SlideShare uma empresa Scribd logo
280712 Missa SP
280712 Missa SP
Modernizar o passado
É uma evolução musical
Cadê as notas que estavam aqui?
Não preciso delas!
Basta deixar tudo soando bem aos ouvidos
O medo dá origem ao mal
O homem coletivo sente a necessidade de lutar
O orgulho, a arrôgancia, a glória
Enche a imaginação de domínio
São demônios os que destroem o poder
Bravio da humanidade
Viva Zapata!
Viva Sandino!
Viva Zumbi
Antônio conselheiro!
Todos os panteras negras
Lampião sua imagem e semelhança
Eu tenho certeza eles também cantaram um dia.
FAIL HARD AND FAST
10000 KILLERS
http://www.youtube.com/watch?v=dNhxUitBDcI
MANIFESTO
PINBOWLING
A nossa crença é na capacidade de nos reinventarmos.
 Juntos. De nos adaptarmos, para continuarmos relevantes.
Com projetos cada vez mais completos, com fichas técnicas
        idem e com expertises cada vez mais variadas.
  Porque a gente quer que o nosso mercado incorpore de
 fato, sem bullshitagem, a tal da inovação, palavra gasta de
tão abusada ultimamente. Inovação enfiada no dia-a-dia, não
    como um hobby, um cargo num organograma ou um
       departamento isolado dentro de uma empresa.
   A gente se diverte fazendo essa campanha no meio da
correria diária. Meio atrasilda. Assim como a gente se diverte
   tentando reinventar nosso negócio todo mês. Porque a
temporada de boliche acabou. Estamos em plena temporada
                           de pinball...
DIREÇÃO DE CRIAÇÃO
        VS
GESTÃO DE CRIAÇÃO
OS SETE SEGREDOS DE UM
 BRAINSTORM DECENTE
1
    AFIE O FOCO
Problema claro estabelecido, focar uma
 necessidade das pessoas ou uma parte
 da jornada delas ajudam na qualidade
             do resultado
2
        ESTABELEÇA REGRAS
           E AS CUMPRA
Quantidade, Selvageria, Não-ao-julgamento, Uma-conversa-por-vez
3
      ENUMERE AS IDEIAS
Motiva, dá ritmo e impõe um pouco de estrutura pra coisa.
          100 ideias por hora é uma ótima meta.
4
             APLIQUE OU MATE
   Ao chegar no limite, pessoas e/ou ideias se tornam repetitivas.
 Aí é hora de mudar de marcha: “E se a gente aplicasse isso pra... ?”.
Volte pra uma ideia lá de trás pra manter momentum e trazer energia
                               de volta.
5
      USE O ESPAÇO
           A sala é parte do time.
Escreva, desenhe, capture, tire fotos, projete.
          Memória espacial é foda.
6
      COMECE COM UM BOM
        ALONGAMENTO
             Uma lição de casa na noite anterior ajuda.
   Um jogo antes de começar também ajuda um começo fresco.
Free association: alguém põe uma palavra ou ideia, outrem constrói
          algo em cima. Alongue antes de sair correndo.
7
    TANGIBILIZE
   Fita crepe, durex, cola quente.
  Esquematize, diagrame, modele.
             Prototipe.
Tudo por uma suruba mais divertida.
POWERNAPPING
AS DEZ PERSONAS DA IDEO
não são signos do zodíaco
não são orixás
mas é tipo um tarô
LEMBRANDO SEMPRE QUE
SER CRIATIVO É O PEDAGIO
       DE ENTRADA
INIMIGOS

         11
O ADVOGADO DO DIABO
INIMIGOS

      12
A AUTOCRÍTICA
A RAINHA DA INGLATERRA

           13
O BASTARDO CÍNICO
APRENDIZES

                                      1
 O ANTROPÓLOGO
 ...é raramente imutável. Ao contrário, é a persona que se aventura a campo pra
observar como as pessoas interagem com produtos, serviços e experiências, pra
      chegar com jeitos novos de provocá-las. O antropólogo é muito bom em
reformatar um problema pra um outro jeito, humanizando o método científico
pra apliá-lo ao dia a dia. Sabedoria para observar, empatia, intuição, a habilidade
    de ver coisas que passavam desapercebidas; uma tendência a criar listas de
 conceitos e problemas que precisam ser resolvidos; e um jeitinho manhoso de
                     procurar inspiração em lugares inusitados.
APRENDIZES

                                     2
O EXPERIMENTALISTA
    ...celebra o processo, não a ferramenta, ttestando e retestando cenarios
 potenciais pra tornar as ideias tangíveis. Um calculated risk-taker, essa persona
    modela de tudo um pouco, pra chegar numa solução. Pra compartilhar a
    descoberta, ele convida outros pra colaborarem, mas ao mesmo tempo
              assegurando que o processo é economicamente viável.
APRENDIZES

                                     3
O CROSS-POLLINATOR
    ...desenha associações e conexões entre ideias ou conceitos aparentemente
  impossiveis. Armado com um grande arsenal de interesses, um curioso ávido, e
 com uma atitude pra aprender e ensinar, esse cara traz grandes ideias de fora pra
  chacoalhar a organização. Pessoas nesse papel podem ser identificadas por sua
      cabeça aberta, anotações impecáveis, uma tendência de pensar através de
  metáforas, e uma certa habilidade pra arrancar inspiração de situações difíceis.
ORGANIZADORES

         4
O CORREDOR DE 100M COM
      BARREIRAS
    ...é um incansável problem-solver que adora derrubar problemas com coisas que
   nunca foram feitas antes. Frente a um desafio, ele dribla os obstáculos mantendo
      uma determinação calma e positiva. Esse otimismo e perseverança pode ajudar
        grandes ideias saírem do limbo e ao mesmo tempo transformar barreiras em
              aceleradores. Apesar do pessimismo de experts de visão curta.
ORGANIZADORES

                                     5
   O COLABORADOR
     ...pra ele, o time é mais importante do que o indivíduo. Pra fazer as coisas
acontecerem, ele incomoda as pessoas tirando elas dos lugares clássicos e forma
  times multidiscuplinares. Dissolve fronteiras tradicionais e cria oportunidades
   pras pessoas assumirem novos papéis. mais um técnico do que um chefe, ele
injeta confiança no time e e destaca as habilidades necessárias pra se completar a
                                       jornada
ORGANIZADORES

                                    6
                 O DIRETOR
... é o cara que entende a big picture, e tem os dedos no pulso da equipe. Montar
      o palco, enxergar e setar oportunidades pra tirar o melhor das pessoas, e
    entregar. Empowerment, inspiração: esse cara motiva quem está em volta pra
               serem protagonistas da parada, abraçando o inesperado.
CONSTRUTORES

        7
  O ARQUITETO DE
   EXPERIÊNCIAS
...focado incansavelmente em criar experiências individuais incriveis. Interações,
  espaços, eventos. Seja um arquiteto mesmo ou um chef de sushis, ele mapeia
       como tornar algo ordinario em algo incrivel, a toda chance que tem.
CONSTRUTORES

                                    8
     O SET DESIGNER
   ...looks at every day as a chance to liven up their workspace. They promote
 energetic, inspired cultures by creating work environments that celebrate the
 individual and stimulate creativity. To keep up with shifting needs and foster
continuous innovation, the Set Designer makes adjustments to a physical space
to balance private and collaborative work opportunities. In doing so, this person
 makes space itself one of an organization's most versatile and powerful tools.
CONSTRUTORES

                                      9
           O CAREGIVER
...is the foundation of human-powered innovation. Through empathy, they work
   to understand each individual customer and create a relationship. Whether a
 nurse in a hospital, a salesperson in a retail shop, or a teller at an international
    financial institution, the Caregiver guides the client through the process to
           provide them with a comfortable, human-centered experience.
CONSTRUTORES

                                       10
O CONTADOR DA HISTÓRIA
   ...captures our imagination with compelling narratives of initiative, hard work, and
     innovation. This person goes beyond oral tradition to work in whatever medium
     best fits their skills and message: video, narrative, animation, even comic strips.
       By rooting their stories in authenticity, the Storyteller can spark emotion and
      action, transmit values and objectives, foster collaboration, create heroes, and
                       lead people and organizations into the future.
T-SHAPED PEOPLE
THE CONCEPT OF T-SHAPED SKILLS, OR T-SHAPED
PERSONS IS A METAPHOR USED IN JOB RECRUITMENT
   TO DESCRIBE THE ABILITIES OF PERSONS IN THE
     WORKFORCE. THE VERTICAL BAR ON THE T
  REPRESENTS THE DEPTH OF RELATED SKILLS AND
    EXPERTISE IN A SINGLE FIELD, WHEREAS THE
 HORIZONTAL BAR IS THE ABILITY TO COLLABORATE
ACROSS DISCIPLINES WITH EXPERTS IN OTHER AREAS
AND TO APPLY KNOWLEDGE IN AREAS OF EXPERTISE
             OTHER THAN ONE'S OWN.
I SEE YOU ON THE DARK SIDE OF THE MOON
OS SETE SEGREDOS DE UM
 BRAINSTORM DECENTE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento PerceptivoLC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento Perceptivo
Odair Tuono
 
As ideias sao como bebes
As ideias sao como bebesAs ideias sao como bebes
As ideias sao como bebes
Susana Albuquerque
 
Conceito
ConceitoConceito
OPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVA
OPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVAOPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVA
OPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVA
Odair Tuono
 
CultureCode | Devsol Softwares
CultureCode | Devsol SoftwaresCultureCode | Devsol Softwares
CultureCode | Devsol Softwares
Devsol Softwares
 
Mala direta
Mala diretaMala direta
Texto
TextoTexto
Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_
Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_
Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_
cipasap
 
Apresentação Storytelling 101
Apresentação Storytelling 101Apresentação Storytelling 101
Apresentação Storytelling 101
Enrico Cardoso
 
PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013
PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013
PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013
Eduardo Milano
 
Workshop - O propósito enquanto direção
Workshop - O propósito enquanto direçãoWorkshop - O propósito enquanto direção
Workshop - O propósito enquanto direção
Oni Branding & Design
 
Você & Sua Marca SP / Julho 2015
Você & Sua Marca SP / Julho 2015Você & Sua Marca SP / Julho 2015
Você & Sua Marca SP / Julho 2015
Victor L. Pontes
 
Inside Out | MERGULHE
Inside Out | MERGULHE Inside Out | MERGULHE
Inside Out | MERGULHE
Ernesto Ferreira
 
Negócios criativos e o tal do design
Negócios criativos e o tal do design Negócios criativos e o tal do design
Negócios criativos e o tal do design
Victor L. Pontes
 
Código de cultura SPR
Código de cultura SPRCódigo de cultura SPR
Código de cultura SPR
Bruna Becker Coutinho
 
Como atender e fidelizar seu cliente
Como atender e fidelizar seu clienteComo atender e fidelizar seu cliente
Como atender e fidelizar seu cliente
Sumã Pedrosa
 
Direção de Arte Publicitária - Intro
Direção de Arte Publicitária - IntroDireção de Arte Publicitária - Intro
Direção de Arte Publicitária - Intro
Doisnovemeia Publicidade
 
Storytelling: Como fazer história com os seus conteúdos
Storytelling: Como fazer história  com os seus conteúdosStorytelling: Como fazer história  com os seus conteúdos
Storytelling: Como fazer história com os seus conteúdos
Rock Content
 
Criação em Publicidade
Criação em PublicidadeCriação em Publicidade
Criação em Publicidade
Rodrigo Jorge
 

Mais procurados (19)

LC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento PerceptivoLC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento Perceptivo
 
As ideias sao como bebes
As ideias sao como bebesAs ideias sao como bebes
As ideias sao como bebes
 
Conceito
ConceitoConceito
Conceito
 
OPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVA
OPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVAOPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVA
OPC 01 PERSONALIDADE CRIATIVA
 
CultureCode | Devsol Softwares
CultureCode | Devsol SoftwaresCultureCode | Devsol Softwares
CultureCode | Devsol Softwares
 
Mala direta
Mala diretaMala direta
Mala direta
 
Texto
TextoTexto
Texto
 
Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_
Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_
Boletim Informativo CipaSap Setembro_2011_
 
Apresentação Storytelling 101
Apresentação Storytelling 101Apresentação Storytelling 101
Apresentação Storytelling 101
 
PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013
PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013
PORTFÓLIO AGÊNCIA Soda pop 2013
 
Workshop - O propósito enquanto direção
Workshop - O propósito enquanto direçãoWorkshop - O propósito enquanto direção
Workshop - O propósito enquanto direção
 
Você & Sua Marca SP / Julho 2015
Você & Sua Marca SP / Julho 2015Você & Sua Marca SP / Julho 2015
Você & Sua Marca SP / Julho 2015
 
Inside Out | MERGULHE
Inside Out | MERGULHE Inside Out | MERGULHE
Inside Out | MERGULHE
 
Negócios criativos e o tal do design
Negócios criativos e o tal do design Negócios criativos e o tal do design
Negócios criativos e o tal do design
 
Código de cultura SPR
Código de cultura SPRCódigo de cultura SPR
Código de cultura SPR
 
Como atender e fidelizar seu cliente
Como atender e fidelizar seu clienteComo atender e fidelizar seu cliente
Como atender e fidelizar seu cliente
 
Direção de Arte Publicitária - Intro
Direção de Arte Publicitária - IntroDireção de Arte Publicitária - Intro
Direção de Arte Publicitária - Intro
 
Storytelling: Como fazer história com os seus conteúdos
Storytelling: Como fazer história  com os seus conteúdosStorytelling: Como fazer história  com os seus conteúdos
Storytelling: Como fazer história com os seus conteúdos
 
Criação em Publicidade
Criação em PublicidadeCriação em Publicidade
Criação em Publicidade
 

Destaque

Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013
Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013
Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013
Mutato
 
Redibra | re:conecte | palestra
Redibra | re:conecte | palestraRedibra | re:conecte | palestra
Redibra | re:conecte | palestra
Mutato
 
colmeia factsheet spring '08
colmeia factsheet spring '08colmeia factsheet spring '08
colmeia factsheet spring '08
Mutato
 
colmeia na perestroika em POA
colmeia na perestroika em POAcolmeia na perestroika em POA
colmeia na perestroika em POA
Mutato
 
STORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicação
STORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicaçãoSTORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicação
STORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicação
Bruno Scartozzoni
 
Maaw Rio 20102011_review
Maaw Rio 20102011_reviewMaaw Rio 20102011_review
Maaw Rio 20102011_review
Mutato
 

Destaque (6)

Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013
Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013
Futuro do Branded Content @ Rio Content Market 2013
 
Redibra | re:conecte | palestra
Redibra | re:conecte | palestraRedibra | re:conecte | palestra
Redibra | re:conecte | palestra
 
colmeia factsheet spring '08
colmeia factsheet spring '08colmeia factsheet spring '08
colmeia factsheet spring '08
 
colmeia na perestroika em POA
colmeia na perestroika em POAcolmeia na perestroika em POA
colmeia na perestroika em POA
 
STORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicação
STORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicaçãoSTORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicação
STORYSELLING - sobre storytelling, transmídia e comunicação
 
Maaw Rio 20102011_review
Maaw Rio 20102011_reviewMaaw Rio 20102011_review
Maaw Rio 20102011_review
 

Semelhante a 280712 Missa SP

The Ten Faces Of Innovation
The Ten Faces Of InnovationThe Ten Faces Of Innovation
The Ten Faces Of Innovation
Luciano Lampi
 
Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14
Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14
Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14
Gabriel Coelho
 
Pensamento Inovador
Pensamento InovadorPensamento Inovador
Pensamento Inovador
Guilherme Sarkis
 
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_FiatDaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
Denise Eler
 
LC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos CriativosLC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos Criativos
Odair Tuono
 
Open ideo OutPost - SP
Open ideo OutPost - SPOpen ideo OutPost - SP
Open ideo OutPost - SP
Natalia Lion
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
Nubia Carbonari
 
SOWSIM - Diálogos Estratégicos
SOWSIM - Diálogos EstratégicosSOWSIM - Diálogos Estratégicos
SOWSIM - Diálogos Estratégicos
SOWSIM
 
Hello ideas
Hello ideasHello ideas
Hello ideas
imhugo .com
 
Design Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA Cidade
Design Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA CidadeDesign Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA Cidade
Design Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA Cidade
Gabriel Coelho
 
Design thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaDesign thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA Jornada
Gabriel Coelho
 
Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.
Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.
Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.
Nuts
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Instituto Educadigital
 
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
Paulo Vieira de Campos
 
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
Paulo Vieira de Campos
 
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
JaneNi5
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
Ceununes2
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
JonalvoAbsairLopesLo
 
Apresentação Henrique Szklo
Apresentação Henrique SzkloApresentação Henrique Szklo
Apresentação Henrique Szklo
Henrique Szklo
 
Aula 3 administrando com criatividade 2021.1
Aula 3   administrando com criatividade 2021.1Aula 3   administrando com criatividade 2021.1
Aula 3 administrando com criatividade 2021.1
Niloar Bissani
 

Semelhante a 280712 Missa SP (20)

The Ten Faces Of Innovation
The Ten Faces Of InnovationThe Ten Faces Of Innovation
The Ten Faces Of Innovation
 
Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14
Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14
Design thinking weekend+sua jornada 14.10.14
 
Pensamento Inovador
Pensamento InovadorPensamento Inovador
Pensamento Inovador
 
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_FiatDaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
 
LC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos CriativosLC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos Criativos
 
Open ideo OutPost - SP
Open ideo OutPost - SPOpen ideo OutPost - SP
Open ideo OutPost - SP
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
 
SOWSIM - Diálogos Estratégicos
SOWSIM - Diálogos EstratégicosSOWSIM - Diálogos Estratégicos
SOWSIM - Diálogos Estratégicos
 
Hello ideas
Hello ideasHello ideas
Hello ideas
 
Design Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA Cidade
Design Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA CidadeDesign Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA Cidade
Design Thinking Weekend + SUA Jornada agora na SUA Cidade
 
Design thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaDesign thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA Jornada
 
Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.
Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.
Devemos repensar o modo como vemos a criatividade.
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
 
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
 
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
C:\Users\Paulo Campos\Documents\Paulo Campos\P Campos\Espm\Curso De FéRias\R ...
 
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
 
Apresentação Henrique Szklo
Apresentação Henrique SzkloApresentação Henrique Szklo
Apresentação Henrique Szklo
 
Aula 3 administrando com criatividade 2021.1
Aula 3   administrando com criatividade 2021.1Aula 3   administrando com criatividade 2021.1
Aula 3 administrando com criatividade 2021.1
 

Mais de Mutato

140712 Missa SP
140712 Missa SP140712 Missa SP
140712 Missa SP
Mutato
 
Missa2012 1a aula
Missa2012 1a aulaMissa2012 1a aula
Missa2012 1a aula
Mutato
 
Colmeia Credenciais Set09
Colmeia Credenciais Set09Colmeia Credenciais Set09
Colmeia Credenciais Set09
Mutato
 
Keynote Cannes2009
Keynote Cannes2009Keynote Cannes2009
Keynote Cannes2009
Mutato
 
Colmeia Brochure | classic credentials
Colmeia Brochure | classic credentialsColmeia Brochure | classic credentials
Colmeia Brochure | classic credentials
Mutato
 
Colmeia Brochure Classics
Colmeia Brochure ClassicsColmeia Brochure Classics
Colmeia Brochure Classics
Mutato
 
Colmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss ClassicsColmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss Classics
Mutato
 
Colmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss ClassicsColmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss Classics
Mutato
 

Mais de Mutato (8)

140712 Missa SP
140712 Missa SP140712 Missa SP
140712 Missa SP
 
Missa2012 1a aula
Missa2012 1a aulaMissa2012 1a aula
Missa2012 1a aula
 
Colmeia Credenciais Set09
Colmeia Credenciais Set09Colmeia Credenciais Set09
Colmeia Credenciais Set09
 
Keynote Cannes2009
Keynote Cannes2009Keynote Cannes2009
Keynote Cannes2009
 
Colmeia Brochure | classic credentials
Colmeia Brochure | classic credentialsColmeia Brochure | classic credentials
Colmeia Brochure | classic credentials
 
Colmeia Brochure Classics
Colmeia Brochure ClassicsColmeia Brochure Classics
Colmeia Brochure Classics
 
Colmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss ClassicsColmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss Classics
 
Colmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss ClassicsColmeia Brochure Ss Classics
Colmeia Brochure Ss Classics
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 

280712 Missa SP

  • 3. Modernizar o passado É uma evolução musical Cadê as notas que estavam aqui? Não preciso delas! Basta deixar tudo soando bem aos ouvidos O medo dá origem ao mal O homem coletivo sente a necessidade de lutar O orgulho, a arrôgancia, a glória Enche a imaginação de domínio São demônios os que destroem o poder Bravio da humanidade Viva Zapata! Viva Sandino! Viva Zumbi Antônio conselheiro! Todos os panteras negras Lampião sua imagem e semelhança Eu tenho certeza eles também cantaram um dia.
  • 8. A nossa crença é na capacidade de nos reinventarmos. Juntos. De nos adaptarmos, para continuarmos relevantes. Com projetos cada vez mais completos, com fichas técnicas idem e com expertises cada vez mais variadas. Porque a gente quer que o nosso mercado incorpore de fato, sem bullshitagem, a tal da inovação, palavra gasta de tão abusada ultimamente. Inovação enfiada no dia-a-dia, não como um hobby, um cargo num organograma ou um departamento isolado dentro de uma empresa. A gente se diverte fazendo essa campanha no meio da correria diária. Meio atrasilda. Assim como a gente se diverte tentando reinventar nosso negócio todo mês. Porque a temporada de boliche acabou. Estamos em plena temporada de pinball...
  • 9. DIREÇÃO DE CRIAÇÃO VS GESTÃO DE CRIAÇÃO
  • 10. OS SETE SEGREDOS DE UM BRAINSTORM DECENTE
  • 11. 1 AFIE O FOCO Problema claro estabelecido, focar uma necessidade das pessoas ou uma parte da jornada delas ajudam na qualidade do resultado
  • 12. 2 ESTABELEÇA REGRAS E AS CUMPRA Quantidade, Selvageria, Não-ao-julgamento, Uma-conversa-por-vez
  • 13. 3 ENUMERE AS IDEIAS Motiva, dá ritmo e impõe um pouco de estrutura pra coisa. 100 ideias por hora é uma ótima meta.
  • 14. 4 APLIQUE OU MATE Ao chegar no limite, pessoas e/ou ideias se tornam repetitivas. Aí é hora de mudar de marcha: “E se a gente aplicasse isso pra... ?”. Volte pra uma ideia lá de trás pra manter momentum e trazer energia de volta.
  • 15. 5 USE O ESPAÇO A sala é parte do time. Escreva, desenhe, capture, tire fotos, projete. Memória espacial é foda.
  • 16. 6 COMECE COM UM BOM ALONGAMENTO Uma lição de casa na noite anterior ajuda. Um jogo antes de começar também ajuda um começo fresco. Free association: alguém põe uma palavra ou ideia, outrem constrói algo em cima. Alongue antes de sair correndo.
  • 17. 7 TANGIBILIZE Fita crepe, durex, cola quente. Esquematize, diagrame, modele. Prototipe. Tudo por uma suruba mais divertida.
  • 19. AS DEZ PERSONAS DA IDEO
  • 20. não são signos do zodíaco
  • 22. mas é tipo um tarô
  • 23. LEMBRANDO SEMPRE QUE SER CRIATIVO É O PEDAGIO DE ENTRADA
  • 24. INIMIGOS 11 O ADVOGADO DO DIABO
  • 25. INIMIGOS 12 A AUTOCRÍTICA
  • 26. A RAINHA DA INGLATERRA 13 O BASTARDO CÍNICO
  • 27. APRENDIZES 1 O ANTROPÓLOGO ...é raramente imutável. Ao contrário, é a persona que se aventura a campo pra observar como as pessoas interagem com produtos, serviços e experiências, pra chegar com jeitos novos de provocá-las. O antropólogo é muito bom em reformatar um problema pra um outro jeito, humanizando o método científico pra apliá-lo ao dia a dia. Sabedoria para observar, empatia, intuição, a habilidade de ver coisas que passavam desapercebidas; uma tendência a criar listas de conceitos e problemas que precisam ser resolvidos; e um jeitinho manhoso de procurar inspiração em lugares inusitados.
  • 28. APRENDIZES 2 O EXPERIMENTALISTA ...celebra o processo, não a ferramenta, ttestando e retestando cenarios potenciais pra tornar as ideias tangíveis. Um calculated risk-taker, essa persona modela de tudo um pouco, pra chegar numa solução. Pra compartilhar a descoberta, ele convida outros pra colaborarem, mas ao mesmo tempo assegurando que o processo é economicamente viável.
  • 29. APRENDIZES 3 O CROSS-POLLINATOR ...desenha associações e conexões entre ideias ou conceitos aparentemente impossiveis. Armado com um grande arsenal de interesses, um curioso ávido, e com uma atitude pra aprender e ensinar, esse cara traz grandes ideias de fora pra chacoalhar a organização. Pessoas nesse papel podem ser identificadas por sua cabeça aberta, anotações impecáveis, uma tendência de pensar através de metáforas, e uma certa habilidade pra arrancar inspiração de situações difíceis.
  • 30. ORGANIZADORES 4 O CORREDOR DE 100M COM BARREIRAS ...é um incansável problem-solver que adora derrubar problemas com coisas que nunca foram feitas antes. Frente a um desafio, ele dribla os obstáculos mantendo uma determinação calma e positiva. Esse otimismo e perseverança pode ajudar grandes ideias saírem do limbo e ao mesmo tempo transformar barreiras em aceleradores. Apesar do pessimismo de experts de visão curta.
  • 31. ORGANIZADORES 5 O COLABORADOR ...pra ele, o time é mais importante do que o indivíduo. Pra fazer as coisas acontecerem, ele incomoda as pessoas tirando elas dos lugares clássicos e forma times multidiscuplinares. Dissolve fronteiras tradicionais e cria oportunidades pras pessoas assumirem novos papéis. mais um técnico do que um chefe, ele injeta confiança no time e e destaca as habilidades necessárias pra se completar a jornada
  • 32. ORGANIZADORES 6 O DIRETOR ... é o cara que entende a big picture, e tem os dedos no pulso da equipe. Montar o palco, enxergar e setar oportunidades pra tirar o melhor das pessoas, e entregar. Empowerment, inspiração: esse cara motiva quem está em volta pra serem protagonistas da parada, abraçando o inesperado.
  • 33. CONSTRUTORES 7 O ARQUITETO DE EXPERIÊNCIAS ...focado incansavelmente em criar experiências individuais incriveis. Interações, espaços, eventos. Seja um arquiteto mesmo ou um chef de sushis, ele mapeia como tornar algo ordinario em algo incrivel, a toda chance que tem.
  • 34. CONSTRUTORES 8 O SET DESIGNER ...looks at every day as a chance to liven up their workspace. They promote energetic, inspired cultures by creating work environments that celebrate the individual and stimulate creativity. To keep up with shifting needs and foster continuous innovation, the Set Designer makes adjustments to a physical space to balance private and collaborative work opportunities. In doing so, this person makes space itself one of an organization's most versatile and powerful tools.
  • 35. CONSTRUTORES 9 O CAREGIVER ...is the foundation of human-powered innovation. Through empathy, they work to understand each individual customer and create a relationship. Whether a nurse in a hospital, a salesperson in a retail shop, or a teller at an international financial institution, the Caregiver guides the client through the process to provide them with a comfortable, human-centered experience.
  • 36. CONSTRUTORES 10 O CONTADOR DA HISTÓRIA ...captures our imagination with compelling narratives of initiative, hard work, and innovation. This person goes beyond oral tradition to work in whatever medium best fits their skills and message: video, narrative, animation, even comic strips. By rooting their stories in authenticity, the Storyteller can spark emotion and action, transmit values and objectives, foster collaboration, create heroes, and lead people and organizations into the future.
  • 38. THE CONCEPT OF T-SHAPED SKILLS, OR T-SHAPED PERSONS IS A METAPHOR USED IN JOB RECRUITMENT TO DESCRIBE THE ABILITIES OF PERSONS IN THE WORKFORCE. THE VERTICAL BAR ON THE T REPRESENTS THE DEPTH OF RELATED SKILLS AND EXPERTISE IN A SINGLE FIELD, WHEREAS THE HORIZONTAL BAR IS THE ABILITY TO COLLABORATE ACROSS DISCIPLINES WITH EXPERTS IN OTHER AREAS AND TO APPLY KNOWLEDGE IN AREAS OF EXPERTISE OTHER THAN ONE'S OWN.
  • 39. I SEE YOU ON THE DARK SIDE OF THE MOON
  • 40. OS SETE SEGREDOS DE UM BRAINSTORM DECENTE