebook: http://www.facebook.com/moorestephensbr
Twitter: http://twitter.com/#!/moorestephensbr
Linkedin:http://www.linkedin.com/companies/moore-stephens-brasil
Blog: http://msbrasil.com.br/blog/
SlideShare: http://www.slideshare.net/moorestephensb
Youtube: http://www.youtube.com/moorestephensbr
SOBRE A
MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor
8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor
8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor
Moore Stephens Brasil
 
Aula 18 - 12 Programas de Auditoria
Aula 18 - 12 Programas de AuditoriaAula 18 - 12 Programas de Auditoria
Aula 18 - 12 Programas de Auditoria
Secretaria de Estado da Tributação do RN
 
4 Auditoria - Planejamento
4   Auditoria - Planejamento4   Auditoria - Planejamento
4 Auditoria - Planejamento
Bolivar Motta
 
Aula 17 - 11. Papéis de Trabalho
Aula 17 - 11. Papéis de TrabalhoAula 17 - 11. Papéis de Trabalho
Aula 17 - 11. Papéis de Trabalho
Secretaria de Estado da Tributação do RN
 
Plano De Auditoria Tipo
Plano De Auditoria TipoPlano De Auditoria Tipo
Plano De Auditoria Tipo
instituto monitor
 
16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos
16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos
16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos
Moore Stephens Brasil
 
Slides auditoria crepaldi
Slides auditoria   crepaldiSlides auditoria   crepaldi
Slides auditoria crepaldi
Percione B V Soares
 
Papéis de trabalho do auditor
Papéis de trabalho do auditorPapéis de trabalho do auditor
Papéis de trabalho do auditor
Universidade Pedagogica
 
14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria
14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria
14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria
Moore Stephens Brasil
 
Auditoria de estoques
Auditoria de estoquesAuditoria de estoques
Auditoria de estoques
Claudia Marinho
 
NBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria
NBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de AuditoriaNBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria
NBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria
Moore Stephens Brasil
 
3 Auditoria - Normas
3   Auditoria - Normas3   Auditoria - Normas
3 Auditoria - Normas
Bolivar Motta
 
5 auditoria financeira
5 auditoria financeira5 auditoria financeira
5 auditoria financeira
Pedro Luis Moraes
 
Trabalhos de Revisão de Demonstrações Contábeis
Trabalhos de Revisão de Demonstrações ContábeisTrabalhos de Revisão de Demonstrações Contábeis
Trabalhos de Revisão de Demonstrações Contábeis
Moore Stephens Brasil
 
Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.
Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.
Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.
Secretaria de Estado da Tributação do RN
 
Trabalho auditoria de disponibilidades e contas a receber
Trabalho auditoria de disponibilidades e contas  a receberTrabalho auditoria de disponibilidades e contas  a receber
Trabalho auditoria de disponibilidades e contas a receber
francisca paula
 
Auditoria contábil - situações práticas
Auditoria contábil - situações práticasAuditoria contábil - situações práticas
Auditoria contábil - situações práticas
Karla Carioca
 
Auditoria de inventários
Auditoria de inventáriosAuditoria de inventários
Auditoria de inventários
fabioavela
 
Auditoria contas a_receber
Auditoria contas a_receberAuditoria contas a_receber
Auditoria contas a_receber
Claudia Marinho
 
Como fazer uma boa auditoria
Como fazer uma  boa auditoriaComo fazer uma  boa auditoria
Como fazer uma boa auditoria
Fabio Cristiano
 

Mais procurados (20)

8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor
8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor
8 - NBC TA 700 – Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor
 
Aula 18 - 12 Programas de Auditoria
Aula 18 - 12 Programas de AuditoriaAula 18 - 12 Programas de Auditoria
Aula 18 - 12 Programas de Auditoria
 
4 Auditoria - Planejamento
4   Auditoria - Planejamento4   Auditoria - Planejamento
4 Auditoria - Planejamento
 
Aula 17 - 11. Papéis de Trabalho
Aula 17 - 11. Papéis de TrabalhoAula 17 - 11. Papéis de Trabalho
Aula 17 - 11. Papéis de Trabalho
 
Plano De Auditoria Tipo
Plano De Auditoria TipoPlano De Auditoria Tipo
Plano De Auditoria Tipo
 
16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos
16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos
16 - NBC TA 520 Marcelo - Procedimentos Analíticos
 
Slides auditoria crepaldi
Slides auditoria   crepaldiSlides auditoria   crepaldi
Slides auditoria crepaldi
 
Papéis de trabalho do auditor
Papéis de trabalho do auditorPapéis de trabalho do auditor
Papéis de trabalho do auditor
 
14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria
14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria
14 - NBC TA 530 - Amostragem em Auditoria
 
Auditoria de estoques
Auditoria de estoquesAuditoria de estoques
Auditoria de estoques
 
NBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria
NBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de AuditoriaNBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria
NBC TA 320 - Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria
 
3 Auditoria - Normas
3   Auditoria - Normas3   Auditoria - Normas
3 Auditoria - Normas
 
5 auditoria financeira
5 auditoria financeira5 auditoria financeira
5 auditoria financeira
 
Trabalhos de Revisão de Demonstrações Contábeis
Trabalhos de Revisão de Demonstrações ContábeisTrabalhos de Revisão de Demonstrações Contábeis
Trabalhos de Revisão de Demonstrações Contábeis
 
Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.
Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.
Aula 2 - 1 Conceitos e objetivos da Auditoria.
 
Trabalho auditoria de disponibilidades e contas a receber
Trabalho auditoria de disponibilidades e contas  a receberTrabalho auditoria de disponibilidades e contas  a receber
Trabalho auditoria de disponibilidades e contas a receber
 
Auditoria contábil - situações práticas
Auditoria contábil - situações práticasAuditoria contábil - situações práticas
Auditoria contábil - situações práticas
 
Auditoria de inventários
Auditoria de inventáriosAuditoria de inventários
Auditoria de inventários
 
Auditoria contas a_receber
Auditoria contas a_receberAuditoria contas a_receber
Auditoria contas a_receber
 
Como fazer uma boa auditoria
Como fazer uma  boa auditoriaComo fazer uma  boa auditoria
Como fazer uma boa auditoria
 

Destaque

Auditoria Eletrônica
Auditoria EletrônicaAuditoria Eletrônica
Auditoria Eletrônica
Roberto Cavallieri Vommaro
 
Palestra Fisco Digital
Palestra Fisco DigitalPalestra Fisco Digital
Palestra Fisco Digital
NadaObvio!
 
Revista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na prática
Revista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na práticaRevista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na prática
Revista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na prática
Moore Stephens Brasil
 
Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...
Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...
Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...
Fundação de Economia e Estatística
 
CPC 05 (R1) - Divulgação por Partes Relacionadas
CPC 05 (R1) - Divulgação por Partes RelacionadasCPC 05 (R1) - Divulgação por Partes Relacionadas
CPC 05 (R1) - Divulgação por Partes Relacionadas
Moore Stephens Brasil
 
CPC 12 - Ajuste a Valor Presente
CPC 12 - Ajuste a Valor PresenteCPC 12 - Ajuste a Valor Presente
CPC 12 - Ajuste a Valor Presente
Moore Stephens Brasil
 
Auditoria Fiscal e Tributária | IOB e-Store
Auditoria Fiscal e Tributária | IOB e-StoreAuditoria Fiscal e Tributária | IOB e-Store
Auditoria Fiscal e Tributária | IOB e-Store
IOB News
 
Check list para auditoria interna
Check list para auditoria internaCheck list para auditoria interna
Check list para auditoria interna
Miguel
 

Destaque (8)

Auditoria Eletrônica
Auditoria EletrônicaAuditoria Eletrônica
Auditoria Eletrônica
 
Palestra Fisco Digital
Palestra Fisco DigitalPalestra Fisco Digital
Palestra Fisco Digital
 
Revista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na prática
Revista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na práticaRevista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na prática
Revista Moore Stephens - Verbos que fazem a qualidade na prática
 
Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...
Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...
Prof. Juarez Paulo Tridapalli,Dr Auditor Fiscal-AM Porto Alegre-RS - Gestão d...
 
CPC 05 (R1) - Divulgação por Partes Relacionadas
CPC 05 (R1) - Divulgação por Partes RelacionadasCPC 05 (R1) - Divulgação por Partes Relacionadas
CPC 05 (R1) - Divulgação por Partes Relacionadas
 
CPC 12 - Ajuste a Valor Presente
CPC 12 - Ajuste a Valor PresenteCPC 12 - Ajuste a Valor Presente
CPC 12 - Ajuste a Valor Presente
 
Auditoria Fiscal e Tributária | IOB e-Store
Auditoria Fiscal e Tributária | IOB e-StoreAuditoria Fiscal e Tributária | IOB e-Store
Auditoria Fiscal e Tributária | IOB e-Store
 
Check list para auditoria interna
Check list para auditoria internaCheck list para auditoria interna
Check list para auditoria interna
 

Semelhante a NBC TR 2410 - Revisão de Informações Intermediárias Executada pelo Auditor

Auditoria Contábil
Auditoria ContábilAuditoria Contábil
Auditoria Contábil
Antonio Quirino
 
153021281 auditoria-aulas-pdf
153021281 auditoria-aulas-pdf153021281 auditoria-aulas-pdf
153021281 auditoria-aulas-pdf
Lucas Ferreira
 
01 fundamentos de auditoria - 1
01   fundamentos de auditoria - 101   fundamentos de auditoria - 1
01 fundamentos de auditoria - 1
jsrodolfo
 
A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...
A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...
A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...
Douglas R R Santos
 
Nbc t 11
Nbc t 11Nbc t 11
Nbc t 11
Ivan Malheiros
 
Dicionário de Auditoria
Dicionário de AuditoriaDicionário de Auditoria
Dicionário de Auditoria
Superprovas Software
 
Apresentacao auditoria em destaque
Apresentacao auditoria em destaqueApresentacao auditoria em destaque
Apresentacao auditoria em destaque
Siqueira & Associados Auditores Independentes
 
Auditoria
AuditoriaAuditoria
Auditoria
simuladocontabil
 
Auditoria
AuditoriaAuditoria
Nbc cta 24
Nbc cta 24Nbc cta 24
Nbc cta 24
CRC-PI
 
Nbc cascia
Nbc  casciaNbc  cascia
Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016
Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016
Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016
ChildFund Brasil - Fundo para Crianças
 
Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros
Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e errosPolíticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros
Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros
Universidade Pedagogica
 
Contabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASAN
Contabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASANContabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASAN
Contabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASAN
Juan Pablo Capelli
 
Governança e Controle Interno
Governança e Controle InternoGovernança e Controle Interno
Governança e Controle Interno
Editora Fórum
 
Formação de Auditor Interno PBQP-H
Formação de Auditor Interno PBQP-HFormação de Auditor Interno PBQP-H
Formação de Auditor Interno PBQP-H
Templum Consultoria Online
 
5. konpax bpm day campinas
5. konpax   bpm day campinas5. konpax   bpm day campinas
5. konpax bpm day campinas
EloGroup
 
Aula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptx
Aula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptxAula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptx
Aula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptx
sitequestoes358
 
Qualifica CFC Estácio Auditoria
Qualifica CFC Estácio AuditoriaQualifica CFC Estácio Auditoria
Qualifica CFC Estácio Auditoria
Marta Chaves
 
Apostila aidc 2010_2
Apostila aidc 2010_2Apostila aidc 2010_2
Apostila aidc 2010_2
Ailton Menezes Cunha Junior
 

Semelhante a NBC TR 2410 - Revisão de Informações Intermediárias Executada pelo Auditor (20)

Auditoria Contábil
Auditoria ContábilAuditoria Contábil
Auditoria Contábil
 
153021281 auditoria-aulas-pdf
153021281 auditoria-aulas-pdf153021281 auditoria-aulas-pdf
153021281 auditoria-aulas-pdf
 
01 fundamentos de auditoria - 1
01   fundamentos de auditoria - 101   fundamentos de auditoria - 1
01 fundamentos de auditoria - 1
 
A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...
A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...
A EVOLUÇÃO DO PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE AO NOVO RELATÓRIO DE AUDITORI...
 
Nbc t 11
Nbc t 11Nbc t 11
Nbc t 11
 
Dicionário de Auditoria
Dicionário de AuditoriaDicionário de Auditoria
Dicionário de Auditoria
 
Apresentacao auditoria em destaque
Apresentacao auditoria em destaqueApresentacao auditoria em destaque
Apresentacao auditoria em destaque
 
Auditoria
AuditoriaAuditoria
Auditoria
 
Auditoria
AuditoriaAuditoria
Auditoria
 
Nbc cta 24
Nbc cta 24Nbc cta 24
Nbc cta 24
 
Nbc cascia
Nbc  casciaNbc  cascia
Nbc cascia
 
Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016
Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016
Demonstrações Contábeis ChildFund Brasil 2016
 
Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros
Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e errosPolíticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros
Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros
 
Contabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASAN
Contabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASANContabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASAN
Contabilidade Regulatória | Juan Pablo Tarelli | REGULASAN
 
Governança e Controle Interno
Governança e Controle InternoGovernança e Controle Interno
Governança e Controle Interno
 
Formação de Auditor Interno PBQP-H
Formação de Auditor Interno PBQP-HFormação de Auditor Interno PBQP-H
Formação de Auditor Interno PBQP-H
 
5. konpax bpm day campinas
5. konpax   bpm day campinas5. konpax   bpm day campinas
5. konpax bpm day campinas
 
Aula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptx
Aula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptxAula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptx
Aula 03 Normas de Auditoria Introdutorias.pptx
 
Qualifica CFC Estácio Auditoria
Qualifica CFC Estácio AuditoriaQualifica CFC Estácio Auditoria
Qualifica CFC Estácio Auditoria
 
Apostila aidc 2010_2
Apostila aidc 2010_2Apostila aidc 2010_2
Apostila aidc 2010_2
 

Mais de Moore Stephens Brasil

CPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
CPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de AtivosCPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
CPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
Moore Stephens Brasil
 
17 cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)
17   cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)17   cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)
17 cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)
Moore Stephens Brasil
 
15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
Moore Stephens Brasil
 
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
Moore Stephens Brasil
 
19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes
19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes
19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes
Moore Stephens Brasil
 
11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível
11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível
11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível
Moore Stephens Brasil
 
9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado
9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado
9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado
Moore Stephens Brasil
 
7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas
7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas
7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas
Moore Stephens Brasil
 
Revista Moore Stephens - MS News - 12 anos de informação no Brasil
Revista Moore Stephens -  MS News - 12 anos de informação no BrasilRevista Moore Stephens -  MS News - 12 anos de informação no Brasil
Revista Moore Stephens - MS News - 12 anos de informação no Brasil
Moore Stephens Brasil
 
Valor Recuperável de Ativos
Valor Recuperável de Ativos  Valor Recuperável de Ativos
Valor Recuperável de Ativos
Moore Stephens Brasil
 
Palestra atlantica hotels
Palestra atlantica hotelsPalestra atlantica hotels
Palestra atlantica hotels
Moore Stephens Brasil
 
Adequação dos ativos - Moore Stephens Brasil
Adequação dos ativos - Moore Stephens BrasilAdequação dos ativos - Moore Stephens Brasil
Adequação dos ativos - Moore Stephens Brasil
Moore Stephens Brasil
 
Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio
 Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio  Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio
Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio
Moore Stephens Brasil
 
Carreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil
Carreira de Auditoria - Moore Stephens BrasilCarreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil
Carreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil
Moore Stephens Brasil
 

Mais de Moore Stephens Brasil (14)

CPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
CPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de AtivosCPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
CPC 01 (R1) - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
 
17 cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)
17   cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)17   cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)
17 cpc 09 - demonstração do valor adicionado (dva)
 
15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
15 - CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
 
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
 
19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes
19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes
19 - CPC 24 - Eventos Subsequentes
 
11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível
11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível
11 - CPC 04 (R1) - Ativo Intangível
 
9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado
9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado
9 - CPC 27 – Ativo Imobilizado
 
7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas
7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas
7 - CPC 18 (R2) Investimentos em coligadas e em controladas
 
Revista Moore Stephens - MS News - 12 anos de informação no Brasil
Revista Moore Stephens -  MS News - 12 anos de informação no BrasilRevista Moore Stephens -  MS News - 12 anos de informação no Brasil
Revista Moore Stephens - MS News - 12 anos de informação no Brasil
 
Valor Recuperável de Ativos
Valor Recuperável de Ativos  Valor Recuperável de Ativos
Valor Recuperável de Ativos
 
Palestra atlantica hotels
Palestra atlantica hotelsPalestra atlantica hotels
Palestra atlantica hotels
 
Adequação dos ativos - Moore Stephens Brasil
Adequação dos ativos - Moore Stephens BrasilAdequação dos ativos - Moore Stephens Brasil
Adequação dos ativos - Moore Stephens Brasil
 
Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio
 Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio  Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio
Moore Stephens Brasil - Cultura e negócio
 
Carreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil
Carreira de Auditoria - Moore Stephens BrasilCarreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil
Carreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil
 

NBC TR 2410 - Revisão de Informações Intermediárias Executada pelo Auditor

  • 1. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Moore Stephens Prisma PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. PRONUNCIAMENTOS TÉCNICOS NBC TR 2410 Revisão de Informações Intermediárias Executada pelo Auditor da Entidade 02 de novembro de 2012
  • 2. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR - 2410 REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE
  • 3. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE SUMÁRIO • OBJETIVO DA NBC TR 2410 • DEFINIÇÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS • LIMITAÇÃO • CONHECIMENTOS INICIAIS PARA PLANEJAR A REVISÃO •ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS • RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA • FATOS QUE REQUEREM MODIFICAÇÕES NO RELATÓRIO • MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO • MODELO DE RELATÓRIO SOBRE REVISÃO INTERMEDIÁRIA DAS DEMONTRAÇÕES CONTÁBEIS (SEM E COM RESSALVA)
  • 4. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE OBJETIVO DA NBC TR 2410: Fazer com que o auditor assegure-se da inexistência de desvios das Práticas Contábeis adotadas no Brasil. Esta revisão pode revelar assuntos significativos afetando as demonstrações contábeis, todavia, não garante que todos os assuntos relevantes sejam identificados.
  • 5. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Exame do conjunto ou de parte das demonstrações contábeis de um período, sem a aplicação da totalidade dos procedimentos de auditoria requeridos na auditoria contábil para a emissão de parecer de balanço, mas com a extensão e profundidade necessários para externar opinião formal. DEFINIÇÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS:
  • 6. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Não contempla a avaliação (testes) dos sistemas de controles internos e os testes nos registros contábeis, para opinar sobre as demonstrações contábeis. LIMITAÇÃO: PODE REVELAR ASSUNTOS SIGNIFICATIVOS QUE AFETEM AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS MAS, NÃO PROPICIA SEGURANÇA DE QUE TODOS OS ASSUNTOS FORAM IDENTIFICADOS
  • 7. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE CONHECIMENTOS INICIAIS PARA PLANEJAR A REVISÃO : Base Geral => julgamento do auditor a) Natureza e relevância dos componentes das demonstrações contábeis, práticas adotadas e mudanças de práticas; b) Erros nas demonstrações contábeis => que não possam ser detectados através de procedimentos usualmente adotados em auditorias completas;
  • 8. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE CONHECIMENTOS INICIAIS PARA PLANEJAR A REVISÃO : c) Conhecimento obtido durante a auditoria ou revisão de períodos anteriores (atividades da empresa, mudanças na estruturas societária, relatórios de auditoria/emitidos); d) Qualificação técnica do pessoal da empresa revisada; e e) Nível de centralização das decisões da administração da empresa revisada e controles gerenciais exercidos sobre as demonstrações contábeis.
  • 9. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS: a) Indagar sobre qualquer alteração significativa no sistema de controles internos que possam ter efeito na elaboração das demonstrações contábeis; b) Revisão analítica => comparar saldos de contas com as posições de meses e períodos anteriores e buscar explicações sobre variações anormais, também baseando-se em informações extra-contábeis (orçamentos, relatórios de desempenho operacional,etc.);
  • 10. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS: c) Ler atas => conhecimento de decisões que possam afetar as demonstrações contábeis (Conselho de Administração, Diretoria, AGE e AGO , Conselho Fiscal, Comitê de Auditoria, etc.); d) Obter relatórios e correspondências trocadas com auditores independentes anteriores, auditores internos, ouvidoria e órgãos reguladores , se houver;
  • 11. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ALGUNS PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA APLICÁVEIS: e) Pesquisar junto ao pessoal da empresa revisada se: => as demonstrações contábeis foram preparadas de acordo com as Práticas Contábeis adotadas no Brasil; => houve mudanças nas práticas contábeis em relação ao exercício anterior; => no período sob exame, houve mudanças no desenvolvimento dos negócios da empresa revisada e avaliar impacto nas demonstrações contábeis.
  • 12. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ALGUNS PROCEDIMENTOS DE REVISÃO APLICÁVEIS: f) Indagar/pesquisar se ocorreram eventos ou transações subsequentes à data das demonstrações contábeis que poderiam afetar a sua apresentação; g) Obter informações sobre a existência de possíveis contingencias fiscais/trabalhistas ou de outras naturezas, junto aos responsáveis pela contabilidade e advogados da empresa.
  • 13. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ⇒ Declaração de que a revisão foi efetuada conforme TR 2410 ⇒ Identificar as demonstrações revisadas ⇒ Descrição dos procedimentos RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA:
  • 14. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ⇒ Declaração de que o trabalho não representou um exame conforme as Normas de Auditoria Independente e não expressa opinião sobre as Demonstrações Contábeis. RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA:
  • 15. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE ⇒ Declaração do não conhecimento de qualquer modificação relevante que deva ser feita nas Demonstrações Contábeis revisadas, para que as mesmas estejam de acordo com as Praticas Contábeis adotadas no Brasil . RELATÓRIO DE REVISÃO INTERMEDIÁRIA:
  • 16. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE FATOS QUE REQUEREM MODIFICAÇÕES NO RELATÓRIO: a) Todos os tipos de limitação, de efeito julgado relevante, na aplicação dos procedimentos mínimos; b) não aplicação das Práticas Contábeis adotadas no Brasil => que preveem a necessidade da adequada divulgação de fatos ou notas explicativas às demonstrações contábeis; c) se o auditor souber que as demonstrações anteriores foram afetadas por inadequada aplicação das Práticas Contábeis adotadas no Brasil; d) continuidade da entidade e incertezas significativas;
  • 17. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: São Paulo, 10 de agosto de 2012 À Silva & Silva Auditores Independentes São Paulo - SP Prezados Senhores: Esta carta de representação é fornecida em relação à sua revisão das informações contábeis intermediarias trimestrais integrantes do formulário de Informações Trimestrais (ITR) da AAJ Industria e Comercio S.A., relativas ao trimestre findo em 30 de junho de 2012.
  • 18. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: Estamos cientes de nossa responsabilidade sobre o conjunto daquelas informações contábeis intermediárias trimestrais por nós apresentadas para a revisão de Vossas Senhorias quanto a deverem estar preparadas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a NBC TG 21 Demonstração Intermediária e a IAS 34 Interim Financial Reporting, aplicáveis à elaboração de informações Trimestrais (ITR), e a apresentadas de forma condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários.
  • 19. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: Para fins de identificação, apresentamos a seguir alguns números integrantes das mencionadas informações contábeis intermediárias trimestrais apresentadas para a revisão de Vossas Senhorias (em reais), como segue:
  • 20. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: 30/06/2012 Total do ativo circulante 105.121 Total do ativo não circulante 267 Total do ativo permanente 11.574 Total do passivo circulante 61.443 Total do passivo não circulante 2.536 Total do patrimônio líquido 53.162 Lucro líquido do trimestre 9.101 Lucro líquido do semestre 10.021 AAJ Industria e Comercio S.A.:
  • 21. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: Esses números estão de acordo com os livros da Companhia Além disso, colocamos à disposição de Vossas Senhorias todos os livros contábeis e financeiros. Adicionalmente, todas as alterações de estatuto social celebradas até esta data encontram-se devidamente arquivadas nos respectivos Órgãos competentes.
  • 22. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: As demonstrações financeiras da Companhia incluídas nas informações trimestrais (ITR) e e/ou suas notas explicativas: I Indicam ou registram: 1 Bases de avaliações dos ativos e ajustes dessas avaliações mediante provisões adequadas, quando necessárias, para refletir valores de realização ou outros valores previstos pelas práticas contábeis adotadas no Brasil.
  • 23. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: 2 Todas as obrigações e os passivos, bem como as informações pertinentes quanto a prazos, amortizações e encargos. 3 Todos os compromissos firmados e informações pertinentes. 4 Todos os prejuízos esperados em razão de certas circunstâncias já conhecidas.
  • 24. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: II Pressupõem que: 1 Todos os ativos são de propriedade da empresa e estão livres e desembaraçados de quaisquer ônus ou gravames. 2 Não há acordos para manutenção de limites mínimos de saldos em bancos ou outras vinculações, estando esses saldos disponíveis. 3 As contas estão adequadamente classificadas, considerando prazos e natureza dos ativos e passivos.
  • 25. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: 4 Todos os acordos ou operações estão adequadamente refletidos nas demonstrações financeiras incluídas nas informações contábeis trimestrais. 5 Que o sistema contábil e de controle interno adotado pela entidade é de responsabilidade da administração e adequado ao seu tipo de atividade e volume de transações, assim como adequado para a prevenção e/ou detecção de eventuais fraudes e erros. 6 Todas as garantias dadas estão, adequadamente divulgadas nas demonstrações financeiras inseridas nas informações trimestrais (ITR).
  • 26. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: Além disso, não temos conhecimento: 1 De que membros da administração da Companhia não tenham cumprido todas as leis, as normas e os regulamentos a que a empresa está sujeita. Também não temos conhecimento de que houve, durante o trimestre findo em 30 de junho de 2012, operações ou transações que possam ser reconhecidas como irregulares ou ilegais e/ou que não tenham sido realizadas no melhor interesse da Companhia. 2 De que diretores ou funcionários em cargos de responsabilidade ou confiança tenham participado ou participem da administração ou tenham interesses em sociedades com as quais a empresa manteve transações.
  • 27. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: 3 De quaisquer fatos ocorridos desde 30 de junho de 2012 que possam afetar as demonstrações financeiras e as notas explicativas naquela data ou que as afetam até a data desta carta ou, ainda, que possam afetar a continuidade das operações da Companhia. 4 De eventos e circunstâncias ocorridos ou esperados que possam nos levar a crer que o ativo imobilizado possa estar registrado por valores superiores ao seu respectivo valor de recuperação.
  • 28. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: 5 De efeitos relevantes nas demonstrações financeiras acima referidas e identificadas, decorrentes das seguintes situações: (a) Ações ou reclamações relevantes contra a JJ Administradora de Consórcios Ltda. (b) Acordos ou operações estranhos aos negócios normais ou quaisquer outros acordos. (c) Inadimplências contratuais que possam resultar em prejuízos para a JJ Administradora de Consórcios Ltda. (d) Existência de contingências (ativas ou passivas), além daquelas que estejam descritas nas notas explicativas às informações trimestrais e daquelas reconhecidas ou aprovisionadas.
  • 29. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: Também confirmamos que: A política de cobertura de seguros dos ativos e das operações da entidade é adequada às necessidades. Não houve: a) fraude envolvendo administração ou funcionários em cargos de responsabilidades ou confiança; b) fraude envolvendo terceiros que poderiam ter efeito relevante nas demonstrações financeiras; c) violação ou possíveis violações de leis, normas ou regulamentos cujos efeitos deveriam ser considerados para divulgação nas demonstrações financeiras ou mesmo dar origem ao registro de provisão para contingências passivas.
  • 30. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE CARTA DE ADMINISTRAÇÃO: Todas as transações efetuadas no período foram devidamente registradas no sistema contábil de acordo com a legislação vigente. Atenciosamente, AAJ Industria e Comercio S.A. Diretor Contador
  • 31. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE MODELO DE RELATÓRIO SOBRE REVISÃO INTERMEDIÁRIA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: Relatório sem Ressalva Ao Conselho de Administração e aos Acionistas da ABC S.A. Indaiatuba – SP Introdução Revisamos as informações contábeis intermediárias, individuais e consolidadas, da ABC S.A. (“Companhia”), contidas no Formulário de Informações Trimestrais - ITR referentes ao trimestre findo em 30 de junho de 2012, que compreendem o balanço patrimonial em 30 de junho de 2012 e as respectivas demonstrações do resultado e do resultado abrangente para o período de três e seis meses findo naquela data e das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o período de seis meses findo naquela data, incluindo as notas explicativas.
  • 32. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório sem Ressalva A administração é responsável pela elaboração das informações contábeis intermediárias individuais de acordo com o CPC 21 – Demonstração Intermediária e das informações contábeis intermediárias consolidadas de acordo com o CPC 21 e com a norma internacional IAS 34 – Ínterim Financial Reporting, emitida pelo International Accounting Standards Board (IASB), assim como pela apresentação dessas informações de forma condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM, aplicáveis à elaboração das Informações Trimestrais - ITR. Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre essas informações contábeis intermediárias com base em nossa revisão.
  • 33. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório sem Ressalva Alcance da revisão Conduzimos nossa revisão de acordo com as normas brasileiras e internacionais de revisão de informações intermediárias (NBC TR 2410 – Revisão de Informações Intermediárias Executada pelo Auditor da Entidade e ISRE 2410 – Review of Ínterim Financial Information Performed by the Independent Auditor of the Entity, respectivamente). Uma revisão de informações intermediárias consiste na realização de indagações, principalmente às pessoas responsáveis pelos assuntos financeiros e contábeis e na aplicação de procedimentos analíticos e de outros procedimentos de revisão. O alcance de uma revisão é significativamente menor do que o de uma auditoria conduzida de acordo com as normas de auditoria e, consequentemente, não nos permitiu obter segurança de que tomamos conhecimento de todos os assuntos significativos que poderiam ser identificados em uma auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria
  • 34. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório sem Ressalva Conclusão sobre as informações intermediárias individuais Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que as informações contábeis intermediárias individuais incluídas nas informações trimestrais acima referidas não foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com o CPC 21 aplicável à elaboração de Informações Trimestrais - ITR, e apresentadas de forma condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM.
  • 35. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório sem Ressalva Conclusão sobre as informações intermediárias consolidadas Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que as informações contábeis intermediárias consolidadas incluídas nas informações trimestrais anteriormente referidas não foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com o CPC 21 aplicáveis à elaboração de Informações Trimestrais - ITR, e apresentadas de forma condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM.
  • 36. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório sem Ressalva Outros assuntos Informações intermediárias do valor adicionado Revisamos, também, as demonstrações do valor adicionado (DVA), individuais e consolidadas, referentes ao período de seis meses findo em 30 de junho de 2012, elaboradas sob a responsabilidade da administração da Companhia, cuja apresentação nas informações intermediárias é requerida de acordo com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM aplicáveis à elaboração de Informações Trimestrais - ITR e considerada informação suplementar pela IFRSs, que não requerem a apresentação da DVA. Essas demonstrações foram submetidas aos mesmos procedimentos de revisão descritos anteriormente e, com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que não foram elaboradas, em todos os seus aspectos relevantes, de acordo as informações contábeis intermediárias individuais e consolidadas tomadas em conjunto. São Paulo, 03 de agosto de 2012
  • 37. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório com Ressalva RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Conselheiros e Diretores da Fundação ABC 1. Revisamos o balanço patrimonial da Fundação ABC em 30 de junho de 2012 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio social e dos fluxos de caixa para o semestre findo naquela data, elaborados sob a responsabilidade de sua administração. Nossa responsabilidade é emitir um relatório sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa revisão.
  • 38. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório com Ressalva 2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de revisão. Essas normas requerem que a revisão seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança limitada de que as demonstrações contábeis apresentadas estão livres de distorção relevante. Uma revisão está limitada, principalmente, a indagações ao pessoal da entidade e a aplicação de procedimentos analíticos aos dados financeiros e, portanto, proporcionam menos segurança do que uma auditoria. Não realizamos uma auditoria e, consequentemente, não expressamos uma opinião de auditoria.
  • 39. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório com Ressalva 3. Nessa revisão foram identificadas as questões mencionadas a seguir: - Não nos foram disponibilizadas as conciliações das rubricas de Adiantamentos a fornecedores (saldo de R$ 2.829.865), Fornecedores (saldo R$ 640.687), e, como consequência, não foi praticável concluir sobre a adequação desses saldos contábeis em 30 de junho de 2012. - O investimento na controlada WWW Tech Company não foi avaliado pelo método de equivalência patrimonial em 30 de junho de 2012, sendo mantido o mesmo valor apurado em 31 de dezembro de 2011.
  • 40. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE Relatório com Ressalva 4. Com base em nossa revisão, exceto pelos assuntos comentados no parágrafo anterior, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis não estão apresentadas adequadamente, em todos os aspectos relevantes, em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil. São Paulo, de 2012 SILVA & SILVA Auditores Independentes CRC 2SP 000.000/O-0 João Silva Contador CRC 1SP 000.000/O-0
  • 41. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. DÚVIDAS SOBRE O TEMA: NBC TR 2410 – REVISÃO DE INFORMAÇÕES INTERMEDIÁRIAS EXECUTADA PELO AUDITOR DA ENTIDADE
  • 42. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. A Moore Stephens é uma das maiores redes de auditoria, consultoria e outsourcing contábil do mundo. A empresa é formada por aproximadamente 630 escritórios e está presente em mais de 100 países. Está entre as 12 maiores posições no ranking mundial, com faturamento anual de mais de US$ 2 bilhões. A Moore Stephens Auditores e Consultores presta serviços em auditoria, consultoria tributária e empresarial, tecnologia de informação, outsourcing de serviços contábeis, tributários e administrativos, e corporate finance. Há ainda determinadas divisões, com estruturas próprias, criadas para atendimento de interesses específicos, como a Divisão de Auditoria Interna e a Divisão de Small Business, entre outras. Fale com a Moore Stephens: mscorp@msbrasil.com.br Siga-nos na internet e nas redes sociais: Homepage: www.msbrasil.com.br Facebook: http://www.facebook.com/moorestephensbr Twitter: http://twitter.com/#!/moorestephensbr Linkedin:http://www.linkedin.com/companies/moore-stephens-brasil Blog: http://msbrasil.com.br/blog/ SlideShare: http://www.slideshare.net/moorestephensb Youtube: http://www.youtube.com/moorestephensbr SOBRE A MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES